SlideShare uma empresa Scribd logo
LINGUAGEM FORMAL E LINGUAGEM INFORMAL
MARIA JOSÉ DE CASTRO SANTOS
MACEIÓ, 2015
Sumário
1. Linguagem Formal e Linguagem Informal
1.1 A Importância da Linguagem
1.2 Linguagem e Vocabulário Simples
1.3 A Interatividade do Leitor com o texto
1.4 A Linguagem no Meio Digital
Carta de Apresentação
Carta do professor ao aluno: (entre 70 e 100 palavras).
Caro estudante
Este livro foi escrito para você que é curioso, gosta de aprender, de realizar, de
trocar odeias com os colegas sobre variados assuntos, que é dinâmico, criativo, que não
se intimida em dar opiniões e sempre está em busca para aprimorar mais o seu
conhecimento, principalmente quanto à linguagem informal. Pois interagir,
compreender as mudanças trazidas pelo tempo, conviver com diferentes linguagens e
comunicar-se são desafios que enfrentamos no nosso cotidiano.
Ele tem por finalidade ajudá-lo nesses desafios, contribuindo para sua formação
como leitora e produtor de textos e tornar seus estudos mais prazerosos. Melhorar a sua
linguagem falada, para que assim cumpra certos requisitos como situações oficiais e
apresentação, o orador utiliza uma linguagem mais cuidada, nas conversações do dia a
dia.
Você encontrará textos na linguagem formal e na informal, como cartas, histórias
em quadrinhos entre outros. Também tem atividades diferenciadas onde você pode
enriquecer o seu conhecimento.
O convite está feito! Só falta você ler.
Plano de Disciplina:
Curso: Linguagem Formal e Linguagem Informal
Título da Disciplina: Língua Portuguesa
Carga horária presencial: (20 horas)
Carga Horária online: 20 horas
Ementa
Desenvolvimento do linguajar formal e informal com produção oral e escrita. A escola
tem por obrigação aprimorar a linguagem através de leitura, análise, possibilitando ao
aluno um bom desempenho para se tornar um cidadão crítico perante a sociedade.
Objetivo Geral
Ampliar possibilidades de comunicação e expressão orais e escritas, reconhecer os
gêneros, para participar das diversas situações de intercâmbio social.
Objetivos Específicos (sugestão de no máximo cinco)
- Aplicar as técnicas de comunicação oral e escrita, como as normas técnicas para
redação;
- Favorecer a leitura de textos que apresentem as características específicas do gênero
textual;
Ler, redigir textos, assim como utilizar adequadamente a expressão oral;
Instruir na produção de textos significativos que correspondam à vivência e realidade
sócia cultural;
Evidenciar a distinção entre a linguagem formal e informal em situações de uso.
Competências e/ou habilidades que o aluno deve desenvolver na disciplina
(Mínimo uma em cada; para acrescentar mais basta inserir nova linha na tabela
segue exemplo).
Agir como sujeito produzindo seu texto de acordo com as exigências da
modalidade escrita e ao mesmo tempo tornando-o um conjunto único e pessoal.
Adequar o nível da linguagem ao contexto sócio comunicativo considerando o
princípio interacional produtor-leitor.
Interagir com os colegas através da socialização das produções no espaço de
leitura.
Reescrever o texto para sanar possíveis dificuldades a fim de que o mesmo esteja
condizente com a proposta.
Metodologia de ensino
Dividir os alunos em dois grupos que formarão duplas, sendo que o primeiro grupo
fazer uma simulação de filhos, solicitando que escrevam cartas destinadas aos pais em
linguagem informal. O segundo grupo farão uma simulação de pais, solicitando que
respondam as cartas destinadas aos filhos em linguagem formal. Leitura das cartas,
ressaltando as especificidades da linguagem formal e informal e características do
gênero textual. Os alunos deverão se reunir em grupo e pesquisar em sites de busca,
através de laptop educacional ou telefone móvel.
CONTRIBUIÇÃO PARA A FORMAÇÃO PROFISSIONAL
A educação ao longo da vida é a chave das portas do século XXI, e é necessário
o ser humano está a altura de aproveitar e explorar, do começo ao fim da vida, todas as
ocasiões de atualizar, aprofundar e enriquecer seu conhecimento e de se adaptar a um
mundo em mudança, um aproveitamento para a própria vida.
O aluno preparado, sabendo usar as normas de acordo com a realidade,
possibilitará o seu desempenho e facilitará o seu modo de agir e de pensar.
Uma educação de qualidade é a principal ferramenta para a construção de uma
sociedade mais justa e democrática. É o elemento fundamental para o desenvolvimento
pessoal para a realização da vocação do ser humano, é o caminho para formar pessoas
sensíveis para as questões que afetam a todos e a grupos minoritários, para a prática da
liberdade e para o exercício da cidadania.
O presente estudo não tem a pretensão de esgotar ou finalizar a discussão, mas
de fazer parte da espiral de conhecimento que se procura construir acerca do
desenvolvimento humano.
Apresentação da Unidade 1 do Módulo
Introdução
Este livro tem por objetivo demonstrar que a língua influencia a língua
escrita no aprendizado da Língua Portuguesa através de redações escritas que
são objetos de análise. Esse tipo de problema, quando não corrigido durante o
Ensino Fundamental, muitas vezes chega até o Ensino Médio; em outras,
acompanha o indivíduo pelo reto da vida. Todos os povos possuem uma tradição
oral como seu meio de comunicação, que evoluiu no decorrer dos séculos, mas
nem todos usam a escrita. Também se sabe que o surgimento da escrita foi
posterior ao surgimento da fala. No entanto, a escrita foi ganhando uma
importância superior à fala por se caracterizar como um bem social
indispensável símbolo de educação, desenvolvimento e poder das grandes
nações, mais prestigiado.
Portanto este livro vai tratar de um assunto que se considera importante,
pois dependendo do gênero que se pretende no texto escrito, deverá ser usada
uma variante mais ou menos formal da língua escrita. E os professores mais do
que ninguém, devem está conscientes disso.
Orientações antes do inicio das aulas
Neste capítulo iremos observar o uso da linguagem formal e informal que
vão enriquecer o seu conhecimento para toda a sua vivência, tornando cidadãos
críticos para saber resolver determinadas situações.
Durante a disciplina
- Textos diversificados envolvendo o uso da linguagem formal e informal;
- Pesquisas na internet, auxiliando para as normas da linguagem;
-Atividades usando diversas situações da linguagem.
Recomendações relacionadas às condutas cibersociais que o aluno deve
seguir
Acreditamos que a tecnologia por si só não melhora a qualidade de
nossas aulas, porém se integra ao currículo e à prática docente pode ser uma
ferramenta educacional poderosa, com isso podemos usar o fórum para troca de
ideias, onde serão debatidos os assuntos abordados. Com chat iremos marcar um
momento onde todos deverão está online para tirar dúvidas e acrescentar
conhecimentos. Também o professor e tutor devem sempre está participando
para que assim, possa tirar as dúvidas necessárias do educando.
Conteúdo Programático da Unidade 1
Primeiro encontro
Todos nós sabemos que a linguagem vem se evoluindo com o passar do
tempo, dependendo da situação e do meio social. Portanto a linguagem formal é
usada em situações de maior cerimônia, quando devem ser observadas as normas
gramaticais, como, por exemplo: “Estou perdido, não sei como chegar ao hotel.”
Já a linguagem informal é usada comumente em conversas entre amigos,
conhecidos mais íntimos, como no caso, “Eta potrinho chucro, renegado e
carboteiro”... mas eu te garanto, meu senhor, quero ser bom e direito!
Conhecer esses dois tipos de linguagem é essencial para que possamos
ter boa desenvoltura no meio profissional ou acadêmico, saber se expressar é
com certeza a chave para o sucesso.
O acesso à internet acrescentou novas dimensões ao ensino da
linguagem, com a possibilidade de diversas experiências de interação entre seus
usuários. Embora a maioria dos jovens de hoje saiba lidar com os recursos
tecnológicos relacionados à internet, a orientação do professor de Língua
Portuguesa se torna necessária.
Apresentação do Plano de Trabalho da Disciplina.
Neste trabalho, pretendemos problematizar do currículo da disciplina de Língua
Portuguesa em uma escola a partir da análise do plano de ensino do 8º e 9º ano. Nosso
olhar para o livro dar-se a partir da concepção de linguagem como interação.
CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DA DISCIPLINA (Unidade 1):
1. Linguagem Formal e Linguagem Informal
1.1.A Importância da Linguagem
1.2.Linguagem e Vocabulário Simples
1.3. A Interatividade do leitor com o texto
1.4. A Linguagem no Meio Digital
Unidades Conceituais ou palavras chaves
Unidades Conceituais ou palavras chaves Anteriores: aquelas que o aluno deve ou
deverá saber antes de iniciar a Unidade ou Módulo
Linguagemformal e Informal
Língua Portuguesa
Maria José de Castro Santos, 2015.
Unidades Conceituais ou palavras chaves que o aluno deve apresentar como
resultado de uma aprendizagem significativa ao final desta Unidade ou Módulo
Cidadão Críticos perante a Sociedade
Cidadãos aptos para o Mercado de Trabalho
Maria José de Castro Santos, 2015.
TIC utilizadas.
Moodle: chat, tarefa, blog e forum.
Celular: facebook, whatzap.
Quantidade de atividades propostas:
Atividade 01: História em quadrinhos
Atividade 02: correios pais e filhos
Atividade 03: Pesquisando na internet e debatendo
Atividade 04: Diálogo para discussão
Quantidade e tipos de recursos propostos:
-Computador;
-Celular;
- Folha Sulfit;
- Cartolina;
- Revistas;
- Livros Didáticos;
- Vídeo.
Critérios de Avaliação das Atividades ou Exercícios ou Avaliações propostas
(Definir a função da Avaliação: diagnostica somativa e formativa; caso haja mais
de uma possibilidade, favor definir.)
Atividade-01
1º) Que diferenças perceberam entre a linguagem usada pelo personagem Chico Bento e
os demais personagens das outras tirinhas?
2º) Em que locais vivem os personagens? Que personagens representam o meio urbano
e o meio rural?
3º) Em que tirinha a linguagem usada é mais próxima ao que é ensinado pela gramática
em que são diferentes da linguagem usada nas tirinhas do Chico Bento?
4°) O personagem Chico Bento frequenta a escola. No entanto, os diálogos representam
a maneira como ele fala. Por que vocês acham que isso acontece?
5º) Embora Chico Bento não fale de acordo com as normas da gramática,
compreendemos o que ele diz? Podemos dizer que ele fala errado? Explique.
6º) Imagine a seguinte situação: Chico Bento precisa escrever um bilhete para sua
professora justificando sua falta à escola no dia em que foi aplicada a prova de
Português e solicitando em uma nova data para fazê-la. Em que nível de linguagem
deve ser escrito este bilhete? Justifique.
Atividade 02 e 03
1-Dividir os alunos em dois grupos
“Correio pais e filhos”
Dividir os alunos em dois grupos que formarão duplas.
1º grupo: (Simulação de filhos)
Solicitação que escrevam cartas destinadas aos pais em linguagem informal.
2º grupo: (Simulação de pais)
Solicitação que respondam as cartas destinadas aos filhos em linguagem formal.
Leitura das cartas, ressaltando as especificidades da linguagem formal e informal,
características do gênero textual em foco.
2- Os alunos em dupla
a) Os alunos deverão enviar um “bilhete” para seu colega, através do facebook,
utilizando a linguagem informal, o outro membro da dupla deverá respondê-lo,
utilizando a linguagem formal.
b) Os alunos deverão se reunir em grupo e pesquisar em sites de busca, através do
laptop educacional ou telefone móvel as características e finalidades da carta, do
bilhete, do convite e e-mail.
c) Os alunos deverão debater sobre os gêneros pesquisados, e em seguida elaborar
um conceito para os mesmos no fórum de uma comunidade do whatzp.
d) Os alunos deverão enviar uma mensagem SMS, através do telefone móvel, na
linguagem informal, para um colega de sala e um e-mail na linguagem formal
para a direção da escola, com cópia para o professor.
e) Os alunos deverão enviar um convite para seus amigos (seguidores) através do
twitter e, em seguida, ler para os colegas de sala.
Atividade 04
Leia as situações abaixo. Os diálogos referem-se a situações formais ou
informais? Marque a opção que melhor se encaixa e justifique sua
resposta.
Situação 1
Apresentador: Boa noite, senhoras e senhores.
Auditório: Boa noite.
Apresentador: É commuita satisfação que iniciamos o 3º Congresso
Internacional de Medicina. Hoje, teremos a participação do Prof. Dr.
Ernani Terra, cardiologista, professortitular da Universidade de
Pirapora do Norte. Em seguida, será oferecido um coquetel. Desejo a
todos um ótimo congresso.(Aplausos)
Dr. Ernani: Boa noite. Sinto-me lisonjeado por ter sido convidado para
fazer o discurso de abertura de um congresso tão importante que
discutirá as inovações da medicina cardiovascular.
( ) situação formal ( ) situação informal
Situação 2
(Fim do primeiro tempo. Repórterentrevista um jogador)
Repórter: – Vanderson Cleiton, o que você tem a dizer sobre esse
primeiro tempo?
Vanderson Cleiton: (ofegante) – A gente não jogamos muito bem, mas a
gente tamos confiante, dano o melhor de nóis. E nóis vai marcar
melhor nesse segundo tempo e nóis vai fazê dois gol.
( ) situação formal ( ) situação informal
Situação 3
João:– Manhê! Dá danone! – grita Joãozinho à sua mãe.
D. Maria:– Calma, moleque. Eu tô no telefone. Vê se fica quieto.
(D. Maria continua sua conversa comseu cliente)
D. Maria:– Então, como eu estava lhe falando, os produtos chegarão
em 2 dias. O senhor pode ficartranqüilo que eu lhe garanto que não
haverá atraso.
Sr. Manuel: – Mas, você me garante que os produtos são de excelente
qualidade?
João:– Maanhê! Manhê! Eu quero danone! Eu tô cum fome!
D. Maria:– Psssiu!João Augusto!Fique quieto.
D. Maria:– Claro!Trabalhamos como que há de melhor no mercado.
Sr. Manuel: – Eu fico no aguardo. Obrigado.
D. Maria:– Eu que agradeço. Atémais.
João:– Manhê!!!
( ) situação formal ( ) situação informal
Situação 4
(Duas amigas conversando no msn)
Pati: oi miga td bem? J
Jô: oi J td blz
Pati: vc pode tc?
Jô: naum mto. to estudando
Pati: ta
Pati: vc vai no cinema hj?
Jô: vô
Pati: ok!!! a gente se encontra na frente do Mac bele?
Jô: blz te +
Pati: té bjs
( ) situação formal ( ) situação informal
CRONOGRAMA:
Primeira semana: Unidade I – Linguagem Formal e Linguagem Informal;
Segunda semana: Unidade II - A importância da linguagem;
Terceira semana: Unidade III – Linguagem e vocabulário simples;
Quarta semana: Unidade IV – A interatividade do leitor com o texto;
Quinta semana:
VI – A linguagem no meio digital.
Sexta semana:
Bibliografia Básica da Disciplina
Integrando tecnologia no ensino de inglês nos anos finais do ensino
fundamental/Junia de Carvalho Fidelis Braga( coord.)-São Paulo: Edições SM,
2012-(somos mestres).
Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação
Coordenação-Geral do Programas do Livro-CGPLI
FNDE-Setor Bancário Sul- Quadra 2- Bloco F
Cantinho do Pedagogo: Linguagem Formal e
Informal.(professorafernandafreire.blogspot.com/...linguagem-formal-e-informal)
Maria José de Castro Santos, Coruripe Alagoas, 2015.
Mtrindadedecastro9@gmail.com

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Plano de curso l portuguesa- 6 ano (2)
Plano de curso  l portuguesa- 6 ano (2)Plano de curso  l portuguesa- 6 ano (2)
Plano de curso l portuguesa- 6 ano (2)
Atividades Diversas Cláudia
 
Planejamento 8º ano 2014
Planejamento 8º ano 2014Planejamento 8º ano 2014
Planejamento 8º ano 2014
Emerson Miranda Paraiso
 
56476284 plano-de-ensino-de-lingua-portuguesa
56476284 plano-de-ensino-de-lingua-portuguesa56476284 plano-de-ensino-de-lingua-portuguesa
56476284 plano-de-ensino-de-lingua-portuguesa
Priscilla Santos
 
Plano Didático Literatura 1º ano Ensino Médio
Plano Didático Literatura 1º ano Ensino MédioPlano Didático Literatura 1º ano Ensino Médio
Plano Didático Literatura 1º ano Ensino Médio
IFMA
 
Plano de curso l portuguesa- 8ano
Plano de curso l portuguesa- 8anoPlano de curso l portuguesa- 8ano
Plano de curso l portuguesa- 8ano
Atividades Diversas Cláudia
 
Planejamento do 3º bimestre
Planejamento do 3º bimestrePlanejamento do 3º bimestre
Planejamento do 3º bimestre
Marcello Pires
 
{5 d6fbc50 0ea2-46b4-89bc-eca89b2a2ef1}-planejamento anual – ensino fundament...
{5 d6fbc50 0ea2-46b4-89bc-eca89b2a2ef1}-planejamento anual – ensino fundament...{5 d6fbc50 0ea2-46b4-89bc-eca89b2a2ef1}-planejamento anual – ensino fundament...
{5 d6fbc50 0ea2-46b4-89bc-eca89b2a2ef1}-planejamento anual – ensino fundament...
Romilda Dores Brito
 
Matriz bimestre 4ano
Matriz bimestre 4anoMatriz bimestre 4ano
Matriz bimestre 4ano
SUZANACLIMA
 
Plano de curso 8º Ano
Plano de curso 8º AnoPlano de curso 8º Ano
Plano de curso 8º Ano
Jaiza Nobre
 
Eixos Língua Portuguesa
Eixos Língua PortuguesaEixos Língua Portuguesa
Eixos Língua Portuguesa
Shirley Lauria
 
Alinhamento de Língua Portuguesa
Alinhamento de Língua PortuguesaAlinhamento de Língua Portuguesa
Alinhamento de Língua Portuguesa
Marianacl
 
78900662 planejamento-lingua-portuguesa-7º-ao-9º-ano-ensino-fundamental-2012
78900662 planejamento-lingua-portuguesa-7º-ao-9º-ano-ensino-fundamental-201278900662 planejamento-lingua-portuguesa-7º-ao-9º-ano-ensino-fundamental-2012
78900662 planejamento-lingua-portuguesa-7º-ao-9º-ano-ensino-fundamental-2012
Franquilim Cerqueira
 
Planejamento 3º ano ( 2ª série )
Planejamento   3º ano ( 2ª série )Planejamento   3º ano ( 2ª série )
Planejamento 3º ano ( 2ª série )
silvinha331
 
Ementa Ensino Médio
Ementa Ensino MédioEmenta Ensino Médio
Ementa Ensino Médio
CamilaClivati
 
Direitos de aprendizagem análise linguistica sea
Direitos de aprendizagem análise linguistica seaDireitos de aprendizagem análise linguistica sea
Direitos de aprendizagem análise linguistica sea
mariaelidias
 
Conteúdos Programáticos 1o. Ano Ensino Médio
Conteúdos Programáticos 1o. Ano Ensino MédioConteúdos Programáticos 1o. Ano Ensino Médio
Conteúdos Programáticos 1o. Ano Ensino Médio
Jomari
 
Análise de livro didático-CEREJA
Análise de livro didático-CEREJAAnálise de livro didático-CEREJA
Análise de livro didático-CEREJA
Érica Camargo
 

Mais procurados (17)

Plano de curso l portuguesa- 6 ano (2)
Plano de curso  l portuguesa- 6 ano (2)Plano de curso  l portuguesa- 6 ano (2)
Plano de curso l portuguesa- 6 ano (2)
 
Planejamento 8º ano 2014
Planejamento 8º ano 2014Planejamento 8º ano 2014
Planejamento 8º ano 2014
 
56476284 plano-de-ensino-de-lingua-portuguesa
56476284 plano-de-ensino-de-lingua-portuguesa56476284 plano-de-ensino-de-lingua-portuguesa
56476284 plano-de-ensino-de-lingua-portuguesa
 
Plano Didático Literatura 1º ano Ensino Médio
Plano Didático Literatura 1º ano Ensino MédioPlano Didático Literatura 1º ano Ensino Médio
Plano Didático Literatura 1º ano Ensino Médio
 
Plano de curso l portuguesa- 8ano
Plano de curso l portuguesa- 8anoPlano de curso l portuguesa- 8ano
Plano de curso l portuguesa- 8ano
 
Planejamento do 3º bimestre
Planejamento do 3º bimestrePlanejamento do 3º bimestre
Planejamento do 3º bimestre
 
{5 d6fbc50 0ea2-46b4-89bc-eca89b2a2ef1}-planejamento anual – ensino fundament...
{5 d6fbc50 0ea2-46b4-89bc-eca89b2a2ef1}-planejamento anual – ensino fundament...{5 d6fbc50 0ea2-46b4-89bc-eca89b2a2ef1}-planejamento anual – ensino fundament...
{5 d6fbc50 0ea2-46b4-89bc-eca89b2a2ef1}-planejamento anual – ensino fundament...
 
Matriz bimestre 4ano
Matriz bimestre 4anoMatriz bimestre 4ano
Matriz bimestre 4ano
 
Plano de curso 8º Ano
Plano de curso 8º AnoPlano de curso 8º Ano
Plano de curso 8º Ano
 
Eixos Língua Portuguesa
Eixos Língua PortuguesaEixos Língua Portuguesa
Eixos Língua Portuguesa
 
Alinhamento de Língua Portuguesa
Alinhamento de Língua PortuguesaAlinhamento de Língua Portuguesa
Alinhamento de Língua Portuguesa
 
78900662 planejamento-lingua-portuguesa-7º-ao-9º-ano-ensino-fundamental-2012
78900662 planejamento-lingua-portuguesa-7º-ao-9º-ano-ensino-fundamental-201278900662 planejamento-lingua-portuguesa-7º-ao-9º-ano-ensino-fundamental-2012
78900662 planejamento-lingua-portuguesa-7º-ao-9º-ano-ensino-fundamental-2012
 
Planejamento 3º ano ( 2ª série )
Planejamento   3º ano ( 2ª série )Planejamento   3º ano ( 2ª série )
Planejamento 3º ano ( 2ª série )
 
Ementa Ensino Médio
Ementa Ensino MédioEmenta Ensino Médio
Ementa Ensino Médio
 
Direitos de aprendizagem análise linguistica sea
Direitos de aprendizagem análise linguistica seaDireitos de aprendizagem análise linguistica sea
Direitos de aprendizagem análise linguistica sea
 
Conteúdos Programáticos 1o. Ano Ensino Médio
Conteúdos Programáticos 1o. Ano Ensino MédioConteúdos Programáticos 1o. Ano Ensino Médio
Conteúdos Programáticos 1o. Ano Ensino Médio
 
Análise de livro didático-CEREJA
Análise de livro didático-CEREJAAnálise de livro didático-CEREJA
Análise de livro didático-CEREJA
 

Semelhante a L livro maria josé

Alfabetização avancada
Alfabetização avancadaAlfabetização avancada
Alfabetização avancada
Magda Riber
 
Material didático pronatec
Material didático   pronatecMaterial didático   pronatec
Material didático pronatec
telecomsenai
 
Apostila IFMS - Empreendedorismo
Apostila IFMS - EmpreendedorismoApostila IFMS - Empreendedorismo
Apostila IFMS - Empreendedorismo
Carmem Rocha
 
Administração
AdministraçãoAdministração
Administração
Izaias Lobão
 
Estágio 1o.dia
Estágio   1o.diaEstágio   1o.dia
Estágio 1o.dia
literenata
 
Metodologia do ensino
Metodologia do ensinoMetodologia do ensino
Metodologia do ensino
José Antonio Ferreira da Silva
 
Prime - Escrita
Prime - EscritaPrime - Escrita
Prime - Escrita
FALE - UFMG
 
Educação fundamental orintações gerais português e matemática
Educação fundamental   orintações gerais português e matemáticaEducação fundamental   orintações gerais português e matemática
Educação fundamental orintações gerais português e matemática
pedagogiaaoaopedaletra.com Mendonca
 
Tg comunicação e linguagens leitura e produção de textos na graduação
Tg comunicação e linguagens leitura e produção de textos na graduaçãoTg comunicação e linguagens leitura e produção de textos na graduação
Tg comunicação e linguagens leitura e produção de textos na graduação
Michele Souto
 
1.5 - Comunicação e Linguagem - MIOLO.pdf
1.5 - Comunicação e Linguagem - MIOLO.pdf1.5 - Comunicação e Linguagem - MIOLO.pdf
1.5 - Comunicação e Linguagem - MIOLO.pdf
AlanCardoso38
 
Plano de aula maria dimpina (2)
Plano de aula maria dimpina (2)Plano de aula maria dimpina (2)
Plano de aula maria dimpina (2)
Rita Betinha Batista
 
Experiência exitosa com Literatura EREM Dr. Jaime Monteiro
Experiência exitosa com Literatura EREM Dr. Jaime MonteiroExperiência exitosa com Literatura EREM Dr. Jaime Monteiro
Experiência exitosa com Literatura EREM Dr. Jaime Monteiro
Marcia Oliveira
 
Panorama de Língua Estrangeira - Prêmio Victor Civita 2011
Panorama de Língua Estrangeira - Prêmio Victor Civita 2011Panorama de Língua Estrangeira - Prêmio Victor Civita 2011
Panorama de Língua Estrangeira - Prêmio Victor Civita 2011
Fundação Victor Civita
 
Educação da criança surda
Educação da criança surdaEducação da criança surda
Educação da criança surda
Lidiana Freire
 
Leitura e produção de texto - 1º Bimestre
Leitura e produção de texto - 1º BimestreLeitura e produção de texto - 1º Bimestre
Leitura e produção de texto - 1º Bimestre
dicasdubr
 
Didáctica oralidade
Didáctica oralidadeDidáctica oralidade
Didáctica oralidade
Liliana Sequeira
 
Vol2 linguaestrangeira
Vol2 linguaestrangeiraVol2 linguaestrangeira
Vol2 linguaestrangeira
Claudio Luis
 
Vol2 linguaestrangeira
Vol2 linguaestrangeiraVol2 linguaestrangeira
Vol2 linguaestrangeira
Barto Freitas
 
Metodologia
MetodologiaMetodologia
Metodologia
Oliver Ramos
 
Língua e linguagem
Língua e linguagemLíngua e linguagem
Língua e linguagem
johnypakato
 

Semelhante a L livro maria josé (20)

Alfabetização avancada
Alfabetização avancadaAlfabetização avancada
Alfabetização avancada
 
Material didático pronatec
Material didático   pronatecMaterial didático   pronatec
Material didático pronatec
 
Apostila IFMS - Empreendedorismo
Apostila IFMS - EmpreendedorismoApostila IFMS - Empreendedorismo
Apostila IFMS - Empreendedorismo
 
Administração
AdministraçãoAdministração
Administração
 
Estágio 1o.dia
Estágio   1o.diaEstágio   1o.dia
Estágio 1o.dia
 
Metodologia do ensino
Metodologia do ensinoMetodologia do ensino
Metodologia do ensino
 
Prime - Escrita
Prime - EscritaPrime - Escrita
Prime - Escrita
 
Educação fundamental orintações gerais português e matemática
Educação fundamental   orintações gerais português e matemáticaEducação fundamental   orintações gerais português e matemática
Educação fundamental orintações gerais português e matemática
 
Tg comunicação e linguagens leitura e produção de textos na graduação
Tg comunicação e linguagens leitura e produção de textos na graduaçãoTg comunicação e linguagens leitura e produção de textos na graduação
Tg comunicação e linguagens leitura e produção de textos na graduação
 
1.5 - Comunicação e Linguagem - MIOLO.pdf
1.5 - Comunicação e Linguagem - MIOLO.pdf1.5 - Comunicação e Linguagem - MIOLO.pdf
1.5 - Comunicação e Linguagem - MIOLO.pdf
 
Plano de aula maria dimpina (2)
Plano de aula maria dimpina (2)Plano de aula maria dimpina (2)
Plano de aula maria dimpina (2)
 
Experiência exitosa com Literatura EREM Dr. Jaime Monteiro
Experiência exitosa com Literatura EREM Dr. Jaime MonteiroExperiência exitosa com Literatura EREM Dr. Jaime Monteiro
Experiência exitosa com Literatura EREM Dr. Jaime Monteiro
 
Panorama de Língua Estrangeira - Prêmio Victor Civita 2011
Panorama de Língua Estrangeira - Prêmio Victor Civita 2011Panorama de Língua Estrangeira - Prêmio Victor Civita 2011
Panorama de Língua Estrangeira - Prêmio Victor Civita 2011
 
Educação da criança surda
Educação da criança surdaEducação da criança surda
Educação da criança surda
 
Leitura e produção de texto - 1º Bimestre
Leitura e produção de texto - 1º BimestreLeitura e produção de texto - 1º Bimestre
Leitura e produção de texto - 1º Bimestre
 
Didáctica oralidade
Didáctica oralidadeDidáctica oralidade
Didáctica oralidade
 
Vol2 linguaestrangeira
Vol2 linguaestrangeiraVol2 linguaestrangeira
Vol2 linguaestrangeira
 
Vol2 linguaestrangeira
Vol2 linguaestrangeiraVol2 linguaestrangeira
Vol2 linguaestrangeira
 
Metodologia
MetodologiaMetodologia
Metodologia
 
Língua e linguagem
Língua e linguagemLíngua e linguagem
Língua e linguagem
 

Mais de Cristiane Trindade

Modelo de material.luc
Modelo de material.lucModelo de material.luc
Modelo de material.luc
Cristiane Trindade
 
Modelo de material.luc
Modelo de material.lucModelo de material.luc
Modelo de material.luc
Cristiane Trindade
 
Cordel 06
Cordel 06Cordel 06
História em quadrinhos
História em quadrinhosHistória em quadrinhos
História em quadrinhos
Cristiane Trindade
 
L livro maria josé
L livro  maria joséL livro  maria josé
L livro maria josé
Cristiane Trindade
 
História em quadrinho
História em quadrinhoHistória em quadrinho
História em quadrinho
Cristiane Trindade
 
Linguagem formal e informal maria
Linguagem formal e informal  mariaLinguagem formal e informal  maria
Linguagem formal e informal maria
Cristiane Trindade
 
Edilene nunes
Edilene nunesEdilene nunes
Edilene nunes
Cristiane Trindade
 
Edilene nunes
Edilene nunesEdilene nunes
Edilene nunes
Cristiane Trindade
 
Gêneros textuais
Gêneros textuaisGêneros textuais
Gêneros textuais
Cristiane Trindade
 
Cordel
CordelCordel
História em quadrinho
História em quadrinhoHistória em quadrinho
História em quadrinho
Cristiane Trindade
 
Material didático impresso claudemir
Material didático impresso   claudemirMaterial didático impresso   claudemir
Material didático impresso claudemir
Cristiane Trindade
 
Literatura de cordel claudemir
Literatura de cordel   claudemirLiteratura de cordel   claudemir
Literatura de cordel claudemir
Cristiane Trindade
 
História em quadrinhos
História em quadrinhosHistória em quadrinhos
História em quadrinhos
Cristiane Trindade
 
Material impresso na educação ana
Material impresso na educação anaMaterial impresso na educação ana
Material impresso na educação ana
Cristiane Trindade
 
Literatura de cordel ana
Literatura de cordel   anaLiteratura de cordel   ana
Literatura de cordel ana
Cristiane Trindade
 
Linguagem formal e informal maria
Linguagem formal e informal  mariaLinguagem formal e informal  maria
Linguagem formal e informal maria
Cristiane Trindade
 
História em quadrinho
História em quadrinhoHistória em quadrinho
História em quadrinho
Cristiane Trindade
 
Livro didático
Livro didáticoLivro didático
Livro didático
Cristiane Trindade
 

Mais de Cristiane Trindade (20)

Modelo de material.luc
Modelo de material.lucModelo de material.luc
Modelo de material.luc
 
Modelo de material.luc
Modelo de material.lucModelo de material.luc
Modelo de material.luc
 
Cordel 06
Cordel 06Cordel 06
Cordel 06
 
História em quadrinhos
História em quadrinhosHistória em quadrinhos
História em quadrinhos
 
L livro maria josé
L livro  maria joséL livro  maria josé
L livro maria josé
 
História em quadrinho
História em quadrinhoHistória em quadrinho
História em quadrinho
 
Linguagem formal e informal maria
Linguagem formal e informal  mariaLinguagem formal e informal  maria
Linguagem formal e informal maria
 
Edilene nunes
Edilene nunesEdilene nunes
Edilene nunes
 
Edilene nunes
Edilene nunesEdilene nunes
Edilene nunes
 
Gêneros textuais
Gêneros textuaisGêneros textuais
Gêneros textuais
 
Cordel
CordelCordel
Cordel
 
História em quadrinho
História em quadrinhoHistória em quadrinho
História em quadrinho
 
Material didático impresso claudemir
Material didático impresso   claudemirMaterial didático impresso   claudemir
Material didático impresso claudemir
 
Literatura de cordel claudemir
Literatura de cordel   claudemirLiteratura de cordel   claudemir
Literatura de cordel claudemir
 
História em quadrinhos
História em quadrinhosHistória em quadrinhos
História em quadrinhos
 
Material impresso na educação ana
Material impresso na educação anaMaterial impresso na educação ana
Material impresso na educação ana
 
Literatura de cordel ana
Literatura de cordel   anaLiteratura de cordel   ana
Literatura de cordel ana
 
Linguagem formal e informal maria
Linguagem formal e informal  mariaLinguagem formal e informal  maria
Linguagem formal e informal maria
 
História em quadrinho
História em quadrinhoHistória em quadrinho
História em quadrinho
 
Livro didático
Livro didáticoLivro didático
Livro didático
 

Último

Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
JoanaFigueira11
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Pedro Luis Moraes
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
katbrochier1
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
vinibolado86
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
pamellaaraujo10
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
LeticiaRochaCupaiol
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
sjcelsorocha
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
AntonioLobosco3
 

Último (20)

Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
 

L livro maria josé

  • 1. LINGUAGEM FORMAL E LINGUAGEM INFORMAL MARIA JOSÉ DE CASTRO SANTOS MACEIÓ, 2015
  • 2. Sumário 1. Linguagem Formal e Linguagem Informal 1.1 A Importância da Linguagem 1.2 Linguagem e Vocabulário Simples 1.3 A Interatividade do Leitor com o texto 1.4 A Linguagem no Meio Digital
  • 3. Carta de Apresentação Carta do professor ao aluno: (entre 70 e 100 palavras). Caro estudante Este livro foi escrito para você que é curioso, gosta de aprender, de realizar, de trocar odeias com os colegas sobre variados assuntos, que é dinâmico, criativo, que não se intimida em dar opiniões e sempre está em busca para aprimorar mais o seu conhecimento, principalmente quanto à linguagem informal. Pois interagir, compreender as mudanças trazidas pelo tempo, conviver com diferentes linguagens e comunicar-se são desafios que enfrentamos no nosso cotidiano. Ele tem por finalidade ajudá-lo nesses desafios, contribuindo para sua formação como leitora e produtor de textos e tornar seus estudos mais prazerosos. Melhorar a sua linguagem falada, para que assim cumpra certos requisitos como situações oficiais e apresentação, o orador utiliza uma linguagem mais cuidada, nas conversações do dia a dia. Você encontrará textos na linguagem formal e na informal, como cartas, histórias em quadrinhos entre outros. Também tem atividades diferenciadas onde você pode enriquecer o seu conhecimento. O convite está feito! Só falta você ler.
  • 4. Plano de Disciplina: Curso: Linguagem Formal e Linguagem Informal Título da Disciplina: Língua Portuguesa Carga horária presencial: (20 horas) Carga Horária online: 20 horas Ementa Desenvolvimento do linguajar formal e informal com produção oral e escrita. A escola tem por obrigação aprimorar a linguagem através de leitura, análise, possibilitando ao aluno um bom desempenho para se tornar um cidadão crítico perante a sociedade. Objetivo Geral Ampliar possibilidades de comunicação e expressão orais e escritas, reconhecer os gêneros, para participar das diversas situações de intercâmbio social. Objetivos Específicos (sugestão de no máximo cinco) - Aplicar as técnicas de comunicação oral e escrita, como as normas técnicas para redação; - Favorecer a leitura de textos que apresentem as características específicas do gênero textual; Ler, redigir textos, assim como utilizar adequadamente a expressão oral; Instruir na produção de textos significativos que correspondam à vivência e realidade sócia cultural; Evidenciar a distinção entre a linguagem formal e informal em situações de uso. Competências e/ou habilidades que o aluno deve desenvolver na disciplina (Mínimo uma em cada; para acrescentar mais basta inserir nova linha na tabela segue exemplo). Agir como sujeito produzindo seu texto de acordo com as exigências da modalidade escrita e ao mesmo tempo tornando-o um conjunto único e pessoal. Adequar o nível da linguagem ao contexto sócio comunicativo considerando o princípio interacional produtor-leitor. Interagir com os colegas através da socialização das produções no espaço de leitura. Reescrever o texto para sanar possíveis dificuldades a fim de que o mesmo esteja condizente com a proposta. Metodologia de ensino Dividir os alunos em dois grupos que formarão duplas, sendo que o primeiro grupo fazer uma simulação de filhos, solicitando que escrevam cartas destinadas aos pais em linguagem informal. O segundo grupo farão uma simulação de pais, solicitando que respondam as cartas destinadas aos filhos em linguagem formal. Leitura das cartas,
  • 5. ressaltando as especificidades da linguagem formal e informal e características do gênero textual. Os alunos deverão se reunir em grupo e pesquisar em sites de busca, através de laptop educacional ou telefone móvel. CONTRIBUIÇÃO PARA A FORMAÇÃO PROFISSIONAL A educação ao longo da vida é a chave das portas do século XXI, e é necessário o ser humano está a altura de aproveitar e explorar, do começo ao fim da vida, todas as ocasiões de atualizar, aprofundar e enriquecer seu conhecimento e de se adaptar a um mundo em mudança, um aproveitamento para a própria vida. O aluno preparado, sabendo usar as normas de acordo com a realidade, possibilitará o seu desempenho e facilitará o seu modo de agir e de pensar. Uma educação de qualidade é a principal ferramenta para a construção de uma sociedade mais justa e democrática. É o elemento fundamental para o desenvolvimento pessoal para a realização da vocação do ser humano, é o caminho para formar pessoas sensíveis para as questões que afetam a todos e a grupos minoritários, para a prática da liberdade e para o exercício da cidadania. O presente estudo não tem a pretensão de esgotar ou finalizar a discussão, mas de fazer parte da espiral de conhecimento que se procura construir acerca do desenvolvimento humano.
  • 6. Apresentação da Unidade 1 do Módulo Introdução Este livro tem por objetivo demonstrar que a língua influencia a língua escrita no aprendizado da Língua Portuguesa através de redações escritas que são objetos de análise. Esse tipo de problema, quando não corrigido durante o Ensino Fundamental, muitas vezes chega até o Ensino Médio; em outras, acompanha o indivíduo pelo reto da vida. Todos os povos possuem uma tradição oral como seu meio de comunicação, que evoluiu no decorrer dos séculos, mas nem todos usam a escrita. Também se sabe que o surgimento da escrita foi posterior ao surgimento da fala. No entanto, a escrita foi ganhando uma importância superior à fala por se caracterizar como um bem social indispensável símbolo de educação, desenvolvimento e poder das grandes nações, mais prestigiado. Portanto este livro vai tratar de um assunto que se considera importante, pois dependendo do gênero que se pretende no texto escrito, deverá ser usada uma variante mais ou menos formal da língua escrita. E os professores mais do que ninguém, devem está conscientes disso. Orientações antes do inicio das aulas Neste capítulo iremos observar o uso da linguagem formal e informal que vão enriquecer o seu conhecimento para toda a sua vivência, tornando cidadãos críticos para saber resolver determinadas situações. Durante a disciplina - Textos diversificados envolvendo o uso da linguagem formal e informal; - Pesquisas na internet, auxiliando para as normas da linguagem; -Atividades usando diversas situações da linguagem. Recomendações relacionadas às condutas cibersociais que o aluno deve seguir Acreditamos que a tecnologia por si só não melhora a qualidade de nossas aulas, porém se integra ao currículo e à prática docente pode ser uma ferramenta educacional poderosa, com isso podemos usar o fórum para troca de ideias, onde serão debatidos os assuntos abordados. Com chat iremos marcar um momento onde todos deverão está online para tirar dúvidas e acrescentar conhecimentos. Também o professor e tutor devem sempre está participando para que assim, possa tirar as dúvidas necessárias do educando.
  • 7. Conteúdo Programático da Unidade 1 Primeiro encontro Todos nós sabemos que a linguagem vem se evoluindo com o passar do tempo, dependendo da situação e do meio social. Portanto a linguagem formal é usada em situações de maior cerimônia, quando devem ser observadas as normas gramaticais, como, por exemplo: “Estou perdido, não sei como chegar ao hotel.” Já a linguagem informal é usada comumente em conversas entre amigos, conhecidos mais íntimos, como no caso, “Eta potrinho chucro, renegado e carboteiro”... mas eu te garanto, meu senhor, quero ser bom e direito! Conhecer esses dois tipos de linguagem é essencial para que possamos ter boa desenvoltura no meio profissional ou acadêmico, saber se expressar é com certeza a chave para o sucesso. O acesso à internet acrescentou novas dimensões ao ensino da linguagem, com a possibilidade de diversas experiências de interação entre seus usuários. Embora a maioria dos jovens de hoje saiba lidar com os recursos tecnológicos relacionados à internet, a orientação do professor de Língua Portuguesa se torna necessária. Apresentação do Plano de Trabalho da Disciplina. Neste trabalho, pretendemos problematizar do currículo da disciplina de Língua Portuguesa em uma escola a partir da análise do plano de ensino do 8º e 9º ano. Nosso olhar para o livro dar-se a partir da concepção de linguagem como interação. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DA DISCIPLINA (Unidade 1): 1. Linguagem Formal e Linguagem Informal 1.1.A Importância da Linguagem 1.2.Linguagem e Vocabulário Simples 1.3. A Interatividade do leitor com o texto 1.4. A Linguagem no Meio Digital Unidades Conceituais ou palavras chaves Unidades Conceituais ou palavras chaves Anteriores: aquelas que o aluno deve ou deverá saber antes de iniciar a Unidade ou Módulo Linguagemformal e Informal Língua Portuguesa Maria José de Castro Santos, 2015.
  • 8. Unidades Conceituais ou palavras chaves que o aluno deve apresentar como resultado de uma aprendizagem significativa ao final desta Unidade ou Módulo Cidadão Críticos perante a Sociedade Cidadãos aptos para o Mercado de Trabalho Maria José de Castro Santos, 2015. TIC utilizadas. Moodle: chat, tarefa, blog e forum. Celular: facebook, whatzap. Quantidade de atividades propostas: Atividade 01: História em quadrinhos Atividade 02: correios pais e filhos Atividade 03: Pesquisando na internet e debatendo Atividade 04: Diálogo para discussão Quantidade e tipos de recursos propostos: -Computador; -Celular; - Folha Sulfit; - Cartolina; - Revistas; - Livros Didáticos; - Vídeo. Critérios de Avaliação das Atividades ou Exercícios ou Avaliações propostas (Definir a função da Avaliação: diagnostica somativa e formativa; caso haja mais de uma possibilidade, favor definir.) Atividade-01
  • 9. 1º) Que diferenças perceberam entre a linguagem usada pelo personagem Chico Bento e os demais personagens das outras tirinhas? 2º) Em que locais vivem os personagens? Que personagens representam o meio urbano e o meio rural? 3º) Em que tirinha a linguagem usada é mais próxima ao que é ensinado pela gramática em que são diferentes da linguagem usada nas tirinhas do Chico Bento? 4°) O personagem Chico Bento frequenta a escola. No entanto, os diálogos representam a maneira como ele fala. Por que vocês acham que isso acontece? 5º) Embora Chico Bento não fale de acordo com as normas da gramática, compreendemos o que ele diz? Podemos dizer que ele fala errado? Explique. 6º) Imagine a seguinte situação: Chico Bento precisa escrever um bilhete para sua professora justificando sua falta à escola no dia em que foi aplicada a prova de Português e solicitando em uma nova data para fazê-la. Em que nível de linguagem deve ser escrito este bilhete? Justifique.
  • 10. Atividade 02 e 03 1-Dividir os alunos em dois grupos “Correio pais e filhos” Dividir os alunos em dois grupos que formarão duplas. 1º grupo: (Simulação de filhos) Solicitação que escrevam cartas destinadas aos pais em linguagem informal. 2º grupo: (Simulação de pais) Solicitação que respondam as cartas destinadas aos filhos em linguagem formal. Leitura das cartas, ressaltando as especificidades da linguagem formal e informal, características do gênero textual em foco. 2- Os alunos em dupla a) Os alunos deverão enviar um “bilhete” para seu colega, através do facebook, utilizando a linguagem informal, o outro membro da dupla deverá respondê-lo, utilizando a linguagem formal. b) Os alunos deverão se reunir em grupo e pesquisar em sites de busca, através do laptop educacional ou telefone móvel as características e finalidades da carta, do bilhete, do convite e e-mail. c) Os alunos deverão debater sobre os gêneros pesquisados, e em seguida elaborar um conceito para os mesmos no fórum de uma comunidade do whatzp. d) Os alunos deverão enviar uma mensagem SMS, através do telefone móvel, na linguagem informal, para um colega de sala e um e-mail na linguagem formal para a direção da escola, com cópia para o professor. e) Os alunos deverão enviar um convite para seus amigos (seguidores) através do twitter e, em seguida, ler para os colegas de sala.
  • 11. Atividade 04 Leia as situações abaixo. Os diálogos referem-se a situações formais ou informais? Marque a opção que melhor se encaixa e justifique sua resposta. Situação 1 Apresentador: Boa noite, senhoras e senhores. Auditório: Boa noite. Apresentador: É commuita satisfação que iniciamos o 3º Congresso Internacional de Medicina. Hoje, teremos a participação do Prof. Dr. Ernani Terra, cardiologista, professortitular da Universidade de Pirapora do Norte. Em seguida, será oferecido um coquetel. Desejo a todos um ótimo congresso.(Aplausos) Dr. Ernani: Boa noite. Sinto-me lisonjeado por ter sido convidado para fazer o discurso de abertura de um congresso tão importante que discutirá as inovações da medicina cardiovascular. ( ) situação formal ( ) situação informal Situação 2 (Fim do primeiro tempo. Repórterentrevista um jogador) Repórter: – Vanderson Cleiton, o que você tem a dizer sobre esse primeiro tempo? Vanderson Cleiton: (ofegante) – A gente não jogamos muito bem, mas a gente tamos confiante, dano o melhor de nóis. E nóis vai marcar melhor nesse segundo tempo e nóis vai fazê dois gol. ( ) situação formal ( ) situação informal Situação 3 João:– Manhê! Dá danone! – grita Joãozinho à sua mãe. D. Maria:– Calma, moleque. Eu tô no telefone. Vê se fica quieto. (D. Maria continua sua conversa comseu cliente) D. Maria:– Então, como eu estava lhe falando, os produtos chegarão em 2 dias. O senhor pode ficartranqüilo que eu lhe garanto que não haverá atraso. Sr. Manuel: – Mas, você me garante que os produtos são de excelente
  • 12. qualidade? João:– Maanhê! Manhê! Eu quero danone! Eu tô cum fome! D. Maria:– Psssiu!João Augusto!Fique quieto. D. Maria:– Claro!Trabalhamos como que há de melhor no mercado. Sr. Manuel: – Eu fico no aguardo. Obrigado. D. Maria:– Eu que agradeço. Atémais. João:– Manhê!!! ( ) situação formal ( ) situação informal Situação 4 (Duas amigas conversando no msn) Pati: oi miga td bem? J Jô: oi J td blz Pati: vc pode tc? Jô: naum mto. to estudando Pati: ta Pati: vc vai no cinema hj? Jô: vô Pati: ok!!! a gente se encontra na frente do Mac bele? Jô: blz te + Pati: té bjs ( ) situação formal ( ) situação informal
  • 13. CRONOGRAMA: Primeira semana: Unidade I – Linguagem Formal e Linguagem Informal; Segunda semana: Unidade II - A importância da linguagem; Terceira semana: Unidade III – Linguagem e vocabulário simples; Quarta semana: Unidade IV – A interatividade do leitor com o texto; Quinta semana: VI – A linguagem no meio digital. Sexta semana: Bibliografia Básica da Disciplina Integrando tecnologia no ensino de inglês nos anos finais do ensino fundamental/Junia de Carvalho Fidelis Braga( coord.)-São Paulo: Edições SM, 2012-(somos mestres). Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Coordenação-Geral do Programas do Livro-CGPLI FNDE-Setor Bancário Sul- Quadra 2- Bloco F Cantinho do Pedagogo: Linguagem Formal e Informal.(professorafernandafreire.blogspot.com/...linguagem-formal-e-informal) Maria José de Castro Santos, Coruripe Alagoas, 2015. Mtrindadedecastro9@gmail.com