SlideShare uma empresa Scribd logo
“Porta Estreita”.
Qual o significado de PORTA? E sua
simbologia nas diversas religiões? A
porta estreita refere-se à nossa
salvação? O que Jesus realmente quis
dizer com o termo "porta estreita"?
2
TEXTO EVANGÉLICO
"Entrai pela porta estreita, porque larga é a porta da
perdição e espaçoso o caminho que a ela conduz, e
muitos são os que por ela entram. - Quão pequena é a
porta da vida! Quão apertado o caminho que a ela
conduz! e quão poucos a encontram."
(Mateus, 7, 13 e 14.)
SIMBOLOGIA DA PORTA
A porta simboliza o local de passagem entre
dois estados, entre dois mundos, entre o
conhecido e o desconhecido, a luz e as
trevas, o tesouroe a pobrezaextrema.
A porta não só se abre; convida-nos a
transpô-la, passar do domínio do profano
para o domínio do sagrado. Há diversos tipos
de portas: as portas das catedrais, os torana
hindus, as portas dos templos ou das cidades
Khmers, os toriijaponesesetc.
Nas tradições judaicas e cristãs, a importância
da porta é imensa, porquanto é ela que dá
acesso à revelação.
Se Cristo em glória é representado no alto dos
frontispícios das catedrais, é porque ele próprio
é, de acordo com o mistério da Redenção, a
porta pela qual se chega ao Reino dos Céus:
Eu sou a porta, quem entrar por Mim, será salvo
(João, 10,9).
No sentido escatológico, é a possibilidade de
acesso a uma realidade superior. (DicionáriodeSímbolos)
TEXTO EVANGÉLICO
"Entrai pela porta estreita, porque larga é a porta da
perdição e espaçoso o caminho que a ela conduz, e
muitos são os que por ela entram. - Quão pequena é a
porta da vida! Quão apertado o caminho que a ela
conduz! e quão poucos a encontram." (Mateus, 7, 13 e
14.)
"Tendo-lhe alguém feito esta pergunta: Senhor,
serão poucos os que se salvam? Respondeu-lhes
ele: - Esforçai-vos por entrar pela porta estreita,
pois vos asseguro que muitos procurarão transpô-
la e não o poderão. - E quando o pai de família
houver entrado e fechado a porta, e vós, de fora,
começardes a bater, dizendo:
Senhor, abre-nos; ele vos responderá: não sei donde sois:
- Por-vos-eis a dizer: Comemos e bebemos na tua
presença e nos instruíste nas nossas praças públicas. - Ele
vos responderá: Não sei donde sois; afastai-vos de mim,
todos vós que praticais a iniqüidade.
Então, haverá prantos e ranger de dentes, quando
virdes que Abraão, Isaac, Jacob e todos os profetas
estão no reino de Deus e que vós outros sois dele
expelidos. -Virão muitos do Oriente e do Ocidente, do
Setentrião e do Meio-Dia, que participarão do festim no
reino de Deus. - Então, os que forem últimos serão os
primeiros e os que forem primeiros serão os últimos".
(Lucas, 13, 23 a 30.)
OS PEDIDOS
Antes de virmos a este mundo como
encarnados em um corpo de carne,
pedimos à Deus e a Jesus imploramos
com lagrimas nos olhos à "porta estreita",
a fim de aproveitarmos a oportunidade de
evolução espiritual.
Queremos vir com defeitos no corpo,
impossibilidades mil, a fim de que
estejamos aptos ao trabalho de
ressarcimento de débitos passados como
também a nossa preparação para o que há
METÁFORA DA VIAGEM
Quando nós predispomos a viajar para um
país vizinho, levamos conosco somente o
necessário: roupas, calçados e um
pouco de dinheiro. E mesmo que
quiséssemos levar muita coisa em nossa
bagagem, poderíamos ser impedidos, no
aeroporto, por excesso de peso.
E se estivéssemos empreendendo
uma viagem para o outro lado da
vida?
Somente aquilo que fosse possível de ser
passado pela porta estreita. O resto teria de
ficar aqui!
Allan Kardec, em O Evangelho Segundo o
Espiritismo, ao tratar da propriedade diz que a
verdadeira propriedade não é o dinheiro e os
bens materiais, que ficam aqui, mas o
desenvolvimento da inteligência, os
conhecimentos morais e o bem que tivermos
praticado em prol do nosso próximo.
Estes são os tesouros que nenhum ladrão
COMENTÁRIO DE EMMANUEL
O Espírito Emmanuel assim se expressa:
"Reconhece a necessidade do sofrimento
purificador. Anseia pelo sacrifício que redime.
Exalta o obstáculo que ensina.
Compreendeadificuldadequeenriqueceamenteenão
pedeoutracoisaquenãosejaalição,nemesperasenãoa
luzdoentendimentoqueaelevaránoscaminhosinfinitos".
(Xavier,1972,cap.20).
Estando encarnado, porém, volta a procurar as
"portas largas" por onde transitam as multidões,
esquecendo-se de todos os compromissos
assumidos.
OCOMPROMISSOASSUMIDO
O Espírito irmão X, no capítulo 15 de Estante da Vida, narra-nos as
provações pedidas por Alberto Nogueira, no sentido de reparar a sua
posiçãodeEspíritodelinquente.
Em resumo, ele diz: rogo a vossa permissão para tornar ao campo
terrestre a fim de resgatar as minhas faltas. Conceda-me a lepra, o
abandono dos entes queridos, a extrema penúria, a loucura ou cegueira, os
calvários morais e os tormentos físicos de qualquer natureza... Eis o despacho da
autoridade superior:
"OSenhor pede misericórdia,nãosacrifício.O interessado resgataráos
próprios débitos, em vida normal, com as tarefas naturais de um lar
humano e de uma família, em cujo seio encontrará os contratempos
justos e educativos para qualquer criatura com necessidades de
reequilíbrio e aprimoramento, mas, por mercê do Senhor, será
médium espírita, com a obrigação de dar, pelo menos, 08:00 (oito) horas de
serviço gratuito por semana, em favor de necessitados na Terra, consolando-os e
instruindo-os, na condição de instrumento dos Bons Espíritos que operam a transformação do
mundo,emnomedeNossoSenhorJesusCristo..."
Certo dia houve necessidade dos mentores espirituais
procurarem Alberto Nogueira para resolver um
problema espiritual de uma mãe e sua filha. Estas foram
ao Centro no qual ele deveria estar trabalhando, e não
o encontraram; depois, foram à sua casa. Alberto
simplesmente esquiva-se do assunto, como se nada
tivesse a ver com a dificuldade.
"Aquele espírito valoroso que pedira lepra, cegueira,
loucura, idiotia, fogo, lágrimas, penúria e abandono, a fim
desagravar a própria consciência, no plano físico,
depois de acomodar-se nas concessões do Senhor,
esquecera todas as necessidades que lhe
caracterizavam a obra de reajuste e preferia a
CARACTERIZAÇÃO DA PORTA LARGA
Em geral, tudo aquilo que desvia as
nossas ações dos fins mais elevados
da vida e dos compromissos
assumidos.
Vícios materiais e morais;
Festas de caráter mundanos;
Os prazeres em excesso e o sexo
desenfreado;
Enganar os outros para auferir lucro
financeiro para si.
CARACTERIZAÇÃO DA PORTA ESTREITA
Estar bem com a própria consciência. O que adianta agradar aos
outros e desagradar a nós mesmos?
Sacrifício da sua personalidade eliminando:
Magoas;
Rancores;
 Ódio;
Desejo de vingança;
 Inveja;
 Ciúmes;
Paixões desenfreadas, do ser do ter e do poder
Renúncia aos prazeres passageiros.
Estatuos profissional;
Sexo fácil;
 Fumo;
Álcool e etc.
A SUGESTÃO DO IRMÃO X
O Espírito Irmão X, Humberto de Campos, no capítulo
4 de Cartas e Crônicas, dá-nos algumas idéias para um
desencarne tranquilo. Ele diz:
Comece a renovação de seus costumes pelo prato de cada dia.
Diminuagradativamenteavolúpiadecomeracarnedosanimais.
Osexcitanteslargamenteingeridosconstituemperigosaobsessão.
Nãoserendaàtentaçãodosnarcóticos.
Se tiver dinheiro, não adie as doações, caso esteja realmente
inclinadoafazê-las.
Emfamília,observecautelacomtestamentos.
Nãoseapeguedemasiadamenteaoslaçosconsanguineos.
Convença-se de que se você não experimenta simpatia por
determinadas criaturas, há muita gente que suporta você com
muito esforço. (Xavier, 1974).
CONCLUSÃO
Esforcemo-nos por vencer as más
tendências. Não há outra saída.
Somente assim poderemos passar
pela porta estreita e criar condições
para a salvação de nossa alma
imortal.
Muita paz a todos e que Deus proteja a todos nós entre os
02(dois) planos...
ESPOSITOR: MAXUEL ALVES
Centro Espírita Caminho Verdade e Vida
Av.SantosDumont BairroAeroportoNº1857.
RosárioOeste /MT.
CEP.78.470-000
Sábado: 08:00 h
Posto de Assistência.
Domingo: 08:00 h.
Campanha de
Fraternidade
Alta de Souza.
Atividades
Segunda Feira: 19:30 h
Triagem para tratamentos
espirituais.
Terça Feira: 19:30 h
Reunião pública.
Quarta Feira: 19:30 h.
Tratamento ESPIRITUAL
especifico .

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A piedade
A piedadeA piedade
A piedade
Dalila Melo
 
Caracteres da perfeição
Caracteres da perfeiçãoCaracteres da perfeição
Caracteres da perfeição
home
 
Finalidades da reencarnação.pptx2
Finalidades da reencarnação.pptx2Finalidades da reencarnação.pptx2
Finalidades da reencarnação.pptx2
sndteixeira
 
VISÃO ESPÍRITA DA MORTE
VISÃO ESPÍRITA DA MORTEVISÃO ESPÍRITA DA MORTE
VISÃO ESPÍRITA DA MORTE
Jorge Luiz dos Santos
 
Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)
Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)
Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)
Divulgador do Espiritismo
 
Objetivo da encarnação
Objetivo da encarnaçãoObjetivo da encarnação
Objetivo da encarnação
Izabel Cristina Fonseca
 
A porta estreita.pptx
A porta estreita.pptxA porta estreita.pptx
A porta estreita.pptx
Simone Coelho
 
Os espíritas diante da morte
Os espíritas diante da morteOs espíritas diante da morte
Os espíritas diante da morte
home
 
Palestra espirita escolha das provas
Palestra espirita escolha das provasPalestra espirita escolha das provas
Palestra espirita escolha das provas
Felipe Guedes
 
Não se pode servir a deus e a mamon ppt
Não se pode servir a deus e a mamon pptNão se pode servir a deus e a mamon ppt
Não se pode servir a deus e a mamon ppt
Silvânio Barcelos
 
Retorno à Vida Corporal - planejamento reencarnatório.pptx
Retorno à Vida Corporal - planejamento reencarnatório.pptxRetorno à Vida Corporal - planejamento reencarnatório.pptx
Retorno à Vida Corporal - planejamento reencarnatório.pptx
Rosimeire Alves
 
A cruz que carregamos
A cruz que carregamosA cruz que carregamos
A cruz que carregamos
PAULA MODESTO
 
Causas anteriores das aflições
Causas anteriores das afliçõesCausas anteriores das aflições
Causas anteriores das aflições
Marcos Antônio Alves
 
O CARÁTER EDUCATIVO DA DOR
O CARÁTER EDUCATIVO DA DORO CARÁTER EDUCATIVO DA DOR
O CARÁTER EDUCATIVO DA DOR
Jorge Luiz dos Santos
 
Reconhece se o cristãos pelas suas obras
Reconhece se o cristãos pelas suas obrasReconhece se o cristãos pelas suas obras
Reconhece se o cristãos pelas suas obras
Izabel Cristina Fonseca
 
Injúrias E Violências
Injúrias E ViolênciasInjúrias E Violências
Injúrias E Violências
Grupo Espírita Cristão
 
Palestra Espírita - A paciência
Palestra Espírita - A paciênciaPalestra Espírita - A paciência
Palestra Espírita - A paciência
Divulgador do Espiritismo
 
A felicidade não é deste mundo
A felicidade não é deste mundoA felicidade não é deste mundo
A felicidade não é deste mundo
Ponte de Luz ASEC
 
Palestra Espírita - Bem e mal sofrer
Palestra Espírita - Bem e mal sofrerPalestra Espírita - Bem e mal sofrer
Palestra Espírita - Bem e mal sofrer
Divulgador do Espiritismo
 
Esde módulo 04 - roteiro 02 - origem e natureza do espírito
Esde    módulo 04 - roteiro 02 - origem e natureza do espíritoEsde    módulo 04 - roteiro 02 - origem e natureza do espírito
Esde módulo 04 - roteiro 02 - origem e natureza do espírito
Elysio Laroide Lugarinho
 

Mais procurados (20)

A piedade
A piedadeA piedade
A piedade
 
Caracteres da perfeição
Caracteres da perfeiçãoCaracteres da perfeição
Caracteres da perfeição
 
Finalidades da reencarnação.pptx2
Finalidades da reencarnação.pptx2Finalidades da reencarnação.pptx2
Finalidades da reencarnação.pptx2
 
VISÃO ESPÍRITA DA MORTE
VISÃO ESPÍRITA DA MORTEVISÃO ESPÍRITA DA MORTE
VISÃO ESPÍRITA DA MORTE
 
Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)
Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)
Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)
 
Objetivo da encarnação
Objetivo da encarnaçãoObjetivo da encarnação
Objetivo da encarnação
 
A porta estreita.pptx
A porta estreita.pptxA porta estreita.pptx
A porta estreita.pptx
 
Os espíritas diante da morte
Os espíritas diante da morteOs espíritas diante da morte
Os espíritas diante da morte
 
Palestra espirita escolha das provas
Palestra espirita escolha das provasPalestra espirita escolha das provas
Palestra espirita escolha das provas
 
Não se pode servir a deus e a mamon ppt
Não se pode servir a deus e a mamon pptNão se pode servir a deus e a mamon ppt
Não se pode servir a deus e a mamon ppt
 
Retorno à Vida Corporal - planejamento reencarnatório.pptx
Retorno à Vida Corporal - planejamento reencarnatório.pptxRetorno à Vida Corporal - planejamento reencarnatório.pptx
Retorno à Vida Corporal - planejamento reencarnatório.pptx
 
A cruz que carregamos
A cruz que carregamosA cruz que carregamos
A cruz que carregamos
 
Causas anteriores das aflições
Causas anteriores das afliçõesCausas anteriores das aflições
Causas anteriores das aflições
 
O CARÁTER EDUCATIVO DA DOR
O CARÁTER EDUCATIVO DA DORO CARÁTER EDUCATIVO DA DOR
O CARÁTER EDUCATIVO DA DOR
 
Reconhece se o cristãos pelas suas obras
Reconhece se o cristãos pelas suas obrasReconhece se o cristãos pelas suas obras
Reconhece se o cristãos pelas suas obras
 
Injúrias E Violências
Injúrias E ViolênciasInjúrias E Violências
Injúrias E Violências
 
Palestra Espírita - A paciência
Palestra Espírita - A paciênciaPalestra Espírita - A paciência
Palestra Espírita - A paciência
 
A felicidade não é deste mundo
A felicidade não é deste mundoA felicidade não é deste mundo
A felicidade não é deste mundo
 
Palestra Espírita - Bem e mal sofrer
Palestra Espírita - Bem e mal sofrerPalestra Espírita - Bem e mal sofrer
Palestra Espírita - Bem e mal sofrer
 
Esde módulo 04 - roteiro 02 - origem e natureza do espírito
Esde    módulo 04 - roteiro 02 - origem e natureza do espíritoEsde    módulo 04 - roteiro 02 - origem e natureza do espírito
Esde módulo 04 - roteiro 02 - origem e natureza do espírito
 

Semelhante a Porta estreita

Lar br
Lar brLar br
Boletim informativo novembro 2013
Boletim informativo   novembro 2013Boletim informativo   novembro 2013
Boletim informativo novembro 2013
fespiritacrista
 
A porta estreita.pptx
A porta estreita.pptxA porta estreita.pptx
A porta estreita.pptx
IgorBoggione1
 
86511799 nosso-lar
86511799 nosso-lar86511799 nosso-lar
86511799 nosso-lar
Daniel_Hiram
 
HÁ MUITAS MORADAS NA CASA DE MEU PAI.pptx
HÁ MUITAS MORADAS NA CASA DE MEU PAI.pptxHÁ MUITAS MORADAS NA CASA DE MEU PAI.pptx
HÁ MUITAS MORADAS NA CASA DE MEU PAI.pptx
Graça Crisanto
 
Livro dos Espiritos Q238 ESE cap17 item10
Livro dos Espiritos Q238 ESE cap17 item10Livro dos Espiritos Q238 ESE cap17 item10
Livro dos Espiritos Q238 ESE cap17 item10
Patricia Farias
 
Andre luiz nosso lar
Andre luiz   nosso larAndre luiz   nosso lar
Andre luiz nosso lar
barbosa_filho
 
Os Mensageiros - A vida no Mundo espiritual Cap 06
Os Mensageiros - A vida no Mundo espiritual Cap 06Os Mensageiros - A vida no Mundo espiritual Cap 06
Os Mensageiros - A vida no Mundo espiritual Cap 06
Patricia Farias
 
Roteiro 01 -O homem ante a vida
Roteiro 01 -O homem ante a vidaRoteiro 01 -O homem ante a vida
Roteiro 01 -O homem ante a vida
Candice Gunther
 
LE - 186 Evangelho cap13 item 12
LE - 186 Evangelho cap13 item 12LE - 186 Evangelho cap13 item 12
LE - 186 Evangelho cap13 item 12
Patricia Farias
 
Resenha espirita on line 154
Resenha espirita on line 154Resenha espirita on line 154
Resenha espirita on line 154
MRS
 
Um jeito de ser feliz (richard simonetti)
Um jeito de ser feliz (richard simonetti)Um jeito de ser feliz (richard simonetti)
Um jeito de ser feliz (richard simonetti)
Helio Cruz
 
Histórias que trazem felicidade
Histórias que trazem felicidadeHistórias que trazem felicidade
Histórias que trazem felicidade
Helio Cruz
 
Estudo do livro Roteiro lição 40
Estudo do livro Roteiro lição 40Estudo do livro Roteiro lição 40
Estudo do livro Roteiro lição 40
Candice Gunther
 
Série Evangelho no Lar - Cap. 21 - Tentações e Virtude
Série Evangelho no Lar - Cap. 21 - Tentações e VirtudeSérie Evangelho no Lar - Cap. 21 - Tentações e Virtude
Série Evangelho no Lar - Cap. 21 - Tentações e Virtude
Ricardo Azevedo
 
A Felicidade, As Leis Divinas e A Reforma Íntima.ppt
A Felicidade, As Leis Divinas e A Reforma Íntima.pptA Felicidade, As Leis Divinas e A Reforma Íntima.ppt
A Felicidade, As Leis Divinas e A Reforma Íntima.ppt
EdsonAguiar30
 
090311 esquecimento do passado – livro ii, cap. 7
090311 esquecimento do passado – livro ii, cap. 7090311 esquecimento do passado – livro ii, cap. 7
090311 esquecimento do passado – livro ii, cap. 7
Carlos Alberto Freire De Souza
 
090311 esquecimento do passado – livro ii, cap. 7
090311 esquecimento do passado – livro ii, cap. 7090311 esquecimento do passado – livro ii, cap. 7
090311 esquecimento do passado – livro ii, cap. 7
Carlos Alberto Freire De Souza
 
A genese revisao capitulos 1 2 3
A genese revisao capitulos 1 2  3A genese revisao capitulos 1 2  3
A genese revisao capitulos 1 2 3
Fernando Pinto
 
Por que, Senhor? - O Olhar de Jesus e o Natal
Por que, Senhor? - O Olhar de Jesus e o NatalPor que, Senhor? - O Olhar de Jesus e o Natal
Por que, Senhor? - O Olhar de Jesus e o Natal
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 

Semelhante a Porta estreita (20)

Lar br
Lar brLar br
Lar br
 
Boletim informativo novembro 2013
Boletim informativo   novembro 2013Boletim informativo   novembro 2013
Boletim informativo novembro 2013
 
A porta estreita.pptx
A porta estreita.pptxA porta estreita.pptx
A porta estreita.pptx
 
86511799 nosso-lar
86511799 nosso-lar86511799 nosso-lar
86511799 nosso-lar
 
HÁ MUITAS MORADAS NA CASA DE MEU PAI.pptx
HÁ MUITAS MORADAS NA CASA DE MEU PAI.pptxHÁ MUITAS MORADAS NA CASA DE MEU PAI.pptx
HÁ MUITAS MORADAS NA CASA DE MEU PAI.pptx
 
Livro dos Espiritos Q238 ESE cap17 item10
Livro dos Espiritos Q238 ESE cap17 item10Livro dos Espiritos Q238 ESE cap17 item10
Livro dos Espiritos Q238 ESE cap17 item10
 
Andre luiz nosso lar
Andre luiz   nosso larAndre luiz   nosso lar
Andre luiz nosso lar
 
Os Mensageiros - A vida no Mundo espiritual Cap 06
Os Mensageiros - A vida no Mundo espiritual Cap 06Os Mensageiros - A vida no Mundo espiritual Cap 06
Os Mensageiros - A vida no Mundo espiritual Cap 06
 
Roteiro 01 -O homem ante a vida
Roteiro 01 -O homem ante a vidaRoteiro 01 -O homem ante a vida
Roteiro 01 -O homem ante a vida
 
LE - 186 Evangelho cap13 item 12
LE - 186 Evangelho cap13 item 12LE - 186 Evangelho cap13 item 12
LE - 186 Evangelho cap13 item 12
 
Resenha espirita on line 154
Resenha espirita on line 154Resenha espirita on line 154
Resenha espirita on line 154
 
Um jeito de ser feliz (richard simonetti)
Um jeito de ser feliz (richard simonetti)Um jeito de ser feliz (richard simonetti)
Um jeito de ser feliz (richard simonetti)
 
Histórias que trazem felicidade
Histórias que trazem felicidadeHistórias que trazem felicidade
Histórias que trazem felicidade
 
Estudo do livro Roteiro lição 40
Estudo do livro Roteiro lição 40Estudo do livro Roteiro lição 40
Estudo do livro Roteiro lição 40
 
Série Evangelho no Lar - Cap. 21 - Tentações e Virtude
Série Evangelho no Lar - Cap. 21 - Tentações e VirtudeSérie Evangelho no Lar - Cap. 21 - Tentações e Virtude
Série Evangelho no Lar - Cap. 21 - Tentações e Virtude
 
A Felicidade, As Leis Divinas e A Reforma Íntima.ppt
A Felicidade, As Leis Divinas e A Reforma Íntima.pptA Felicidade, As Leis Divinas e A Reforma Íntima.ppt
A Felicidade, As Leis Divinas e A Reforma Íntima.ppt
 
090311 esquecimento do passado – livro ii, cap. 7
090311 esquecimento do passado – livro ii, cap. 7090311 esquecimento do passado – livro ii, cap. 7
090311 esquecimento do passado – livro ii, cap. 7
 
090311 esquecimento do passado – livro ii, cap. 7
090311 esquecimento do passado – livro ii, cap. 7090311 esquecimento do passado – livro ii, cap. 7
090311 esquecimento do passado – livro ii, cap. 7
 
A genese revisao capitulos 1 2 3
A genese revisao capitulos 1 2  3A genese revisao capitulos 1 2  3
A genese revisao capitulos 1 2 3
 
Por que, Senhor? - O Olhar de Jesus e o Natal
Por que, Senhor? - O Olhar de Jesus e o NatalPor que, Senhor? - O Olhar de Jesus e o Natal
Por que, Senhor? - O Olhar de Jesus e o Natal
 

Mais de Maxuel Alves

Tratamento espiritual Aula 03 obsessão
Tratamento espiritual Aula 03 obsessãoTratamento espiritual Aula 03 obsessão
Tratamento espiritual Aula 03 obsessão
Maxuel Alves
 
Tratamento espiritual. Aula 02 obsessão
Tratamento espiritual. Aula 02 obsessãoTratamento espiritual. Aula 02 obsessão
Tratamento espiritual. Aula 02 obsessão
Maxuel Alves
 
Tratamento espiritual. Aula 01 obsessão
Tratamento espiritual. Aula 01 obsessãoTratamento espiritual. Aula 01 obsessão
Tratamento espiritual. Aula 01 obsessão
Maxuel Alves
 
Aula 01 passe_magnetismo e fluido
Aula 01 passe_magnetismo e fluidoAula 01 passe_magnetismo e fluido
Aula 01 passe_magnetismo e fluido
Maxuel Alves
 
Aula 02 passe_o homem e seus corpos
Aula 02 passe_o homem e seus corposAula 02 passe_o homem e seus corpos
Aula 02 passe_o homem e seus corpos
Maxuel Alves
 
O meu reino não é deste mundo
O meu reino não é deste mundoO meu reino não é deste mundo
O meu reino não é deste mundo
Maxuel Alves
 
As 3 revelações
As 3 revelaçõesAs 3 revelações
As 3 revelações
Maxuel Alves
 
Bem aventurança sermão do monte
Bem aventurança sermão do monteBem aventurança sermão do monte
Bem aventurança sermão do monte
Maxuel Alves
 
Lei de ação e reação
Lei de ação e reaçãoLei de ação e reação
Lei de ação e reação
Maxuel Alves
 

Mais de Maxuel Alves (9)

Tratamento espiritual Aula 03 obsessão
Tratamento espiritual Aula 03 obsessãoTratamento espiritual Aula 03 obsessão
Tratamento espiritual Aula 03 obsessão
 
Tratamento espiritual. Aula 02 obsessão
Tratamento espiritual. Aula 02 obsessãoTratamento espiritual. Aula 02 obsessão
Tratamento espiritual. Aula 02 obsessão
 
Tratamento espiritual. Aula 01 obsessão
Tratamento espiritual. Aula 01 obsessãoTratamento espiritual. Aula 01 obsessão
Tratamento espiritual. Aula 01 obsessão
 
Aula 01 passe_magnetismo e fluido
Aula 01 passe_magnetismo e fluidoAula 01 passe_magnetismo e fluido
Aula 01 passe_magnetismo e fluido
 
Aula 02 passe_o homem e seus corpos
Aula 02 passe_o homem e seus corposAula 02 passe_o homem e seus corpos
Aula 02 passe_o homem e seus corpos
 
O meu reino não é deste mundo
O meu reino não é deste mundoO meu reino não é deste mundo
O meu reino não é deste mundo
 
As 3 revelações
As 3 revelaçõesAs 3 revelações
As 3 revelações
 
Bem aventurança sermão do monte
Bem aventurança sermão do monteBem aventurança sermão do monte
Bem aventurança sermão do monte
 
Lei de ação e reação
Lei de ação e reaçãoLei de ação e reação
Lei de ação e reação
 

Último

A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptxA CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
JonasRibeiro61
 
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
ESCRIBA DE CRISTO
 
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução AnimicaEscola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
AlessandroSanches8
 
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
ESCRIBA DE CRISTO
 
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
ESCRIBA DE CRISTO
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Celso Napoleon
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
ayronleonardo
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
WELITONNOGUEIRA3
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Celso Napoleon
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
ESCRIBA DE CRISTO
 
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos AgricultoresOração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Nilson Almeida
 
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
ESCRIBA DE CRISTO
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
ESCRIBA DE CRISTO
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Lourhana
 

Último (16)

A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptxA CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
 
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
 
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução AnimicaEscola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
 
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
 
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
 
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
 
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos AgricultoresOração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
 
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
 

Porta estreita

  • 1. “Porta Estreita”. Qual o significado de PORTA? E sua simbologia nas diversas religiões? A porta estreita refere-se à nossa salvação? O que Jesus realmente quis dizer com o termo "porta estreita"?
  • 2. 2 TEXTO EVANGÉLICO "Entrai pela porta estreita, porque larga é a porta da perdição e espaçoso o caminho que a ela conduz, e muitos são os que por ela entram. - Quão pequena é a porta da vida! Quão apertado o caminho que a ela conduz! e quão poucos a encontram." (Mateus, 7, 13 e 14.)
  • 3. SIMBOLOGIA DA PORTA A porta simboliza o local de passagem entre dois estados, entre dois mundos, entre o conhecido e o desconhecido, a luz e as trevas, o tesouroe a pobrezaextrema. A porta não só se abre; convida-nos a transpô-la, passar do domínio do profano para o domínio do sagrado. Há diversos tipos de portas: as portas das catedrais, os torana hindus, as portas dos templos ou das cidades Khmers, os toriijaponesesetc.
  • 4. Nas tradições judaicas e cristãs, a importância da porta é imensa, porquanto é ela que dá acesso à revelação. Se Cristo em glória é representado no alto dos frontispícios das catedrais, é porque ele próprio é, de acordo com o mistério da Redenção, a porta pela qual se chega ao Reino dos Céus: Eu sou a porta, quem entrar por Mim, será salvo (João, 10,9). No sentido escatológico, é a possibilidade de acesso a uma realidade superior. (DicionáriodeSímbolos)
  • 5. TEXTO EVANGÉLICO "Entrai pela porta estreita, porque larga é a porta da perdição e espaçoso o caminho que a ela conduz, e muitos são os que por ela entram. - Quão pequena é a porta da vida! Quão apertado o caminho que a ela conduz! e quão poucos a encontram." (Mateus, 7, 13 e 14.) "Tendo-lhe alguém feito esta pergunta: Senhor, serão poucos os que se salvam? Respondeu-lhes ele: - Esforçai-vos por entrar pela porta estreita, pois vos asseguro que muitos procurarão transpô- la e não o poderão. - E quando o pai de família houver entrado e fechado a porta, e vós, de fora, começardes a bater, dizendo:
  • 6. Senhor, abre-nos; ele vos responderá: não sei donde sois: - Por-vos-eis a dizer: Comemos e bebemos na tua presença e nos instruíste nas nossas praças públicas. - Ele vos responderá: Não sei donde sois; afastai-vos de mim, todos vós que praticais a iniqüidade. Então, haverá prantos e ranger de dentes, quando virdes que Abraão, Isaac, Jacob e todos os profetas estão no reino de Deus e que vós outros sois dele expelidos. -Virão muitos do Oriente e do Ocidente, do Setentrião e do Meio-Dia, que participarão do festim no reino de Deus. - Então, os que forem últimos serão os primeiros e os que forem primeiros serão os últimos". (Lucas, 13, 23 a 30.)
  • 7. OS PEDIDOS Antes de virmos a este mundo como encarnados em um corpo de carne, pedimos à Deus e a Jesus imploramos com lagrimas nos olhos à "porta estreita", a fim de aproveitarmos a oportunidade de evolução espiritual. Queremos vir com defeitos no corpo, impossibilidades mil, a fim de que estejamos aptos ao trabalho de ressarcimento de débitos passados como também a nossa preparação para o que há
  • 8. METÁFORA DA VIAGEM Quando nós predispomos a viajar para um país vizinho, levamos conosco somente o necessário: roupas, calçados e um pouco de dinheiro. E mesmo que quiséssemos levar muita coisa em nossa bagagem, poderíamos ser impedidos, no aeroporto, por excesso de peso. E se estivéssemos empreendendo uma viagem para o outro lado da vida?
  • 9. Somente aquilo que fosse possível de ser passado pela porta estreita. O resto teria de ficar aqui! Allan Kardec, em O Evangelho Segundo o Espiritismo, ao tratar da propriedade diz que a verdadeira propriedade não é o dinheiro e os bens materiais, que ficam aqui, mas o desenvolvimento da inteligência, os conhecimentos morais e o bem que tivermos praticado em prol do nosso próximo. Estes são os tesouros que nenhum ladrão
  • 10. COMENTÁRIO DE EMMANUEL O Espírito Emmanuel assim se expressa: "Reconhece a necessidade do sofrimento purificador. Anseia pelo sacrifício que redime. Exalta o obstáculo que ensina. Compreendeadificuldadequeenriqueceamenteenão pedeoutracoisaquenãosejaalição,nemesperasenãoa luzdoentendimentoqueaelevaránoscaminhosinfinitos". (Xavier,1972,cap.20). Estando encarnado, porém, volta a procurar as "portas largas" por onde transitam as multidões, esquecendo-se de todos os compromissos assumidos.
  • 11. OCOMPROMISSOASSUMIDO O Espírito irmão X, no capítulo 15 de Estante da Vida, narra-nos as provações pedidas por Alberto Nogueira, no sentido de reparar a sua posiçãodeEspíritodelinquente. Em resumo, ele diz: rogo a vossa permissão para tornar ao campo terrestre a fim de resgatar as minhas faltas. Conceda-me a lepra, o abandono dos entes queridos, a extrema penúria, a loucura ou cegueira, os calvários morais e os tormentos físicos de qualquer natureza... Eis o despacho da autoridade superior: "OSenhor pede misericórdia,nãosacrifício.O interessado resgataráos próprios débitos, em vida normal, com as tarefas naturais de um lar humano e de uma família, em cujo seio encontrará os contratempos justos e educativos para qualquer criatura com necessidades de reequilíbrio e aprimoramento, mas, por mercê do Senhor, será médium espírita, com a obrigação de dar, pelo menos, 08:00 (oito) horas de serviço gratuito por semana, em favor de necessitados na Terra, consolando-os e instruindo-os, na condição de instrumento dos Bons Espíritos que operam a transformação do mundo,emnomedeNossoSenhorJesusCristo..."
  • 12. Certo dia houve necessidade dos mentores espirituais procurarem Alberto Nogueira para resolver um problema espiritual de uma mãe e sua filha. Estas foram ao Centro no qual ele deveria estar trabalhando, e não o encontraram; depois, foram à sua casa. Alberto simplesmente esquiva-se do assunto, como se nada tivesse a ver com a dificuldade. "Aquele espírito valoroso que pedira lepra, cegueira, loucura, idiotia, fogo, lágrimas, penúria e abandono, a fim desagravar a própria consciência, no plano físico, depois de acomodar-se nas concessões do Senhor, esquecera todas as necessidades que lhe caracterizavam a obra de reajuste e preferia a
  • 13. CARACTERIZAÇÃO DA PORTA LARGA Em geral, tudo aquilo que desvia as nossas ações dos fins mais elevados da vida e dos compromissos assumidos. Vícios materiais e morais; Festas de caráter mundanos; Os prazeres em excesso e o sexo desenfreado; Enganar os outros para auferir lucro financeiro para si.
  • 14. CARACTERIZAÇÃO DA PORTA ESTREITA Estar bem com a própria consciência. O que adianta agradar aos outros e desagradar a nós mesmos? Sacrifício da sua personalidade eliminando: Magoas; Rancores;  Ódio; Desejo de vingança;  Inveja;  Ciúmes; Paixões desenfreadas, do ser do ter e do poder Renúncia aos prazeres passageiros. Estatuos profissional; Sexo fácil;  Fumo; Álcool e etc.
  • 15. A SUGESTÃO DO IRMÃO X O Espírito Irmão X, Humberto de Campos, no capítulo 4 de Cartas e Crônicas, dá-nos algumas idéias para um desencarne tranquilo. Ele diz: Comece a renovação de seus costumes pelo prato de cada dia. Diminuagradativamenteavolúpiadecomeracarnedosanimais. Osexcitanteslargamenteingeridosconstituemperigosaobsessão. Nãoserendaàtentaçãodosnarcóticos. Se tiver dinheiro, não adie as doações, caso esteja realmente inclinadoafazê-las. Emfamília,observecautelacomtestamentos. Nãoseapeguedemasiadamenteaoslaçosconsanguineos. Convença-se de que se você não experimenta simpatia por determinadas criaturas, há muita gente que suporta você com muito esforço. (Xavier, 1974).
  • 16. CONCLUSÃO Esforcemo-nos por vencer as más tendências. Não há outra saída. Somente assim poderemos passar pela porta estreita e criar condições para a salvação de nossa alma imortal. Muita paz a todos e que Deus proteja a todos nós entre os 02(dois) planos...
  • 18. Centro Espírita Caminho Verdade e Vida Av.SantosDumont BairroAeroportoNº1857. RosárioOeste /MT. CEP.78.470-000 Sábado: 08:00 h Posto de Assistência. Domingo: 08:00 h. Campanha de Fraternidade Alta de Souza. Atividades Segunda Feira: 19:30 h Triagem para tratamentos espirituais. Terça Feira: 19:30 h Reunião pública. Quarta Feira: 19:30 h. Tratamento ESPIRITUAL especifico .