SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 9
A Romanização da Península Ibérica –
a integração de uma região periférica no
universo imperial.
Romanização
Transmissão da cultura romana aos povos conquistados;
Processo lento, atingiu de forma desigual todo o império.

A mesma cultura

As mesmas instituições

Os mesmos modelos artísticos

As mesmas leis (Direito romano)

O mesmo urbanismo

A mesma estrutura social

A mesma língua (na parte oriental do
império muitos falavam grego)

Os mesmos deuses (a liberdade religiosa
era a norma, mas existia em comum o culto
do imperador)
Prof. Susana Simões
Os Romanos chegam à Península Ibérica em 218 a.C. em consequência das
guerras púnicas (Cartago). Se no Sudeste os povos não apresentaram grande
resistência, o mesmo não aconteceu no Norte e Centro. A conquista da Península
Ibérica estendeu-se por dois séculos.

Instalada a Pax Romana, Octávio
procedeu à organização administrativa da
Península seguindo o exemplo romano:
Divisão da Península em três províncias e criação de conventos jurídicos conventus juridici (subdivisões administrativas organizadas em torno da cidade
onde se realizavam as reuniões- conventus):

Lusitanea- com capital em Emerita Augusta (Mérida);
Tarraconensis – com capital em Tarraco (Tarragona);
Baetica, centrada em Corduba (Córdova)
Prof. Susana Simões
Agentes da romanização/ instrumentos de aculturação das populações
submetidas ao domínio romano:

Exército e a imigração:
- Exército constituído por soldados romanos (contactos e miscigenação com os
povos locais facilitam a difusão da cultura romana);
- A população local integra o exército romano;
- Os italianos fugidos da crise política em Roma (séc. I a.C.) fixam residência na
Hispânia;

Prof. Susana Simões
Autoridades provinciais:
- Estabeleceram um clima de paz e segurança que atraiu as populações nativas
para as cidades e desenvolveu uma atração pela civilização romana;
- Fundaram escolas onde os filhos dos chefes indígenas eram educados à
maneira romana,( mais tarde constituiriam as elites locais com posições de
destaque na administração local);

Prof. Susana Simões
Língua, Religião e Direito:
- O latim tornou-se a língua comum (poderoso elemento de uniformização
cultural);

- Os deuses e cultos romanos acabaram por substituir as antigas divindades e
cultos locais (que não foram proibidos);
- Todo o Império rege-se pelas mesmas leis (garante da ordem da segurança e da
paz);
(o Direito/ leis romanas refletem o pensamento, os valores e a ideia de justiça dos
romanos);

Prof. Susana Simões
A romanização arrastou consigo o desenvolvimento da vida urbana;
As Cidades:
- eram polos de atração para os habitantes locais;
- foram renovadas ou fundadas (as novas tinham um estatuto jurídico diferente);
a) Colónias cidades novas povoadas por romanos:
- antigos militares reformados (emeritus) cuja carreira era recompensada com
terras – Emerita Augusta (Mérida);
- imigrantes que escolhiam viver nas regiões;
- As colónias tinham direitos e privilégios semelhantes aos de Roma – cidades de
Direito Romano e de cidadania plena (os seus habitantes podiam ser eleitos para
Roma);
- Contribuíam para a aculturação dos povos locais - os indígenas abandonavam as
suas antigas povoações para viver nestas colónias;
Prof. Susana Simões
b) Municípios eram cidades já existentes, habitadas por populações
nativas (que os romanos distinguiam com privilégios);
- os habitantes tinham o Direito Latino (cidadania incompleta) e só excecionalmente
podiam ter o Direito Romano;
- tinham autonomia administrativa (instituições semelhantes às de Roma);

c) Cidades estipendiárias tinham um estatuto jurídico inferior e eram
obrigadas a pagar um
imposto – stipendium (por terem resistido mais tempo ao
domínio romano);
- não tinham Direito Latino ou Romano, nem cidadania, nem autonomia
administrativa;
- na 2ª metade do séc. I algumas foram elevadas ao estatuto de municípios (um sinal
da romanização o que aproximou os conquistadores dos conquistados); - processo
concluído com a extensão do direito de cidadania em 212 (Édito de Caracala);
Prof. Susana Simões
Desenvolvimento económico e rede viária:
As cidades da Península Ibérica (sobretudo as do Norte e centro) desenvolveram-se
economicamente com a chegada dos romanos:
- produção de cereais, vinho, azeite e criação de gado dinamizada nas villae (grandes
unidades de exploração agrícola);
- crescimento das forjas, olarias, tecelagens, indústria conserveira, construção
naval, extração de sal, fabrico do garum (pasta feita a partir do peixe salgado);

Desenvolvimento do comércio nas feiras e
mercados (circulação da moeda) apoiado
por uma extensa rede viária que ligava os
principais centros de todo o Império.

Prof. Susana Simões

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A reestruturação das instituições no período imperial
A reestruturação das instituições no período imperialA reestruturação das instituições no período imperial
A reestruturação das instituições no período imperialSusana Simões
 
4. O Modelo Romano - a progressiva extensão da cidadania; a afirmação imperia...
4. O Modelo Romano - a progressiva extensão da cidadania; a afirmação imperia...4. O Modelo Romano - a progressiva extensão da cidadania; a afirmação imperia...
4. O Modelo Romano - a progressiva extensão da cidadania; a afirmação imperia...Núcleo de Estágio ESL 2014-2015
 
12 formação do império romano
12   formação do império romano12   formação do império romano
12 formação do império romanoCarla Freitas
 
Romanização da Península Ibérica
Romanização da Península IbéricaRomanização da Península Ibérica
Romanização da Península IbéricaCarlos Vieira
 
Módulo 2 contextualização
Módulo 2   contextualizaçãoMódulo 2   contextualização
Módulo 2 contextualizaçãocattonia
 
3. O Modelo Romano - o culto a Roma e ao imperador; a codificação do direito
3. O Modelo Romano - o culto a Roma e ao imperador; a codificação do direito3. O Modelo Romano - o culto a Roma e ao imperador; a codificação do direito
3. O Modelo Romano - o culto a Roma e ao imperador; a codificação do direitoNúcleo de Estágio ESL 2014-2015
 
2. 3 a romanização da península ibérica
2. 3   a romanização da península ibérica2. 3   a romanização da península ibérica
2. 3 a romanização da península ibéricaMaria Cristina Ribeiro
 
01 02_o_modelo_romano
01  02_o_modelo_romano01  02_o_modelo_romano
01 02_o_modelo_romanoVítor Santos
 
Romanização da Península Ibérica
Romanização da Península IbéricaRomanização da Península Ibérica
Romanização da Península IbéricaPatricia .
 
Ficha formativa roma
Ficha formativa romaFicha formativa roma
Ficha formativa romaAna Barreiros
 
O modelo ateniense uma cultura aberta à cidade
O modelo ateniense   uma cultura aberta à cidadeO modelo ateniense   uma cultura aberta à cidade
O modelo ateniense uma cultura aberta à cidadehome
 
A civilização romana
A civilização romana  A civilização romana
A civilização romana eb23ja
 
Romanização da Península Ibérica
Romanização da  Península IbéricaRomanização da  Península Ibérica
Romanização da Península IbéricaCarlos Pinheiro
 
O Modelo Romano - a fixação de modelos artísticos: arquitetura, escultura e...
O Modelo Romano -   a fixação de modelos artísticos: arquitetura, escultura e...O Modelo Romano -   a fixação de modelos artísticos: arquitetura, escultura e...
O Modelo Romano - a fixação de modelos artísticos: arquitetura, escultura e...Núcleo de Estágio ESL 2014-2015
 
Espaço civilizacional greco latino a beira da mudança
Espaço civilizacional greco latino a beira da mudançaEspaço civilizacional greco latino a beira da mudança
Espaço civilizacional greco latino a beira da mudançaRita
 

Mais procurados (20)

A reestruturação das instituições no período imperial
A reestruturação das instituições no período imperialA reestruturação das instituições no período imperial
A reestruturação das instituições no período imperial
 
4. O Modelo Romano - a progressiva extensão da cidadania; a afirmação imperia...
4. O Modelo Romano - a progressiva extensão da cidadania; a afirmação imperia...4. O Modelo Romano - a progressiva extensão da cidadania; a afirmação imperia...
4. O Modelo Romano - a progressiva extensão da cidadania; a afirmação imperia...
 
12 formação do império romano
12   formação do império romano12   formação do império romano
12 formação do império romano
 
Romanização
RomanizaçãoRomanização
Romanização
 
Romanização da Península Ibérica
Romanização da Península IbéricaRomanização da Península Ibérica
Romanização da Península Ibérica
 
Módulo 2 contextualização
Módulo 2   contextualizaçãoMódulo 2   contextualização
Módulo 2 contextualização
 
3. O Modelo Romano - o culto a Roma e ao imperador; a codificação do direito
3. O Modelo Romano - o culto a Roma e ao imperador; a codificação do direito3. O Modelo Romano - o culto a Roma e ao imperador; a codificação do direito
3. O Modelo Romano - o culto a Roma e ao imperador; a codificação do direito
 
2. 3 a romanização da península ibérica
2. 3   a romanização da península ibérica2. 3   a romanização da península ibérica
2. 3 a romanização da península ibérica
 
01 02_o_modelo_romano
01  02_o_modelo_romano01  02_o_modelo_romano
01 02_o_modelo_romano
 
Romanização da Península Ibérica
Romanização da Península IbéricaRomanização da Península Ibérica
Romanização da Península Ibérica
 
1. Roma, a cidade que se fez império
1. Roma, a cidade que se fez império1. Roma, a cidade que se fez império
1. Roma, a cidade que se fez império
 
Ficha formativa roma
Ficha formativa romaFicha formativa roma
Ficha formativa roma
 
O modelo ateniense uma cultura aberta à cidade
O modelo ateniense   uma cultura aberta à cidadeO modelo ateniense   uma cultura aberta à cidade
O modelo ateniense uma cultura aberta à cidade
 
A civilização romana
A civilização romana  A civilização romana
A civilização romana
 
Apresentação n.º 2 O Modelo Romano
Apresentação n.º 2 O Modelo RomanoApresentação n.º 2 O Modelo Romano
Apresentação n.º 2 O Modelo Romano
 
Roma
RomaRoma
Roma
 
Romanização da Península Ibérica
Romanização da  Península IbéricaRomanização da  Península Ibérica
Romanização da Península Ibérica
 
O Modelo Romano - a fixação de modelos artísticos: arquitetura, escultura e...
O Modelo Romano -   a fixação de modelos artísticos: arquitetura, escultura e...O Modelo Romano -   a fixação de modelos artísticos: arquitetura, escultura e...
O Modelo Romano - a fixação de modelos artísticos: arquitetura, escultura e...
 
Roma
RomaRoma
Roma
 
Espaço civilizacional greco latino a beira da mudança
Espaço civilizacional greco latino a beira da mudançaEspaço civilizacional greco latino a beira da mudança
Espaço civilizacional greco latino a beira da mudança
 

Destaque

Romanização da Península Ibérica
Romanização da Península IbéricaRomanização da Península Ibérica
Romanização da Península IbéricaEscoladocs
 
Da formação à fixação do território
Da formação à fixação do territórioDa formação à fixação do território
Da formação à fixação do territórioSusana Simões
 
O país rural e senhorial
O país rural e senhorialO país rural e senhorial
O país rural e senhorialSusana Simões
 
A identidade civilizacional da Europa Ocidental
A identidade civilizacional da Europa OcidentalA identidade civilizacional da Europa Ocidental
A identidade civilizacional da Europa OcidentalSusana Simões
 
País urbano e concelhio
País urbano e concelhioPaís urbano e concelhio
País urbano e concelhioSusana Simões
 
O urbanismo e o pragmatismo de Roma Imperial
O urbanismo e o pragmatismo de Roma ImperialO urbanismo e o pragmatismo de Roma Imperial
O urbanismo e o pragmatismo de Roma ImperialSusana Simões
 
Arte grega pintura, escultura e arquitetura
Arte grega pintura, escultura e arquiteturaArte grega pintura, escultura e arquitetura
Arte grega pintura, escultura e arquiteturaSusana Simões
 
A sociedade em roma
A sociedade em romaA sociedade em roma
A sociedade em romaceufaias
 
Romanização Ppt
Romanização PptRomanização Ppt
Romanização Pptrukka
 
A romanização romana
A romanização romanaA romanização romana
A romanização romanaBruno Ganhão
 
O poder político em roma
O poder político em romaO poder político em roma
O poder político em romaCarla Teixeira
 
Programa historia a 10_11_12
Programa historia a 10_11_12Programa historia a 10_11_12
Programa historia a 10_11_12Ana Cristina F
 

Destaque (20)

A civilização romana
A civilização romanaA civilização romana
A civilização romana
 
Romanização da Península Ibérica
Romanização da Península IbéricaRomanização da Península Ibérica
Romanização da Península Ibérica
 
A cultura romana 1
A cultura romana 1A cultura romana 1
A cultura romana 1
 
Da formação à fixação do território
Da formação à fixação do territórioDa formação à fixação do território
Da formação à fixação do território
 
O país rural e senhorial
O país rural e senhorialO país rural e senhorial
O país rural e senhorial
 
Jogos olímpicos
Jogos olímpicosJogos olímpicos
Jogos olímpicos
 
A identidade civilizacional da Europa Ocidental
A identidade civilizacional da Europa OcidentalA identidade civilizacional da Europa Ocidental
A identidade civilizacional da Europa Ocidental
 
País urbano e concelhio
País urbano e concelhioPaís urbano e concelhio
País urbano e concelhio
 
O urbanismo e o pragmatismo de Roma Imperial
O urbanismo e o pragmatismo de Roma ImperialO urbanismo e o pragmatismo de Roma Imperial
O urbanismo e o pragmatismo de Roma Imperial
 
Reforma Protestante
Reforma ProtestanteReforma Protestante
Reforma Protestante
 
Jogos Olímpicos
Jogos OlímpicosJogos Olímpicos
Jogos Olímpicos
 
A abertura ao mundo
A abertura ao mundoA abertura ao mundo
A abertura ao mundo
 
Arte grega pintura, escultura e arquitetura
Arte grega pintura, escultura e arquiteturaArte grega pintura, escultura e arquitetura
Arte grega pintura, escultura e arquitetura
 
A sociedade medieval
A sociedade medievalA sociedade medieval
A sociedade medieval
 
Romanização
RomanizaçãoRomanização
Romanização
 
A sociedade em roma
A sociedade em romaA sociedade em roma
A sociedade em roma
 
Romanização Ppt
Romanização PptRomanização Ppt
Romanização Ppt
 
A romanização romana
A romanização romanaA romanização romana
A romanização romana
 
O poder político em roma
O poder político em romaO poder político em roma
O poder político em roma
 
Programa historia a 10_11_12
Programa historia a 10_11_12Programa historia a 10_11_12
Programa historia a 10_11_12
 

Semelhante a A romanização da hispânia

Semelhante a A romanização da hispânia (20)

O império romano
O império romanoO império romano
O império romano
 
ROMANOS.pptx
ROMANOS.pptxROMANOS.pptx
ROMANOS.pptx
 
Roma1 120103075852-phpapp01
Roma1 120103075852-phpapp01Roma1 120103075852-phpapp01
Roma1 120103075852-phpapp01
 
Cultura do senado resumos
Cultura do senado   resumosCultura do senado   resumos
Cultura do senado resumos
 
01_02_o_modelo_romano.pdf
01_02_o_modelo_romano.pdf01_02_o_modelo_romano.pdf
01_02_o_modelo_romano.pdf
 
Império Romano
Império RomanoImpério Romano
Império Romano
 
Modelo romano parte 3
Modelo romano parte 3Modelo romano parte 3
Modelo romano parte 3
 
Roma Aspecto Culturais
Roma Aspecto CulturaisRoma Aspecto Culturais
Roma Aspecto Culturais
 
A civilização romana (continuação)
A civilização romana (continuação)A civilização romana (continuação)
A civilização romana (continuação)
 
A cultura do belo ii
A cultura do belo iiA cultura do belo ii
A cultura do belo ii
 
A cultura do senado
A cultura do senadoA cultura do senado
A cultura do senado
 
PPT - Civilização Romana
PPT - Civilização RomanaPPT - Civilização Romana
PPT - Civilização Romana
 
Apresentaçãohistdir11
Apresentaçãohistdir11Apresentaçãohistdir11
Apresentaçãohistdir11
 
O Império Romano
O Império RomanoO Império Romano
O Império Romano
 
Ficha formativa roma
Ficha formativa romaFicha formativa roma
Ficha formativa roma
 
O mundo romano no apogeu do império
O mundo romano no apogeu do impérioO mundo romano no apogeu do império
O mundo romano no apogeu do império
 
A minha roma antiga
A minha  roma antigaA minha  roma antiga
A minha roma antiga
 
O modelo romano 1314
O modelo romano 1314O modelo romano 1314
O modelo romano 1314
 
Roma
RomaRoma
Roma
 
Império romano blogue
Império romano blogueImpério romano blogue
Império romano blogue
 

Mais de Susana Simões

O império português do Oriente
O império português do OrienteO império português do Oriente
O império português do OrienteSusana Simões
 
Reestruturação das instituições romanas
Reestruturação das instituições romanasReestruturação das instituições romanas
Reestruturação das instituições romanasSusana Simões
 
Antigo Regime-Contextualização do Módulo 6
Antigo Regime-Contextualização do Módulo 6Antigo Regime-Contextualização do Módulo 6
Antigo Regime-Contextualização do Módulo 6Susana Simões
 
Revolução Liberal em Portugal
Revolução Liberal em PortugalRevolução Liberal em Portugal
Revolução Liberal em PortugalSusana Simões
 
Momentos de tensão durante a guerra fria
Momentos de tensão durante a guerra friaMomentos de tensão durante a guerra fria
Momentos de tensão durante a guerra friaSusana Simões
 
A Escultura Renascentista
A Escultura RenascentistaA Escultura Renascentista
A Escultura RenascentistaSusana Simões
 
A Arquitetura Renascentista
A Arquitetura RenascentistaA Arquitetura Renascentista
A Arquitetura RenascentistaSusana Simões
 
A Pintura Renascentista
A Pintura RenascentistaA Pintura Renascentista
A Pintura RenascentistaSusana Simões
 
Consequências da segunda guerra
Consequências da segunda guerraConsequências da segunda guerra
Consequências da segunda guerraSusana Simões
 
A Segunda Guerra Mundial
A Segunda Guerra MundialA Segunda Guerra Mundial
A Segunda Guerra MundialSusana Simões
 
Arte grega: arquitetura, escultura e cerâmica
Arte grega: arquitetura, escultura e cerâmicaArte grega: arquitetura, escultura e cerâmica
Arte grega: arquitetura, escultura e cerâmicaSusana Simões
 
A administração dos Impérios Peninulares
A administração dos Impérios PeninularesA administração dos Impérios Peninulares
A administração dos Impérios PeninularesSusana Simões
 
Descoberta colonização Arquipélagos Atlânticos
Descoberta colonização Arquipélagos AtlânticosDescoberta colonização Arquipélagos Atlânticos
Descoberta colonização Arquipélagos AtlânticosSusana Simões
 
A cultura da Ágora - Contextualização
A cultura da Ágora - ContextualizaçãoA cultura da Ágora - Contextualização
A cultura da Ágora - ContextualizaçãoSusana Simões
 
Portugal: o projeto pombalino de inspiração iluminista.
Portugal: o projeto pombalino de inspiração iluminista.Portugal: o projeto pombalino de inspiração iluminista.
Portugal: o projeto pombalino de inspiração iluminista.Susana Simões
 
Portugal e as dificuldades económicas
Portugal e as dificuldades económicasPortugal e as dificuldades económicas
Portugal e as dificuldades económicasSusana Simões
 
Dinâmicas económicas entre os sécs. XVI-XVIII
Dinâmicas económicas entre os sécs. XVI-XVIIIDinâmicas económicas entre os sécs. XVI-XVIII
Dinâmicas económicas entre os sécs. XVI-XVIIISusana Simões
 
A Europa dos Parlamentos: sociedade e poder político
A Europa dos Parlamentos: sociedade e poder políticoA Europa dos Parlamentos: sociedade e poder político
A Europa dos Parlamentos: sociedade e poder políticoSusana Simões
 

Mais de Susana Simões (20)

O império português do Oriente
O império português do OrienteO império português do Oriente
O império português do Oriente
 
Reestruturação das instituições romanas
Reestruturação das instituições romanasReestruturação das instituições romanas
Reestruturação das instituições romanas
 
Antigo Regime-Contextualização do Módulo 6
Antigo Regime-Contextualização do Módulo 6Antigo Regime-Contextualização do Módulo 6
Antigo Regime-Contextualização do Módulo 6
 
Revolução Liberal em Portugal
Revolução Liberal em PortugalRevolução Liberal em Portugal
Revolução Liberal em Portugal
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
 
Momentos de tensão durante a guerra fria
Momentos de tensão durante a guerra friaMomentos de tensão durante a guerra fria
Momentos de tensão durante a guerra fria
 
Nascimento dos EUA
Nascimento dos EUANascimento dos EUA
Nascimento dos EUA
 
A Escultura Renascentista
A Escultura RenascentistaA Escultura Renascentista
A Escultura Renascentista
 
A Arquitetura Renascentista
A Arquitetura RenascentistaA Arquitetura Renascentista
A Arquitetura Renascentista
 
A Pintura Renascentista
A Pintura RenascentistaA Pintura Renascentista
A Pintura Renascentista
 
Consequências da segunda guerra
Consequências da segunda guerraConsequências da segunda guerra
Consequências da segunda guerra
 
A Segunda Guerra Mundial
A Segunda Guerra MundialA Segunda Guerra Mundial
A Segunda Guerra Mundial
 
Arte grega: arquitetura, escultura e cerâmica
Arte grega: arquitetura, escultura e cerâmicaArte grega: arquitetura, escultura e cerâmica
Arte grega: arquitetura, escultura e cerâmica
 
A administração dos Impérios Peninulares
A administração dos Impérios PeninularesA administração dos Impérios Peninulares
A administração dos Impérios Peninulares
 
Descoberta colonização Arquipélagos Atlânticos
Descoberta colonização Arquipélagos AtlânticosDescoberta colonização Arquipélagos Atlânticos
Descoberta colonização Arquipélagos Atlânticos
 
A cultura da Ágora - Contextualização
A cultura da Ágora - ContextualizaçãoA cultura da Ágora - Contextualização
A cultura da Ágora - Contextualização
 
Portugal: o projeto pombalino de inspiração iluminista.
Portugal: o projeto pombalino de inspiração iluminista.Portugal: o projeto pombalino de inspiração iluminista.
Portugal: o projeto pombalino de inspiração iluminista.
 
Portugal e as dificuldades económicas
Portugal e as dificuldades económicasPortugal e as dificuldades económicas
Portugal e as dificuldades económicas
 
Dinâmicas económicas entre os sécs. XVI-XVIII
Dinâmicas económicas entre os sécs. XVI-XVIIIDinâmicas económicas entre os sécs. XVI-XVIII
Dinâmicas económicas entre os sécs. XVI-XVIII
 
A Europa dos Parlamentos: sociedade e poder político
A Europa dos Parlamentos: sociedade e poder políticoA Europa dos Parlamentos: sociedade e poder político
A Europa dos Parlamentos: sociedade e poder político
 

A romanização da hispânia

  • 1. A Romanização da Península Ibérica – a integração de uma região periférica no universo imperial.
  • 2. Romanização Transmissão da cultura romana aos povos conquistados; Processo lento, atingiu de forma desigual todo o império. A mesma cultura As mesmas instituições Os mesmos modelos artísticos As mesmas leis (Direito romano) O mesmo urbanismo A mesma estrutura social A mesma língua (na parte oriental do império muitos falavam grego) Os mesmos deuses (a liberdade religiosa era a norma, mas existia em comum o culto do imperador) Prof. Susana Simões
  • 3. Os Romanos chegam à Península Ibérica em 218 a.C. em consequência das guerras púnicas (Cartago). Se no Sudeste os povos não apresentaram grande resistência, o mesmo não aconteceu no Norte e Centro. A conquista da Península Ibérica estendeu-se por dois séculos. Instalada a Pax Romana, Octávio procedeu à organização administrativa da Península seguindo o exemplo romano: Divisão da Península em três províncias e criação de conventos jurídicos conventus juridici (subdivisões administrativas organizadas em torno da cidade onde se realizavam as reuniões- conventus): Lusitanea- com capital em Emerita Augusta (Mérida); Tarraconensis – com capital em Tarraco (Tarragona); Baetica, centrada em Corduba (Córdova) Prof. Susana Simões
  • 4. Agentes da romanização/ instrumentos de aculturação das populações submetidas ao domínio romano: Exército e a imigração: - Exército constituído por soldados romanos (contactos e miscigenação com os povos locais facilitam a difusão da cultura romana); - A população local integra o exército romano; - Os italianos fugidos da crise política em Roma (séc. I a.C.) fixam residência na Hispânia; Prof. Susana Simões
  • 5. Autoridades provinciais: - Estabeleceram um clima de paz e segurança que atraiu as populações nativas para as cidades e desenvolveu uma atração pela civilização romana; - Fundaram escolas onde os filhos dos chefes indígenas eram educados à maneira romana,( mais tarde constituiriam as elites locais com posições de destaque na administração local); Prof. Susana Simões
  • 6. Língua, Religião e Direito: - O latim tornou-se a língua comum (poderoso elemento de uniformização cultural); - Os deuses e cultos romanos acabaram por substituir as antigas divindades e cultos locais (que não foram proibidos); - Todo o Império rege-se pelas mesmas leis (garante da ordem da segurança e da paz); (o Direito/ leis romanas refletem o pensamento, os valores e a ideia de justiça dos romanos); Prof. Susana Simões
  • 7. A romanização arrastou consigo o desenvolvimento da vida urbana; As Cidades: - eram polos de atração para os habitantes locais; - foram renovadas ou fundadas (as novas tinham um estatuto jurídico diferente); a) Colónias cidades novas povoadas por romanos: - antigos militares reformados (emeritus) cuja carreira era recompensada com terras – Emerita Augusta (Mérida); - imigrantes que escolhiam viver nas regiões; - As colónias tinham direitos e privilégios semelhantes aos de Roma – cidades de Direito Romano e de cidadania plena (os seus habitantes podiam ser eleitos para Roma); - Contribuíam para a aculturação dos povos locais - os indígenas abandonavam as suas antigas povoações para viver nestas colónias; Prof. Susana Simões
  • 8. b) Municípios eram cidades já existentes, habitadas por populações nativas (que os romanos distinguiam com privilégios); - os habitantes tinham o Direito Latino (cidadania incompleta) e só excecionalmente podiam ter o Direito Romano; - tinham autonomia administrativa (instituições semelhantes às de Roma); c) Cidades estipendiárias tinham um estatuto jurídico inferior e eram obrigadas a pagar um imposto – stipendium (por terem resistido mais tempo ao domínio romano); - não tinham Direito Latino ou Romano, nem cidadania, nem autonomia administrativa; - na 2ª metade do séc. I algumas foram elevadas ao estatuto de municípios (um sinal da romanização o que aproximou os conquistadores dos conquistados); - processo concluído com a extensão do direito de cidadania em 212 (Édito de Caracala); Prof. Susana Simões
  • 9. Desenvolvimento económico e rede viária: As cidades da Península Ibérica (sobretudo as do Norte e centro) desenvolveram-se economicamente com a chegada dos romanos: - produção de cereais, vinho, azeite e criação de gado dinamizada nas villae (grandes unidades de exploração agrícola); - crescimento das forjas, olarias, tecelagens, indústria conserveira, construção naval, extração de sal, fabrico do garum (pasta feita a partir do peixe salgado); Desenvolvimento do comércio nas feiras e mercados (circulação da moeda) apoiado por uma extensa rede viária que ligava os principais centros de todo o Império. Prof. Susana Simões