SlideShare uma empresa Scribd logo
O Milk-Run
(em alternativa o comboio logístico Mizu)
Adriana Sá nº33667
Ana Vilas da Costa nº 32915
Logística e Distribuição- Janeiro 2020
MILK RUN
• Surge de uma prática logística com origem nos sistemas
tradicionais de distribuição de leite usados na Europa e
nos Estados Unidos.
• Este método, tem a capacidade de conseguir resolver
vários problemas, nomeadamente, os problemas de
entrega e de eficiência.
• Da evolução deste sistema, surge o comboio logístico,
denominado por Mizusumashi.
O que é o Sistema MILK RUN?
• É um sistema planeado.
• Com o objetivo de recolher os bens de um fornecedor e entregar
diretamente ao consumidor.
• Foca-se em maximizar a capacidade dos transportes, para otimizar
as rotas e reduzir os custos associados.
• Tem como proposta, a diminuição do stock por representar menos
custos.
• Aplica-se quando a carga está distribuída por vários pontos.
COMO FUNCIONA?
• Recolhe produtos nos locais
definidos, em determinado
prazo.
• Apenas um meio de
transporte para realizar a
recolha em cada fornecedor.
• Este, retorna ao ponto de
partida.
OBJETIVOS
REDUZIR CUSTOS
LOGÍSTICOS
CONTROLAR OS
MATERIAIS EM
TRÂNSITO
REDUZIR OS NÍVEIS
DE STOCK
UNIFORMIZAR O
VOLUME
DE ADMISSÃO DE
MATERIAIS
AGILIZAR O
CARREGAMENTO E O
DESCARREGAMENTO
Aplicação do Sistema Milk Run
1. A própria empresa é responsável pelo sistema de recolha;
2. O trabalho de planeamento da recolha é inteiramente
preparado pela empresa, embora este seja executado por
uma transportadora;
3. A elaboração do planeamento da rota e da respetiva
recolha é totalmente feito por um funcionário, assim que a
empresa transmite o número de peças que deverão ser
recolhidas e quando deverão estar na empresa.
VANTAGENS
• Redução dos custos referentes à armazenagem.
• Diminuição do risco de os produtos ficarem fora do prazo.
• Agilidade e flexibilidade.
• Controlo dos materiais e do que está a ser transportado.
• Redução do número de veículos.
• Redução dos stocks.
• Itinerários predefinidos.
• Eficiência associada aos processos de trocas e devoluções.
DESVANTAGENS
• As rotas podem não estar planeadas da melhor forma.
• Atrasos de fornecedores pode comprometer o processo.
• Existem fornecedores que não conseguem aplicar este
sistema.
• Todos os fornecedores e procura devem estar em sintonia.
• A existência de falhas de materiais podem parar as
atividades.
Sistema Milk Run como
Estratégia Logística
• Colaboração entre produção, logística e fornecedores para obter
resultados positivo e para evitar prejuízos.
• Método eficiente mas sujeito a atrasos, conflitos com os fornecedores ou
aumento das despesas.
• Com a adoção, reduz stock e aumenta o dinheiro em caixa.
Sistema Convencional
• Empresa recebe as peças dos
fornecedores.
• Custos de transportes estão inseridos no
produto (CIF - Cost, Insurance and Freight)
• Fornecedor especifica as embalagens.
• Ausência de partilha de informação em
relação às necessidades.
Milk Run
• Empresa recolhe e entrega as peças
diretamente ao consumidor.
• Custos de transportes pela lógica FOB (Free
on Board).
• Padronização das embalagens.
• Sistemas de informação integrados.
COMBOIO LOGÍSTICO MIZUSUMASHI
O QUE É O COMBOIO LOGÍSTICO MIZUSUMASHI?
• Baseia-se no fornecimento de materiais pelos diferentes
locais de trabalho
• Um meio de transporte com prazos de entrega e rotas
definidas.
Objetivos:
• Garantir a concentração total dos seus funcionários, para
acrescentar valor.
• Fornecer materiais e informação aos pontos determinados.
Funções do Mizusumashi
• Vários transportes com diferentes itinerários e ciclos, para conseguir
realizar percursos maiores para empresas de grande dimensão.
• Existem riscos, desde erros de percursos, de material a trocas de
informação.
• Um colaborador recolhe todo o material e distribui pelos diferentes
postos de trabalho, durante o percurso.
• Recolhem os recipientes vazios e os produtos para entregar na
próxima etapa.
COMBOIO LOGISTICO
• Funciona como um “metro”.
• Rotas e horários definidos.
• Maior produtividade.
• Custos reduzidos.
• Fácil manuseamento.
• Deteta as falhas, corrigindo-as a tempo.
• Entregas consoante necessidades.
• Recolhe caixas vazias.
TRANSPORTE TRADICIONAL
• Funciona como um “Taxi”.
• Transporta grandes quantidades.
• Maiores custos.
• Difícil manuseamento.
• As falhas são detetadas mais tarde.
• Entregas rotineiras e planeadas.
VANTAGENS-
MIZUSUMASHI
ECONÓMICAS:
• Menos investimento em equipamentos e nº de
colaboradores.
• Um colaborador fornece todos os pontos com grandes
quantidades.
PRODUTIVAS:
• Reabastecimento mais frequente.
• Redução de stocks parados.
• Aceleração das cargas e descargas.
FLEXIVEIS:
• Transportam diferentes quantidades.
• Adaptam-se facilmente.
VANTAGENS-
MIZUSUMASHI
QUALIDADE:
• Mais produtividade.
• Menos defeitos de movimentação.
ACUMULAÇÃO:
• Espaço melhor aproveitado.
• Redução do nº empelhadores em circulação.
SEGURANÇA:
• Percurso normalizado faz diminuir o risco de acidentes.
IMPLEMENTAÇÃO
NUMA EMPRESA
1. Definir todas as tarefas a realizar.
2. Estimar o tempo de duração de cada tarefa.
3. Definir o percurso circular a realizar (começar e terminar no mesmo ponto).
4. Identificar e definir pontos de paragens.
5. Criar um padrão.
6. Testar o sistema vazio (garantindo que se desloca em linha retas e faz curvas de 90º.).
7. Garantir a preparação dos envolvidos.
8. Selecionar o melhor operador para ser o Mizusumashi.
9. Testar durante uns dias e alterar, caso necessário.
CONCLUSÃO
• Enquanto que o sistema Milk Run distribui em pequenas quantidades,
com apenas um transporte e a própria empresa é responsável pelo
sistema de recolha, o comboio logístico Mizusumashi conta com vários
veículos e um só colaborador que recolhe todo o material e distribui
pelos diferentes postos de trabalho, durante o percurso.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

WMS - Warehouse Management System
WMS - Warehouse Management SystemWMS - Warehouse Management System
WMS - Warehouse Management System
Flavio Oliveira Alencar
 
Equipamentos de Movimentação de Materias
Equipamentos de Movimentação de MateriasEquipamentos de Movimentação de Materias
Equipamentos de Movimentação de Materias
Opengo,Espro,AllNet, Led Informática, Instituto Dom Bosco
 
WMS
WMSWMS
Milk-run
Milk-runMilk-run
Milk-run
Carlos Garcia
 
Trabalho wms
Trabalho wmsTrabalho wms
Trabalho wms
Moises Ribeiro
 
Cross Docking
Cross DockingCross Docking
GESTÃO DE SUPRIMENTOS
GESTÃO DE SUPRIMENTOSGESTÃO DE SUPRIMENTOS
GESTÃO DE SUPRIMENTOS
EXPEDITO SILVA
 
Operações e rotinas de trabalho do almoxarifado
Operações e rotinas de trabalho do almoxarifadoOperações e rotinas de trabalho do almoxarifado
Operações e rotinas de trabalho do almoxarifado
Benjamim Garcia Netto
 
Aula 02 just in time e kanban 1
Aula 02   just in time e kanban 1Aula 02   just in time e kanban 1
Aula 02 just in time e kanban 1
josmar faria
 
Logística -Sistemas de armazenagem de material
Logística -Sistemas de armazenagem de materialLogística -Sistemas de armazenagem de material
Logística -Sistemas de armazenagem de material
Marcelo Aparecido Sampaio
 
Logística - princípios básicos
Logística - princípios básicosLogística - princípios básicos
Logística - princípios básicos
Nara Oliveira
 
Estoque e Armazenagem
Estoque e ArmazenagemEstoque e Armazenagem
Estoque e Armazenagem
Josiel Dias
 
393 aula 09_movimentacao_e_armazenamento_de_materiais
393 aula 09_movimentacao_e_armazenamento_de_materiais393 aula 09_movimentacao_e_armazenamento_de_materiais
393 aula 09_movimentacao_e_armazenamento_de_materiais
Alberto Santos
 
Os 7 Desperdicios
Os 7 DesperdiciosOs 7 Desperdicios
Os 7 Desperdicios
Jay Cruz
 
Apresentação4
Apresentação4Apresentação4
Apresentação4
Crisleon Valadares
 
03 aula armazenagem
03 aula armazenagem03 aula armazenagem
03 aula armazenagem
Homero Alves de Lima
 
Equipamentos de Movimentação de Materiais
Equipamentos de Movimentação de Materiais Equipamentos de Movimentação de Materiais
Equipamentos de Movimentação de Materiais
Opengo,Espro,AllNet, Led Informática, Instituto Dom Bosco
 
Fluxograma & Layout
Fluxograma & LayoutFluxograma & Layout
Fluxograma & Layout
Marden Rodrigues
 
Lean logistics and warehousing final
Lean logistics and warehousing finalLean logistics and warehousing final
Lean logistics and warehousing final
Cody White
 

Mais procurados (20)

WMS - Warehouse Management System
WMS - Warehouse Management SystemWMS - Warehouse Management System
WMS - Warehouse Management System
 
Equipamentos de Movimentação de Materias
Equipamentos de Movimentação de MateriasEquipamentos de Movimentação de Materias
Equipamentos de Movimentação de Materias
 
WMS
WMSWMS
WMS
 
Milk-run
Milk-runMilk-run
Milk-run
 
Trabalho wms
Trabalho wmsTrabalho wms
Trabalho wms
 
Cross Docking
Cross DockingCross Docking
Cross Docking
 
GESTÃO DE SUPRIMENTOS
GESTÃO DE SUPRIMENTOSGESTÃO DE SUPRIMENTOS
GESTÃO DE SUPRIMENTOS
 
Operações e rotinas de trabalho do almoxarifado
Operações e rotinas de trabalho do almoxarifadoOperações e rotinas de trabalho do almoxarifado
Operações e rotinas de trabalho do almoxarifado
 
Aula 02 just in time e kanban 1
Aula 02   just in time e kanban 1Aula 02   just in time e kanban 1
Aula 02 just in time e kanban 1
 
Logística -Sistemas de armazenagem de material
Logística -Sistemas de armazenagem de materialLogística -Sistemas de armazenagem de material
Logística -Sistemas de armazenagem de material
 
Logística - princípios básicos
Logística - princípios básicosLogística - princípios básicos
Logística - princípios básicos
 
Estoque e Armazenagem
Estoque e ArmazenagemEstoque e Armazenagem
Estoque e Armazenagem
 
393 aula 09_movimentacao_e_armazenamento_de_materiais
393 aula 09_movimentacao_e_armazenamento_de_materiais393 aula 09_movimentacao_e_armazenamento_de_materiais
393 aula 09_movimentacao_e_armazenamento_de_materiais
 
Os 7 Desperdicios
Os 7 DesperdiciosOs 7 Desperdicios
Os 7 Desperdicios
 
Apresentação4
Apresentação4Apresentação4
Apresentação4
 
03 aula armazenagem
03 aula armazenagem03 aula armazenagem
03 aula armazenagem
 
Equipamentos de Movimentação de Materiais
Equipamentos de Movimentação de Materiais Equipamentos de Movimentação de Materiais
Equipamentos de Movimentação de Materiais
 
Fluxograma & Layout
Fluxograma & LayoutFluxograma & Layout
Fluxograma & Layout
 
Lean logistics and warehousing final
Lean logistics and warehousing finalLean logistics and warehousing final
Lean logistics and warehousing final
 
Explication wms
Explication wmsExplication wms
Explication wms
 

Semelhante a Logistica Milk Run e Mizu

MilkRun e Mizusumachi
MilkRun e MizusumachiMilkRun e Mizusumachi
MilkRun e Mizusumachi
CLT Valuebased Services
 
Logística LEAN
Logística LEANLogística LEAN
Logística LEAN
Gian Gabriel Guglielmelli
 
Unidade ii.2 estratégia de distribuição
Unidade ii.2   estratégia de distribuiçãoUnidade ii.2   estratégia de distribuição
Unidade ii.2 estratégia de distribuição
Daniel Moura
 
[Workshops RoadShow ECBR - Edição Curitiba 2019] Gestão de frete: como criar ...
[Workshops RoadShow ECBR - Edição Curitiba 2019] Gestão de frete: como criar ...[Workshops RoadShow ECBR - Edição Curitiba 2019] Gestão de frete: como criar ...
[Workshops RoadShow ECBR - Edição Curitiba 2019] Gestão de frete: como criar ...
E-Commerce Brasil
 
gcs_aula02.pdf
gcs_aula02.pdfgcs_aula02.pdf
Seminário decisões sobre transportes
Seminário decisões sobre transportesSeminário decisões sobre transportes
Seminário decisões sobre transportes
Laslley Freitas
 
Lean Supply Chain Management
Lean Supply Chain ManagementLean Supply Chain Management
Lean Supply Chain Management
CLT Valuebased Services
 
Estudo de Caso LOGÍSTICA A Logistica Enxuta
Estudo de Caso LOGÍSTICA  A Logistica EnxutaEstudo de Caso LOGÍSTICA  A Logistica Enxuta
Estudo de Caso LOGÍSTICA A Logistica Enxuta
Professor Sérgio Duarte
 
Estudo de Caso LOGÍSTICA kleber a log+¡stica enxuta
Estudo de Caso LOGÍSTICA  kleber a log+¡stica enxutaEstudo de Caso LOGÍSTICA  kleber a log+¡stica enxuta
Estudo de Caso LOGÍSTICA kleber a log+¡stica enxuta
Professor Sérgio Duarte
 
Mizusumashi
MizusumashiMizusumashi
Milk run1
Milk run1Milk run1
[Workshops RoadShow ECBR - Edição Ribeirão Preto] Logística e e-commerce: os ...
[Workshops RoadShow ECBR - Edição Ribeirão Preto] Logística e e-commerce: os ...[Workshops RoadShow ECBR - Edição Ribeirão Preto] Logística e e-commerce: os ...
[Workshops RoadShow ECBR - Edição Ribeirão Preto] Logística e e-commerce: os ...
E-Commerce Brasil
 
GESTÃO DE SURPIMENTOS 2022.2 (2).pdf
GESTÃO DE SURPIMENTOS 2022.2 (2).pdfGESTÃO DE SURPIMENTOS 2022.2 (2).pdf
GESTÃO DE SURPIMENTOS 2022.2 (2).pdf
GiancarloAlvesSimes
 
A mentalidade enxuta nas empresas
A mentalidade enxuta nas empresasA mentalidade enxuta nas empresas
A mentalidade enxuta nas empresas
Murilo Mothsin
 
Apresentação logistica 2015
Apresentação logistica 2015Apresentação logistica 2015
Apresentação logistica 2015
gelcine Angela
 
Milkrun e Mizu
Milkrun e MizuMilkrun e Mizu
Milkrun e Mizu
CLT Valuebased Services
 
Dicas para uma logística eficiente
Dicas para uma logística eficienteDicas para uma logística eficiente
Dicas para uma logística eficiente
Gera - unique sales tech
 
O sistema mizu
O sistema mizuO sistema mizu
O sistema mizu
CLT Valuebased Services
 
gcs_aula06.pdf
gcs_aula06.pdfgcs_aula06.pdf
Formação logística
Formação logísticaFormação logística
Formação logística
Felipe Naumann
 

Semelhante a Logistica Milk Run e Mizu (20)

MilkRun e Mizusumachi
MilkRun e MizusumachiMilkRun e Mizusumachi
MilkRun e Mizusumachi
 
Logística LEAN
Logística LEANLogística LEAN
Logística LEAN
 
Unidade ii.2 estratégia de distribuição
Unidade ii.2   estratégia de distribuiçãoUnidade ii.2   estratégia de distribuição
Unidade ii.2 estratégia de distribuição
 
[Workshops RoadShow ECBR - Edição Curitiba 2019] Gestão de frete: como criar ...
[Workshops RoadShow ECBR - Edição Curitiba 2019] Gestão de frete: como criar ...[Workshops RoadShow ECBR - Edição Curitiba 2019] Gestão de frete: como criar ...
[Workshops RoadShow ECBR - Edição Curitiba 2019] Gestão de frete: como criar ...
 
gcs_aula02.pdf
gcs_aula02.pdfgcs_aula02.pdf
gcs_aula02.pdf
 
Seminário decisões sobre transportes
Seminário decisões sobre transportesSeminário decisões sobre transportes
Seminário decisões sobre transportes
 
Lean Supply Chain Management
Lean Supply Chain ManagementLean Supply Chain Management
Lean Supply Chain Management
 
Estudo de Caso LOGÍSTICA A Logistica Enxuta
Estudo de Caso LOGÍSTICA  A Logistica EnxutaEstudo de Caso LOGÍSTICA  A Logistica Enxuta
Estudo de Caso LOGÍSTICA A Logistica Enxuta
 
Estudo de Caso LOGÍSTICA kleber a log+¡stica enxuta
Estudo de Caso LOGÍSTICA  kleber a log+¡stica enxutaEstudo de Caso LOGÍSTICA  kleber a log+¡stica enxuta
Estudo de Caso LOGÍSTICA kleber a log+¡stica enxuta
 
Mizusumashi
MizusumashiMizusumashi
Mizusumashi
 
Milk run1
Milk run1Milk run1
Milk run1
 
[Workshops RoadShow ECBR - Edição Ribeirão Preto] Logística e e-commerce: os ...
[Workshops RoadShow ECBR - Edição Ribeirão Preto] Logística e e-commerce: os ...[Workshops RoadShow ECBR - Edição Ribeirão Preto] Logística e e-commerce: os ...
[Workshops RoadShow ECBR - Edição Ribeirão Preto] Logística e e-commerce: os ...
 
GESTÃO DE SURPIMENTOS 2022.2 (2).pdf
GESTÃO DE SURPIMENTOS 2022.2 (2).pdfGESTÃO DE SURPIMENTOS 2022.2 (2).pdf
GESTÃO DE SURPIMENTOS 2022.2 (2).pdf
 
A mentalidade enxuta nas empresas
A mentalidade enxuta nas empresasA mentalidade enxuta nas empresas
A mentalidade enxuta nas empresas
 
Apresentação logistica 2015
Apresentação logistica 2015Apresentação logistica 2015
Apresentação logistica 2015
 
Milkrun e Mizu
Milkrun e MizuMilkrun e Mizu
Milkrun e Mizu
 
Dicas para uma logística eficiente
Dicas para uma logística eficienteDicas para uma logística eficiente
Dicas para uma logística eficiente
 
O sistema mizu
O sistema mizuO sistema mizu
O sistema mizu
 
gcs_aula06.pdf
gcs_aula06.pdfgcs_aula06.pdf
gcs_aula06.pdf
 
Formação logística
Formação logísticaFormação logística
Formação logística
 

Mais de CLT Valuebased Services

Estudo de um Caso
Estudo de um CasoEstudo de um Caso
Estudo de um Caso
CLT Valuebased Services
 
Caso testo lean
Caso testo leanCaso testo lean
Caso testo lean
CLT Valuebased Services
 
Indicadores para a manutencao lean
Indicadores para a manutencao leanIndicadores para a manutencao lean
Indicadores para a manutencao lean
CLT Valuebased Services
 
CPFR lean SCM
CPFR lean SCMCPFR lean SCM
Case study Parfois
Case study  ParfoisCase study  Parfois
Case study Parfois
CLT Valuebased Services
 
Ikea case study
Ikea  case studyIkea  case study
Ikea case study
CLT Valuebased Services
 
Case study Walmart
Case study WalmartCase study Walmart
Case study Walmart
CLT Valuebased Services
 
Last Mile Logistics
Last Mile LogisticsLast Mile Logistics
Last Mile Logistics
CLT Valuebased Services
 
Industry 4.0
Industry 4.0Industry 4.0
Lean 6Sigma Agile 2019
Lean 6Sigma Agile 2019Lean 6Sigma Agile 2019
Lean 6Sigma Agile 2019
CLT Valuebased Services
 
Tabelas MTM ln IPC
Tabelas MTM ln IPCTabelas MTM ln IPC
Tabelas MTM ln IPC
CLT Valuebased Services
 
Scrum Book
Scrum BookScrum Book
Booklet Estudo do Trabalho final
Booklet Estudo do Trabalho finalBooklet Estudo do Trabalho final
Booklet Estudo do Trabalho final
CLT Valuebased Services
 
Domotica
DomoticaDomotica
Projeto Implementação Lean
Projeto Implementação Lean Projeto Implementação Lean
Projeto Implementação Lean
CLT Valuebased Services
 
Retrato de Poortugal 2019
Retrato de Poortugal 2019Retrato de Poortugal 2019
Retrato de Poortugal 2019
CLT Valuebased Services
 
Fut global-edition
Fut  global-editionFut  global-edition
Fut global-edition
CLT Valuebased Services
 
Tabelas MTM LM IPC
Tabelas MTM LM IPCTabelas MTM LM IPC
Tabelas MTM LM IPC
CLT Valuebased Services
 
Exercicio de Dimensionamento do Mizu
Exercicio de Dimensionamento do MizuExercicio de Dimensionamento do Mizu
Exercicio de Dimensionamento do Mizu
CLT Valuebased Services
 
TWI JI
TWI JITWI JI

Mais de CLT Valuebased Services (20)

Estudo de um Caso
Estudo de um CasoEstudo de um Caso
Estudo de um Caso
 
Caso testo lean
Caso testo leanCaso testo lean
Caso testo lean
 
Indicadores para a manutencao lean
Indicadores para a manutencao leanIndicadores para a manutencao lean
Indicadores para a manutencao lean
 
CPFR lean SCM
CPFR lean SCMCPFR lean SCM
CPFR lean SCM
 
Case study Parfois
Case study  ParfoisCase study  Parfois
Case study Parfois
 
Ikea case study
Ikea  case studyIkea  case study
Ikea case study
 
Case study Walmart
Case study WalmartCase study Walmart
Case study Walmart
 
Last Mile Logistics
Last Mile LogisticsLast Mile Logistics
Last Mile Logistics
 
Industry 4.0
Industry 4.0Industry 4.0
Industry 4.0
 
Lean 6Sigma Agile 2019
Lean 6Sigma Agile 2019Lean 6Sigma Agile 2019
Lean 6Sigma Agile 2019
 
Tabelas MTM ln IPC
Tabelas MTM ln IPCTabelas MTM ln IPC
Tabelas MTM ln IPC
 
Scrum Book
Scrum BookScrum Book
Scrum Book
 
Booklet Estudo do Trabalho final
Booklet Estudo do Trabalho finalBooklet Estudo do Trabalho final
Booklet Estudo do Trabalho final
 
Domotica
DomoticaDomotica
Domotica
 
Projeto Implementação Lean
Projeto Implementação Lean Projeto Implementação Lean
Projeto Implementação Lean
 
Retrato de Poortugal 2019
Retrato de Poortugal 2019Retrato de Poortugal 2019
Retrato de Poortugal 2019
 
Fut global-edition
Fut  global-editionFut  global-edition
Fut global-edition
 
Tabelas MTM LM IPC
Tabelas MTM LM IPCTabelas MTM LM IPC
Tabelas MTM LM IPC
 
Exercicio de Dimensionamento do Mizu
Exercicio de Dimensionamento do MizuExercicio de Dimensionamento do Mizu
Exercicio de Dimensionamento do Mizu
 
TWI JI
TWI JITWI JI
TWI JI
 

Logistica Milk Run e Mizu

  • 1. O Milk-Run (em alternativa o comboio logístico Mizu) Adriana Sá nº33667 Ana Vilas da Costa nº 32915 Logística e Distribuição- Janeiro 2020
  • 2. MILK RUN • Surge de uma prática logística com origem nos sistemas tradicionais de distribuição de leite usados na Europa e nos Estados Unidos. • Este método, tem a capacidade de conseguir resolver vários problemas, nomeadamente, os problemas de entrega e de eficiência. • Da evolução deste sistema, surge o comboio logístico, denominado por Mizusumashi.
  • 3. O que é o Sistema MILK RUN? • É um sistema planeado. • Com o objetivo de recolher os bens de um fornecedor e entregar diretamente ao consumidor. • Foca-se em maximizar a capacidade dos transportes, para otimizar as rotas e reduzir os custos associados. • Tem como proposta, a diminuição do stock por representar menos custos. • Aplica-se quando a carga está distribuída por vários pontos.
  • 4. COMO FUNCIONA? • Recolhe produtos nos locais definidos, em determinado prazo. • Apenas um meio de transporte para realizar a recolha em cada fornecedor. • Este, retorna ao ponto de partida.
  • 5. OBJETIVOS REDUZIR CUSTOS LOGÍSTICOS CONTROLAR OS MATERIAIS EM TRÂNSITO REDUZIR OS NÍVEIS DE STOCK UNIFORMIZAR O VOLUME DE ADMISSÃO DE MATERIAIS AGILIZAR O CARREGAMENTO E O DESCARREGAMENTO
  • 6. Aplicação do Sistema Milk Run 1. A própria empresa é responsável pelo sistema de recolha; 2. O trabalho de planeamento da recolha é inteiramente preparado pela empresa, embora este seja executado por uma transportadora; 3. A elaboração do planeamento da rota e da respetiva recolha é totalmente feito por um funcionário, assim que a empresa transmite o número de peças que deverão ser recolhidas e quando deverão estar na empresa.
  • 7. VANTAGENS • Redução dos custos referentes à armazenagem. • Diminuição do risco de os produtos ficarem fora do prazo. • Agilidade e flexibilidade. • Controlo dos materiais e do que está a ser transportado. • Redução do número de veículos. • Redução dos stocks. • Itinerários predefinidos. • Eficiência associada aos processos de trocas e devoluções.
  • 8. DESVANTAGENS • As rotas podem não estar planeadas da melhor forma. • Atrasos de fornecedores pode comprometer o processo. • Existem fornecedores que não conseguem aplicar este sistema. • Todos os fornecedores e procura devem estar em sintonia. • A existência de falhas de materiais podem parar as atividades.
  • 9. Sistema Milk Run como Estratégia Logística • Colaboração entre produção, logística e fornecedores para obter resultados positivo e para evitar prejuízos. • Método eficiente mas sujeito a atrasos, conflitos com os fornecedores ou aumento das despesas. • Com a adoção, reduz stock e aumenta o dinheiro em caixa.
  • 10. Sistema Convencional • Empresa recebe as peças dos fornecedores. • Custos de transportes estão inseridos no produto (CIF - Cost, Insurance and Freight) • Fornecedor especifica as embalagens. • Ausência de partilha de informação em relação às necessidades. Milk Run • Empresa recolhe e entrega as peças diretamente ao consumidor. • Custos de transportes pela lógica FOB (Free on Board). • Padronização das embalagens. • Sistemas de informação integrados.
  • 12. O QUE É O COMBOIO LOGÍSTICO MIZUSUMASHI? • Baseia-se no fornecimento de materiais pelos diferentes locais de trabalho • Um meio de transporte com prazos de entrega e rotas definidas. Objetivos: • Garantir a concentração total dos seus funcionários, para acrescentar valor. • Fornecer materiais e informação aos pontos determinados.
  • 13. Funções do Mizusumashi • Vários transportes com diferentes itinerários e ciclos, para conseguir realizar percursos maiores para empresas de grande dimensão. • Existem riscos, desde erros de percursos, de material a trocas de informação. • Um colaborador recolhe todo o material e distribui pelos diferentes postos de trabalho, durante o percurso. • Recolhem os recipientes vazios e os produtos para entregar na próxima etapa.
  • 14. COMBOIO LOGISTICO • Funciona como um “metro”. • Rotas e horários definidos. • Maior produtividade. • Custos reduzidos. • Fácil manuseamento. • Deteta as falhas, corrigindo-as a tempo. • Entregas consoante necessidades. • Recolhe caixas vazias. TRANSPORTE TRADICIONAL • Funciona como um “Taxi”. • Transporta grandes quantidades. • Maiores custos. • Difícil manuseamento. • As falhas são detetadas mais tarde. • Entregas rotineiras e planeadas.
  • 15. VANTAGENS- MIZUSUMASHI ECONÓMICAS: • Menos investimento em equipamentos e nº de colaboradores. • Um colaborador fornece todos os pontos com grandes quantidades. PRODUTIVAS: • Reabastecimento mais frequente. • Redução de stocks parados. • Aceleração das cargas e descargas. FLEXIVEIS: • Transportam diferentes quantidades. • Adaptam-se facilmente.
  • 16. VANTAGENS- MIZUSUMASHI QUALIDADE: • Mais produtividade. • Menos defeitos de movimentação. ACUMULAÇÃO: • Espaço melhor aproveitado. • Redução do nº empelhadores em circulação. SEGURANÇA: • Percurso normalizado faz diminuir o risco de acidentes.
  • 17. IMPLEMENTAÇÃO NUMA EMPRESA 1. Definir todas as tarefas a realizar. 2. Estimar o tempo de duração de cada tarefa. 3. Definir o percurso circular a realizar (começar e terminar no mesmo ponto). 4. Identificar e definir pontos de paragens. 5. Criar um padrão. 6. Testar o sistema vazio (garantindo que se desloca em linha retas e faz curvas de 90º.). 7. Garantir a preparação dos envolvidos. 8. Selecionar o melhor operador para ser o Mizusumashi. 9. Testar durante uns dias e alterar, caso necessário.
  • 18. CONCLUSÃO • Enquanto que o sistema Milk Run distribui em pequenas quantidades, com apenas um transporte e a própria empresa é responsável pelo sistema de recolha, o comboio logístico Mizusumashi conta com vários veículos e um só colaborador que recolhe todo o material e distribui pelos diferentes postos de trabalho, durante o percurso.