SlideShare uma empresa Scribd logo
Rio de Janeiro | São Paulo | Belo Horizonte | Brasília
Rio de Janeiro | São Paulo | Belo Horizonte | Brasília |
Fortaleza | Curitiba |
WORKSHOP BPM ÁGIL
Belo Horizonte, 28 de outubro de 2015
| 3©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015
TRILHAS TEMÁTICAS
Seis temas, grandes debates, resultados excepcionais
RACIONALIZAÇÃO E
REDUÇÃO DE
DESPESAS
REDUÇÃO DE CUSTO E
DESPERDÍCIOS EM
PROCESOSS
ORGANIZAÇÃO E
PESSOAS
CONCEPÇÃO E
IMPLEMENTAÇÃO DE
SOLUCÕES DE TI POR
MEIO DE PROCESSOS
BPM E
TRANSFORMAÇÃO
DIGITAL
Como reduzir custos
estruturando melhores
contratos com
fornecedores e
racionalizando gastos
com despesas gerais de
materiais e serviços.
Como otimizar o custo
dos seus processos
através da alocação
eficiente dos recursos
humanos (sizing) e de
ações focadas em
redução de perdas e
desperdícios?
Como processos
habilitam transformações
de pessoas e
organizações,
contribuindo para a
produtividade e a
competitividade.
Como entregar melhores
soluções e acelerar
projetos de
desenvolvimento
conectando as abordagens
de BPM, especificação de
sistemas e
desenvolvimento ágil
Os 3 desafios de um
BPMS: Velocidade e
autonomia no
desenvolvimento de
soluções! Produtividade
e experiência digital na
execução de seus
processos!
INSIGHTS E LIÇÕES
APRENDIDAS E
PROJETOS DE
TRANSFORMAÇÃO
O O que aprendemos
com os últimos 10 anos e
mais de 2000 projetos de
BPM realizados.
| 4©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015
TRILHAS TEMÁTICAS
Seis temas, grandes debates, resultados excepcionais
RACIONALIZAÇÃO E
REDUÇÃO DE
DESPESAS
REDUÇÃO DE CUSTO E
DESPERDÍCIOS EM
PROCESOSS
ORGANIZAÇÃO E
PESSOAS
CONCEPÇÃO E
IMPLEMENTAÇÃO DE
SOLUCÕES DE TI POR
MEIO DE PROCESSOS
BPM E
TRANSFORMAÇÃO
DIGITAL
Como reduzir custos
estruturando melhores
contratos com
fornecedores e
racionalizando gastos
com despesas gerais de
materiais e serviços.
Como otimizar o custo
dos seus processos
através da alocação
eficiente dos recursos
humanos (sizing) e de
ações focadas em
redução de perdas e
desperdícios?
Como processos
habilitam transformações
de pessoas e
organizações,
contribuindo para a
produtividade e a
competitividade.
Como entregar melhores
soluções e acelerar
projetos de
desenvolvimento
conectando as abordagens
de BPM, especificação de
sistemas e
desenvolvimento ágil
Os 3 desafios de um
BPMS: Velocidade e
autonomia no
desenvolvimento de
soluções! Produtividade
e experiência digital na
execução de seus
processos!
INSIGHTS E LIÇÕES
APRENDIDAS E
PROJETOS DE
TRANSFORMAÇÃO
O O que aprendemos
com os últimos 10 anos e
mais de 2000 projetos de
BPM realizados.
| 5©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015
AGENDA
Um pouco do que vamos construir hoje
O DESAFIO1
Estudo de Caso 1
Inception na prática. Um estudo de caso em uma empresa do setor de saúde.
2
Estudo de Caso 2
Algumas lições aprendidas com a experiência, além de outras ferramentas colaborativas.
3
Da Teoria à Prática
Debate sobre a aplicabilidade das discussões desse workshop nas organizações
4
| 6©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015
O DESAFIO
Uma breve introdução sobre o assunto para iniciar as discussões
| 7©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015
| 8©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015
NEGÓCIOS
“O pessoal de TI não conseguiu entender o que
eu queria”
“Foram diversas reuniões e até agora nenhum
resultado”
“Eles deviam saber mais sobre o negócio”
TECNOLOGIA
“O cara de negócio todo dia pedia uma coisa
diferente”
“As reuniões são improdutivas quando não se
sabe o quer”
“Eles deviam saber mais sobre sistemas”
10101
01010
10101
010
QUAL A CAUSA DO PROBLEMA??
| 9©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015
CHAOS REPORT 2015
| 10©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015
CHAOS REPORT 2015 – Taxa de sucesso em projetos de
desenvolvimento de acordo com o tamanho do projeto!
| 11©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015
Custo
Período de iteração
Conhecimento
Tempo
Custo
Conhecimento
Período de iteração
Retomando a velha discussão de Desenvolvimento Cascata x Ágil
| 12©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015
CHAOS REPORT 2015 – Taxa de sucesso em projetos de
desenvolvimento de acordo com o tamanho do projeto!
| 13©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015
CHAOS REPORT 2015 – Principais fatores para o sucesso de projetos
de desenvolvimento
| 14©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015
CHAOS REPORT 2014 – Principais fatores para o fracasso de projetos
de desenvolvimento
| 15©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015
Como BPM & Agile podem ser combinadas para suportar melhores
projetos de tecnologia?
| 16©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015
Estudo de Caso 1
Como aplicamos na prática o conceito de Inception nas organizações: um estudo
de caso em uma organização do setor de saúde
| 17©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015
ELABORAR
laudo
EXECUTAR
exame
SOLICITAR
atendimento na
Clínica/Hospital
SOLICITAR
exame para
Radiologia
Paciente Médico Solicitante Técnico de Radiologia Radiologista
Ambiente Externo - Hospitais e Clínicas Ambiente Interno
Processo - Overview
JORNADA DO CLIENTE
| 18©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015
Implementação de Indicadores
Gerir Produção de Laudos
PROJETO DE MELHORIA E REDESENHO DE PROCESSOS
| 19©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015
Estudo de Caso – A SOLUÇÃO
Como aplicamos na prática o conceito de Inception nas organizações: um estudo
de caso em uma organização do setor de saúde
| 20©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015
ABORDAGEM UTILIZADA
Planejamento Desenvolvimento Review / DeliveryInception
Objetivos de negócio e
Roadmap para solução
identificados
Produto revisado pelo
cliente e pronto para
entrar em produção
Sprint com
funcionalidades
priorizadas e
detalhadas
Funcionalidades e
experiência do usuário
desenvolvidas e
implementadas
Sprints de Desenvolvimento
Product
Backlog
Release
Roadma
p
Sprint
Backlog
Versão
do
Produto
Bugs e Melhorias Identificadas
| 21©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015
*The Agile Samurai – Jonathan Rasmusson
Reunião 1 Reunião 2 Reunião 3 Reunião .. N
01 Facilitador
01 Designer
02 Desenvolvedores
03 Pessoas de negócio
PARTICIPANTES
INCEPTION
| 22©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015
ATIVIDADE 1 - Construir colaborativamente a Visão do Produto
| 23©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015
ATIVIDADE 1 - Construir colaborativamente a Visão do Produto
| 24©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015
ATIVIDADE 2 - Papéis e Personas
| 25©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015
ATIVIDADE 2 - Papéis e Personas
| 26©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015
ATIVIDADE 2 - Papéis e Personas
| 27©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015
1ª Fase
Etapas do Processo
ATIVIDADE 3 – Jornada do Usuário
| 28©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015
ATIVIDADE 3 – Jornada do Usuário
1ª Fase
Etapas do Processo
2ª Fase
Módulos
| 29©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015
ATIVIDADE 3 – Jornada do Usuário
2ª Fase
Módulos
1ª Fase
Etapas do Processo
3ª Fase
Personas
| 30©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015
4ª Fase
Histórias de Usuário
ATIVIDADE 4 – Histórias de Usuários
| 31©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015
4ª Fase
Histórias de Usuário
ATIVIDADE 4 – Histórias de Usuários
COMO radiologista, eu QUERO ter
um espaço de texto onde eu possa
carregar templates de laudos e editar
a fonte do texto PARA que eu possa
elaborar o laudo mais rapidamente
| 32©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015
5ª Fase
Planejamento das
Entregas
ATIVIDADE 5 - Planejamento das Entregas
| 33©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015
ABORDAGEM UTILIZADA
Planejamento Desenvolvimento Review / DeliveryInception
Objetivos de negócio e
Roadmap para solução
identificados
Produto revisado pelo
cliente e pronto para
entrar em produção
Sprint com
funcionalidades
priorizadas e
detalhadas
Funcionalidades e
experiência do usuário
desenvolvidas e
implementadas
Sprints de Desenvolvimento
Product
Backlog
Release
Roadma
p
Sprint
Backlog
Versão
do
Produto
Bugs e Melhorias Identificadas
| 34©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015
ATIVIDADE 1 - Definir meta da Sprint
| 35©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015
ABORDAGEM UTILIZADA
Planejamento Desenvolvimento Review / DeliveryInception
Objetivos de negócio e
Roadmap para solução
identificados
Produto revisado pelo
cliente e pronto para
entrar em produção
Sprint com
funcionalidades
priorizadas e
detalhadas
Funcionalidades e
experiência do usuário
desenvolvidas e
implementadas
Sprints de Desenvolvimento
Product
Backlog
Release
Roadma
p
Sprint
Backlog
Versão
do
Produto
Bugs e Melhorias Identificadas
| 36©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015
ABORDAGEM UTILIZADA
Planejamento Desenvolvimento Review / DeliveryInception
Objetivos de negócio e
Roadmap para solução
identificados
Produto revisado pelo
cliente e pronto para
entrar em produção
Sprint com
funcionalidades
priorizadas e
detalhadas
Funcionalidades e
experiência do usuário
desenvolvidas e
implementadas
Sprints de Desenvolvimento
Product
Backlog
Release
Roadma
p
Sprint
Backlog
Versão
do
Produto
Bugs e Melhorias Identificadas
| 37©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015
Estudo de Caso 2
| 38©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015
ESCRITÓRIOS
Rio de Janeiro
São Paulo
Atuação
semelhante, perfil
de clientes distintos
O que ela faz
Realiza logística e distribuição de equipamentos, instrumentos e materiais
para os procedimentos cirúrgicos eletivos e emergenciais em crânio, coluna
e neurovascular.
Desafios: Como realizar o
controle logístico
Realizar o controle rígido dos materiais, tanto por segurança do paciente
(por exemplo saber em qual paciente está um determinado parafuso) tanto
para gerir o faturamento (quantos parafusos foram utilizados no
procedimento). O desafio desse controle estava nos processos de
conferência, nos pontos cegos quando o material estava em posse de
terceiros, e na logística de movimentação dos equipamentos inter
hospitalares.
A EMPRESA
| 39©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015
Estudo de Caso – A SOLUÇÃO
Como aplicamos na prática o conceito de BPMÁgil nas organizações: um estudo
de caso em uma organização do setor de saúde
| 40©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015
ABORDAGEM UTILIZADA
Planejamento Desenvolvimento Review / DeliveryInception
Objetivos de negócio e
Roadmap para solução
identificados
Produto revisado pelo
cliente e pronto para
entrar em produção
Sprint com
funcionalidades
priorizadas e
detalhadas
Funcionalidades e
experiência do usuário
desenvolvidas e
implementadas
Sprints de Desenvolvimento
Product
Backlog
Release
Roadma
p
Sprint
Backlog
Versão
do
Produto
Bugs e Melhorias Identificadas
| 41©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015
JORNADA DO USUÁRIO
E GARGALO
VISÃO DE
PRODUTO E
PERSONAS
HISTÓRIAS
DO USUÁRIO
PROCESSOS FUNCIONALIDADES
Construção coletiva da
visão do produto,
esclarecendo seu
objetivo e limites. Após
a definição do escopo,
coletivamente varremos
os pontos de gargalo do
serviço
Definição das personas
que se relacionam com
o produto, quais suas
características básicas, e
criação do mapa de
empatia
Descrição das Jornadas
dos distintos usuários e
das funcionalidades que
cada um vai demandar
Compilação das jornadas
e validação coletiva dos
processos TO BE, para
embasar a construção
dos releases e
funcionalidades
Construção dos
requisitos de cada
usuário baseado na
lógica de Mínimo
Produto Viável (MVP)
PROTÓTIPOS
Validação das telas do
MVP com suas
funcionalidades básicas
NOSSA NOVA ABORDAGEM DE INCEPTION
São seis etapas na realização da Inception
| 42©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015
Inception
SEMANA 1 SEMANA 2 SEMANA 3 SEMANA 4
Jornada
do
Usuário
e
Gargalo
s
Visão de
Produto
e
Persona
s História
dos
Usuários
Processos
Requisitos
…
Protótipos
Validação e Planejamento Desenvolvimento
DESDOBRAMENTO DA ABORDAGEM PARA O ESTUDO DE CASO
| 43©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015
Uma persona define a representação de um usuário do sistema. Nesta atividade, o time se
coloca no lugar dos clientes para descobrirem e definirem um conjunto de personas.
Uma vez que foram definidas as personas, é possível identificar as features relacionadas com
cada uma delas.
As personas devem ser priorizadas para ajudar a tomar decisões de quais funcionalidades
são mais importantes. Além disso ajudam a entender não só para quem uma determinada
funcionalidade é destinada mas também para quem ela não é.
Na criação de personas devem ser abarcados tanto usuários finais do produto quanto
administradores e gerentes.
Na inception relacionamos às personas às etapas em que atuam para criar sua jornada
VISÃO DE PRODUTO E PERSONAS
| 44©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015
Ex: Gerente de
Produtos – Tem alta
escolaridade e grande
conhecimento técnico
dos produtos. Trabalha
com um IOS MAC;
Trabalha dentro e fora
do escritório
Ex: Almoxarife – Tem o
ensino médio e baixo
conhecimento em
informática. É bastante
detalhista. Trabalha da
sede da empresa;
Trabalha de segunda à
sábado
PERSONA
| 45©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015
Para que todos os membros do time tenham um entendimento compartilhado do
produto a ser construído, é importante definir o ESCOPO.
Nesta atividade, stakeholders e os membros do time escrevem em post-Its seu
entendimento sobre quais as dimensões de serviço o produto deve atender e
colam estes post-its no quadro. O Moderadorexplica e corrige algumas etapaspara
ajudar o time a chegar a uma visão compartilhada.
Após a definição, para nivelar o entendimento do serviço, são correlacionados os
pontos de gargalos e as etapas do serviço.
JORNADA DO USUÁRIO E GARGALOS
| 46©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015
Exemplo:
REGISTRAR entrada
de produto na
empresa
JORNADA DO USUÁRIO
| 47©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015
Nesta atividade o time e o cliente se reunem para construir um mapa que relaciona
as atividades do usuário em uma sequência lógica no tempo e as funcionalidades
que são necessárias para alcançar tal atividade.
HISTÓRIAS DOS USUÁRIOS
| 48©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015
Almoxarife
Precisa visualizar
divergência entre a
nota fiscal e o
pedido
Quanto mais no alto as
funcionalidades estiverem
organizadas, mais
importantes ela são.
Atividades
do usuário
JORNADAS
| 49©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015
Após a primeira semana de trabalho, o conteúdo dos post-its foi materializado em
Processos e Requisitos que viabilizaram a prevenção de erros no produto e a
construção das releases. Cada atividade, de cada persona, foi desdobrada em uma
tabela que detalhava as tarefas e funcionalidades necessárias. Isso embasou a
construção dos protótipos de tela.
Através da criação de um Story Map, o time ajuda o cliente a agrupar histórias em
pequenos pacotes de valor, chamados de releases. Cada release tem um tempo
estimado e pode ser dividido em N sprints. Ao final, o cliente tem um incremento
do produto e consegue perceber algum retorno de valor.
Ao final desta atividade, temos o Plano de Release e o Product Backlog priorizado.
PROCESSOS, FUNCIONALIDADES e PROTÓTIPOS
| 50©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015
PROCESSOS
Colamos os 14
fluxogramas
representando as
jornadas projetadas
para validar se aquele
era o melhor caminho.
Para nossa surpresa,
vários pontos de falha
foram detectados
previamente. Após
essa etapa pudemos
construir os releases de
forma mais assertiva.
| 51©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015
A cada mês são entregues as releases planejadas para o ciclo + melhorias rápidas
da próxima release. Dessa forma, resolve-se a necessidade pontual do cliente, além
de minimizar erros na elaboração da próxima release.
CICLOS DE DESENVOLVIMENTO
| 52©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015
ABORDAGEM UTILIZADA
Planejamento Desenvolvimento Review / DeliveryInception
Objetivos de negócio e
Roadmap para solução
identificados
Produto revisado pelo
cliente e pronto para
entrar em produção
Sprint com
funcionalidades
priorizadas e
detalhadas
Funcionalidades e
experiência do usuário
desenvolvidas e
implementadas
Sprints de Desenvolvimento
Product
Backlog
Release
Roadma
p
Sprint
Backlog
Versão
do
Produto
Bugs e Melhorias Identificadas
| 53©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015
Uma vez que o product backlog
estava construído, as melhorias de
negócio eram associadas ao
desenvolvimento do sistema.
Exemplo: o Módulo de Agendamento
de Cirurgia seria implementado no
terceiro mês 3, mas, já no primeiro foi
utilizado uma google docs. O teste
dessa melhoria rápida, além de
facilitar o agendamento, proveu
informações importantes para o
desenvolvimento desse módulo à
posteriori.
PROTÓTIPO
Sistema
Release 2
2
Release 1
1
Release 3
3
MÊS 1-6 MÊS 6-12 MÊS 12-18
Pilotos e Ganhos
Rápidos Sistema
Pilotos e Ganhos
Rápidos
Sistema
Aprendizado e
resolução de
problemas imediatos
PROTÓTIPO - Associando Ganhos Rápidos às Releases
| 54©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015
CICLO DE
IMPLANTAÇÃO
Quick Win – Release 1
+ Solução Release 2
NOTAS FISCAIS
| 55©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015
CICLO DE
IMPLANTAÇÃO
Quick Win – Release 1
+ Solução Release 2
AGENDAMENTO
| 56©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015
ESTRATÉGIA DE DESENVOLVIMENTO
56
Planejar e
coletar
informações
do usuário
Design para
o ciclo 2
Sprint
1
Desenvolvimento
Design
Quick Wins e
Melhorias para
o ciclo 2
Processos
Desenvolvimento
Sprint 1
| 57©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015
ESTRATÉGIA DE DESENVOLVIMENTO
57
Planejar e
coletar
informações
do usuário
Design para
o ciclo 2
Teste ciclo 1
Design para
o ciclo 3
Sprint
1
Sprint
2
Desenvolvimento
Design
Quick Wins e
Melhorias para
o ciclo 2
Teste ciclo 1
Quick Wins e
Melhorias para
o ciclo 3
Processos
Desenvolvim
ento Sprint 2
Desenvolvimento
Sprint 1
| 58©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015
ESTRATÉGIA DE DESENVOLVIMENTO
58
Planejar e
coletar
informações
do usuário
Desenvolvim
ento Sprint 3
Design para
o ciclo 2
Teste ciclo 1
Design para
o ciclo 3
Teste do ciclo 2
Design do Ciclo 4
Sprint
1
Sprint
2
Sprint
3
Desenvolvimento
Design
Quick Wins e
Melhorias para
o ciclo 2
Teste ciclo 1
Quick Wins e
Melhorias para
o ciclo 3
Teste ciclo 2
Quick Wins e
Melhorias para
o ciclo 4
Processos
Desenvolvim
ento Sprint 2
Desenvolvimento
Sprint 1
| 59©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015
DA TEORIA À PRÁTICA
Debate sobre a aplicabilidade discussões desse workshop nas organizações
ANDRÉ MACIEIRA
andre.macieira@elogroup.com.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Tendencias gerenciamento projetos_digitais_rodrigo_jordao_03-2014
Tendencias gerenciamento projetos_digitais_rodrigo_jordao_03-2014Tendencias gerenciamento projetos_digitais_rodrigo_jordao_03-2014
Tendencias gerenciamento projetos_digitais_rodrigo_jordao_03-2014
Rodrigo Jordão, PMP, CSM
 
Caso de Sucesso Keyox e Siemens PLM
Caso de Sucesso Keyox e Siemens PLMCaso de Sucesso Keyox e Siemens PLM
Caso de Sucesso Keyox e Siemens PLM
PLMX -Soluções para Negocios
 
Métodos Agéis e como podem ser usados em projetos de BPM. Agile BPM
Métodos Agéis e como podem ser usados em projetos de BPM.  Agile BPMMétodos Agéis e como podem ser usados em projetos de BPM.  Agile BPM
Métodos Agéis e como podem ser usados em projetos de BPM. Agile BPM
Lecom Tecnologia
 
BPM Day SP 2016 - Transformação de uma empresa por meio de processos
BPM Day SP 2016 - Transformação de uma empresa por meio de processosBPM Day SP 2016 - Transformação de uma empresa por meio de processos
BPM Day SP 2016 - Transformação de uma empresa por meio de processos
Lecom Tecnologia
 
Aplicando Scrum na prática para times ágeis
Aplicando Scrum na prática para times ágeisAplicando Scrum na prática para times ágeis
Aplicando Scrum na prática para times ágeis
fayrusm
 
Entregando Software com Valor
Entregando Software com ValorEntregando Software com Valor
Entregando Software com Valor
Maicon Carlos Pereira
 
lean construction
lean constructionlean construction
lean construction
tquinco
 
Fatores Críticos de Sucesso na Transformação de uma Cultura Organizacional
Fatores Críticos de Sucesso na Transformação de uma Cultura OrganizacionalFatores Críticos de Sucesso na Transformação de uma Cultura Organizacional
Fatores Críticos de Sucesso na Transformação de uma Cultura Organizacional
Luiz C. Parzianello
 
Artigo piramide lean final
Artigo piramide lean   finalArtigo piramide lean   final
Artigo piramide lean final
Startupi
 
Governança Ágil - Ágiles 2009
Governança Ágil - Ágiles 2009Governança Ágil - Ágiles 2009
Governança Ágil - Ágiles 2009
Clavius Tales
 
O Impacto do Guia PMBOK® 6ª ed. na gestão de projetos e nas certificações do PMI
O Impacto do Guia PMBOK® 6ª ed. na gestão de projetos e nas certificações do PMIO Impacto do Guia PMBOK® 6ª ed. na gestão de projetos e nas certificações do PMI
O Impacto do Guia PMBOK® 6ª ed. na gestão de projetos e nas certificações do PMI
Mauro Sotille, MBA, PMP
 
Gerenciamento Ágil de Projetos, Uma nova abordagem para os desafio de sempre
Gerenciamento Ágil de Projetos, Uma nova abordagem para os desafio de sempreGerenciamento Ágil de Projetos, Uma nova abordagem para os desafio de sempre
Gerenciamento Ágil de Projetos, Uma nova abordagem para os desafio de sempre
Leandro Faria
 
Ferramenta de gerência de projetos ser digital
Ferramenta de gerência de projetos   ser digitalFerramenta de gerência de projetos   ser digital
Ferramenta de gerência de projetos ser digital
Tamires Guedes
 
Scrum - Gerenciamento de Projetos
Scrum - Gerenciamento de ProjetosScrum - Gerenciamento de Projetos
Scrum - Gerenciamento de Projetos
William Lima
 
Mini Curso Testes Ageis
Mini Curso Testes AgeisMini Curso Testes Ageis
Mini Curso Testes Ageis
Cristiano Caetano
 
Artigo - Implantação do escritório de projetos - Aragon salvador
Artigo - Implantação do escritório de projetos - Aragon salvadorArtigo - Implantação do escritório de projetos - Aragon salvador
Artigo - Implantação do escritório de projetos - Aragon salvador
Aragon Vieira
 
Gestao do conhecimento e Gerencia de Projetos
Gestao do conhecimento e Gerencia de ProjetosGestao do conhecimento e Gerencia de Projetos
Gestao do conhecimento e Gerencia de Projetos
Mauro Sotille, MBA, PMP
 
Metodologias Ágeis em Gerenciamento de Projetos
Metodologias Ágeis em Gerenciamento de ProjetosMetodologias Ágeis em Gerenciamento de Projetos
Metodologias Ágeis em Gerenciamento de Projetos
Daniel de Amaral
 
Processos Ágeis
Processos Ágeis Processos Ágeis
Processos Ágeis
ProfThiagoAAlves
 
Métodos Ágeis
Métodos ÁgeisMétodos Ágeis
Métodos Ágeis
Aldo Pires
 

Mais procurados (20)

Tendencias gerenciamento projetos_digitais_rodrigo_jordao_03-2014
Tendencias gerenciamento projetos_digitais_rodrigo_jordao_03-2014Tendencias gerenciamento projetos_digitais_rodrigo_jordao_03-2014
Tendencias gerenciamento projetos_digitais_rodrigo_jordao_03-2014
 
Caso de Sucesso Keyox e Siemens PLM
Caso de Sucesso Keyox e Siemens PLMCaso de Sucesso Keyox e Siemens PLM
Caso de Sucesso Keyox e Siemens PLM
 
Métodos Agéis e como podem ser usados em projetos de BPM. Agile BPM
Métodos Agéis e como podem ser usados em projetos de BPM.  Agile BPMMétodos Agéis e como podem ser usados em projetos de BPM.  Agile BPM
Métodos Agéis e como podem ser usados em projetos de BPM. Agile BPM
 
BPM Day SP 2016 - Transformação de uma empresa por meio de processos
BPM Day SP 2016 - Transformação de uma empresa por meio de processosBPM Day SP 2016 - Transformação de uma empresa por meio de processos
BPM Day SP 2016 - Transformação de uma empresa por meio de processos
 
Aplicando Scrum na prática para times ágeis
Aplicando Scrum na prática para times ágeisAplicando Scrum na prática para times ágeis
Aplicando Scrum na prática para times ágeis
 
Entregando Software com Valor
Entregando Software com ValorEntregando Software com Valor
Entregando Software com Valor
 
lean construction
lean constructionlean construction
lean construction
 
Fatores Críticos de Sucesso na Transformação de uma Cultura Organizacional
Fatores Críticos de Sucesso na Transformação de uma Cultura OrganizacionalFatores Críticos de Sucesso na Transformação de uma Cultura Organizacional
Fatores Críticos de Sucesso na Transformação de uma Cultura Organizacional
 
Artigo piramide lean final
Artigo piramide lean   finalArtigo piramide lean   final
Artigo piramide lean final
 
Governança Ágil - Ágiles 2009
Governança Ágil - Ágiles 2009Governança Ágil - Ágiles 2009
Governança Ágil - Ágiles 2009
 
O Impacto do Guia PMBOK® 6ª ed. na gestão de projetos e nas certificações do PMI
O Impacto do Guia PMBOK® 6ª ed. na gestão de projetos e nas certificações do PMIO Impacto do Guia PMBOK® 6ª ed. na gestão de projetos e nas certificações do PMI
O Impacto do Guia PMBOK® 6ª ed. na gestão de projetos e nas certificações do PMI
 
Gerenciamento Ágil de Projetos, Uma nova abordagem para os desafio de sempre
Gerenciamento Ágil de Projetos, Uma nova abordagem para os desafio de sempreGerenciamento Ágil de Projetos, Uma nova abordagem para os desafio de sempre
Gerenciamento Ágil de Projetos, Uma nova abordagem para os desafio de sempre
 
Ferramenta de gerência de projetos ser digital
Ferramenta de gerência de projetos   ser digitalFerramenta de gerência de projetos   ser digital
Ferramenta de gerência de projetos ser digital
 
Scrum - Gerenciamento de Projetos
Scrum - Gerenciamento de ProjetosScrum - Gerenciamento de Projetos
Scrum - Gerenciamento de Projetos
 
Mini Curso Testes Ageis
Mini Curso Testes AgeisMini Curso Testes Ageis
Mini Curso Testes Ageis
 
Artigo - Implantação do escritório de projetos - Aragon salvador
Artigo - Implantação do escritório de projetos - Aragon salvadorArtigo - Implantação do escritório de projetos - Aragon salvador
Artigo - Implantação do escritório de projetos - Aragon salvador
 
Gestao do conhecimento e Gerencia de Projetos
Gestao do conhecimento e Gerencia de ProjetosGestao do conhecimento e Gerencia de Projetos
Gestao do conhecimento e Gerencia de Projetos
 
Metodologias Ágeis em Gerenciamento de Projetos
Metodologias Ágeis em Gerenciamento de ProjetosMetodologias Ágeis em Gerenciamento de Projetos
Metodologias Ágeis em Gerenciamento de Projetos
 
Processos Ágeis
Processos Ágeis Processos Ágeis
Processos Ágeis
 
Métodos Ágeis
Métodos ÁgeisMétodos Ágeis
Métodos Ágeis
 

Semelhante a [Café com BPM] Concepção e desenvolvimento de sistemas

BPM Ágil – desenvolvimento e implementação de novas funcionalidades
BPM Ágil – desenvolvimento e implementação de novas funcionalidadesBPM Ágil – desenvolvimento e implementação de novas funcionalidades
BPM Ágil – desenvolvimento e implementação de novas funcionalidades
EloGroup
 
BPM & Transformação Digital
BPM & Transformação DigitalBPM & Transformação Digital
BPM & Transformação Digital
EloGroup
 
BPM & Transformação Digital
BPM & Transformação DigitalBPM & Transformação Digital
BPM & Transformação Digital
EloGroup
 
BPM & Transformação Digital
BPM & Transformação Digital BPM & Transformação Digital
BPM & Transformação Digital
EloGroup
 
BPM & Transformação Digital
BPM & Transformação Digital BPM & Transformação Digital
BPM & Transformação Digital
EloGroup
 
Redução de Custos e Desperdícios em Processos
Redução de Custos e Desperdícios em ProcessosRedução de Custos e Desperdícios em Processos
Redução de Custos e Desperdícios em Processos
EloGroup
 
Desperdicios case perdas
Desperdicios case perdas Desperdicios case perdas
Desperdicios case perdas
EloGroup
 
Redução de Custos e Desperdícios em Processos
Redução de Custos e Desperdícios em Processos Redução de Custos e Desperdícios em Processos
Redução de Custos e Desperdícios em Processos
EloGroup
 
Avaliação de 10 anos de operação de escritórios de processos no Brasil
Avaliação de 10 anos de operação de escritórios de processos no BrasilAvaliação de 10 anos de operação de escritórios de processos no Brasil
Avaliação de 10 anos de operação de escritórios de processos no Brasil
EloGroup
 
Avaliação de 10 anos de operação de escritórios de processos no Brasil
Avaliação de 10 anos de operação de escritórios de processos no BrasilAvaliação de 10 anos de operação de escritórios de processos no Brasil
Avaliação de 10 anos de operação de escritórios de processos no Brasil
EloGroup
 
Redução de desperdicios e aumento de produtividade em processos
Redução de desperdicios e aumento de produtividade em processosRedução de desperdicios e aumento de produtividade em processos
Redução de desperdicios e aumento de produtividade em processos
EloGroup
 
Concepção e implementação de solucões tecnológicas e ERP´S por meio de proce...
 Concepção e implementação de solucões tecnológicas e ERP´S por meio de proce... Concepção e implementação de solucões tecnológicas e ERP´S por meio de proce...
Concepção e implementação de solucões tecnológicas e ERP´S por meio de proce...
EloGroup
 
Concepção e implementação de solucões tecnológicas e ERP´S por meio de processos
Concepção e implementação de solucões tecnológicas e ERP´S por meio de processosConcepção e implementação de solucões tecnológicas e ERP´S por meio de processos
Concepção e implementação de solucões tecnológicas e ERP´S por meio de processos
EloGroup
 
Sistemas case ERP
Sistemas case ERP Sistemas case ERP
Sistemas case ERP
EloGroup
 
Concepção e implementação de solucões tecnológicas e ERP´s por meio de processos
Concepção e implementação de solucões tecnológicas e ERP´s por meio de processosConcepção e implementação de solucões tecnológicas e ERP´s por meio de processos
Concepção e implementação de solucões tecnológicas e ERP´s por meio de processos
EloGroup
 
Como implantar transformações organizacionais a partir de uma plataforma BPMS...
Como implantar transformações organizacionais a partir de uma plataforma BPMS...Como implantar transformações organizacionais a partir de uma plataforma BPMS...
Como implantar transformações organizacionais a partir de uma plataforma BPMS...
Lecom Tecnologia
 
[Café com BPM - Setor Privado] Como implantar transformações organizacionais ...
[Café com BPM - Setor Privado] Como implantar transformações organizacionais ...[Café com BPM - Setor Privado] Como implantar transformações organizacionais ...
[Café com BPM - Setor Privado] Como implantar transformações organizacionais ...
EloGroup
 
– Como implantar transformações organizacionais a partir de uma plataforma BP...
– Como implantar transformações organizacionais a partir de uma plataforma BP...– Como implantar transformações organizacionais a partir de uma plataforma BP...
– Como implantar transformações organizacionais a partir de uma plataforma BP...
EloGroup
 
Palestra sobre DevOps na ASSESPRO-MG
Palestra sobre DevOps na ASSESPRO-MGPalestra sobre DevOps na ASSESPRO-MG
Palestra sobre DevOps na ASSESPRO-MG
Welington Monteiro
 
Projetos Digitais v.1.16 from 14/03/2015
Projetos Digitais v.1.16 from 14/03/2015Projetos Digitais v.1.16 from 14/03/2015
Projetos Digitais v.1.16 from 14/03/2015
Projetos Digitais (Digital Design) / Macaé Region, RJ, BRAZIL
 

Semelhante a [Café com BPM] Concepção e desenvolvimento de sistemas (20)

BPM Ágil – desenvolvimento e implementação de novas funcionalidades
BPM Ágil – desenvolvimento e implementação de novas funcionalidadesBPM Ágil – desenvolvimento e implementação de novas funcionalidades
BPM Ágil – desenvolvimento e implementação de novas funcionalidades
 
BPM & Transformação Digital
BPM & Transformação DigitalBPM & Transformação Digital
BPM & Transformação Digital
 
BPM & Transformação Digital
BPM & Transformação DigitalBPM & Transformação Digital
BPM & Transformação Digital
 
BPM & Transformação Digital
BPM & Transformação Digital BPM & Transformação Digital
BPM & Transformação Digital
 
BPM & Transformação Digital
BPM & Transformação Digital BPM & Transformação Digital
BPM & Transformação Digital
 
Redução de Custos e Desperdícios em Processos
Redução de Custos e Desperdícios em ProcessosRedução de Custos e Desperdícios em Processos
Redução de Custos e Desperdícios em Processos
 
Desperdicios case perdas
Desperdicios case perdas Desperdicios case perdas
Desperdicios case perdas
 
Redução de Custos e Desperdícios em Processos
Redução de Custos e Desperdícios em Processos Redução de Custos e Desperdícios em Processos
Redução de Custos e Desperdícios em Processos
 
Avaliação de 10 anos de operação de escritórios de processos no Brasil
Avaliação de 10 anos de operação de escritórios de processos no BrasilAvaliação de 10 anos de operação de escritórios de processos no Brasil
Avaliação de 10 anos de operação de escritórios de processos no Brasil
 
Avaliação de 10 anos de operação de escritórios de processos no Brasil
Avaliação de 10 anos de operação de escritórios de processos no BrasilAvaliação de 10 anos de operação de escritórios de processos no Brasil
Avaliação de 10 anos de operação de escritórios de processos no Brasil
 
Redução de desperdicios e aumento de produtividade em processos
Redução de desperdicios e aumento de produtividade em processosRedução de desperdicios e aumento de produtividade em processos
Redução de desperdicios e aumento de produtividade em processos
 
Concepção e implementação de solucões tecnológicas e ERP´S por meio de proce...
 Concepção e implementação de solucões tecnológicas e ERP´S por meio de proce... Concepção e implementação de solucões tecnológicas e ERP´S por meio de proce...
Concepção e implementação de solucões tecnológicas e ERP´S por meio de proce...
 
Concepção e implementação de solucões tecnológicas e ERP´S por meio de processos
Concepção e implementação de solucões tecnológicas e ERP´S por meio de processosConcepção e implementação de solucões tecnológicas e ERP´S por meio de processos
Concepção e implementação de solucões tecnológicas e ERP´S por meio de processos
 
Sistemas case ERP
Sistemas case ERP Sistemas case ERP
Sistemas case ERP
 
Concepção e implementação de solucões tecnológicas e ERP´s por meio de processos
Concepção e implementação de solucões tecnológicas e ERP´s por meio de processosConcepção e implementação de solucões tecnológicas e ERP´s por meio de processos
Concepção e implementação de solucões tecnológicas e ERP´s por meio de processos
 
Como implantar transformações organizacionais a partir de uma plataforma BPMS...
Como implantar transformações organizacionais a partir de uma plataforma BPMS...Como implantar transformações organizacionais a partir de uma plataforma BPMS...
Como implantar transformações organizacionais a partir de uma plataforma BPMS...
 
[Café com BPM - Setor Privado] Como implantar transformações organizacionais ...
[Café com BPM - Setor Privado] Como implantar transformações organizacionais ...[Café com BPM - Setor Privado] Como implantar transformações organizacionais ...
[Café com BPM - Setor Privado] Como implantar transformações organizacionais ...
 
– Como implantar transformações organizacionais a partir de uma plataforma BP...
– Como implantar transformações organizacionais a partir de uma plataforma BP...– Como implantar transformações organizacionais a partir de uma plataforma BP...
– Como implantar transformações organizacionais a partir de uma plataforma BP...
 
Palestra sobre DevOps na ASSESPRO-MG
Palestra sobre DevOps na ASSESPRO-MGPalestra sobre DevOps na ASSESPRO-MG
Palestra sobre DevOps na ASSESPRO-MG
 
Projetos Digitais v.1.16 from 14/03/2015
Projetos Digitais v.1.16 from 14/03/2015Projetos Digitais v.1.16 from 14/03/2015
Projetos Digitais v.1.16 from 14/03/2015
 

Mais de EloGroup

Ementa produtividade sensei
Ementa produtividade sensei   Ementa produtividade sensei
Ementa produtividade sensei
EloGroup
 
Infográfico - Perdas no varejo alimentício e como os processos podem ser ot...
Infográfico  -  Perdas no varejo alimentício e como os processos podem ser ot...Infográfico  -  Perdas no varejo alimentício e como os processos podem ser ot...
Infográfico - Perdas no varejo alimentício e como os processos podem ser ot...
EloGroup
 
Insights e lições aprendidas
Insights e lições aprendidasInsights e lições aprendidas
Insights e lições aprendidas
EloGroup
 
Pesquisa Nacional em Gerenciamento de Processos de Negócio – 2013
Pesquisa Nacional em Gerenciamento de Processos de Negócio – 2013Pesquisa Nacional em Gerenciamento de Processos de Negócio – 2013
Pesquisa Nacional em Gerenciamento de Processos de Negócio – 2013
EloGroup
 
[IQPC] 3ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2010
[IQPC] 3ª Pesquisa Iniciativas em BPM –  2010 [IQPC] 3ª Pesquisa Iniciativas em BPM –  2010
[IQPC] 3ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2010
EloGroup
 
[IQPC] 4ª Pesquisa de Iniciativas de BPM – 2011
[IQPC] 4ª Pesquisa de Iniciativas de BPM – 2011[IQPC] 4ª Pesquisa de Iniciativas de BPM – 2011
[IQPC] 4ª Pesquisa de Iniciativas de BPM – 2011
EloGroup
 
[IQPC] 1ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2008
[IQPC] 1ª Pesquisa Iniciativas em BPM –  2008 [IQPC] 1ª Pesquisa Iniciativas em BPM –  2008
[IQPC] 1ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2008
EloGroup
 
[IQPC] 2ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2009
[IQPC] 2ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2009 [IQPC] 2ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2009
[IQPC] 2ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2009
EloGroup
 
Integrando o diagnóstico financeiro à Gestão por Processos
Integrando o diagnóstico financeiro à Gestão por ProcessosIntegrando o diagnóstico financeiro à Gestão por Processos
Integrando o diagnóstico financeiro à Gestão por Processos
EloGroup
 
Como utilizar a visão por processos para transformar a organização
Como utilizar a visão por processos para transformar a organizaçãoComo utilizar a visão por processos para transformar a organização
Como utilizar a visão por processos para transformar a organização
EloGroup
 
Evolução na gestão por processos na CSP
Evolução na gestão por processos na CSPEvolução na gestão por processos na CSP
Evolução na gestão por processos na CSP
EloGroup
 
Road Show _Oracle BPM Suite Do Negócio à Tecnologia Recurso
Road Show _Oracle BPM Suite Do Negócio à Tecnologia RecursoRoad Show _Oracle BPM Suite Do Negócio à Tecnologia Recurso
Road Show _Oracle BPM Suite Do Negócio à Tecnologia Recurso
EloGroup
 
Leandro Jesus_Processos como um elo entre a TI e a estratégia Recurso
Leandro Jesus_Processos como um elo entre a TI e a estratégia RecursoLeandro Jesus_Processos como um elo entre a TI e a estratégia Recurso
Leandro Jesus_Processos como um elo entre a TI e a estratégia Recurso
EloGroup
 
Road Show_Abordagem da Oracle Consulting para BPM Recurso
Road Show_Abordagem da Oracle Consulting para BPM RecursoRoad Show_Abordagem da Oracle Consulting para BPM Recurso
Road Show_Abordagem da Oracle Consulting para BPM Recurso
EloGroup
 
Road Show BPM_Uma questão de método
Road Show BPM_Uma questão de métodoRoad Show BPM_Uma questão de método
Road Show BPM_Uma questão de método
EloGroup
 
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2009
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2009[IQPC] Apresentação - EloGroup 2009
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2009
EloGroup
 
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2010
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2010[IQPC] Apresentação - EloGroup 2010
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2010
EloGroup
 
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2011
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2011[IQPC] Apresentação - EloGroup 2011
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2011
EloGroup
 
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2013
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2013[IQPC] Apresentação - EloGroup 2013
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2013
EloGroup
 
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2012
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2012[IQPC] Apresentação - EloGroup 2012
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2012
EloGroup
 

Mais de EloGroup (20)

Ementa produtividade sensei
Ementa produtividade sensei   Ementa produtividade sensei
Ementa produtividade sensei
 
Infográfico - Perdas no varejo alimentício e como os processos podem ser ot...
Infográfico  -  Perdas no varejo alimentício e como os processos podem ser ot...Infográfico  -  Perdas no varejo alimentício e como os processos podem ser ot...
Infográfico - Perdas no varejo alimentício e como os processos podem ser ot...
 
Insights e lições aprendidas
Insights e lições aprendidasInsights e lições aprendidas
Insights e lições aprendidas
 
Pesquisa Nacional em Gerenciamento de Processos de Negócio – 2013
Pesquisa Nacional em Gerenciamento de Processos de Negócio – 2013Pesquisa Nacional em Gerenciamento de Processos de Negócio – 2013
Pesquisa Nacional em Gerenciamento de Processos de Negócio – 2013
 
[IQPC] 3ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2010
[IQPC] 3ª Pesquisa Iniciativas em BPM –  2010 [IQPC] 3ª Pesquisa Iniciativas em BPM –  2010
[IQPC] 3ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2010
 
[IQPC] 4ª Pesquisa de Iniciativas de BPM – 2011
[IQPC] 4ª Pesquisa de Iniciativas de BPM – 2011[IQPC] 4ª Pesquisa de Iniciativas de BPM – 2011
[IQPC] 4ª Pesquisa de Iniciativas de BPM – 2011
 
[IQPC] 1ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2008
[IQPC] 1ª Pesquisa Iniciativas em BPM –  2008 [IQPC] 1ª Pesquisa Iniciativas em BPM –  2008
[IQPC] 1ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2008
 
[IQPC] 2ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2009
[IQPC] 2ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2009 [IQPC] 2ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2009
[IQPC] 2ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2009
 
Integrando o diagnóstico financeiro à Gestão por Processos
Integrando o diagnóstico financeiro à Gestão por ProcessosIntegrando o diagnóstico financeiro à Gestão por Processos
Integrando o diagnóstico financeiro à Gestão por Processos
 
Como utilizar a visão por processos para transformar a organização
Como utilizar a visão por processos para transformar a organizaçãoComo utilizar a visão por processos para transformar a organização
Como utilizar a visão por processos para transformar a organização
 
Evolução na gestão por processos na CSP
Evolução na gestão por processos na CSPEvolução na gestão por processos na CSP
Evolução na gestão por processos na CSP
 
Road Show _Oracle BPM Suite Do Negócio à Tecnologia Recurso
Road Show _Oracle BPM Suite Do Negócio à Tecnologia RecursoRoad Show _Oracle BPM Suite Do Negócio à Tecnologia Recurso
Road Show _Oracle BPM Suite Do Negócio à Tecnologia Recurso
 
Leandro Jesus_Processos como um elo entre a TI e a estratégia Recurso
Leandro Jesus_Processos como um elo entre a TI e a estratégia RecursoLeandro Jesus_Processos como um elo entre a TI e a estratégia Recurso
Leandro Jesus_Processos como um elo entre a TI e a estratégia Recurso
 
Road Show_Abordagem da Oracle Consulting para BPM Recurso
Road Show_Abordagem da Oracle Consulting para BPM RecursoRoad Show_Abordagem da Oracle Consulting para BPM Recurso
Road Show_Abordagem da Oracle Consulting para BPM Recurso
 
Road Show BPM_Uma questão de método
Road Show BPM_Uma questão de métodoRoad Show BPM_Uma questão de método
Road Show BPM_Uma questão de método
 
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2009
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2009[IQPC] Apresentação - EloGroup 2009
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2009
 
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2010
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2010[IQPC] Apresentação - EloGroup 2010
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2010
 
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2011
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2011[IQPC] Apresentação - EloGroup 2011
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2011
 
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2013
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2013[IQPC] Apresentação - EloGroup 2013
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2013
 
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2012
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2012[IQPC] Apresentação - EloGroup 2012
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2012
 

Último

O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
Falcão Brasil
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Falcão Brasil
 
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
SheylaAlves6
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Falcão Brasil
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Falcão Brasil
 
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LEDPlano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
luggio9854
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
Marcelo Botura
 
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdfIntendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
Falcão Brasil
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
 
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
 
Festa dos Finalistas .
Festa dos Finalistas                    .Festa dos Finalistas                    .
Festa dos Finalistas .
 
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LEDPlano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
 
VIAGEM AO PASSADO -
VIAGEM AO PASSADO                        -VIAGEM AO PASSADO                        -
VIAGEM AO PASSADO -
 
Elogio da Saudade .
Elogio da Saudade                          .Elogio da Saudade                          .
Elogio da Saudade .
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
 
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdfIntendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 

[Café com BPM] Concepção e desenvolvimento de sistemas

  • 1. Rio de Janeiro | São Paulo | Belo Horizonte | Brasília
  • 2. Rio de Janeiro | São Paulo | Belo Horizonte | Brasília | Fortaleza | Curitiba | WORKSHOP BPM ÁGIL Belo Horizonte, 28 de outubro de 2015
  • 3. | 3©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015 TRILHAS TEMÁTICAS Seis temas, grandes debates, resultados excepcionais RACIONALIZAÇÃO E REDUÇÃO DE DESPESAS REDUÇÃO DE CUSTO E DESPERDÍCIOS EM PROCESOSS ORGANIZAÇÃO E PESSOAS CONCEPÇÃO E IMPLEMENTAÇÃO DE SOLUCÕES DE TI POR MEIO DE PROCESSOS BPM E TRANSFORMAÇÃO DIGITAL Como reduzir custos estruturando melhores contratos com fornecedores e racionalizando gastos com despesas gerais de materiais e serviços. Como otimizar o custo dos seus processos através da alocação eficiente dos recursos humanos (sizing) e de ações focadas em redução de perdas e desperdícios? Como processos habilitam transformações de pessoas e organizações, contribuindo para a produtividade e a competitividade. Como entregar melhores soluções e acelerar projetos de desenvolvimento conectando as abordagens de BPM, especificação de sistemas e desenvolvimento ágil Os 3 desafios de um BPMS: Velocidade e autonomia no desenvolvimento de soluções! Produtividade e experiência digital na execução de seus processos! INSIGHTS E LIÇÕES APRENDIDAS E PROJETOS DE TRANSFORMAÇÃO O O que aprendemos com os últimos 10 anos e mais de 2000 projetos de BPM realizados.
  • 4. | 4©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015 TRILHAS TEMÁTICAS Seis temas, grandes debates, resultados excepcionais RACIONALIZAÇÃO E REDUÇÃO DE DESPESAS REDUÇÃO DE CUSTO E DESPERDÍCIOS EM PROCESOSS ORGANIZAÇÃO E PESSOAS CONCEPÇÃO E IMPLEMENTAÇÃO DE SOLUCÕES DE TI POR MEIO DE PROCESSOS BPM E TRANSFORMAÇÃO DIGITAL Como reduzir custos estruturando melhores contratos com fornecedores e racionalizando gastos com despesas gerais de materiais e serviços. Como otimizar o custo dos seus processos através da alocação eficiente dos recursos humanos (sizing) e de ações focadas em redução de perdas e desperdícios? Como processos habilitam transformações de pessoas e organizações, contribuindo para a produtividade e a competitividade. Como entregar melhores soluções e acelerar projetos de desenvolvimento conectando as abordagens de BPM, especificação de sistemas e desenvolvimento ágil Os 3 desafios de um BPMS: Velocidade e autonomia no desenvolvimento de soluções! Produtividade e experiência digital na execução de seus processos! INSIGHTS E LIÇÕES APRENDIDAS E PROJETOS DE TRANSFORMAÇÃO O O que aprendemos com os últimos 10 anos e mais de 2000 projetos de BPM realizados.
  • 5. | 5©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015 AGENDA Um pouco do que vamos construir hoje O DESAFIO1 Estudo de Caso 1 Inception na prática. Um estudo de caso em uma empresa do setor de saúde. 2 Estudo de Caso 2 Algumas lições aprendidas com a experiência, além de outras ferramentas colaborativas. 3 Da Teoria à Prática Debate sobre a aplicabilidade das discussões desse workshop nas organizações 4
  • 6. | 6©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015 O DESAFIO Uma breve introdução sobre o assunto para iniciar as discussões
  • 7. | 7©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015
  • 8. | 8©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015 NEGÓCIOS “O pessoal de TI não conseguiu entender o que eu queria” “Foram diversas reuniões e até agora nenhum resultado” “Eles deviam saber mais sobre o negócio” TECNOLOGIA “O cara de negócio todo dia pedia uma coisa diferente” “As reuniões são improdutivas quando não se sabe o quer” “Eles deviam saber mais sobre sistemas” 10101 01010 10101 010 QUAL A CAUSA DO PROBLEMA??
  • 9. | 9©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015 CHAOS REPORT 2015
  • 10. | 10©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015 CHAOS REPORT 2015 – Taxa de sucesso em projetos de desenvolvimento de acordo com o tamanho do projeto!
  • 11. | 11©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015 Custo Período de iteração Conhecimento Tempo Custo Conhecimento Período de iteração Retomando a velha discussão de Desenvolvimento Cascata x Ágil
  • 12. | 12©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015 CHAOS REPORT 2015 – Taxa de sucesso em projetos de desenvolvimento de acordo com o tamanho do projeto!
  • 13. | 13©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015 CHAOS REPORT 2015 – Principais fatores para o sucesso de projetos de desenvolvimento
  • 14. | 14©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015 CHAOS REPORT 2014 – Principais fatores para o fracasso de projetos de desenvolvimento
  • 15. | 15©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015 Como BPM & Agile podem ser combinadas para suportar melhores projetos de tecnologia?
  • 16. | 16©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015 Estudo de Caso 1 Como aplicamos na prática o conceito de Inception nas organizações: um estudo de caso em uma organização do setor de saúde
  • 17. | 17©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015 ELABORAR laudo EXECUTAR exame SOLICITAR atendimento na Clínica/Hospital SOLICITAR exame para Radiologia Paciente Médico Solicitante Técnico de Radiologia Radiologista Ambiente Externo - Hospitais e Clínicas Ambiente Interno Processo - Overview JORNADA DO CLIENTE
  • 18. | 18©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015 Implementação de Indicadores Gerir Produção de Laudos PROJETO DE MELHORIA E REDESENHO DE PROCESSOS
  • 19. | 19©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015 Estudo de Caso – A SOLUÇÃO Como aplicamos na prática o conceito de Inception nas organizações: um estudo de caso em uma organização do setor de saúde
  • 20. | 20©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015 ABORDAGEM UTILIZADA Planejamento Desenvolvimento Review / DeliveryInception Objetivos de negócio e Roadmap para solução identificados Produto revisado pelo cliente e pronto para entrar em produção Sprint com funcionalidades priorizadas e detalhadas Funcionalidades e experiência do usuário desenvolvidas e implementadas Sprints de Desenvolvimento Product Backlog Release Roadma p Sprint Backlog Versão do Produto Bugs e Melhorias Identificadas
  • 21. | 21©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015 *The Agile Samurai – Jonathan Rasmusson Reunião 1 Reunião 2 Reunião 3 Reunião .. N 01 Facilitador 01 Designer 02 Desenvolvedores 03 Pessoas de negócio PARTICIPANTES INCEPTION
  • 22. | 22©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015 ATIVIDADE 1 - Construir colaborativamente a Visão do Produto
  • 23. | 23©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015 ATIVIDADE 1 - Construir colaborativamente a Visão do Produto
  • 24. | 24©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015 ATIVIDADE 2 - Papéis e Personas
  • 25. | 25©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015 ATIVIDADE 2 - Papéis e Personas
  • 26. | 26©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015 ATIVIDADE 2 - Papéis e Personas
  • 27. | 27©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015 1ª Fase Etapas do Processo ATIVIDADE 3 – Jornada do Usuário
  • 28. | 28©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015 ATIVIDADE 3 – Jornada do Usuário 1ª Fase Etapas do Processo 2ª Fase Módulos
  • 29. | 29©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015 ATIVIDADE 3 – Jornada do Usuário 2ª Fase Módulos 1ª Fase Etapas do Processo 3ª Fase Personas
  • 30. | 30©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015 4ª Fase Histórias de Usuário ATIVIDADE 4 – Histórias de Usuários
  • 31. | 31©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015 4ª Fase Histórias de Usuário ATIVIDADE 4 – Histórias de Usuários COMO radiologista, eu QUERO ter um espaço de texto onde eu possa carregar templates de laudos e editar a fonte do texto PARA que eu possa elaborar o laudo mais rapidamente
  • 32. | 32©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015 5ª Fase Planejamento das Entregas ATIVIDADE 5 - Planejamento das Entregas
  • 33. | 33©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015 ABORDAGEM UTILIZADA Planejamento Desenvolvimento Review / DeliveryInception Objetivos de negócio e Roadmap para solução identificados Produto revisado pelo cliente e pronto para entrar em produção Sprint com funcionalidades priorizadas e detalhadas Funcionalidades e experiência do usuário desenvolvidas e implementadas Sprints de Desenvolvimento Product Backlog Release Roadma p Sprint Backlog Versão do Produto Bugs e Melhorias Identificadas
  • 34. | 34©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015 ATIVIDADE 1 - Definir meta da Sprint
  • 35. | 35©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015 ABORDAGEM UTILIZADA Planejamento Desenvolvimento Review / DeliveryInception Objetivos de negócio e Roadmap para solução identificados Produto revisado pelo cliente e pronto para entrar em produção Sprint com funcionalidades priorizadas e detalhadas Funcionalidades e experiência do usuário desenvolvidas e implementadas Sprints de Desenvolvimento Product Backlog Release Roadma p Sprint Backlog Versão do Produto Bugs e Melhorias Identificadas
  • 36. | 36©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015 ABORDAGEM UTILIZADA Planejamento Desenvolvimento Review / DeliveryInception Objetivos de negócio e Roadmap para solução identificados Produto revisado pelo cliente e pronto para entrar em produção Sprint com funcionalidades priorizadas e detalhadas Funcionalidades e experiência do usuário desenvolvidas e implementadas Sprints de Desenvolvimento Product Backlog Release Roadma p Sprint Backlog Versão do Produto Bugs e Melhorias Identificadas
  • 37. | 37©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015 Estudo de Caso 2
  • 38. | 38©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015 ESCRITÓRIOS Rio de Janeiro São Paulo Atuação semelhante, perfil de clientes distintos O que ela faz Realiza logística e distribuição de equipamentos, instrumentos e materiais para os procedimentos cirúrgicos eletivos e emergenciais em crânio, coluna e neurovascular. Desafios: Como realizar o controle logístico Realizar o controle rígido dos materiais, tanto por segurança do paciente (por exemplo saber em qual paciente está um determinado parafuso) tanto para gerir o faturamento (quantos parafusos foram utilizados no procedimento). O desafio desse controle estava nos processos de conferência, nos pontos cegos quando o material estava em posse de terceiros, e na logística de movimentação dos equipamentos inter hospitalares. A EMPRESA
  • 39. | 39©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015 Estudo de Caso – A SOLUÇÃO Como aplicamos na prática o conceito de BPMÁgil nas organizações: um estudo de caso em uma organização do setor de saúde
  • 40. | 40©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015 ABORDAGEM UTILIZADA Planejamento Desenvolvimento Review / DeliveryInception Objetivos de negócio e Roadmap para solução identificados Produto revisado pelo cliente e pronto para entrar em produção Sprint com funcionalidades priorizadas e detalhadas Funcionalidades e experiência do usuário desenvolvidas e implementadas Sprints de Desenvolvimento Product Backlog Release Roadma p Sprint Backlog Versão do Produto Bugs e Melhorias Identificadas
  • 41. | 41©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015 JORNADA DO USUÁRIO E GARGALO VISÃO DE PRODUTO E PERSONAS HISTÓRIAS DO USUÁRIO PROCESSOS FUNCIONALIDADES Construção coletiva da visão do produto, esclarecendo seu objetivo e limites. Após a definição do escopo, coletivamente varremos os pontos de gargalo do serviço Definição das personas que se relacionam com o produto, quais suas características básicas, e criação do mapa de empatia Descrição das Jornadas dos distintos usuários e das funcionalidades que cada um vai demandar Compilação das jornadas e validação coletiva dos processos TO BE, para embasar a construção dos releases e funcionalidades Construção dos requisitos de cada usuário baseado na lógica de Mínimo Produto Viável (MVP) PROTÓTIPOS Validação das telas do MVP com suas funcionalidades básicas NOSSA NOVA ABORDAGEM DE INCEPTION São seis etapas na realização da Inception
  • 42. | 42©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015 Inception SEMANA 1 SEMANA 2 SEMANA 3 SEMANA 4 Jornada do Usuário e Gargalo s Visão de Produto e Persona s História dos Usuários Processos Requisitos … Protótipos Validação e Planejamento Desenvolvimento DESDOBRAMENTO DA ABORDAGEM PARA O ESTUDO DE CASO
  • 43. | 43©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015 Uma persona define a representação de um usuário do sistema. Nesta atividade, o time se coloca no lugar dos clientes para descobrirem e definirem um conjunto de personas. Uma vez que foram definidas as personas, é possível identificar as features relacionadas com cada uma delas. As personas devem ser priorizadas para ajudar a tomar decisões de quais funcionalidades são mais importantes. Além disso ajudam a entender não só para quem uma determinada funcionalidade é destinada mas também para quem ela não é. Na criação de personas devem ser abarcados tanto usuários finais do produto quanto administradores e gerentes. Na inception relacionamos às personas às etapas em que atuam para criar sua jornada VISÃO DE PRODUTO E PERSONAS
  • 44. | 44©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015 Ex: Gerente de Produtos – Tem alta escolaridade e grande conhecimento técnico dos produtos. Trabalha com um IOS MAC; Trabalha dentro e fora do escritório Ex: Almoxarife – Tem o ensino médio e baixo conhecimento em informática. É bastante detalhista. Trabalha da sede da empresa; Trabalha de segunda à sábado PERSONA
  • 45. | 45©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015 Para que todos os membros do time tenham um entendimento compartilhado do produto a ser construído, é importante definir o ESCOPO. Nesta atividade, stakeholders e os membros do time escrevem em post-Its seu entendimento sobre quais as dimensões de serviço o produto deve atender e colam estes post-its no quadro. O Moderadorexplica e corrige algumas etapaspara ajudar o time a chegar a uma visão compartilhada. Após a definição, para nivelar o entendimento do serviço, são correlacionados os pontos de gargalos e as etapas do serviço. JORNADA DO USUÁRIO E GARGALOS
  • 46. | 46©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015 Exemplo: REGISTRAR entrada de produto na empresa JORNADA DO USUÁRIO
  • 47. | 47©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015 Nesta atividade o time e o cliente se reunem para construir um mapa que relaciona as atividades do usuário em uma sequência lógica no tempo e as funcionalidades que são necessárias para alcançar tal atividade. HISTÓRIAS DOS USUÁRIOS
  • 48. | 48©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015 Almoxarife Precisa visualizar divergência entre a nota fiscal e o pedido Quanto mais no alto as funcionalidades estiverem organizadas, mais importantes ela são. Atividades do usuário JORNADAS
  • 49. | 49©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015 Após a primeira semana de trabalho, o conteúdo dos post-its foi materializado em Processos e Requisitos que viabilizaram a prevenção de erros no produto e a construção das releases. Cada atividade, de cada persona, foi desdobrada em uma tabela que detalhava as tarefas e funcionalidades necessárias. Isso embasou a construção dos protótipos de tela. Através da criação de um Story Map, o time ajuda o cliente a agrupar histórias em pequenos pacotes de valor, chamados de releases. Cada release tem um tempo estimado e pode ser dividido em N sprints. Ao final, o cliente tem um incremento do produto e consegue perceber algum retorno de valor. Ao final desta atividade, temos o Plano de Release e o Product Backlog priorizado. PROCESSOS, FUNCIONALIDADES e PROTÓTIPOS
  • 50. | 50©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015 PROCESSOS Colamos os 14 fluxogramas representando as jornadas projetadas para validar se aquele era o melhor caminho. Para nossa surpresa, vários pontos de falha foram detectados previamente. Após essa etapa pudemos construir os releases de forma mais assertiva.
  • 51. | 51©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015 A cada mês são entregues as releases planejadas para o ciclo + melhorias rápidas da próxima release. Dessa forma, resolve-se a necessidade pontual do cliente, além de minimizar erros na elaboração da próxima release. CICLOS DE DESENVOLVIMENTO
  • 52. | 52©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015 ABORDAGEM UTILIZADA Planejamento Desenvolvimento Review / DeliveryInception Objetivos de negócio e Roadmap para solução identificados Produto revisado pelo cliente e pronto para entrar em produção Sprint com funcionalidades priorizadas e detalhadas Funcionalidades e experiência do usuário desenvolvidas e implementadas Sprints de Desenvolvimento Product Backlog Release Roadma p Sprint Backlog Versão do Produto Bugs e Melhorias Identificadas
  • 53. | 53©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015 Uma vez que o product backlog estava construído, as melhorias de negócio eram associadas ao desenvolvimento do sistema. Exemplo: o Módulo de Agendamento de Cirurgia seria implementado no terceiro mês 3, mas, já no primeiro foi utilizado uma google docs. O teste dessa melhoria rápida, além de facilitar o agendamento, proveu informações importantes para o desenvolvimento desse módulo à posteriori. PROTÓTIPO Sistema Release 2 2 Release 1 1 Release 3 3 MÊS 1-6 MÊS 6-12 MÊS 12-18 Pilotos e Ganhos Rápidos Sistema Pilotos e Ganhos Rápidos Sistema Aprendizado e resolução de problemas imediatos PROTÓTIPO - Associando Ganhos Rápidos às Releases
  • 54. | 54©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015 CICLO DE IMPLANTAÇÃO Quick Win – Release 1 + Solução Release 2 NOTAS FISCAIS
  • 55. | 55©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015 CICLO DE IMPLANTAÇÃO Quick Win – Release 1 + Solução Release 2 AGENDAMENTO
  • 56. | 56©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015 ESTRATÉGIA DE DESENVOLVIMENTO 56 Planejar e coletar informações do usuário Design para o ciclo 2 Sprint 1 Desenvolvimento Design Quick Wins e Melhorias para o ciclo 2 Processos Desenvolvimento Sprint 1
  • 57. | 57©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015 ESTRATÉGIA DE DESENVOLVIMENTO 57 Planejar e coletar informações do usuário Design para o ciclo 2 Teste ciclo 1 Design para o ciclo 3 Sprint 1 Sprint 2 Desenvolvimento Design Quick Wins e Melhorias para o ciclo 2 Teste ciclo 1 Quick Wins e Melhorias para o ciclo 3 Processos Desenvolvim ento Sprint 2 Desenvolvimento Sprint 1
  • 58. | 58©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015 ESTRATÉGIA DE DESENVOLVIMENTO 58 Planejar e coletar informações do usuário Desenvolvim ento Sprint 3 Design para o ciclo 2 Teste ciclo 1 Design para o ciclo 3 Teste do ciclo 2 Design do Ciclo 4 Sprint 1 Sprint 2 Sprint 3 Desenvolvimento Design Quick Wins e Melhorias para o ciclo 2 Teste ciclo 1 Quick Wins e Melhorias para o ciclo 3 Teste ciclo 2 Quick Wins e Melhorias para o ciclo 4 Processos Desenvolvim ento Sprint 2 Desenvolvimento Sprint 1
  • 59. | 59©EloGroup| Todos os direitos reservados 2015 DA TEORIA À PRÁTICA Debate sobre a aplicabilidade discussões desse workshop nas organizações