SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 23
A Civilização Romana
Origem e Expansão de Roma A cidade de Roma situa-se nas margens do rio Tibre, na Península Itálica; Era habitado por alguns povos, como os Latinos e Gregos; No séc. VIII a.C., surge neste local a Civilização Romana;
Formas de Governo Após a sua fundação, Roma torna-se uma Monarquia;  (séc. VIII a.C. ao séc. VI a.C.); A Loba Capitolina a amamentar Rómulo e remo
Localização de Roma
No final do séc. VI a.C., é instaurada a República, governada pelo Senado; Senatus Populusque Romanus - O Senado e o Povo Romano” ,[object Object],[object Object]
O Império Romano na sua máxima extensão – 117 a.C. – Imperador Trajano
A formação do Império Império é um conjunto de territórios conquistados por um povo, que impõe o seu domínio político, económico e cultural; A expansão romana foi motivada por vários factores: Conquista de novas terras - prestígio; Procura de novos mercados;
Procura de novas matérias-primas; Procura de mão-de-obra; Defesa de ataques de povos vizinhos (necessidade de um bom exército);
Questões Onde se situa a cidade de Roma? Quais as formas de governação que os romanos experimentaram? Indica três factores que motivaram a expansão romana.
Etapas da expansão romana Decorreu sobretudo no mar Mediterrâneo: Conquista da Península Itálica (séc. V a.C. ao séc. IV a.C.) Expansão para fora de Itália – Península Ibérica, Norte de África (guerras púnicas, contra Cartago), Grécia e territórios da Ásia (séc. III a.C. ao séc. II a.C.); A Gália, a Britânia (sul de Inglaterra), e a Dácia (Roménia e Moldávia). Nesta altura, séc. I a.C. ao séc. II, o Império atinge a sua máxima extensão.
Romanização Para gerir tantos povos  e territórios vai ser necessário criar condições para a sua integração; Desta forma, várias agentes e factores foram importantes para esse processo de integração e adaptação;
Assim, Romanização é o processo de integração e adaptação dos povos do Império Romano em relação aos costumes, cultura, economia, administração e urbanismo. Mosaicos, monumentos, casas, templos e a língua
Agentes da Romanização Legiões: permaneciam nas terras conquistadas, sendo um dos agentes mais importantes e por vezes, criavam laços com as populações; Funcionários administrativos: juntamente com os soldados, são os principais agentes da expansão da tradição e costumes romanos;
Soldado Romano
Colonos: enviados por Roma para povoarem e desenvolverem os territórios conquistados; Mercadores: percorriam as províncias romanas com o objectivo de comerciarem, fazendo chegar os produtos, mas também a cultura e os usos.
Factores que consolidam a Romanização Rede de estradas – possibilitava a comunicação entre todos os locais do Império; Língua – o latim torna-se a língua oficial, reforçando os laços culturais; Direito Romano – sistema legal, idêntico para todos os povos;
Administração local – criação de províncias e municípios (territórios com maior autonomia administrativa e financeira). Mais tarde, Caracala concede a cidadania romana a todos os homens livres; Urbanismo e arquitectura – construção de teatros, templos, termas, fóruns e sistemas de saneamento, de forma a melhorar a qualidade de vida das populações.
Teatro Romano
Romanização na Península Ibérica Os Romanos permaneceram na Península Ibérica cerca de 600 anos; As marcas reflectem-se sobretudo: na língua (o português deriva do latim); no direito (ainda hoje as expressões jurídicas são citadas em latim ex: dura lex, sed lex); economia (a passagem da exclusividade agrícola, para uma economia comercial, com troca de produtos).
na rede de estradas (via nova) e a fundação de cidades (Aquae Flavie, Pax Julia); Arquitectura (construção de templos, pontes, aquedutos, etc.)
Questões O que entendes por Romanização? Porque foi necessário existir este processo de integração dos povos? Quais os agentes que espalharam o modo de vida dos Romanos? Que factores consolidam a Romanização? Indica dois exemplos de Romanização em Portugal.
A civilização romana

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Modelo romano parte 2
Modelo romano parte 2Modelo romano parte 2
Modelo romano parte 2cattonia
 
4. O Modelo Romano - a progressiva extensão da cidadania; a afirmação imperia...
4. O Modelo Romano - a progressiva extensão da cidadania; a afirmação imperia...4. O Modelo Romano - a progressiva extensão da cidadania; a afirmação imperia...
4. O Modelo Romano - a progressiva extensão da cidadania; a afirmação imperia...Núcleo de Estágio ESL 2014-2015
 
Resumo de matéria de História 10º ano
Resumo de matéria de História 10º anoResumo de matéria de História 10º ano
Resumo de matéria de História 10º anojorgina8
 
Ficha formativa roma
Ficha formativa romaFicha formativa roma
Ficha formativa romaAna Barreiros
 
Modelo romano parte 3
Modelo romano parte 3Modelo romano parte 3
Modelo romano parte 3cattonia
 
Romanização da Península Ibérica
Romanização da Península IbéricaRomanização da Península Ibérica
Romanização da Península IbéricaPatricia .
 
A romanização da hispânia
A romanização da hispâniaA romanização da hispânia
A romanização da hispâniaSusana Simões
 
Romanização da Península Ibérica
Romanização da Península IbéricaRomanização da Península Ibérica
Romanização da Península IbéricaCarlos Vieira
 
O espaço português 1
O espaço português 1O espaço português 1
O espaço português 1Vítor Santos
 
12 formação do império romano
12   formação do império romano12   formação do império romano
12 formação do império romanoCarla Freitas
 
O poder político em roma
O poder político em romaO poder político em roma
O poder político em romaCarla Teixeira
 
O Modelo Romano - a fixação de modelos artísticos: arquitetura, escultura e...
O Modelo Romano -   a fixação de modelos artísticos: arquitetura, escultura e...O Modelo Romano -   a fixação de modelos artísticos: arquitetura, escultura e...
O Modelo Romano - a fixação de modelos artísticos: arquitetura, escultura e...Núcleo de Estágio ESL 2014-2015
 
01 02_o_modelo_romano
01  02_o_modelo_romano01  02_o_modelo_romano
01 02_o_modelo_romanoVítor Santos
 
1 o alargamento do conhecimento do mundo
1 o alargamento do conhecimento do mundo1 o alargamento do conhecimento do mundo
1 o alargamento do conhecimento do mundoCatarinaTavares28
 
Romanização 7ºAno / Historia
Romanização 7ºAno / Historia Romanização 7ºAno / Historia
Romanização 7ºAno / Historia Francisco Nogueira
 
O mundo romano no apogeu do império i
O mundo romano no apogeu do império iO mundo romano no apogeu do império i
O mundo romano no apogeu do império iTeresa Maia
 

Mais procurados (20)

Modelo romano parte 2
Modelo romano parte 2Modelo romano parte 2
Modelo romano parte 2
 
4. O Modelo Romano - a progressiva extensão da cidadania; a afirmação imperia...
4. O Modelo Romano - a progressiva extensão da cidadania; a afirmação imperia...4. O Modelo Romano - a progressiva extensão da cidadania; a afirmação imperia...
4. O Modelo Romano - a progressiva extensão da cidadania; a afirmação imperia...
 
Romanização
RomanizaçãoRomanização
Romanização
 
Roma, cidade imperial
Roma, cidade imperialRoma, cidade imperial
Roma, cidade imperial
 
Roma
RomaRoma
Roma
 
Resumo de matéria de História 10º ano
Resumo de matéria de História 10º anoResumo de matéria de História 10º ano
Resumo de matéria de História 10º ano
 
Ficha formativa roma
Ficha formativa romaFicha formativa roma
Ficha formativa roma
 
Modelo romano parte 3
Modelo romano parte 3Modelo romano parte 3
Modelo romano parte 3
 
Romanização da Península Ibérica
Romanização da Península IbéricaRomanização da Península Ibérica
Romanização da Península Ibérica
 
A romanização da hispânia
A romanização da hispâniaA romanização da hispânia
A romanização da hispânia
 
Império Romano
Império RomanoImpério Romano
Império Romano
 
Romanização da Península Ibérica
Romanização da Península IbéricaRomanização da Península Ibérica
Romanização da Península Ibérica
 
O espaço português 1
O espaço português 1O espaço português 1
O espaço português 1
 
12 formação do império romano
12   formação do império romano12   formação do império romano
12 formação do império romano
 
O poder político em roma
O poder político em romaO poder político em roma
O poder político em roma
 
O Modelo Romano - a fixação de modelos artísticos: arquitetura, escultura e...
O Modelo Romano -   a fixação de modelos artísticos: arquitetura, escultura e...O Modelo Romano -   a fixação de modelos artísticos: arquitetura, escultura e...
O Modelo Romano - a fixação de modelos artísticos: arquitetura, escultura e...
 
01 02_o_modelo_romano
01  02_o_modelo_romano01  02_o_modelo_romano
01 02_o_modelo_romano
 
1 o alargamento do conhecimento do mundo
1 o alargamento do conhecimento do mundo1 o alargamento do conhecimento do mundo
1 o alargamento do conhecimento do mundo
 
Romanização 7ºAno / Historia
Romanização 7ºAno / Historia Romanização 7ºAno / Historia
Romanização 7ºAno / Historia
 
O mundo romano no apogeu do império i
O mundo romano no apogeu do império iO mundo romano no apogeu do império i
O mundo romano no apogeu do império i
 

Destaque

O Cristianismo
O CristianismoO Cristianismo
O CristianismoAEDFL
 
O Modelo Romano - A apologia do império na épica e na historiografia
O Modelo Romano - A apologia do império na épica e na historiografiaO Modelo Romano - A apologia do império na épica e na historiografia
O Modelo Romano - A apologia do império na épica e na historiografiaNúcleo de Estágio ESL 2014-2015
 
Romanização blogue
Romanização blogueRomanização blogue
Romanização blogueVítor Santos
 

Destaque (6)

A cultura romana 1
A cultura romana 1A cultura romana 1
A cultura romana 1
 
O Cristianismo
O CristianismoO Cristianismo
O Cristianismo
 
O Modelo Romano - A apologia do império na épica e na historiografia
O Modelo Romano - A apologia do império na épica e na historiografiaO Modelo Romano - A apologia do império na épica e na historiografia
O Modelo Romano - A apologia do império na épica e na historiografia
 
O Modelo Romano - a padronização do urbanismo
O Modelo Romano - a padronização do urbanismoO Modelo Romano - a padronização do urbanismo
O Modelo Romano - a padronização do urbanismo
 
Romanização blogue
Romanização blogueRomanização blogue
Romanização blogue
 
A cultura do senado
A cultura do senadoA cultura do senado
A cultura do senado
 

Semelhante a A civilização romana

O mundo romano no apogeu do império i
O mundo romano no apogeu do império iO mundo romano no apogeu do império i
O mundo romano no apogeu do império iTeresa Maia
 
Resumo de história
Resumo de históriaResumo de história
Resumo de históriaschool
 
Império Romano
Império RomanoImpério Romano
Império RomanoCPH
 
PPT - Civilização Romana
PPT - Civilização RomanaPPT - Civilização Romana
PPT - Civilização Romanajosafaslima
 
01_02_o_modelo_romano.pdf
01_02_o_modelo_romano.pdf01_02_o_modelo_romano.pdf
01_02_o_modelo_romano.pdfVítor Santos
 
O mundo romano no apogeu do império - 1.ª parte
O mundo romano  no apogeu do império - 1.ª parteO mundo romano  no apogeu do império - 1.ª parte
O mundo romano no apogeu do império - 1.ª parteCarlos Pinheiro
 
A Integração Dos Povos No Império Romano
A Integração Dos Povos No Império RomanoA Integração Dos Povos No Império Romano
A Integração Dos Povos No Império RomanoMariana Neves
 
IMPÉRIO ROMANO NO SEU APOGEU.pptx
IMPÉRIO ROMANO NO SEU APOGEU.pptxIMPÉRIO ROMANO NO SEU APOGEU.pptx
IMPÉRIO ROMANO NO SEU APOGEU.pptxNunoAnto4
 
01 história a_revisões_módulo_1
01 história a_revisões_módulo_101 história a_revisões_módulo_1
01 história a_revisões_módulo_1Vítor Santos
 
A civilização romana
A civilização romana  A civilização romana
A civilização romana eb23ja
 
Império romano blogue
Império romano blogueImpério romano blogue
Império romano blogueVítor Santos
 
civilização romana.pdf
civilização romana.pdfcivilização romana.pdf
civilização romana.pdfMariaBalhico
 
Cultura do senado resumos
Cultura do senado   resumosCultura do senado   resumos
Cultura do senado resumosJorge Hohinho
 

Semelhante a A civilização romana (20)

O mundo romano no apogeu do império i
O mundo romano no apogeu do império iO mundo romano no apogeu do império i
O mundo romano no apogeu do império i
 
Resumo de história
Resumo de históriaResumo de história
Resumo de história
 
Império Romano
Império RomanoImpério Romano
Império Romano
 
PPT - Civilização Romana
PPT - Civilização RomanaPPT - Civilização Romana
PPT - Civilização Romana
 
01_02_o_modelo_romano.pdf
01_02_o_modelo_romano.pdf01_02_o_modelo_romano.pdf
01_02_o_modelo_romano.pdf
 
O mundo romano no apogeu do império - 1.ª parte
O mundo romano  no apogeu do império - 1.ª parteO mundo romano  no apogeu do império - 1.ª parte
O mundo romano no apogeu do império - 1.ª parte
 
cidades romanas
cidades romanascidades romanas
cidades romanas
 
A Integração Dos Povos No Império Romano
A Integração Dos Povos No Império RomanoA Integração Dos Povos No Império Romano
A Integração Dos Povos No Império Romano
 
Roma
RomaRoma
Roma
 
IMPÉRIO ROMANO NO SEU APOGEU.pptx
IMPÉRIO ROMANO NO SEU APOGEU.pptxIMPÉRIO ROMANO NO SEU APOGEU.pptx
IMPÉRIO ROMANO NO SEU APOGEU.pptx
 
01 história a_revisões_módulo_1
01 história a_revisões_módulo_101 história a_revisões_módulo_1
01 história a_revisões_módulo_1
 
A civilização romana
A civilização romana  A civilização romana
A civilização romana
 
Império romano blogue
Império romano blogueImpério romano blogue
Império romano blogue
 
Capítulo 9 - Roma Antiga
Capítulo 9 - Roma AntigaCapítulo 9 - Roma Antiga
Capítulo 9 - Roma Antiga
 
civilização romana.pdf
civilização romana.pdfcivilização romana.pdf
civilização romana.pdf
 
Romanos
RomanosRomanos
Romanos
 
Cultura do senado resumos
Cultura do senado   resumosCultura do senado   resumos
Cultura do senado resumos
 
O Império Romano
O Império RomanoO Império Romano
O Império Romano
 
ROMA ANTIGA.pdf
ROMA ANTIGA.pdfROMA ANTIGA.pdf
ROMA ANTIGA.pdf
 
_ROMA ANTIGA (1).ppt
_ROMA ANTIGA (1).ppt_ROMA ANTIGA (1).ppt
_ROMA ANTIGA (1).ppt
 

Último

v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdfCarlosRodrigues832670
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETOProjeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETODouglasVasconcelosMa
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...nexocan937
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxHenriqueLuciano2
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
Apreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaApreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaeliana862656
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptAlineSilvaPotuk
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...Unidad de Espiritualidad Eudista
 
As variações do uso da palavra "como" no texto
As variações do uso da palavra "como" no  textoAs variações do uso da palavra "como" no  texto
As variações do uso da palavra "como" no textoMariaPauladeSouzaTur
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...Martin M Flynn
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAEdioFnaf
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.HildegardeAngel
 

Último (20)

v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETOProjeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
Apreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaApreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escrita
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
 
As variações do uso da palavra "como" no texto
As variações do uso da palavra "como" no  textoAs variações do uso da palavra "como" no  texto
As variações do uso da palavra "como" no texto
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
 

A civilização romana

  • 2. Origem e Expansão de Roma A cidade de Roma situa-se nas margens do rio Tibre, na Península Itálica; Era habitado por alguns povos, como os Latinos e Gregos; No séc. VIII a.C., surge neste local a Civilização Romana;
  • 3. Formas de Governo Após a sua fundação, Roma torna-se uma Monarquia; (séc. VIII a.C. ao séc. VI a.C.); A Loba Capitolina a amamentar Rómulo e remo
  • 5.
  • 6. O Império Romano na sua máxima extensão – 117 a.C. – Imperador Trajano
  • 7. A formação do Império Império é um conjunto de territórios conquistados por um povo, que impõe o seu domínio político, económico e cultural; A expansão romana foi motivada por vários factores: Conquista de novas terras - prestígio; Procura de novos mercados;
  • 8. Procura de novas matérias-primas; Procura de mão-de-obra; Defesa de ataques de povos vizinhos (necessidade de um bom exército);
  • 9. Questões Onde se situa a cidade de Roma? Quais as formas de governação que os romanos experimentaram? Indica três factores que motivaram a expansão romana.
  • 10. Etapas da expansão romana Decorreu sobretudo no mar Mediterrâneo: Conquista da Península Itálica (séc. V a.C. ao séc. IV a.C.) Expansão para fora de Itália – Península Ibérica, Norte de África (guerras púnicas, contra Cartago), Grécia e territórios da Ásia (séc. III a.C. ao séc. II a.C.); A Gália, a Britânia (sul de Inglaterra), e a Dácia (Roménia e Moldávia). Nesta altura, séc. I a.C. ao séc. II, o Império atinge a sua máxima extensão.
  • 11.
  • 12. Romanização Para gerir tantos povos e territórios vai ser necessário criar condições para a sua integração; Desta forma, várias agentes e factores foram importantes para esse processo de integração e adaptação;
  • 13. Assim, Romanização é o processo de integração e adaptação dos povos do Império Romano em relação aos costumes, cultura, economia, administração e urbanismo. Mosaicos, monumentos, casas, templos e a língua
  • 14. Agentes da Romanização Legiões: permaneciam nas terras conquistadas, sendo um dos agentes mais importantes e por vezes, criavam laços com as populações; Funcionários administrativos: juntamente com os soldados, são os principais agentes da expansão da tradição e costumes romanos;
  • 16. Colonos: enviados por Roma para povoarem e desenvolverem os territórios conquistados; Mercadores: percorriam as províncias romanas com o objectivo de comerciarem, fazendo chegar os produtos, mas também a cultura e os usos.
  • 17. Factores que consolidam a Romanização Rede de estradas – possibilitava a comunicação entre todos os locais do Império; Língua – o latim torna-se a língua oficial, reforçando os laços culturais; Direito Romano – sistema legal, idêntico para todos os povos;
  • 18. Administração local – criação de províncias e municípios (territórios com maior autonomia administrativa e financeira). Mais tarde, Caracala concede a cidadania romana a todos os homens livres; Urbanismo e arquitectura – construção de teatros, templos, termas, fóruns e sistemas de saneamento, de forma a melhorar a qualidade de vida das populações.
  • 20. Romanização na Península Ibérica Os Romanos permaneceram na Península Ibérica cerca de 600 anos; As marcas reflectem-se sobretudo: na língua (o português deriva do latim); no direito (ainda hoje as expressões jurídicas são citadas em latim ex: dura lex, sed lex); economia (a passagem da exclusividade agrícola, para uma economia comercial, com troca de produtos).
  • 21. na rede de estradas (via nova) e a fundação de cidades (Aquae Flavie, Pax Julia); Arquitectura (construção de templos, pontes, aquedutos, etc.)
  • 22. Questões O que entendes por Romanização? Porque foi necessário existir este processo de integração dos povos? Quais os agentes que espalharam o modo de vida dos Romanos? Que factores consolidam a Romanização? Indica dois exemplos de Romanização em Portugal.