SlideShare uma empresa Scribd logo
Road Show
BPM
Uma questão de método
Guilherme Vissotto
Consulting Business Development Manager
Brasil
Outubro, 2013
Copyright © 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. Insert Information Protection Policy Classification from Slide 122
Fundamentos da abordagem da Oracle
OFRA – Arquitetura de Referência
• BPM Foundation contém os conceitos básicos
necessários para a implementação da automação de
processos de negócio em uma empresa. Ele
abrange tópicos como definições, tipos de
processos, princípios de arquitetura e padrões que
aplicam ao BPM.
• BPM Infrastructure descreve o papel da
infraestrutura no BPM e identifica os componentes
lógicos que definem as capacidades de arquitetura
no programa, como desenho de processos de
negócio e sua execução, segurança, monitoria e
gerenciamento. Esse tópico oferece uma série de
dimensões para definição de infraestrutura, incluindo
visões lógicas e físicas, bem como detalhamento da
tecnologia e produtos.
Copyright © 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. Insert Information Protection Policy Classification from Slide 123
Fundamentos da abordagem da Oracle
As prioridades são diferentes
Temas Desafios Oportunidades Exemplos
Exception Handling
Desvios do esperado,
considerações especiais
Exceções desafiam os SLAs;
Roteamento/escalação problemática;
Escálação por não ter ação;
Pouca visibilidade do no processo
Reduzir multas dos SLAs;
Otimizar o envolvimento humano;
Reduzir emergências;
Habilitar gestão pró-ativa
FS – Exceções nas negociações,
gestão de riscos de mercado,
reclamações sobre dividendos.
Processos Complexos
Difícil de se trabalhar com ele,
gera frustração
Aplicações complexas, com questões
de treinamento;
Necessidade de super usuários;
Difícil de fazer tracking
Redução de custos de treinamento;
Redução de error / retrabalho;
Permite utilizar o pessoal atual;
Otimiza o envolvimento das pessoas;
Energia, Construção, Mineração –
Aprovações de pagamentos, reparos
de garantia, análise de viabilidade
Compliance
Reforço das boas práticas
regulatórias ou internas
Accountability legal e de finanças;
Aplicação consistente de políticas,
procedimentos e melhores práticas;
Processos obrigatórios com auditoria;
Ganhar eficiências sobre melhores práticas
e compliance para todos os usuários
HC, Telco, Energia, FS – Conflito de
interesse, Reportes regulatórios, Order
to Activation, SOZ, Basel II, HIPAA
Alto Trabalho Manual
Workflows ineficientes com muita
papelada
Trabalhos em série – ciclos longos;
Processamento batch
Desconhecimento dos status
Perda de trabalho e dependência;
Atividades em paralelo – menor tempo;
Automação – redução de erros e
sobrecarga;
Melhor visibilidade do processo;
FS, HC – Processamento de
empréstimos, análise de crédito,
autorizações de exames
Copyright © 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. Insert Information Protection Policy Classification from Slide 124
Fator de Valor Ganhos Diretos Ganhos Indiretos
Melhoria da eficiência dos
processos
• Otimizar o trabalho das pessoas &
envolvimento em cada processo
• Acelerar resolução das exceções e reduzir as
taxas de exceção & escalação quando possível
• Utilização obrigatória das melhores práticas
• Simplificação
• Melhoria da acuracidade
• Melhoria da visibilidade
• Aumentar a satisfação dos clientes
Redução de custos de
operação
• Redução de headcount
• Redução das penalidades de SLA
• Redução de das taxas de retrabalho & falha
• Melhoria dos tempos de ciclos dos processos
• Melhoria da agilidade
• Melhoria da previsibilidade
Aumento de flexibilidade /
Maior Time to Market
• Evitar penalidades regulatórias ou de SLA
• Redução dos custos de desenvolvimento
• Reutilização da infraestrutura SOA / de
aplicações atuais
• Melhoria dos tempos de desenvolvimento
• Melhoria da satisfação dos clientes
• Melhoria na satisfação dos usuários
Melhoria da Produtividade, Visibilidade e Inovação
Fundamentos da abordagem Oracle
Copyright © 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. Insert Information Protection Policy Classification from Slide 125
Abordagem para um Programa BPM
Escopo de um Programa BPMEscopo de um Programa BPM
Arquitetura de
Referência
Ciclo de Vida do
Processo
Metodologias de
Modelagem de
Processos
Modelo de
Governança BPM
Escopo de um Projeto BPMEscopo de um Projeto BPM
Entrega do Processo
• Descoberta do Processo
• Definição do Processo
• Modelagem do Processo
• Teste do Processo
• Implementação do Processo
• Monitoramento do Processo
Visão Estratégica
do Programa BPM
Implementação de
Processo Piloto
Capacitação e
Mentoring
Papéis e
Responsabilidades
Planejamento EP
• Definição do Projeto
• Gesão de Requisitos
• Engenharia de Software
• Gestão de Projeto
• Entrega da Solução
GOVERNANÇA
BPMCENTRODEEXCELÊNCIA
Gestão de Ativos
BPM
Criação do Roadmap
Análise de
Gap
Avaliação do
estado atual
Definição da
visão futura
Seleção de
Processo
Programa BPM
BPM
Roadmap
Atividades do
Programa
Copyright © 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. Insert Information Protection Policy Classification from Slide 126
Estabelecendo o Roadmap
Muito mais que produto e sequência de projetos
Planejamento &
Roadmap para guiar o
programa
Ferramenteas de Análise,
Modelagem, automatização e
Infraestrutura
Software/Hardware
Abordagem consistente com
Engenharia de Processos e Gestão
Metodologia / Práticas
Melhoria Contínua dos
Processos de Negócios Organização
Copyright © 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. Insert Information Protection Policy Classification from Slide 127
Estabelecendo o Roadmap
Direcionador para todo o programa
Future
Vision
Metas & Benefícios
Gap
Analysis
Inibidores e
Alternativas
Process
Selection &
Scheduling
Processos Candidatos
BPM
Roadmap
Current
State
Assessment Inicial
Modelo de
Maturidade
Copyright © 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. Insert Information Protection Policy Classification from Slide 128
Abordagem para um Programa BPM
Escopo de um Programa BPMEscopo de um Programa BPM
Arquitetura de
Referência
Ciclo de Vida do
Processo
Metodologias de
Modelagem de
Processos
Modelo de
Governança BPM
Escopo de um Projeto BPMEscopo de um Projeto BPM
Entrega do Processo
• Descoberta do Processo
• Definição do Processo
• Modelagem do Processo
• Teste do Processo
• Implementação do Processo
• Monitoramento do Processo
Visão Estratégica
do Programa BPM
Implementação de
Processo Piloto
Capacitação e
Mentoring
Papéis e
Responsabilidades
Planejamento EP
GOVERNANÇA
BPMCENTRODEEXCELÊNCIA
Gestão de Ativos
BPM
Criação do Roadmap
Análise de
Gap
Avaliação do
estado atual
Definição da
visão futura
Seleção de
Processo
Programa BPM
BPM
Roadmap
Atividades do
Programa
• Definição do Projeto
• Gesão de Requisitos
• Engenharia de Software
• Gestão de Projeto
• Entrega da Solução
Copyright © 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. Insert Information Protection Policy Classification from Slide 129
BPM é uma Jornada, não uma caminhada
Monitorando a sua evolução
Oito domínios, +60 capabilities, grande abrangência
Domínios das capabilities
Copyright © 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. Insert Information Protection Policy Classification from Slide 1210
A importância da Arquitetura de Referência
• Arquitetura de Referência não é
apenas um diagrama. Ela
contém:
• Visões múltiplas
• Princípios & Guias
• Definições para apoiar na
comunicação e consistência
• Cobre componentes do design-
time e run-time
• Melhores práticas e patterns
• Tecnologias de suporte
• Seleção de produtos e
ferramentas
Copyright © 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. Insert Information Protection Policy Classification from Slide 1211
BPM Infrastructure
 A infraestrutura para o caso de
arquiteturas orientadas a processos
são a tecnologia básica e os
building blocks necessários para o
BPM funcionar melhor nas
empresas.
 BPM Infrastructure representa os
elementos comuns de infraestrutura
que suportam todo o ciclo de vida
de processos de negócios
automatizados nas empresas.
Copyright © 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. Insert Information Protection Policy Classification from Slide 1212
Estabelecendo um Framework de Governança
Lembre-se: A maturidade em Governança é um indicador do sucesso de um Programa BPM
Governança BPM – Ciclo de Melhoria Contínua
Modelo de Referência de Governança para BPM
Copyright © 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. Insert Information Protection Policy Classification from Slide 1213
Abordagem para um Programa BPM
Escopo de um Programa BPMEscopo de um Programa BPM
Arquitetura de
Referência
Ciclo de Vida do
Processo
Metodologias de
Modelagem de
Processos
Modelo de
Governança BPM
Escopo de um Projeto BPMEscopo de um Projeto BPM
Entrega do Processo
• Descoberta do Processo
• Definição do Processo
• Modelagem do Processo
• Teste do Processo
• Implementação do Processo
• Monitoramento do Processo
Visão Estratégica
do Programa BPM
Implementação de
Processo Piloto
Capacitação e
Mentoring
Papéis e
Responsabilidades
Planejamento EP
GOVERNANÇA
BPMCENTRODEEXCELÊNCIA
Gestão de Ativos
BPM
Criação do Roadmap
Análise de
Gap
Avaliação do
estado atual
Definição da
visão futura
Seleção de
Processo
Programa BPM
BPM
Roadmap
Atividades do
Programa
• Definição do Projeto
• Gesão de Requisitos
• Engenharia de Software
• Gestão de Projeto
• Entrega da Solução
Copyright © 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. Insert Information Protection Policy Classification from Slide 1214
Método BPM para Projetos
 Existem muitas metodologias tradicionais no
mercado, mas que são inadequadas para projetos
BPM, porque:
– Não estão focados na modelagem
– Muito focados para codificação
– Não possui todos os passso necessários para
captação dos processos de negócio
– Não trabalham bem com KPIs dos processos
– Não possuem o foco em melhoria contínua
– Não tem visão além do projeto atual
Principais motivadores
 O método de Engenharia de Processos da Oracle
resolve as ineficiencias atuais e traz:
– Define um framework consistente e integrado para
entrega de projetos BPM
– Contempla os aspectos e preocupações únicas da
engenharia de processos
– Alinha o projeto com os objetivos do negócio e do
programa
– Reforça a colaboração entre os times
– Trabalha de forma integrada com as atuais metodologias
de desenvolvimento de software
– É adaptável aos diferentes ambientes dos clientes
– Suporta o desenvolvimento iterativo e melhoria contínua
– Fornece uma efetiva engenharia de serviços
Copyright © 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. Insert Information Protection Policy Classification from Slide 1215
Process
Participants
Process
Owner
Process
Analyst
Process
Architect
Quality
Assurance
Operations
Process
Developer
Business
Leadership
Service /
Software / UI
Developers
Data
Architect
Security
Architect
Business
IT
Define metas, objetivos
e prioridades para o
negócio.
Explica detalhes da
execução de tarefas e
realiza o UAT.
Captura os processos e o
representa em um modelo de
processos. Captura requisitos
de negócio/processo. Lidera a
otimização de processos.
Realiza análise e desenho dos
aspectos técnicos do processo.
Especifica requerimentos
técnicos do software.
Configura inputs,
outputs, data
mappings, etc.
Desenvolve as
capacidades
funcionais
necessáriasGerencia os deploys
& Operação técnica
Direciona UAT &
Validação
Enterprise
Architect
Fornece suporte à
segurança, dados &
arquitetura
corporativa.
Papéis e Responsabilidades Definidas
Gerencia o fluxo do
processo, assignments,
policies, regras, objetivos &
performance.
Copyright © 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. Insert Information Protection Policy Classification from Slide 1216
1. Seleciona o Processo a sere modelado
Ciclo de Vida da Metodologia
Identificado
Identificado
Um processo foi selecionado para
modelagem e automatização da sua
gestão.
Process
Owner
Analista
BPM
Liderança do
Negócio
SelectionDirecionadores de
negócio
Direcionadores de
negócio
Copyright © 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. Insert Information Protection Policy Classification from Slide 1217
Definição do
Projeto
2. Captura, elaboração, simulação e refinamento do processo
Ciclo de Vida da Metodologia Definido
Os aspectos de negócio do modelo
foram capturados, modelados e/ou
refinados a um nível suficiente para
suportar essa iteração da
otimização do processo
Process
Owner
Analista
BPM
Liderança do
Negócio
Selection Identificado
Definition
Refinement
Definido
Refinado
Atores do
processo
Copyright © 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. Insert Information Protection Policy Classification from Slide 1218
Definição do
Projeto
3. Analisa os detalhes do processo e cria a especificação dos
componentes
Ciclo de Vida da Metodologia Desenhado
Aspectos técnicos do modelo do
processo foram considerados,
incluindo integrações, tratamento
de mensagens, interfaces,
tratamento de exceções, segurança,
transações, etc.Selection Identificado
Definition
Refinement
Definido
Refinado
Technical Analysis
& Design
Arquiteto de
Processos
Data
Architect
Security
Architect
Enterprise
Architect
Desenhado
Software
Engineering
Copyright © 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. Insert Information Protection Policy Classification from Slide 1219
Definição do
Projeto
Ciclo de Vida da Metodologia Composto
Todas as integrações externas,
mensagens e perfis de segurança
foram configurados.
Selection Identificado
Definition
Refinement
Definido
Refinado
Technical Analysis
& Design Desenhado
Composition
4. Configuração técnica dos componentes do processo
Composto
Desenv.
ProcessosSoftware
Engineering
Copyright © 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. Insert Information Protection Policy Classification from Slide 1220
Definição do
Projeto
Ciclo de Vida da Metodologia Implementado
Qualquer engenharia de software
necessária para suporte ao
processo foi completada e testada
em conjunto com o processo.
Selection Identificado
Definition
Refinement
Definido
Refinado
Technical Analysis
& Design Desenhado
Composition
5. Testa o processo com os seus componentes externos
Composto
Testing Implementado
Desenv.
Serviços /
Software / UI
Desenv.
Processos
Copyright © 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. Insert Information Protection Policy Classification from Slide 1221
Definição do
Projeto
Ciclo de Vida da Metodologia Implementado
O executável do modelo do
processo e todas as suas
dependências foram colocados em
produção.
Selection Identificado
Definition
Refinement
Definido
Refinado
Technical Analysis
& Design Desenhado
Composition
6. Deploy do modelo do processo e suas dependências
Composto
Testing ImplementadoTestingDeployed
Operações
Copyright © 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. Insert Information Protection Policy Classification from Slide 1222
Definição do
Projeto
Ciclo de Vida da Metodologia Aprovado
Aprovação final de qualidade.
Todos os testes foram completados
e o usuário aprovou.
Selection Identificado
Definition
Refinement
Definido
Refinado
Technical Analysis
& Design Desenhado
Composition
7. Término do QA e UAT
Composto
Testing ImplementadoTestingDeployed
ApprovalAprovado
Process
Owner
Analista
BPM
Atores do
processo
Quality
Assurance
Copyright © 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. Insert Information Protection Policy Classification from Slide 1223
Definição do
Projeto
Ciclo de Vida da Metodologia Operacional
O modelo foi aprovado pelo time de
go-live e agora é utilizado para
gerenciar a execução do processo.
Selection Identificado
Definition
Refinement
Definido
Refinado
Technical Analysis
& Design Desenhado
Composition
8. Colocar o modelo do processo em um estado operacional
Composto
Testing ImplementadoTestingDeployed
ApprovalAprovado
Process
Owner
Atores do
processo
Comissioning Operacional
Operações
Copyright © 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. Insert Information Protection Policy Classification from Slide 1224
Definição do
Projeto
Ciclo de Vida da Metodologia Monitorado
As métricas foram coletadas e
fornecem inteligência do negócio
que permita gerar ação.
Selection Identificado
Definition
Refinement
Definido
Refinado
Technical Analysis
& Design Desenhado
Composition
9. Monitoria do processo para melhoria contínua
Composto
Testing ImplementadoTestingDeployed
ApprovalAprovado
Process
Owner
Atores do
processo
Comissioning
MonitoradoMonitoring
Operacional
Copyright © 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. Insert Information Protection Policy Classification from Slide 1225
Ciclo de Vida da Metodologia
Selection Identificado
Definition
Refinement
Definido
Refinado
Technical Analysis
& Design Desenhado
Composition Composto
Testing ImplementadoTestingDeployed
ApprovalAprovado
Comissioning
MonitoradoMonitoring
Operacional
Copyright © 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. Insert Information Protection Policy Classification from Slide 1226
Definição e Refinamento do processo
Capture High
Level Process
Flow
Elaborate
Process Details
Inconsistencies
or Missing
Details ?
Simulate and
Optimize the
Process
Process
Accepted?
Yes No
Reconcile
Differences
“Technical Analysis”
Yes
No
Verify Process with
Stakeholders
Formulate
Process Changes
Changes to End User
Experience?
“End User
Training”
“Test Case
Development”
“User Interface
Design”
“Process
Selection”
“Process
Monitoring”
Business
Process
Context
Business
Process
Model
User Interaction
Model or
Storyboard
Process
Metrics
Document User
Interactions
Yes
No
Business
Function
Model
Refinement
Definition
Process
Details
Task Details
Copyright © 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. Insert Information Protection Policy Classification from Slide 1227
Abordagem para um Programa BPM
Escopo de um Programa BPMEscopo de um Programa BPM
Arquitetura de
Referência
Ciclo de Vida do
Processo
Metodologias de
Modelagem de
Processos
Modelo de
Governança BPM
Escopo de um Projeto BPMEscopo de um Projeto BPM
Entrega do Processo
• Descoberta do Processo
• Definição do Processo
• Modelagem do Processo
• Teste do Processo
• Implementação do Processo
• Monitoramento do Processo
Visão Estratégica
do Programa BPM
Implementação de
Processo Piloto
Capacitação e
Mentoring
Papéis e
Responsabilidades
Planejamento EP
• Definição do Projeto
• Gesão de Requisitos
• Engenharia de Software
• Gestão de Projeto
• Entrega da Solução
GOVERNANÇA
BPMCENTRODEEXCELÊNCIA
Gestão de Ativos
BPM
Criação do Roadmap
Análise de
Gap
Avaliação do
estado atual
Definição da
visão futura
Seleção de
Processo
Programa BPM
BPM
Roadmap
Atividades do
Programa
Copyright © 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. Insert Information Protection Policy Classification from Slide 1228
11:15 às 12:00 hs - Arquitetura Técnica Oracle para um
programa BPM, Ricardo Urresti
Copyright © 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. Insert Information Protection Policy Classification from Slide 1229
Copyright © 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. Insert Information Protection Policy Classification from Slide 1230

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

[IQPC] Apresentação - EloGroup 2011
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2011[IQPC] Apresentação - EloGroup 2011
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2011
EloGroup
 
Insights e lições aprendidas
Insights e lições aprendidasInsights e lições aprendidas
Insights e lições aprendidas
EloGroup
 
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2010
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2010[IQPC] Apresentação - EloGroup 2010
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2010
EloGroup
 
Pesquisa Nacional em Gerenciamento de Processos de Negócio – 2013
Pesquisa Nacional em Gerenciamento de Processos de Negócio – 2013Pesquisa Nacional em Gerenciamento de Processos de Negócio – 2013
Pesquisa Nacional em Gerenciamento de Processos de Negócio – 2013
EloGroup
 
Evolução na gestão por processos na CSP
Evolução na gestão por processos na CSPEvolução na gestão por processos na CSP
Evolução na gestão por processos na CSP
EloGroup
 
Integrando o diagnóstico financeiro à Gestão por Processos
Integrando o diagnóstico financeiro à Gestão por ProcessosIntegrando o diagnóstico financeiro à Gestão por Processos
Integrando o diagnóstico financeiro à Gestão por Processos
EloGroup
 
[IQPC] 4ª Pesquisa de Iniciativas de BPM – 2011
[IQPC] 4ª Pesquisa de Iniciativas de BPM – 2011[IQPC] 4ª Pesquisa de Iniciativas de BPM – 2011
[IQPC] 4ª Pesquisa de Iniciativas de BPM – 2011
EloGroup
 
Michael Rosmann - O valor de BPM
Michael Rosmann - O valor de BPMMichael Rosmann - O valor de BPM
Michael Rosmann - O valor de BPM
EloGroup
 
Desperdicios case perdas
Desperdicios case perdas Desperdicios case perdas
Desperdicios case perdas
EloGroup
 
Inovação - Parte 2 - Aplicando a Inovação de Processos – Combinando técnicas ...
Inovação - Parte 2 - Aplicando a Inovação de Processos – Combinando técnicas ...Inovação - Parte 2 - Aplicando a Inovação de Processos – Combinando técnicas ...
Inovação - Parte 2 - Aplicando a Inovação de Processos – Combinando técnicas ...
EloGroup
 
Apresentação deloitte
Apresentação deloitteApresentação deloitte
Apresentação deloitte
EloGroup
 
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2009
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2009[IQPC] Apresentação - EloGroup 2009
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2009
EloGroup
 
Cap 10 – Tecnologia BPM – Bruno Lima,CBPP
Cap 10 – Tecnologia BPM – Bruno Lima,CBPPCap 10 – Tecnologia BPM – Bruno Lima,CBPP
Cap 10 – Tecnologia BPM – Bruno Lima,CBPP
EloGroup
 
Transformação dos Processos de Gestão de Pessoas na PAC Administradora de Cré...
Transformação dos Processos de Gestão de Pessoas na PAC Administradora de Cré...Transformação dos Processos de Gestão de Pessoas na PAC Administradora de Cré...
Transformação dos Processos de Gestão de Pessoas na PAC Administradora de Cré...
Mauricio Bitencourt, CBPP
 
[BPM DAY] Berneck – Resultados da Implantação de ECM
[BPM DAY] Berneck – Resultados da Implantação de ECM[BPM DAY] Berneck – Resultados da Implantação de ECM
[BPM DAY] Berneck – Resultados da Implantação de ECM
EloGroup
 
2011| ELO Group – Apreentação São Paulo Recurso Curitiba_ELOGROUP
2011| ELO Group – Apreentação São Paulo Recurso Curitiba_ELOGROUP2011| ELO Group – Apreentação São Paulo Recurso Curitiba_ELOGROUP
2011| ELO Group – Apreentação São Paulo Recurso Curitiba_ELOGROUP
EloGroup
 
ELO Group - 3 Anos de Evolução da Gestão por Processos em uma Organização
ELO Group - 3 Anos de Evolução da Gestão por Processos em uma OrganizaçãoELO Group - 3 Anos de Evolução da Gestão por Processos em uma Organização
ELO Group - 3 Anos de Evolução da Gestão por Processos em uma Organização
EloGroup
 
Estudos de Caso - Michael Rosemann
Estudos de Caso - Michael RosemannEstudos de Caso - Michael Rosemann
Estudos de Caso - Michael Rosemann
EloGroup
 
2 si progredindo_com_bpm_rosemann_e_elo_group
2 si progredindo_com_bpm_rosemann_e_elo_group2 si progredindo_com_bpm_rosemann_e_elo_group
2 si progredindo_com_bpm_rosemann_e_elo_group
EloGroup
 
[BPM DAY RJ 2013] Oi - Escritório de Processos
[BPM DAY RJ 2013] Oi - Escritório de Processos[BPM DAY RJ 2013] Oi - Escritório de Processos
[BPM DAY RJ 2013] Oi - Escritório de Processos
EloGroup
 

Mais procurados (20)

[IQPC] Apresentação - EloGroup 2011
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2011[IQPC] Apresentação - EloGroup 2011
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2011
 
Insights e lições aprendidas
Insights e lições aprendidasInsights e lições aprendidas
Insights e lições aprendidas
 
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2010
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2010[IQPC] Apresentação - EloGroup 2010
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2010
 
Pesquisa Nacional em Gerenciamento de Processos de Negócio – 2013
Pesquisa Nacional em Gerenciamento de Processos de Negócio – 2013Pesquisa Nacional em Gerenciamento de Processos de Negócio – 2013
Pesquisa Nacional em Gerenciamento de Processos de Negócio – 2013
 
Evolução na gestão por processos na CSP
Evolução na gestão por processos na CSPEvolução na gestão por processos na CSP
Evolução na gestão por processos na CSP
 
Integrando o diagnóstico financeiro à Gestão por Processos
Integrando o diagnóstico financeiro à Gestão por ProcessosIntegrando o diagnóstico financeiro à Gestão por Processos
Integrando o diagnóstico financeiro à Gestão por Processos
 
[IQPC] 4ª Pesquisa de Iniciativas de BPM – 2011
[IQPC] 4ª Pesquisa de Iniciativas de BPM – 2011[IQPC] 4ª Pesquisa de Iniciativas de BPM – 2011
[IQPC] 4ª Pesquisa de Iniciativas de BPM – 2011
 
Michael Rosmann - O valor de BPM
Michael Rosmann - O valor de BPMMichael Rosmann - O valor de BPM
Michael Rosmann - O valor de BPM
 
Desperdicios case perdas
Desperdicios case perdas Desperdicios case perdas
Desperdicios case perdas
 
Inovação - Parte 2 - Aplicando a Inovação de Processos – Combinando técnicas ...
Inovação - Parte 2 - Aplicando a Inovação de Processos – Combinando técnicas ...Inovação - Parte 2 - Aplicando a Inovação de Processos – Combinando técnicas ...
Inovação - Parte 2 - Aplicando a Inovação de Processos – Combinando técnicas ...
 
Apresentação deloitte
Apresentação deloitteApresentação deloitte
Apresentação deloitte
 
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2009
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2009[IQPC] Apresentação - EloGroup 2009
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2009
 
Cap 10 – Tecnologia BPM – Bruno Lima,CBPP
Cap 10 – Tecnologia BPM – Bruno Lima,CBPPCap 10 – Tecnologia BPM – Bruno Lima,CBPP
Cap 10 – Tecnologia BPM – Bruno Lima,CBPP
 
Transformação dos Processos de Gestão de Pessoas na PAC Administradora de Cré...
Transformação dos Processos de Gestão de Pessoas na PAC Administradora de Cré...Transformação dos Processos de Gestão de Pessoas na PAC Administradora de Cré...
Transformação dos Processos de Gestão de Pessoas na PAC Administradora de Cré...
 
[BPM DAY] Berneck – Resultados da Implantação de ECM
[BPM DAY] Berneck – Resultados da Implantação de ECM[BPM DAY] Berneck – Resultados da Implantação de ECM
[BPM DAY] Berneck – Resultados da Implantação de ECM
 
2011| ELO Group – Apreentação São Paulo Recurso Curitiba_ELOGROUP
2011| ELO Group – Apreentação São Paulo Recurso Curitiba_ELOGROUP2011| ELO Group – Apreentação São Paulo Recurso Curitiba_ELOGROUP
2011| ELO Group – Apreentação São Paulo Recurso Curitiba_ELOGROUP
 
ELO Group - 3 Anos de Evolução da Gestão por Processos em uma Organização
ELO Group - 3 Anos de Evolução da Gestão por Processos em uma OrganizaçãoELO Group - 3 Anos de Evolução da Gestão por Processos em uma Organização
ELO Group - 3 Anos de Evolução da Gestão por Processos em uma Organização
 
Estudos de Caso - Michael Rosemann
Estudos de Caso - Michael RosemannEstudos de Caso - Michael Rosemann
Estudos de Caso - Michael Rosemann
 
2 si progredindo_com_bpm_rosemann_e_elo_group
2 si progredindo_com_bpm_rosemann_e_elo_group2 si progredindo_com_bpm_rosemann_e_elo_group
2 si progredindo_com_bpm_rosemann_e_elo_group
 
[BPM DAY RJ 2013] Oi - Escritório de Processos
[BPM DAY RJ 2013] Oi - Escritório de Processos[BPM DAY RJ 2013] Oi - Escritório de Processos
[BPM DAY RJ 2013] Oi - Escritório de Processos
 

Destaque

The Organic School Garden
The Organic School GardenThe Organic School Garden
The Organic School Garden
Eric832w
 
Web 2.0
Web 2.0Web 2.0
Web 2.0
xavier suñé
 
Xx encuentro de zona
Xx encuentro de zonaXx encuentro de zona
Xx encuentro de zona
franfrater
 
GARMENDIA ETA ZALDUN BELTZA LIBURUA
GARMENDIA ETA ZALDUN BELTZA LIBURUAGARMENDIA ETA ZALDUN BELTZA LIBURUA
GARMENDIA ETA ZALDUN BELTZA LIBURUA
nie
 
SOA and eFramework in a Norwegian policy perspective
SOA and eFramework in a Norwegian policy perspectiveSOA and eFramework in a Norwegian policy perspective
SOA and eFramework in a Norwegian policy perspective
soameeting
 
Quiero Ser Tu HerOe
Quiero Ser Tu HerOeQuiero Ser Tu HerOe
Quiero Ser Tu HerOe
Cangre_lu
 
TURISTAS CRIATIVOS
TURISTAS CRIATIVOSTURISTAS CRIATIVOS
TURISTAS CRIATIVOS
pedronr3
 
Meilleurtaux - NOAH16 London
Meilleurtaux - NOAH16 LondonMeilleurtaux - NOAH16 London
Meilleurtaux - NOAH16 London
NOAH Advisors
 
Grupo de Gestão em Organizações Públicas de Belo Horizonte
Grupo de Gestão em Organizações Públicas de Belo HorizonteGrupo de Gestão em Organizações Públicas de Belo Horizonte
Grupo de Gestão em Organizações Públicas de Belo Horizonte
Gestão Pública: Pensando Diferente
 
Digital born news media in europe
Digital born news media in europeDigital born news media in europe
Digital born news media in europe
Tel-Aviv Journalists' Association
 
Ag sir
Ag sirAg sir
Il protocollo GCA e il 3° livello riabilitativo
Il protocollo GCA e il 3° livello riabilitativoIl protocollo GCA e il 3° livello riabilitativo
Il protocollo GCA e il 3° livello riabilitativo
GCA Verona
 
[BPM DAY DF 2012] EMATER, EMBRAPA E SEBRAE – Árvore da Realidade Atual e Mape...
[BPM DAY DF 2012] EMATER, EMBRAPA E SEBRAE – Árvore da Realidade Atual e Mape...[BPM DAY DF 2012] EMATER, EMBRAPA E SEBRAE – Árvore da Realidade Atual e Mape...
[BPM DAY DF 2012] EMATER, EMBRAPA E SEBRAE – Árvore da Realidade Atual e Mape...
EloGroup
 
Reaktor Opinii - panel badawczy Instytutu Badań Pollster
Reaktor Opinii - panel badawczy Instytutu Badań PollsterReaktor Opinii - panel badawczy Instytutu Badań Pollster
Reaktor Opinii - panel badawczy Instytutu Badań Pollster
Instytut Badań Pollster
 
Generazione Web 2
Generazione Web 2Generazione Web 2
Generazione Web 2
Flavia Giannoli
 
Présentation Unix/Linux (mise à jour 2016)
Présentation Unix/Linux (mise à jour 2016)Présentation Unix/Linux (mise à jour 2016)
Présentation Unix/Linux (mise à jour 2016)
Emmanuel Florac
 
Modelo matemático para el pronóstico de la concentración de oxígeno disuelto ...
Modelo matemático para el pronóstico de la concentración de oxígeno disuelto ...Modelo matemático para el pronóstico de la concentración de oxígeno disuelto ...
Modelo matemático para el pronóstico de la concentración de oxígeno disuelto ...
Xavier de Pedro
 
Sabias que
Sabias  queSabias  que
Sabias que
Martica Diaz
 
Realidad Virtual en el Aula con Google Cardboard 2/3: Aplicación didáctica
Realidad Virtual en el Aula con Google Cardboard 2/3: Aplicación didácticaRealidad Virtual en el Aula con Google Cardboard 2/3: Aplicación didáctica
Realidad Virtual en el Aula con Google Cardboard 2/3: Aplicación didáctica
Manuel Jiménez
 
3º Edição - Direto ao Ponto - eSocial
3º Edição - Direto ao Ponto - eSocial3º Edição - Direto ao Ponto - eSocial
3º Edição - Direto ao Ponto - eSocial
EloGroup
 

Destaque (20)

The Organic School Garden
The Organic School GardenThe Organic School Garden
The Organic School Garden
 
Web 2.0
Web 2.0Web 2.0
Web 2.0
 
Xx encuentro de zona
Xx encuentro de zonaXx encuentro de zona
Xx encuentro de zona
 
GARMENDIA ETA ZALDUN BELTZA LIBURUA
GARMENDIA ETA ZALDUN BELTZA LIBURUAGARMENDIA ETA ZALDUN BELTZA LIBURUA
GARMENDIA ETA ZALDUN BELTZA LIBURUA
 
SOA and eFramework in a Norwegian policy perspective
SOA and eFramework in a Norwegian policy perspectiveSOA and eFramework in a Norwegian policy perspective
SOA and eFramework in a Norwegian policy perspective
 
Quiero Ser Tu HerOe
Quiero Ser Tu HerOeQuiero Ser Tu HerOe
Quiero Ser Tu HerOe
 
TURISTAS CRIATIVOS
TURISTAS CRIATIVOSTURISTAS CRIATIVOS
TURISTAS CRIATIVOS
 
Meilleurtaux - NOAH16 London
Meilleurtaux - NOAH16 LondonMeilleurtaux - NOAH16 London
Meilleurtaux - NOAH16 London
 
Grupo de Gestão em Organizações Públicas de Belo Horizonte
Grupo de Gestão em Organizações Públicas de Belo HorizonteGrupo de Gestão em Organizações Públicas de Belo Horizonte
Grupo de Gestão em Organizações Públicas de Belo Horizonte
 
Digital born news media in europe
Digital born news media in europeDigital born news media in europe
Digital born news media in europe
 
Ag sir
Ag sirAg sir
Ag sir
 
Il protocollo GCA e il 3° livello riabilitativo
Il protocollo GCA e il 3° livello riabilitativoIl protocollo GCA e il 3° livello riabilitativo
Il protocollo GCA e il 3° livello riabilitativo
 
[BPM DAY DF 2012] EMATER, EMBRAPA E SEBRAE – Árvore da Realidade Atual e Mape...
[BPM DAY DF 2012] EMATER, EMBRAPA E SEBRAE – Árvore da Realidade Atual e Mape...[BPM DAY DF 2012] EMATER, EMBRAPA E SEBRAE – Árvore da Realidade Atual e Mape...
[BPM DAY DF 2012] EMATER, EMBRAPA E SEBRAE – Árvore da Realidade Atual e Mape...
 
Reaktor Opinii - panel badawczy Instytutu Badań Pollster
Reaktor Opinii - panel badawczy Instytutu Badań PollsterReaktor Opinii - panel badawczy Instytutu Badań Pollster
Reaktor Opinii - panel badawczy Instytutu Badań Pollster
 
Generazione Web 2
Generazione Web 2Generazione Web 2
Generazione Web 2
 
Présentation Unix/Linux (mise à jour 2016)
Présentation Unix/Linux (mise à jour 2016)Présentation Unix/Linux (mise à jour 2016)
Présentation Unix/Linux (mise à jour 2016)
 
Modelo matemático para el pronóstico de la concentración de oxígeno disuelto ...
Modelo matemático para el pronóstico de la concentración de oxígeno disuelto ...Modelo matemático para el pronóstico de la concentración de oxígeno disuelto ...
Modelo matemático para el pronóstico de la concentración de oxígeno disuelto ...
 
Sabias que
Sabias  queSabias  que
Sabias que
 
Realidad Virtual en el Aula con Google Cardboard 2/3: Aplicación didáctica
Realidad Virtual en el Aula con Google Cardboard 2/3: Aplicación didácticaRealidad Virtual en el Aula con Google Cardboard 2/3: Aplicación didáctica
Realidad Virtual en el Aula con Google Cardboard 2/3: Aplicación didáctica
 
3º Edição - Direto ao Ponto - eSocial
3º Edição - Direto ao Ponto - eSocial3º Edição - Direto ao Ponto - eSocial
3º Edição - Direto ao Ponto - eSocial
 

Semelhante a Road Show BPM_Uma questão de método

Bpm gestao de processos empresariais apresentação executiva - 20101215-semcase
Bpm gestao de processos empresariais   apresentação executiva - 20101215-semcaseBpm gestao de processos empresariais   apresentação executiva - 20101215-semcase
Bpm gestao de processos empresariais apresentação executiva - 20101215-semcase
PATH ITTS - DATA GOVERNANCE INNOVATION
 
Aula 3 - Gestão de Processos, BPM e Desenvolvimento de Sistemas
Aula 3 - Gestão de Processos, BPM e Desenvolvimento de SistemasAula 3 - Gestão de Processos, BPM e Desenvolvimento de Sistemas
Aula 3 - Gestão de Processos, BPM e Desenvolvimento de Sistemas
Filipo Mór
 
[Cases] Sicred - São Paulo
[Cases] Sicred - São Paulo [Cases] Sicred - São Paulo
[Cases] Sicred - São Paulo
EloGroup
 
Apresentação SICREDI – São Paulo
Apresentação SICREDI – São PauloApresentação SICREDI – São Paulo
Apresentação SICREDI – São Paulo
EloGroup
 
IQPC Workshop Implantando a Governança de BPM com o Escritório de Processos
IQPC Workshop Implantando a Governança de BPM com o Escritório de ProcessosIQPC Workshop Implantando a Governança de BPM com o Escritório de Processos
IQPC Workshop Implantando a Governança de BPM com o Escritório de Processos
EloGroup
 
Desafios de um projeto de BPM [Webinares iProcess 2015]
Desafios de um projeto de BPM [Webinares iProcess 2015]Desafios de um projeto de BPM [Webinares iProcess 2015]
Desafios de um projeto de BPM [Webinares iProcess 2015]
iProcess Soluções em BPM e RPA
 
Envolvendo a Alta Direção com BPM
Envolvendo a Alta Direção com BPMEnvolvendo a Alta Direção com BPM
Envolvendo a Alta Direção com BPM
wingscreative
 
09.bpm (1)
09.bpm (1)09.bpm (1)
09.bpm (1)
Filipe Quelhas
 
ELO Group IQPC 2009
ELO Group IQPC 2009ELO Group IQPC 2009
ELO Group IQPC 2009
EloGroup
 
Funcionalidades de uma Solução de BPA [Webinares iProcess 2015]
Funcionalidades de uma Solução de BPA [Webinares iProcess 2015]Funcionalidades de uma Solução de BPA [Webinares iProcess 2015]
Funcionalidades de uma Solução de BPA [Webinares iProcess 2015]
iProcess Soluções em BPM e RPA
 
[BPM DAY RJ 2013] Oi – Escritório de Processos
[BPM DAY RJ 2013] Oi – Escritório de Processos[BPM DAY RJ 2013] Oi – Escritório de Processos
[BPM DAY RJ 2013] Oi – Escritório de Processos
EloGroup
 
BPM Day Campinas - Introdução ao BPM CBOK - Nicholas
BPM Day Campinas - Introdução ao BPM CBOK - NicholasBPM Day Campinas - Introdução ao BPM CBOK - Nicholas
BPM Day Campinas - Introdução ao BPM CBOK - Nicholas
Lecom Tecnologia
 
Gerenciamento de Projetos SAP: Do Método a Prática
Gerenciamento de Projetos SAP: Do Método a PráticaGerenciamento de Projetos SAP: Do Método a Prática
Gerenciamento de Projetos SAP: Do Método a Prática
Projetos e TI
 
Michael Rosemann - Os Cinco Domínio da Governança de BPM
 Michael Rosemann - Os Cinco Domínio da Governança de BPM Michael Rosemann - Os Cinco Domínio da Governança de BPM
Michael Rosemann - Os Cinco Domínio da Governança de BPM
EloGroup
 
Michael Rosemann – Os Cinco Domínio da Governança de BPM
Michael Rosemann – Os Cinco Domínio da Governança de BPMMichael Rosemann – Os Cinco Domínio da Governança de BPM
Michael Rosemann – Os Cinco Domínio da Governança de BPM
EloGroup
 
Benefícios e Potencialidades da Automação de Processos [Webinares iProcess 2014]
Benefícios e Potencialidades da Automação de Processos [Webinares iProcess 2014]Benefícios e Potencialidades da Automação de Processos [Webinares iProcess 2014]
Benefícios e Potencialidades da Automação de Processos [Webinares iProcess 2014]
iProcess Soluções em BPM e RPA
 
Aula 2.0 governança de ti
Aula 2.0 governança de tiAula 2.0 governança de ti
Aula 2.0 governança de ti
lcumaio
 
Michael Rosemann - Governança de BPM - Estudos de Caso
Michael Rosemann - Governança de BPM - Estudos de CasoMichael Rosemann - Governança de BPM - Estudos de Caso
Michael Rosemann - Governança de BPM - Estudos de Caso
EloGroup
 
Michael Rosemann – Governança de BPM – Estudos de Caso
Michael Rosemann – Governança de BPM – Estudos de CasoMichael Rosemann – Governança de BPM – Estudos de Caso
Michael Rosemann – Governança de BPM – Estudos de Caso
EloGroup
 
Introdução ao BPM - André Venâncio
Introdução ao BPM - André VenâncioIntrodução ao BPM - André Venâncio
Introdução ao BPM - André Venâncio
André Venâncio
 

Semelhante a Road Show BPM_Uma questão de método (20)

Bpm gestao de processos empresariais apresentação executiva - 20101215-semcase
Bpm gestao de processos empresariais   apresentação executiva - 20101215-semcaseBpm gestao de processos empresariais   apresentação executiva - 20101215-semcase
Bpm gestao de processos empresariais apresentação executiva - 20101215-semcase
 
Aula 3 - Gestão de Processos, BPM e Desenvolvimento de Sistemas
Aula 3 - Gestão de Processos, BPM e Desenvolvimento de SistemasAula 3 - Gestão de Processos, BPM e Desenvolvimento de Sistemas
Aula 3 - Gestão de Processos, BPM e Desenvolvimento de Sistemas
 
[Cases] Sicred - São Paulo
[Cases] Sicred - São Paulo [Cases] Sicred - São Paulo
[Cases] Sicred - São Paulo
 
Apresentação SICREDI – São Paulo
Apresentação SICREDI – São PauloApresentação SICREDI – São Paulo
Apresentação SICREDI – São Paulo
 
IQPC Workshop Implantando a Governança de BPM com o Escritório de Processos
IQPC Workshop Implantando a Governança de BPM com o Escritório de ProcessosIQPC Workshop Implantando a Governança de BPM com o Escritório de Processos
IQPC Workshop Implantando a Governança de BPM com o Escritório de Processos
 
Desafios de um projeto de BPM [Webinares iProcess 2015]
Desafios de um projeto de BPM [Webinares iProcess 2015]Desafios de um projeto de BPM [Webinares iProcess 2015]
Desafios de um projeto de BPM [Webinares iProcess 2015]
 
Envolvendo a Alta Direção com BPM
Envolvendo a Alta Direção com BPMEnvolvendo a Alta Direção com BPM
Envolvendo a Alta Direção com BPM
 
09.bpm (1)
09.bpm (1)09.bpm (1)
09.bpm (1)
 
ELO Group IQPC 2009
ELO Group IQPC 2009ELO Group IQPC 2009
ELO Group IQPC 2009
 
Funcionalidades de uma Solução de BPA [Webinares iProcess 2015]
Funcionalidades de uma Solução de BPA [Webinares iProcess 2015]Funcionalidades de uma Solução de BPA [Webinares iProcess 2015]
Funcionalidades de uma Solução de BPA [Webinares iProcess 2015]
 
[BPM DAY RJ 2013] Oi – Escritório de Processos
[BPM DAY RJ 2013] Oi – Escritório de Processos[BPM DAY RJ 2013] Oi – Escritório de Processos
[BPM DAY RJ 2013] Oi – Escritório de Processos
 
BPM Day Campinas - Introdução ao BPM CBOK - Nicholas
BPM Day Campinas - Introdução ao BPM CBOK - NicholasBPM Day Campinas - Introdução ao BPM CBOK - Nicholas
BPM Day Campinas - Introdução ao BPM CBOK - Nicholas
 
Gerenciamento de Projetos SAP: Do Método a Prática
Gerenciamento de Projetos SAP: Do Método a PráticaGerenciamento de Projetos SAP: Do Método a Prática
Gerenciamento de Projetos SAP: Do Método a Prática
 
Michael Rosemann - Os Cinco Domínio da Governança de BPM
 Michael Rosemann - Os Cinco Domínio da Governança de BPM Michael Rosemann - Os Cinco Domínio da Governança de BPM
Michael Rosemann - Os Cinco Domínio da Governança de BPM
 
Michael Rosemann – Os Cinco Domínio da Governança de BPM
Michael Rosemann – Os Cinco Domínio da Governança de BPMMichael Rosemann – Os Cinco Domínio da Governança de BPM
Michael Rosemann – Os Cinco Domínio da Governança de BPM
 
Benefícios e Potencialidades da Automação de Processos [Webinares iProcess 2014]
Benefícios e Potencialidades da Automação de Processos [Webinares iProcess 2014]Benefícios e Potencialidades da Automação de Processos [Webinares iProcess 2014]
Benefícios e Potencialidades da Automação de Processos [Webinares iProcess 2014]
 
Aula 2.0 governança de ti
Aula 2.0 governança de tiAula 2.0 governança de ti
Aula 2.0 governança de ti
 
Michael Rosemann - Governança de BPM - Estudos de Caso
Michael Rosemann - Governança de BPM - Estudos de CasoMichael Rosemann - Governança de BPM - Estudos de Caso
Michael Rosemann - Governança de BPM - Estudos de Caso
 
Michael Rosemann – Governança de BPM – Estudos de Caso
Michael Rosemann – Governança de BPM – Estudos de CasoMichael Rosemann – Governança de BPM – Estudos de Caso
Michael Rosemann – Governança de BPM – Estudos de Caso
 
Introdução ao BPM - André Venâncio
Introdução ao BPM - André VenâncioIntrodução ao BPM - André Venâncio
Introdução ao BPM - André Venâncio
 

Mais de EloGroup

Ementa produtividade sensei
Ementa produtividade sensei   Ementa produtividade sensei
Ementa produtividade sensei
EloGroup
 
Infográfico - Perdas no varejo alimentício e como os processos podem ser ot...
Infográfico  -  Perdas no varejo alimentício e como os processos podem ser ot...Infográfico  -  Perdas no varejo alimentício e como os processos podem ser ot...
Infográfico - Perdas no varejo alimentício e como os processos podem ser ot...
EloGroup
 
[IQPC] 3ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2010
[IQPC] 3ª Pesquisa Iniciativas em BPM –  2010 [IQPC] 3ª Pesquisa Iniciativas em BPM –  2010
[IQPC] 3ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2010
EloGroup
 
[IQPC] 1ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2008
[IQPC] 1ª Pesquisa Iniciativas em BPM –  2008 [IQPC] 1ª Pesquisa Iniciativas em BPM –  2008
[IQPC] 1ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2008
EloGroup
 
[IQPC] 2ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2009
[IQPC] 2ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2009 [IQPC] 2ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2009
[IQPC] 2ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2009
EloGroup
 
Road Show _Oracle BPM Suite Do Negócio à Tecnologia Recurso
Road Show _Oracle BPM Suite Do Negócio à Tecnologia RecursoRoad Show _Oracle BPM Suite Do Negócio à Tecnologia Recurso
Road Show _Oracle BPM Suite Do Negócio à Tecnologia Recurso
EloGroup
 
Cap 7 – Transformação – Monica Moreira, CBPP Recurso
Cap 7 – Transformação – Monica Moreira, CBPP RecursoCap 7 – Transformação – Monica Moreira, CBPP Recurso
Cap 7 – Transformação – Monica Moreira, CBPP Recurso
EloGroup
 
Cap 8 – Organização de Gerenciamento de Processos – Samyra Salomão, CBPP
Cap 8 – Organização de Gerenciamento de Processos – Samyra Salomão, CBPPCap 8 – Organização de Gerenciamento de Processos – Samyra Salomão, CBPP
Cap 8 – Organização de Gerenciamento de Processos – Samyra Salomão, CBPP
EloGroup
 
Cap 5 – Desenho – Guido Prantoni,CBPP
Cap 5 – Desenho – Guido Prantoni,CBPPCap 5 – Desenho – Guido Prantoni,CBPP
Cap 5 – Desenho – Guido Prantoni,CBPP
EloGroup
 
Cap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP Recurso
Cap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP RecursoCap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP Recurso
Cap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP Recurso
EloGroup
 
Cap 3 – Modelagem de Processos – Antonio Braquehais, CBPP
Cap 3 – Modelagem de Processos – Antonio Braquehais, CBPPCap 3 – Modelagem de Processos – Antonio Braquehais, CBPP
Cap 3 – Modelagem de Processos – Antonio Braquehais, CBPP
EloGroup
 
Cap 4 – Análise – Alexandre Guimarães, CBPP
Cap 4 – Análise – Alexandre Guimarães, CBPPCap 4 – Análise – Alexandre Guimarães, CBPP
Cap 4 – Análise – Alexandre Guimarães, CBPP
EloGroup
 

Mais de EloGroup (12)

Ementa produtividade sensei
Ementa produtividade sensei   Ementa produtividade sensei
Ementa produtividade sensei
 
Infográfico - Perdas no varejo alimentício e como os processos podem ser ot...
Infográfico  -  Perdas no varejo alimentício e como os processos podem ser ot...Infográfico  -  Perdas no varejo alimentício e como os processos podem ser ot...
Infográfico - Perdas no varejo alimentício e como os processos podem ser ot...
 
[IQPC] 3ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2010
[IQPC] 3ª Pesquisa Iniciativas em BPM –  2010 [IQPC] 3ª Pesquisa Iniciativas em BPM –  2010
[IQPC] 3ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2010
 
[IQPC] 1ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2008
[IQPC] 1ª Pesquisa Iniciativas em BPM –  2008 [IQPC] 1ª Pesquisa Iniciativas em BPM –  2008
[IQPC] 1ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2008
 
[IQPC] 2ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2009
[IQPC] 2ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2009 [IQPC] 2ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2009
[IQPC] 2ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2009
 
Road Show _Oracle BPM Suite Do Negócio à Tecnologia Recurso
Road Show _Oracle BPM Suite Do Negócio à Tecnologia RecursoRoad Show _Oracle BPM Suite Do Negócio à Tecnologia Recurso
Road Show _Oracle BPM Suite Do Negócio à Tecnologia Recurso
 
Cap 7 – Transformação – Monica Moreira, CBPP Recurso
Cap 7 – Transformação – Monica Moreira, CBPP RecursoCap 7 – Transformação – Monica Moreira, CBPP Recurso
Cap 7 – Transformação – Monica Moreira, CBPP Recurso
 
Cap 8 – Organização de Gerenciamento de Processos – Samyra Salomão, CBPP
Cap 8 – Organização de Gerenciamento de Processos – Samyra Salomão, CBPPCap 8 – Organização de Gerenciamento de Processos – Samyra Salomão, CBPP
Cap 8 – Organização de Gerenciamento de Processos – Samyra Salomão, CBPP
 
Cap 5 – Desenho – Guido Prantoni,CBPP
Cap 5 – Desenho – Guido Prantoni,CBPPCap 5 – Desenho – Guido Prantoni,CBPP
Cap 5 – Desenho – Guido Prantoni,CBPP
 
Cap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP Recurso
Cap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP RecursoCap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP Recurso
Cap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP Recurso
 
Cap 3 – Modelagem de Processos – Antonio Braquehais, CBPP
Cap 3 – Modelagem de Processos – Antonio Braquehais, CBPPCap 3 – Modelagem de Processos – Antonio Braquehais, CBPP
Cap 3 – Modelagem de Processos – Antonio Braquehais, CBPP
 
Cap 4 – Análise – Alexandre Guimarães, CBPP
Cap 4 – Análise – Alexandre Guimarães, CBPPCap 4 – Análise – Alexandre Guimarães, CBPP
Cap 4 – Análise – Alexandre Guimarães, CBPP
 

Último

oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
marcos oliveira
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
Sandra Pratas
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
SupervisoEMAC
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docxPlanejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
marcos oliveira
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Mary Alvarenga
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CristviaFerreira
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docxPlanejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 

Road Show BPM_Uma questão de método

  • 1. Road Show BPM Uma questão de método Guilherme Vissotto Consulting Business Development Manager Brasil Outubro, 2013
  • 2. Copyright © 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. Insert Information Protection Policy Classification from Slide 122 Fundamentos da abordagem da Oracle OFRA – Arquitetura de Referência • BPM Foundation contém os conceitos básicos necessários para a implementação da automação de processos de negócio em uma empresa. Ele abrange tópicos como definições, tipos de processos, princípios de arquitetura e padrões que aplicam ao BPM. • BPM Infrastructure descreve o papel da infraestrutura no BPM e identifica os componentes lógicos que definem as capacidades de arquitetura no programa, como desenho de processos de negócio e sua execução, segurança, monitoria e gerenciamento. Esse tópico oferece uma série de dimensões para definição de infraestrutura, incluindo visões lógicas e físicas, bem como detalhamento da tecnologia e produtos.
  • 3. Copyright © 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. Insert Information Protection Policy Classification from Slide 123 Fundamentos da abordagem da Oracle As prioridades são diferentes Temas Desafios Oportunidades Exemplos Exception Handling Desvios do esperado, considerações especiais Exceções desafiam os SLAs; Roteamento/escalação problemática; Escálação por não ter ação; Pouca visibilidade do no processo Reduzir multas dos SLAs; Otimizar o envolvimento humano; Reduzir emergências; Habilitar gestão pró-ativa FS – Exceções nas negociações, gestão de riscos de mercado, reclamações sobre dividendos. Processos Complexos Difícil de se trabalhar com ele, gera frustração Aplicações complexas, com questões de treinamento; Necessidade de super usuários; Difícil de fazer tracking Redução de custos de treinamento; Redução de error / retrabalho; Permite utilizar o pessoal atual; Otimiza o envolvimento das pessoas; Energia, Construção, Mineração – Aprovações de pagamentos, reparos de garantia, análise de viabilidade Compliance Reforço das boas práticas regulatórias ou internas Accountability legal e de finanças; Aplicação consistente de políticas, procedimentos e melhores práticas; Processos obrigatórios com auditoria; Ganhar eficiências sobre melhores práticas e compliance para todos os usuários HC, Telco, Energia, FS – Conflito de interesse, Reportes regulatórios, Order to Activation, SOZ, Basel II, HIPAA Alto Trabalho Manual Workflows ineficientes com muita papelada Trabalhos em série – ciclos longos; Processamento batch Desconhecimento dos status Perda de trabalho e dependência; Atividades em paralelo – menor tempo; Automação – redução de erros e sobrecarga; Melhor visibilidade do processo; FS, HC – Processamento de empréstimos, análise de crédito, autorizações de exames
  • 4. Copyright © 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. Insert Information Protection Policy Classification from Slide 124 Fator de Valor Ganhos Diretos Ganhos Indiretos Melhoria da eficiência dos processos • Otimizar o trabalho das pessoas & envolvimento em cada processo • Acelerar resolução das exceções e reduzir as taxas de exceção & escalação quando possível • Utilização obrigatória das melhores práticas • Simplificação • Melhoria da acuracidade • Melhoria da visibilidade • Aumentar a satisfação dos clientes Redução de custos de operação • Redução de headcount • Redução das penalidades de SLA • Redução de das taxas de retrabalho & falha • Melhoria dos tempos de ciclos dos processos • Melhoria da agilidade • Melhoria da previsibilidade Aumento de flexibilidade / Maior Time to Market • Evitar penalidades regulatórias ou de SLA • Redução dos custos de desenvolvimento • Reutilização da infraestrutura SOA / de aplicações atuais • Melhoria dos tempos de desenvolvimento • Melhoria da satisfação dos clientes • Melhoria na satisfação dos usuários Melhoria da Produtividade, Visibilidade e Inovação Fundamentos da abordagem Oracle
  • 5. Copyright © 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. Insert Information Protection Policy Classification from Slide 125 Abordagem para um Programa BPM Escopo de um Programa BPMEscopo de um Programa BPM Arquitetura de Referência Ciclo de Vida do Processo Metodologias de Modelagem de Processos Modelo de Governança BPM Escopo de um Projeto BPMEscopo de um Projeto BPM Entrega do Processo • Descoberta do Processo • Definição do Processo • Modelagem do Processo • Teste do Processo • Implementação do Processo • Monitoramento do Processo Visão Estratégica do Programa BPM Implementação de Processo Piloto Capacitação e Mentoring Papéis e Responsabilidades Planejamento EP • Definição do Projeto • Gesão de Requisitos • Engenharia de Software • Gestão de Projeto • Entrega da Solução GOVERNANÇA BPMCENTRODEEXCELÊNCIA Gestão de Ativos BPM Criação do Roadmap Análise de Gap Avaliação do estado atual Definição da visão futura Seleção de Processo Programa BPM BPM Roadmap Atividades do Programa
  • 6. Copyright © 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. Insert Information Protection Policy Classification from Slide 126 Estabelecendo o Roadmap Muito mais que produto e sequência de projetos Planejamento & Roadmap para guiar o programa Ferramenteas de Análise, Modelagem, automatização e Infraestrutura Software/Hardware Abordagem consistente com Engenharia de Processos e Gestão Metodologia / Práticas Melhoria Contínua dos Processos de Negócios Organização
  • 7. Copyright © 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. Insert Information Protection Policy Classification from Slide 127 Estabelecendo o Roadmap Direcionador para todo o programa Future Vision Metas & Benefícios Gap Analysis Inibidores e Alternativas Process Selection & Scheduling Processos Candidatos BPM Roadmap Current State Assessment Inicial Modelo de Maturidade
  • 8. Copyright © 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. Insert Information Protection Policy Classification from Slide 128 Abordagem para um Programa BPM Escopo de um Programa BPMEscopo de um Programa BPM Arquitetura de Referência Ciclo de Vida do Processo Metodologias de Modelagem de Processos Modelo de Governança BPM Escopo de um Projeto BPMEscopo de um Projeto BPM Entrega do Processo • Descoberta do Processo • Definição do Processo • Modelagem do Processo • Teste do Processo • Implementação do Processo • Monitoramento do Processo Visão Estratégica do Programa BPM Implementação de Processo Piloto Capacitação e Mentoring Papéis e Responsabilidades Planejamento EP GOVERNANÇA BPMCENTRODEEXCELÊNCIA Gestão de Ativos BPM Criação do Roadmap Análise de Gap Avaliação do estado atual Definição da visão futura Seleção de Processo Programa BPM BPM Roadmap Atividades do Programa • Definição do Projeto • Gesão de Requisitos • Engenharia de Software • Gestão de Projeto • Entrega da Solução
  • 9. Copyright © 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. Insert Information Protection Policy Classification from Slide 129 BPM é uma Jornada, não uma caminhada Monitorando a sua evolução Oito domínios, +60 capabilities, grande abrangência Domínios das capabilities
  • 10. Copyright © 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. Insert Information Protection Policy Classification from Slide 1210 A importância da Arquitetura de Referência • Arquitetura de Referência não é apenas um diagrama. Ela contém: • Visões múltiplas • Princípios & Guias • Definições para apoiar na comunicação e consistência • Cobre componentes do design- time e run-time • Melhores práticas e patterns • Tecnologias de suporte • Seleção de produtos e ferramentas
  • 11. Copyright © 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. Insert Information Protection Policy Classification from Slide 1211 BPM Infrastructure  A infraestrutura para o caso de arquiteturas orientadas a processos são a tecnologia básica e os building blocks necessários para o BPM funcionar melhor nas empresas.  BPM Infrastructure representa os elementos comuns de infraestrutura que suportam todo o ciclo de vida de processos de negócios automatizados nas empresas.
  • 12. Copyright © 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. Insert Information Protection Policy Classification from Slide 1212 Estabelecendo um Framework de Governança Lembre-se: A maturidade em Governança é um indicador do sucesso de um Programa BPM Governança BPM – Ciclo de Melhoria Contínua Modelo de Referência de Governança para BPM
  • 13. Copyright © 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. Insert Information Protection Policy Classification from Slide 1213 Abordagem para um Programa BPM Escopo de um Programa BPMEscopo de um Programa BPM Arquitetura de Referência Ciclo de Vida do Processo Metodologias de Modelagem de Processos Modelo de Governança BPM Escopo de um Projeto BPMEscopo de um Projeto BPM Entrega do Processo • Descoberta do Processo • Definição do Processo • Modelagem do Processo • Teste do Processo • Implementação do Processo • Monitoramento do Processo Visão Estratégica do Programa BPM Implementação de Processo Piloto Capacitação e Mentoring Papéis e Responsabilidades Planejamento EP GOVERNANÇA BPMCENTRODEEXCELÊNCIA Gestão de Ativos BPM Criação do Roadmap Análise de Gap Avaliação do estado atual Definição da visão futura Seleção de Processo Programa BPM BPM Roadmap Atividades do Programa • Definição do Projeto • Gesão de Requisitos • Engenharia de Software • Gestão de Projeto • Entrega da Solução
  • 14. Copyright © 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. Insert Information Protection Policy Classification from Slide 1214 Método BPM para Projetos  Existem muitas metodologias tradicionais no mercado, mas que são inadequadas para projetos BPM, porque: – Não estão focados na modelagem – Muito focados para codificação – Não possui todos os passso necessários para captação dos processos de negócio – Não trabalham bem com KPIs dos processos – Não possuem o foco em melhoria contínua – Não tem visão além do projeto atual Principais motivadores  O método de Engenharia de Processos da Oracle resolve as ineficiencias atuais e traz: – Define um framework consistente e integrado para entrega de projetos BPM – Contempla os aspectos e preocupações únicas da engenharia de processos – Alinha o projeto com os objetivos do negócio e do programa – Reforça a colaboração entre os times – Trabalha de forma integrada com as atuais metodologias de desenvolvimento de software – É adaptável aos diferentes ambientes dos clientes – Suporta o desenvolvimento iterativo e melhoria contínua – Fornece uma efetiva engenharia de serviços
  • 15. Copyright © 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. Insert Information Protection Policy Classification from Slide 1215 Process Participants Process Owner Process Analyst Process Architect Quality Assurance Operations Process Developer Business Leadership Service / Software / UI Developers Data Architect Security Architect Business IT Define metas, objetivos e prioridades para o negócio. Explica detalhes da execução de tarefas e realiza o UAT. Captura os processos e o representa em um modelo de processos. Captura requisitos de negócio/processo. Lidera a otimização de processos. Realiza análise e desenho dos aspectos técnicos do processo. Especifica requerimentos técnicos do software. Configura inputs, outputs, data mappings, etc. Desenvolve as capacidades funcionais necessáriasGerencia os deploys & Operação técnica Direciona UAT & Validação Enterprise Architect Fornece suporte à segurança, dados & arquitetura corporativa. Papéis e Responsabilidades Definidas Gerencia o fluxo do processo, assignments, policies, regras, objetivos & performance.
  • 16. Copyright © 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. Insert Information Protection Policy Classification from Slide 1216 1. Seleciona o Processo a sere modelado Ciclo de Vida da Metodologia Identificado Identificado Um processo foi selecionado para modelagem e automatização da sua gestão. Process Owner Analista BPM Liderança do Negócio SelectionDirecionadores de negócio Direcionadores de negócio
  • 17. Copyright © 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. Insert Information Protection Policy Classification from Slide 1217 Definição do Projeto 2. Captura, elaboração, simulação e refinamento do processo Ciclo de Vida da Metodologia Definido Os aspectos de negócio do modelo foram capturados, modelados e/ou refinados a um nível suficiente para suportar essa iteração da otimização do processo Process Owner Analista BPM Liderança do Negócio Selection Identificado Definition Refinement Definido Refinado Atores do processo
  • 18. Copyright © 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. Insert Information Protection Policy Classification from Slide 1218 Definição do Projeto 3. Analisa os detalhes do processo e cria a especificação dos componentes Ciclo de Vida da Metodologia Desenhado Aspectos técnicos do modelo do processo foram considerados, incluindo integrações, tratamento de mensagens, interfaces, tratamento de exceções, segurança, transações, etc.Selection Identificado Definition Refinement Definido Refinado Technical Analysis & Design Arquiteto de Processos Data Architect Security Architect Enterprise Architect Desenhado Software Engineering
  • 19. Copyright © 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. Insert Information Protection Policy Classification from Slide 1219 Definição do Projeto Ciclo de Vida da Metodologia Composto Todas as integrações externas, mensagens e perfis de segurança foram configurados. Selection Identificado Definition Refinement Definido Refinado Technical Analysis & Design Desenhado Composition 4. Configuração técnica dos componentes do processo Composto Desenv. ProcessosSoftware Engineering
  • 20. Copyright © 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. Insert Information Protection Policy Classification from Slide 1220 Definição do Projeto Ciclo de Vida da Metodologia Implementado Qualquer engenharia de software necessária para suporte ao processo foi completada e testada em conjunto com o processo. Selection Identificado Definition Refinement Definido Refinado Technical Analysis & Design Desenhado Composition 5. Testa o processo com os seus componentes externos Composto Testing Implementado Desenv. Serviços / Software / UI Desenv. Processos
  • 21. Copyright © 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. Insert Information Protection Policy Classification from Slide 1221 Definição do Projeto Ciclo de Vida da Metodologia Implementado O executável do modelo do processo e todas as suas dependências foram colocados em produção. Selection Identificado Definition Refinement Definido Refinado Technical Analysis & Design Desenhado Composition 6. Deploy do modelo do processo e suas dependências Composto Testing ImplementadoTestingDeployed Operações
  • 22. Copyright © 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. Insert Information Protection Policy Classification from Slide 1222 Definição do Projeto Ciclo de Vida da Metodologia Aprovado Aprovação final de qualidade. Todos os testes foram completados e o usuário aprovou. Selection Identificado Definition Refinement Definido Refinado Technical Analysis & Design Desenhado Composition 7. Término do QA e UAT Composto Testing ImplementadoTestingDeployed ApprovalAprovado Process Owner Analista BPM Atores do processo Quality Assurance
  • 23. Copyright © 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. Insert Information Protection Policy Classification from Slide 1223 Definição do Projeto Ciclo de Vida da Metodologia Operacional O modelo foi aprovado pelo time de go-live e agora é utilizado para gerenciar a execução do processo. Selection Identificado Definition Refinement Definido Refinado Technical Analysis & Design Desenhado Composition 8. Colocar o modelo do processo em um estado operacional Composto Testing ImplementadoTestingDeployed ApprovalAprovado Process Owner Atores do processo Comissioning Operacional Operações
  • 24. Copyright © 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. Insert Information Protection Policy Classification from Slide 1224 Definição do Projeto Ciclo de Vida da Metodologia Monitorado As métricas foram coletadas e fornecem inteligência do negócio que permita gerar ação. Selection Identificado Definition Refinement Definido Refinado Technical Analysis & Design Desenhado Composition 9. Monitoria do processo para melhoria contínua Composto Testing ImplementadoTestingDeployed ApprovalAprovado Process Owner Atores do processo Comissioning MonitoradoMonitoring Operacional
  • 25. Copyright © 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. Insert Information Protection Policy Classification from Slide 1225 Ciclo de Vida da Metodologia Selection Identificado Definition Refinement Definido Refinado Technical Analysis & Design Desenhado Composition Composto Testing ImplementadoTestingDeployed ApprovalAprovado Comissioning MonitoradoMonitoring Operacional
  • 26. Copyright © 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. Insert Information Protection Policy Classification from Slide 1226 Definição e Refinamento do processo Capture High Level Process Flow Elaborate Process Details Inconsistencies or Missing Details ? Simulate and Optimize the Process Process Accepted? Yes No Reconcile Differences “Technical Analysis” Yes No Verify Process with Stakeholders Formulate Process Changes Changes to End User Experience? “End User Training” “Test Case Development” “User Interface Design” “Process Selection” “Process Monitoring” Business Process Context Business Process Model User Interaction Model or Storyboard Process Metrics Document User Interactions Yes No Business Function Model Refinement Definition Process Details Task Details
  • 27. Copyright © 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. Insert Information Protection Policy Classification from Slide 1227 Abordagem para um Programa BPM Escopo de um Programa BPMEscopo de um Programa BPM Arquitetura de Referência Ciclo de Vida do Processo Metodologias de Modelagem de Processos Modelo de Governança BPM Escopo de um Projeto BPMEscopo de um Projeto BPM Entrega do Processo • Descoberta do Processo • Definição do Processo • Modelagem do Processo • Teste do Processo • Implementação do Processo • Monitoramento do Processo Visão Estratégica do Programa BPM Implementação de Processo Piloto Capacitação e Mentoring Papéis e Responsabilidades Planejamento EP • Definição do Projeto • Gesão de Requisitos • Engenharia de Software • Gestão de Projeto • Entrega da Solução GOVERNANÇA BPMCENTRODEEXCELÊNCIA Gestão de Ativos BPM Criação do Roadmap Análise de Gap Avaliação do estado atual Definição da visão futura Seleção de Processo Programa BPM BPM Roadmap Atividades do Programa
  • 28. Copyright © 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. Insert Information Protection Policy Classification from Slide 1228 11:15 às 12:00 hs - Arquitetura Técnica Oracle para um programa BPM, Ricardo Urresti
  • 29. Copyright © 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. Insert Information Protection Policy Classification from Slide 1229
  • 30. Copyright © 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. Insert Information Protection Policy Classification from Slide 1230