Estudos epidemiológicos na investigação de surtos

16.927 visualizações

Publicada em

Esta apresentação foi elaborada pelos Treinandos e Egressos do Treinamento em Epidemiologia Aplicada aos Serviços do SUS (Episus/MS)

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
16.927
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
608
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
406
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Estudos epidemiológicos na investigação de surtos

  1. 1. Estudos epidemiológicos na Investigação de Surto Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  2. 2. Estudos no campo Quando o pesquisador coleta dados simplesmente observando os eventos à medida que eles ocorrem, sem desempenhar um papel ativo no que acontece, são chamados de estudos observacionais. A maioria dos estudos sobre risco são observacionais. Estudos de Coorte Estudos de Caso-controle Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  3. 3. Estudos de coorte • Coorte: termo usado na Roma antiga para definir um grupo de soldados que marchavam juntos. • São estudos que acompanham grupos de sujeitos no tempo. • Apresentam dois objetivos principais: descrever a incidência de certos desfechos ao longo do tempo e analisar as associações entre os preditores e esses desfechos. Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  4. 4. Relação entre causa e efeito Exemplos: Exposição vs. Doença Tabagismo Câncer de pulmão Obesidade Doença cardíaca Dieta gordurosa AVC (derrame) Alcoolismo Acidente de carro História familiar Diabetes Vacinação incompleta Sarampo Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  5. 5. Estudos de coorte - Inicia com pessoas expostas a determinado fator: Cigarro - Segue em direção ao desfecho: Câncer - Direção do estudo: Observador Exposição => => => => => => Doença Passado Presente Futuro Retrospectivo Coorte Seguimento Constituída Prospectivo Coorte Seguimento Constituída Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  6. 6. Estudos de coorte População Sem Com Fator de risco Doença Doença presente Fator de risco Sem Com ausente Doença Doença População Passado Presente Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  7. 7. Estudos de coorte - Medida de associação* - - Risco relativo (RR) - Compare incidência da doença em expostos com incidência da doença em não expostos - Exemplo: - Divida incidência de câncer de pulmão em fumantes por incidência de CP em não fumantes * Pode ser calculado risco atribuível e pode ser analisado por pessoa/ano Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  8. 8. Estudos de coorte Risco relativo Doença Exposição + - Total a+b a b + c+d - c d b+d a+b+c+d Total a+c RR = Incidência da doença em expostos Incidência da doença em não expostos RR = a / a + b c/c+d Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  9. 9. Estudos de coorte Risco relativo Doença Exposição + - Total a+b a b + LEITURA c+d - c d b+d a+b+c+d Total a+c RR = Incidência da doença em expostos Incidência da doença em não expostos RR = a / a + b c/c+d Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  10. 10. Estudos de coorte Risco relativo Doença Exposição + - Total a+b a b + c+d - c d LEITURA b+d a+b+c+d Total a+c RR = Incidência da doença em expostos Incidência da doença em não expostos RR = a / a + b c/c+d Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  11. 11. Estudos de coorte Risco relativo - Interpretação - RR = 1.0 • O risco é idêntico: independente da presença ou não de exposição RR < 1.0 • O risco diminui com a presença da exposição Ex.: Uso de hipoclorito de sódio – surto cólera RR > 1.0 • O risco aumenta com a presença da exposição •Ex.: Exposição a locais fechados – Hanta/ DF Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  12. 12. Estudos de coorte X Estudos de Caso-controle Exemplo: Tabagismo e câncer de pulmão Estudo de coorte Estudo de caso-controle Inicia com fumantes e não Inicia com casos de câncer fumantes pulmonar e controles são pessoas sem câncer pulmão Segue até o desfecho: câncer Procura no passado (tempo) por história de tabagismo Compara incidência de câncer Compara freqüência de história pulmonar (CP) em fumantes de tabagismo em casos com com incidência de CP em não freqüência de história para fumantes tabagismo em controles Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  13. 13. Estudos de coorte - Principais vantagens - - Seqüência temporal é lógica - Possível de calcular incidência da doença - Pois existem denominadores (taxas !!!) - Bom para exposições raras - Alto potencial analítico - Possível de se estudar diversos efeitos de uma única exposição Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  14. 14. Estudos de coorte - Principais Desvantagens - - Para se estudar doenças raras muitas pessoas são necessárias - Acompanhamento: perda e logísticas - Prospectivo: longo tempo, caro, observação pode influenciar comportamentos - Retrospectivo: Necessidade de registros adequados Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  15. 15. Estudos de caso-controle - Inicia com a doença: Diarréia - Segue em direção ao desfecho: Comida contaminada - Direção do estudo: Observador Exposição => => => => => => Doença Passado Presente Futuro Retrospectivo Exposição Doença Híbrido Doença Exposição Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  16. 16. Estudos de caso-controle População Amostra com a doença com a doença Fator Fator de risco Caso de risco presente ausente População Amostra sem a doença sem a doença Fator Fator de risco de risco ausente presente Controle Presente Passado Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  17. 17. Estudos de caso-controle - Diretrizes para seleção de controles - Desenho do estudo é importantíssimo !!!! - Não existe um grupo ideal em todas as situações - Controles devem ... - Representar a população de origem da qual os casos são derivados - Representar pessoas que, se casos, estariam no estudo - Serem selecionados independentemente da exposição Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  18. 18. Estudos de caso-controle Viés - Conceitos básicos - - Viés: erro sistemático causando uma associação exposição-doença imprecisos - Viés: Resultados imprecisos devido a: - Viés de seleção - Viés de informação (forma da pergunta, proxy, memória, etc.) - Fator de confusão - Resultados válidos = resultados que não são “enviesados” Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  19. 19. Estudos de caso-controle - Vieses comuns - - Viés de seleção - Viés de informação - Viés de memória - Quais as causas ?!!! Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  20. 20. Estudos de caso-controle Porque é susceptível a viés ? - Tempo - Doença e exposição já ocorreram quando estudo inicia - Duas metas: - Seleção dos participantes: Selecionar pessoas com base na doença (SIM, NÃO) independente da situação de exposição (SIM, NÃO) - Coleta de dados: Obter e classificar informação sobre exposição e doença independentemente Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  21. 21. Estudos de caso-controle Odds (chances) X Probabilidade - Odds: probabilidade que um evento ocorra, dividido pela probabilidade que um evento não ocorra - Pode ser qualquer número positivo - Probabilidade: Proporção de vezes que um evento ocorra em várias tentativas - Sempre varia de 0 a 1 Probabilidade = 0 Odds = 0 Probabilidade = 0.5 Odds = 1 Probabilidade = 0.75 Odds = 3 Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  22. 22. Estudos de caso-controle Odds ratio (razão de chances) Doença Exposição + - Total a+b a b + c+d - c d b+d a+b+c+d Total a+c OR = Odds de expostos com doença Odds de não-expostos com doença OR = a / (a + c) x d / (b + d) = ad b / (b + d) c / (a + c) bc Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  23. 23. Estudos de caso-controle - Medida de associação - - Probabilidades entre as freqüências dos eventos - Exemplo: - Os doentes de câncer de pulmão apresentaram oito vezes mais chances de ter adoecido por exposição a mais de 25 cigarros por dia - Odds ratio (OR) – Razão de chances Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  24. 24. Estudos de caso-controle Odds ratio (razão de chances) Doença Exposição + - Total a+b a b + c+d - c d b+d a+b+c+d Total a+c OR = Odds de expostos com doença Odds de não-expostos com doença OR = a / (a + c) x d / (b + d) = ad b / (b + d) c / (a + c) bc Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  25. 25. Estudos de caso-controle Odds ratio (razão de chances) Doença Exposição + - Total a+b a b + c+d - c d b+d a+b+c+d Total a+c OR = Odds de expostos com doença Odds de não-expostos com doença OR = a / (a + c) x d / (b + d) = ad b / (b + d) c / (a + c) bc Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  26. 26. Estudos de caso-controle Risco relativo X Odds ratio - Risco relativo: - Mede incidência da doença - Estudos experimentais e estudos de coorte - Risco relativo NÃO pode ser usado em estudos de caso- controle - Odds ratio: - Mede a probabilidade de exposição - Estudos de caso-controle - Pode ser calculada em estudos de coorte Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  27. 27. Estudos de caso-controle - Principais vantagens - - Rápido e barato (relativamente) - Adequado para estudar doenças raras - Alto potencial analítico - Requer menor número de pessoas no início - Possível de se estudar exposições múltiplas Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  28. 28. Estudos de caso-controle - Principais desvantagens - Desenhado para o passado - Não é adequado para exposições raras - Usualmente não pode medir incidência da doença - Incerteza temporal: exposição – doença - Propenso a viés de seleção e memória Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com

×