SlideShare uma empresa Scribd logo
AS CURAS DE
JESUS
Mateus 4:23
• ... E percorria Jesus toda a
Galiléia, ensinando nas
suas sinagogas e
pregando o evangelho do
reino, e CURANDO todas
as enfermidades e
moléstias no meio do
povo...
E hoje?
O que é saúde para nós?
Corpo físico ausente
de doença?
Força? Poder?
Felicidade?
SAÚDE
.
• “estado de completo bem estar
físico, psíquico e social e não
meramente a ausência de
doenças”.
Organização
Mundial da Saúde
(OMS) -
• Saúde é a harmonia da alma.Abordagem
Espírita-
Emmanuel
Saúde é a HARMONIA da Alma
Emmanuel
Harmonia: significa “sintonia”
com seu momento de vida, seu
estagio de amadurecimento,
suas necessidades psicológicas,
sociais e biológicas.
Harmonia: - Não depende de
ausência de doenças, podendo
se manifestar mesmo na
presença destas.
Chico Xavier : Vivia com o
coberto de enfermidades e o
coração pacificado em Deus,
harmonizado com sua
proposta e sua missão.
Hitler: Trazia o corpo
aparentemente saudável e a
alma desarmonizada,
desconectada com o seu
papel no universo e em seu
momento evolutivo.
AS CURAS DE JESUS
Analisaremos a postura
terapêutica do Cristo e
suas curas,
encontraremos farto
material simbólico a nos
direcionar o pensamento
e o sentimento para a
consciência de nosso
papel co-criador e
auto-curativo.
O cego de Jericó
Marcos 10:46-52
Marcos 10:46-52
 E depois, foram para Jericó. E, saindo ele de Jericó com seus
discípulos e uma grande multidão, Bartimeu, o cego, filho de Timeu,
estava assentado junto do caminho, mendigando.
E, ouvindo que era Jesus de Nazaré, começou a clamar, e a dizer:
Jesus, filho de Davi, tem misericórdia de mim.
E muitos o repreendiam, para que se calasse; mas ele clamava cada
vez mais: Filho de Davi! tem misericórdia de mim.
E Jesus, parando, disse que o chamassem; e chamaram o cego,
dizendo-lhe: Tem bom ânimo; levanta-te, que ele te chama.
E ele, lançando de si a sua capa, levantou-se, e foi ter com Jesus.
E Jesus, falando, disse-lhe: Que queres que te faça? E o cego lhe
disse: Mestre, que eu veja.
E Jesus lhe disse: Vai, a tua fé te salvou. E logo viu, e seguiu a Jesus
pelo caminho.
O cego de Jericó
Interessante a postura do Mestre que pede para que o
“cego” levante-se e vai ter com ele, que se encontra no
meio da multidão.
Bartimeu esqueceu de suas ilusórias limitações, importante observação
para aqueles que vivem a vida semelhante ao mendigo, à espera de
migalhas alheias na forma de afeto, atenção, considerações e valor
pessoal, sem conhecer a sua possibilidade de enfrentar a multidão de
seus desafios pessoais com otimismo e confiança em si mesmo e na
vida.
Bartimeu lançando de si a “capa”
= Tudo aquilo que encobria seu ser.
- Que queres que Eu faça?
- Será que Jesus não sabia o
que ele queria?
- Que eu VEJA...
O cego de Jericó
Que eu veja...
-.Que sejamos capazes de enxergar nossos
pontos fortes e fracos.
Que sejamos capazes ver aquilo que vai
destruir e construir a nossa vida.
Que consigamos ver o papel de cada
pessoa na nossa vida, inclusive aquelas que
não gostamos.
Que possamos enxergar os caminhos da vida por
onde nossas pernas haverão de trilhar, por onde
haveremos de buscar a nossa felicidade e a nossa
alegria, a realização de nossa alma
A cura do paralitico – João 5:1-15
A cura do paralitico – João 5:1-15
• Ora, em Jerusalém há, próximo à porta das ovelhas, um tanque,
chamado em hebreu Betesda, o qual tem cinco alpendres.
Nestes jazia grande multidão de enfermos, cegos, mancos e
ressicados, esperando o movimento da água.
Porquanto um anjo descia em certo tempo ao tanque, e agitava a
água; e o primeiro que ali descia, depois do movimento da água,
sarava de qualquer enfermidade que tivesse.
E estava ali um homem que, havia trinta e oito anos, se achava
enfermo.
E Jesus, vendo este deitado, e sabendo que estava neste estado havia
muito tempo, disse-lhe: Queres ficar são?
O enfermo respondeu-lhe: Senhor, não tenho homem algum que,
quando a água é agitada, me ponha no tanque; mas, enquanto eu
vou, desce outro antes de mim.
Jesus disse-lhe: Levanta-te, toma o teu leito, e anda.
Logo aquele homem ficou são; e tomou o seu leito, e andava.
Assim também a humanidade atual,
que acredita que as respostas para
seus dramas e a cura para as
doenças do corpo e da alma virão
exclusivamente de fora, da ciência,
da psicologia ou da religião, e
aguardam imóveis a solução
miraculosa que as liberte de seu
sofrimento e de seu vazio interior.
Queres ficar são? – Opção individual. A vida deixa-
nos escolher. Não adianta o melhor terapeuta se não
houver disposição do enfermo de se curar.
Senhor, não tenho homem algum que, quando a
água é agitada, me meta no tanque. – Transferência
de responsabilidade. Queremos sempre que os
outros façam por nós.
Jesus disse-lhe: Levanta-te, toma a tua cama, e
anda. – Jesus indica a terapia: dinamismo, ação. A
terapia é individual, cabe a cada um fazer a sua
parte. Só nós mesmos podemos nos curar.
Jesus pergunta: -
Queres ficar são?
E Nós?
Queremos
ficar sãos?
• - A vida nos chama ao trabalho de
renovação e somos abençoados
com a luz do conhecimento. O que
fazemos? Permanecemos indecisos,
sem coragem de caminhar para a
realização da tarefa que nos
elevaria.
• - Somos conduzidos ao trabalho de
ajuda ao próximo, para fortalecer
nossos objetivos de crescimento,
mas por aguardarmos gratidão ou
reconhecimento pelos nossos atos,
afastamo-nos do serviço, quando
isso não acontece.
• - Companheiros difíceis são
colocados a conviver conosco, seja
no lar ou no trabalho, como
atendimento de Jesus às nossas
rogativas, e, no entanto, nos
afligimos, revoltamo-nos,
abandonando a luta redentora,
afastando-nos deles.
A CURA DOS 10 LEPROSOS
Em Lucas 17:11-19
A caminho de Jerusalém, Jesus passou pela divisa entre Samaria e
Galileia.
Ao entrar num povoado, dez leprosos dirigiram-se a ele.
Ficaram a certa distância e gritaram em alta voz:
"Jesus, Mestre, tem piedade de nós!”
Ao vê-los, ele disse: "Vão mostrar-se aos sacerdotes". Enquanto eles iam,
foram purificados.
Um deles, quando viu que estava curado, voltou, louvando a Deus em
alta voz.
Prostrou-se aos pés de Jesus e lhe agradeceu. Este era samaritano.
Jesus perguntou: "Não foram purificados todos os dez? Onde estão os
outros nove?
Não se achou nenhum que voltasse e desse louvor a Deus, a não ser este
estrangeiro?“
Então ele lhe disse: "Levante-se e vá; a sua fé o salvou"
A Hanseníase, nesse contexto, simboliza
tudo aquilo que isola e afasta o homem
do convívio sadio com os seus, com a
sociedade de que faz parte, no
cumprimento de seu papel e sua missão.
A pele é símbolo da troca, do afeto. É o
que nos limita e nos separa do outro,
mas também é a fonte da sensibilidade e
da percepção a interação com o meio.
Não foram dez os
curados?
Onde estão os
outros nove?
Vá, a tua fé te curou
REFLEXÕES
• Pode ser paradoxal, mas adoecemos porque
precisamos nos curar. Não é castigo divino, é o
processo natural de reequilíbrio do espírito
encarnado, liberando-se pela dor, reeducando-se
diante das Leis Divinas.
Encaremos a doença como um sinal de
que algo tem que ser mudado. Não
adianta, apenas, viver a experiência
dolorosa, precisamos modificar
comportamentos e atitudes para que
sobrevenha a cura.
A cura nem sempre é compreendida
do ponto de vista moral. No entanto, a
doença tem início, na grande
maioria das vezes, nos defeitos
morais em que ocorrem em várias
fases da encarnação de uma pessoa.
Descobrir que somos responsáveis
por ela assusta! No entanto, somos
também capazes de nos curarmos!
Ajuda-te que o
céu te ajudará!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Palestra Espírita - Lei de amor
Palestra Espírita - Lei de amorPalestra Espírita - Lei de amor
Palestra Espírita - Lei de amor
Divulgador do Espiritismo
 
Causas anteriores das aflições
Causas anteriores das afliçõesCausas anteriores das aflições
Causas anteriores das aflições
Marcos Antônio Alves
 
Os sofrimentos voluntarios
Os sofrimentos voluntariosOs sofrimentos voluntarios
Os sofrimentos voluntarios
Marcos Antônio Alves
 
A dor na nossa evolução
A dor na nossa evoluçãoA dor na nossa evolução
A dor na nossa evolução
Izabel Cristina Fonseca
 
Tormentos voluntários - Quando buscamos a dor
Tormentos voluntários - Quando buscamos a dorTormentos voluntários - Quando buscamos a dor
Tormentos voluntários - Quando buscamos a dor
Danilo Galvão
 
Jugo leve
Jugo leveJugo leve
Jugo leve
Fatoze
 
A piedade
A piedadeA piedade
A piedade
Dalila Melo
 
Bons Espíritas
Bons EspíritasBons Espíritas
Bons Espíritas
Izabel Cristina Fonseca
 
Aula 15_Lei de Causa e Efeito_Curso Básico de Espiritismo
Aula 15_Lei de Causa e Efeito_Curso Básico de EspiritismoAula 15_Lei de Causa e Efeito_Curso Básico de Espiritismo
Aula 15_Lei de Causa e Efeito_Curso Básico de Espiritismo
liliancostadias
 
Palestra Espírita - Missão dos espíritas
Palestra Espírita - Missão dos espíritasPalestra Espírita - Missão dos espíritas
Palestra Espírita - Missão dos espíritas
Divulgador do Espiritismo
 
Orgulho: Pai de todos os vÍcios
Orgulho: Pai de todos os vÍciosOrgulho: Pai de todos os vÍcios
Orgulho: Pai de todos os vÍcios
Graça Maciel
 
Conflitos Existenciais e Maturidade do Espírito
Conflitos Existenciais e Maturidade do EspíritoConflitos Existenciais e Maturidade do Espírito
Conflitos Existenciais e Maturidade do Espírito
igmateus
 
Que sua mão esquerda não saiba o que faz a direita
Que sua mão esquerda não saiba o que faz a direitaQue sua mão esquerda não saiba o que faz a direita
Que sua mão esquerda não saiba o que faz a direita
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Falsos Profetas da Erraticidade
Falsos Profetas da ErraticidadeFalsos Profetas da Erraticidade
Falsos Profetas da Erraticidade
igmateus
 
O Homem de Bem
O Homem de BemO Homem de Bem
O Homem de Bem
igmateus
 
A lei de amor (ESE, Cap XI, item 8)
A lei de amor (ESE, Cap XI, item 8)A lei de amor (ESE, Cap XI, item 8)
A lei de amor (ESE, Cap XI, item 8)
RobertoAilton
 
Palestra Espírita - Suicidio e loucura
Palestra Espírita - Suicidio e loucuraPalestra Espírita - Suicidio e loucura
Palestra Espírita - Suicidio e loucura
Divulgador do Espiritismo
 
Estudo sobre prece!
Estudo sobre prece!Estudo sobre prece!
Estudo sobre prece!
Leonardo Pereira
 
Provas voluntárias
Provas voluntáriasProvas voluntárias
Provas voluntárias
Izabel Cristina Fonseca
 
Perfeição moral: as virtudes e os vícios . ...
Perfeição moral: as virtudes e os vícios  .                                  ...Perfeição moral: as virtudes e os vícios  .                                  ...
Perfeição moral: as virtudes e os vícios . ...
Therezinha Dinelli
 

Mais procurados (20)

Palestra Espírita - Lei de amor
Palestra Espírita - Lei de amorPalestra Espírita - Lei de amor
Palestra Espírita - Lei de amor
 
Causas anteriores das aflições
Causas anteriores das afliçõesCausas anteriores das aflições
Causas anteriores das aflições
 
Os sofrimentos voluntarios
Os sofrimentos voluntariosOs sofrimentos voluntarios
Os sofrimentos voluntarios
 
A dor na nossa evolução
A dor na nossa evoluçãoA dor na nossa evolução
A dor na nossa evolução
 
Tormentos voluntários - Quando buscamos a dor
Tormentos voluntários - Quando buscamos a dorTormentos voluntários - Quando buscamos a dor
Tormentos voluntários - Quando buscamos a dor
 
Jugo leve
Jugo leveJugo leve
Jugo leve
 
A piedade
A piedadeA piedade
A piedade
 
Bons Espíritas
Bons EspíritasBons Espíritas
Bons Espíritas
 
Aula 15_Lei de Causa e Efeito_Curso Básico de Espiritismo
Aula 15_Lei de Causa e Efeito_Curso Básico de EspiritismoAula 15_Lei de Causa e Efeito_Curso Básico de Espiritismo
Aula 15_Lei de Causa e Efeito_Curso Básico de Espiritismo
 
Palestra Espírita - Missão dos espíritas
Palestra Espírita - Missão dos espíritasPalestra Espírita - Missão dos espíritas
Palestra Espírita - Missão dos espíritas
 
Orgulho: Pai de todos os vÍcios
Orgulho: Pai de todos os vÍciosOrgulho: Pai de todos os vÍcios
Orgulho: Pai de todos os vÍcios
 
Conflitos Existenciais e Maturidade do Espírito
Conflitos Existenciais e Maturidade do EspíritoConflitos Existenciais e Maturidade do Espírito
Conflitos Existenciais e Maturidade do Espírito
 
Que sua mão esquerda não saiba o que faz a direita
Que sua mão esquerda não saiba o que faz a direitaQue sua mão esquerda não saiba o que faz a direita
Que sua mão esquerda não saiba o que faz a direita
 
Falsos Profetas da Erraticidade
Falsos Profetas da ErraticidadeFalsos Profetas da Erraticidade
Falsos Profetas da Erraticidade
 
O Homem de Bem
O Homem de BemO Homem de Bem
O Homem de Bem
 
A lei de amor (ESE, Cap XI, item 8)
A lei de amor (ESE, Cap XI, item 8)A lei de amor (ESE, Cap XI, item 8)
A lei de amor (ESE, Cap XI, item 8)
 
Palestra Espírita - Suicidio e loucura
Palestra Espírita - Suicidio e loucuraPalestra Espírita - Suicidio e loucura
Palestra Espírita - Suicidio e loucura
 
Estudo sobre prece!
Estudo sobre prece!Estudo sobre prece!
Estudo sobre prece!
 
Provas voluntárias
Provas voluntáriasProvas voluntárias
Provas voluntárias
 
Perfeição moral: as virtudes e os vícios . ...
Perfeição moral: as virtudes e os vícios  .                                  ...Perfeição moral: as virtudes e os vícios  .                                  ...
Perfeição moral: as virtudes e os vícios . ...
 

Destaque

As curas efetuadas por Jesus - Tanque de Betesda
 As curas efetuadas por Jesus  - Tanque de Betesda As curas efetuadas por Jesus  - Tanque de Betesda
As curas efetuadas por Jesus - Tanque de Betesda
nelmarvoc
 
Saude e Espiritualidade
Saude e EspiritualidadeSaude e Espiritualidade
Saude e Espiritualidade
Otavio Castello
 
O segredo subconsciente reprogramação mental
O segredo subconsciente   reprogramação mentalO segredo subconsciente   reprogramação mental
O segredo subconsciente reprogramação mental
Antonio José Lima
 
Espiritualidade e saúde (fatima)
Espiritualidade e saúde (fatima)Espiritualidade e saúde (fatima)
Espiritualidade e saúde (fatima)
Fatima Carvalho
 
Necessidades espirituais
Necessidades espirituaisNecessidades espirituais
Necessidades espirituaisFer Nanda
 
Procrastinação e Obsessão Espiritual
Procrastinação e Obsessão EspiritualProcrastinação e Obsessão Espiritual
Procrastinação e Obsessão Espiritual
Ricardo Azevedo
 
Artista Peruano
Artista PeruanoArtista Peruano
Artista PeruanoGrace SB
 
Cura jun 2014
Cura jun 2014Cura jun 2014
Cura jun 2014
Patricia Farias
 
2013-03-17-Aula-Psicossomática a Luz do Espiritismo-Rosana De Rosa
2013-03-17-Aula-Psicossomática a Luz do Espiritismo-Rosana De Rosa2013-03-17-Aula-Psicossomática a Luz do Espiritismo-Rosana De Rosa
2013-03-17-Aula-Psicossomática a Luz do Espiritismo-Rosana De Rosa
Rosana De Rosa
 
Saude espiritual
Saude espiritualSaude espiritual
Saude espiritual
Eugenio Rocha
 
16/08/2013 - "Doença e cura"
16/08/2013 - "Doença e cura"16/08/2013 - "Doença e cura"
16/08/2013 - "Doença e cura"
Lar Irmã Zarabatana
 
Influencias espirituais,obsessão e a eficácia da prece
Influencias espirituais,obsessão e a eficácia da preceInfluencias espirituais,obsessão e a eficácia da prece
Influencias espirituais,obsessão e a eficácia da prece
Celene Muniz
 
Primeira reuniao GECD - 2014
Primeira reuniao GECD - 2014Primeira reuniao GECD - 2014
Primeira reuniao GECD - 2014
Patricia Farias
 
Saúde emocional
Saúde emocionalSaúde emocional
Saúde emocional
Alexsandro Prates
 
Palavra e responsabilidade
Palavra e responsabilidadePalavra e responsabilidade
Palavra e responsabilidade
arianerodrigues
 
A cura verdadeira - Emmanuel/Chico Xavier
A cura verdadeira - Emmanuel/Chico XavierA cura verdadeira - Emmanuel/Chico Xavier
A cura verdadeira - Emmanuel/Chico Xavier
Alaide Chaded
 
A lâmpada do corpo - Saúde Física e Psíquica
A lâmpada do corpo - Saúde Física e PsíquicaA lâmpada do corpo - Saúde Física e Psíquica
A lâmpada do corpo - Saúde Física e Psíquica
Angela Moraes
 
Aula 2 saúde e doença
Aula 2   saúde e doençaAula 2   saúde e doença
Aula 2 saúde e doença
Luciana Correia
 
Necessidades espirituais do paciente
Necessidades espirituais do pacienteNecessidades espirituais do paciente
Necessidades espirituais do paciente
Alexandre Melo
 
O subconsciente
O subconscienteO subconsciente
O subconsciente
Alberto Maurício Danon
 

Destaque (20)

As curas efetuadas por Jesus - Tanque de Betesda
 As curas efetuadas por Jesus  - Tanque de Betesda As curas efetuadas por Jesus  - Tanque de Betesda
As curas efetuadas por Jesus - Tanque de Betesda
 
Saude e Espiritualidade
Saude e EspiritualidadeSaude e Espiritualidade
Saude e Espiritualidade
 
O segredo subconsciente reprogramação mental
O segredo subconsciente   reprogramação mentalO segredo subconsciente   reprogramação mental
O segredo subconsciente reprogramação mental
 
Espiritualidade e saúde (fatima)
Espiritualidade e saúde (fatima)Espiritualidade e saúde (fatima)
Espiritualidade e saúde (fatima)
 
Necessidades espirituais
Necessidades espirituaisNecessidades espirituais
Necessidades espirituais
 
Procrastinação e Obsessão Espiritual
Procrastinação e Obsessão EspiritualProcrastinação e Obsessão Espiritual
Procrastinação e Obsessão Espiritual
 
Artista Peruano
Artista PeruanoArtista Peruano
Artista Peruano
 
Cura jun 2014
Cura jun 2014Cura jun 2014
Cura jun 2014
 
2013-03-17-Aula-Psicossomática a Luz do Espiritismo-Rosana De Rosa
2013-03-17-Aula-Psicossomática a Luz do Espiritismo-Rosana De Rosa2013-03-17-Aula-Psicossomática a Luz do Espiritismo-Rosana De Rosa
2013-03-17-Aula-Psicossomática a Luz do Espiritismo-Rosana De Rosa
 
Saude espiritual
Saude espiritualSaude espiritual
Saude espiritual
 
16/08/2013 - "Doença e cura"
16/08/2013 - "Doença e cura"16/08/2013 - "Doença e cura"
16/08/2013 - "Doença e cura"
 
Influencias espirituais,obsessão e a eficácia da prece
Influencias espirituais,obsessão e a eficácia da preceInfluencias espirituais,obsessão e a eficácia da prece
Influencias espirituais,obsessão e a eficácia da prece
 
Primeira reuniao GECD - 2014
Primeira reuniao GECD - 2014Primeira reuniao GECD - 2014
Primeira reuniao GECD - 2014
 
Saúde emocional
Saúde emocionalSaúde emocional
Saúde emocional
 
Palavra e responsabilidade
Palavra e responsabilidadePalavra e responsabilidade
Palavra e responsabilidade
 
A cura verdadeira - Emmanuel/Chico Xavier
A cura verdadeira - Emmanuel/Chico XavierA cura verdadeira - Emmanuel/Chico Xavier
A cura verdadeira - Emmanuel/Chico Xavier
 
A lâmpada do corpo - Saúde Física e Psíquica
A lâmpada do corpo - Saúde Física e PsíquicaA lâmpada do corpo - Saúde Física e Psíquica
A lâmpada do corpo - Saúde Física e Psíquica
 
Aula 2 saúde e doença
Aula 2   saúde e doençaAula 2   saúde e doença
Aula 2 saúde e doença
 
Necessidades espirituais do paciente
Necessidades espirituais do pacienteNecessidades espirituais do paciente
Necessidades espirituais do paciente
 
O subconsciente
O subconscienteO subconsciente
O subconsciente
 

Semelhante a As curas de jesus

Porque adoecemos para nos curar
Porque adoecemos para nos curarPorque adoecemos para nos curar
Porque adoecemos para nos curar
M.R.L
 
A cura do cego de betsaida
A cura do cego de betsaidaA cura do cego de betsaida
A cura do cego de betsaida
Sergio Menezes
 
6 o médico jesus - segredo da saúde
6   o médico jesus -  segredo da saúde6   o médico jesus -  segredo da saúde
6 o médico jesus - segredo da saúde
Fatoze
 
9 o médico jesus - sem reclamação
9   o médico jesus -  sem reclamação9   o médico jesus -  sem reclamação
9 o médico jesus - sem reclamação
Fatoze
 
Estudo do livro Roteiro lição 20
Estudo do livro Roteiro lição 20Estudo do livro Roteiro lição 20
Estudo do livro Roteiro lição 20
Candice Gunther
 
Cura paralitico cafarnaum [salvo automaticamente]
Cura paralitico cafarnaum [salvo automaticamente]Cura paralitico cafarnaum [salvo automaticamente]
Cura paralitico cafarnaum [salvo automaticamente]
Sergio Menezes
 
O médico Jesus
O médico JesusO médico Jesus
O médico Jesus
Irene Muttoni Rabaiolli
 
Slide 1
Slide 1Slide 1
Slide 1
VisualBee.com
 
5 espiritismo e psicologia
5 espiritismo e psicologia5 espiritismo e psicologia
5 espiritismo e psicologia
sidneyjorge
 
Jesus, médico de almas!
Jesus, médico de almas!Jesus, médico de almas!
Jesus, médico de almas!
Helio Cruz
 
1.o paralítico de cafarnaum
1.o paralítico de cafarnaum1.o paralítico de cafarnaum
1.o paralítico de cafarnaum
RonaldoTavaresGomes
 
1.o paralítico de cafarnaum
1.o paralítico de cafarnaum1.o paralítico de cafarnaum
1.o paralítico de cafarnaum
Ronaldo Gomes
 
Queres ficar sao ?
Queres ficar sao ? Queres ficar sao ?
Queres ficar sao ?
Clea Alves
 
Palestra Pública - A verdadeira cura
Palestra Pública - A verdadeira curaPalestra Pública - A verdadeira cura
Palestra Pública - A verdadeira cura
nelmarvoc
 
Edição n. 15 do CH Noticias - Setembro/2016
Edição n. 15 do CH Noticias - Setembro/2016Edição n. 15 do CH Noticias - Setembro/2016
Edição n. 15 do CH Noticias - Setembro/2016
CH Notícias - Casa dos Humildes - Recife
 
Palestra Pastoral da Saúde 2023.pptx
Palestra Pastoral da Saúde 2023.pptxPalestra Pastoral da Saúde 2023.pptx
Palestra Pastoral da Saúde 2023.pptx
Frei Everton Piotto
 
OraçãO E MissãO
OraçãO E MissãOOraçãO E MissãO
OraçãO E MissãO
Leone Orlando
 
O cristo consolador
O cristo consoladorO cristo consolador
O cristo consolador
Helio Cruz
 
A IMPORTANCIA DA DOR
A  IMPORTANCIA DA DORA  IMPORTANCIA DA DOR
A IMPORTANCIA DA DOR
Fatima Carvalho
 
64014763 saude-joao-nunes-maia-pelo-espirito-miramez
64014763 saude-joao-nunes-maia-pelo-espirito-miramez64014763 saude-joao-nunes-maia-pelo-espirito-miramez
64014763 saude-joao-nunes-maia-pelo-espirito-miramez
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 

Semelhante a As curas de jesus (20)

Porque adoecemos para nos curar
Porque adoecemos para nos curarPorque adoecemos para nos curar
Porque adoecemos para nos curar
 
A cura do cego de betsaida
A cura do cego de betsaidaA cura do cego de betsaida
A cura do cego de betsaida
 
6 o médico jesus - segredo da saúde
6   o médico jesus -  segredo da saúde6   o médico jesus -  segredo da saúde
6 o médico jesus - segredo da saúde
 
9 o médico jesus - sem reclamação
9   o médico jesus -  sem reclamação9   o médico jesus -  sem reclamação
9 o médico jesus - sem reclamação
 
Estudo do livro Roteiro lição 20
Estudo do livro Roteiro lição 20Estudo do livro Roteiro lição 20
Estudo do livro Roteiro lição 20
 
Cura paralitico cafarnaum [salvo automaticamente]
Cura paralitico cafarnaum [salvo automaticamente]Cura paralitico cafarnaum [salvo automaticamente]
Cura paralitico cafarnaum [salvo automaticamente]
 
O médico Jesus
O médico JesusO médico Jesus
O médico Jesus
 
Slide 1
Slide 1Slide 1
Slide 1
 
5 espiritismo e psicologia
5 espiritismo e psicologia5 espiritismo e psicologia
5 espiritismo e psicologia
 
Jesus, médico de almas!
Jesus, médico de almas!Jesus, médico de almas!
Jesus, médico de almas!
 
1.o paralítico de cafarnaum
1.o paralítico de cafarnaum1.o paralítico de cafarnaum
1.o paralítico de cafarnaum
 
1.o paralítico de cafarnaum
1.o paralítico de cafarnaum1.o paralítico de cafarnaum
1.o paralítico de cafarnaum
 
Queres ficar sao ?
Queres ficar sao ? Queres ficar sao ?
Queres ficar sao ?
 
Palestra Pública - A verdadeira cura
Palestra Pública - A verdadeira curaPalestra Pública - A verdadeira cura
Palestra Pública - A verdadeira cura
 
Edição n. 15 do CH Noticias - Setembro/2016
Edição n. 15 do CH Noticias - Setembro/2016Edição n. 15 do CH Noticias - Setembro/2016
Edição n. 15 do CH Noticias - Setembro/2016
 
Palestra Pastoral da Saúde 2023.pptx
Palestra Pastoral da Saúde 2023.pptxPalestra Pastoral da Saúde 2023.pptx
Palestra Pastoral da Saúde 2023.pptx
 
OraçãO E MissãO
OraçãO E MissãOOraçãO E MissãO
OraçãO E MissãO
 
O cristo consolador
O cristo consoladorO cristo consolador
O cristo consolador
 
A IMPORTANCIA DA DOR
A  IMPORTANCIA DA DORA  IMPORTANCIA DA DOR
A IMPORTANCIA DA DOR
 
64014763 saude-joao-nunes-maia-pelo-espirito-miramez
64014763 saude-joao-nunes-maia-pelo-espirito-miramez64014763 saude-joao-nunes-maia-pelo-espirito-miramez
64014763 saude-joao-nunes-maia-pelo-espirito-miramez
 

Mais de Lisete B.

Porque melindramos
Porque melindramos Porque melindramos
Porque melindramos
Lisete B.
 
Suicidio na visão espirita
Suicidio  na visão espiritaSuicidio  na visão espirita
Suicidio na visão espirita
Lisete B.
 
Anjo da guarda
Anjo da guardaAnjo da guarda
Anjo da guarda
Lisete B.
 
Educacao sentimento
Educacao sentimentoEducacao sentimento
Educacao sentimento
Lisete B.
 
Problemas do mundo
Problemas do mundoProblemas do mundo
Problemas do mundo
Lisete B.
 
Reencarnação Existe?
Reencarnação Existe?Reencarnação Existe?
Reencarnação Existe?
Lisete B.
 
Gratidao
Gratidao  Gratidao
Gratidao
Lisete B.
 
Por que comigo
Por que comigoPor que comigo
Por que comigo
Lisete B.
 
A intolerancia em nossas vidas
A intolerancia em nossas vidasA intolerancia em nossas vidas
A intolerancia em nossas vidas
Lisete B.
 
Conhece te a ti mesmo
Conhece te a ti mesmoConhece te a ti mesmo
Conhece te a ti mesmo
Lisete B.
 
Para que serve a dor
Para que serve a dorPara que serve a dor
Para que serve a dor
Lisete B.
 
Influencias espirituais
Influencias espirituaisInfluencias espirituais
Influencias espirituais
Lisete B.
 
Vida a dois - visão espirita
Vida a dois - visão espiritaVida a dois - visão espirita
Vida a dois - visão espirita
Lisete B.
 
Ansiedade na visão espirita
Ansiedade na visão espirita Ansiedade na visão espirita
Ansiedade na visão espirita
Lisete B.
 
Raiva
RaivaRaiva
Raiva
Lisete B.
 
Egoismo
EgoismoEgoismo
Egoismo
Lisete B.
 
Missão dos pais
Missão dos paisMissão dos pais
Missão dos pais
Lisete B.
 
Casamento na visão espirita
Casamento na visão espiritaCasamento na visão espirita
Casamento na visão espirita
Lisete B.
 
Depressão
DepressãoDepressão
Depressão
Lisete B.
 
Achamos que sabemos.ppszt
Achamos que sabemos.ppsztAchamos que sabemos.ppszt
Achamos que sabemos.ppszt
Lisete B.
 

Mais de Lisete B. (20)

Porque melindramos
Porque melindramos Porque melindramos
Porque melindramos
 
Suicidio na visão espirita
Suicidio  na visão espiritaSuicidio  na visão espirita
Suicidio na visão espirita
 
Anjo da guarda
Anjo da guardaAnjo da guarda
Anjo da guarda
 
Educacao sentimento
Educacao sentimentoEducacao sentimento
Educacao sentimento
 
Problemas do mundo
Problemas do mundoProblemas do mundo
Problemas do mundo
 
Reencarnação Existe?
Reencarnação Existe?Reencarnação Existe?
Reencarnação Existe?
 
Gratidao
Gratidao  Gratidao
Gratidao
 
Por que comigo
Por que comigoPor que comigo
Por que comigo
 
A intolerancia em nossas vidas
A intolerancia em nossas vidasA intolerancia em nossas vidas
A intolerancia em nossas vidas
 
Conhece te a ti mesmo
Conhece te a ti mesmoConhece te a ti mesmo
Conhece te a ti mesmo
 
Para que serve a dor
Para que serve a dorPara que serve a dor
Para que serve a dor
 
Influencias espirituais
Influencias espirituaisInfluencias espirituais
Influencias espirituais
 
Vida a dois - visão espirita
Vida a dois - visão espiritaVida a dois - visão espirita
Vida a dois - visão espirita
 
Ansiedade na visão espirita
Ansiedade na visão espirita Ansiedade na visão espirita
Ansiedade na visão espirita
 
Raiva
RaivaRaiva
Raiva
 
Egoismo
EgoismoEgoismo
Egoismo
 
Missão dos pais
Missão dos paisMissão dos pais
Missão dos pais
 
Casamento na visão espirita
Casamento na visão espiritaCasamento na visão espirita
Casamento na visão espirita
 
Depressão
DepressãoDepressão
Depressão
 
Achamos que sabemos.ppszt
Achamos que sabemos.ppsztAchamos que sabemos.ppszt
Achamos que sabemos.ppszt
 

Último

Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos AgricultoresOração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Nilson Almeida
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
ESCRIBA DE CRISTO
 
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
ESCRIBA DE CRISTO
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Celso Napoleon
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
WELITONNOGUEIRA3
 
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino FinalTornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
André Ricardo Marcondes
 
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução AnimicaEscola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
AlessandroSanches8
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Celso Napoleon
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
ESCRIBA DE CRISTO
 
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptxA CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
JonasRibeiro61
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
ESCRIBA DE CRISTO
 
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Lourhana
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
ayronleonardo
 
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
ESCRIBA DE CRISTO
 

Último (16)

Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos AgricultoresOração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
 
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
 
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino FinalTornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
 
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução AnimicaEscola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
 
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
 
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptxA CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
 
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
 
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
 

As curas de jesus

  • 2. Mateus 4:23 • ... E percorria Jesus toda a Galiléia, ensinando nas suas sinagogas e pregando o evangelho do reino, e CURANDO todas as enfermidades e moléstias no meio do povo...
  • 4. O que é saúde para nós? Corpo físico ausente de doença? Força? Poder? Felicidade?
  • 5. SAÚDE . • “estado de completo bem estar físico, psíquico e social e não meramente a ausência de doenças”. Organização Mundial da Saúde (OMS) - • Saúde é a harmonia da alma.Abordagem Espírita- Emmanuel
  • 6. Saúde é a HARMONIA da Alma Emmanuel Harmonia: significa “sintonia” com seu momento de vida, seu estagio de amadurecimento, suas necessidades psicológicas, sociais e biológicas. Harmonia: - Não depende de ausência de doenças, podendo se manifestar mesmo na presença destas.
  • 7. Chico Xavier : Vivia com o coberto de enfermidades e o coração pacificado em Deus, harmonizado com sua proposta e sua missão. Hitler: Trazia o corpo aparentemente saudável e a alma desarmonizada, desconectada com o seu papel no universo e em seu momento evolutivo.
  • 8. AS CURAS DE JESUS Analisaremos a postura terapêutica do Cristo e suas curas, encontraremos farto material simbólico a nos direcionar o pensamento e o sentimento para a consciência de nosso papel co-criador e auto-curativo.
  • 9. O cego de Jericó Marcos 10:46-52
  • 10. Marcos 10:46-52  E depois, foram para Jericó. E, saindo ele de Jericó com seus discípulos e uma grande multidão, Bartimeu, o cego, filho de Timeu, estava assentado junto do caminho, mendigando. E, ouvindo que era Jesus de Nazaré, começou a clamar, e a dizer: Jesus, filho de Davi, tem misericórdia de mim. E muitos o repreendiam, para que se calasse; mas ele clamava cada vez mais: Filho de Davi! tem misericórdia de mim. E Jesus, parando, disse que o chamassem; e chamaram o cego, dizendo-lhe: Tem bom ânimo; levanta-te, que ele te chama. E ele, lançando de si a sua capa, levantou-se, e foi ter com Jesus. E Jesus, falando, disse-lhe: Que queres que te faça? E o cego lhe disse: Mestre, que eu veja. E Jesus lhe disse: Vai, a tua fé te salvou. E logo viu, e seguiu a Jesus pelo caminho.
  • 11. O cego de Jericó Interessante a postura do Mestre que pede para que o “cego” levante-se e vai ter com ele, que se encontra no meio da multidão. Bartimeu esqueceu de suas ilusórias limitações, importante observação para aqueles que vivem a vida semelhante ao mendigo, à espera de migalhas alheias na forma de afeto, atenção, considerações e valor pessoal, sem conhecer a sua possibilidade de enfrentar a multidão de seus desafios pessoais com otimismo e confiança em si mesmo e na vida. Bartimeu lançando de si a “capa” = Tudo aquilo que encobria seu ser.
  • 12. - Que queres que Eu faça? - Será que Jesus não sabia o que ele queria? - Que eu VEJA... O cego de Jericó
  • 13. Que eu veja... -.Que sejamos capazes de enxergar nossos pontos fortes e fracos. Que sejamos capazes ver aquilo que vai destruir e construir a nossa vida. Que consigamos ver o papel de cada pessoa na nossa vida, inclusive aquelas que não gostamos. Que possamos enxergar os caminhos da vida por onde nossas pernas haverão de trilhar, por onde haveremos de buscar a nossa felicidade e a nossa alegria, a realização de nossa alma
  • 14. A cura do paralitico – João 5:1-15
  • 15. A cura do paralitico – João 5:1-15 • Ora, em Jerusalém há, próximo à porta das ovelhas, um tanque, chamado em hebreu Betesda, o qual tem cinco alpendres. Nestes jazia grande multidão de enfermos, cegos, mancos e ressicados, esperando o movimento da água. Porquanto um anjo descia em certo tempo ao tanque, e agitava a água; e o primeiro que ali descia, depois do movimento da água, sarava de qualquer enfermidade que tivesse. E estava ali um homem que, havia trinta e oito anos, se achava enfermo. E Jesus, vendo este deitado, e sabendo que estava neste estado havia muito tempo, disse-lhe: Queres ficar são? O enfermo respondeu-lhe: Senhor, não tenho homem algum que, quando a água é agitada, me ponha no tanque; mas, enquanto eu vou, desce outro antes de mim. Jesus disse-lhe: Levanta-te, toma o teu leito, e anda. Logo aquele homem ficou são; e tomou o seu leito, e andava.
  • 16.
  • 17.
  • 18. Assim também a humanidade atual, que acredita que as respostas para seus dramas e a cura para as doenças do corpo e da alma virão exclusivamente de fora, da ciência, da psicologia ou da religião, e aguardam imóveis a solução miraculosa que as liberte de seu sofrimento e de seu vazio interior.
  • 19. Queres ficar são? – Opção individual. A vida deixa- nos escolher. Não adianta o melhor terapeuta se não houver disposição do enfermo de se curar. Senhor, não tenho homem algum que, quando a água é agitada, me meta no tanque. – Transferência de responsabilidade. Queremos sempre que os outros façam por nós. Jesus disse-lhe: Levanta-te, toma a tua cama, e anda. – Jesus indica a terapia: dinamismo, ação. A terapia é individual, cabe a cada um fazer a sua parte. Só nós mesmos podemos nos curar.
  • 20. Jesus pergunta: - Queres ficar são? E Nós? Queremos ficar sãos?
  • 21. • - A vida nos chama ao trabalho de renovação e somos abençoados com a luz do conhecimento. O que fazemos? Permanecemos indecisos, sem coragem de caminhar para a realização da tarefa que nos elevaria. • - Somos conduzidos ao trabalho de ajuda ao próximo, para fortalecer nossos objetivos de crescimento, mas por aguardarmos gratidão ou reconhecimento pelos nossos atos, afastamo-nos do serviço, quando isso não acontece. • - Companheiros difíceis são colocados a conviver conosco, seja no lar ou no trabalho, como atendimento de Jesus às nossas rogativas, e, no entanto, nos afligimos, revoltamo-nos, abandonando a luta redentora, afastando-nos deles.
  • 22. A CURA DOS 10 LEPROSOS
  • 23. Em Lucas 17:11-19 A caminho de Jerusalém, Jesus passou pela divisa entre Samaria e Galileia. Ao entrar num povoado, dez leprosos dirigiram-se a ele. Ficaram a certa distância e gritaram em alta voz: "Jesus, Mestre, tem piedade de nós!” Ao vê-los, ele disse: "Vão mostrar-se aos sacerdotes". Enquanto eles iam, foram purificados. Um deles, quando viu que estava curado, voltou, louvando a Deus em alta voz. Prostrou-se aos pés de Jesus e lhe agradeceu. Este era samaritano. Jesus perguntou: "Não foram purificados todos os dez? Onde estão os outros nove? Não se achou nenhum que voltasse e desse louvor a Deus, a não ser este estrangeiro?“ Então ele lhe disse: "Levante-se e vá; a sua fé o salvou"
  • 24. A Hanseníase, nesse contexto, simboliza tudo aquilo que isola e afasta o homem do convívio sadio com os seus, com a sociedade de que faz parte, no cumprimento de seu papel e sua missão. A pele é símbolo da troca, do afeto. É o que nos limita e nos separa do outro, mas também é a fonte da sensibilidade e da percepção a interação com o meio.
  • 25. Não foram dez os curados? Onde estão os outros nove? Vá, a tua fé te curou
  • 27.
  • 28. • Pode ser paradoxal, mas adoecemos porque precisamos nos curar. Não é castigo divino, é o processo natural de reequilíbrio do espírito encarnado, liberando-se pela dor, reeducando-se diante das Leis Divinas.
  • 29. Encaremos a doença como um sinal de que algo tem que ser mudado. Não adianta, apenas, viver a experiência dolorosa, precisamos modificar comportamentos e atitudes para que sobrevenha a cura.
  • 30. A cura nem sempre é compreendida do ponto de vista moral. No entanto, a doença tem início, na grande maioria das vezes, nos defeitos morais em que ocorrem em várias fases da encarnação de uma pessoa. Descobrir que somos responsáveis por ela assusta! No entanto, somos também capazes de nos curarmos!
  • 31. Ajuda-te que o céu te ajudará!

Notas do Editor

  1. Porque será que Jesus fazia tantas curas? Era a maneira que os Mestres eram notados naquele periodo... Onde não havia medicina, não havia outros meios de comunicação. Então Jesus curava, chama a atenção do povo e depois evangelizava.
  2. O que é saúde para nós? Força e poder? Corpo físico ausente de doenças? Felicidade?