SlideShare uma empresa Scribd logo
Interpretação de Exames
      Laboratoriais



                    Profa. Eloá Medeiros
                           01/2008
Exames Laboratoriais
• Hematologia;
  – Hemograma;
  – Leucograma;
  – Coagulograma.
• Bioquímica;
  – Bioquímica do Sangue;
  – Urinálise.
• Imunologia;
• Microbiologia;
• Parasitologia.
                            Profa. Eloá Medeiros
                                   01/2008
Hematologia




              Profa. Eloá Medeiros
                     01/2008
Células Sanguíneas




                 Profa. Eloá Medeiros
                        01/2008
Hematologia - Hemograma
• Série vermelha

• Hemácia: célula
  destituída de núcleo
  em forma de disco
  bicôncavo.




                         Profa. Eloá Medeiros
                                01/2008
Hematologia - Hemograma
• Valores analisados:
  – Hemácias;

  – Hemoglobina → pigmento;

  – Hematócrito → volume globular (célula por
    volume de sangue) ;


                                      Profa. Eloá Medeiros
                                             01/2008
Hematologia - Hemograma
• Valores analisados:
  – Valores Hemantimétricos:
    • VCM → volume de cada hemácia (volume);

    • HCM → hemoglobina por hemácia (cor);

    • CHCM →% de cada hemácia que é composta por
      hemglobina.


                                        Profa. Eloá Medeiros
                                               01/2008
Profa. Eloá Medeiros
       01/2008
Drogas causam:Anemia

               Redução na Produção
• Antineoplásicas
• Cloranfenicol
• Fenilbutazona


               Hemólise
• Penicilina
• Metildopa

                                     Profa. Eloá Medeiros
                                            01/2008
Drogas causam: Distúrbio nos Leucócitos
                         Leucopenia
•   Dipirona
•   Fenilbutazona
•   AINH
•   Cloranfenicol
•   Sulfas
•   Clorpromazina
•   Cefalosporina
•   Anticonvulsivantes
•
                          Neutrofilia
•   Corticosteróide
•   Lítium
                                        Profa. Eloá Medeiros
•   Eosinofilia                                01/2008
Drogas causam: Distúrbio nas Plaquetas

                  Redução do Número Plaquetas
•   Heparina
•   Digital
•   Quinidina
•   Tiazídico
•   Imipramina
•   Fenotiazida
•   Sulfas
•   Cefalosporina e Penicilinas


                  Redução da Agregação plaquetária
•   Aspirina e AINH
                                                 Profa. Eloá Medeiros
                                                        01/2008
Hematologia - Hemograma
• Anomalia das
  Hemácias:
  – Presença de
    Reticulócitos → são
    células nucleadas
    precursoras das
    hemácias;




                          Profa. Eloá Medeiros
                                 01/2008
Hematologia - Hemograma
• Anomalia das Hemácias:
  – Alteração na Forma → Anisocitose,
    Poiquilocitose, Esferócitos, Ovalócitos,
    Drepanócitos (Falciforme), Acantócitos;
  – Alteração na Cor → Policromasia,
    Hipocromia;
  – Alteração no Tamanho → Microcitose,
    Macrocitose.

                                        Profa. Eloá Medeiros
                                               01/2008
Alterações nas Hemácias




                    Profa. Eloá Medeiros
                           01/2008
Hematologia - Hemograma
• Anemia → Alteração em um dos valores
  hemácia, hemoglobina ou hematócrito;

• Tipos de classificação de anemia:
  – Quanto ao tamanho da Hemácia;
  – Quanto à quantidade de Hemoglobina.



                                    Profa. Eloá Medeiros
                                           01/2008
Hematologia - Leucograma
• Série Branca: Defesa
• Leucócitos → céls
  incolores do sangue,
  responsáveis pelo
  sistema imune




                         Profa. Eloá Medeiros
                                01/2008
Hematologia - Leucograma
• Elementos Mielóides
  – Granulócitos ou Polimorfonucleares
    • Neutrófilos → participam da reação inflamatória e
      podem indicar uma infecção bacteriana;
    • Eosinófilos → grande indicador de infecção
      parasitária e também estão muito presentes em
      reações alérgicas do organismo;
    • Basófilos → Participam de reações alérgicas e
      liberam os mediadores para a circulação.

                                            Profa. Eloá Medeiros
                                                   01/2008
Hematologia - Leucograma
• Elementos Linfóides
  – Linfócitos → do tipo B (produção de anticorpos
    contra um determinado agressor) e T(extrema
    importância para o sistema imune);


  – Monócitos → dão origem aos Macrófagos.



                                         Profa. Eloá Medeiros
                                                01/2008
FUNÇÕES BÁSICAS DOS NEUTRÓFILOS

• QUIMIOTAXIA TECIDUAL
• FAGOCITOSE DE BACTÉRIAS
• DESTRUIÇÃO DE BACTÉRIAS




    FAGOSSOMA               Profa. Eloá Medeiros
                                   01/2008
FUNÇÕES BÁSICAS DOS EOSINÓFILOS

• QUIMIOTAXIA PARA EXUDATOS
• RESPOSTA ALÉRGICA
• DEFESA CONTRA PARASITAS
• REMOÇÃO DE FIBRINA FORMADA
 DURANTE INFLAMAÇÃO




   ATACANDO LARVA DE
     ESQUISTOSSOMA               Profa. Eloá Medeiros
                                        01/2008
FUNÇÕES BÁSICAS DOS BASÓFILOS

 LIBERAM HISTAMINA


  VASODILATAÇÃO




                        Profa. Eloá Medeiros
                               01/2008
FUNÇÕES BÁSICAS DOS LINFÓCITOS

• AÇÃO CITOTÓXICA (T-CD8)


• AÇÃO AUXILIAR (T-CD4)


• AÇÃO DESTRUIDORA (NK)


• PRODUÇÃO DE ANTICORPOS
 ESPECÍFICOS E CÉLULAS DE
  MEMÓRIA (B ATIVADO)

                              Profa. Eloá Medeiros
                                     01/2008
FUNÇÕES BÁSICAS DOS LINFÓCITOS




 CITOTÓXICO CD8     NK ATACANDO
ATACANDO CÉLULA   CÉLULA CANCEROSA
    INFECTADA

                           Profa. Eloá Medeiros
                                  01/2008
FUNÇÕES BÁSICAS DOS MONÓCITOS

• FAGOCITOSE NO SANGUE


• LIBERAÇÃO DE CITOCINAS,
  INTERLEUCINAS E FATORES
  DE CRESCIMENTO CELULAR


• MIGRAÇÃO TECIDUAL
        MACRÓFAGOS




                                         Profa. Eloá Medeiros
                            FAGOCITOSE DE GORDURA
                                                01/2008
Hematologia - Leucograma
• Valores analisados:
  – Leucócitos totais;
  – Metamielócitos, Mielócitos e Bastonetes;
  – Neutrófilos;
  – Basófilos;
  – Eosinófilos;
  – Linfócitos;
  – Monócitos.
                                       Profa. Eloá Medeiros
                                              01/2008
Hematologia - Leucograma
• Análise:
  – Número aumentado;

  – Número reduzido;

  – Desvio a esquerda → aparecimento de
    células imaturas.


                                   Profa. Eloá Medeiros
                                          01/2008
ALTERAÇÕES QUANTITATIVAS DOS LEUCÓCITOS

           LEUCOCITOSES:

11.000 a 15.000/mm3       →   Discreta


15.000 a 20.000/mm3        →   Moderada


20.000 a 30.000/mm3        →   Acentuada


30.000 a 45.000/mm3        →   Reação Leucemóide


> 45.000                   →                     Profa. Eloá Medeiros
                               Maioria dos processos leucêmicos
                                                        01/2008
LEUCOCITOSES

DECORRÊNCIAS
                        Fisiológicas
                        Reacionais
  • POR NEUTROFILIA
                        Leucemias

                        Reacionais
  • POR LINFOCITOSE
                        Leucemias

                        Reacionais
  • POR EOSINOFILIA
                        Familiar
                        Leucemias
                       Reacionais
  • POR MONOCITOSE     Leucemias
                                       Profa. Eloá Medeiros
                                              01/2008
Hematologia - Coagulograma
• Plaquetas → é um
 fragmento discóide
 anucleado do citoplasma
 do megacariócito;


• Coagulação →
 processo fisiológico que
 leva à formação de rede
 de filamentos de fibrina.


                             Profa. Eloá Medeiros
                                    01/2008
Profa. Eloá Medeiros
       01/2008
Profa. Eloá Medeiros
       01/2008
Hematologia - Coagulograma
• Exames:
  – Contagem de Plaquetas;



  – Tempo de Coagulação → alterado nos distúrbios
   que afetam a formação da fibrina ( fatores da
   coagulação – via intrínseca) ;



                                            Profa. Eloá Medeiros
                                                   01/2008
Hematologia - Coagulograma
• Exames:
  – Tempo de Sangramento → é um indicador de
   alterações numéricas (quantitativas) e funcionais
   (qualitativas) das plaquetas;
  – Prova do Laço → mede a hemostasia primária
   (observação do número de petéquias);


  – Retração do Coágulo → avaliação de deficiências
    funcionais das plaquetas;

                                            Profa. Eloá Medeiros
                                                   01/2008
Hematologia - Coagulograma
• Exames:

  – Tempo de Atividade da Protrombina → As
   anormalidades na via extrínseca e comum da cascata
   de coagulação podem prolongar o TP (fatores VII, V,
   X, protrombina ou fibrinogênio);




                                          Profa. Eloá Medeiros
                                                 01/2008
Hematologia - Coagulograma
• Exames:

  – Tempo de Tromboplastina → parcial avalia as
   vias intrínseca e comum da cascata da coagulação
   (pré-calicreína, cininogênio de alto peso molecular,
   fatores XII, XI, IX, VIII, X, V,protrombina e
   fibrinogênio)




                                             Profa. Eloá Medeiros
                                                    01/2008
Hematologia - Coagulograma
• Exames:

  – Velocidade de Hemossedimentação →
   resultado de sedimentação das hemácias e atividade
   das substâncias plasmáticas, principalmente o
   fibrinogênio e as proteínas de fase aguda.
  – Processos inflamatórios leva a uma
    agregação maior das hemácias.

                                          Profa. Eloá Medeiros
                                                 01/2008
Bioquímica

• Bioquímica do sangue;

• Urinálise.


                        Profa. Eloá Medeiros
                               01/2008
Bioquímica - Sangue
• Glicose → avaliação da glicemia;
• Proteínas Plasmáticas:
  – Albumina: ↑ desidratação, ↓ lesão hepática ou
    renal;
  – Globulina: vários tipos → α, β, γ
    (imunoglobulina);
  – Medicação X Quantidade de Proteínas;
  – Relação com o Fígado.

                                           Profa. Eloá Medeiros
                                                  01/2008
Bioquímica - Sangue
• Lipídeos Plasmáticos:
  – Triglicerídeos;
  – Colesterol;
  – Lipoproteínas:
     •   LDL;
     •   HDL;
     •   VLDL;
     •   Relação entre eles.

                               Profa. Eloá Medeiros
                                      01/2008
Bioquímica - Sangue
• Provas de Função Hepática:
  – Bilirrubina no sangue → principal produto do
    metabolismo do heme da hemoglobina :
     • Bilurrubina Direta (conjugada) → avalia a
      integridade fisiológica do hepatócito e da
      permeabilidade das vias biliares intra e
      extrahepáticas ;

     • Bilirrubina Indireta (não conjugada) → avalia
      a capacidade de depuração do fígado estão
      ligados à captação e/ou conjugação hepática ;
                                             Profa. Eloá Medeiros
                                                    01/2008
Bioquímica - Sangue
• Provas de Função Hepática:
  – Enzimas Celulares – indicadoras de lesão
    hepatocítica:
     • TGO ou AST → está presente no citoplasma e
      também nas mitocôndrias e também são
      comumente encontrados no infarto agudo do
      miocárdio;


    • TGP ou ALT → sua origem é
      predominantemente citoplasmática ;
                                           Profa. Eloá Medeiros
                                                  01/2008
Bioquímica - Sangue
• Provas de Função Hepática:
  – Enzimas Ligadas à Membrana – indicadoras de
    colestase:
     • Fosfatase Alcalina → totalmente excretada pela
      bile, marcador importante para processos
      obstrutivos hepáticos ;


     • Gama GT → alterações indicam doenças
      hepatobiliares ;

                                           Profa. Eloá Medeiros
                                                  01/2008
Profa. Eloá Medeiros
       01/2008
Bioquímica - Sangue
• Creatina Quinase MB (CKMB) → indicativos
 de origem miocárdica e associados a injúria (infarto do
 miocárdio) ;


• Fosfatase ácida prostática → nos casos com
 metástases, mais da metade dos pacientes apresentam
 níveis elevados   .

                                            Profa. Eloá Medeiros
                                                   01/2008
Bioquímica - Sangue
• Provas de Função Renal:
  – Uréia sérica → produto do catabolismo de
   aminoácidos e proteínas, ↓ da ativ. Renal
   ↑concentração no sangue;


  – Creatitina sérica → proveniente do metabolismo
   muscular, ↓ da ativ. Renal ↑concentração no sangue;


  – Ácido úrico sérico → doença renal com uremia .
                                               Profa. Eloá Medeiros
                                                      01/2008
Profa. Eloá Medeiros
       01/2008
Bioquímica - Urinálise
• EAS (cor, aspecto, volume, pH, densidade);
• Estudo microscópico dos sedimentos:
  – Cilindros - proteínas;
  – Leucócitos ou Hemácias - lesões inflamatórias,
    infecciosas ou traumáticas ;
  – Cristais - representam um sinal de distúrbios físico-
    químicos na urina ;
  – Epitélio;
  – Muco - inflamação;
  – Bactérias – Cultura de Urina.
                                               Profa. Eloá Medeiros
                                                      01/2008
Bioquímica - Urinálise
• Elementos anormais na urina:
  – Hemoglobina → A presença na urina pode
    ser proveniente de diferentes estados de
    hemólise intravascular;

  – Albumina (Proteinúria) → lesão renal;

  – Glicose → ocorre quando os níveis de glicose
    sangüínea excedem o limiar renal para a
    glicose;
                                       Profa. Eloá Medeiros
                                              01/2008
Bioquímica - Urinálise
• Elementos anormais na urina:
  – Bilirrubina → ocorre quando há um aumento
    da bilirrubina sérica conjugada;

  – Urobilinogênio e Urobilina → produto formado
    pela ação de bactérias sobre a bilirrubina
    conjugada no TGI, indica a presença de
    processos hemolíticos, disfunção hepática ou
    porfirinúria;
                                      Profa. Eloá Medeiros
                                             01/2008
Bioquímica - Urinálise
• Elementos anormais na urina:
  – Úreia, Creatitina, Ac. Úrico →presentes
    quando em excesso no sangue;

  – Depuração Creatinina:
  Depuração de Creatinina(ml/min) =
  (140- idade(em anos) X PESO (Kg)
  72 X creatinina sérica (mg/ml)
                                       Profa. Eloá Medeiros
                                              01/2008
Profa. Eloá Medeiros
       01/2008
Imunologia
• Exames:
  – Complemento (C3, C4);

  – Imunoglobulinas (IgA, IgG, IgM);

  – Fator anti nuclear (FAN) → auto-anticorpo
    dirigido contra constituintes do núcleo das
    células;

                                        Profa. Eloá Medeiros
                                               01/2008
Imunologia
• Exames:
  – Anticorpo Anti DNA → considerado marcador
    do lúpus eritematoso sistêmico;

  – Fator Reumatóide → detecção de artrite
    reumatóide;

  – Coombs;

                                     Profa. Eloá Medeiros
                                            01/2008
Imunologia
• Exames:
  – Proteína C reativa → indicador altamente
    sensível para processos inflamatórios;
  – α 1 Glicoproteína Ácida;
  – Sorologias:
    •   Rubéola;
    •   Toxoplasmose;
    •   CMV;
    •   Sífilis;
    •   Mononucleose.
                                      Profa. Eloá Medeiros
                                             01/2008
Imunologia
• Testes específicos para HIV:

  – Carga viral → indica evolução da doença e se
    há risco de progressão;

  – Taxa de CD4 → contagem de células T CD4+
    em sangue periférico tem implicações
    prognósticas na evolução da infecção pelo
    HIV - imunocompetência celular .
                                      Profa. Eloá Medeiros
                                             01/2008
Paciente diabético


1 -GLICEMIA................................: 194 mg/dL
VR: Normal                  : 70 a 100 mg/dL
   Intolerancia glicose Jejum: 101 a 125 mg/dL
   Diabetes mellitus          : > 126 mg/dL


  OBS: Novos criterios recomendados pela
  American Diabetes Association, 2003.
  Diabetes Care 26:3160, 2003.




1 -GLICOSE POS-PRANDIAL (2h APOS ALMOCO)...: 155 mg/dL
VR: Inferior a 140 mg/dL
                                                    Profa. Eloá Medeiros
1                                                          01/2008
1 -HEMOGLOBINA GLICOSILADA.................: 7.9 %
VR: 4.0 A 6.5 %

  OBS: O metodo utilizado (HPLC - Variant HbA1C
  Program-BioRad) esta certificado pelo NGSP
  (National Glycohemoglobin Standardization
  Program). A meta a ser atingida para controle
  do diabetes mellitus deve ser < 7%.
OBS: A DETERMINACAO DA HEMOGLOBINA GLICOSILADA SO REFLETE
MUDANCAS
SIGNIFICATIVAS, APOS 3 A 4 MESES DO INICIO DE UMA DIETA OU
TERAPIA.


1 -FRUTOSAMINA - PROTEINA GLICOSILADA......: 3.00 mmol/L
VR: 1.87 a 2.87 mmol/l

                                                     Profa. Eloá Medeiros
                                                            01/2008
Outros
• Parasitológico
  – Fezes;


• Microbiologia:
  – BAAR → investigação de Tuberculose.




                                    Profa. Eloá Medeiros
                                           01/2008
Exames da Função Pulmonar:
• Gasometria arterial e venosa
   – pH
   – PO2
   – PCO2
   – Saturação de Oxigênio
• RX de tórax
• Provas de função ventilatória
   – Volume corrente
   – Fluxo Ins e Expiratório
   – Capacidade Vital             Profa. Eloá Medeiros
                                         01/2008
Outros Exames
       Marcadores Indicativos de Neoplasias
•   Antígeno Prostático Específico (PSA)
•   Fosfatase Ácida
• Alfa-fetoproteína
• Antígeno carcinoembrionário (CEA)


             Exames Microbiológicos:
• Bactérias Aeróbicas ou anaeróbicas
• Isolamento, Indentificação e Antibiograma
                                           Profa. Eloá Medeiros
• Fungos                                          01/2008
Função Pancreática


• Amilase
• Lipase




                             Profa. Eloá Medeiros
                                    01/2008
Imagens

• Raio X
• Tomografia Computadorizada
• Ressonância Nuclear Magnética
• Ultrassonagrafia
• Cintilografia
• Ecodoppler
                               Profa. Eloá Medeiros
                                      01/2008
Exames Invasivos

                  Endoscopia
• Laringoscopia
• Rinoscopia
• Boncoscopia
• Endoscopia Digestiva Alta
• Retosigmoidoscopia
• Colonoscopia
• Laparoscopia
• Cistoscopia
• Ureteroscopia e etc              Profa. Eloá Medeiros
                                          01/2008

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Hemograma em idosos (pacientes geriátricos)
Hemograma em idosos (pacientes geriátricos)Hemograma em idosos (pacientes geriátricos)
Hemograma em idosos (pacientes geriátricos)
João Marcos
 
Exames laboratoriais uma visão geral - maxwell castro.
Exames laboratoriais   uma visão geral - maxwell castro.Exames laboratoriais   uma visão geral - maxwell castro.
Exames laboratoriais uma visão geral - maxwell castro.
Maxwell Castro
 
Exames Laboratoriais
Exames LaboratoriaisExames Laboratoriais
Exames Laboratoriais
Eduardo Gomes da Silva
 
Aula 2 coleta de material para exames laboratoriais.
Aula 2 coleta de material para exames laboratoriais.Aula 2 coleta de material para exames laboratoriais.
Aula 2 coleta de material para exames laboratoriais.
Adriana Saraiva
 
Choque
Choque Choque
Choque
resenfe2013
 
1a aula sangue (composição, caracterização geral e origem das células sangü...
1a aula   sangue (composição, caracterização geral e origem das células sangü...1a aula   sangue (composição, caracterização geral e origem das células sangü...
1a aula sangue (composição, caracterização geral e origem das células sangü...
Rodolfo Pimentel Oliveira
 
Acidente Vascular Encefálico
Acidente Vascular EncefálicoAcidente Vascular Encefálico
Acidente Vascular Encefálico
Brenda Lahlou
 
Instruções de coleta para exames laboratoriais
Instruções de coleta para exames laboratoriaisInstruções de coleta para exames laboratoriais
Instruções de coleta para exames laboratoriais
clinicansl
 
Peculiaridades do hemograma - Inicial
Peculiaridades do hemograma  - InicialPeculiaridades do hemograma  - Inicial
Peculiaridades do hemograma - Inicial
Janderson Physios
 
Leucemias
Leucemias Leucemias
urinalise
urinaliseurinalise
urinalise
Rosimeire Areias
 
Exames laboratoriais
Exames laboratoriaisExames laboratoriais
Exames laboratoriais
resenfe2013
 
Anemia Ferropriva
Anemia FerroprivaAnemia Ferropriva
Anemia Ferropriva
blogped1
 
Gasometria Arterial
Gasometria ArterialGasometria Arterial
Gasometria Arterial
resenfe2013
 
Anemia 20
Anemia 20Anemia 20
Anemia 20
pauloalambert
 
Rdc nº 302/05
Rdc nº 302/05Rdc nº 302/05
Rdc nº 302/05
José Vitor Alves
 
Aula sinais vitais
Aula sinais vitaisAula sinais vitais
Aula sinais vitais
Viviane da Silva
 
Sinais Vitais
Sinais VitaisSinais Vitais
Sinais Vitais
Tamyres Magalhães
 
Coleta de sangue venoso
Coleta de sangue venosoColeta de sangue venoso
Coleta de sangue venoso
Centro Universitário Ages
 
Cristalóides e colóides na prática clínica
Cristalóides e colóides na prática clínicaCristalóides e colóides na prática clínica
Cristalóides e colóides na prática clínica
Arquivo-FClinico
 

Mais procurados (20)

Hemograma em idosos (pacientes geriátricos)
Hemograma em idosos (pacientes geriátricos)Hemograma em idosos (pacientes geriátricos)
Hemograma em idosos (pacientes geriátricos)
 
Exames laboratoriais uma visão geral - maxwell castro.
Exames laboratoriais   uma visão geral - maxwell castro.Exames laboratoriais   uma visão geral - maxwell castro.
Exames laboratoriais uma visão geral - maxwell castro.
 
Exames Laboratoriais
Exames LaboratoriaisExames Laboratoriais
Exames Laboratoriais
 
Aula 2 coleta de material para exames laboratoriais.
Aula 2 coleta de material para exames laboratoriais.Aula 2 coleta de material para exames laboratoriais.
Aula 2 coleta de material para exames laboratoriais.
 
Choque
Choque Choque
Choque
 
1a aula sangue (composição, caracterização geral e origem das células sangü...
1a aula   sangue (composição, caracterização geral e origem das células sangü...1a aula   sangue (composição, caracterização geral e origem das células sangü...
1a aula sangue (composição, caracterização geral e origem das células sangü...
 
Acidente Vascular Encefálico
Acidente Vascular EncefálicoAcidente Vascular Encefálico
Acidente Vascular Encefálico
 
Instruções de coleta para exames laboratoriais
Instruções de coleta para exames laboratoriaisInstruções de coleta para exames laboratoriais
Instruções de coleta para exames laboratoriais
 
Peculiaridades do hemograma - Inicial
Peculiaridades do hemograma  - InicialPeculiaridades do hemograma  - Inicial
Peculiaridades do hemograma - Inicial
 
Leucemias
Leucemias Leucemias
Leucemias
 
urinalise
urinaliseurinalise
urinalise
 
Exames laboratoriais
Exames laboratoriaisExames laboratoriais
Exames laboratoriais
 
Anemia Ferropriva
Anemia FerroprivaAnemia Ferropriva
Anemia Ferropriva
 
Gasometria Arterial
Gasometria ArterialGasometria Arterial
Gasometria Arterial
 
Anemia 20
Anemia 20Anemia 20
Anemia 20
 
Rdc nº 302/05
Rdc nº 302/05Rdc nº 302/05
Rdc nº 302/05
 
Aula sinais vitais
Aula sinais vitaisAula sinais vitais
Aula sinais vitais
 
Sinais Vitais
Sinais VitaisSinais Vitais
Sinais Vitais
 
Coleta de sangue venoso
Coleta de sangue venosoColeta de sangue venoso
Coleta de sangue venoso
 
Cristalóides e colóides na prática clínica
Cristalóides e colóides na prática clínicaCristalóides e colóides na prática clínica
Cristalóides e colóides na prática clínica
 

Semelhante a Interpretao de-exames-laboratoriais

Anemias abordagem clínica
Anemias abordagem clínicaAnemias abordagem clínica
Anemias abordagem clínica
ERALDO DOS SANTOS
 
Anemias lourdes2
Anemias lourdes2Anemias lourdes2
Anemias lourdes2
ERALDO DOS SANTOS
 
Liga acadêmica de emergências clínicas - EXAMES LABORATORIAIS COMO AUXILIO EM...
Liga acadêmica de emergências clínicas - EXAMES LABORATORIAIS COMO AUXILIO EM...Liga acadêmica de emergências clínicas - EXAMES LABORATORIAIS COMO AUXILIO EM...
Liga acadêmica de emergências clínicas - EXAMES LABORATORIAIS COMO AUXILIO EM...
LAEC UNIVAG
 
Linguagem das células
Linguagem das célulasLinguagem das células
Linguagem das células
nanayoliveira
 
Aula 01 sangue e células
Aula 01   sangue e célulasAula 01   sangue e células
Aula 01 sangue e células
MarianaSerra19
 
Exames complementares
Exames complementaresExames complementares
Exames complementares
Ramon Mendes
 
562665
562665562665
Aula 2 - Clinica Médica -Exames laborátoriais.pdf
Aula 2 - Clinica Médica -Exames laborátoriais.pdfAula 2 - Clinica Médica -Exames laborátoriais.pdf
Aula 2 - Clinica Médica -Exames laborátoriais.pdf
Giza Carla Nitz
 
Bioquimica clinica - aspectos bioquímicos da hematologia
Bioquimica clinica - aspectos bioquímicos da hematologiaBioquimica clinica - aspectos bioquímicos da hematologia
Bioquimica clinica - aspectos bioquímicos da hematologia
Hericles Almeida
 
Hematologia M.Z (1).pptx
Hematologia M.Z (1).pptxHematologia M.Z (1).pptx
Hematologia M.Z (1).pptx
luiskiani
 
Questionário de hemogramas - arquivo de revisão.pptx
Questionário de hemogramas - arquivo de revisão.pptxQuestionário de hemogramas - arquivo de revisão.pptx
Questionário de hemogramas - arquivo de revisão.pptx
ssuserf1aeac2
 
As anemias aguda e cronica
As anemias aguda e cronica As anemias aguda e cronica
As anemias aguda e cronica
dapab
 
aula plaquetas.pptx
aula plaquetas.pptxaula plaquetas.pptx
aula plaquetas.pptx
luizdonizete2017
 
Curso hem001
Curso hem001Curso hem001
Curso hem001
DORALUCIA DE OLIVEIRA
 
Anemias hemoliticas..
Anemias hemoliticas..Anemias hemoliticas..
Anemias hemoliticas..
GEDRBRASIL_ESTUDANDORARAS
 
Lesões celulares
Lesões celulares Lesões celulares
Lesões celulares
Karen Costa
 
Resumo hemato
Resumo hematoResumo hemato
Resumo hemato
Anderson Galvao
 
Aula_Sangue e Coagulação_Parte 1 Slides (1).pptx
Aula_Sangue e Coagulação_Parte 1 Slides (1).pptxAula_Sangue e Coagulação_Parte 1 Slides (1).pptx
Aula_Sangue e Coagulação_Parte 1 Slides (1).pptx
eumarcia461
 
Aula Sangue
Aula SangueAula Sangue
Aula Sangue
MaianaTeixeira1
 
Slides de Aula - Unidade II.pdf
Slides de Aula - Unidade II.pdfSlides de Aula - Unidade II.pdf
Slides de Aula - Unidade II.pdf
BrunoMatson1
 

Semelhante a Interpretao de-exames-laboratoriais (20)

Anemias abordagem clínica
Anemias abordagem clínicaAnemias abordagem clínica
Anemias abordagem clínica
 
Anemias lourdes2
Anemias lourdes2Anemias lourdes2
Anemias lourdes2
 
Liga acadêmica de emergências clínicas - EXAMES LABORATORIAIS COMO AUXILIO EM...
Liga acadêmica de emergências clínicas - EXAMES LABORATORIAIS COMO AUXILIO EM...Liga acadêmica de emergências clínicas - EXAMES LABORATORIAIS COMO AUXILIO EM...
Liga acadêmica de emergências clínicas - EXAMES LABORATORIAIS COMO AUXILIO EM...
 
Linguagem das células
Linguagem das célulasLinguagem das células
Linguagem das células
 
Aula 01 sangue e células
Aula 01   sangue e célulasAula 01   sangue e células
Aula 01 sangue e células
 
Exames complementares
Exames complementaresExames complementares
Exames complementares
 
562665
562665562665
562665
 
Aula 2 - Clinica Médica -Exames laborátoriais.pdf
Aula 2 - Clinica Médica -Exames laborátoriais.pdfAula 2 - Clinica Médica -Exames laborátoriais.pdf
Aula 2 - Clinica Médica -Exames laborátoriais.pdf
 
Bioquimica clinica - aspectos bioquímicos da hematologia
Bioquimica clinica - aspectos bioquímicos da hematologiaBioquimica clinica - aspectos bioquímicos da hematologia
Bioquimica clinica - aspectos bioquímicos da hematologia
 
Hematologia M.Z (1).pptx
Hematologia M.Z (1).pptxHematologia M.Z (1).pptx
Hematologia M.Z (1).pptx
 
Questionário de hemogramas - arquivo de revisão.pptx
Questionário de hemogramas - arquivo de revisão.pptxQuestionário de hemogramas - arquivo de revisão.pptx
Questionário de hemogramas - arquivo de revisão.pptx
 
As anemias aguda e cronica
As anemias aguda e cronica As anemias aguda e cronica
As anemias aguda e cronica
 
aula plaquetas.pptx
aula plaquetas.pptxaula plaquetas.pptx
aula plaquetas.pptx
 
Curso hem001
Curso hem001Curso hem001
Curso hem001
 
Anemias hemoliticas..
Anemias hemoliticas..Anemias hemoliticas..
Anemias hemoliticas..
 
Lesões celulares
Lesões celulares Lesões celulares
Lesões celulares
 
Resumo hemato
Resumo hematoResumo hemato
Resumo hemato
 
Aula_Sangue e Coagulação_Parte 1 Slides (1).pptx
Aula_Sangue e Coagulação_Parte 1 Slides (1).pptxAula_Sangue e Coagulação_Parte 1 Slides (1).pptx
Aula_Sangue e Coagulação_Parte 1 Slides (1).pptx
 
Aula Sangue
Aula SangueAula Sangue
Aula Sangue
 
Slides de Aula - Unidade II.pdf
Slides de Aula - Unidade II.pdfSlides de Aula - Unidade II.pdf
Slides de Aula - Unidade II.pdf
 

Interpretao de-exames-laboratoriais

  • 1. Interpretação de Exames Laboratoriais Profa. Eloá Medeiros 01/2008
  • 2. Exames Laboratoriais • Hematologia; – Hemograma; – Leucograma; – Coagulograma. • Bioquímica; – Bioquímica do Sangue; – Urinálise. • Imunologia; • Microbiologia; • Parasitologia. Profa. Eloá Medeiros 01/2008
  • 3. Hematologia Profa. Eloá Medeiros 01/2008
  • 4. Células Sanguíneas Profa. Eloá Medeiros 01/2008
  • 5. Hematologia - Hemograma • Série vermelha • Hemácia: célula destituída de núcleo em forma de disco bicôncavo. Profa. Eloá Medeiros 01/2008
  • 6. Hematologia - Hemograma • Valores analisados: – Hemácias; – Hemoglobina → pigmento; – Hematócrito → volume globular (célula por volume de sangue) ; Profa. Eloá Medeiros 01/2008
  • 7. Hematologia - Hemograma • Valores analisados: – Valores Hemantimétricos: • VCM → volume de cada hemácia (volume); • HCM → hemoglobina por hemácia (cor); • CHCM →% de cada hemácia que é composta por hemglobina. Profa. Eloá Medeiros 01/2008
  • 9. Drogas causam:Anemia Redução na Produção • Antineoplásicas • Cloranfenicol • Fenilbutazona Hemólise • Penicilina • Metildopa Profa. Eloá Medeiros 01/2008
  • 10. Drogas causam: Distúrbio nos Leucócitos Leucopenia • Dipirona • Fenilbutazona • AINH • Cloranfenicol • Sulfas • Clorpromazina • Cefalosporina • Anticonvulsivantes • Neutrofilia • Corticosteróide • Lítium Profa. Eloá Medeiros • Eosinofilia 01/2008
  • 11. Drogas causam: Distúrbio nas Plaquetas Redução do Número Plaquetas • Heparina • Digital • Quinidina • Tiazídico • Imipramina • Fenotiazida • Sulfas • Cefalosporina e Penicilinas Redução da Agregação plaquetária • Aspirina e AINH Profa. Eloá Medeiros 01/2008
  • 12. Hematologia - Hemograma • Anomalia das Hemácias: – Presença de Reticulócitos → são células nucleadas precursoras das hemácias; Profa. Eloá Medeiros 01/2008
  • 13. Hematologia - Hemograma • Anomalia das Hemácias: – Alteração na Forma → Anisocitose, Poiquilocitose, Esferócitos, Ovalócitos, Drepanócitos (Falciforme), Acantócitos; – Alteração na Cor → Policromasia, Hipocromia; – Alteração no Tamanho → Microcitose, Macrocitose. Profa. Eloá Medeiros 01/2008
  • 14. Alterações nas Hemácias Profa. Eloá Medeiros 01/2008
  • 15. Hematologia - Hemograma • Anemia → Alteração em um dos valores hemácia, hemoglobina ou hematócrito; • Tipos de classificação de anemia: – Quanto ao tamanho da Hemácia; – Quanto à quantidade de Hemoglobina. Profa. Eloá Medeiros 01/2008
  • 16. Hematologia - Leucograma • Série Branca: Defesa • Leucócitos → céls incolores do sangue, responsáveis pelo sistema imune Profa. Eloá Medeiros 01/2008
  • 17. Hematologia - Leucograma • Elementos Mielóides – Granulócitos ou Polimorfonucleares • Neutrófilos → participam da reação inflamatória e podem indicar uma infecção bacteriana; • Eosinófilos → grande indicador de infecção parasitária e também estão muito presentes em reações alérgicas do organismo; • Basófilos → Participam de reações alérgicas e liberam os mediadores para a circulação. Profa. Eloá Medeiros 01/2008
  • 18. Hematologia - Leucograma • Elementos Linfóides – Linfócitos → do tipo B (produção de anticorpos contra um determinado agressor) e T(extrema importância para o sistema imune); – Monócitos → dão origem aos Macrófagos. Profa. Eloá Medeiros 01/2008
  • 19. FUNÇÕES BÁSICAS DOS NEUTRÓFILOS • QUIMIOTAXIA TECIDUAL • FAGOCITOSE DE BACTÉRIAS • DESTRUIÇÃO DE BACTÉRIAS FAGOSSOMA Profa. Eloá Medeiros 01/2008
  • 20. FUNÇÕES BÁSICAS DOS EOSINÓFILOS • QUIMIOTAXIA PARA EXUDATOS • RESPOSTA ALÉRGICA • DEFESA CONTRA PARASITAS • REMOÇÃO DE FIBRINA FORMADA DURANTE INFLAMAÇÃO ATACANDO LARVA DE ESQUISTOSSOMA Profa. Eloá Medeiros 01/2008
  • 21. FUNÇÕES BÁSICAS DOS BASÓFILOS LIBERAM HISTAMINA VASODILATAÇÃO Profa. Eloá Medeiros 01/2008
  • 22. FUNÇÕES BÁSICAS DOS LINFÓCITOS • AÇÃO CITOTÓXICA (T-CD8) • AÇÃO AUXILIAR (T-CD4) • AÇÃO DESTRUIDORA (NK) • PRODUÇÃO DE ANTICORPOS ESPECÍFICOS E CÉLULAS DE MEMÓRIA (B ATIVADO) Profa. Eloá Medeiros 01/2008
  • 23. FUNÇÕES BÁSICAS DOS LINFÓCITOS CITOTÓXICO CD8 NK ATACANDO ATACANDO CÉLULA CÉLULA CANCEROSA INFECTADA Profa. Eloá Medeiros 01/2008
  • 24. FUNÇÕES BÁSICAS DOS MONÓCITOS • FAGOCITOSE NO SANGUE • LIBERAÇÃO DE CITOCINAS, INTERLEUCINAS E FATORES DE CRESCIMENTO CELULAR • MIGRAÇÃO TECIDUAL MACRÓFAGOS Profa. Eloá Medeiros FAGOCITOSE DE GORDURA 01/2008
  • 25. Hematologia - Leucograma • Valores analisados: – Leucócitos totais; – Metamielócitos, Mielócitos e Bastonetes; – Neutrófilos; – Basófilos; – Eosinófilos; – Linfócitos; – Monócitos. Profa. Eloá Medeiros 01/2008
  • 26. Hematologia - Leucograma • Análise: – Número aumentado; – Número reduzido; – Desvio a esquerda → aparecimento de células imaturas. Profa. Eloá Medeiros 01/2008
  • 27. ALTERAÇÕES QUANTITATIVAS DOS LEUCÓCITOS LEUCOCITOSES: 11.000 a 15.000/mm3 → Discreta 15.000 a 20.000/mm3 → Moderada 20.000 a 30.000/mm3 → Acentuada 30.000 a 45.000/mm3 → Reação Leucemóide > 45.000 → Profa. Eloá Medeiros Maioria dos processos leucêmicos 01/2008
  • 28. LEUCOCITOSES DECORRÊNCIAS Fisiológicas Reacionais • POR NEUTROFILIA Leucemias Reacionais • POR LINFOCITOSE Leucemias Reacionais • POR EOSINOFILIA Familiar Leucemias Reacionais • POR MONOCITOSE Leucemias Profa. Eloá Medeiros 01/2008
  • 29. Hematologia - Coagulograma • Plaquetas → é um fragmento discóide anucleado do citoplasma do megacariócito; • Coagulação → processo fisiológico que leva à formação de rede de filamentos de fibrina. Profa. Eloá Medeiros 01/2008
  • 32. Hematologia - Coagulograma • Exames: – Contagem de Plaquetas; – Tempo de Coagulação → alterado nos distúrbios que afetam a formação da fibrina ( fatores da coagulação – via intrínseca) ; Profa. Eloá Medeiros 01/2008
  • 33. Hematologia - Coagulograma • Exames: – Tempo de Sangramento → é um indicador de alterações numéricas (quantitativas) e funcionais (qualitativas) das plaquetas; – Prova do Laço → mede a hemostasia primária (observação do número de petéquias); – Retração do Coágulo → avaliação de deficiências funcionais das plaquetas; Profa. Eloá Medeiros 01/2008
  • 34. Hematologia - Coagulograma • Exames: – Tempo de Atividade da Protrombina → As anormalidades na via extrínseca e comum da cascata de coagulação podem prolongar o TP (fatores VII, V, X, protrombina ou fibrinogênio); Profa. Eloá Medeiros 01/2008
  • 35. Hematologia - Coagulograma • Exames: – Tempo de Tromboplastina → parcial avalia as vias intrínseca e comum da cascata da coagulação (pré-calicreína, cininogênio de alto peso molecular, fatores XII, XI, IX, VIII, X, V,protrombina e fibrinogênio) Profa. Eloá Medeiros 01/2008
  • 36. Hematologia - Coagulograma • Exames: – Velocidade de Hemossedimentação → resultado de sedimentação das hemácias e atividade das substâncias plasmáticas, principalmente o fibrinogênio e as proteínas de fase aguda. – Processos inflamatórios leva a uma agregação maior das hemácias. Profa. Eloá Medeiros 01/2008
  • 37. Bioquímica • Bioquímica do sangue; • Urinálise. Profa. Eloá Medeiros 01/2008
  • 38. Bioquímica - Sangue • Glicose → avaliação da glicemia; • Proteínas Plasmáticas: – Albumina: ↑ desidratação, ↓ lesão hepática ou renal; – Globulina: vários tipos → α, β, γ (imunoglobulina); – Medicação X Quantidade de Proteínas; – Relação com o Fígado. Profa. Eloá Medeiros 01/2008
  • 39. Bioquímica - Sangue • Lipídeos Plasmáticos: – Triglicerídeos; – Colesterol; – Lipoproteínas: • LDL; • HDL; • VLDL; • Relação entre eles. Profa. Eloá Medeiros 01/2008
  • 40. Bioquímica - Sangue • Provas de Função Hepática: – Bilirrubina no sangue → principal produto do metabolismo do heme da hemoglobina : • Bilurrubina Direta (conjugada) → avalia a integridade fisiológica do hepatócito e da permeabilidade das vias biliares intra e extrahepáticas ; • Bilirrubina Indireta (não conjugada) → avalia a capacidade de depuração do fígado estão ligados à captação e/ou conjugação hepática ; Profa. Eloá Medeiros 01/2008
  • 41. Bioquímica - Sangue • Provas de Função Hepática: – Enzimas Celulares – indicadoras de lesão hepatocítica: • TGO ou AST → está presente no citoplasma e também nas mitocôndrias e também são comumente encontrados no infarto agudo do miocárdio; • TGP ou ALT → sua origem é predominantemente citoplasmática ; Profa. Eloá Medeiros 01/2008
  • 42. Bioquímica - Sangue • Provas de Função Hepática: – Enzimas Ligadas à Membrana – indicadoras de colestase: • Fosfatase Alcalina → totalmente excretada pela bile, marcador importante para processos obstrutivos hepáticos ; • Gama GT → alterações indicam doenças hepatobiliares ; Profa. Eloá Medeiros 01/2008
  • 44. Bioquímica - Sangue • Creatina Quinase MB (CKMB) → indicativos de origem miocárdica e associados a injúria (infarto do miocárdio) ; • Fosfatase ácida prostática → nos casos com metástases, mais da metade dos pacientes apresentam níveis elevados . Profa. Eloá Medeiros 01/2008
  • 45. Bioquímica - Sangue • Provas de Função Renal: – Uréia sérica → produto do catabolismo de aminoácidos e proteínas, ↓ da ativ. Renal ↑concentração no sangue; – Creatitina sérica → proveniente do metabolismo muscular, ↓ da ativ. Renal ↑concentração no sangue; – Ácido úrico sérico → doença renal com uremia . Profa. Eloá Medeiros 01/2008
  • 47. Bioquímica - Urinálise • EAS (cor, aspecto, volume, pH, densidade); • Estudo microscópico dos sedimentos: – Cilindros - proteínas; – Leucócitos ou Hemácias - lesões inflamatórias, infecciosas ou traumáticas ; – Cristais - representam um sinal de distúrbios físico- químicos na urina ; – Epitélio; – Muco - inflamação; – Bactérias – Cultura de Urina. Profa. Eloá Medeiros 01/2008
  • 48. Bioquímica - Urinálise • Elementos anormais na urina: – Hemoglobina → A presença na urina pode ser proveniente de diferentes estados de hemólise intravascular; – Albumina (Proteinúria) → lesão renal; – Glicose → ocorre quando os níveis de glicose sangüínea excedem o limiar renal para a glicose; Profa. Eloá Medeiros 01/2008
  • 49. Bioquímica - Urinálise • Elementos anormais na urina: – Bilirrubina → ocorre quando há um aumento da bilirrubina sérica conjugada; – Urobilinogênio e Urobilina → produto formado pela ação de bactérias sobre a bilirrubina conjugada no TGI, indica a presença de processos hemolíticos, disfunção hepática ou porfirinúria; Profa. Eloá Medeiros 01/2008
  • 50. Bioquímica - Urinálise • Elementos anormais na urina: – Úreia, Creatitina, Ac. Úrico →presentes quando em excesso no sangue; – Depuração Creatinina: Depuração de Creatinina(ml/min) = (140- idade(em anos) X PESO (Kg) 72 X creatinina sérica (mg/ml) Profa. Eloá Medeiros 01/2008
  • 52. Imunologia • Exames: – Complemento (C3, C4); – Imunoglobulinas (IgA, IgG, IgM); – Fator anti nuclear (FAN) → auto-anticorpo dirigido contra constituintes do núcleo das células; Profa. Eloá Medeiros 01/2008
  • 53. Imunologia • Exames: – Anticorpo Anti DNA → considerado marcador do lúpus eritematoso sistêmico; – Fator Reumatóide → detecção de artrite reumatóide; – Coombs; Profa. Eloá Medeiros 01/2008
  • 54. Imunologia • Exames: – Proteína C reativa → indicador altamente sensível para processos inflamatórios; – α 1 Glicoproteína Ácida; – Sorologias: • Rubéola; • Toxoplasmose; • CMV; • Sífilis; • Mononucleose. Profa. Eloá Medeiros 01/2008
  • 55. Imunologia • Testes específicos para HIV: – Carga viral → indica evolução da doença e se há risco de progressão; – Taxa de CD4 → contagem de células T CD4+ em sangue periférico tem implicações prognósticas na evolução da infecção pelo HIV - imunocompetência celular . Profa. Eloá Medeiros 01/2008
  • 56. Paciente diabético 1 -GLICEMIA................................: 194 mg/dL VR: Normal : 70 a 100 mg/dL Intolerancia glicose Jejum: 101 a 125 mg/dL Diabetes mellitus : > 126 mg/dL OBS: Novos criterios recomendados pela American Diabetes Association, 2003. Diabetes Care 26:3160, 2003. 1 -GLICOSE POS-PRANDIAL (2h APOS ALMOCO)...: 155 mg/dL VR: Inferior a 140 mg/dL Profa. Eloá Medeiros 1 01/2008
  • 57. 1 -HEMOGLOBINA GLICOSILADA.................: 7.9 % VR: 4.0 A 6.5 % OBS: O metodo utilizado (HPLC - Variant HbA1C Program-BioRad) esta certificado pelo NGSP (National Glycohemoglobin Standardization Program). A meta a ser atingida para controle do diabetes mellitus deve ser < 7%. OBS: A DETERMINACAO DA HEMOGLOBINA GLICOSILADA SO REFLETE MUDANCAS SIGNIFICATIVAS, APOS 3 A 4 MESES DO INICIO DE UMA DIETA OU TERAPIA. 1 -FRUTOSAMINA - PROTEINA GLICOSILADA......: 3.00 mmol/L VR: 1.87 a 2.87 mmol/l Profa. Eloá Medeiros 01/2008
  • 58. Outros • Parasitológico – Fezes; • Microbiologia: – BAAR → investigação de Tuberculose. Profa. Eloá Medeiros 01/2008
  • 59. Exames da Função Pulmonar: • Gasometria arterial e venosa – pH – PO2 – PCO2 – Saturação de Oxigênio • RX de tórax • Provas de função ventilatória – Volume corrente – Fluxo Ins e Expiratório – Capacidade Vital Profa. Eloá Medeiros 01/2008
  • 60. Outros Exames Marcadores Indicativos de Neoplasias • Antígeno Prostático Específico (PSA) • Fosfatase Ácida • Alfa-fetoproteína • Antígeno carcinoembrionário (CEA) Exames Microbiológicos: • Bactérias Aeróbicas ou anaeróbicas • Isolamento, Indentificação e Antibiograma Profa. Eloá Medeiros • Fungos 01/2008
  • 61. Função Pancreática • Amilase • Lipase Profa. Eloá Medeiros 01/2008
  • 62. Imagens • Raio X • Tomografia Computadorizada • Ressonância Nuclear Magnética • Ultrassonagrafia • Cintilografia • Ecodoppler Profa. Eloá Medeiros 01/2008
  • 63. Exames Invasivos Endoscopia • Laringoscopia • Rinoscopia • Boncoscopia • Endoscopia Digestiva Alta • Retosigmoidoscopia • Colonoscopia • Laparoscopia • Cistoscopia • Ureteroscopia e etc Profa. Eloá Medeiros 01/2008