SlideShare uma empresa Scribd logo
Biblioteca Escolar Técnica de Biblioteca: Elzirene G. Guimarães
O que é biblioteca escolar? É uma necessidade, pois não constitui uma entidade independente, mas um complemento da escola. Sua função é a de agente educacional, proporcionando enriquecimento da cultura do aluno nos diferentes campos, oportunidade para o seu desenvolvimento social e intelectual, e horas de distração através de livros de leitura recreativa, de muito bom resultado quando bem dirigida.
O objetivo da biblioteca escolar... Tornar-se um campo para exploração e enriquecimento cultural; Difundir a boa leitura; Orientar no uso do livro, visando à pesquisa e à educação individual; Criar um ambiente favorável à formação do hábito de leitura e estimular a apreciação literária; Oferecer ao professor, material informacional de interesse para sua área de atuação e que sirva para desenvolver seus programas de ensino; Cooperar com o professor na seleção da bibliografia a ser indicada aos alunos.
Processo de Autorização de Biblioteca Escolar no Estado do Tocantins Com a publicação da Instrução Normativa N° 002, de 15 de fevereiro de 2002, a qual institui os procedimentos para autorização de funcionamento de Bibliotecas Escolares na Rede Estadual de Ensino. O Art. 1° Ficam estabelecidos os pré-requisitos para autorização de funcionamento de Bibliotecas Escolares na Rede Estadual de Ensino, com as seguintes exigências :  I – que a unidade escolar pertença à Rede Pública Estadual de Ensino; II -  que a unidade escolar, tenha, no mínimo 200(duzentos) alunos matriculados; III -  que a unidade escolar, tenha, no mínimo 160 (cento e sessenta) títulos e 320(trezentos e vinte) volumes, distribuídos de acordo com os níveis de ensino e o número de alunos matriculados, constantes no Anexo I desta Instrução Normativa.
Continuação da Instrução Normativa N°002, de 15 de fevereiro de 2002. Porcentuais de Títulos para Constituição do Acervo Bibliográfico Art. 2° Os percentuais a serem utilizados para a formação do acervo bibliográfico dependem da análise da demanda do nível de ensino oferecido pela unidade escolar. Art. 3° Para registro do acervo, deverão ser considerados o número de títulos e os volumes existentes na Biblioteca. § 1° Para efeito do artigo anterior, título são obras científicas e literárias compreendendo, coleções bibliográficas e livros de temas exclusivos da obra. § 2° Volume é a posição que o livro ocupa na coleção, devendo ser registrado o nome da coleção bem como o título, por área de abrangência. Art. 4 O acervo sugerido para a Educação Profissional servirá, também, para os Centros de Educação Profissional. Art. 5° Cada unidade escolar deverá adquirir acervo bibliográfico próprio, observando os percentuais, de acordo com os níveis de ensino a que atende e o Anexo II, desta Instrução Normativa.
Continuação da Instrução Normativa N°002, de 15 de fevereiro de 2002. Da Estrutura Física Art. 6º Para a implantação de uma biblioteca, é exigida instalação física de no mínimo, 37 m² para 25 (vinte e cinco) alunos, com iluminação e ventilação adequada. Dos Mobiliários Art. 7º São necessários mesas, cadeiras, estantes, arquivos e outros mobiliários, adequados para pesquisas e outros trabalhos dos usuários. Da Lotação Serão necessários 2 Programas autorizados para lotar 1 AP.  3 Programas – 2 AP.
Continuação da Instrução Normativa N°002, de 15 de fevereiro de 2002. Dos Recursos Humanos Art. 8º Para dirigir os trabalhos, é exigida a modulação de um profissional com formação superior em Biblioteconomia.  § 1º Quando não for possível modular um profissional com formação em Biblioteconomia, poderá ser modulado, preferencialmente, um servidor com formação em Pedagogia ou com Ensino Médio completo, na modalidade Normal ou Magistério. § 2º Quando se tratar de servidor com Ensino Médio, será dada preferência àquele com formação em Magistério e que tenha participado de cursos de capacitação na área de Biblioteconomia. Parágrafo único. Será considerada Sala de Leitura, o ambiente, na unidade escolar que não dispuser dos pré-requisitos mencionados, não podendo ser feita a modulação de servidor para tal fim. Art. 9º Esta Instrução Normativa entra em vigor na data de sua publicação, surtindo seus efeitos a partir do início deste ano letivo.
Porcentual de Títulos por Aluno 3.400 1.700 Acima de 2.001 3.200 1.600 1.801 a 2.000 2.880 1.440 1.601 a 1.800 2.560 1.280 1.401 a 1.600 2.240 1.120 1.201 a 1.400 1.960 960 1.001 a 1.200 1.600 800 801 a 1.000 1.280 640 601 a 800 960 480 401 a 600 640 320 201 a 400 320 160 Até 200 Total de Volumes Números de Títulos Total de Alunos
Porcentual de Títulos por Aluno/modalidade de ensino Educação Infantil Ensino Fundamental Nº de livros  x 100 Nº de alunos 10% 5% 35% 50% Auxiliar do Professor Referência Recreativo Literatura Infantil 10% Cultura Geral 35% Didático 5% 5% 10% 35% Aux. Prof. Referência Recreativo Lit. Infanto-Juvenil
Tipos de Composição do Acervo: Livros de Referência  – são de informações resumidas, de caráter rápido e imediato. Compreendem  dicionários, enciclopédias, almanaques, guias turísticos, naturais e coletânea de leis .  Livros de Informação  – são os que fornecem informações mais completas sobre determinado assunto. Tem caráter monográfico ou dissertativo, tratando, na maioria das vezes de temas relativamente restritos a uma ciência, arte, e outros.  Livros de Literatura Brasileira  – de ficção literária, objetivam a leitura de entretenimento e lazer cultural. Compreendem romances, poesias, contos, crônicas e outros gêneros literários.  Livros de Literatura Infantil  – são destinados ao público infantil. Compreendem alguns, histórias de ficção, aventuras, contos e outros. Livros de Literatura Juvenil  – são destinados ao público pré-adolescente, adolescente e juvenil. Compreendem histórias, novelas, romances, aventuras, crônicas, teatro e outros.
Tipos de Composição do Acervo: Livros Recreativos  – têm a finalidade de além de recrear, despertar o gosto pela leitura, criando o hábito de ler. Compreendem histórias, novelas, romances, aventuras, crônicas, teatro e outros.  Livros Auxiliares do professor  – são destinados à consulta e ao estudo de complementação de atividades curriculares. Compreendem a prática de ensino, metodologia, didática, dinâmica de grupo, ética profissional e outros.  Livros de Cultural Geral  – destinados à consulta e a leitura para fins de informações gerais, estudos e pesquisas nas diversas áreas do conhecimento e biografias em geral. Compreendem assuntos da atualidade, globalização, doenças sexualmente transmissíveis – DST, AIDS, droga medicina alternativa, remédio caseio, mídia e outros. Folhetos  – são publicações resumidas sobre determinado assunto e se distinguem dos livros pelo número de páginas. Segundo a classificação da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), o folheto deverá ter o mínimo de 04 e máximo 49 páginas, excluídas a capa. Periódicos  – são as publicações editadas em partes, trazendo a colaboração de autores diversos sob a direção de uma ou de diversas pessoas, mas geralmente de uma entidade responsável. Constituem a parte mais rica de informações atualizadas e compreendem jornais, revistas, boletins informativos, recortes e outros materiais de publicação periódica...
Organização da Biblioteca Escolar Espaço físico: ventilado, umidade e temperatura Mobiliário adequado: armários, mesa, cadeiras,...
 
* Proporcionar um agradável ambiente de leitura; * Acervo adequado, atualizado e suficiente de acordo a modalidade de ensino e número de alunado. * Organizar o acervo (Limpeza do acervo ) ; * Emprestar o material; * Adequar o horário de funcionamento com o horário das aulas e com o recreio; * Qualificar o profissional encarregado da Biblioteca; * Promover atividades para dinamizar o acervo e utilizar a Biblioteca. *  É importante definir um horário no que diz respeito ao uso e arrumação do espaço. *  Articular encontros entre o AP e os professores através da inclusão de livros e outros recursos nos planejamentos semanais.
Identificação Biblioteca Escolar Monteiro Lobato Escola Estadual Frei José Maria Audrin -  Porto Nacional Carimbo com o nome da Biblioteca Escolar: Registro Escola Estadual Frei José Maria Audrin Biblioteca Escolar Monteiro Lobato Nº 001 Data: 15/08/2006 Carimbo do Registro : Este carimbo possui o Nome da Escola, com o número e a data recebido no livro do registro. Deve ser colocado na folha de rosto.
Livro de Registro ou Livro de Tombo Possui um tabela que identifica os seguintes itens:  Rio de Janeiro 1990 Nova Fronteira 8ª Ou isto ou aquilo Meireles, Cecília 15/08/2006 001 Observação Local Ano Editora Edição Título Autor Data registro
AÇÕES PEDAGÓGICAS Anualmente a biblioteca incorpora ações de incentivo a leitura e escrita no P.P.P, elaborado juntamente com os professores e toda a equipe escolar. Projeto de Incentivo a leitura da SEDUC implantado nas escolas é o  “Vamos Ler!” –  ações do dia “D” da Leitura. 12 de fevereiro 14 de maio 03 de setembro 12 de novembro
ESCOLAS QUE ESTÃO DE PARABÉNS: Esc. Est. Alcides R. Aires Col. Est. Tenente Salvador Ribeiro Col. Est. João da Silva Guimarães Esc. O Pelicano Esc. Est. Carmênia Matos Maia Col. Est. Dr. Pedro Ludovico Teixeira Col. Est. Padre Gama Esc. Est. Boa Nova Esc. Est. José Alves de Assis Esc. Est. Riachuelo Col. Est. Manoel dos Santos Rosal Col. Est. De Nova Fátima Esc. Est. Prof. Zacharias Nunes da Silveira Esc. Est. Jonas Pereira Lima
BOM DIA!!!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Visita Guiada à Biblioteca Escolar
Visita Guiada à Biblioteca EscolarVisita Guiada à Biblioteca Escolar
Visita Guiada à Biblioteca Escolar
Risoleta Montez
 
Biblioteca escolar
Biblioteca escolarBiblioteca escolar
Biblioteca escolar
Gabrielle Francinne Tanus
 
Biblioteca escolar
Biblioteca escolarBiblioteca escolar
Biblioteca escolar
PactoAracatuba
 
Plano Anual de Atividades da Biblioteca Escolar
Plano Anual de Atividades da Biblioteca EscolarPlano Anual de Atividades da Biblioteca Escolar
Projeto Leitura é Fonte de Saber
Projeto Leitura é Fonte de Saber Projeto Leitura é Fonte de Saber
Projeto Leitura é Fonte de Saber
School
 
Projeto baú dos sonhos
Projeto            baú dos sonhosProjeto            baú dos sonhos
Projeto baú dos sonhos
Rosemary Batista
 
Proposta de atividades para uma biblioteca dinâmica
Proposta de atividades para uma biblioteca dinâmicaProposta de atividades para uma biblioteca dinâmica
Proposta de atividades para uma biblioteca dinâmica
Armanda Ribeiro
 
Biblioteca Escolar
Biblioteca Escolar Biblioteca Escolar
Biblioteca Escolar
Alexsandro Menezes da Silva
 
Aula 2 biblioteca escolar
Aula 2 biblioteca escolarAula 2 biblioteca escolar
Aula 2 biblioteca escolar
Biblio 2010
 
PROJETO LEITURA E ESCRITA 2012
PROJETO LEITURA E ESCRITA 2012PROJETO LEITURA E ESCRITA 2012
PROJETO LEITURA E ESCRITA 2012
Ðouglas Rocha
 
Práticas de Leitura e Práticas de Produção de texto
Práticas de Leitura e Práticas de Produção de textoPráticas de Leitura e Práticas de Produção de texto
Práticas de Leitura e Práticas de Produção de texto
Fernanda Tulio
 
Projeto de Leitura: Minha Escola Lê
Projeto de Leitura: Minha Escola LêProjeto de Leitura: Minha Escola Lê
Projeto de Leitura: Minha Escola Lê
Cirlei Santos
 
Projeto de leitura. 1º ao 9º ano
Projeto de leitura. 1º ao 9º anoProjeto de leitura. 1º ao 9º ano
Projeto de leitura. 1º ao 9º ano
jose ebner
 
Slides leitura
Slides leituraSlides leitura
Slides leitura
proletramentoalfa
 
Biblioteca Escolar: Desafios e Metas
Biblioteca Escolar: Desafios e MetasBiblioteca Escolar: Desafios e Metas
Biblioteca Escolar: Desafios e Metas
Ana Ferreira
 
Projeto de leitura
Projeto de leitura Projeto de leitura
Projeto de leitura
cacau flamengo
 
Incentivacão a leitura e a escrita
Incentivacão a leitura e a escritaIncentivacão a leitura e a escrita
Incentivacão a leitura e a escrita
nancecosta
 
Atividades desenvolvidas na biblioteca
Atividades desenvolvidas na bibliotecaAtividades desenvolvidas na biblioteca
Atividades desenvolvidas na biblioteca
Escola Municipal Irmã Irma Zorzi
 
Projeto de leitura para o 3º bimestre
Projeto de leitura para o 3º bimestreProjeto de leitura para o 3º bimestre
Projeto de leitura para o 3º bimestre
heliane
 
Sequencia didática
Sequencia didáticaSequencia didática
Sequencia didática
Magda Marques
 

Mais procurados (20)

Visita Guiada à Biblioteca Escolar
Visita Guiada à Biblioteca EscolarVisita Guiada à Biblioteca Escolar
Visita Guiada à Biblioteca Escolar
 
Biblioteca escolar
Biblioteca escolarBiblioteca escolar
Biblioteca escolar
 
Biblioteca escolar
Biblioteca escolarBiblioteca escolar
Biblioteca escolar
 
Plano Anual de Atividades da Biblioteca Escolar
Plano Anual de Atividades da Biblioteca EscolarPlano Anual de Atividades da Biblioteca Escolar
Plano Anual de Atividades da Biblioteca Escolar
 
Projeto Leitura é Fonte de Saber
Projeto Leitura é Fonte de Saber Projeto Leitura é Fonte de Saber
Projeto Leitura é Fonte de Saber
 
Projeto baú dos sonhos
Projeto            baú dos sonhosProjeto            baú dos sonhos
Projeto baú dos sonhos
 
Proposta de atividades para uma biblioteca dinâmica
Proposta de atividades para uma biblioteca dinâmicaProposta de atividades para uma biblioteca dinâmica
Proposta de atividades para uma biblioteca dinâmica
 
Biblioteca Escolar
Biblioteca Escolar Biblioteca Escolar
Biblioteca Escolar
 
Aula 2 biblioteca escolar
Aula 2 biblioteca escolarAula 2 biblioteca escolar
Aula 2 biblioteca escolar
 
PROJETO LEITURA E ESCRITA 2012
PROJETO LEITURA E ESCRITA 2012PROJETO LEITURA E ESCRITA 2012
PROJETO LEITURA E ESCRITA 2012
 
Práticas de Leitura e Práticas de Produção de texto
Práticas de Leitura e Práticas de Produção de textoPráticas de Leitura e Práticas de Produção de texto
Práticas de Leitura e Práticas de Produção de texto
 
Projeto de Leitura: Minha Escola Lê
Projeto de Leitura: Minha Escola LêProjeto de Leitura: Minha Escola Lê
Projeto de Leitura: Minha Escola Lê
 
Projeto de leitura. 1º ao 9º ano
Projeto de leitura. 1º ao 9º anoProjeto de leitura. 1º ao 9º ano
Projeto de leitura. 1º ao 9º ano
 
Slides leitura
Slides leituraSlides leitura
Slides leitura
 
Biblioteca Escolar: Desafios e Metas
Biblioteca Escolar: Desafios e MetasBiblioteca Escolar: Desafios e Metas
Biblioteca Escolar: Desafios e Metas
 
Projeto de leitura
Projeto de leitura Projeto de leitura
Projeto de leitura
 
Incentivacão a leitura e a escrita
Incentivacão a leitura e a escritaIncentivacão a leitura e a escrita
Incentivacão a leitura e a escrita
 
Atividades desenvolvidas na biblioteca
Atividades desenvolvidas na bibliotecaAtividades desenvolvidas na biblioteca
Atividades desenvolvidas na biblioteca
 
Projeto de leitura para o 3º bimestre
Projeto de leitura para o 3º bimestreProjeto de leitura para o 3º bimestre
Projeto de leitura para o 3º bimestre
 
Sequencia didática
Sequencia didáticaSequencia didática
Sequencia didática
 

Destaque

Regras de funcionamento da biblioteca escolar
Regras de funcionamento da biblioteca escolar Regras de funcionamento da biblioteca escolar
Regras de funcionamento da biblioteca escolar
BE Mourão
 
Regras básicas para biblioteca
Regras básicas para bibliotecaRegras básicas para biblioteca
Regras básicas para biblioteca
Seduc MT
 
Regras biblioteca
Regras bibliotecaRegras biblioteca
Regras biblioteca
poletef
 
Plano Anual de Atividades da Biblioteca Escolar 2015-16
Plano Anual de Atividades da Biblioteca Escolar 2015-16Plano Anual de Atividades da Biblioteca Escolar 2015-16
Plano Anual de Atividades da Biblioteca Escolar 2015-16
Biblioteca Infanta D. Mafalda
 
Como a biblioteca escolar pode participar das ações
Como a biblioteca escolar pode participar das açõesComo a biblioteca escolar pode participar das ações
Como a biblioteca escolar pode participar das ações
elzirene
 
Normas gerais de funcionamento da biblioteca escolar
Normas gerais de funcionamento da biblioteca escolarNormas gerais de funcionamento da biblioteca escolar
Normas gerais de funcionamento da biblioteca escolar
bibliotecacorga
 
Regras de funcionamento da nossa Biblioteca
Regras de funcionamento da nossa BibliotecaRegras de funcionamento da nossa Biblioteca
Regras de funcionamento da nossa Biblioteca
cristina123425
 
Cigarra e formiga
Cigarra e formigaCigarra e formiga
Cigarra e formiga
Rosa Maria Alves
 
Projeto o uso da fábula e a mída no processo de ensino - aprendizagem
Projeto   o uso da fábula e a mída no processo de ensino - aprendizagemProjeto   o uso da fábula e a mída no processo de ensino - aprendizagem
Projeto o uso da fábula e a mída no processo de ensino - aprendizagem
Auxiliadora Vasconcelos
 
ALFABETIZAÇÃO
ALFABETIZAÇÃOALFABETIZAÇÃO
Desenhos fábula1
Desenhos fábula1Desenhos fábula1
Desenhos fábula1
Eunice Mendes de Oliveira
 
Regulamento interno da biblioteca escolar
Regulamento interno da biblioteca escolarRegulamento interno da biblioteca escolar
Regulamento interno da biblioteca escolar
Sandra Alves
 
Organização da biblioteca escolar
Organização da biblioteca escolarOrganização da biblioteca escolar
Organização da biblioteca escolar
casmaria
 
Fábuals do 5º ano E
Fábuals do 5º ano EFábuals do 5º ano E
Fábuals do 5º ano E
Colégio Catarinense
 
Biblioteca centro educativo_formaçao utilizadores
Biblioteca centro educativo_formaçao utilizadoresBiblioteca centro educativo_formaçao utilizadores
Biblioteca centro educativo_formaçao utilizadores
Carla Valente
 
Regras da biblioteca
Regras da bibliotecaRegras da biblioteca
Regras da biblioteca
Silvia Maschio
 
Processo e objetivos da alfabetizacao
Processo e objetivos da alfabetizacaoProcesso e objetivos da alfabetizacao
Processo e objetivos da alfabetizacao
Jean Carvalho
 
Projeto metodo fonico
Projeto metodo fonicoProjeto metodo fonico
Projeto metodo fonico
Neemias
 
O menino que_aprendeu_a_ler[1]
O menino que_aprendeu_a_ler[1]O menino que_aprendeu_a_ler[1]
O menino que_aprendeu_a_ler[1]
Eunice Mendes de Oliveira
 
A.Apres.Estrut.Cognitivas.Ppoitn
A.Apres.Estrut.Cognitivas.PpoitnA.Apres.Estrut.Cognitivas.Ppoitn
A.Apres.Estrut.Cognitivas.Ppoitn
guesta2f5284
 

Destaque (20)

Regras de funcionamento da biblioteca escolar
Regras de funcionamento da biblioteca escolar Regras de funcionamento da biblioteca escolar
Regras de funcionamento da biblioteca escolar
 
Regras básicas para biblioteca
Regras básicas para bibliotecaRegras básicas para biblioteca
Regras básicas para biblioteca
 
Regras biblioteca
Regras bibliotecaRegras biblioteca
Regras biblioteca
 
Plano Anual de Atividades da Biblioteca Escolar 2015-16
Plano Anual de Atividades da Biblioteca Escolar 2015-16Plano Anual de Atividades da Biblioteca Escolar 2015-16
Plano Anual de Atividades da Biblioteca Escolar 2015-16
 
Como a biblioteca escolar pode participar das ações
Como a biblioteca escolar pode participar das açõesComo a biblioteca escolar pode participar das ações
Como a biblioteca escolar pode participar das ações
 
Normas gerais de funcionamento da biblioteca escolar
Normas gerais de funcionamento da biblioteca escolarNormas gerais de funcionamento da biblioteca escolar
Normas gerais de funcionamento da biblioteca escolar
 
Regras de funcionamento da nossa Biblioteca
Regras de funcionamento da nossa BibliotecaRegras de funcionamento da nossa Biblioteca
Regras de funcionamento da nossa Biblioteca
 
Cigarra e formiga
Cigarra e formigaCigarra e formiga
Cigarra e formiga
 
Projeto o uso da fábula e a mída no processo de ensino - aprendizagem
Projeto   o uso da fábula e a mída no processo de ensino - aprendizagemProjeto   o uso da fábula e a mída no processo de ensino - aprendizagem
Projeto o uso da fábula e a mída no processo de ensino - aprendizagem
 
ALFABETIZAÇÃO
ALFABETIZAÇÃOALFABETIZAÇÃO
ALFABETIZAÇÃO
 
Desenhos fábula1
Desenhos fábula1Desenhos fábula1
Desenhos fábula1
 
Regulamento interno da biblioteca escolar
Regulamento interno da biblioteca escolarRegulamento interno da biblioteca escolar
Regulamento interno da biblioteca escolar
 
Organização da biblioteca escolar
Organização da biblioteca escolarOrganização da biblioteca escolar
Organização da biblioteca escolar
 
Fábuals do 5º ano E
Fábuals do 5º ano EFábuals do 5º ano E
Fábuals do 5º ano E
 
Biblioteca centro educativo_formaçao utilizadores
Biblioteca centro educativo_formaçao utilizadoresBiblioteca centro educativo_formaçao utilizadores
Biblioteca centro educativo_formaçao utilizadores
 
Regras da biblioteca
Regras da bibliotecaRegras da biblioteca
Regras da biblioteca
 
Processo e objetivos da alfabetizacao
Processo e objetivos da alfabetizacaoProcesso e objetivos da alfabetizacao
Processo e objetivos da alfabetizacao
 
Projeto metodo fonico
Projeto metodo fonicoProjeto metodo fonico
Projeto metodo fonico
 
O menino que_aprendeu_a_ler[1]
O menino que_aprendeu_a_ler[1]O menino que_aprendeu_a_ler[1]
O menino que_aprendeu_a_ler[1]
 
A.Apres.Estrut.Cognitivas.Ppoitn
A.Apres.Estrut.Cognitivas.PpoitnA.Apres.Estrut.Cognitivas.Ppoitn
A.Apres.Estrut.Cognitivas.Ppoitn
 

Semelhante a Biblioteca escolar

Preparando sua biblioteca_para_avalia_ca_o_do_mec
Preparando sua biblioteca_para_avalia_ca_o_do_mecPreparando sua biblioteca_para_avalia_ca_o_do_mec
Preparando sua biblioteca_para_avalia_ca_o_do_mec
Iasp
 
Preparando sua biblioteca para avaliação do mec
Preparando sua biblioteca para avaliação do mecPreparando sua biblioteca para avaliação do mec
Preparando sua biblioteca para avaliação do mec
Allan Júlio Santos
 
Regulamento Interno
Regulamento  InternoRegulamento  Interno
Regulamento Interno
amigosdabe
 
Avaliação da classe 5 da coleção da BE da ESB
Avaliação da classe 5 da coleção da BE da ESBAvaliação da classe 5 da coleção da BE da ESB
Avaliação da classe 5 da coleção da BE da ESB
Biblioteca Esbocage
 
Http _rbe.min-edu.pt_np4_np4__news_id=322&filename=apresenta_newton
Http  _rbe.min-edu.pt_np4_np4__news_id=322&filename=apresenta_newtonHttp  _rbe.min-edu.pt_np4_np4__news_id=322&filename=apresenta_newton
Http _rbe.min-edu.pt_np4_np4__news_id=322&filename=apresenta_newton
BELidiaJorge
 
Biblioteca Central : Apresentação
Biblioteca Central : ApresentaçãoBiblioteca Central : Apresentação
Biblioteca Central : Apresentação
UNIARAXÁ
 
Curso De Auxiliar De Biblioteca
Curso De Auxiliar De BibliotecaCurso De Auxiliar De Biblioteca
Curso De Auxiliar De Biblioteca
Sebastião Mendes de Sousa
 
Cursodeauxiliardebiblioteca 100115153945-phpapp02
Cursodeauxiliardebiblioteca 100115153945-phpapp02Cursodeauxiliardebiblioteca 100115153945-phpapp02
Cursodeauxiliardebiblioteca 100115153945-phpapp02
Fatima
 
Apresentação1.pptx
Apresentação1.pptxApresentação1.pptx
Apresentação1.pptx
mariafilomenalr
 
Materiais didáticos PNAIC 2013
Materiais didáticos PNAIC 2013Materiais didáticos PNAIC 2013
Materiais didáticos PNAIC 2013
Aprender com prazer
 
NOVAS PRÁTICAS DE ATUAÇÃO DO BIBLIOTECÁRIO EM TEMPOS DE PANDEMIA
NOVAS PRÁTICAS DE ATUAÇÃO DO BIBLIOTECÁRIO EM TEMPOS DE PANDEMIANOVAS PRÁTICAS DE ATUAÇÃO DO BIBLIOTECÁRIO EM TEMPOS DE PANDEMIA
NOVAS PRÁTICAS DE ATUAÇÃO DO BIBLIOTECÁRIO EM TEMPOS DE PANDEMIA
JUCYARARODRIGUES
 
Informe da Biblioteca da EEFE-USP 2016
Informe da Biblioteca da EEFE-USP 2016Informe da Biblioteca da EEFE-USP 2016
Informe da Biblioteca da EEFE-USP 2016
Universidade de São Paulo
 
Boletim 3
Boletim 3Boletim 3
Boletim 3
Lina Fonseca
 
Regulamento interno da biblioteca 2011 12
Regulamento interno da biblioteca 2011 12Regulamento interno da biblioteca 2011 12
Regulamento interno da biblioteca 2011 12
oliviaqueiroz4
 
Regulamento BE 2017 2018
Regulamento BE 2017 2018  Regulamento BE 2017 2018
Regulamento BE 2017 2018
mmppr3
 
Todos juntos podemos ler.pdf
Todos juntos podemos ler.pdfTodos juntos podemos ler.pdf
Todos juntos podemos ler.pdf
bibecuba
 
Regulamento das bibliotecas
Regulamento das bibliotecasRegulamento das bibliotecas
Regulamento das bibliotecas
Biblioteca Vila d'Este
 
Biblioteca 1a
Biblioteca 1aBiblioteca 1a
Biblioteca 1a
Nádia França
 
Apresentacao 2021 modulos unificados
Apresentacao 2021   modulos unificadosApresentacao 2021   modulos unificados
Apresentacao 2021 modulos unificados
Euclides Daniel
 
Apresentacao 2021 modulos unificados
Apresentacao 2021   modulos unificadosApresentacao 2021   modulos unificados
Apresentacao 2021 modulos unificados
Euclides Cumbe
 

Semelhante a Biblioteca escolar (20)

Preparando sua biblioteca_para_avalia_ca_o_do_mec
Preparando sua biblioteca_para_avalia_ca_o_do_mecPreparando sua biblioteca_para_avalia_ca_o_do_mec
Preparando sua biblioteca_para_avalia_ca_o_do_mec
 
Preparando sua biblioteca para avaliação do mec
Preparando sua biblioteca para avaliação do mecPreparando sua biblioteca para avaliação do mec
Preparando sua biblioteca para avaliação do mec
 
Regulamento Interno
Regulamento  InternoRegulamento  Interno
Regulamento Interno
 
Avaliação da classe 5 da coleção da BE da ESB
Avaliação da classe 5 da coleção da BE da ESBAvaliação da classe 5 da coleção da BE da ESB
Avaliação da classe 5 da coleção da BE da ESB
 
Http _rbe.min-edu.pt_np4_np4__news_id=322&filename=apresenta_newton
Http  _rbe.min-edu.pt_np4_np4__news_id=322&filename=apresenta_newtonHttp  _rbe.min-edu.pt_np4_np4__news_id=322&filename=apresenta_newton
Http _rbe.min-edu.pt_np4_np4__news_id=322&filename=apresenta_newton
 
Biblioteca Central : Apresentação
Biblioteca Central : ApresentaçãoBiblioteca Central : Apresentação
Biblioteca Central : Apresentação
 
Curso De Auxiliar De Biblioteca
Curso De Auxiliar De BibliotecaCurso De Auxiliar De Biblioteca
Curso De Auxiliar De Biblioteca
 
Cursodeauxiliardebiblioteca 100115153945-phpapp02
Cursodeauxiliardebiblioteca 100115153945-phpapp02Cursodeauxiliardebiblioteca 100115153945-phpapp02
Cursodeauxiliardebiblioteca 100115153945-phpapp02
 
Apresentação1.pptx
Apresentação1.pptxApresentação1.pptx
Apresentação1.pptx
 
Materiais didáticos PNAIC 2013
Materiais didáticos PNAIC 2013Materiais didáticos PNAIC 2013
Materiais didáticos PNAIC 2013
 
NOVAS PRÁTICAS DE ATUAÇÃO DO BIBLIOTECÁRIO EM TEMPOS DE PANDEMIA
NOVAS PRÁTICAS DE ATUAÇÃO DO BIBLIOTECÁRIO EM TEMPOS DE PANDEMIANOVAS PRÁTICAS DE ATUAÇÃO DO BIBLIOTECÁRIO EM TEMPOS DE PANDEMIA
NOVAS PRÁTICAS DE ATUAÇÃO DO BIBLIOTECÁRIO EM TEMPOS DE PANDEMIA
 
Informe da Biblioteca da EEFE-USP 2016
Informe da Biblioteca da EEFE-USP 2016Informe da Biblioteca da EEFE-USP 2016
Informe da Biblioteca da EEFE-USP 2016
 
Boletim 3
Boletim 3Boletim 3
Boletim 3
 
Regulamento interno da biblioteca 2011 12
Regulamento interno da biblioteca 2011 12Regulamento interno da biblioteca 2011 12
Regulamento interno da biblioteca 2011 12
 
Regulamento BE 2017 2018
Regulamento BE 2017 2018  Regulamento BE 2017 2018
Regulamento BE 2017 2018
 
Todos juntos podemos ler.pdf
Todos juntos podemos ler.pdfTodos juntos podemos ler.pdf
Todos juntos podemos ler.pdf
 
Regulamento das bibliotecas
Regulamento das bibliotecasRegulamento das bibliotecas
Regulamento das bibliotecas
 
Biblioteca 1a
Biblioteca 1aBiblioteca 1a
Biblioteca 1a
 
Apresentacao 2021 modulos unificados
Apresentacao 2021   modulos unificadosApresentacao 2021   modulos unificados
Apresentacao 2021 modulos unificados
 
Apresentacao 2021 modulos unificados
Apresentacao 2021   modulos unificadosApresentacao 2021   modulos unificados
Apresentacao 2021 modulos unificados
 

Último

Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Falcão Brasil
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
Atividade Análise literária O GUARANI.pdf
Atividade Análise literária O GUARANI.pdfAtividade Análise literária O GUARANI.pdf
Atividade Análise literária O GUARANI.pdf
sesiomzezao
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
SupervisoEMAC
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdfPERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
EsterGabriiela1
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
JocelynNavarroBonta
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
shirleisousa9166
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamasConhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
edusegtrab
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
felipescherner
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
AntHropológicas Visual PPGA-UFPE
 

Último (20)

Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
Atividade Análise literária O GUARANI.pdf
Atividade Análise literária O GUARANI.pdfAtividade Análise literária O GUARANI.pdf
Atividade Análise literária O GUARANI.pdf
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdfPERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamasConhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
 

Biblioteca escolar

  • 1. Biblioteca Escolar Técnica de Biblioteca: Elzirene G. Guimarães
  • 2. O que é biblioteca escolar? É uma necessidade, pois não constitui uma entidade independente, mas um complemento da escola. Sua função é a de agente educacional, proporcionando enriquecimento da cultura do aluno nos diferentes campos, oportunidade para o seu desenvolvimento social e intelectual, e horas de distração através de livros de leitura recreativa, de muito bom resultado quando bem dirigida.
  • 3. O objetivo da biblioteca escolar... Tornar-se um campo para exploração e enriquecimento cultural; Difundir a boa leitura; Orientar no uso do livro, visando à pesquisa e à educação individual; Criar um ambiente favorável à formação do hábito de leitura e estimular a apreciação literária; Oferecer ao professor, material informacional de interesse para sua área de atuação e que sirva para desenvolver seus programas de ensino; Cooperar com o professor na seleção da bibliografia a ser indicada aos alunos.
  • 4. Processo de Autorização de Biblioteca Escolar no Estado do Tocantins Com a publicação da Instrução Normativa N° 002, de 15 de fevereiro de 2002, a qual institui os procedimentos para autorização de funcionamento de Bibliotecas Escolares na Rede Estadual de Ensino. O Art. 1° Ficam estabelecidos os pré-requisitos para autorização de funcionamento de Bibliotecas Escolares na Rede Estadual de Ensino, com as seguintes exigências : I – que a unidade escolar pertença à Rede Pública Estadual de Ensino; II - que a unidade escolar, tenha, no mínimo 200(duzentos) alunos matriculados; III - que a unidade escolar, tenha, no mínimo 160 (cento e sessenta) títulos e 320(trezentos e vinte) volumes, distribuídos de acordo com os níveis de ensino e o número de alunos matriculados, constantes no Anexo I desta Instrução Normativa.
  • 5. Continuação da Instrução Normativa N°002, de 15 de fevereiro de 2002. Porcentuais de Títulos para Constituição do Acervo Bibliográfico Art. 2° Os percentuais a serem utilizados para a formação do acervo bibliográfico dependem da análise da demanda do nível de ensino oferecido pela unidade escolar. Art. 3° Para registro do acervo, deverão ser considerados o número de títulos e os volumes existentes na Biblioteca. § 1° Para efeito do artigo anterior, título são obras científicas e literárias compreendendo, coleções bibliográficas e livros de temas exclusivos da obra. § 2° Volume é a posição que o livro ocupa na coleção, devendo ser registrado o nome da coleção bem como o título, por área de abrangência. Art. 4 O acervo sugerido para a Educação Profissional servirá, também, para os Centros de Educação Profissional. Art. 5° Cada unidade escolar deverá adquirir acervo bibliográfico próprio, observando os percentuais, de acordo com os níveis de ensino a que atende e o Anexo II, desta Instrução Normativa.
  • 6. Continuação da Instrução Normativa N°002, de 15 de fevereiro de 2002. Da Estrutura Física Art. 6º Para a implantação de uma biblioteca, é exigida instalação física de no mínimo, 37 m² para 25 (vinte e cinco) alunos, com iluminação e ventilação adequada. Dos Mobiliários Art. 7º São necessários mesas, cadeiras, estantes, arquivos e outros mobiliários, adequados para pesquisas e outros trabalhos dos usuários. Da Lotação Serão necessários 2 Programas autorizados para lotar 1 AP. 3 Programas – 2 AP.
  • 7. Continuação da Instrução Normativa N°002, de 15 de fevereiro de 2002. Dos Recursos Humanos Art. 8º Para dirigir os trabalhos, é exigida a modulação de um profissional com formação superior em Biblioteconomia. § 1º Quando não for possível modular um profissional com formação em Biblioteconomia, poderá ser modulado, preferencialmente, um servidor com formação em Pedagogia ou com Ensino Médio completo, na modalidade Normal ou Magistério. § 2º Quando se tratar de servidor com Ensino Médio, será dada preferência àquele com formação em Magistério e que tenha participado de cursos de capacitação na área de Biblioteconomia. Parágrafo único. Será considerada Sala de Leitura, o ambiente, na unidade escolar que não dispuser dos pré-requisitos mencionados, não podendo ser feita a modulação de servidor para tal fim. Art. 9º Esta Instrução Normativa entra em vigor na data de sua publicação, surtindo seus efeitos a partir do início deste ano letivo.
  • 8. Porcentual de Títulos por Aluno 3.400 1.700 Acima de 2.001 3.200 1.600 1.801 a 2.000 2.880 1.440 1.601 a 1.800 2.560 1.280 1.401 a 1.600 2.240 1.120 1.201 a 1.400 1.960 960 1.001 a 1.200 1.600 800 801 a 1.000 1.280 640 601 a 800 960 480 401 a 600 640 320 201 a 400 320 160 Até 200 Total de Volumes Números de Títulos Total de Alunos
  • 9. Porcentual de Títulos por Aluno/modalidade de ensino Educação Infantil Ensino Fundamental Nº de livros x 100 Nº de alunos 10% 5% 35% 50% Auxiliar do Professor Referência Recreativo Literatura Infantil 10% Cultura Geral 35% Didático 5% 5% 10% 35% Aux. Prof. Referência Recreativo Lit. Infanto-Juvenil
  • 10. Tipos de Composição do Acervo: Livros de Referência – são de informações resumidas, de caráter rápido e imediato. Compreendem dicionários, enciclopédias, almanaques, guias turísticos, naturais e coletânea de leis . Livros de Informação – são os que fornecem informações mais completas sobre determinado assunto. Tem caráter monográfico ou dissertativo, tratando, na maioria das vezes de temas relativamente restritos a uma ciência, arte, e outros. Livros de Literatura Brasileira – de ficção literária, objetivam a leitura de entretenimento e lazer cultural. Compreendem romances, poesias, contos, crônicas e outros gêneros literários. Livros de Literatura Infantil – são destinados ao público infantil. Compreendem alguns, histórias de ficção, aventuras, contos e outros. Livros de Literatura Juvenil – são destinados ao público pré-adolescente, adolescente e juvenil. Compreendem histórias, novelas, romances, aventuras, crônicas, teatro e outros.
  • 11. Tipos de Composição do Acervo: Livros Recreativos – têm a finalidade de além de recrear, despertar o gosto pela leitura, criando o hábito de ler. Compreendem histórias, novelas, romances, aventuras, crônicas, teatro e outros. Livros Auxiliares do professor – são destinados à consulta e ao estudo de complementação de atividades curriculares. Compreendem a prática de ensino, metodologia, didática, dinâmica de grupo, ética profissional e outros. Livros de Cultural Geral – destinados à consulta e a leitura para fins de informações gerais, estudos e pesquisas nas diversas áreas do conhecimento e biografias em geral. Compreendem assuntos da atualidade, globalização, doenças sexualmente transmissíveis – DST, AIDS, droga medicina alternativa, remédio caseio, mídia e outros. Folhetos – são publicações resumidas sobre determinado assunto e se distinguem dos livros pelo número de páginas. Segundo a classificação da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), o folheto deverá ter o mínimo de 04 e máximo 49 páginas, excluídas a capa. Periódicos – são as publicações editadas em partes, trazendo a colaboração de autores diversos sob a direção de uma ou de diversas pessoas, mas geralmente de uma entidade responsável. Constituem a parte mais rica de informações atualizadas e compreendem jornais, revistas, boletins informativos, recortes e outros materiais de publicação periódica...
  • 12. Organização da Biblioteca Escolar Espaço físico: ventilado, umidade e temperatura Mobiliário adequado: armários, mesa, cadeiras,...
  • 13.  
  • 14. * Proporcionar um agradável ambiente de leitura; * Acervo adequado, atualizado e suficiente de acordo a modalidade de ensino e número de alunado. * Organizar o acervo (Limpeza do acervo ) ; * Emprestar o material; * Adequar o horário de funcionamento com o horário das aulas e com o recreio; * Qualificar o profissional encarregado da Biblioteca; * Promover atividades para dinamizar o acervo e utilizar a Biblioteca. * É importante definir um horário no que diz respeito ao uso e arrumação do espaço. * Articular encontros entre o AP e os professores através da inclusão de livros e outros recursos nos planejamentos semanais.
  • 15. Identificação Biblioteca Escolar Monteiro Lobato Escola Estadual Frei José Maria Audrin - Porto Nacional Carimbo com o nome da Biblioteca Escolar: Registro Escola Estadual Frei José Maria Audrin Biblioteca Escolar Monteiro Lobato Nº 001 Data: 15/08/2006 Carimbo do Registro : Este carimbo possui o Nome da Escola, com o número e a data recebido no livro do registro. Deve ser colocado na folha de rosto.
  • 16. Livro de Registro ou Livro de Tombo Possui um tabela que identifica os seguintes itens: Rio de Janeiro 1990 Nova Fronteira 8ª Ou isto ou aquilo Meireles, Cecília 15/08/2006 001 Observação Local Ano Editora Edição Título Autor Data registro
  • 17. AÇÕES PEDAGÓGICAS Anualmente a biblioteca incorpora ações de incentivo a leitura e escrita no P.P.P, elaborado juntamente com os professores e toda a equipe escolar. Projeto de Incentivo a leitura da SEDUC implantado nas escolas é o “Vamos Ler!” – ações do dia “D” da Leitura. 12 de fevereiro 14 de maio 03 de setembro 12 de novembro
  • 18. ESCOLAS QUE ESTÃO DE PARABÉNS: Esc. Est. Alcides R. Aires Col. Est. Tenente Salvador Ribeiro Col. Est. João da Silva Guimarães Esc. O Pelicano Esc. Est. Carmênia Matos Maia Col. Est. Dr. Pedro Ludovico Teixeira Col. Est. Padre Gama Esc. Est. Boa Nova Esc. Est. José Alves de Assis Esc. Est. Riachuelo Col. Est. Manoel dos Santos Rosal Col. Est. De Nova Fátima Esc. Est. Prof. Zacharias Nunes da Silveira Esc. Est. Jonas Pereira Lima