Muitos os chamados, poucos os escolhidos

16.159 visualizações

Publicada em

Publicada em: Espiritual
3 comentários
9 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
16.159
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6.383
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
561
Comentários
3
Gostaram
9
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Muitos os chamados, poucos os escolhidos

  1. 1. O Evangelho Segundo o Espiritismo Capítulo XVIII, itens 1 à 16.
  2. 2. NESTA PARÁBOLA JESUS COMPARA: 1. Festim 2. Primeiros convidadosAllan Kardec - O Evangelho Segundo o Espiritismo – Capítulo XVIII – item 2.
  3. 3. NESTA PARÁBOLA JESUS COMPARA: 4. Os convidados que se3.Enviados do Senhor escusam. Allan Kardec - O Evangelho Segundo o Espiritismo – Capítulo XVIII – item 2.
  4. 4. NESTA PARÁBOLA JESUS COMPARA: Convidar Coração5.Convidar todos os 6. Túnica puro por bons e outros nupcial. cumprir a maus. povos. lei.A LEI TODA SE CONTÉM NESTAS PALAVRAS: FORA DA CARIDADE NÃO HÁ SALVAÇÃO. Allan Kardec - O Evangelho Segundo o Espiritismo – Capítulo XVIII – item 2.
  5. 5. Entrai pela porta estreita, porque larga é a porta da perdição e espaçoso o caminho que a ela conduz, e muitos sãoos que por ela entram. (Mateus, cap. VII, vv. 13 e 14.) Allan Kardec - O Evangelho Segundo o Espiritismo – Capítulo XVIII – item 3.
  6. 6. A porta da perdição é E da salvação, é estreita, porque o larga, porque as más homem que quer transpô-la devepaixões são numerosas, e o fazer grandes esforços sobre si mesmo caminho do mal é para vencer as suas más tendências, efrequentado pela maioria. poucos a isso se resignam. O Evangelho Segundo o espiritismo – Allan Kardec - Cap. XVIII - Itens 3 a 5
  7. 7. NEM TODOS OS QUE DIZEM: SENHOR! SENHOR! ENTRARÃO NO REINO DOS CÉUS - Eu então lhes direi em altas Não fizemos vozes: Afastai- muitos milagres vos de mim, vós Não expulsamos em teu nome? que fazeis obras em teu nome o de iniquidade.Muitos, nesse demônio? (S. Mateus, cap.dia, me dirão: VII, vv. 21 aSenhor! Senhor! 23.)não profetizamosem teu nome? Allan Kardec - O Evangelho Segundo o Espiritismo – Capítulo XVIII – item 6 .
  8. 8. Allan Kardec - O Evangelho Segundo o Espiritismo – Capítulo XVIII – item 9 . Todos os que reconhecem a Mas, de que serve lhe chamaremmissão de Jesus dizem: Senhor! Mestre ou Senhor, se não lhe Senhor! seguem os preceitos? Serão seus discípulos os que Serão cristãos os que o honrampassam os dias em oração e não com exteriores atos de devoção e,se mostram nem melhores, nem ao mesmo tempo, sacrificam ao mais caridosos, nem mais orgulho, ao egoísmo, à cupidez e indulgentes para com seus a todas as suas paixões? semelhantes?
  9. 9. MUITO SE PEDIRÁ ÀQUELE QUE MULTO RECEBEUVim a este mundo para exercer um juízo, a fimde que os que não vêem vejam e os que vêem setornem cegos.Alguns fariseus que estavam, com ele, ouvindoessas palavras, lhe perguntaram: Também nós,então, somos cegos?- Respondeu-lhes Jesus: Se fôsseis cegos, nãoteríeis pecados; mas, agora, dizeis que vedes e épor isso que em vós permanece o vosso pecado. (S.João, cap. IX, vv. 39 a 41.)Allan Kardec - O Evangelho Segundo o Espiritismo – Capítulo XVIII – item 11
  10. 10. MUITO SE PEDIRÁ ÀQUELE QUE MULTO RECEBEU O servo que souber da • Mas, aquele que não tenha sabido da sua vontade e vontade do seu fizer coisas dignas de castigo menos punido será. amo e que, entretanto, não estiver pronto e não fizer o que Muito se pedirá àquele a quem muito se houver dado dele queira o e maiores contas serão tomadas àquele a quem mais amo, será coisas se haja confiado. (S. Lucas, cap. XII, vv. 47 e rudemente 48.) castigado. Allan Kardec - O Evangelho Segundo o Espiritismo – Capítulo XVIII – item 10 .
  11. 11. DAR-SE-Á ÀQUELE QUE TEM Porque, àquele que já tem, mais se lhe dará e ele ficará na abundância; àquele, entretanto, que não tem, mesmo o que tem se lhe tirará.Allan Kardec - O Evangelho Segundo o Espiritismo – Capítulo XVIII – item 13 . (S. MATEUS, cap. XIII, vv. 10 a 14.)
  12. 12. PELAS SUAS OBRAS É QUE SE RECONHECE O CRISTÃO Bastará dizer: "Sou cristão", para que alguém seja um seguidor do Cristo?Allan Kardec - O Evangelho Segundo o Espiritismo – Capítulo XVIII – item 16- Simeão. (Bordéus, 1863.) .
  13. 13. PELAS SUAS OBRAS É QUE SE RECONHECE O CRISTÃO O Cristianismo, qual o fizeram há muitos Esforça-se A árvore é por espalhar boa sempre, séculos, continua seus frutos, a pregar essas porém maus mas quão são os virtudes divinas. poucos os jardineiros. colhem!Allan Kardec - O Evangelho Segundo o Espiritismo – Capítulo XVIII – item 16- Simeão. (Bordéus, 1863.) .
  14. 14. PELAS SUAS OBRAS É QUE SE RECONHECE O CRISTÃO Abri, pois, os ouvidos e os corações, meus bem-amados! Cultivai essa árvore da vida, cujos frutos dão a vida eterna. Aquele que a plantou vos concita a tratá-la com amor, que ainda a vereis dar com abundância seus frutos divinos.Allan Kardec - O Evangelho Segundo o Espiritismo – Capítulo XVIII – item 16- Simeão. (Bordéus, 1863.) .
  15. 15. PELAS SUAS OBRAS É QUE SE RECONHECE O CRISTÃO Seus frutos benfazejos caem abundantes para alimentar o viajor faminto que deseja chegar ao termo da jornada; não amontoeis esses frutos, para os armazenar e deixar apodrecer, a fim de que a ninguém sirvam. "Muitos são os chamados e poucos os escolhidos."Allan Kardec - O Evangelho Segundo o Espiritismo – Capítulo XVIII – item 16- Simeão. (Bordéus, 1863.) .
  16. 16. PELAS SUAS OBRAS É QUE SE RECONHECE O CRISTÃO "Nem todos os que "Não se colhem uvas dizem: Senhor! nos espinheiros. O Senhor! entrarão no divino Salvador, o reino dos céus; justo por excelência, entrarão somente os disse, e suas palavras que fazem a vontade não passarão: de meu Pai que está nos céus."Allan Kardec - O Evangelho Segundo o Espiritismo – Capítulo XVIII – item 16- Simeão. (Bordéus, 1863.) .

×