SlideShare uma empresa Scribd logo
Jornada Administrativa - 2017
COACHING
Uma Intervenção Eficaz e Suas Aplicações
Wilson Gambirazi
Criado em 1997
Objetivos:
• Oferecer ambiente para
fomento e discussão de
temas e tendências
relevantes ao Administrador
• Gerar e compartilhar
conhecimentos
• Propiciar acesso a
conteúdos gerados por 29
Grupos de Excelência na
29 Grupos de
Excelência em
várias áreas
da Administração:
• Profissionais
voluntários
especialistas
• Reuniões
mensais regulares
• Eventos
Adm.Condomínios ÉticaeSustentabilidade
Adm.Pessoas Franquias
Adm.TerceiroSetor GestãodaCadeiadeSuprimentose
Logística
Adm.Saúde GestãodeInstituiçõesdeEnsinoSuperior
Adm.Esportiva GestãoPública
Adm.EstratégicaePlanejamento GovernançaCorporativa
Adm.Financeira InternacionalizaçãodePessoase
Carreiras
Adm.Hoteleira MediaçãoeArbitragem
Adm.Legal NegóciosdeEnergia
Coaching PactoGlobal
ComitêJovensAdministradores PeríciaJudicial
EmpreendedorismoeInovação RelaçõesInternacionaiseComércio
Exterior
EmpresaFamiliar Segurança
EstudosemTecnologiaDigital TeletrabalhoeMobilidadeCorporativa
• Constituído há 10 anos
• Realização de estudos, projetos e
eventos orientados ao
desenvolvimento da atividade de
Coaching
• Formado por 30 Coaches
profissionais
• Diversidade de formação acadêmica
Coordenador: Wilson Gambirazi
Vice Coordenador: Pedro P.
Mouradian
Vice Coordenadora: Cassia
Vergínia de Resende
Grupo de Excelência em Co
Constituída em 2000, consultoria especializada no desenvolvimento
de pessoas e organizações através do desenho e implementação
de projetos voltados à melhoria do desempenho e da eficácia de
indivíduos, equipes, gestores e organizações.
Produtos
• Diagnóstico de Mudança Organizacional e Comportamental
• Planos de Desenvolvimento Individual e Institucional
• Programas deTreinamento e Desenvolvimento (liderança,
teambuilding, comunicação e feedback, atendimento ao cliente)
• Coaching
• Estratégias de Carreira e Sucessão
• Assessments (Avaliação 360º, MBTI, SHL/OPQ, Quantum) e análise
de resultados
• Pesquisa de Clima Organizacional
• Gestão por Competências
• Gestão do Desempenho
• Tomar contato com os principais
conceitos e premissas associadas ao
Coaching
• Conhecer o processo de Coaching em
suas etapas no ambiente corporativo e
como desenvolvimento pessoal
• Diferenças e semelhanças com outras
intervenções
• Examinar a evolução da atividade de
Coaching
Objetivos de hoje
Etimologia
Palavra francesa do século XVII “coche” que
carruagem, cuja origem teria sido o meio de
transporte existente entre as cidades de Kocs e
Budapest, Hungria, no inicio do século XV. Ação
conduzir.Esporte
Termo aplicado à figura do treinador ou
técnico de esportes individuais ou em equipe.
O coach é expert sobre os fundamentos
(competências) de cada modalidade e sobre
forças e fraquezas de cada atleta.
Educação
Na estrutura educacional norte-americana a
figura do coach vai além do esporte e
influencia a formação de valores e escolhas.
Coaching profissional
Processo profissional de estimulo e apoio ao
Coachee no alcance de seus objetivos.
Coaching – Origens
nteresse Coaching X Desenvolvimento Pess
Brasil - 2004 a 2017
Fonte: Google Trends
Interesse Coaching X Psicoterapia
Brasil - 2004 a 2017
Fonte: Google Trends
Coaching é um processo de aprendizagem transformacional e de
assumir responsabilidades.
Leading Group
Coaching é uma atividade profissional que se dá num processo
confidencial, estabelecido em uma relação de parceria entre
Coach e Cliente, visando o desenvolvimento pessoal e
profissional, apoiando e instigando, com o objetivo de atingir
resultados previamente estabelecidos.
GEC – Grupo de Excelência em
Coaching
Coaching – O que é ?
Coaching é uma parceria entre o Coach e o Coachee em um
processo estimulante e criativo que os inspira a maximizar o seu
potencial pessoal e profissional, na busca do alcance dos seus
objetivos e metas através do desenvolvimento de novos e mais
efetivos comportamentos.
ICF – International Coach Federation
Instituição sem fins lucrativos, a ICF é uma organização certificadora
independente fundada em 1995, líder mundial no seu segmento,
segmento, dedicada à profissionalização da atividade de coaching.
Estabelece altos padrões de serviço, por meio de um código de ética
e conduta, credencia cursos de formação e aperfeiçoamento da
prática de coaching, fornece certificação independente e congrega
uma rede global de Coaches.
Hoje, mais de 30.000 membros, 20.000 dos quais certificados em
Coaching pessoal e de negócios, fazem parte da ICF.
Presente em mais de 140 países, a ICF é expressão global em
coaching.
http://www.coachfederation.org/
ICF – international Coach Federation
• Aprender é expandir a nossa capacidade de
ação efetiva; é poder fazer hoje o que antes não
se podia ou não se sabia; é incorporar
habilidades que tornem possível chegar a
resultados ou a objetivos que antes estavam
fora das minhas possibilidades.
• A aprendizagem é ativa e requer vontade e ação
para sair da zona de conforto para a zona de
expansão, como um movimento que permitirá a
incorporação de novas competências, a
expansão da consciência e capacidade de ação.
Premissas centrais do Coaching
Aprendizagem
• Posso sempre escolher que tipo de
personagem que quero ser diante dos
desafios da vida: vítima ou protagonista.
• Como protagonista, assumo
responsabilidade incondicional de exercer
meu poder de influencia sobre as coisas,
ainda que possa ter explicações
tranquilizadoras que me “justificam”
permanecer como vítima.
• Isto não significa que conseguirei os
Premissas centrais do Coaching
Responsabilidade - Vítima ou
Protagonista?
O coaching trabalha no sentido de estimular o
coachee a:
• Reconhecer suas próprias necessidades
• Assumir responsabilidades sobre o que o cerca;
• Definir a pessoa que quer ser.
Na medida em que amplia a consciência sobre sua
própria responsabilidade, o coachee se expõe à
mudança e, portanto, à aprendizagem de ações
efetivas.“Nada se transformou. Somente eu me
transformei.
Portanto, tudo se transformou”.
Provérbio hindu
Premissas centrais do Coaching
Relação entre responsabilidade e
aprendizagem
• Relação de confiança mútua entre o coach e o
coachee.
• Confidencialidade dos conteúdos discutidos.
• Orientação aos objetivos do programa, ao
atendimento de gaps e/ou à discussão de
tópicos emergenciais trazidos pelo coachee.
• Foco no “como” o coachee encara o problema ou
a situação. Quando o coachee fala de alguém, sei
mais sobre o coachee do que sobre esse alguém.
• Autoconhecimento é base para o
autodesenvolvimento
• Reativo, não diretivo, não avaliativo e não
orientado à transmissão de conhecimentos.
Outras premissas do Coaching
• Psicoterapia
• Aconselhamento
• Consultoria
• Mentoria
• Treinamento
• Autoajuda
• Hipnose
• Aula, etc...
Coaching – O que não é...
Coaching: provoca movimento de mudanças no
presente, por meio de ações, buscando atingir objetivos
específicos.
Terapia: geralmente se concentra no entendimento e
solução de dificuldades que interferem no funcionamento
emocional presente.
Consultoria: diagnostica
problemas, trabalha com a
implementação das soluções.
Mentoring: é a orientação geral
proveniente de alguém com
experiência, a alguém iniciante.
Diferenças
Aconselhamento: orientação
em uma área específica.
Por iniciativa da Organização
• Desenvolvimento individual - gestão por competências
similar, a partir de gaps identificados através de
de assessment
• Programas de Desenvolvimento de Lideranças
• Programas de Trainees. Expectativas da empresa e do
profissional
• Facilitação ao coachee no papel de lider-coach
• Transições de carreira (promoções, aposentadoria,
expatriados, etc)
• Apoio na implementação de ações para aprimoramento
competências
• Disfunções comportamentais pontuais relacionadas ao
Aplicações
Por iniciativa do Coachee (“pessoa física”)
• Transição de carreira, novas responsabilidades, novas
competências
• Liderança de equipes fixas e coordenação de projetos
• Autoconhecimento. Relação desempenho X potencial
• Expectativas individuais X necessidades da organização
• Equilíbrio vida pessoal / vida profissional
• Percepção de si e das possibilidades de transformação
• Percepção do outro. Sensibilidade, compreensão e
• Papel de Lider-Coach: Como desenvolver o outro?
Aplicações (cont.)
Coaching Executivo
Um processo estruturado de
desenvolvimento, que permite
ao profissional refletir sobre
suas principais necessidades,
auxiliando-o a definir e
implementar ações para
garantir o aprimoramento de
suas competências.
Modalidades
Processo estruturado e
implementado pelo gestor para
desenvolver sua equipe, de
acordo com os desafios do
negócio, e apoiar na eliminação
de obstáculos, gerando uma
performance diferenciada.
Líder Coaching
Modalidades
Profissionais de
desenvolvimento de RH
assumem a posição de
Coachs.
Requisitos:
• Confidencialidade
• Competências
• Reconhecimento do papel
• Imparcialidade
• Maturidade organizacional
Coaching Interno
Modalidades
Coaching em Grupo / Equipe
É um processo, onde a
expectativa trazida por um
participante estimula a reflexão
e a discussão de diferentes
percepções e pontos de vista.
Aplicações:
• Pessoas da mesma empresa, desenvolvendo as mesmas
competências.
• Integrantes de uma mesma equipe profissional ou atuando em
projeto comum.
Modalidades
Missão /Visão
Valores / Princípios
Estratégia de Negócios
Desafios presentes
e futuros
Definição do Perfil d
Competências
Mapeamento Nível Prontidão:
-Assessment 360 graus
-Entrevistas por Competências
-Gestão de Desempenho
Identificação dos GAP’s
Identificação de
Responsabilidades Chave
Coaching
Elaboração de Ações de
Desenvolvimento
Entrevistas Devolutivas
e Orientativas
Contexto usual de aplicação do Coaching Execut
Resultados e
Acompanhamento
Check out
Ações
Movimento
Identificação de
Necessidades
Check in
Interpretação
Exploração
Visão e
Objetivos
Aprendizado
Etapas do Processo
• O que você gostaria de trabalhar no processo / hoje?
• Para que você gostaria de trabalhar isso? (objetivo)
• Qual a importância que isso tem para você? (valores)
• O que você gostaria de levar desta sessão?
Identificação de
Necessidades
Etapas e Perguntas Poderosas
Exploração e Interpretação
• O que está acontecendo na realidade? (o que, quando, onde, quanto e
com que frequência)?
• Quem está envolvido direta ou indiretamente?
Visão e Objetivos
• O que é importante para você?
• Do que você não abre mão?
• E se você tivesse... tempo, poder, recursos, dinheiro, etc.?
Ação
• O que você já fez e fará?
• Que alternativas você vê e qual o custo / benefício de cada
uma?
• O que poderia dificultar ou impedir isso?
Resultado e Acompanhamento
• Que resultados estão sendo alcançados?
• Quais dificuldades estão sendo enfrentadas?
• Como garantir a continuidade de seu desenvolvimento?
Etapas e Perguntas Poderosas
Etapas do
Coaching
• Reunião entre Coach, RH, Gestor e Coachee, para alinhamento
da meta a ser trabalhada durante as sessões.
• Coach e Coachee iniciam as 10 sessões de 1h30m cada, presenciais
ou à distância (fone, skype, zoom, etc).
• Durante as sessões serão utilizadas ferramentas para apoiar o
Coachee a ter consciência sobre o que está acontecendo e
trabalhar para a mudança de comportamento.
• Na metade do processo haverá uma reunião entre Coach, RH,
Gestor e Coachee, para acompanhar a evolução do processo.
• Após as 10 sessões haverá uma reunião de fechamento entre os
envolvidos, avaliando os resultados obtidos e decidindo sobre uma
Coaching na prática
O papel do
Coachee
• Participar de reuniões de alinhamento de metas /
expectativas e finalização entre empresa, Coach e
Coachee.
• Participar das sessões de Coaching, cumprindo as
eventuais tarefas e atividades.
• Assumir responsabilidade por seu
autodesenvolvimento.
• Estar aberto a feedbacks e ao diálogo.
• Realizar as atividades acordadas no processo de
Coaching.
O papel do
Coach
• Ajudar ao coachee a entender a situação para que
ele próprio encontre caminhos para solucioná-la.
• Não julgar, não influenciar e não induzir o coachee.
• Possibilitar ao coachee a se ver e se enxergar para
tirar suas próprias conclusões.
• Trazer a “conversa interior” do coachee à tona para
desenvolver o tema.
• Ter a competência para discernir os fatos da
interpretação dos fatos.
• Ouvir o que o coachee pensa (passado, opiniões,
1. Relacionamento Interpessoal
2. Escuta Ativa
3. Flexibilidade
4. Formulação de Questões
5. Feedback
6.Criar Consciência
7. Estabelecimento de Metas e
Planos de Ação
8. Visão Organizacional
Fonte: GEC – Grupo de Excelência em Coaching – CRA/SP
Competências do Coach
Formação em Coaching - Programas
específicos com carga horária mínima de 100 hs.
Experiência em Coaching - Mínima de 100 hs.
Experiência Corporativa - Mínima de 5 anos.
Experiência como Líder - Mínima de 3 anos.
Valores
• Interesse genuíno em buscar o entendimento do ser humano, suas
motivações, necessidades, atitudes, potencialidades e limitações.
• Ética e integridade.
FormaçãoAcadêmica Superior - Para ser
Coach as competências são mais importantes do
que a área de formação.
Fonte: GEC – Grupo de Excelência em Coaching – CRA/SP
Perfil do Coach
• O coaching não é uma profissão regulamentada, e os programas de
formação não são obrigados a seguir uma determinada estrutura de
conteúdo e carga horária.
• Assim como qualquer outro, todo curso de coaching deve oferecer um
documento comprovando que você o concluiu, ou seja, um Certificado
de Conclusão. Isso não significa que o programa esteja "certificado".
• O termo certificação deve ser entendido como um reconhecimento
emitido por uma entidade exclusivamente certificadora
independente e desvinculada da escola onde o curso foi realizado.
Formação do Coach
rticipação em formação específica de Coac
Fonte: ICF – International Coach Federation
Alguns Programas de Formação em
Coaching certificados pela ICF no
Brasil
Training Organization Program Name
Progra
m Type
Neuroleadership
/ Results /
Neuroleadership
Institute
Results Certificate of
Coaching
ACTP
Instituto EcoSocial
Programa de Formação de
Coaches
ACTP
Leading Group /
Opus
Programa de Formação em
Coaching Executivo
Organizacional – Base
ACTP
PRO-FIT Coaching e
Treinamento
Magistere Coaching ACTP
Fonte: http://www.coachfederation.org/credential/landing.cfm?ItemNumber=2106
Além da empatia e confiança básica, busque os seguintes
aspectos:
• Experiência
• Referências
• Metodologia
• Treinamento
• Modo de trabalho
• Especialização
• Cases
Como selecionar um Coach
• Instrua-se sobre coaching. Uma fonte pode ser o portal da ICF
com diversos artigos, casos e relatórios de pesquisas.
• Tenha claros seus objetivos de trabalhar com um coach.
• Entreviste vários coaches. Pergunte a eles sobre suas
experiências, qualificações e habilidades.
• Solicite um exemplo de como acontece uma conversa
coaching.
• Deve haver uma “química” entre o coachee e o coach mais
Como selecionar um Coach (cont.)
• Certificado pelo ICF
(preferencialmente)
• Conteúdo do Programa
• Fundamentação teórica
• Metodologia
• Número / Seleção de Participantes
• Carga horária
• Instrutores
• Critérios de aprovação
• Supervisão
• Abordagem de Mercado
Como escolher um programa de
formação em Coaching
Mitos e Verdades no Coaching
Coaching é
aconselhamento
O Coach não opina com sugestões pessoais, mas
processo de forma que o Coachee encontre seus
faça suas escolhas e tome suas próprias decisões. Se
conselhos é mentoring ou aconselhamento.
Mito Verdade
Coaching é para
consertar
comportamentos
problemáticos.
A agenda pertence ao Coachee e, se for seu objetivo,
poderá focar em pontos fracos, assim como
novas habilidades ou potencializar os pontos fortes já
existentes.
Bons profissionais
precisam de coaching
As organizações oferecem Coaching aos talentos e
potenciais, entre outros recursos para seu
Coaching é avaliação O Coaching não é avaliativo. Auxilia no
das habilidades do cliente, mas não é responsável
resultados.Melhor procurar um
Coach especialista no
assunto que preciso
(finanças, idiomas,
Além de nichos como Coaching Executivo, de Carreira
Vida Pessoal, outras especialidades tendem a ser
aconselhamento. O Coach é especialista no processo
Coaching.Vou ganhar muito
dinheiro sendo Coach
Por não ser regulamento, o Coaching tem sido muito
por oportunistas.
Qualquer pessoa
ser Coach
Sim, desde que tenha formação superior, formação em
Coaching de ao menos 100hs, preferencialmente em
programas certificados pela ICF que desenvolvem
competências específicas. Para Coaching Executivo, 5
Fonte: ICF – International Coach Federation
Obstáculos à evolução do Coaching
Oportunidades para a evolução do Coachin
Fonte: ICF – International Coach Federation
Perguntas??
Obrigado!
Wilson
Gambirazi
wilson@pgconsultores.co
m.br
Tel: (11) 98579-7495

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Comportamento no Trabalho
Comportamento no TrabalhoComportamento no Trabalho
Comportamento no Trabalho
Maria Lemos
 
Aula empreendedorismo
Aula empreendedorismoAula empreendedorismo
Aula empreendedorismo
José Marques Pereira Junior
 
Trabalho em Equipe
Trabalho em EquipeTrabalho em Equipe
Trabalho em Equipe
Gerisval Pessoa
 
Empreendedorismo
EmpreendedorismoEmpreendedorismo
Empreendedorismo
Michelli Godoi
 
Apresentacao aprendizagem colaborativa
Apresentacao aprendizagem colaborativaApresentacao aprendizagem colaborativa
Apresentacao aprendizagem colaborativa
comunidadedepraticas
 
Aula 1 - Gestão de Pessoal
Aula 1   - Gestão de PessoalAula 1   - Gestão de Pessoal
Aula 1 - Gestão de Pessoal
Rafael Gonçalves
 
Inclusão da pessoa com deficiência no mercado de trabalho
Inclusão da pessoa com deficiência no mercado de trabalhoInclusão da pessoa com deficiência no mercado de trabalho
Inclusão da pessoa com deficiência no mercado de trabalho
Ariovaldo Vieira da Silva
 
Perfil do profissional para o mercado de trabalho
Perfil do profissional para o mercado de trabalhoPerfil do profissional para o mercado de trabalho
Perfil do profissional para o mercado de trabalho
Gleyciana Garrido
 
Deficiências
DeficiênciasDeficiências
Deficiências
fernandapinho2014
 
Organização do trabalho
Organização do trabalhoOrganização do trabalho
Organização do trabalho
Marcelo Vianello
 
Etica e postura profissional
Etica e postura profissionalEtica e postura profissional
Etica e postura profissional
adelynny
 
Palestra motivacional
Palestra motivacional Palestra motivacional
Palestra motivacional
Bruno Crescente
 
Empreendedorismo
EmpreendedorismoEmpreendedorismo
Empreendedorismo
Maiquel Santos
 
Trabalho Em Equipe
Trabalho Em EquipeTrabalho Em Equipe
Trabalho Em Equipe
aavbatista
 
Recrutamento e Seleção (R&S)
Recrutamento e Seleção (R&S)Recrutamento e Seleção (R&S)
Recrutamento e Seleção (R&S)
Jader Windson
 
O poder da gentileza
O poder da gentilezaO poder da gentileza
O poder da gentileza
Angelica Cunha
 
4 dinâmicas de motivação no trabalho muito fáceis de aplicar
4 dinâmicas de motivação no trabalho muito fáceis de aplicar 4 dinâmicas de motivação no trabalho muito fáceis de aplicar
4 dinâmicas de motivação no trabalho muito fáceis de aplicar
Agendor
 
Palestra Motivacional Ensino Médio
Palestra Motivacional Ensino MédioPalestra Motivacional Ensino Médio
Palestra Motivacional Ensino Médio
angelavbecker
 
Empreendedorismo feminino: em busca da independência financeira
Empreendedorismo feminino: em busca da independência financeiraEmpreendedorismo feminino: em busca da independência financeira
Empreendedorismo feminino: em busca da independência financeira
Celia Carvalho
 
EMPREGABILIDADE – COMPETÊNCIAS E HABILIDADES
EMPREGABILIDADE – COMPETÊNCIAS E HABILIDADESEMPREGABILIDADE – COMPETÊNCIAS E HABILIDADES
EMPREGABILIDADE – COMPETÊNCIAS E HABILIDADES
Conselho Regional de Administração de São Paulo
 

Mais procurados (20)

Comportamento no Trabalho
Comportamento no TrabalhoComportamento no Trabalho
Comportamento no Trabalho
 
Aula empreendedorismo
Aula empreendedorismoAula empreendedorismo
Aula empreendedorismo
 
Trabalho em Equipe
Trabalho em EquipeTrabalho em Equipe
Trabalho em Equipe
 
Empreendedorismo
EmpreendedorismoEmpreendedorismo
Empreendedorismo
 
Apresentacao aprendizagem colaborativa
Apresentacao aprendizagem colaborativaApresentacao aprendizagem colaborativa
Apresentacao aprendizagem colaborativa
 
Aula 1 - Gestão de Pessoal
Aula 1   - Gestão de PessoalAula 1   - Gestão de Pessoal
Aula 1 - Gestão de Pessoal
 
Inclusão da pessoa com deficiência no mercado de trabalho
Inclusão da pessoa com deficiência no mercado de trabalhoInclusão da pessoa com deficiência no mercado de trabalho
Inclusão da pessoa com deficiência no mercado de trabalho
 
Perfil do profissional para o mercado de trabalho
Perfil do profissional para o mercado de trabalhoPerfil do profissional para o mercado de trabalho
Perfil do profissional para o mercado de trabalho
 
Deficiências
DeficiênciasDeficiências
Deficiências
 
Organização do trabalho
Organização do trabalhoOrganização do trabalho
Organização do trabalho
 
Etica e postura profissional
Etica e postura profissionalEtica e postura profissional
Etica e postura profissional
 
Palestra motivacional
Palestra motivacional Palestra motivacional
Palestra motivacional
 
Empreendedorismo
EmpreendedorismoEmpreendedorismo
Empreendedorismo
 
Trabalho Em Equipe
Trabalho Em EquipeTrabalho Em Equipe
Trabalho Em Equipe
 
Recrutamento e Seleção (R&S)
Recrutamento e Seleção (R&S)Recrutamento e Seleção (R&S)
Recrutamento e Seleção (R&S)
 
O poder da gentileza
O poder da gentilezaO poder da gentileza
O poder da gentileza
 
4 dinâmicas de motivação no trabalho muito fáceis de aplicar
4 dinâmicas de motivação no trabalho muito fáceis de aplicar 4 dinâmicas de motivação no trabalho muito fáceis de aplicar
4 dinâmicas de motivação no trabalho muito fáceis de aplicar
 
Palestra Motivacional Ensino Médio
Palestra Motivacional Ensino MédioPalestra Motivacional Ensino Médio
Palestra Motivacional Ensino Médio
 
Empreendedorismo feminino: em busca da independência financeira
Empreendedorismo feminino: em busca da independência financeiraEmpreendedorismo feminino: em busca da independência financeira
Empreendedorismo feminino: em busca da independência financeira
 
EMPREGABILIDADE – COMPETÊNCIAS E HABILIDADES
EMPREGABILIDADE – COMPETÊNCIAS E HABILIDADESEMPREGABILIDADE – COMPETÊNCIAS E HABILIDADES
EMPREGABILIDADE – COMPETÊNCIAS E HABILIDADES
 

Semelhante a Coaching: uma intervenção eficaz e suas aplicações

Introdução ao Coaching
Introdução ao CoachingIntrodução ao Coaching
Introdução ao Coaching
Paulo André Jesus
 
Coaching D
Coaching DCoaching D
Coaching D
Alfonso Gravalos
 
Coaching education slide (1) (1)
Coaching education slide (1) (1)Coaching education slide (1) (1)
Coaching education slide (1) (1)
Ana Kekligian
 
Coaching
CoachingCoaching
Conheça a Homero Reis e Consultores e nossos produtos - Coaching
Conheça a Homero Reis e Consultores e nossos produtos - CoachingConheça a Homero Reis e Consultores e nossos produtos - Coaching
Conheça a Homero Reis e Consultores e nossos produtos - Coaching
Homero Reis e Consultores
 
A importância da cultura de Coaching nas organizações
A importância da cultura de Coaching nas organizaçõesA importância da cultura de Coaching nas organizações
A importância da cultura de Coaching nas organizações
IBC Coaching
 
Coaching e seus mitos - Apresentação do Coach Marcelo Cassales Saldanha
Coaching e seus mitos - Apresentação do Coach Marcelo Cassales SaldanhaCoaching e seus mitos - Apresentação do Coach Marcelo Cassales Saldanha
Coaching e seus mitos - Apresentação do Coach Marcelo Cassales Saldanha
Marcelo Cassales
 
Conheça o Coaching
Conheça o CoachingConheça o Coaching
Conheça o Coaching
Patrícia Gonçalves
 
Liderança coach. coach nas organziações!
Liderança coach. coach nas organziações!Liderança coach. coach nas organziações!
Liderança coach. coach nas organziações!
Marcely Santos
 
Liderança: A coerência entre o discurso e a prática
Liderança: A coerência entre o discurso e a práticaLiderança: A coerência entre o discurso e a prática
Liderança: A coerência entre o discurso e a prática
Gustavo D'Avila
 
Dossier Coaching Revista Pessoal
Dossier Coaching Revista PessoalDossier Coaching Revista Pessoal
Dossier Coaching Revista Pessoal
ActionCOACH Portugal
 
Leader coach -_coaching_como_filosofia_de_liderança_-_nadir_-_santos
Leader coach -_coaching_como_filosofia_de_liderança_-_nadir_-_santosLeader coach -_coaching_como_filosofia_de_liderança_-_nadir_-_santos
Leader coach -_coaching_como_filosofia_de_liderança_-_nadir_-_santos
IBC Coaching
 
Pdf ppc
Pdf ppcPdf ppc
ACordar DH - Portifólio 2015
ACordar DH - Portifólio 2015ACordar DH - Portifólio 2015
ACordar DH - Portifólio 2015
Gislene Isquierdo
 
E-book Academia Internacional de Coaching
E-book Academia Internacional de CoachingE-book Academia Internacional de Coaching
E-book Academia Internacional de Coaching
Jéssica Ferreira
 
Leader Coach: seja um Líder e não um Chefe
Leader Coach: seja um Líder e não um ChefeLeader Coach: seja um Líder e não um Chefe
Leader Coach: seja um Líder e não um Chefe
IBC Coaching
 
Evolução Inteligente Coaching Executivo & Treinamento Organizacional
Evolução Inteligente Coaching Executivo & Treinamento OrganizacionalEvolução Inteligente Coaching Executivo & Treinamento Organizacional
Evolução Inteligente Coaching Executivo & Treinamento Organizacional
Evolução Inteligente Treinamento Organizacional & Coaching Executivo
 
Gi Isquierdo (Portifólio 2012)
Gi Isquierdo (Portifólio 2012)Gi Isquierdo (Portifólio 2012)
Gi Isquierdo (Portifólio 2012)
Wender Sobrinho
 
COACH 3.pdf
COACH 3.pdfCOACH 3.pdf
COACH 3.pdf
IveteRegina1
 
Coaching educacional
Coaching educacionalCoaching educacional
Coaching educacional
Sociedade Brasileira de Coaching
 

Semelhante a Coaching: uma intervenção eficaz e suas aplicações (20)

Introdução ao Coaching
Introdução ao CoachingIntrodução ao Coaching
Introdução ao Coaching
 
Coaching D
Coaching DCoaching D
Coaching D
 
Coaching education slide (1) (1)
Coaching education slide (1) (1)Coaching education slide (1) (1)
Coaching education slide (1) (1)
 
Coaching
CoachingCoaching
Coaching
 
Conheça a Homero Reis e Consultores e nossos produtos - Coaching
Conheça a Homero Reis e Consultores e nossos produtos - CoachingConheça a Homero Reis e Consultores e nossos produtos - Coaching
Conheça a Homero Reis e Consultores e nossos produtos - Coaching
 
A importância da cultura de Coaching nas organizações
A importância da cultura de Coaching nas organizaçõesA importância da cultura de Coaching nas organizações
A importância da cultura de Coaching nas organizações
 
Coaching e seus mitos - Apresentação do Coach Marcelo Cassales Saldanha
Coaching e seus mitos - Apresentação do Coach Marcelo Cassales SaldanhaCoaching e seus mitos - Apresentação do Coach Marcelo Cassales Saldanha
Coaching e seus mitos - Apresentação do Coach Marcelo Cassales Saldanha
 
Conheça o Coaching
Conheça o CoachingConheça o Coaching
Conheça o Coaching
 
Liderança coach. coach nas organziações!
Liderança coach. coach nas organziações!Liderança coach. coach nas organziações!
Liderança coach. coach nas organziações!
 
Liderança: A coerência entre o discurso e a prática
Liderança: A coerência entre o discurso e a práticaLiderança: A coerência entre o discurso e a prática
Liderança: A coerência entre o discurso e a prática
 
Dossier Coaching Revista Pessoal
Dossier Coaching Revista PessoalDossier Coaching Revista Pessoal
Dossier Coaching Revista Pessoal
 
Leader coach -_coaching_como_filosofia_de_liderança_-_nadir_-_santos
Leader coach -_coaching_como_filosofia_de_liderança_-_nadir_-_santosLeader coach -_coaching_como_filosofia_de_liderança_-_nadir_-_santos
Leader coach -_coaching_como_filosofia_de_liderança_-_nadir_-_santos
 
Pdf ppc
Pdf ppcPdf ppc
Pdf ppc
 
ACordar DH - Portifólio 2015
ACordar DH - Portifólio 2015ACordar DH - Portifólio 2015
ACordar DH - Portifólio 2015
 
E-book Academia Internacional de Coaching
E-book Academia Internacional de CoachingE-book Academia Internacional de Coaching
E-book Academia Internacional de Coaching
 
Leader Coach: seja um Líder e não um Chefe
Leader Coach: seja um Líder e não um ChefeLeader Coach: seja um Líder e não um Chefe
Leader Coach: seja um Líder e não um Chefe
 
Evolução Inteligente Coaching Executivo & Treinamento Organizacional
Evolução Inteligente Coaching Executivo & Treinamento OrganizacionalEvolução Inteligente Coaching Executivo & Treinamento Organizacional
Evolução Inteligente Coaching Executivo & Treinamento Organizacional
 
Gi Isquierdo (Portifólio 2012)
Gi Isquierdo (Portifólio 2012)Gi Isquierdo (Portifólio 2012)
Gi Isquierdo (Portifólio 2012)
 
COACH 3.pdf
COACH 3.pdfCOACH 3.pdf
COACH 3.pdf
 
Coaching educacional
Coaching educacionalCoaching educacional
Coaching educacional
 

Mais de Conselho Regional de Administração de São Paulo

Responsabilidade Social e Sustentabilidade no CRA-SP
Responsabilidade Social e Sustentabilidade no CRA-SPResponsabilidade Social e Sustentabilidade no CRA-SP
Responsabilidade Social e Sustentabilidade no CRA-SP
Conselho Regional de Administração de São Paulo
 
JORNADA DE TRANSFORMAÇÃO ÁGIL NAS EMPRESAS
JORNADA DE TRANSFORMAÇÃO ÁGIL NAS EMPRESAS JORNADA DE TRANSFORMAÇÃO ÁGIL NAS EMPRESAS
JORNADA DE TRANSFORMAÇÃO ÁGIL NAS EMPRESAS
Conselho Regional de Administração de São Paulo
 
COMO APLICAR A CULTURA ÁGIL EM SUA ORGANIZAÇÃO
COMO APLICAR A CULTURA ÁGIL EM SUA ORGANIZAÇÃOCOMO APLICAR A CULTURA ÁGIL EM SUA ORGANIZAÇÃO
COMO APLICAR A CULTURA ÁGIL EM SUA ORGANIZAÇÃO
Conselho Regional de Administração de São Paulo
 
Webinar - Mediação: como minimizar os riscos nas relações trabalhistas
Webinar - Mediação: como minimizar os riscos nas relações trabalhistasWebinar - Mediação: como minimizar os riscos nas relações trabalhistas
Webinar - Mediação: como minimizar os riscos nas relações trabalhistas
Conselho Regional de Administração de São Paulo
 
Administrador 5.0: Protagonista da Transformação Digital no Brasil
Administrador 5.0: Protagonista da Transformação Digital no BrasilAdministrador 5.0: Protagonista da Transformação Digital no Brasil
Administrador 5.0: Protagonista da Transformação Digital no Brasil
Conselho Regional de Administração de São Paulo
 
Ambiente favorável ao autodesenvolvimento
Ambiente favorável ao autodesenvolvimentoAmbiente favorável ao autodesenvolvimento
Ambiente favorável ao autodesenvolvimento
Conselho Regional de Administração de São Paulo
 
Compliance no setor de energia
Compliance no setor de energiaCompliance no setor de energia
A tributação na estruturação societária das empresas familiares
A tributação na estruturação societária das empresas familiaresA tributação na estruturação societária das empresas familiares
A tributação na estruturação societária das empresas familiares
Conselho Regional de Administração de São Paulo
 
A experiência feminina no sistema de franchising: como definir o segmento mai...
A experiência feminina no sistema de franchising: como definir o segmento mai...A experiência feminina no sistema de franchising: como definir o segmento mai...
A experiência feminina no sistema de franchising: como definir o segmento mai...
Conselho Regional de Administração de São Paulo
 
Dimensões Clínicas, Técnicas e Gerenciais da Farmácia Hospitalar
Dimensões Clínicas, Técnicas e Gerenciais da Farmácia HospitalarDimensões Clínicas, Técnicas e Gerenciais da Farmácia Hospitalar
Dimensões Clínicas, Técnicas e Gerenciais da Farmácia Hospitalar
Conselho Regional de Administração de São Paulo
 
Acolhimento, Hospitalidade e Hotelaria: excelência no atendimento
Acolhimento, Hospitalidade e Hotelaria: excelência no atendimentoAcolhimento, Hospitalidade e Hotelaria: excelência no atendimento
Acolhimento, Hospitalidade e Hotelaria: excelência no atendimento
Conselho Regional de Administração de São Paulo
 
Legislação Sanitária e Ambiental
Legislação Sanitária e AmbientalLegislação Sanitária e Ambiental
Legislação Sanitária e Ambiental
Conselho Regional de Administração de São Paulo
 
Logística 4.0: oportunidades e desafios
Logística 4.0: oportunidades e desafiosLogística 4.0: oportunidades e desafios
Logística 4.0: oportunidades e desafios
Conselho Regional de Administração de São Paulo
 
Como ser o lider que o mercado espera
Como ser o lider que o mercado esperaComo ser o lider que o mercado espera
Como ser o lider que o mercado espera
Conselho Regional de Administração de São Paulo
 
Coaching em grupos
Coaching em gruposCoaching em grupos
Mediação: onde estamos e para onde vamos?
Mediação: onde estamos e para onde vamos?Mediação: onde estamos e para onde vamos?
Mediação: onde estamos e para onde vamos?
Conselho Regional de Administração de São Paulo
 
Arbitragem: onde estamos e para onde vamos?
Arbitragem: onde estamos e para onde vamos?Arbitragem: onde estamos e para onde vamos?
Arbitragem: onde estamos e para onde vamos?
Conselho Regional de Administração de São Paulo
 
ADM Tendências (Episódio 06) Case Grow: Empreendedorismo e Negócios com Respo...
ADM Tendências (Episódio 06) Case Grow: Empreendedorismo e Negócios com Respo...ADM Tendências (Episódio 06) Case Grow: Empreendedorismo e Negócios com Respo...
ADM Tendências (Episódio 06) Case Grow: Empreendedorismo e Negócios com Respo...
Conselho Regional de Administração de São Paulo
 
As organizações estão doentes: como mudar este cenário
As organizações estão doentes: como mudar este cenárioAs organizações estão doentes: como mudar este cenário
As organizações estão doentes: como mudar este cenário
Conselho Regional de Administração de São Paulo
 
O Futuro do Branding, das Marcas e da Comunicação até 2050
O Futuro do Branding, das Marcas e da Comunicação até 2050O Futuro do Branding, das Marcas e da Comunicação até 2050
O Futuro do Branding, das Marcas e da Comunicação até 2050
Conselho Regional de Administração de São Paulo
 

Mais de Conselho Regional de Administração de São Paulo (20)

Responsabilidade Social e Sustentabilidade no CRA-SP
Responsabilidade Social e Sustentabilidade no CRA-SPResponsabilidade Social e Sustentabilidade no CRA-SP
Responsabilidade Social e Sustentabilidade no CRA-SP
 
JORNADA DE TRANSFORMAÇÃO ÁGIL NAS EMPRESAS
JORNADA DE TRANSFORMAÇÃO ÁGIL NAS EMPRESAS JORNADA DE TRANSFORMAÇÃO ÁGIL NAS EMPRESAS
JORNADA DE TRANSFORMAÇÃO ÁGIL NAS EMPRESAS
 
COMO APLICAR A CULTURA ÁGIL EM SUA ORGANIZAÇÃO
COMO APLICAR A CULTURA ÁGIL EM SUA ORGANIZAÇÃOCOMO APLICAR A CULTURA ÁGIL EM SUA ORGANIZAÇÃO
COMO APLICAR A CULTURA ÁGIL EM SUA ORGANIZAÇÃO
 
Webinar - Mediação: como minimizar os riscos nas relações trabalhistas
Webinar - Mediação: como minimizar os riscos nas relações trabalhistasWebinar - Mediação: como minimizar os riscos nas relações trabalhistas
Webinar - Mediação: como minimizar os riscos nas relações trabalhistas
 
Administrador 5.0: Protagonista da Transformação Digital no Brasil
Administrador 5.0: Protagonista da Transformação Digital no BrasilAdministrador 5.0: Protagonista da Transformação Digital no Brasil
Administrador 5.0: Protagonista da Transformação Digital no Brasil
 
Ambiente favorável ao autodesenvolvimento
Ambiente favorável ao autodesenvolvimentoAmbiente favorável ao autodesenvolvimento
Ambiente favorável ao autodesenvolvimento
 
Compliance no setor de energia
Compliance no setor de energiaCompliance no setor de energia
Compliance no setor de energia
 
A tributação na estruturação societária das empresas familiares
A tributação na estruturação societária das empresas familiaresA tributação na estruturação societária das empresas familiares
A tributação na estruturação societária das empresas familiares
 
A experiência feminina no sistema de franchising: como definir o segmento mai...
A experiência feminina no sistema de franchising: como definir o segmento mai...A experiência feminina no sistema de franchising: como definir o segmento mai...
A experiência feminina no sistema de franchising: como definir o segmento mai...
 
Dimensões Clínicas, Técnicas e Gerenciais da Farmácia Hospitalar
Dimensões Clínicas, Técnicas e Gerenciais da Farmácia HospitalarDimensões Clínicas, Técnicas e Gerenciais da Farmácia Hospitalar
Dimensões Clínicas, Técnicas e Gerenciais da Farmácia Hospitalar
 
Acolhimento, Hospitalidade e Hotelaria: excelência no atendimento
Acolhimento, Hospitalidade e Hotelaria: excelência no atendimentoAcolhimento, Hospitalidade e Hotelaria: excelência no atendimento
Acolhimento, Hospitalidade e Hotelaria: excelência no atendimento
 
Legislação Sanitária e Ambiental
Legislação Sanitária e AmbientalLegislação Sanitária e Ambiental
Legislação Sanitária e Ambiental
 
Logística 4.0: oportunidades e desafios
Logística 4.0: oportunidades e desafiosLogística 4.0: oportunidades e desafios
Logística 4.0: oportunidades e desafios
 
Como ser o lider que o mercado espera
Como ser o lider que o mercado esperaComo ser o lider que o mercado espera
Como ser o lider que o mercado espera
 
Coaching em grupos
Coaching em gruposCoaching em grupos
Coaching em grupos
 
Mediação: onde estamos e para onde vamos?
Mediação: onde estamos e para onde vamos?Mediação: onde estamos e para onde vamos?
Mediação: onde estamos e para onde vamos?
 
Arbitragem: onde estamos e para onde vamos?
Arbitragem: onde estamos e para onde vamos?Arbitragem: onde estamos e para onde vamos?
Arbitragem: onde estamos e para onde vamos?
 
ADM Tendências (Episódio 06) Case Grow: Empreendedorismo e Negócios com Respo...
ADM Tendências (Episódio 06) Case Grow: Empreendedorismo e Negócios com Respo...ADM Tendências (Episódio 06) Case Grow: Empreendedorismo e Negócios com Respo...
ADM Tendências (Episódio 06) Case Grow: Empreendedorismo e Negócios com Respo...
 
As organizações estão doentes: como mudar este cenário
As organizações estão doentes: como mudar este cenárioAs organizações estão doentes: como mudar este cenário
As organizações estão doentes: como mudar este cenário
 
O Futuro do Branding, das Marcas e da Comunicação até 2050
O Futuro do Branding, das Marcas e da Comunicação até 2050O Futuro do Branding, das Marcas e da Comunicação até 2050
O Futuro do Branding, das Marcas e da Comunicação até 2050
 

Último

Conferência Goiás I As tendências para logística em 2024 e o impacto positivo...
Conferência Goiás I As tendências para logística em 2024 e o impacto positivo...Conferência Goiás I As tendências para logística em 2024 e o impacto positivo...
Conferência Goiás I As tendências para logística em 2024 e o impacto positivo...
E-Commerce Brasil
 
Conferência Goiás I Fraudes no centro-oeste em 2023
Conferência Goiás I Fraudes no centro-oeste em 2023Conferência Goiás I Fraudes no centro-oeste em 2023
Conferência Goiás I Fraudes no centro-oeste em 2023
E-Commerce Brasil
 
Conferência Goiás I Uma experiência excelente começa quando ela ainda nem seq...
Conferência Goiás I Uma experiência excelente começa quando ela ainda nem seq...Conferência Goiás I Uma experiência excelente começa quando ela ainda nem seq...
Conferência Goiás I Uma experiência excelente começa quando ela ainda nem seq...
E-Commerce Brasil
 
MANUAL DO REVENDEDOR TEGG TELECOM - O 5G QUE PAGA VOCÊ
MANUAL DO REVENDEDOR TEGG TELECOM - O 5G QUE PAGA VOCÊMANUAL DO REVENDEDOR TEGG TELECOM - O 5G QUE PAGA VOCÊ
MANUAL DO REVENDEDOR TEGG TELECOM - O 5G QUE PAGA VOCÊ
EMERSON BRITO
 
Guia Definitivo do Feedback 2.0 como vc ter maturidade de relacionamento
Guia Definitivo do Feedback 2.0 como vc ter maturidade de relacionamentoGuia Definitivo do Feedback 2.0 como vc ter maturidade de relacionamento
Guia Definitivo do Feedback 2.0 como vc ter maturidade de relacionamento
Leonardo Espírito Santo
 
Conferência Goiás I Os impactos da digitalização do Atacarejo no Brasil.
Conferência Goiás I Os impactos da digitalização do Atacarejo no Brasil.Conferência Goiás I Os impactos da digitalização do Atacarejo no Brasil.
Conferência Goiás I Os impactos da digitalização do Atacarejo no Brasil.
E-Commerce Brasil
 
Conferência Goiás I Conteúdo que vende: Estratégias para o aumento de convers...
Conferência Goiás I Conteúdo que vende: Estratégias para o aumento de convers...Conferência Goiás I Conteúdo que vende: Estratégias para o aumento de convers...
Conferência Goiás I Conteúdo que vende: Estratégias para o aumento de convers...
E-Commerce Brasil
 
Conferência Goiás I Moda e E-commerce: transformando a experiência do consumi...
Conferência Goiás I Moda e E-commerce: transformando a experiência do consumi...Conferência Goiás I Moda e E-commerce: transformando a experiência do consumi...
Conferência Goiás I Moda e E-commerce: transformando a experiência do consumi...
E-Commerce Brasil
 
APRESENTAÇÃO PTA NR 18 trabalho - R2.pptx
APRESENTAÇÃO PTA NR 18 trabalho - R2.pptxAPRESENTAÇÃO PTA NR 18 trabalho - R2.pptx
APRESENTAÇÃO PTA NR 18 trabalho - R2.pptx
thiago718348
 
Conferência Goiás I Perspectivas do Pix 2024: novidades e impactos no varejo ...
Conferência Goiás I Perspectivas do Pix 2024: novidades e impactos no varejo ...Conferência Goiás I Perspectivas do Pix 2024: novidades e impactos no varejo ...
Conferência Goiás I Perspectivas do Pix 2024: novidades e impactos no varejo ...
E-Commerce Brasil
 
Conferência Goiás I Estratégias de aquisição e fidelização de clientes e opor...
Conferência Goiás I Estratégias de aquisição e fidelização de clientes e opor...Conferência Goiás I Estratégias de aquisição e fidelização de clientes e opor...
Conferência Goiás I Estratégias de aquisição e fidelização de clientes e opor...
E-Commerce Brasil
 
Conferência Goiás I Como uma boa experiência na logística reversa pode impact...
Conferência Goiás I Como uma boa experiência na logística reversa pode impact...Conferência Goiás I Como uma boa experiência na logística reversa pode impact...
Conferência Goiás I Como uma boa experiência na logística reversa pode impact...
E-Commerce Brasil
 
Conferência Goiás I E-commerce Inteligente: o papel crucial da maturidade dig...
Conferência Goiás I E-commerce Inteligente: o papel crucial da maturidade dig...Conferência Goiás I E-commerce Inteligente: o papel crucial da maturidade dig...
Conferência Goiás I E-commerce Inteligente: o papel crucial da maturidade dig...
E-Commerce Brasil
 
Conferência Goiás I Prevenção à fraude em negócios B2B e B2C: boas práticas e...
Conferência Goiás I Prevenção à fraude em negócios B2B e B2C: boas práticas e...Conferência Goiás I Prevenção à fraude em negócios B2B e B2C: boas práticas e...
Conferência Goiás I Prevenção à fraude em negócios B2B e B2C: boas práticas e...
E-Commerce Brasil
 

Último (14)

Conferência Goiás I As tendências para logística em 2024 e o impacto positivo...
Conferência Goiás I As tendências para logística em 2024 e o impacto positivo...Conferência Goiás I As tendências para logística em 2024 e o impacto positivo...
Conferência Goiás I As tendências para logística em 2024 e o impacto positivo...
 
Conferência Goiás I Fraudes no centro-oeste em 2023
Conferência Goiás I Fraudes no centro-oeste em 2023Conferência Goiás I Fraudes no centro-oeste em 2023
Conferência Goiás I Fraudes no centro-oeste em 2023
 
Conferência Goiás I Uma experiência excelente começa quando ela ainda nem seq...
Conferência Goiás I Uma experiência excelente começa quando ela ainda nem seq...Conferência Goiás I Uma experiência excelente começa quando ela ainda nem seq...
Conferência Goiás I Uma experiência excelente começa quando ela ainda nem seq...
 
MANUAL DO REVENDEDOR TEGG TELECOM - O 5G QUE PAGA VOCÊ
MANUAL DO REVENDEDOR TEGG TELECOM - O 5G QUE PAGA VOCÊMANUAL DO REVENDEDOR TEGG TELECOM - O 5G QUE PAGA VOCÊ
MANUAL DO REVENDEDOR TEGG TELECOM - O 5G QUE PAGA VOCÊ
 
Guia Definitivo do Feedback 2.0 como vc ter maturidade de relacionamento
Guia Definitivo do Feedback 2.0 como vc ter maturidade de relacionamentoGuia Definitivo do Feedback 2.0 como vc ter maturidade de relacionamento
Guia Definitivo do Feedback 2.0 como vc ter maturidade de relacionamento
 
Conferência Goiás I Os impactos da digitalização do Atacarejo no Brasil.
Conferência Goiás I Os impactos da digitalização do Atacarejo no Brasil.Conferência Goiás I Os impactos da digitalização do Atacarejo no Brasil.
Conferência Goiás I Os impactos da digitalização do Atacarejo no Brasil.
 
Conferência Goiás I Conteúdo que vende: Estratégias para o aumento de convers...
Conferência Goiás I Conteúdo que vende: Estratégias para o aumento de convers...Conferência Goiás I Conteúdo que vende: Estratégias para o aumento de convers...
Conferência Goiás I Conteúdo que vende: Estratégias para o aumento de convers...
 
Conferência Goiás I Moda e E-commerce: transformando a experiência do consumi...
Conferência Goiás I Moda e E-commerce: transformando a experiência do consumi...Conferência Goiás I Moda e E-commerce: transformando a experiência do consumi...
Conferência Goiás I Moda e E-commerce: transformando a experiência do consumi...
 
APRESENTAÇÃO PTA NR 18 trabalho - R2.pptx
APRESENTAÇÃO PTA NR 18 trabalho - R2.pptxAPRESENTAÇÃO PTA NR 18 trabalho - R2.pptx
APRESENTAÇÃO PTA NR 18 trabalho - R2.pptx
 
Conferência Goiás I Perspectivas do Pix 2024: novidades e impactos no varejo ...
Conferência Goiás I Perspectivas do Pix 2024: novidades e impactos no varejo ...Conferência Goiás I Perspectivas do Pix 2024: novidades e impactos no varejo ...
Conferência Goiás I Perspectivas do Pix 2024: novidades e impactos no varejo ...
 
Conferência Goiás I Estratégias de aquisição e fidelização de clientes e opor...
Conferência Goiás I Estratégias de aquisição e fidelização de clientes e opor...Conferência Goiás I Estratégias de aquisição e fidelização de clientes e opor...
Conferência Goiás I Estratégias de aquisição e fidelização de clientes e opor...
 
Conferência Goiás I Como uma boa experiência na logística reversa pode impact...
Conferência Goiás I Como uma boa experiência na logística reversa pode impact...Conferência Goiás I Como uma boa experiência na logística reversa pode impact...
Conferência Goiás I Como uma boa experiência na logística reversa pode impact...
 
Conferência Goiás I E-commerce Inteligente: o papel crucial da maturidade dig...
Conferência Goiás I E-commerce Inteligente: o papel crucial da maturidade dig...Conferência Goiás I E-commerce Inteligente: o papel crucial da maturidade dig...
Conferência Goiás I E-commerce Inteligente: o papel crucial da maturidade dig...
 
Conferência Goiás I Prevenção à fraude em negócios B2B e B2C: boas práticas e...
Conferência Goiás I Prevenção à fraude em negócios B2B e B2C: boas práticas e...Conferência Goiás I Prevenção à fraude em negócios B2B e B2C: boas práticas e...
Conferência Goiás I Prevenção à fraude em negócios B2B e B2C: boas práticas e...
 

Coaching: uma intervenção eficaz e suas aplicações

  • 1. Jornada Administrativa - 2017 COACHING Uma Intervenção Eficaz e Suas Aplicações Wilson Gambirazi
  • 2. Criado em 1997 Objetivos: • Oferecer ambiente para fomento e discussão de temas e tendências relevantes ao Administrador • Gerar e compartilhar conhecimentos • Propiciar acesso a conteúdos gerados por 29 Grupos de Excelência na
  • 3. 29 Grupos de Excelência em várias áreas da Administração: • Profissionais voluntários especialistas • Reuniões mensais regulares • Eventos Adm.Condomínios ÉticaeSustentabilidade Adm.Pessoas Franquias Adm.TerceiroSetor GestãodaCadeiadeSuprimentose Logística Adm.Saúde GestãodeInstituiçõesdeEnsinoSuperior Adm.Esportiva GestãoPública Adm.EstratégicaePlanejamento GovernançaCorporativa Adm.Financeira InternacionalizaçãodePessoase Carreiras Adm.Hoteleira MediaçãoeArbitragem Adm.Legal NegóciosdeEnergia Coaching PactoGlobal ComitêJovensAdministradores PeríciaJudicial EmpreendedorismoeInovação RelaçõesInternacionaiseComércio Exterior EmpresaFamiliar Segurança EstudosemTecnologiaDigital TeletrabalhoeMobilidadeCorporativa
  • 4. • Constituído há 10 anos • Realização de estudos, projetos e eventos orientados ao desenvolvimento da atividade de Coaching • Formado por 30 Coaches profissionais • Diversidade de formação acadêmica Coordenador: Wilson Gambirazi Vice Coordenador: Pedro P. Mouradian Vice Coordenadora: Cassia Vergínia de Resende Grupo de Excelência em Co
  • 5. Constituída em 2000, consultoria especializada no desenvolvimento de pessoas e organizações através do desenho e implementação de projetos voltados à melhoria do desempenho e da eficácia de indivíduos, equipes, gestores e organizações. Produtos • Diagnóstico de Mudança Organizacional e Comportamental • Planos de Desenvolvimento Individual e Institucional • Programas deTreinamento e Desenvolvimento (liderança, teambuilding, comunicação e feedback, atendimento ao cliente) • Coaching • Estratégias de Carreira e Sucessão • Assessments (Avaliação 360º, MBTI, SHL/OPQ, Quantum) e análise de resultados • Pesquisa de Clima Organizacional • Gestão por Competências • Gestão do Desempenho
  • 6. • Tomar contato com os principais conceitos e premissas associadas ao Coaching • Conhecer o processo de Coaching em suas etapas no ambiente corporativo e como desenvolvimento pessoal • Diferenças e semelhanças com outras intervenções • Examinar a evolução da atividade de Coaching Objetivos de hoje
  • 7. Etimologia Palavra francesa do século XVII “coche” que carruagem, cuja origem teria sido o meio de transporte existente entre as cidades de Kocs e Budapest, Hungria, no inicio do século XV. Ação conduzir.Esporte Termo aplicado à figura do treinador ou técnico de esportes individuais ou em equipe. O coach é expert sobre os fundamentos (competências) de cada modalidade e sobre forças e fraquezas de cada atleta. Educação Na estrutura educacional norte-americana a figura do coach vai além do esporte e influencia a formação de valores e escolhas. Coaching profissional Processo profissional de estimulo e apoio ao Coachee no alcance de seus objetivos. Coaching – Origens
  • 8. nteresse Coaching X Desenvolvimento Pess Brasil - 2004 a 2017 Fonte: Google Trends
  • 9. Interesse Coaching X Psicoterapia Brasil - 2004 a 2017 Fonte: Google Trends
  • 10. Coaching é um processo de aprendizagem transformacional e de assumir responsabilidades. Leading Group Coaching é uma atividade profissional que se dá num processo confidencial, estabelecido em uma relação de parceria entre Coach e Cliente, visando o desenvolvimento pessoal e profissional, apoiando e instigando, com o objetivo de atingir resultados previamente estabelecidos. GEC – Grupo de Excelência em Coaching Coaching – O que é ? Coaching é uma parceria entre o Coach e o Coachee em um processo estimulante e criativo que os inspira a maximizar o seu potencial pessoal e profissional, na busca do alcance dos seus objetivos e metas através do desenvolvimento de novos e mais efetivos comportamentos. ICF – International Coach Federation
  • 11. Instituição sem fins lucrativos, a ICF é uma organização certificadora independente fundada em 1995, líder mundial no seu segmento, segmento, dedicada à profissionalização da atividade de coaching. Estabelece altos padrões de serviço, por meio de um código de ética e conduta, credencia cursos de formação e aperfeiçoamento da prática de coaching, fornece certificação independente e congrega uma rede global de Coaches. Hoje, mais de 30.000 membros, 20.000 dos quais certificados em Coaching pessoal e de negócios, fazem parte da ICF. Presente em mais de 140 países, a ICF é expressão global em coaching. http://www.coachfederation.org/ ICF – international Coach Federation
  • 12. • Aprender é expandir a nossa capacidade de ação efetiva; é poder fazer hoje o que antes não se podia ou não se sabia; é incorporar habilidades que tornem possível chegar a resultados ou a objetivos que antes estavam fora das minhas possibilidades. • A aprendizagem é ativa e requer vontade e ação para sair da zona de conforto para a zona de expansão, como um movimento que permitirá a incorporação de novas competências, a expansão da consciência e capacidade de ação. Premissas centrais do Coaching Aprendizagem
  • 13. • Posso sempre escolher que tipo de personagem que quero ser diante dos desafios da vida: vítima ou protagonista. • Como protagonista, assumo responsabilidade incondicional de exercer meu poder de influencia sobre as coisas, ainda que possa ter explicações tranquilizadoras que me “justificam” permanecer como vítima. • Isto não significa que conseguirei os Premissas centrais do Coaching Responsabilidade - Vítima ou Protagonista?
  • 14. O coaching trabalha no sentido de estimular o coachee a: • Reconhecer suas próprias necessidades • Assumir responsabilidades sobre o que o cerca; • Definir a pessoa que quer ser. Na medida em que amplia a consciência sobre sua própria responsabilidade, o coachee se expõe à mudança e, portanto, à aprendizagem de ações efetivas.“Nada se transformou. Somente eu me transformei. Portanto, tudo se transformou”. Provérbio hindu Premissas centrais do Coaching Relação entre responsabilidade e aprendizagem
  • 15. • Relação de confiança mútua entre o coach e o coachee. • Confidencialidade dos conteúdos discutidos. • Orientação aos objetivos do programa, ao atendimento de gaps e/ou à discussão de tópicos emergenciais trazidos pelo coachee. • Foco no “como” o coachee encara o problema ou a situação. Quando o coachee fala de alguém, sei mais sobre o coachee do que sobre esse alguém. • Autoconhecimento é base para o autodesenvolvimento • Reativo, não diretivo, não avaliativo e não orientado à transmissão de conhecimentos. Outras premissas do Coaching
  • 16. • Psicoterapia • Aconselhamento • Consultoria • Mentoria • Treinamento • Autoajuda • Hipnose • Aula, etc... Coaching – O que não é...
  • 17. Coaching: provoca movimento de mudanças no presente, por meio de ações, buscando atingir objetivos específicos. Terapia: geralmente se concentra no entendimento e solução de dificuldades que interferem no funcionamento emocional presente. Consultoria: diagnostica problemas, trabalha com a implementação das soluções. Mentoring: é a orientação geral proveniente de alguém com experiência, a alguém iniciante. Diferenças Aconselhamento: orientação em uma área específica.
  • 18. Por iniciativa da Organização • Desenvolvimento individual - gestão por competências similar, a partir de gaps identificados através de de assessment • Programas de Desenvolvimento de Lideranças • Programas de Trainees. Expectativas da empresa e do profissional • Facilitação ao coachee no papel de lider-coach • Transições de carreira (promoções, aposentadoria, expatriados, etc) • Apoio na implementação de ações para aprimoramento competências • Disfunções comportamentais pontuais relacionadas ao Aplicações
  • 19. Por iniciativa do Coachee (“pessoa física”) • Transição de carreira, novas responsabilidades, novas competências • Liderança de equipes fixas e coordenação de projetos • Autoconhecimento. Relação desempenho X potencial • Expectativas individuais X necessidades da organização • Equilíbrio vida pessoal / vida profissional • Percepção de si e das possibilidades de transformação • Percepção do outro. Sensibilidade, compreensão e • Papel de Lider-Coach: Como desenvolver o outro? Aplicações (cont.)
  • 20. Coaching Executivo Um processo estruturado de desenvolvimento, que permite ao profissional refletir sobre suas principais necessidades, auxiliando-o a definir e implementar ações para garantir o aprimoramento de suas competências. Modalidades
  • 21. Processo estruturado e implementado pelo gestor para desenvolver sua equipe, de acordo com os desafios do negócio, e apoiar na eliminação de obstáculos, gerando uma performance diferenciada. Líder Coaching Modalidades
  • 22. Profissionais de desenvolvimento de RH assumem a posição de Coachs. Requisitos: • Confidencialidade • Competências • Reconhecimento do papel • Imparcialidade • Maturidade organizacional Coaching Interno Modalidades
  • 23. Coaching em Grupo / Equipe É um processo, onde a expectativa trazida por um participante estimula a reflexão e a discussão de diferentes percepções e pontos de vista. Aplicações: • Pessoas da mesma empresa, desenvolvendo as mesmas competências. • Integrantes de uma mesma equipe profissional ou atuando em projeto comum. Modalidades
  • 24. Missão /Visão Valores / Princípios Estratégia de Negócios Desafios presentes e futuros Definição do Perfil d Competências Mapeamento Nível Prontidão: -Assessment 360 graus -Entrevistas por Competências -Gestão de Desempenho Identificação dos GAP’s Identificação de Responsabilidades Chave Coaching Elaboração de Ações de Desenvolvimento Entrevistas Devolutivas e Orientativas Contexto usual de aplicação do Coaching Execut
  • 25. Resultados e Acompanhamento Check out Ações Movimento Identificação de Necessidades Check in Interpretação Exploração Visão e Objetivos Aprendizado Etapas do Processo
  • 26. • O que você gostaria de trabalhar no processo / hoje? • Para que você gostaria de trabalhar isso? (objetivo) • Qual a importância que isso tem para você? (valores) • O que você gostaria de levar desta sessão? Identificação de Necessidades Etapas e Perguntas Poderosas Exploração e Interpretação • O que está acontecendo na realidade? (o que, quando, onde, quanto e com que frequência)? • Quem está envolvido direta ou indiretamente? Visão e Objetivos • O que é importante para você? • Do que você não abre mão? • E se você tivesse... tempo, poder, recursos, dinheiro, etc.?
  • 27. Ação • O que você já fez e fará? • Que alternativas você vê e qual o custo / benefício de cada uma? • O que poderia dificultar ou impedir isso? Resultado e Acompanhamento • Que resultados estão sendo alcançados? • Quais dificuldades estão sendo enfrentadas? • Como garantir a continuidade de seu desenvolvimento? Etapas e Perguntas Poderosas
  • 29. • Reunião entre Coach, RH, Gestor e Coachee, para alinhamento da meta a ser trabalhada durante as sessões. • Coach e Coachee iniciam as 10 sessões de 1h30m cada, presenciais ou à distância (fone, skype, zoom, etc). • Durante as sessões serão utilizadas ferramentas para apoiar o Coachee a ter consciência sobre o que está acontecendo e trabalhar para a mudança de comportamento. • Na metade do processo haverá uma reunião entre Coach, RH, Gestor e Coachee, para acompanhar a evolução do processo. • Após as 10 sessões haverá uma reunião de fechamento entre os envolvidos, avaliando os resultados obtidos e decidindo sobre uma Coaching na prática
  • 30. O papel do Coachee • Participar de reuniões de alinhamento de metas / expectativas e finalização entre empresa, Coach e Coachee. • Participar das sessões de Coaching, cumprindo as eventuais tarefas e atividades. • Assumir responsabilidade por seu autodesenvolvimento. • Estar aberto a feedbacks e ao diálogo. • Realizar as atividades acordadas no processo de Coaching.
  • 31. O papel do Coach • Ajudar ao coachee a entender a situação para que ele próprio encontre caminhos para solucioná-la. • Não julgar, não influenciar e não induzir o coachee. • Possibilitar ao coachee a se ver e se enxergar para tirar suas próprias conclusões. • Trazer a “conversa interior” do coachee à tona para desenvolver o tema. • Ter a competência para discernir os fatos da interpretação dos fatos. • Ouvir o que o coachee pensa (passado, opiniões,
  • 32. 1. Relacionamento Interpessoal 2. Escuta Ativa 3. Flexibilidade 4. Formulação de Questões 5. Feedback 6.Criar Consciência 7. Estabelecimento de Metas e Planos de Ação 8. Visão Organizacional Fonte: GEC – Grupo de Excelência em Coaching – CRA/SP Competências do Coach
  • 33. Formação em Coaching - Programas específicos com carga horária mínima de 100 hs. Experiência em Coaching - Mínima de 100 hs. Experiência Corporativa - Mínima de 5 anos. Experiência como Líder - Mínima de 3 anos. Valores • Interesse genuíno em buscar o entendimento do ser humano, suas motivações, necessidades, atitudes, potencialidades e limitações. • Ética e integridade. FormaçãoAcadêmica Superior - Para ser Coach as competências são mais importantes do que a área de formação. Fonte: GEC – Grupo de Excelência em Coaching – CRA/SP Perfil do Coach
  • 34. • O coaching não é uma profissão regulamentada, e os programas de formação não são obrigados a seguir uma determinada estrutura de conteúdo e carga horária. • Assim como qualquer outro, todo curso de coaching deve oferecer um documento comprovando que você o concluiu, ou seja, um Certificado de Conclusão. Isso não significa que o programa esteja "certificado". • O termo certificação deve ser entendido como um reconhecimento emitido por uma entidade exclusivamente certificadora independente e desvinculada da escola onde o curso foi realizado. Formação do Coach
  • 35. rticipação em formação específica de Coac Fonte: ICF – International Coach Federation
  • 36. Alguns Programas de Formação em Coaching certificados pela ICF no Brasil Training Organization Program Name Progra m Type Neuroleadership / Results / Neuroleadership Institute Results Certificate of Coaching ACTP Instituto EcoSocial Programa de Formação de Coaches ACTP Leading Group / Opus Programa de Formação em Coaching Executivo Organizacional – Base ACTP PRO-FIT Coaching e Treinamento Magistere Coaching ACTP Fonte: http://www.coachfederation.org/credential/landing.cfm?ItemNumber=2106
  • 37. Além da empatia e confiança básica, busque os seguintes aspectos: • Experiência • Referências • Metodologia • Treinamento • Modo de trabalho • Especialização • Cases Como selecionar um Coach
  • 38. • Instrua-se sobre coaching. Uma fonte pode ser o portal da ICF com diversos artigos, casos e relatórios de pesquisas. • Tenha claros seus objetivos de trabalhar com um coach. • Entreviste vários coaches. Pergunte a eles sobre suas experiências, qualificações e habilidades. • Solicite um exemplo de como acontece uma conversa coaching. • Deve haver uma “química” entre o coachee e o coach mais Como selecionar um Coach (cont.)
  • 39. • Certificado pelo ICF (preferencialmente) • Conteúdo do Programa • Fundamentação teórica • Metodologia • Número / Seleção de Participantes • Carga horária • Instrutores • Critérios de aprovação • Supervisão • Abordagem de Mercado Como escolher um programa de formação em Coaching
  • 40. Mitos e Verdades no Coaching Coaching é aconselhamento O Coach não opina com sugestões pessoais, mas processo de forma que o Coachee encontre seus faça suas escolhas e tome suas próprias decisões. Se conselhos é mentoring ou aconselhamento. Mito Verdade Coaching é para consertar comportamentos problemáticos. A agenda pertence ao Coachee e, se for seu objetivo, poderá focar em pontos fracos, assim como novas habilidades ou potencializar os pontos fortes já existentes. Bons profissionais precisam de coaching As organizações oferecem Coaching aos talentos e potenciais, entre outros recursos para seu Coaching é avaliação O Coaching não é avaliativo. Auxilia no das habilidades do cliente, mas não é responsável resultados.Melhor procurar um Coach especialista no assunto que preciso (finanças, idiomas, Além de nichos como Coaching Executivo, de Carreira Vida Pessoal, outras especialidades tendem a ser aconselhamento. O Coach é especialista no processo Coaching.Vou ganhar muito dinheiro sendo Coach Por não ser regulamento, o Coaching tem sido muito por oportunistas. Qualquer pessoa ser Coach Sim, desde que tenha formação superior, formação em Coaching de ao menos 100hs, preferencialmente em programas certificados pela ICF que desenvolvem competências específicas. Para Coaching Executivo, 5
  • 41. Fonte: ICF – International Coach Federation Obstáculos à evolução do Coaching
  • 42. Oportunidades para a evolução do Coachin Fonte: ICF – International Coach Federation