SlideShare uma empresa Scribd logo
Curso: Auxiliar de Laboratório e Análises Clinicas

COMPONENTE CURRICULAR
Hematologia
Docente
Dercio de Oliveira

Feira de Santana
2013.2
Curso: Auxiliar de Laboratório e Análises Clinicas

Nome do Aluno

Paula Leticia dos Santos Oliveira

Nome do Tema Pelo Qual Esta Sendo Apresentado

Epidemiologia
Feira de Santana
2013.1

Paula Leticia dos Santos Oliveira

Pesquisa
de
aproveitamento
apresentado ao primeiro Módulo do
curso de Auxiliar de Laboratório da
Escola Solução da Cidade de Feira de
Santana, sob orientação do Prof.º
Dercio de Oliveira Santos, como parte
do processo avaliativo.

Feira de Santa
2013.1
Epidemiologia

É o estudo que ocorre na saúde da população, sua distribuição e
métodos de controle.
Saúde: estado de completo bem-estar físico, mental e social.
Doença: é o conjunto de sinais e sintomas expressão de
alterações físicas, psicológica e social.
Epidemia: contaminação em grande numero de pessoas ao
mesmo tempo no estado de saúde de uma população por uma
elevação progressivamente crescente, inesperada e
descontrolada de uma doença.
Surto: ocorrência epidêmica restrita a um espaço extremamente
delimitado. Ex. Colégio, prédio.
Pandemia: doenças epidêmicas de grandes proporções,
largamente distribuída manifestada ao mesmo tempo. Ex. AIDS.
Endemia : ocorrência de uma doença por um longo período
dentro dos limites esperados geográficos. Ex. D. Chagas.
Hospedeiro: Organismo passível que abriga ou sofre influencia
dos fatores causais, danos a saúde.
Agentes: substancia, elemento ou força, cuja a presença inicia ou
prolonga o processo de doença.
- Fatores determinantes do estado saúde-doença
fatores de risco: Água não tratada e diarréia
grupo de risco : criança exposta a água não trata fatores de
proteção: consumo de fibras/ prev. Câncer de intestinal.
Fatores sociais: - Socioeconômicos, Ex. pobreza, Sócio político,
Ex. Decisão políticas
Fatores ambientais : Ex. uso de pesticida e sua toxicidade.
Historia natural da doença – descrição da evolução de uma
doença sua estrutura epidemiológica.
Fases da historia natural da doença
Pré- Patogênese: antes do envolvimento do hospedeiro,
período anterior ao surgimento dos sinas e sintomas.
Período de patogenes: Momento em que o mal já foi
instalado “ agente”.
Período clinico ou desfecho: estão presentes os sinais e
sintomas pode ter tres desfecho : a cura, a invalidez ou seqüela e
a morte.
Prevenção
“saúde pública: ciência e arte evitar doenças, prolongar a vida e
desenvolver saúde física e mental da população.
Ação antecipada: anula a evolução da doença.
Prevenção 1ª
Existência apenas estímulos desencadeantes modificar condições
favoráveis
1. Promoção de saúde Ex. escola, moradia
2. proteção especifica (imunização)
Prevenção 2ª
Após estimulo desencadeado, com ou sem sintomas;
1. Diagnostico precoce
2. Limitação da incapacidade
Prevenção 3ª
No desfecho da doença
1. reabilitação : fisioterapia, terapia ocupacional
metodologia epidemiológica
método cientifico de investigar ventos na saúde da população
com um fim determinado
- reconhecer a existência do problema
-definir sua natureza
-definir sua causalidade
Investigação Epidemiológica
- etapa descritiva e exploratória.
Quem? Quando? Onde?
- Etapas analíticas, dando-se continuidade a investigação
partindo de uma hipótese buscando responder:
-Causalidade – medidas de prevenção – Avaliação de
procedimentos diagnósticos (presiçao).
Coeficiente e índices Epidemiológicos
-avaliar quantitativamente a ocorrência de doenças nas
populações; Comparar valores obtidos em grupo ou populações
diferentes; A simples apresentação numérica nem sempre
expressa a magnitude do problema epidemiológico.
Indicadores epidemiológicos
Instrumentos para avaliar quantitativamente a freqüência da
ocorrência da doença numa determinada população, em um
período.
Coeficiente – Expressa o risco a que o individuo esta exposto de
apresentação de doença
Coeficiente =
Principais Coeficientes
- Natalidade – letalidade – Mortalidade – morbidade
Índices - Expressão de freqüência entre duas series de valores
sem associação probabilística.
Principais Índices
- Densidade populacional – Mortalidade Proporcional – Vital
Pearl.

Ex:
Indicadores Epidemiológicos (de saúde)
Coeficientes e índices epidemiológicos
- Abrangência
- Gerais: restrições de tempo e espaço;
- Específicos: as citadas, sexo, raça, faixa etária, causa
especifica
Incidente: freqüência estão surgindo os casos novos da doença.
Prevalente: freqüência casos da doença existentes numa pop
num momento ou intervalo de tempo.

Índices gerais: de maior significado: demográfico ou de vital
pearl.
Índices específicos: Densidade populacional; Mortalidade
proporcional

Indicadores epidemiológicos (de saúde)
Analise situação sanitária de uma pop, como as decisões em
relações a preservação da saúde, a cura ou tratamento de
doenças são possíveis pela disponibilidade de informações
validas e confiáveis.

Variáveis relacionadas ao tempo
Subdivisão
-Distribuição Cronológica Ex. distribuição cronológica freqüência
de óbitos.
Verifica a ação da doença num grupo voltando ao passado
(historia da Doença) num intervalo cronológico

- Variação Cíclica: Ex. mensal anual.
Variação repetido de intervalo a intervalo, alternando-se valores
mínimos e máximos.

- Variação Sazonal: Repete-se sempre na mesma estação do ano
ou certos dias esperados.

-Tendência secular: Apresenta certa estabilidade, intensificação
ou decréscimo de valores.

Variáveis relacionadas ao espaço
Subdivisões:
- Variáveis geopolíticas: Ex. paises da América, comparações
internacionais
- variáveis geográficas. Espaço geográficos.
- variáveis Político - Administrativas. Ex. território nacionais,
republica federativa do Brasil.

Fatores Ambientais
- naturais, Localização, relevo , hidrografia, solo.
- Artificiais, modificação ou destruição da paisagem natural.

Fatores populacionais
Ligados ao conjunto socialmente organizado.
-Demográficos ; pop diverge composição por idade, sexo
- Sociais; Cultura, religião.

Variáveis urbano – rural
- Urbana; residente cidades...
- Rural; Residente fora dos limites da cidade

Mobilidade espacial
Movimento pessoas ou pop de uma área geográfica para outra.
- Circulação; movimento temporal- lugares pré- definidos ou não.
- Migração; mudança de residência permanente ou
razoavelmente durável.

Variável relacionada à pessoa
Independe do tempo e espaço e não deve ser confundida com
variáveis populacionais.
Tipos de variáveis:
1. Características gerais: idade e sexo
2. características familiares: estado civil idade dos pais,
morbidade familiar
3. características étnicas: raça, cultura, local de nascimento
4. Nível socioeconômico: ocupação, nível de instrução,
residência
Vigilância epidemiológicas
Procedimento sistemáticos permanente pelo qual toma-se
conhecimento dos eventos relacionados coma doença e
respectivos meios de controle em um local especifico.
“ conjunto de ações que proporciona o conhecimento, a
detecção ou prevenção de qualquer mudança nos fatores
determinantes e condicionantes de saúde individual e coletiva
coma finalidade de recomendar ou adotar as medidas de
prevenção e controle de doenças e agravos.
- Obter Informações; processar as informações.

Coleta de dados e Informações
Cumprimento das funções da vigilância epidemiológica
depende de dados para fomentar processo produção de
informações para intervenção.

Tipos de dados e informações necessários ao sistema de
vigilância epidemiológica são: Demográficos, Ambientais e
sócio – econômicos.

Notificação
Comunicação de ocorrência de determinada doença ou
agravo á saúde feita a autoridade sanitária por profissionais
de saúde ou qualquer cidadão para adoção de medidas de
intervenção pertinentes.
Notificação negativa: informando a não ocorrência de casos
no período considerado.

Registro dos eventos vitais
- nascimentos, casamentos e dissolução e óbitos, na área da
saúde: nascimento e óbito.
Registradas oficialmente em cartórios.

Classificação Internacional de Doenças
Estatísticas seguem regras com objetivo de padronizá-las e
conferir > consistência aos dados. Quase todos os paises do
mundo utilizam a classificação Internacional de doenças (CID).
Cada lesão, doença ou causa de óbito recebe seu código, são
agrupados para facilitar o preparo de estatísticas.

Referencia:
http://www.slideshare.net/leticiaoliveeira18/savedfiles?s_ti
tle=apostila-1-conceitos-gerais-deepidemiologia&user_login=wfkam
Epidemiologia

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Tipos de estudos epidemiologicos
Tipos de estudos epidemiologicosTipos de estudos epidemiologicos
Tipos de estudos epidemiologicos
Ingrid Travassos
 
Tipos de Estudos Epidemiológicos
Tipos de Estudos EpidemiológicosTipos de Estudos Epidemiológicos
Tipos de Estudos Epidemiológicos
Daniela Vicentini Albring
 
Investigação epidemiológica
Investigação epidemiológica Investigação epidemiológica
Investigação epidemiológica
Ivson Cassiano
 
Aula 1 tipos de epidemiologia
Aula 1 tipos de epidemiologiaAula 1 tipos de epidemiologia
Aula 1 tipos de epidemiologia
Ivaristo Americo
 
Distribuição das doenças no espaço e no tempo
Distribuição das doenças no espaço e no tempoDistribuição das doenças no espaço e no tempo
Distribuição das doenças no espaço e no tempo
roseanecordeiro
 
Aula 1 de epidemiologia
Aula 1 de epidemiologiaAula 1 de epidemiologia
Aula 1 de epidemiologia
Murilo Carvalho
 
1 epidemiologia saude
1   epidemiologia saude1   epidemiologia saude
1 epidemiologia saude
Universidade Federal do Maranhão
 
Saúde Coletica - 4. pesquisa epidemiológica
Saúde Coletica - 4. pesquisa epidemiológicaSaúde Coletica - 4. pesquisa epidemiológica
Saúde Coletica - 4. pesquisa epidemiológica
Mario Gandra
 
1202257967 epidemiologia 1
1202257967 epidemiologia 11202257967 epidemiologia 1
1202257967 epidemiologia 1
Pelo Siro
 
Epidemiologia básica 4
Epidemiologia básica 4Epidemiologia básica 4
Epidemiologia básica 4
Carolina Restini
 
Epidemiologia descritiva
Epidemiologia descritivaEpidemiologia descritiva
Epidemiologia descritiva
Jeferson de Paula
 
investigação epidemiológica
investigação epidemiológicainvestigação epidemiológica
investigação epidemiológica
danilo oliveira
 
Estudos epidemiológicos na investigação de surtos
Estudos epidemiológicos na investigação de surtosEstudos epidemiológicos na investigação de surtos
Estudos epidemiológicos na investigação de surtos
Wanderson Oliveira
 
Aula 2 epidemiologia_descritiva
Aula 2 epidemiologia_descritivaAula 2 epidemiologia_descritiva
Aula 2 epidemiologia_descritiva
Cleber Lima
 
Epidemiologia aula 2
Epidemiologia aula 2Epidemiologia aula 2
Epidemiologia aula 2
profsempre
 
Epidemiologia: Estudos de coorte
Epidemiologia: Estudos de coorteEpidemiologia: Estudos de coorte
Epidemiologia: Estudos de coorte
Luis Dantas
 
Sebenta de epidemiologia
Sebenta de epidemiologiaSebenta de epidemiologia
Sebenta de epidemiologia
Dalila_Marcao
 
Epidemiologia
EpidemiologiaEpidemiologia
Epidemiologia
Vitor Asseituno
 
Aula 5 o que é frequência, anormalidade, risco prognóstico, diagnóstico...
Aula 5   o que é frequência, anormalidade, risco prognóstico, diagnóstico...Aula 5   o que é frequência, anormalidade, risco prognóstico, diagnóstico...
Aula 5 o que é frequência, anormalidade, risco prognóstico, diagnóstico...
Ricardo Alexandre
 
Indicadores de Saúde
Indicadores de SaúdeIndicadores de Saúde
Indicadores de Saúde
Wanderson Oliveira
 

Mais procurados (20)

Tipos de estudos epidemiologicos
Tipos de estudos epidemiologicosTipos de estudos epidemiologicos
Tipos de estudos epidemiologicos
 
Tipos de Estudos Epidemiológicos
Tipos de Estudos EpidemiológicosTipos de Estudos Epidemiológicos
Tipos de Estudos Epidemiológicos
 
Investigação epidemiológica
Investigação epidemiológica Investigação epidemiológica
Investigação epidemiológica
 
Aula 1 tipos de epidemiologia
Aula 1 tipos de epidemiologiaAula 1 tipos de epidemiologia
Aula 1 tipos de epidemiologia
 
Distribuição das doenças no espaço e no tempo
Distribuição das doenças no espaço e no tempoDistribuição das doenças no espaço e no tempo
Distribuição das doenças no espaço e no tempo
 
Aula 1 de epidemiologia
Aula 1 de epidemiologiaAula 1 de epidemiologia
Aula 1 de epidemiologia
 
1 epidemiologia saude
1   epidemiologia saude1   epidemiologia saude
1 epidemiologia saude
 
Saúde Coletica - 4. pesquisa epidemiológica
Saúde Coletica - 4. pesquisa epidemiológicaSaúde Coletica - 4. pesquisa epidemiológica
Saúde Coletica - 4. pesquisa epidemiológica
 
1202257967 epidemiologia 1
1202257967 epidemiologia 11202257967 epidemiologia 1
1202257967 epidemiologia 1
 
Epidemiologia básica 4
Epidemiologia básica 4Epidemiologia básica 4
Epidemiologia básica 4
 
Epidemiologia descritiva
Epidemiologia descritivaEpidemiologia descritiva
Epidemiologia descritiva
 
investigação epidemiológica
investigação epidemiológicainvestigação epidemiológica
investigação epidemiológica
 
Estudos epidemiológicos na investigação de surtos
Estudos epidemiológicos na investigação de surtosEstudos epidemiológicos na investigação de surtos
Estudos epidemiológicos na investigação de surtos
 
Aula 2 epidemiologia_descritiva
Aula 2 epidemiologia_descritivaAula 2 epidemiologia_descritiva
Aula 2 epidemiologia_descritiva
 
Epidemiologia aula 2
Epidemiologia aula 2Epidemiologia aula 2
Epidemiologia aula 2
 
Epidemiologia: Estudos de coorte
Epidemiologia: Estudos de coorteEpidemiologia: Estudos de coorte
Epidemiologia: Estudos de coorte
 
Sebenta de epidemiologia
Sebenta de epidemiologiaSebenta de epidemiologia
Sebenta de epidemiologia
 
Epidemiologia
EpidemiologiaEpidemiologia
Epidemiologia
 
Aula 5 o que é frequência, anormalidade, risco prognóstico, diagnóstico...
Aula 5   o que é frequência, anormalidade, risco prognóstico, diagnóstico...Aula 5   o que é frequência, anormalidade, risco prognóstico, diagnóstico...
Aula 5 o que é frequência, anormalidade, risco prognóstico, diagnóstico...
 
Indicadores de Saúde
Indicadores de SaúdeIndicadores de Saúde
Indicadores de Saúde
 

Destaque

Plasmacitopatias
PlasmacitopatiasPlasmacitopatias
Plasmacitopatias
vfunke
 
hematologia
hematologiahematologia
Métodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturasMétodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturas
Karol Maia
 
Aula 1 Visão Geral e Técnicas Hematológicas 1
Aula 1   Visão Geral e Técnicas Hematológicas 1Aula 1   Visão Geral e Técnicas Hematológicas 1
Aula 1 Visão Geral e Técnicas Hematológicas 1
Vitor Obara
 
1 História da Hematologia - Aula Medicina Uningá Dr Francismar Leal
1  História da Hematologia - Aula Medicina Uningá Dr Francismar Leal1  História da Hematologia - Aula Medicina Uningá Dr Francismar Leal
1 História da Hematologia - Aula Medicina Uningá Dr Francismar Leal
Francismar Prestes Leal
 
Constituição do sangue
Constituição do sangueConstituição do sangue
Constituição do sangue
Catir
 
Nada Além do Sangue - Fernandinho
Nada Além do Sangue - Fernandinho   Nada Além do Sangue - Fernandinho
Nada Além do Sangue - Fernandinho
Rafael Franco
 
Slide 1 Aula 1 Hematologia
Slide 1   Aula 1 HematologiaSlide 1   Aula 1 Hematologia
Slide 1 Aula 1 Hematologia
samir12
 
Manual de hematologia
Manual de hematologiaManual de hematologia
Manual de hematologia
Priscila Oliveira
 

Destaque (9)

Plasmacitopatias
PlasmacitopatiasPlasmacitopatias
Plasmacitopatias
 
hematologia
hematologiahematologia
hematologia
 
Métodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturasMétodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturas
 
Aula 1 Visão Geral e Técnicas Hematológicas 1
Aula 1   Visão Geral e Técnicas Hematológicas 1Aula 1   Visão Geral e Técnicas Hematológicas 1
Aula 1 Visão Geral e Técnicas Hematológicas 1
 
1 História da Hematologia - Aula Medicina Uningá Dr Francismar Leal
1  História da Hematologia - Aula Medicina Uningá Dr Francismar Leal1  História da Hematologia - Aula Medicina Uningá Dr Francismar Leal
1 História da Hematologia - Aula Medicina Uningá Dr Francismar Leal
 
Constituição do sangue
Constituição do sangueConstituição do sangue
Constituição do sangue
 
Nada Além do Sangue - Fernandinho
Nada Além do Sangue - Fernandinho   Nada Além do Sangue - Fernandinho
Nada Além do Sangue - Fernandinho
 
Slide 1 Aula 1 Hematologia
Slide 1   Aula 1 HematologiaSlide 1   Aula 1 Hematologia
Slide 1 Aula 1 Hematologia
 
Manual de hematologia
Manual de hematologiaManual de hematologia
Manual de hematologia
 

Semelhante a Epidemiologia

Apostila 1 - Conceitos gerais de epidemiologia
Apostila 1 - Conceitos gerais de epidemiologiaApostila 1 - Conceitos gerais de epidemiologia
Apostila 1 - Conceitos gerais de epidemiologia
wfkam
 
Aula 3 hist.natural_doenca
Aula 3 hist.natural_doencaAula 3 hist.natural_doenca
Aula 3 hist.natural_doenca
Cleber Lima
 
Resumo de saude publica
Resumo de saude publicaResumo de saude publica
Resumo de saude publica
AraujoAvelino
 
aula de VE.pdf
aula de VE.pdfaula de VE.pdf
aula de VE.pdf
LIANEDEMUNER1
 
História natural das doenças
História natural das doençasHistória natural das doenças
História natural das doenças
Will Nunes
 
Conceitos.historico.e.usos.da.Epidemiologia.Aula.1.pptx
Conceitos.historico.e.usos.da.Epidemiologia.Aula.1.pptxConceitos.historico.e.usos.da.Epidemiologia.Aula.1.pptx
Conceitos.historico.e.usos.da.Epidemiologia.Aula.1.pptx
adriana da silva barros
 
01-Aula_Introducao_Epidemiologia-2020 (4).pdf
01-Aula_Introducao_Epidemiologia-2020 (4).pdf01-Aula_Introducao_Epidemiologia-2020 (4).pdf
01-Aula_Introducao_Epidemiologia-2020 (4).pdf
NaiaraMendes13
 
introduçao epidemio
 introduçao epidemio introduçao epidemio
introduçao epidemio
Paula Brustolin Xavier
 
aula-processo-saude-doencapronta-141106122406-conversion-gate02.docx
aula-processo-saude-doencapronta-141106122406-conversion-gate02.docxaula-processo-saude-doencapronta-141106122406-conversion-gate02.docx
aula-processo-saude-doencapronta-141106122406-conversion-gate02.docx
RaquelOlimpio1
 
Powerpoint sobre epidemiologia
Powerpoint sobre epidemiologiaPowerpoint sobre epidemiologia
Powerpoint sobre epidemiologia
Pelo Siro
 
Aula 01- Educação Voltada para os Aspectos da Saúde.pdf
Aula 01- Educação Voltada para os Aspectos da Saúde.pdfAula 01- Educação Voltada para os Aspectos da Saúde.pdf
Aula 01- Educação Voltada para os Aspectos da Saúde.pdf
carlasuzane2
 
Aula 4 _UFRR Saúde e Doença.pptx
Aula 4 _UFRR Saúde e Doença.pptxAula 4 _UFRR Saúde e Doença.pptx
Aula 4 _UFRR Saúde e Doença.pptx
Ana Paula
 
Txt 690106550
Txt 690106550Txt 690106550
Txt 690106550
Débora Luana
 
Saúde coletiva
Saúde coletivaSaúde coletiva
Saúde coletiva
anamariafernandes23
 
Aula_1_-_Visão_Holística_da_Saúde.pptx
Aula_1_-_Visão_Holística_da_Saúde.pptxAula_1_-_Visão_Holística_da_Saúde.pptx
Aula_1_-_Visão_Holística_da_Saúde.pptx
Wellyson Rocha
 
Aula-Epidemiologia (1) (1).pptx
Aula-Epidemiologia (1) (1).pptxAula-Epidemiologia (1) (1).pptx
Aula-Epidemiologia (1) (1).pptx
EvertonMonteiro19
 
EPIDEMIOLOGIA
EPIDEMIOLOGIAEPIDEMIOLOGIA
EPIDEMIOLOGIA
Ana Carolina Costa
 
Aula 01 - O Processo Saúde e Doença
Aula 01 - O Processo Saúde e DoençaAula 01 - O Processo Saúde e Doença
Aula 01 - O Processo Saúde e Doença
Ghiordanno Bruno
 
SaúDe Ambiental E VigilâNcia SanitáRia – SaúDe
SaúDe Ambiental E VigilâNcia     SanitáRia – SaúDeSaúDe Ambiental E VigilâNcia     SanitáRia – SaúDe
SaúDe Ambiental E VigilâNcia SanitáRia – SaúDe
jhony
 
SaúDe Ambiental E VigilâNcia SanitáRia – SaúDe[1]
SaúDe Ambiental E VigilâNcia     SanitáRia – SaúDe[1]SaúDe Ambiental E VigilâNcia     SanitáRia – SaúDe[1]
SaúDe Ambiental E VigilâNcia SanitáRia – SaúDe[1]
jhony
 

Semelhante a Epidemiologia (20)

Apostila 1 - Conceitos gerais de epidemiologia
Apostila 1 - Conceitos gerais de epidemiologiaApostila 1 - Conceitos gerais de epidemiologia
Apostila 1 - Conceitos gerais de epidemiologia
 
Aula 3 hist.natural_doenca
Aula 3 hist.natural_doencaAula 3 hist.natural_doenca
Aula 3 hist.natural_doenca
 
Resumo de saude publica
Resumo de saude publicaResumo de saude publica
Resumo de saude publica
 
aula de VE.pdf
aula de VE.pdfaula de VE.pdf
aula de VE.pdf
 
História natural das doenças
História natural das doençasHistória natural das doenças
História natural das doenças
 
Conceitos.historico.e.usos.da.Epidemiologia.Aula.1.pptx
Conceitos.historico.e.usos.da.Epidemiologia.Aula.1.pptxConceitos.historico.e.usos.da.Epidemiologia.Aula.1.pptx
Conceitos.historico.e.usos.da.Epidemiologia.Aula.1.pptx
 
01-Aula_Introducao_Epidemiologia-2020 (4).pdf
01-Aula_Introducao_Epidemiologia-2020 (4).pdf01-Aula_Introducao_Epidemiologia-2020 (4).pdf
01-Aula_Introducao_Epidemiologia-2020 (4).pdf
 
introduçao epidemio
 introduçao epidemio introduçao epidemio
introduçao epidemio
 
aula-processo-saude-doencapronta-141106122406-conversion-gate02.docx
aula-processo-saude-doencapronta-141106122406-conversion-gate02.docxaula-processo-saude-doencapronta-141106122406-conversion-gate02.docx
aula-processo-saude-doencapronta-141106122406-conversion-gate02.docx
 
Powerpoint sobre epidemiologia
Powerpoint sobre epidemiologiaPowerpoint sobre epidemiologia
Powerpoint sobre epidemiologia
 
Aula 01- Educação Voltada para os Aspectos da Saúde.pdf
Aula 01- Educação Voltada para os Aspectos da Saúde.pdfAula 01- Educação Voltada para os Aspectos da Saúde.pdf
Aula 01- Educação Voltada para os Aspectos da Saúde.pdf
 
Aula 4 _UFRR Saúde e Doença.pptx
Aula 4 _UFRR Saúde e Doença.pptxAula 4 _UFRR Saúde e Doença.pptx
Aula 4 _UFRR Saúde e Doença.pptx
 
Txt 690106550
Txt 690106550Txt 690106550
Txt 690106550
 
Saúde coletiva
Saúde coletivaSaúde coletiva
Saúde coletiva
 
Aula_1_-_Visão_Holística_da_Saúde.pptx
Aula_1_-_Visão_Holística_da_Saúde.pptxAula_1_-_Visão_Holística_da_Saúde.pptx
Aula_1_-_Visão_Holística_da_Saúde.pptx
 
Aula-Epidemiologia (1) (1).pptx
Aula-Epidemiologia (1) (1).pptxAula-Epidemiologia (1) (1).pptx
Aula-Epidemiologia (1) (1).pptx
 
EPIDEMIOLOGIA
EPIDEMIOLOGIAEPIDEMIOLOGIA
EPIDEMIOLOGIA
 
Aula 01 - O Processo Saúde e Doença
Aula 01 - O Processo Saúde e DoençaAula 01 - O Processo Saúde e Doença
Aula 01 - O Processo Saúde e Doença
 
SaúDe Ambiental E VigilâNcia SanitáRia – SaúDe
SaúDe Ambiental E VigilâNcia     SanitáRia – SaúDeSaúDe Ambiental E VigilâNcia     SanitáRia – SaúDe
SaúDe Ambiental E VigilâNcia SanitáRia – SaúDe
 
SaúDe Ambiental E VigilâNcia SanitáRia – SaúDe[1]
SaúDe Ambiental E VigilâNcia     SanitáRia – SaúDe[1]SaúDe Ambiental E VigilâNcia     SanitáRia – SaúDe[1]
SaúDe Ambiental E VigilâNcia SanitáRia – SaúDe[1]
 

Último

Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
edivirgesribeiro1
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
KleginaldoPaz2
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
YeniferGarcia36
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
MessiasMarianoG
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 

Último (20)

Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 

Epidemiologia

  • 1. Curso: Auxiliar de Laboratório e Análises Clinicas COMPONENTE CURRICULAR Hematologia Docente Dercio de Oliveira Feira de Santana 2013.2
  • 2. Curso: Auxiliar de Laboratório e Análises Clinicas Nome do Aluno Paula Leticia dos Santos Oliveira Nome do Tema Pelo Qual Esta Sendo Apresentado Epidemiologia
  • 3. Feira de Santana 2013.1 Paula Leticia dos Santos Oliveira Pesquisa de aproveitamento apresentado ao primeiro Módulo do curso de Auxiliar de Laboratório da Escola Solução da Cidade de Feira de Santana, sob orientação do Prof.º Dercio de Oliveira Santos, como parte do processo avaliativo. Feira de Santa 2013.1
  • 4. Epidemiologia É o estudo que ocorre na saúde da população, sua distribuição e métodos de controle. Saúde: estado de completo bem-estar físico, mental e social. Doença: é o conjunto de sinais e sintomas expressão de alterações físicas, psicológica e social. Epidemia: contaminação em grande numero de pessoas ao mesmo tempo no estado de saúde de uma população por uma elevação progressivamente crescente, inesperada e descontrolada de uma doença. Surto: ocorrência epidêmica restrita a um espaço extremamente delimitado. Ex. Colégio, prédio. Pandemia: doenças epidêmicas de grandes proporções, largamente distribuída manifestada ao mesmo tempo. Ex. AIDS. Endemia : ocorrência de uma doença por um longo período dentro dos limites esperados geográficos. Ex. D. Chagas. Hospedeiro: Organismo passível que abriga ou sofre influencia dos fatores causais, danos a saúde. Agentes: substancia, elemento ou força, cuja a presença inicia ou prolonga o processo de doença. - Fatores determinantes do estado saúde-doença fatores de risco: Água não tratada e diarréia grupo de risco : criança exposta a água não trata fatores de proteção: consumo de fibras/ prev. Câncer de intestinal.
  • 5. Fatores sociais: - Socioeconômicos, Ex. pobreza, Sócio político, Ex. Decisão políticas Fatores ambientais : Ex. uso de pesticida e sua toxicidade. Historia natural da doença – descrição da evolução de uma doença sua estrutura epidemiológica. Fases da historia natural da doença Pré- Patogênese: antes do envolvimento do hospedeiro, período anterior ao surgimento dos sinas e sintomas. Período de patogenes: Momento em que o mal já foi instalado “ agente”. Período clinico ou desfecho: estão presentes os sinais e sintomas pode ter tres desfecho : a cura, a invalidez ou seqüela e a morte. Prevenção “saúde pública: ciência e arte evitar doenças, prolongar a vida e desenvolver saúde física e mental da população. Ação antecipada: anula a evolução da doença. Prevenção 1ª Existência apenas estímulos desencadeantes modificar condições favoráveis 1. Promoção de saúde Ex. escola, moradia 2. proteção especifica (imunização) Prevenção 2ª Após estimulo desencadeado, com ou sem sintomas;
  • 6. 1. Diagnostico precoce 2. Limitação da incapacidade Prevenção 3ª No desfecho da doença 1. reabilitação : fisioterapia, terapia ocupacional metodologia epidemiológica método cientifico de investigar ventos na saúde da população com um fim determinado - reconhecer a existência do problema -definir sua natureza -definir sua causalidade Investigação Epidemiológica - etapa descritiva e exploratória. Quem? Quando? Onde? - Etapas analíticas, dando-se continuidade a investigação partindo de uma hipótese buscando responder: -Causalidade – medidas de prevenção – Avaliação de procedimentos diagnósticos (presiçao). Coeficiente e índices Epidemiológicos -avaliar quantitativamente a ocorrência de doenças nas populações; Comparar valores obtidos em grupo ou populações diferentes; A simples apresentação numérica nem sempre expressa a magnitude do problema epidemiológico.
  • 7. Indicadores epidemiológicos Instrumentos para avaliar quantitativamente a freqüência da ocorrência da doença numa determinada população, em um período. Coeficiente – Expressa o risco a que o individuo esta exposto de apresentação de doença Coeficiente = Principais Coeficientes - Natalidade – letalidade – Mortalidade – morbidade Índices - Expressão de freqüência entre duas series de valores sem associação probabilística. Principais Índices - Densidade populacional – Mortalidade Proporcional – Vital Pearl. Ex: Indicadores Epidemiológicos (de saúde) Coeficientes e índices epidemiológicos - Abrangência - Gerais: restrições de tempo e espaço; - Específicos: as citadas, sexo, raça, faixa etária, causa especifica Incidente: freqüência estão surgindo os casos novos da doença.
  • 8. Prevalente: freqüência casos da doença existentes numa pop num momento ou intervalo de tempo. Índices gerais: de maior significado: demográfico ou de vital pearl. Índices específicos: Densidade populacional; Mortalidade proporcional Indicadores epidemiológicos (de saúde) Analise situação sanitária de uma pop, como as decisões em relações a preservação da saúde, a cura ou tratamento de doenças são possíveis pela disponibilidade de informações validas e confiáveis. Variáveis relacionadas ao tempo Subdivisão -Distribuição Cronológica Ex. distribuição cronológica freqüência de óbitos. Verifica a ação da doença num grupo voltando ao passado (historia da Doença) num intervalo cronológico - Variação Cíclica: Ex. mensal anual.
  • 9. Variação repetido de intervalo a intervalo, alternando-se valores mínimos e máximos. - Variação Sazonal: Repete-se sempre na mesma estação do ano ou certos dias esperados. -Tendência secular: Apresenta certa estabilidade, intensificação ou decréscimo de valores. Variáveis relacionadas ao espaço Subdivisões: - Variáveis geopolíticas: Ex. paises da América, comparações internacionais - variáveis geográficas. Espaço geográficos. - variáveis Político - Administrativas. Ex. território nacionais, republica federativa do Brasil. Fatores Ambientais - naturais, Localização, relevo , hidrografia, solo. - Artificiais, modificação ou destruição da paisagem natural. Fatores populacionais Ligados ao conjunto socialmente organizado.
  • 10. -Demográficos ; pop diverge composição por idade, sexo - Sociais; Cultura, religião. Variáveis urbano – rural - Urbana; residente cidades... - Rural; Residente fora dos limites da cidade Mobilidade espacial Movimento pessoas ou pop de uma área geográfica para outra. - Circulação; movimento temporal- lugares pré- definidos ou não. - Migração; mudança de residência permanente ou razoavelmente durável. Variável relacionada à pessoa Independe do tempo e espaço e não deve ser confundida com variáveis populacionais. Tipos de variáveis: 1. Características gerais: idade e sexo 2. características familiares: estado civil idade dos pais, morbidade familiar 3. características étnicas: raça, cultura, local de nascimento 4. Nível socioeconômico: ocupação, nível de instrução, residência
  • 11. Vigilância epidemiológicas Procedimento sistemáticos permanente pelo qual toma-se conhecimento dos eventos relacionados coma doença e respectivos meios de controle em um local especifico. “ conjunto de ações que proporciona o conhecimento, a detecção ou prevenção de qualquer mudança nos fatores determinantes e condicionantes de saúde individual e coletiva coma finalidade de recomendar ou adotar as medidas de prevenção e controle de doenças e agravos. - Obter Informações; processar as informações. Coleta de dados e Informações Cumprimento das funções da vigilância epidemiológica depende de dados para fomentar processo produção de informações para intervenção. Tipos de dados e informações necessários ao sistema de vigilância epidemiológica são: Demográficos, Ambientais e sócio – econômicos. Notificação Comunicação de ocorrência de determinada doença ou agravo á saúde feita a autoridade sanitária por profissionais de saúde ou qualquer cidadão para adoção de medidas de intervenção pertinentes.
  • 12. Notificação negativa: informando a não ocorrência de casos no período considerado. Registro dos eventos vitais - nascimentos, casamentos e dissolução e óbitos, na área da saúde: nascimento e óbito. Registradas oficialmente em cartórios. Classificação Internacional de Doenças Estatísticas seguem regras com objetivo de padronizá-las e conferir > consistência aos dados. Quase todos os paises do mundo utilizam a classificação Internacional de doenças (CID). Cada lesão, doença ou causa de óbito recebe seu código, são agrupados para facilitar o preparo de estatísticas. Referencia: http://www.slideshare.net/leticiaoliveeira18/savedfiles?s_ti tle=apostila-1-conceitos-gerais-deepidemiologia&user_login=wfkam