SlideShare uma empresa Scribd logo
Antoine de Saint-Exupéry
Porque é a água fonte de vida?Porque:
Foi na água que apareceu a vida
É, portanto, o elemento primordial da vida
Daí que, desde que surgiu a vida nos oceanos
primitivos, há mais de 4 mil milhões de anos, até
às guelras que o embrião humano desenvolve
até às sete semanas, tudo o que existe está
ligado à água.
Em teoria, podemos estar sem comer 30 dias,
não sobrevivemos se estivermos 3 dias sem
beber.
Sem água, no sangue e na linfa, sem o “veículo”
que permite a circulação das moléculas e
substâncias biológicas pelo corpo, o homem
deixa de existir ... E durante 9 meses ele viveu
mergulhado no líquido amniótico!!!
© darren price/Flickr/CC-BY-2.0
https://www.science-et-vie.com/questions-reponses/pourquoi-l-eau-est-elle-
source-de-vie-10285
Especialistas da ONU colocam
crise
de água entre os maiores riscos
globais
40% dos habitantes do planeta são afetados pela
escassez de água
A crise de água é um dos maiores riscos globais
para:
O progresso económico
A erradicação da pobreza
A paz e segurança
O desenvolvimento sustentável
A crise da água deve-se a grandes lacunas, tais
como:
O acesso ao abastecimento de água e
saneamento
O crescimento das populações
A poluição
A degradação dos ecossistemas
Os efeitos das mudanças climáticas.
Dia Mundial da Água. Foto: Banco Mundial
https://news.un.org/pt/story/2018/03/1615411
Mais de 80% das águas residuais retornam ao
ecossistema sem serem tratadas ou
reutilizadas em todo o planeta.
Como reequilibrar o ciclo da água e melhorar a
saúde e a subsistência?
Adotando soluções baseadas na natureza:
plantar novas florestas
restabelecer a ligação entre rios e suas
planícies
restaurar áreas húmidas
Explorando as águas residuais porque quando
bem administradas são:
uma fonte sustentável de água
Energia
nutrientes e outros materiais recuperáveis.
Crédito da imagem: The water cycle por NOAA
National Weather Service Jetstream, CC BY 2.0
Mais de 80% das águas residuais retornam ao
ecossistema sem serem tratadas ou reutilizadas
em todo o planeta.
Como reequilibrar o ciclo da água e melhorar a
saúde e a subsistência?
Adotando soluções baseadas na natureza:
Plantar novas florestas
Restabelecer a ligação entre rios e suas
planícies
Restaurar áreas húmidas
Explorando as águas residuais porque quando
bem administradas são:
Uma fonte sustentável de água
Energia
Nutrientes e outros materiais
recuperáveis.
https://news.un.org/pt/story/2018/03/1615411
Mais de 2 milhares de milhões de pessoas não têm
acesso a água potável
Mais de 4,5 milhares de milhões de pessoas não dispõem
de serviços de saneamento adequados
A maior parte das doenças mais graves no mundo em
desenvolvimento estão diretamente ligadas:
À insalubridade da água potável
Ao mau saneamento
A práticas de higiene insuficientes
Até 2050, pelo menos uma pessoa em cada quatro viverá
num país onde a falta de água doce será crónica ou
recorrente. Logo, será preciso:
Fazer uma gestão eficaz dos nossos recursos
hídricos
Evitar a intensificação dos conflitos entre
comunidades
Diminuir as tensões entre as nações onde a
partilha das águas é um problema.
Foto Danilo Pinzon / Banco Mundial.
Estação de tratamento de águas residuais, em Manila, capital das
Filipinas.
https://news.un.org/fr/story/2018/03/1009271
UNICEF/Parel Kar – Uma mulher na Índia Rural em busca de água,
algo que pode demorar horas a ser concretizado, todos os dias.
“Fazer o deserto florir” era o lema de
Ben Gurion, o primeiro presidente do
jovem Estado de Israel, fundado em
1948, ciente da “guerra” que precisava
de vencer para fornecer o bem vital de
qualquer povo: a água.
Passados 70 anos, pode-se dizer que
Israel está a vencer esse desafio.
Como?
Construindo estações de
dessalinização, i.e., fábricas de
água potável
Reaproveitando quase todo o
esgoto
Combatendo o desperdício.
http://www.israelvalley.com/2017/11/23/chiffre-75-millions-de-metres-cubes-deau-
dessalee-achetee-israel/
“Nós estamos em estado de urgência permanente no setor da
água e agiremos para fazer face à seca”
Yuval Steinitz, ministro da Energia de Israel
Num país onde metade da sua área é
deserto, a dessalinização tornou-se uma
técnica de aplicação fundamental. Com
novas tecnologias, o preço da água é
acessível aos consumidores. Campanhas
promotoras do uso racional da água foram, e
continuam a ser, essenciais para manter as
atividades económicas e satisfazer as
necessidades vitais diárias da população.
Israel, por exemplo, tornou-se líder mundial
em reciclagem e reutilização de águas
residuais para agricultura. O país trata 86%
de seu esgoto doméstico e recicla-o para
uso na agricultura: cerca de 55% do total de
água usado nos campos.
Localização das estações de dessalinização em Israel
Mar Morto:
18 km de largura por 82 km de extensão
Fortíssima concentração salina devido à intensa
evaporação
Mais de 400 metros abaixo do nível médio da água
do mar
Sujeito a insuficientemente alimentação pelas
águas do Rio Jordão exploradas quer por Israel quer
pela Jordânia
Cujo sal é cicatrizante, anti-séptico e anti-
inflamatório,
Em risco de desaparecer
Está a ser alvo de um projeto que o procura salvar.
Como? Com um projeto entre Israel, Jordânia e
Autoridade Palestiniana que consiste na:
Construção de um transvase entre o Mar Vermelho
e o Mar Morto – “Canal da Paz” – com cerca de 200
km
Edificação de uma fábrica de dessalinização em
Aqaba que fornecerá mais água potável
Canal da Paz – aqueduto em construção que une as águas do Mar
Vermelho ao Mar Morto
Acumulação de sal no Mar Morto junto às suas margens
“Em 2008, Israel oscilava à beira da catástrofe: enfrentava uma década de seca severa e a maior fonte de
água doce do país, o Mar da Galileia, estava próximo de atingir a linha negra, a partir da qual a infiltração de
sal seria irreversível e arruinaria o lago para sempre.
Hoje, o país produz mais água do que consome. Essa notável reviravolta foi obtida através de campanhas
nacionais para conservar e reutilizar os recursos hídricos escassos e, em particular, com a construção de
fábricas de dessalinização a partir de água do Mar Mediterrâneo”.
Vital Ben Waisermman
Vista aérea da fábrica de dessalinização
de Sorek, a maior de Israel
Interior da estação de dessalinização
na cidade de Hadera
Rega gota-a-gota, técnica desenvolvida em
Israel há algumas décadas tem permitido a
agricultura em ambientes áridos
http://www.litoralmania.com.br/dessalinizacao-da-agua-o-futuro-por-jayme-jose-de-oliveira/
Em janeiro de 2018, foi promulgada a construção de mais duas fábricas de dessalinização para fazer face às
necessidades de água motivadas pelo crescimento da demografia e da economia.
http://www.israelvalley.com/2018/01/18/israel-etat-durgence-permanent-secteur-de-leau/
Relatório Mundial das Nações Unidas sobre
Desenvolvimento dos Recursos Hídricos
2018
As SbN :
São fundamentais para alcançar os objetivos e as metas
relacionadas com a água da Agenda 2030 para o
Desenvolvimento Sustentável.
Geram cobenefícios sociais, econômicos e ambientais,
incluindo a saúde humana e os meios de subsistência, a
segurança alimentar e energética, o crescimento
econômico sustentável, a reabilitação de ecossistemas e
a biodiversidade.
São um meio essencial de ir além das abordagens
convencionais:
ü A gestão de recursos hídricos assenta na tradicional
infraestrutura hídrica “cinza” (construída/física)
ü É necessário encontrar um equilíbrio entre as
soluções “verdes” (fornecidas pela natureza) e as
“cinzas”, para melhorar a eficiência e minimizar os
custos.
A edição de 2018 coloca em evidência as soluções
baseadas na natureza (SbN) ou em inglês, nature-based
solutions (NBS). As SbN são inspiradas e apoiadas pela
natureza e usam, ou simulam, processos naturais a fim
de contribuir para o aperfeiçoamento da gestão da água,
para melhorar a segurança hídrica e para oferecer
cobenefícios vitais em todos os aspetos do
desenvolvimento sustentável.
http://www.unesco.org/new/pt/brasilia/natural-sciences/environment/wwdr/
As SbN apoiam uma economia circular,
que é:
ü Restauradora e regenerativa
ü Promove uma maior produtividade dos
recursos
ü Visa reduzir os desperdícios
ü Evita a poluiç̧ão
ü Aplica o reuso e a reciclagem.
As SbN apoiam, também, os conceitos de
crescimento verde e de economia verde,
os quais:
ü Promovem o uso sustentável dos
recursos naturais
ü Aproveitam os processos naturais como
fundamento das economias.
http://unesdoc.unesco.org/images/0026/002615/261594por.pdf
Sabia que:
üA procura mundial de água tem aumentado a uma taxa de aproximadamente 1% por ano,
devido ao crescimento populacional, ao desenvolvimento económico e às mudanças nos
padrões de consumo, entre outros fatores.
üAs necessidades de água pelas indústrias e pelas habitações aumentarão muito mais rápido
do que a procura pela agricultura, embora esta atividade continue a ser a mais gastadora em
termos gerais.
üO aumento da procura por água ocorrerá principalmente em países com economias
emergentes ou em desenvolvimento.
üO ciclo hídrico mundial é cada vez mais afetado pela mudanç̧a climática, com a tendência de
regiões já húmidas ou secas apresentarem situacções cada vez mais extremas
üDesde a década de 1990, a poluição hídrica piorou em quase todos os rios da América
latina, da África e da Ásia.
üPrevê-se que o aumento de exposição a substâncias poluentes será maior em países de
rendimento baixo e médio-baixo, principalmente devido ao crescimento populacional e
económico, e à ausência de sistemas de gestão das águas residuais.
üCerca de 30% das terras em todo o mundo permanecem com cobertura florestal
üPelo menos 2/3 dessa área encontram-se em estado de degradação
üA maioria dos recursos do solo em todo o mundo, especialmente em terras destinadas à
produção agrícola, encontra-se apenas em condições razoáveis, precárias ou muito
precárias
üEssa situação tende a piorar, com graves impactos negativos no ciclo da água, devido ao
aumento das taxas de evaporação, à redução da capacidade de armazenamento de
águas subterrâneas e ao aumento do escoamento superficial, acompanhado pelo
aumento da erosão.
üEstima-se que, desde 1900, entre 64% e 71% das zonas húmidas de todo o mundo foram
perdidas devido às atividades humanas
üTodas essas mudanças têm gerado impactos negativos na hidrologia, desde a escala
local até a escala regional e mundial
üA procura mundial por água é estimada, em torno de 4.600 km3/ano
üCalcula-se que a procura irá aumentar de 20% a 30%, atingindo um volume entre 5.500
e 6.000 km3/ano até 2050
üDe 2017 a 2050, a população mundial deverá aumentar de 7,7 milhares de milhões
para entre 9,4 e 10,2 milhares de milhões
üMais de metade desse crescimento ocorrerá em África (+ 1,3 milhar de milhão), sendo
que a Ásia (+ 0,75 milhar de milhão) deverá ocupar o segundo lugar em termos de
crescimento populacional
ü2/3 da população mundial viverá em cidades
üO uso da água no mundo aumentou em seis vezes ao longo dos últimos 100 anos
üO uso doméstico da água, que corresponde a aproximadamente 10% do total da
captação hídrica em todo o mundo, deve aumentar de forma significativa
no período 2010-2050
Muitos países passam por situações generalizadas de escassez hídrica, e provavelmente terão de lidar
com uma menor disponibilidade de águas superficiais a partir de 2050. Cerca de 73% das pessoas
afetadas por essa situação vivem na Ásia (69% em 2050).
As captações de água para irrigação foram identificadas como a principal causa da redução dos níveis
das águas subterrâneas em todo o mundo.
Um terço dos maiores sistemas mundiais de águas subterrâneas já está em situação de perigo.
À medida que a humanidade traça o seu
curso através do período antropoceno e
tenta evitar as tragédias do passado, a
adoção das SbN não é apenas necessária
para melhorar os resultados na gestão da
água e para atingir a segurança hídrica, mas
é, também, essencial para assegurar a
geração de cobenefícios que são
fundamentais para todos os aspectos do
desenvolvimento sustentável. Embora as
SbN não sejam uma panaceia, elas exercem
um papel essencial na construção de um
futuro melhor, mais próspero, mais seguro e
mais equitativo para todos.
Um “parque suspenso”, © Truyen Vu/Shutterstock.com
Lago Naivasha (Quênia), © Anna Om/Shutterstock.com
üOs ecossistemas exercem uma importante influência no ciclo das precipitações, à escala
local e continental. Ao invés de ser considerada como uma “consumidora” de água, a
vegetação deve ser vista, de forma mais adequada, como uma “recicladora” de água.
üÀ escala mundial, 40% da precipitação terrestre é gerada pela transpiração vegetal e pela
evaporação do solo
ü A infraestrutura verde (voltada para os recursos hídricos) usa sistemas naturais ou
seminaturais, como as SbN, para oferecer opções de gestão da água com benefícios que
são equivalentes ou similares à tradicional infraestrutura hídrica cinza (construída/física).
üNalgumas situações, as abordagens baseadas na natureza podem oferecer a principal ou
a única solução viável (por exemplo, a recuperação de paisagens para combater a
degradação do solo e a desertificação), ao passo que para outras finalidades apenas uma
infraestrutura cinza funcionaria (por exemplo, o fornecimento de água para uma casa por
meio de canos e torneiras)
üAs infraestruturas verdes e as infraestruturas cinzas podem e devem trabalhar em conjunto.
üNa situação atual, com infraestruturas cinzas envelhecidas, inadequadas ou insuficientes
em todo o mundo, há oportunidades para as SbN surgirem como soluções inovadoras que
incluem perspetivas de serviços ecossistêmicos, maior resiliência e considerações relativas
aos meios de subsistência no âmbito do planeamento e da gestão da água.
üUma característica-chave das SbN é que elas tendem a fornecer um conjunto de serviços
ecossistêmicos – mesmo quando apenas um deles é o objetivo da intervenção.
üDaí que, as SbN normalmente ofereçam múltiplos benefícios relacionados com a água
ajudando a abordar de forma simultânea questões de quantidade, qualidade e riscos
relacionados com a água.
üOutra vantagem essencial das SbN é a forma pela qual elas contribuem para desenvolver a
resiliência geral dos sistemas.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Poluição da Água
Poluição da ÁguaPoluição da Água
Poluição da Água
Petedanis
 
Problemas Ambientais
Problemas AmbientaisProblemas Ambientais
Problemas Ambientais
Emília Cabral
 
Poluição da água
Poluição da águaPoluição da água
Poluição da água
Gab's Proença
 
Recursos Hídricos
Recursos HídricosRecursos Hídricos
Recursos Hídricos
verasanches
 
Impactos ambientais intensivo
Impactos ambientais intensivoImpactos ambientais intensivo
Impactos ambientais intensivo
BIOLOGIA Associação Pré-FEDERAL
 
Aula 01: Água x Recursos Hídricos
Aula 01: Água x Recursos HídricosAula 01: Água x Recursos Hídricos
Aula 01: Água x Recursos Hídricos
Lucas Soares
 
Hidrosfera
HidrosferaHidrosfera
Hidrosfera
profleofonseca
 
Gestão de recursos hídricos
Gestão de recursos hídricosGestão de recursos hídricos
Gestão de recursos hídricos
André Fontana Weber
 
RIOS VOADORES
RIOS VOADORESRIOS VOADORES
RIOS VOADORES
Conceição Fontolan
 
recursos hídricos, geografia
recursos hídricos, geografiarecursos hídricos, geografia
recursos hídricos, geografia
Nilton Goulart
 
Poluição da agua
Poluição da aguaPoluição da agua
Poluição da agua
Joaquim André
 
Palestra Usos Da áGua
Palestra Usos Da áGuaPalestra Usos Da áGua
Palestra Usos Da áGua
TECNOCONSULT Engenharia LTDA.
 
Hidrosfera 6º ano
Hidrosfera 6º anoHidrosfera 6º ano
Hidrosfera 6º ano
Márcia Dutra
 
Riscos naturais
Riscos naturaisRiscos naturais
Riscos naturais
Mayjö .
 
Poluição da Água
Poluição da ÁguaPoluição da Água
Poluição da Água
Lyssa Martins
 
A hidrosfera e sua dinâmica
A hidrosfera e sua dinâmicaA hidrosfera e sua dinâmica
A hidrosfera e sua dinâmica
Judson Malta
 
Aquecimento Global
Aquecimento  GlobalAquecimento  Global
Aquecimento Global
Pdrs
 
Recursos Naturais
Recursos NaturaisRecursos Naturais
Recursos Naturais
Sérgio Luiz
 
Poluição das Águas
Poluição das  ÁguasPoluição das  Águas
Poluição das Águas
Helena Marques
 
Impacto das alterações climáticas
Impacto das alterações climáticasImpacto das alterações climáticas
Impacto das alterações climáticas
Grupo2apcm
 

Mais procurados (20)

Poluição da Água
Poluição da ÁguaPoluição da Água
Poluição da Água
 
Problemas Ambientais
Problemas AmbientaisProblemas Ambientais
Problemas Ambientais
 
Poluição da água
Poluição da águaPoluição da água
Poluição da água
 
Recursos Hídricos
Recursos HídricosRecursos Hídricos
Recursos Hídricos
 
Impactos ambientais intensivo
Impactos ambientais intensivoImpactos ambientais intensivo
Impactos ambientais intensivo
 
Aula 01: Água x Recursos Hídricos
Aula 01: Água x Recursos HídricosAula 01: Água x Recursos Hídricos
Aula 01: Água x Recursos Hídricos
 
Hidrosfera
HidrosferaHidrosfera
Hidrosfera
 
Gestão de recursos hídricos
Gestão de recursos hídricosGestão de recursos hídricos
Gestão de recursos hídricos
 
RIOS VOADORES
RIOS VOADORESRIOS VOADORES
RIOS VOADORES
 
recursos hídricos, geografia
recursos hídricos, geografiarecursos hídricos, geografia
recursos hídricos, geografia
 
Poluição da agua
Poluição da aguaPoluição da agua
Poluição da agua
 
Palestra Usos Da áGua
Palestra Usos Da áGuaPalestra Usos Da áGua
Palestra Usos Da áGua
 
Hidrosfera 6º ano
Hidrosfera 6º anoHidrosfera 6º ano
Hidrosfera 6º ano
 
Riscos naturais
Riscos naturaisRiscos naturais
Riscos naturais
 
Poluição da Água
Poluição da ÁguaPoluição da Água
Poluição da Água
 
A hidrosfera e sua dinâmica
A hidrosfera e sua dinâmicaA hidrosfera e sua dinâmica
A hidrosfera e sua dinâmica
 
Aquecimento Global
Aquecimento  GlobalAquecimento  Global
Aquecimento Global
 
Recursos Naturais
Recursos NaturaisRecursos Naturais
Recursos Naturais
 
Poluição das Águas
Poluição das  ÁguasPoluição das  Águas
Poluição das Águas
 
Impacto das alterações climáticas
Impacto das alterações climáticasImpacto das alterações climáticas
Impacto das alterações climáticas
 

Semelhante a "Água é a vida"

Roteiro de atividades do Ciclo Autoral de 27 até 31 de julho de 2020.
Roteiro de atividades do Ciclo Autoral de 27 até 31 de julho de 2020.Roteiro de atividades do Ciclo Autoral de 27 até 31 de julho de 2020.
Roteiro de atividades do Ciclo Autoral de 27 até 31 de julho de 2020.
escolacaiosergio
 
Poluição da água
Poluição da águaPoluição da água
Poluição da água
Isabela Lopes
 
OURO AZUL-AMI VISEU LDV
OURO AZUL-AMI VISEU LDVOURO AZUL-AMI VISEU LDV
OURO AZUL-AMI VISEU LDV
PATRIZIO FILIPPONI
 
consumo e escassez de agua
consumo e escassez de aguaconsumo e escassez de agua
consumo e escassez de agua
Catiac
 
Poluição das águas
Poluição das águasPoluição das águas
Poluição das águas
EMEFEzequiel
 
Jmab 2012 finalmente
Jmab 2012 finalmenteJmab 2012 finalmente
Jmab 2012 finalmente
Rogerio Catanese
 
Agua
AguaAgua
Dia Mundial da Alimentação
Dia Mundial da AlimentaçãoDia Mundial da Alimentação
Dia Mundial da Alimentação
bibliotecaCMP
 
TRABALHO DE LINGUA PORTUGUESA.docx
TRABALHO DE LINGUA PORTUGUESA.docxTRABALHO DE LINGUA PORTUGUESA.docx
TRABALHO DE LINGUA PORTUGUESA.docx
jessika80
 
Dia mundial da água
Dia mundial da águaDia mundial da água
Dia mundial da água
Vanea Santos
 
Água - Usos e Problemas
Água - Usos e ProblemasÁgua - Usos e Problemas
Água - Usos e Problemas
Tânia Regina
 
Agua doce 9.5
Agua doce 9.5Agua doce 9.5
Agua doce 9.5
Mayjö .
 
Texto escolar3anoambientalismomundoglobalizado2013
Texto escolar3anoambientalismomundoglobalizado2013Texto escolar3anoambientalismomundoglobalizado2013
Texto escolar3anoambientalismomundoglobalizado2013
echechurry
 
Planeta água (mazza)
Planeta água (mazza)Planeta água (mazza)
Planeta água (mazza)
Romualdo Caetano Barros
 
Saneamento básico
Saneamento básicoSaneamento básico
Saneamento básico
PhoenixSportFitness
 
1 saiba mais_escassez_agua
1 saiba mais_escassez_agua1 saiba mais_escassez_agua
1 saiba mais_escassez_agua
Bruna Cecilia Santos
 
Trabalho 1
Trabalho 1Trabalho 1
áGua – sua importância e formas de uso
áGua – sua importância e formas de usoáGua – sua importância e formas de uso
áGua – sua importância e formas de uso
angelorsilva
 
Apresentação da josiani
Apresentação da josianiApresentação da josiani
Apresentação da josiani
Fábio Luz
 
Preserve a água
Preserve a águaPreserve a água
Preserve a água
cogerh
 

Semelhante a "Água é a vida" (20)

Roteiro de atividades do Ciclo Autoral de 27 até 31 de julho de 2020.
Roteiro de atividades do Ciclo Autoral de 27 até 31 de julho de 2020.Roteiro de atividades do Ciclo Autoral de 27 até 31 de julho de 2020.
Roteiro de atividades do Ciclo Autoral de 27 até 31 de julho de 2020.
 
Poluição da água
Poluição da águaPoluição da água
Poluição da água
 
OURO AZUL-AMI VISEU LDV
OURO AZUL-AMI VISEU LDVOURO AZUL-AMI VISEU LDV
OURO AZUL-AMI VISEU LDV
 
consumo e escassez de agua
consumo e escassez de aguaconsumo e escassez de agua
consumo e escassez de agua
 
Poluição das águas
Poluição das águasPoluição das águas
Poluição das águas
 
Jmab 2012 finalmente
Jmab 2012 finalmenteJmab 2012 finalmente
Jmab 2012 finalmente
 
Agua
AguaAgua
Agua
 
Dia Mundial da Alimentação
Dia Mundial da AlimentaçãoDia Mundial da Alimentação
Dia Mundial da Alimentação
 
TRABALHO DE LINGUA PORTUGUESA.docx
TRABALHO DE LINGUA PORTUGUESA.docxTRABALHO DE LINGUA PORTUGUESA.docx
TRABALHO DE LINGUA PORTUGUESA.docx
 
Dia mundial da água
Dia mundial da águaDia mundial da água
Dia mundial da água
 
Água - Usos e Problemas
Água - Usos e ProblemasÁgua - Usos e Problemas
Água - Usos e Problemas
 
Agua doce 9.5
Agua doce 9.5Agua doce 9.5
Agua doce 9.5
 
Texto escolar3anoambientalismomundoglobalizado2013
Texto escolar3anoambientalismomundoglobalizado2013Texto escolar3anoambientalismomundoglobalizado2013
Texto escolar3anoambientalismomundoglobalizado2013
 
Planeta água (mazza)
Planeta água (mazza)Planeta água (mazza)
Planeta água (mazza)
 
Saneamento básico
Saneamento básicoSaneamento básico
Saneamento básico
 
1 saiba mais_escassez_agua
1 saiba mais_escassez_agua1 saiba mais_escassez_agua
1 saiba mais_escassez_agua
 
Trabalho 1
Trabalho 1Trabalho 1
Trabalho 1
 
áGua – sua importância e formas de uso
áGua – sua importância e formas de usoáGua – sua importância e formas de uso
áGua – sua importância e formas de uso
 
Apresentação da josiani
Apresentação da josianiApresentação da josiani
Apresentação da josiani
 
Preserve a água
Preserve a águaPreserve a água
Preserve a água
 

Mais de Idalina Leite

A importância crescente da economia do mar (Blue Growth) 2030
A importância crescente da economia do mar (Blue Growth) 2030A importância crescente da economia do mar (Blue Growth) 2030
A importância crescente da economia do mar (Blue Growth) 2030
Idalina Leite
 
O Nosso Mundo em Dados
O Nosso Mundo em DadosO Nosso Mundo em Dados
O Nosso Mundo em Dados
Idalina Leite
 
Mobilidade nas Áreas Metropolitanas do Porto e Lisboa
Mobilidade nas Áreas Metropolitanas do Porto e LisboaMobilidade nas Áreas Metropolitanas do Porto e Lisboa
Mobilidade nas Áreas Metropolitanas do Porto e Lisboa
Idalina Leite
 
Cidades/Espaço urbano
Cidades/Espaço urbanoCidades/Espaço urbano
Cidades/Espaço urbano
Idalina Leite
 
GEO-IMAGENS 4
GEO-IMAGENS 4GEO-IMAGENS 4
GEO-IMAGENS 4
Idalina Leite
 
Evolução da agricultura em Portugal.
Evolução da agricultura em Portugal. Evolução da agricultura em Portugal.
Evolução da agricultura em Portugal.
Idalina Leite
 
Cidades Sustentáveis 2020
Cidades Sustentáveis 2020Cidades Sustentáveis 2020
Cidades Sustentáveis 2020
Idalina Leite
 
Sebenta de Geo A_ Evolução do litoral continental
Sebenta de Geo A_ Evolução do litoral continentalSebenta de Geo A_ Evolução do litoral continental
Sebenta de Geo A_ Evolução do litoral continental
Idalina Leite
 
A União Europeia de 1986 a 2017
A União Europeia de 1986 a 2017A União Europeia de 1986 a 2017
A União Europeia de 1986 a 2017
Idalina Leite
 
Sebenta Geo A _ Recursos do subsolo (capítulo atualizado)
Sebenta Geo A _ Recursos do subsolo (capítulo atualizado)Sebenta Geo A _ Recursos do subsolo (capítulo atualizado)
Sebenta Geo A _ Recursos do subsolo (capítulo atualizado)
Idalina Leite
 
Geografia A_Mapa conceptual 10º/11º
Geografia A_Mapa conceptual 10º/11ºGeografia A_Mapa conceptual 10º/11º
Geografia A_Mapa conceptual 10º/11º
Idalina Leite
 
POPULAÇÃO
POPULAÇÃOPOPULAÇÃO
POPULAÇÃO
Idalina Leite
 
Smart Cities/Cidades inteligentes
Smart Cities/Cidades inteligentesSmart Cities/Cidades inteligentes
Smart Cities/Cidades inteligentes
Idalina Leite
 
As pessoas 2016 8retratos demográficos)
As pessoas 2016 8retratos demográficos)As pessoas 2016 8retratos demográficos)
As pessoas 2016 8retratos demográficos)
Idalina Leite
 
GEO-IMAGENS_3
GEO-IMAGENS_3GEO-IMAGENS_3
GEO-IMAGENS_3
Idalina Leite
 
Explorações agrícolas 2016
Explorações agrícolas 2016Explorações agrícolas 2016
Explorações agrícolas 2016
Idalina Leite
 
Retrato Territorial de Portugal (Ano de Edição 2017)
Retrato Territorial de Portugal (Ano de Edição 2017)Retrato Territorial de Portugal (Ano de Edição 2017)
Retrato Territorial de Portugal (Ano de Edição 2017)
Idalina Leite
 
Estimativas de População Residente em Portugal, 2016
Estimativas de População Residente em Portugal, 2016Estimativas de População Residente em Portugal, 2016
Estimativas de População Residente em Portugal, 2016
Idalina Leite
 
Ocupação/uso do solo em Portugal Continental, 1995-2010 ...
Ocupação/uso do solo em Portugal Continental, 1995-2010                    ...Ocupação/uso do solo em Portugal Continental, 1995-2010                    ...
Ocupação/uso do solo em Portugal Continental, 1995-2010 ...
Idalina Leite
 
Retrato dos Jovens2017
Retrato dos Jovens2017Retrato dos Jovens2017
Retrato dos Jovens2017
Idalina Leite
 

Mais de Idalina Leite (20)

A importância crescente da economia do mar (Blue Growth) 2030
A importância crescente da economia do mar (Blue Growth) 2030A importância crescente da economia do mar (Blue Growth) 2030
A importância crescente da economia do mar (Blue Growth) 2030
 
O Nosso Mundo em Dados
O Nosso Mundo em DadosO Nosso Mundo em Dados
O Nosso Mundo em Dados
 
Mobilidade nas Áreas Metropolitanas do Porto e Lisboa
Mobilidade nas Áreas Metropolitanas do Porto e LisboaMobilidade nas Áreas Metropolitanas do Porto e Lisboa
Mobilidade nas Áreas Metropolitanas do Porto e Lisboa
 
Cidades/Espaço urbano
Cidades/Espaço urbanoCidades/Espaço urbano
Cidades/Espaço urbano
 
GEO-IMAGENS 4
GEO-IMAGENS 4GEO-IMAGENS 4
GEO-IMAGENS 4
 
Evolução da agricultura em Portugal.
Evolução da agricultura em Portugal. Evolução da agricultura em Portugal.
Evolução da agricultura em Portugal.
 
Cidades Sustentáveis 2020
Cidades Sustentáveis 2020Cidades Sustentáveis 2020
Cidades Sustentáveis 2020
 
Sebenta de Geo A_ Evolução do litoral continental
Sebenta de Geo A_ Evolução do litoral continentalSebenta de Geo A_ Evolução do litoral continental
Sebenta de Geo A_ Evolução do litoral continental
 
A União Europeia de 1986 a 2017
A União Europeia de 1986 a 2017A União Europeia de 1986 a 2017
A União Europeia de 1986 a 2017
 
Sebenta Geo A _ Recursos do subsolo (capítulo atualizado)
Sebenta Geo A _ Recursos do subsolo (capítulo atualizado)Sebenta Geo A _ Recursos do subsolo (capítulo atualizado)
Sebenta Geo A _ Recursos do subsolo (capítulo atualizado)
 
Geografia A_Mapa conceptual 10º/11º
Geografia A_Mapa conceptual 10º/11ºGeografia A_Mapa conceptual 10º/11º
Geografia A_Mapa conceptual 10º/11º
 
POPULAÇÃO
POPULAÇÃOPOPULAÇÃO
POPULAÇÃO
 
Smart Cities/Cidades inteligentes
Smart Cities/Cidades inteligentesSmart Cities/Cidades inteligentes
Smart Cities/Cidades inteligentes
 
As pessoas 2016 8retratos demográficos)
As pessoas 2016 8retratos demográficos)As pessoas 2016 8retratos demográficos)
As pessoas 2016 8retratos demográficos)
 
GEO-IMAGENS_3
GEO-IMAGENS_3GEO-IMAGENS_3
GEO-IMAGENS_3
 
Explorações agrícolas 2016
Explorações agrícolas 2016Explorações agrícolas 2016
Explorações agrícolas 2016
 
Retrato Territorial de Portugal (Ano de Edição 2017)
Retrato Territorial de Portugal (Ano de Edição 2017)Retrato Territorial de Portugal (Ano de Edição 2017)
Retrato Territorial de Portugal (Ano de Edição 2017)
 
Estimativas de População Residente em Portugal, 2016
Estimativas de População Residente em Portugal, 2016Estimativas de População Residente em Portugal, 2016
Estimativas de População Residente em Portugal, 2016
 
Ocupação/uso do solo em Portugal Continental, 1995-2010 ...
Ocupação/uso do solo em Portugal Continental, 1995-2010                    ...Ocupação/uso do solo em Portugal Continental, 1995-2010                    ...
Ocupação/uso do solo em Portugal Continental, 1995-2010 ...
 
Retrato dos Jovens2017
Retrato dos Jovens2017Retrato dos Jovens2017
Retrato dos Jovens2017
 

Último

Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
WelberMerlinCardoso
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
MarceloMonteiro213738
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx
2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx
2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx
PatriciaZanoli
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
YeniferGarcia36
 

Último (20)

Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx
2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx
2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
 

"Água é a vida"

  • 2. Porque é a água fonte de vida?Porque: Foi na água que apareceu a vida É, portanto, o elemento primordial da vida Daí que, desde que surgiu a vida nos oceanos primitivos, há mais de 4 mil milhões de anos, até às guelras que o embrião humano desenvolve até às sete semanas, tudo o que existe está ligado à água. Em teoria, podemos estar sem comer 30 dias, não sobrevivemos se estivermos 3 dias sem beber. Sem água, no sangue e na linfa, sem o “veículo” que permite a circulação das moléculas e substâncias biológicas pelo corpo, o homem deixa de existir ... E durante 9 meses ele viveu mergulhado no líquido amniótico!!! © darren price/Flickr/CC-BY-2.0 https://www.science-et-vie.com/questions-reponses/pourquoi-l-eau-est-elle- source-de-vie-10285
  • 3. Especialistas da ONU colocam crise de água entre os maiores riscos globais 40% dos habitantes do planeta são afetados pela escassez de água A crise de água é um dos maiores riscos globais para: O progresso económico A erradicação da pobreza A paz e segurança O desenvolvimento sustentável A crise da água deve-se a grandes lacunas, tais como: O acesso ao abastecimento de água e saneamento O crescimento das populações A poluição A degradação dos ecossistemas Os efeitos das mudanças climáticas. Dia Mundial da Água. Foto: Banco Mundial https://news.un.org/pt/story/2018/03/1615411
  • 4. Mais de 80% das águas residuais retornam ao ecossistema sem serem tratadas ou reutilizadas em todo o planeta. Como reequilibrar o ciclo da água e melhorar a saúde e a subsistência? Adotando soluções baseadas na natureza: plantar novas florestas restabelecer a ligação entre rios e suas planícies restaurar áreas húmidas Explorando as águas residuais porque quando bem administradas são: uma fonte sustentável de água Energia nutrientes e outros materiais recuperáveis. Crédito da imagem: The water cycle por NOAA National Weather Service Jetstream, CC BY 2.0 Mais de 80% das águas residuais retornam ao ecossistema sem serem tratadas ou reutilizadas em todo o planeta. Como reequilibrar o ciclo da água e melhorar a saúde e a subsistência? Adotando soluções baseadas na natureza: Plantar novas florestas Restabelecer a ligação entre rios e suas planícies Restaurar áreas húmidas Explorando as águas residuais porque quando bem administradas são: Uma fonte sustentável de água Energia Nutrientes e outros materiais recuperáveis. https://news.un.org/pt/story/2018/03/1615411
  • 5. Mais de 2 milhares de milhões de pessoas não têm acesso a água potável Mais de 4,5 milhares de milhões de pessoas não dispõem de serviços de saneamento adequados A maior parte das doenças mais graves no mundo em desenvolvimento estão diretamente ligadas: À insalubridade da água potável Ao mau saneamento A práticas de higiene insuficientes Até 2050, pelo menos uma pessoa em cada quatro viverá num país onde a falta de água doce será crónica ou recorrente. Logo, será preciso: Fazer uma gestão eficaz dos nossos recursos hídricos Evitar a intensificação dos conflitos entre comunidades Diminuir as tensões entre as nações onde a partilha das águas é um problema. Foto Danilo Pinzon / Banco Mundial. Estação de tratamento de águas residuais, em Manila, capital das Filipinas. https://news.un.org/fr/story/2018/03/1009271 UNICEF/Parel Kar – Uma mulher na Índia Rural em busca de água, algo que pode demorar horas a ser concretizado, todos os dias.
  • 6. “Fazer o deserto florir” era o lema de Ben Gurion, o primeiro presidente do jovem Estado de Israel, fundado em 1948, ciente da “guerra” que precisava de vencer para fornecer o bem vital de qualquer povo: a água. Passados 70 anos, pode-se dizer que Israel está a vencer esse desafio. Como? Construindo estações de dessalinização, i.e., fábricas de água potável Reaproveitando quase todo o esgoto Combatendo o desperdício. http://www.israelvalley.com/2017/11/23/chiffre-75-millions-de-metres-cubes-deau- dessalee-achetee-israel/ “Nós estamos em estado de urgência permanente no setor da água e agiremos para fazer face à seca” Yuval Steinitz, ministro da Energia de Israel
  • 7. Num país onde metade da sua área é deserto, a dessalinização tornou-se uma técnica de aplicação fundamental. Com novas tecnologias, o preço da água é acessível aos consumidores. Campanhas promotoras do uso racional da água foram, e continuam a ser, essenciais para manter as atividades económicas e satisfazer as necessidades vitais diárias da população. Israel, por exemplo, tornou-se líder mundial em reciclagem e reutilização de águas residuais para agricultura. O país trata 86% de seu esgoto doméstico e recicla-o para uso na agricultura: cerca de 55% do total de água usado nos campos. Localização das estações de dessalinização em Israel
  • 8. Mar Morto: 18 km de largura por 82 km de extensão Fortíssima concentração salina devido à intensa evaporação Mais de 400 metros abaixo do nível médio da água do mar Sujeito a insuficientemente alimentação pelas águas do Rio Jordão exploradas quer por Israel quer pela Jordânia Cujo sal é cicatrizante, anti-séptico e anti- inflamatório, Em risco de desaparecer Está a ser alvo de um projeto que o procura salvar. Como? Com um projeto entre Israel, Jordânia e Autoridade Palestiniana que consiste na: Construção de um transvase entre o Mar Vermelho e o Mar Morto – “Canal da Paz” – com cerca de 200 km Edificação de uma fábrica de dessalinização em Aqaba que fornecerá mais água potável Canal da Paz – aqueduto em construção que une as águas do Mar Vermelho ao Mar Morto Acumulação de sal no Mar Morto junto às suas margens
  • 9. “Em 2008, Israel oscilava à beira da catástrofe: enfrentava uma década de seca severa e a maior fonte de água doce do país, o Mar da Galileia, estava próximo de atingir a linha negra, a partir da qual a infiltração de sal seria irreversível e arruinaria o lago para sempre. Hoje, o país produz mais água do que consome. Essa notável reviravolta foi obtida através de campanhas nacionais para conservar e reutilizar os recursos hídricos escassos e, em particular, com a construção de fábricas de dessalinização a partir de água do Mar Mediterrâneo”. Vital Ben Waisermman Vista aérea da fábrica de dessalinização de Sorek, a maior de Israel Interior da estação de dessalinização na cidade de Hadera Rega gota-a-gota, técnica desenvolvida em Israel há algumas décadas tem permitido a agricultura em ambientes áridos http://www.litoralmania.com.br/dessalinizacao-da-agua-o-futuro-por-jayme-jose-de-oliveira/ Em janeiro de 2018, foi promulgada a construção de mais duas fábricas de dessalinização para fazer face às necessidades de água motivadas pelo crescimento da demografia e da economia. http://www.israelvalley.com/2018/01/18/israel-etat-durgence-permanent-secteur-de-leau/
  • 10. Relatório Mundial das Nações Unidas sobre Desenvolvimento dos Recursos Hídricos 2018 As SbN : São fundamentais para alcançar os objetivos e as metas relacionadas com a água da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável. Geram cobenefícios sociais, econômicos e ambientais, incluindo a saúde humana e os meios de subsistência, a segurança alimentar e energética, o crescimento econômico sustentável, a reabilitação de ecossistemas e a biodiversidade. São um meio essencial de ir além das abordagens convencionais: ü A gestão de recursos hídricos assenta na tradicional infraestrutura hídrica “cinza” (construída/física) ü É necessário encontrar um equilíbrio entre as soluções “verdes” (fornecidas pela natureza) e as “cinzas”, para melhorar a eficiência e minimizar os custos. A edição de 2018 coloca em evidência as soluções baseadas na natureza (SbN) ou em inglês, nature-based solutions (NBS). As SbN são inspiradas e apoiadas pela natureza e usam, ou simulam, processos naturais a fim de contribuir para o aperfeiçoamento da gestão da água, para melhorar a segurança hídrica e para oferecer cobenefícios vitais em todos os aspetos do desenvolvimento sustentável. http://www.unesco.org/new/pt/brasilia/natural-sciences/environment/wwdr/
  • 11. As SbN apoiam uma economia circular, que é: ü Restauradora e regenerativa ü Promove uma maior produtividade dos recursos ü Visa reduzir os desperdícios ü Evita a poluiç̧ão ü Aplica o reuso e a reciclagem. As SbN apoiam, também, os conceitos de crescimento verde e de economia verde, os quais: ü Promovem o uso sustentável dos recursos naturais ü Aproveitam os processos naturais como fundamento das economias. http://unesdoc.unesco.org/images/0026/002615/261594por.pdf
  • 12. Sabia que: üA procura mundial de água tem aumentado a uma taxa de aproximadamente 1% por ano, devido ao crescimento populacional, ao desenvolvimento económico e às mudanças nos padrões de consumo, entre outros fatores. üAs necessidades de água pelas indústrias e pelas habitações aumentarão muito mais rápido do que a procura pela agricultura, embora esta atividade continue a ser a mais gastadora em termos gerais. üO aumento da procura por água ocorrerá principalmente em países com economias emergentes ou em desenvolvimento. üO ciclo hídrico mundial é cada vez mais afetado pela mudanç̧a climática, com a tendência de regiões já húmidas ou secas apresentarem situacções cada vez mais extremas üDesde a década de 1990, a poluição hídrica piorou em quase todos os rios da América latina, da África e da Ásia. üPrevê-se que o aumento de exposição a substâncias poluentes será maior em países de rendimento baixo e médio-baixo, principalmente devido ao crescimento populacional e económico, e à ausência de sistemas de gestão das águas residuais.
  • 13. üCerca de 30% das terras em todo o mundo permanecem com cobertura florestal üPelo menos 2/3 dessa área encontram-se em estado de degradação üA maioria dos recursos do solo em todo o mundo, especialmente em terras destinadas à produção agrícola, encontra-se apenas em condições razoáveis, precárias ou muito precárias üEssa situação tende a piorar, com graves impactos negativos no ciclo da água, devido ao aumento das taxas de evaporação, à redução da capacidade de armazenamento de águas subterrâneas e ao aumento do escoamento superficial, acompanhado pelo aumento da erosão. üEstima-se que, desde 1900, entre 64% e 71% das zonas húmidas de todo o mundo foram perdidas devido às atividades humanas üTodas essas mudanças têm gerado impactos negativos na hidrologia, desde a escala local até a escala regional e mundial
  • 14. üA procura mundial por água é estimada, em torno de 4.600 km3/ano üCalcula-se que a procura irá aumentar de 20% a 30%, atingindo um volume entre 5.500 e 6.000 km3/ano até 2050 üDe 2017 a 2050, a população mundial deverá aumentar de 7,7 milhares de milhões para entre 9,4 e 10,2 milhares de milhões üMais de metade desse crescimento ocorrerá em África (+ 1,3 milhar de milhão), sendo que a Ásia (+ 0,75 milhar de milhão) deverá ocupar o segundo lugar em termos de crescimento populacional ü2/3 da população mundial viverá em cidades üO uso da água no mundo aumentou em seis vezes ao longo dos últimos 100 anos üO uso doméstico da água, que corresponde a aproximadamente 10% do total da captação hídrica em todo o mundo, deve aumentar de forma significativa no período 2010-2050
  • 15. Muitos países passam por situações generalizadas de escassez hídrica, e provavelmente terão de lidar com uma menor disponibilidade de águas superficiais a partir de 2050. Cerca de 73% das pessoas afetadas por essa situação vivem na Ásia (69% em 2050). As captações de água para irrigação foram identificadas como a principal causa da redução dos níveis das águas subterrâneas em todo o mundo. Um terço dos maiores sistemas mundiais de águas subterrâneas já está em situação de perigo.
  • 16. À medida que a humanidade traça o seu curso através do período antropoceno e tenta evitar as tragédias do passado, a adoção das SbN não é apenas necessária para melhorar os resultados na gestão da água e para atingir a segurança hídrica, mas é, também, essencial para assegurar a geração de cobenefícios que são fundamentais para todos os aspectos do desenvolvimento sustentável. Embora as SbN não sejam uma panaceia, elas exercem um papel essencial na construção de um futuro melhor, mais próspero, mais seguro e mais equitativo para todos. Um “parque suspenso”, © Truyen Vu/Shutterstock.com Lago Naivasha (Quênia), © Anna Om/Shutterstock.com
  • 17. üOs ecossistemas exercem uma importante influência no ciclo das precipitações, à escala local e continental. Ao invés de ser considerada como uma “consumidora” de água, a vegetação deve ser vista, de forma mais adequada, como uma “recicladora” de água. üÀ escala mundial, 40% da precipitação terrestre é gerada pela transpiração vegetal e pela evaporação do solo ü A infraestrutura verde (voltada para os recursos hídricos) usa sistemas naturais ou seminaturais, como as SbN, para oferecer opções de gestão da água com benefícios que são equivalentes ou similares à tradicional infraestrutura hídrica cinza (construída/física). üNalgumas situações, as abordagens baseadas na natureza podem oferecer a principal ou a única solução viável (por exemplo, a recuperação de paisagens para combater a degradação do solo e a desertificação), ao passo que para outras finalidades apenas uma infraestrutura cinza funcionaria (por exemplo, o fornecimento de água para uma casa por meio de canos e torneiras)
  • 18. üAs infraestruturas verdes e as infraestruturas cinzas podem e devem trabalhar em conjunto. üNa situação atual, com infraestruturas cinzas envelhecidas, inadequadas ou insuficientes em todo o mundo, há oportunidades para as SbN surgirem como soluções inovadoras que incluem perspetivas de serviços ecossistêmicos, maior resiliência e considerações relativas aos meios de subsistência no âmbito do planeamento e da gestão da água. üUma característica-chave das SbN é que elas tendem a fornecer um conjunto de serviços ecossistêmicos – mesmo quando apenas um deles é o objetivo da intervenção. üDaí que, as SbN normalmente ofereçam múltiplos benefícios relacionados com a água ajudando a abordar de forma simultânea questões de quantidade, qualidade e riscos relacionados com a água. üOutra vantagem essencial das SbN é a forma pela qual elas contribuem para desenvolver a resiliência geral dos sistemas.