Modelagem Matemática

20.353 visualizações

Publicada em

Publicada em: Turismo
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
20.353
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
48
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
436
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Modelagem Matemática

  1. 1. MODELAGEM MATEMÁTICA Para Bassanezi (2002), faz-se necessário buscar alternativas de ensino aprendizagem que facilitem a compreensão da matemática e sua utilização. Segundo o autor, a modelagem matemática é capaz de unir teoria e prática, motivar o aluno no entendimento da realidade que o cerca e na busca de meios para agir sobre ela e transformá-la.
  2. 2. Finalidades da Educação Matemática <ul><li>Proporcionar aos alunos a construção integral dos conhecimentos matemáticos. </li></ul><ul><li>Desenvolver o pensamento lógico, o espírito investigativo, crítico e criativo através da resolução de situações-problema. </li></ul><ul><li>Conduzi-los à aquisição de conceitos e técnicas da matemática enquanto ciência produzida pelos matemáticos. </li></ul>
  3. 3. PROFESSORES DO SÉC. XXI <ul><li>A competência como concepção nuclear na orientação do curso; </li></ul><ul><li>A coerência entre a formação oferecida e a prática esperada do futuro professor, tendo em vista: </li></ul><ul><li>A simetria invertida, em que o preparo do professor, demanda consistência entre o que faz na formação e o que dele se espera; </li></ul><ul><li>A aprendizagem como processo de construção de conhecimentos, habilidades e valores em interação com a realidade e com os demais indivíduos, no qual são colocadas em uso capacidades pessoais; </li></ul><ul><li>Usar os conteúdos, como meio e suporte para a constituição das competências; </li></ul>
  4. 4. <ul><li>A avaliação como parte integrante do processo de formação, que possibilita o diagnóstico de lacunas e a aferição dos resultados alcançados, consideradas as competências a serem constituídas e a identificação das mudanças de percurso eventualmente necessárias (Brasil, 2002, p. 62). </li></ul><ul><li>O professor é instigado a refletir sobre questões que, muitas vezes, só serão visíveis e compreensíveis no fazer cotidiano, na prática pedagógica. </li></ul>
  5. 5. MODELAGEM MATEMÁCIVA: UMA ALTERNATIVA METODOLOGICA <ul><li>Pode ser entendida como uma tendência que viabiliza a interação da matemática com a realidade; </li></ul><ul><li>Abordagem de um problema aparentemente não matemático por meio da matemática onde são usadas como estratégia; </li></ul><ul><li>As hipóteses aumentam a capacidade de investigação do aluno em relação ao assunto trabalhado. </li></ul>
  6. 6. <ul><li>É vista como uma arte, onde procuramos expressar situações concretas ou abstratas através da linguagem matemática. </li></ul><ul><li>O processo vem sendo utilizado como uma estratégia facilitadora para a aprendizagem de matemática. </li></ul><ul><li>Segundo Burak (2004), a modelagem matemática vem ao encontro das expectativas do educando, por dar sentido ao que ele estuda, por satisfazer suas necessidades, seus interesses, realizando seus objetivos. O aluno passa a trabalhar com mais entusiasmo e perseverança formando atitudes positivas em relação à matemática, ou seja, há o despertar do gosto pela disciplina. </li></ul>
  7. 7. Pontos Negativos da Modelagem Matemática: <ul><li>1. O tempo que o professor dispõe em sala de aula para a realização das atividades; </li></ul><ul><li>2. O excesso no número de aluno; </li></ul><ul><li>3.  A falta de capacitação do próprio professor em estar utilizando esta tendência. </li></ul>
  8. 8. Pontos Positivos da Modelagem Matemática: <ul><li>1. A partir da interação com a realidade é possível a aprendizagem real da matemática; 2.  O aluno como pesquisador; </li></ul><ul><li>3.  A interação entre professor e aluno por meio de pesquisa. </li></ul>
  9. 9. O que esperar dessa tendência? <ul><li>Modelagem transposta para o terreno do ensino-aprendizagem; </li></ul><ul><li>A Modelagem motiva o desenvolvimento de atitudes críticas perante a realidade; </li></ul>
  10. 10. BIANCA PALHETA LUCIANO FREITAS STERPHANY NAIANA INTRODUÇÃO A EDUCAÇÃO MATEMÁTICA BELÉM – PARÁ 2009

×