SlideShare uma empresa Scribd logo
CIDADES
MÉDIAS
GEOGRAFIA – 10/11º ANO
Cidades médias são aglomerados populacionais que:
 Constituem alternativa às grandes cidades
pelos
 Seus recursos
 Suas potencialidades
 Reforçam a sua posição nos sistemas
urbanos regionais
 Distinguem-se pela(o) sua (eu):
Dimensão escala urbana
Papel nas políticas de ordenamento e
Desenvolvimento escala regional
Critério quantitativo de Cidade Média
É variável no tempo e no espaço:
1. À escala mundial :
–ONU – Conferência “Habitat II”, Istambul
(1966)
• 100 000 a 2/3 milhões de
habitantes
–VII Congresso Ibero-Americano de
Urbanismo, Pamplona, (1996)
• 20 000 a 500 000 habitantes
2. À escala europeia:
2.1. Comissão Europeia (1988,89):
– Grandes cidades – mais de 250 000
habitantes
– Médias cidades – 100 000 a 250 000
habitantes
– Pequenas cidades . Menos 100 000
habitantes
3. Relatório Europeu 2 000+ (1994):
– Cidades médias entre 20 000 e
500 000 habitantes
Entre o intervalo de100 000 a 250 000 habitantes,
não existem cidades médias.
Há uma classificação FUNCIONAL de acordo com
o espaço geográfico abrangido:
 Nível 1 – âmbito macro regional
 Nível 2 – âmbito regional
 Nível 3 - âmbito sub-regional
 Nível 4 – âmbito supra-concelhio
 Nível 5 – âmbito concelhio
(Ministério do Planeamento e Administração do Território)
A Cidade Média em PORTUGAL
(Programa de Consolidação do Sistema Urbano Nacional e de Apoio à Execução dos PDM)
As cidades foram selecionadas por critérios
numéricos e funcionais.
Por exemplo, Mirandela:
 cerca de 10 000 habitantes
 importância regional
 contributo para a organização do sistema
urbano regional
Existem dificuldades na aplicação do critério
demográfico, donde a necessidade de aliar o critério
funcional.
A cidade média no PROSIURB
Critérios de seleção
População superior a 10 000 habitantes
Nível de equipamentos supra-concelhio, no
mínimo
Papel estratégico na organização do território
nacional
Papel significativo no âmbito das redes
internacionais
Centros urbanos com articulação às redes ou
sistemas capazes de iniciativas e sinergias
concertadas
Objetivos do PROSIURB:
 Promover o crescimento e consolidação das
aglomerações urbanas não metropolitanas
estratégicas para o sistema urbano.
 Reequilibrar o sistema urbano nacional.
Subprogramas:
“Valorização das Cidades Médias”
“Complementaridade da Rede Urbana”
• Abrantes
• Aveiro
• Barcelos
• Beja
• Braga
• Bragança
• Caldas da Rainha
• Castelo Branco
• Chaves
• Coimbra
• Covilhã
• Entroncamento
• Évora
• Fafe
• Faro
• Feira
• Figueira da Foz
• Guarda
• Guimarães
• Lamego
• Leiria
• Marinha Grande
• Mirandela
• Olhão
• Oliveira de Azeméis
• Paredes
• Penafiel
• Peso da Régua
• Portalegre
• Portimão
• Santarém
• Santo Tirso
• São João da
Madeira
• Tomar
• Torres Novas
• Torres Vedras
• Viana do Castelo
• V.N. de Famalicão
• Vila Real
• Viseu
40 cidades médias no total
Cidades Médias
 As „cidades médias‟ surgem como:
 aglomerados muito diversos
com dimensões variáveis
localização geográfica distinta
uma distribuição territorial heterogénea.
 Na sua maioria encontram-se integradas:
 no interior de conurbações não metropolitanas
 e/ou na esfera de influência directa das áreas
metropolitanas.
 As restantes situam-se em territórios com perda
demográfica e económica, sendo capitais de
distrito, como é o caso de Évora.
Factores condicionantes da definição de cidade média
 Heterogeneidade da definição de aglomerado
urbano:
 Dinamarca – 200 habitantes
 Portugal – 10 000 habitantes
 Diferença entre a maior cidade e a cidade média
de maior dimensão:
 Alemanha – 3 000 000 ………… 600 000
 Grécia – 3 300 000 ………… 100 000
 Portugal – 2 561 255* …………100 000
* valor respeitante à AML
Cidades  médias
Cidades  médias

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Rede e sistema urbanos em portugal.2
Rede e sistema urbanos em portugal.2Rede e sistema urbanos em portugal.2
Rede e sistema urbanos em portugal.2
Idalina Leite
 
Geografia A 11 ano - Transportes
Geografia A 11 ano - TransportesGeografia A 11 ano - Transportes
Geografia A 11 ano - Transportes
Raffaella Ergün
 

Mais procurados (20)

As novas oportunidades para as áreas rurais
As novas oportunidades para as áreas ruraisAs novas oportunidades para as áreas rurais
As novas oportunidades para as áreas rurais
 
2 Áreas Funcionais
2 Áreas Funcionais2 Áreas Funcionais
2 Áreas Funcionais
 
Rede e sistema urbanos em portugal.2
Rede e sistema urbanos em portugal.2Rede e sistema urbanos em portugal.2
Rede e sistema urbanos em portugal.2
 
Problemas urbanos, soluções (2)
Problemas urbanos, soluções (2)Problemas urbanos, soluções (2)
Problemas urbanos, soluções (2)
 
A organização das áreas urbanas em Portugal: as áreas funcionais - Geografia ...
A organização das áreas urbanas em Portugal: as áreas funcionais - Geografia ...A organização das áreas urbanas em Portugal: as áreas funcionais - Geografia ...
A organização das áreas urbanas em Portugal: as áreas funcionais - Geografia ...
 
11 app-características rede urbana (1)
11 app-características rede urbana (1)11 app-características rede urbana (1)
11 app-características rede urbana (1)
 
Geografia11ºano
Geografia11ºanoGeografia11ºano
Geografia11ºano
 
FunçõEs Urbanas
FunçõEs UrbanasFunçõEs Urbanas
FunçõEs Urbanas
 
As áreas rurais - geografia 11ºano
As áreas rurais - geografia 11ºanoAs áreas rurais - geografia 11ºano
As áreas rurais - geografia 11ºano
 
Geografia A 11 ano - Transportes
Geografia A 11 ano - TransportesGeografia A 11 ano - Transportes
Geografia A 11 ano - Transportes
 
A agricultura portuguesa e a política agrícola comum
A agricultura portuguesa e a política agrícola comumA agricultura portuguesa e a política agrícola comum
A agricultura portuguesa e a política agrícola comum
 
As fragilidades dos sistemas agrários
As fragilidades dos sistemas agráriosAs fragilidades dos sistemas agrários
As fragilidades dos sistemas agrários
 
As características da rede urbana: o caso de Portugal - Geografia 11º Ano
As características da rede urbana: o caso de Portugal - Geografia 11º AnoAs características da rede urbana: o caso de Portugal - Geografia 11º Ano
As características da rede urbana: o caso de Portugal - Geografia 11º Ano
 
As caracteristicas da_rede_urbana
As caracteristicas da_rede_urbanaAs caracteristicas da_rede_urbana
As caracteristicas da_rede_urbana
 
Espaço urbano cidades
Espaço urbano cidadesEspaço urbano cidades
Espaço urbano cidades
 
Características da população agrícola
Características da população agrícolaCaracterísticas da população agrícola
Características da população agrícola
 
A distribuição espacial das redes de transporte
A distribuição espacial das redes de transporteA distribuição espacial das redes de transporte
A distribuição espacial das redes de transporte
 
Pac
PacPac
Pac
 
A Rede Urbana Nacional
A Rede Urbana NacionalA Rede Urbana Nacional
A Rede Urbana Nacional
 
5 04 a implantação do liberalismo em portugal
5 04 a implantação do liberalismo em portugal5 04 a implantação do liberalismo em portugal
5 04 a implantação do liberalismo em portugal
 

Destaque

Cidades médias e pequenas teorias, conceitos e estudos de caso
Cidades médias e pequenas teorias, conceitos e estudos de casoCidades médias e pequenas teorias, conceitos e estudos de caso
Cidades médias e pequenas teorias, conceitos e estudos de caso
Jeferson Rocha
 
Ficha de revisoes cidades medias etc
Ficha de revisoes cidades medias etcFicha de revisoes cidades medias etc
Ficha de revisoes cidades medias etc
Cacilda Basto
 
11º ano Línguas e Humanidade - Geografia
11º ano Línguas e Humanidade - Geografia11º ano Línguas e Humanidade - Geografia
11º ano Línguas e Humanidade - Geografia
Ana Vilardouro
 
Cidade pequena media grande
Cidade pequena media grandeCidade pequena media grande
Cidade pequena media grande
Raquel Avila
 
Areas urbanas
Areas urbanasAreas urbanas
Areas urbanas
manjosp
 
Urbanização e a situação do espaço urbano
Urbanização e a situação do espaço urbanoUrbanização e a situação do espaço urbano
Urbanização e a situação do espaço urbano
Raquel Avila
 
PAC_Política Agrícola Comum 2013.14
PAC_Política Agrícola Comum 2013.14PAC_Política Agrícola Comum 2013.14
PAC_Política Agrícola Comum 2013.14
Idalina Leite
 
Transporte Mercadorias Intermodalidade
Transporte Mercadorias IntermodalidadeTransporte Mercadorias Intermodalidade
Transporte Mercadorias Intermodalidade
jorgecarneiroformacao
 

Destaque (16)

Cidades médias e pequenas teorias, conceitos e estudos de caso
Cidades médias e pequenas teorias, conceitos e estudos de casoCidades médias e pequenas teorias, conceitos e estudos de caso
Cidades médias e pequenas teorias, conceitos e estudos de caso
 
Ficha de revisoes cidades medias etc
Ficha de revisoes cidades medias etcFicha de revisoes cidades medias etc
Ficha de revisoes cidades medias etc
 
11º ano Línguas e Humanidade - Geografia
11º ano Línguas e Humanidade - Geografia11º ano Línguas e Humanidade - Geografia
11º ano Línguas e Humanidade - Geografia
 
Cidade pequena media grande
Cidade pequena media grandeCidade pequena media grande
Cidade pequena media grande
 
Geografia as cidades brasileiras
Geografia   as cidades brasileirasGeografia   as cidades brasileiras
Geografia as cidades brasileiras
 
Funções urbanas (2)
Funções urbanas (2)Funções urbanas (2)
Funções urbanas (2)
 
Areas urbanas
Areas urbanasAreas urbanas
Areas urbanas
 
Urbanização e a situação do espaço urbano
Urbanização e a situação do espaço urbanoUrbanização e a situação do espaço urbano
Urbanização e a situação do espaço urbano
 
Rede urbana
Rede urbanaRede urbana
Rede urbana
 
Mobilidade 3
Mobilidade 3Mobilidade 3
Mobilidade 3
 
PAC_Política Agrícola Comum 2013.14
PAC_Política Agrícola Comum 2013.14PAC_Política Agrícola Comum 2013.14
PAC_Política Agrícola Comum 2013.14
 
Planeamento, planos e PDM´s
Planeamento, planos e PDM´sPlaneamento, planos e PDM´s
Planeamento, planos e PDM´s
 
Rte t2014.20
Rte t2014.20Rte t2014.20
Rte t2014.20
 
Transporte Mercadorias Intermodalidade
Transporte Mercadorias IntermodalidadeTransporte Mercadorias Intermodalidade
Transporte Mercadorias Intermodalidade
 
Mobilidade e Redes de Transportes
 Mobilidade e Redes de Transportes Mobilidade e Redes de Transportes
Mobilidade e Redes de Transportes
 
Mobilidade e comunicação - 1
Mobilidade e comunicação - 1Mobilidade e comunicação - 1
Mobilidade e comunicação - 1
 

Semelhante a Cidades médias

áReas de fixação humanaesrp
áReas de fixação humanaesrpáReas de fixação humanaesrp
áReas de fixação humanaesrp
Geografias Geo
 

Semelhante a Cidades médias (20)

Principais Áreas de Fixaçao Humana
Principais Áreas de Fixaçao HumanaPrincipais Áreas de Fixaçao Humana
Principais Áreas de Fixaçao Humana
 
A reorganização da rede urbana.ppt
A reorganização da rede urbana.pptA reorganização da rede urbana.ppt
A reorganização da rede urbana.ppt
 
CIDADES INTELIGENTES, "SMART CITIES", um novo paradigma urbano?
CIDADES INTELIGENTES, "SMART CITIES", um novo paradigma urbano?CIDADES INTELIGENTES, "SMART CITIES", um novo paradigma urbano?
CIDADES INTELIGENTES, "SMART CITIES", um novo paradigma urbano?
 
cidades-inteligentes.pdf
cidades-inteligentes.pdfcidades-inteligentes.pdf
cidades-inteligentes.pdf
 
5 conceitos urbanos
5 conceitos urbanos5 conceitos urbanos
5 conceitos urbanos
 
O Espaço Urbano mundial
O Espaço Urbano mundialO Espaço Urbano mundial
O Espaço Urbano mundial
 
Hermano
HermanoHermano
Hermano
 
www.centroapoio.com - Geografia - Urbanização - Vídeo Aula
www.centroapoio.com - Geografia - Urbanização - Vídeo Aulawww.centroapoio.com - Geografia - Urbanização - Vídeo Aula
www.centroapoio.com - Geografia - Urbanização - Vídeo Aula
 
www.videoaulagratisapoio.com.br - Urbanização
 www.videoaulagratisapoio.com.br - Urbanização www.videoaulagratisapoio.com.br - Urbanização
www.videoaulagratisapoio.com.br - Urbanização
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Geografia - Urbanização
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Geografia -  Urbanizaçãowww.AulasEnsinoMedio.com.br - Geografia -  Urbanização
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Geografia - Urbanização
 
A reorganizacao da_rede_urbana
A reorganizacao da_rede_urbanaA reorganizacao da_rede_urbana
A reorganizacao da_rede_urbana
 
Urbanização mundial renato brasil
Urbanização mundial renato brasilUrbanização mundial renato brasil
Urbanização mundial renato brasil
 
Geografia
GeografiaGeografia
Geografia
 
Geografia urbanização (em)
Geografia urbanização (em)Geografia urbanização (em)
Geografia urbanização (em)
 
As Grandes Tendências Globais de Cidades
As Grandes Tendências Globais de CidadesAs Grandes Tendências Globais de Cidades
As Grandes Tendências Globais de Cidades
 
Urbanização conceitos e definições.pptx
Urbanização conceitos e definições.pptxUrbanização conceitos e definições.pptx
Urbanização conceitos e definições.pptx
 
Aula_Planejamento Urbano.pdf
Aula_Planejamento Urbano.pdfAula_Planejamento Urbano.pdf
Aula_Planejamento Urbano.pdf
 
áReas de fixação humanaesrp
áReas de fixação humanaesrpáReas de fixação humanaesrp
áReas de fixação humanaesrp
 
96 urbanizacao
96 urbanizacao96 urbanizacao
96 urbanizacao
 
Urbanizao 1
Urbanizao 1Urbanizao 1
Urbanizao 1
 

Mais de Idalina Leite

Mais de Idalina Leite (20)

A importância crescente da economia do mar (Blue Growth) 2030
A importância crescente da economia do mar (Blue Growth) 2030A importância crescente da economia do mar (Blue Growth) 2030
A importância crescente da economia do mar (Blue Growth) 2030
 
O Nosso Mundo em Dados
O Nosso Mundo em DadosO Nosso Mundo em Dados
O Nosso Mundo em Dados
 
Mobilidade nas Áreas Metropolitanas do Porto e Lisboa
Mobilidade nas Áreas Metropolitanas do Porto e LisboaMobilidade nas Áreas Metropolitanas do Porto e Lisboa
Mobilidade nas Áreas Metropolitanas do Porto e Lisboa
 
Cidades/Espaço urbano
Cidades/Espaço urbanoCidades/Espaço urbano
Cidades/Espaço urbano
 
GEO-IMAGENS 4
GEO-IMAGENS 4GEO-IMAGENS 4
GEO-IMAGENS 4
 
Evolução da agricultura em Portugal.
Evolução da agricultura em Portugal. Evolução da agricultura em Portugal.
Evolução da agricultura em Portugal.
 
Cidades Sustentáveis 2020
Cidades Sustentáveis 2020Cidades Sustentáveis 2020
Cidades Sustentáveis 2020
 
Sebenta de Geo A_ Evolução do litoral continental
Sebenta de Geo A_ Evolução do litoral continentalSebenta de Geo A_ Evolução do litoral continental
Sebenta de Geo A_ Evolução do litoral continental
 
A União Europeia de 1986 a 2017
A União Europeia de 1986 a 2017A União Europeia de 1986 a 2017
A União Europeia de 1986 a 2017
 
Sebenta Geo A _ Recursos do subsolo (capítulo atualizado)
Sebenta Geo A _ Recursos do subsolo (capítulo atualizado)Sebenta Geo A _ Recursos do subsolo (capítulo atualizado)
Sebenta Geo A _ Recursos do subsolo (capítulo atualizado)
 
Geografia A_Mapa conceptual 10º/11º
Geografia A_Mapa conceptual 10º/11ºGeografia A_Mapa conceptual 10º/11º
Geografia A_Mapa conceptual 10º/11º
 
"Água é a vida"
"Água é a vida""Água é a vida"
"Água é a vida"
 
POPULAÇÃO
POPULAÇÃOPOPULAÇÃO
POPULAÇÃO
 
Smart Cities/Cidades inteligentes
Smart Cities/Cidades inteligentesSmart Cities/Cidades inteligentes
Smart Cities/Cidades inteligentes
 
As pessoas 2016 8retratos demográficos)
As pessoas 2016 8retratos demográficos)As pessoas 2016 8retratos demográficos)
As pessoas 2016 8retratos demográficos)
 
GEO-IMAGENS_3
GEO-IMAGENS_3GEO-IMAGENS_3
GEO-IMAGENS_3
 
Explorações agrícolas 2016
Explorações agrícolas 2016Explorações agrícolas 2016
Explorações agrícolas 2016
 
Retrato Territorial de Portugal (Ano de Edição 2017)
Retrato Territorial de Portugal (Ano de Edição 2017)Retrato Territorial de Portugal (Ano de Edição 2017)
Retrato Territorial de Portugal (Ano de Edição 2017)
 
Estimativas de População Residente em Portugal, 2016
Estimativas de População Residente em Portugal, 2016Estimativas de População Residente em Portugal, 2016
Estimativas de População Residente em Portugal, 2016
 
Ocupação/uso do solo em Portugal Continental, 1995-2010 ...
Ocupação/uso do solo em Portugal Continental, 1995-2010                    ...Ocupação/uso do solo em Portugal Continental, 1995-2010                    ...
Ocupação/uso do solo em Portugal Continental, 1995-2010 ...
 

Último

5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
edjailmax
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Pastor Robson Colaço
 

Último (20)

Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/AcumuladorRecurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdfEvangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
 
Desastres ambientais e vulnerabilidadess
Desastres ambientais e vulnerabilidadessDesastres ambientais e vulnerabilidadess
Desastres ambientais e vulnerabilidadess
 
00Certificado - MBA - Gestão de projetos
00Certificado - MBA - Gestão de projetos00Certificado - MBA - Gestão de projetos
00Certificado - MBA - Gestão de projetos
 
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
 
manual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdf
manual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdfmanual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdf
manual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdf
 
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
 
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptxAULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
 
Poema - Reciclar é preciso
Poema            -        Reciclar é precisoPoema            -        Reciclar é preciso
Poema - Reciclar é preciso
 
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docxAtividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
 
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_AssisMemórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
 

Cidades médias

  • 2. Cidades médias são aglomerados populacionais que:  Constituem alternativa às grandes cidades pelos  Seus recursos  Suas potencialidades  Reforçam a sua posição nos sistemas urbanos regionais  Distinguem-se pela(o) sua (eu): Dimensão escala urbana Papel nas políticas de ordenamento e Desenvolvimento escala regional
  • 3. Critério quantitativo de Cidade Média É variável no tempo e no espaço: 1. À escala mundial : –ONU – Conferência “Habitat II”, Istambul (1966) • 100 000 a 2/3 milhões de habitantes –VII Congresso Ibero-Americano de Urbanismo, Pamplona, (1996) • 20 000 a 500 000 habitantes
  • 4. 2. À escala europeia: 2.1. Comissão Europeia (1988,89): – Grandes cidades – mais de 250 000 habitantes – Médias cidades – 100 000 a 250 000 habitantes – Pequenas cidades . Menos 100 000 habitantes 3. Relatório Europeu 2 000+ (1994): – Cidades médias entre 20 000 e 500 000 habitantes
  • 5. Entre o intervalo de100 000 a 250 000 habitantes, não existem cidades médias. Há uma classificação FUNCIONAL de acordo com o espaço geográfico abrangido:  Nível 1 – âmbito macro regional  Nível 2 – âmbito regional  Nível 3 - âmbito sub-regional  Nível 4 – âmbito supra-concelhio  Nível 5 – âmbito concelhio (Ministério do Planeamento e Administração do Território) A Cidade Média em PORTUGAL
  • 6. (Programa de Consolidação do Sistema Urbano Nacional e de Apoio à Execução dos PDM) As cidades foram selecionadas por critérios numéricos e funcionais. Por exemplo, Mirandela:  cerca de 10 000 habitantes  importância regional  contributo para a organização do sistema urbano regional Existem dificuldades na aplicação do critério demográfico, donde a necessidade de aliar o critério funcional. A cidade média no PROSIURB
  • 7. Critérios de seleção População superior a 10 000 habitantes Nível de equipamentos supra-concelhio, no mínimo Papel estratégico na organização do território nacional Papel significativo no âmbito das redes internacionais Centros urbanos com articulação às redes ou sistemas capazes de iniciativas e sinergias concertadas
  • 8. Objetivos do PROSIURB:  Promover o crescimento e consolidação das aglomerações urbanas não metropolitanas estratégicas para o sistema urbano.  Reequilibrar o sistema urbano nacional. Subprogramas: “Valorização das Cidades Médias” “Complementaridade da Rede Urbana”
  • 9. • Abrantes • Aveiro • Barcelos • Beja • Braga • Bragança • Caldas da Rainha • Castelo Branco • Chaves • Coimbra • Covilhã • Entroncamento • Évora • Fafe • Faro • Feira • Figueira da Foz • Guarda • Guimarães • Lamego • Leiria • Marinha Grande • Mirandela • Olhão • Oliveira de Azeméis • Paredes • Penafiel • Peso da Régua • Portalegre • Portimão • Santarém • Santo Tirso • São João da Madeira • Tomar • Torres Novas • Torres Vedras • Viana do Castelo • V.N. de Famalicão • Vila Real • Viseu 40 cidades médias no total Cidades Médias
  • 10.  As „cidades médias‟ surgem como:  aglomerados muito diversos com dimensões variáveis localização geográfica distinta uma distribuição territorial heterogénea.  Na sua maioria encontram-se integradas:  no interior de conurbações não metropolitanas  e/ou na esfera de influência directa das áreas metropolitanas.  As restantes situam-se em territórios com perda demográfica e económica, sendo capitais de distrito, como é o caso de Évora.
  • 11. Factores condicionantes da definição de cidade média  Heterogeneidade da definição de aglomerado urbano:  Dinamarca – 200 habitantes  Portugal – 10 000 habitantes  Diferença entre a maior cidade e a cidade média de maior dimensão:  Alemanha – 3 000 000 ………… 600 000  Grécia – 3 300 000 ………… 100 000  Portugal – 2 561 255* …………100 000 * valor respeitante à AML