SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 24
Avaliação
A ampliação e flexibilização do entendimento
dessa ideia
Bom dia!!!
Pois o Senhor é quem dá sabedoria; de sua boca procedem o conhecimento o
discernimento. Provérbios 2:6
Vídeo: THOMAS EDISON -
O FILHO DE NANCY
Parte I
• Analise dos cartazes
• Nota dada pelos professores
• Comentário sobre a avaliação dos professores
Parte II – PORTA
ESTREITA
• Porta estreita
• Todos passam?
• Como fazer para passar?
• Os alunos trapaceiam
O que é avaliar?
Por que avaliar?
“Avaliar é, basicamente, comprovar se os resultados
foram alcançados, ou, melhor dizendo, verificar até
que ponto as metas previstas foram atingidas.” (Haydt,
1997)
Avaliação
Avaliar o aluno não é verificar seu fracasso ou sucesso
no ensino. “Avaliar é melhorar o desempenho dos
alunos, é verificar a atuação do professor e dar mais
eficiência à instituição escolar para que alcance seus
objetivos.” (Fini, 2007)
Segundo os PCN, avaliar significa verificar se o ensino
cumpriu com sua finalidade: a de fazer aprender. Para
aprimorar e verificaras aptidões dos alunos é
fundamental a utilização de diferentes códigos, como o
verbal, o escrito, gráfico, o numérico.
Avaliar....
• Ralph Tyler – determinar em que
medida os objetivos educacionais
estão sendo alcançados.
Conhecimento dos
Objetivos
Faz se necessário, por parte do
professor, delimitar um plano
de atuação para que a avaliação
abranja esse espaço, nesse caso
os objetivos.
Avaliar...
• Daniel Stufflebeam – é o processo de delinear, obter
e fornecer informações úteis para o julgamento de
decisões alternativas.
Permite traçar alternativas, através de
uma visão tridimensional de todo o
processo.
Avaliar....
Para Bloom, Hastings e Madaus:
• “A avaliação é um método, um instrumento;
portanto, ela não tem um fim em si mesma, mas é
sempre um meio, um recurso, e como tal deve ser
usada.” (Haydt, 1997)
Avaliando de uma forma
geral
• Quando a LDB estabelece que a avaliação deve ser
contínua e priorizar a qualidade e o processo de
aprendizagem (o desempenho do aluno ao longo de
todo o ano e não apenas numa prova ou num
trabalho), usa outras palavras para expressar o que
o jargão pedagógico convencionou chamar de
avaliação formativa
Inicio do processo ao final
• Observação atenta e constante: bases para uma
avaliação que privilegia a aprendizagem e leva em
conta o ritmo de cada estudante. (Crédito: Gilvan
Barreto)
Avaliação
• Assim como o médico, que ouve o relato de
sintomas, examina o doente e analisa radiografias,
você também tem à disposição diversos recursos
que podem ajudar a diagnosticar problemas de sua
turma. É preciso, no entanto, prescrever o remédio.
"A avaliação escolar, hoje, só faz sentido se tiver o
intuito de buscar caminhos para a melhor
aprendizagem", afirma a consultora Jussara
Hoffmann.
Critérios de avaliação
• Habilidade;
• Domínio da linguagem;
• Valores culturais;
• Capacidade de administrar emoções;
• Potencial de aprendizagem;
• Domínio de conteúdos didáticos;
• Conteúdos mínimos
O uso de diversos instrumentos
avaliativos permite ao aluno se
deparar com novos métodos de
aprendizagem propostos pelo
professor.
FUNÇÕES, MODALIDADES E
PROPÓSITOS DA AVALIAÇÃO
• Avaliação diagnóstica É o momento em que o
professor irá realizar uma sondagem, ou seja, detectar
qual os conhecimentos prévios de seus alunos sobre os
conteúdos a serem abordados.
• Avaliação formativa Tem por finalidade proporcionar o
FEEDBACK (retroalimentação), para ambos.
Proporciona ao docente subsídios para o
desenvolvimento de estratégias.
• Avaliação somativa Tem como finalidade formalizar o
registro, ou seja, uma medida expressa por meio de
notas ou conceitos sobre o desempenho do aluno.
Avaliação formativa
• Não premio ou puno o aluno
• Em lugar de apenas provas, complemento com outros
instrumentos: observação diária e multidimensional,
escolhidos de acordo com cada objetivo.
• Prevê que os alunos tem ritmos e processos de
aprendizagem diferentes.
Avaliação formativa
• "Essa nova forma de avaliar põe em questão não
apenas um projeto educacional, mas uma mudança
social", afirma Sandra Maria Zákia Lian Sousa, da
Faculdade de Educação da Universidade de São
Paulo. "A mudança não é apenas técnica, mas
também política." Tudo porque a avaliação formativa
serve a um projeto de sociedade pautado pela
cooperação e pela inclusão, em lugar da competição
e da exclusão.
Avaliação formativa
• Para que a avaliação sirva à aprendizagem é
essencial conhecer cada aluno e suas necessidades.
Assim o professor poderá pensar em caminhos para
que todos alcancem os objetivos. O importante, diz
Janssen Felipe da Silva, pesquisador da
Universidade Federal de Pernambuco, não é
identificar problemas de aprendizagem, mas
necessidades.
Avaliação somativa
• Classificação quantidade de conhecimentos adquiridos
• Aprovação atesta se o aluno está apto a frequentar o
próximo nível de ensino
• Um dos problemas identificados nesse tipo de avaliação
é o fato de ela poder resumir-se a mera classificação
(avaliação classificatória), o que acarreta danos ao
processo educacional
Avaliação x Exame
• Exame é excludente, traz uma punição para àqueles
que não seguem um mesmo ritmo.
• O exame prescreve quem tenderá ao fracasso ou ao
sucesso
• A avaliação norteará caminhos para a efetivação da
aprendizagem
• A avaliação é inclusiva
Fracasso escolar
• Do seculo XVI até os nossos dias ainda existe uma ideia
que o fracasso é do aluno, decorrendo de várias
situações, para isso existe as alternativas:
recuperaçoes.
• Nem sempre o fracasso será o aluno, mas em um
sistema.
• Não é só dizer ele errou tudo; preciso mapear o que ele
não aprendeu através do instrumento de avaliação.
Analise
Alunos Março Abril Maio Junho
Joãozinho 6 7 7,5 8
Marta 3,5 3,5 4 6
Romário 9 8 9 10
Mariazinha 10 9 6 7
Quais conclusões podem ser
tiradas da tabela de notas
acima?
Qual o aluno com nota mais
baixa? Ou com menor
rendimento?
Referencias
• Luckesi, Cipriano Carlos. Avaliação da aprendizagem. Disponível em:
https://www.youtube.com/watch?v=JqSRs9Hqgtc
• Nova Escola. A avaliação deve orientar a aprendizagem. Disponível em:
https://novaescola.org.br/conteudo/356/a-avaliacao-deve-orientar-a-
aprendizagem

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Avaliação na educação
Avaliação na educaçãoAvaliação na educação
Avaliação na educação
Labted UEL
 
Alfabetização e letramento (slide)
Alfabetização e letramento (slide)Alfabetização e letramento (slide)
Alfabetização e letramento (slide)
PamelaAschoff
 
Slides planejamento escolar
Slides planejamento escolarSlides planejamento escolar
Slides planejamento escolar
Ananda Lima
 

Mais procurados (20)

Avaliação
AvaliaçãoAvaliação
Avaliação
 
Avaliação
AvaliaçãoAvaliação
Avaliação
 
Avaliação da aprendizagem escolar
Avaliação da aprendizagem escolarAvaliação da aprendizagem escolar
Avaliação da aprendizagem escolar
 
Competências e habilidades
Competências e habilidadesCompetências e habilidades
Competências e habilidades
 
Avaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagemAvaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagem
 
Objetivos de ensino
Objetivos de ensinoObjetivos de ensino
Objetivos de ensino
 
Aula 1- Gestão Escolar
Aula 1- Gestão EscolarAula 1- Gestão Escolar
Aula 1- Gestão Escolar
 
Tendências Pedagógicas
Tendências PedagógicasTendências Pedagógicas
Tendências Pedagógicas
 
Alfabetização e Letramento
Alfabetização e Letramento Alfabetização e Letramento
Alfabetização e Letramento
 
Avaliação na educação
Avaliação na educaçãoAvaliação na educação
Avaliação na educação
 
Formação continuada de professores.
Formação continuada de professores.Formação continuada de professores.
Formação continuada de professores.
 
Organização do trabalho pedagógico
Organização do trabalho pedagógicoOrganização do trabalho pedagógico
Organização do trabalho pedagógico
 
Alfabetização e letramento (slide)
Alfabetização e letramento (slide)Alfabetização e letramento (slide)
Alfabetização e letramento (slide)
 
1.processo de ensino e aprendizagem
1.processo de ensino e aprendizagem1.processo de ensino e aprendizagem
1.processo de ensino e aprendizagem
 
Planejamento de Ensino
Planejamento de EnsinoPlanejamento de Ensino
Planejamento de Ensino
 
Conceitos taxonomia de bloom
Conceitos taxonomia de bloomConceitos taxonomia de bloom
Conceitos taxonomia de bloom
 
Alfabetização e letramento
Alfabetização e letramentoAlfabetização e letramento
Alfabetização e letramento
 
Curriculo
CurriculoCurriculo
Curriculo
 
O que é avaliar?
O que é avaliar?O que é avaliar?
O que é avaliar?
 
Slides planejamento escolar
Slides planejamento escolarSlides planejamento escolar
Slides planejamento escolar
 

Semelhante a AVALIAÇÃO EDUCACIONAL: PESPECTIVIAS

1 artigo simone helen drumond fund. sócio, político e filosófico da educação...
1 artigo simone helen drumond  fund. sócio, político e filosófico da educação...1 artigo simone helen drumond  fund. sócio, político e filosófico da educação...
1 artigo simone helen drumond fund. sócio, político e filosófico da educação...
SimoneHelenDrumond
 
05 como avaliar a aprendizagem dos educandos
05 como avaliar a aprendizagem dos educandos05 como avaliar a aprendizagem dos educandos
05 como avaliar a aprendizagem dos educandos
Joao Balbi
 
Avaliar para ensinar melhor
Avaliar para ensinar melhorAvaliar para ensinar melhor
Avaliar para ensinar melhor
Roberto Costa
 
M.s. mod. e prática de form. de profs. - avaliação - aula 3
M.s.   mod. e prática de form. de profs. - avaliação - aula 3M.s.   mod. e prática de form. de profs. - avaliação - aula 3
M.s. mod. e prática de form. de profs. - avaliação - aula 3
lislieribeiro
 

Semelhante a AVALIAÇÃO EDUCACIONAL: PESPECTIVIAS (20)

Atividades relativas ao livro 06 1ª etapa
Atividades relativas ao livro 06 1ª etapaAtividades relativas ao livro 06 1ª etapa
Atividades relativas ao livro 06 1ª etapa
 
Tipos de avaliações
Tipos de avaliaçõesTipos de avaliações
Tipos de avaliações
 
Oe aula 04
Oe aula 04Oe aula 04
Oe aula 04
 
1 -Aula didática.pptx
1 -Aula didática.pptx1 -Aula didática.pptx
1 -Aula didática.pptx
 
A avaliação no processo de ensino aprendizagem - rea
A avaliação no processo de ensino aprendizagem - reaA avaliação no processo de ensino aprendizagem - rea
A avaliação no processo de ensino aprendizagem - rea
 
Avalaciação educacional: Um tema recorrente na Educação Brasileira
Avalaciação educacional: Um tema recorrente na Educação BrasileiraAvalaciação educacional: Um tema recorrente na Educação Brasileira
Avalaciação educacional: Um tema recorrente na Educação Brasileira
 
Questões sobre Avaliação
Questões sobre AvaliaçãoQuestões sobre Avaliação
Questões sobre Avaliação
 
1 artigo simone helen drumond fund. sócio, político e filosófico da educação...
1 artigo simone helen drumond  fund. sócio, político e filosófico da educação...1 artigo simone helen drumond  fund. sócio, político e filosófico da educação...
1 artigo simone helen drumond fund. sócio, político e filosófico da educação...
 
Avaliação
AvaliaçãoAvaliação
Avaliação
 
05 como avaliar a aprendizagem dos educandos
05 como avaliar a aprendizagem dos educandos05 como avaliar a aprendizagem dos educandos
05 como avaliar a aprendizagem dos educandos
 
Questões sobre Avaliação
Questões sobre AvaliaçãoQuestões sobre Avaliação
Questões sobre Avaliação
 
Avaliar a milesima
Avaliar a milesimaAvaliar a milesima
Avaliar a milesima
 
Avaliar para ensinar melhor
Avaliar para ensinar melhorAvaliar para ensinar melhor
Avaliar para ensinar melhor
 
SLID, AVALIACAO.pptx
SLID, AVALIACAO.pptxSLID, AVALIACAO.pptx
SLID, AVALIACAO.pptx
 
Avaliação em cursos remotos.pdf
Avaliação em cursos remotos.pdfAvaliação em cursos remotos.pdf
Avaliação em cursos remotos.pdf
 
Avaliação
AvaliaçãoAvaliação
Avaliação
 
M.s. mod. e prática de form. de profs. - avaliação - aula 3
M.s.   mod. e prática de form. de profs. - avaliação - aula 3M.s.   mod. e prática de form. de profs. - avaliação - aula 3
M.s. mod. e prática de form. de profs. - avaliação - aula 3
 
ATPC Como Espaço de Formação - Avaliação
ATPC Como Espaço de Formação - AvaliaçãoATPC Como Espaço de Formação - Avaliação
ATPC Como Espaço de Formação - Avaliação
 
Avaliação.docx
Avaliação.docxAvaliação.docx
Avaliação.docx
 
Avaliação Escolar e dos sistemas de ensino.pptx
Avaliação Escolar e dos sistemas de ensino.pptxAvaliação Escolar e dos sistemas de ensino.pptx
Avaliação Escolar e dos sistemas de ensino.pptx
 

Mais de Vyeyra Santos

Mais de Vyeyra Santos (11)

ATIVIDADE CONJUNTOS NUMÉRICOS
ATIVIDADE CONJUNTOS NUMÉRICOS ATIVIDADE CONJUNTOS NUMÉRICOS
ATIVIDADE CONJUNTOS NUMÉRICOS
 
Teorema de Pitágoras e relaçoes trigonométricas
Teorema de Pitágoras e relaçoes trigonométricasTeorema de Pitágoras e relaçoes trigonométricas
Teorema de Pitágoras e relaçoes trigonométricas
 
AVALIAÇÃO DE MATEMATICA 1 ANO CONJUNTOS
AVALIAÇÃO DE MATEMATICA 1 ANO CONJUNTOSAVALIAÇÃO DE MATEMATICA 1 ANO CONJUNTOS
AVALIAÇÃO DE MATEMATICA 1 ANO CONJUNTOS
 
TEORIA DOS CONJUNTOS 1º ANO ENS MEDIO (UNIÃO, INTERSECÇÃO, ESTÁ CONTIDO)
TEORIA DOS CONJUNTOS 1º ANO ENS MEDIO (UNIÃO, INTERSECÇÃO, ESTÁ CONTIDO)TEORIA DOS CONJUNTOS 1º ANO ENS MEDIO (UNIÃO, INTERSECÇÃO, ESTÁ CONTIDO)
TEORIA DOS CONJUNTOS 1º ANO ENS MEDIO (UNIÃO, INTERSECÇÃO, ESTÁ CONTIDO)
 
AVALIAÇÃO 6º ANO ANGULOS E RETAS
AVALIAÇÃO 6º ANO ANGULOS E RETASAVALIAÇÃO 6º ANO ANGULOS E RETAS
AVALIAÇÃO 6º ANO ANGULOS E RETAS
 
Relatório de Estágio Supervisionado IV em Matemática
Relatório de Estágio Supervisionado IV em Matemática Relatório de Estágio Supervisionado IV em Matemática
Relatório de Estágio Supervisionado IV em Matemática
 
QUEM ERA REALMENTE JESUS CRISTO
QUEM ERA REALMENTE JESUS CRISTOQUEM ERA REALMENTE JESUS CRISTO
QUEM ERA REALMENTE JESUS CRISTO
 
Baixando e instalando o notepad ++
Baixando e instalando o notepad ++Baixando e instalando o notepad ++
Baixando e instalando o notepad ++
 
Lucely uchoa o ceu vai se abrir
Lucely uchoa o ceu vai se abrirLucely uchoa o ceu vai se abrir
Lucely uchoa o ceu vai se abrir
 
Lucely Uchôa - O céu vai se abrir
Lucely Uchôa - O céu vai se abrirLucely Uchôa - O céu vai se abrir
Lucely Uchôa - O céu vai se abrir
 
Os desafios de ensinar matemática nos dias de hoje
Os desafios de ensinar matemática nos dias de hojeOs desafios de ensinar matemática nos dias de hoje
Os desafios de ensinar matemática nos dias de hoje
 

Último

Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Pastor Robson Colaço
 

Último (20)

Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptxCONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
 
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxSismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptx
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptxMovimento Negro Unificado , slide completo.pptx
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptx
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
 

AVALIAÇÃO EDUCACIONAL: PESPECTIVIAS

  • 1. Avaliação A ampliação e flexibilização do entendimento dessa ideia
  • 2. Bom dia!!! Pois o Senhor é quem dá sabedoria; de sua boca procedem o conhecimento o discernimento. Provérbios 2:6
  • 3. Vídeo: THOMAS EDISON - O FILHO DE NANCY
  • 4. Parte I • Analise dos cartazes • Nota dada pelos professores • Comentário sobre a avaliação dos professores
  • 5. Parte II – PORTA ESTREITA • Porta estreita • Todos passam? • Como fazer para passar? • Os alunos trapaceiam
  • 6. O que é avaliar? Por que avaliar? “Avaliar é, basicamente, comprovar se os resultados foram alcançados, ou, melhor dizendo, verificar até que ponto as metas previstas foram atingidas.” (Haydt, 1997)
  • 7. Avaliação Avaliar o aluno não é verificar seu fracasso ou sucesso no ensino. “Avaliar é melhorar o desempenho dos alunos, é verificar a atuação do professor e dar mais eficiência à instituição escolar para que alcance seus objetivos.” (Fini, 2007) Segundo os PCN, avaliar significa verificar se o ensino cumpriu com sua finalidade: a de fazer aprender. Para aprimorar e verificaras aptidões dos alunos é fundamental a utilização de diferentes códigos, como o verbal, o escrito, gráfico, o numérico.
  • 8. Avaliar.... • Ralph Tyler – determinar em que medida os objetivos educacionais estão sendo alcançados. Conhecimento dos Objetivos Faz se necessário, por parte do professor, delimitar um plano de atuação para que a avaliação abranja esse espaço, nesse caso os objetivos.
  • 9. Avaliar... • Daniel Stufflebeam – é o processo de delinear, obter e fornecer informações úteis para o julgamento de decisões alternativas. Permite traçar alternativas, através de uma visão tridimensional de todo o processo.
  • 10. Avaliar.... Para Bloom, Hastings e Madaus: • “A avaliação é um método, um instrumento; portanto, ela não tem um fim em si mesma, mas é sempre um meio, um recurso, e como tal deve ser usada.” (Haydt, 1997)
  • 11. Avaliando de uma forma geral • Quando a LDB estabelece que a avaliação deve ser contínua e priorizar a qualidade e o processo de aprendizagem (o desempenho do aluno ao longo de todo o ano e não apenas numa prova ou num trabalho), usa outras palavras para expressar o que o jargão pedagógico convencionou chamar de avaliação formativa
  • 12. Inicio do processo ao final • Observação atenta e constante: bases para uma avaliação que privilegia a aprendizagem e leva em conta o ritmo de cada estudante. (Crédito: Gilvan Barreto)
  • 13. Avaliação • Assim como o médico, que ouve o relato de sintomas, examina o doente e analisa radiografias, você também tem à disposição diversos recursos que podem ajudar a diagnosticar problemas de sua turma. É preciso, no entanto, prescrever o remédio. "A avaliação escolar, hoje, só faz sentido se tiver o intuito de buscar caminhos para a melhor aprendizagem", afirma a consultora Jussara Hoffmann.
  • 14. Critérios de avaliação • Habilidade; • Domínio da linguagem; • Valores culturais; • Capacidade de administrar emoções; • Potencial de aprendizagem; • Domínio de conteúdos didáticos; • Conteúdos mínimos O uso de diversos instrumentos avaliativos permite ao aluno se deparar com novos métodos de aprendizagem propostos pelo professor.
  • 15. FUNÇÕES, MODALIDADES E PROPÓSITOS DA AVALIAÇÃO • Avaliação diagnóstica É o momento em que o professor irá realizar uma sondagem, ou seja, detectar qual os conhecimentos prévios de seus alunos sobre os conteúdos a serem abordados. • Avaliação formativa Tem por finalidade proporcionar o FEEDBACK (retroalimentação), para ambos. Proporciona ao docente subsídios para o desenvolvimento de estratégias. • Avaliação somativa Tem como finalidade formalizar o registro, ou seja, uma medida expressa por meio de notas ou conceitos sobre o desempenho do aluno.
  • 16.
  • 17. Avaliação formativa • Não premio ou puno o aluno • Em lugar de apenas provas, complemento com outros instrumentos: observação diária e multidimensional, escolhidos de acordo com cada objetivo. • Prevê que os alunos tem ritmos e processos de aprendizagem diferentes.
  • 18. Avaliação formativa • "Essa nova forma de avaliar põe em questão não apenas um projeto educacional, mas uma mudança social", afirma Sandra Maria Zákia Lian Sousa, da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo. "A mudança não é apenas técnica, mas também política." Tudo porque a avaliação formativa serve a um projeto de sociedade pautado pela cooperação e pela inclusão, em lugar da competição e da exclusão.
  • 19. Avaliação formativa • Para que a avaliação sirva à aprendizagem é essencial conhecer cada aluno e suas necessidades. Assim o professor poderá pensar em caminhos para que todos alcancem os objetivos. O importante, diz Janssen Felipe da Silva, pesquisador da Universidade Federal de Pernambuco, não é identificar problemas de aprendizagem, mas necessidades.
  • 20. Avaliação somativa • Classificação quantidade de conhecimentos adquiridos • Aprovação atesta se o aluno está apto a frequentar o próximo nível de ensino • Um dos problemas identificados nesse tipo de avaliação é o fato de ela poder resumir-se a mera classificação (avaliação classificatória), o que acarreta danos ao processo educacional
  • 21. Avaliação x Exame • Exame é excludente, traz uma punição para àqueles que não seguem um mesmo ritmo. • O exame prescreve quem tenderá ao fracasso ou ao sucesso • A avaliação norteará caminhos para a efetivação da aprendizagem • A avaliação é inclusiva
  • 22. Fracasso escolar • Do seculo XVI até os nossos dias ainda existe uma ideia que o fracasso é do aluno, decorrendo de várias situações, para isso existe as alternativas: recuperaçoes. • Nem sempre o fracasso será o aluno, mas em um sistema. • Não é só dizer ele errou tudo; preciso mapear o que ele não aprendeu através do instrumento de avaliação.
  • 23. Analise Alunos Março Abril Maio Junho Joãozinho 6 7 7,5 8 Marta 3,5 3,5 4 6 Romário 9 8 9 10 Mariazinha 10 9 6 7 Quais conclusões podem ser tiradas da tabela de notas acima? Qual o aluno com nota mais baixa? Ou com menor rendimento?
  • 24. Referencias • Luckesi, Cipriano Carlos. Avaliação da aprendizagem. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=JqSRs9Hqgtc • Nova Escola. A avaliação deve orientar a aprendizagem. Disponível em: https://novaescola.org.br/conteudo/356/a-avaliacao-deve-orientar-a- aprendizagem