SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 15
Baixar para ler offline
Camponeses e pastores que habitavam a Itália no século
VIII a.C. fundaram uma cidade que se tornaria o centro do
mundo antigo: Roma. Eles certamente não sabiam desse
destino glorioso. Mas a verdade é que, a partir do solo
romano, surgiu um povo que dominou o mundo, construindo
o Império Romano. Para consolidar sua dominação, os
romanos desenvolveram uma complexa “máquina estatal”,
responsável por grandes contribuições no setor
administrativo, militar, legislativo e jurídico. Além disso,
difundiram um modo de vida que influenciou profundamente
toda a história ocidental até nossos dias. Talvez por isso,
ainda hoje, costuma-se dizer que “todos os caminhos levam
a Roma”.
>A Itália ocupa uma posição central no mar Mediterrâneo; além do fato
ser banhado pelos mares Adriático, Jônico e Tirreno. Seu território
constitui uma espécie de ponte inacabada entre a Europa e a África
Mediterrânea. Outro aspecto importante é a existência de dois grandes
rios na parte Norte (Tibre e Pó).
Podemos dividir a Itália Antiga em quatro regiões básicas:
•Itália do Norte – estende-se dos Alpes até o rio Tibre.
•Itália do Sul – compreende as regiões de Reggio e Crotona.
•Itália Central – onde está situada a cidade de Roma.
•Itália Insular – compreende a parte das ilhas, entre as quais
destacam-se Sicília, Sardenha e Córsega. Região conhecida como
Magna Grécia, uma fez que foram colonizadas pelos gregos.
> Entre os principais povos que ocuparam a península itálica,
destacaram-se: italiotas(originários da Europa Central e subdividiramse em latinos, volcos, équos, sabinos, samnitas etc.), etruscos(origem
incerta, ocuparam a região do rio Pó e influenciaram a formação dos
romanos) e os gregos (ocuparam a Magna Grécia e influenciaram
profundamente a cultura romana).
O NASCIMENTO DE ROMA
>Existem duas teorias para explicar o nascimento de Roma:
I- Lendária – ligada a lenda da loba e os dois gêmeos: Rômulo e
Remo ( sendo que Rômulo matou Remo)
II- Científica – o nascimento de Roma está ligado aos povos
sabinos e latinos (povos agricultores) que fundaram povoações que
deram origem a Roma Antiga.

HISTÓRIA DA CIVILIZAÇÃO ROMANA
> A longa história de Roma costuma-se ser dividida em três
grandes períodos: Monarquia, República e Império.
I – PERÍODO DA MONARQUIA (753-509 a.C)– encontramos
nesse período também os genos como célula fundamental da
sociedade. Esse período marca a influência dos etruscos e
gregos. Seu estudo é feito com base em pesquisas arqueológicas
e na interpretação de lendas e tradições, assim como na
obra(epopéia) do poeta Virgílio, denominada “Eneida”.
ESTRUTURA POLÍTICA DO PERÍODO MONÁRQUICO

Na Monarquia, Roma era governada por um rei, pelo Senado e pela
Assembleia Curial.
•Rei – chefe militar e religioso, além de juiz. Era fiscalizado pelo
Senado e pela Assembleia Curial. Os últimos reis eram etruscos.
•Senado – era um conselho formado pelos cidadãos mais idosos,
responsáveis pela chefia dos genos. Suas principais funções eram
propor novas leis e fiscalizar as ações do rei.
•Assembleia Curial – compunha-se de cidadãos (homens em
condições de servir o exército) agrupados em cúrias (conjunto de dez
clãs). Elegiam os altos funcionários e aprovava ou rejeitava leis.
ESTRUTURA SOCIAL
Esses grupos determinariam as principais lutas de classes da
história de Roma.
•Patrícios – descendentes do Pater (pai). Eram considerados os
verdadeiros cidadãos romanos. Ocupavam os altos cargos públicos e
comandavam os exércitos. Os patrícios eram os detentores de
grandes propriedades de terra e de gado.
•Clientes – eram homens livres, em sua maioria estrangeiros, que
pertenciam à plebe. Prestavam serviços aos patrícios. Não possuíam
direitos políticos.
•Plebeus – eram a maioria e não eram considerados cidadãos e nem
ocupavam cargos públicos. Era livre para possuir terras e exercer
atividades comerciais. Pagavam impostos e serviam ao exército.
•Escravos – eram prisioneiros de guerra e não eram considerados
pessoas, distinguiam dos demais animais por serem mais úteis.
Realizavam as mais variadas atividades.
> O fim da Monarquia deu-se a partir de uma revolta aristocrática
liderada pelos patrícios e membros do Senado que derrubaram o
último rei etrusco (Tarquínio) e estabeleceram a República.
II – PERÍODO REPUBLICANO (509-31 a.C) – esse período Roma
desenvolveu suas instituições sociais e econômicas, expandiu-se
e tornou-se “Senhora do Mundo Antigo”. Esse período também marcou o
domínio romano sobre o mar Mediterrâneo através das Guerras Púnicas,
esplendor da Civilização Romana, conflitos de classes, domínio da
Macedônio e Grécia, assim como conquistas sociais e políticas dos
plebeus e o estabelecimento de uma nova estrutura política.
ESTRUTURA POLÍTICA NA REPÚBLICA
A estrutura política desse período estava inicialmente sob o controle
total dos patrícios e eram formada pelas seguintes instituições:
•Senado – compunha-se de 300 membros escolhidos entre os mais
destacados cidadãos romanos, com cargo vitalício, ocupavam da
administração, finanças, declaração de guerra ou de paz.
•Assembléia dos Cidadãos – formada por três comícios(Curial,
Centurial e Tribal). Elegiam os magistrados e aprovavam ou não as leis
romanas que estavam longe de refletir as aspirações do povo.
•Magistrados – compostos por: dois Cônsules (representavam os cargos
máximo da magistratura. Comandavam o exército, dirigia o Estado e
convocava o Senado), Pretores (administravam a justiça), Censores
(responsáveis pelo recenseamento e vigilância dos costumes), Edis
(abastecimento, policiamento e manutenção), Questores (finanças
públicas e impostos) e Ditador (eleito em ocasiões excepcionais).
Esse período foi marcado por várias rebeliões e lutas de classes
envolvendo homens livres X escravos; assim como envolvendo ricos X
pobres (Patrícios e Plebeus). Dentre essas lutas envolvendo patrícios e
plebeus, merecem destaques as ocorridas a partir de 494 a.C que
possibilitaram aos plebeus (depois de se recusarem a servirem ao
exército) várias conquistas, tais como:
. A criação de um Comício da Plebe – presidido por Tribunos da Plebe
que possuíam poderes de magistrados e que eram considerados
inviolável em suas funções. Dentre esses, destacaram-se os irmãos
Graco (Tibério e Caio que na tentativa de melhorarem a situação de
miséria de muitos plebeus elaboraram: Lei Agrária e Lei Frumental que
concedia pão mais barato para o povo. Ambos acabaram assassinados)
. Lei das Doze Tábuas – leis escritas que serviam para patrícios e
plebeus. Isso permitiu evitar arbitrariedade dos patrícios.
. Lei Canuléia – autorizava o casamento entre patrícios e plebeus.
. Eleição de plebeus para os cargos de magistrados
. Fim da escravização por dívidas – os que já eram escravos antes
dessa lei, continuaram escravos.
> A expansão militar romana durante o Período Republicano foi
verdadeiramente notável. Primeiro deu-se o domínio da península Itálica,
mais tarde, tiveram início as guerras contra Cartago (Guerras Púnicas).
Depois, veio a expansão romana por diversas regiões do mundo Antigo
na Europa, África Mediterrânea e parte considerável da Ásia.
Guerras Púnicas (264 a 146 a.C) envolveram os romanos e os
cartigineses (denominados púnicos e que viviam no norte da África e eram
comerciantes) pelo controle do mar Mediterrâneo. Ao final, os romanos
foram vitoriosos e tornaram o Mediterrâneo um mar romano.
Consequências das Guerras Púnicas: surgimento da classe dos cavaleiros
(ligados ao comércio), luxo, requinte e intercâmbio cultural, riquezas para
os patrícios(escravos e latifúndios, já que toda a riqueza e terras
conquistadas ficavam com os patrícios), conflitos sociais entre patrícios e
plebeus e lutas pelo poder que ocasionaram o fim da República (que tive
como fatores: disputas internas que deram origem aos 1º. e 2º.
Triunviratos e divisão do poder) e que, consequentemente, possibilitou
Otávio a assumir o poder e estabelecer o Império Romano.
III – PERÍODO IMPERIAL (27 a.C – 476 d.C) – período de
aproximadamente cinco séculos em que, depois de atingir sua fase de
glória, Roma enfrentou inúmeros problemas internos e externos. A
combinação desses problemas determinou a decadência da civilização
romana.
> Sem romper formalmente com o regime republicano, Otávio foi
concentrando em suas mãos um conjunto extraordinário de títulos e de
poderes: Augusto, Princeps, Imperator, Pater patriae, Pontifex maximus.
Com a soma de tantos poderes, Augusto tornou-se, em termos
concretos, o rei absoluto de Roma, embora não assumisse oficialmente
o título de rei. Porém, disfarçava-se uma monarquia de fato com o manto
das instituições republicanas deformadas.
Durante seu longo governo, Otávio Augusto promoveu uma série de
reformas sociais, inaugurando um período de prosperidade
socioeconômica. No plano administrativo estabeleceu dois tipos de
províncias: Senatoriais (regiões pacificadas sob o comando de
senadores habilitados) e Imperiais (regiões com maior instabilidade
social, sob o comando de governadores). No plano político procurou
combater a corrupção dos altos funcionários e profissionalizou o soldado
romano e começou a lhe pagar um salário. Procurou construir um
Estado forte, que manteve as desigualdades sociais entre as classes
sociais. A hierarquia das classes era definida segundo o critério da
origem familiar (nascimento) e da riqueza pessoal. Tudo isso contribuiu
para a chamada Pax Romana e da prosperidade de Augusto.
Após a morte de Augusto, sucederam-se quatro dinastias de
imperadores, dentro do período do esplendor de Roma, conhecido como
Alto Império. Terminado esse período, teve início o Baixo Império, fase
turbulenta que marcou a decadência romana (235 a 476).
A DECADÊNCIA E A QUEDA DOS ROMANOS
Ao atingir o ponto máximo de sua expansão territorial, o Império
Romana também alcançou o ponto culminante de suas contradições,
que acionariam o processo de decadência.
São muitas as causas que podem ser apontadas para explicar a crise
de decadência do Império Romano. Entre elas:
. Crise econômica - ocasionada pelo déficit público, decadência da mão
de obra escrava e produção alimentar insuficiente.
. Insubordinação militar e corrupções administrativas
. Lutas de classes e tensões populares
. Disputas pelo poder e divisão do poder – (1º. em Alto Império e Baixo
Império, depois em Império Romano do Oriente (deu origem à
Civilização Bizantina) e Império Romano do Ocidente (Roma).
. Crescimento do Cristianismo
. Invasão dos bárbaros
DIVISÃO DO IMPÉRIO ROMANO DO OCIDENTE E DO ORIENTE

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

História de roma antiga e o império romano/Dica Enem!
História de roma antiga e o império romano/Dica Enem!História de roma antiga e o império romano/Dica Enem!
História de roma antiga e o império romano/Dica Enem!Joemille Leal
 
Prenúncios de uma nova ordem
Prenúncios de uma nova ordemPrenúncios de uma nova ordem
Prenúncios de uma nova ordemcattonia
 
Republica Romana - Prof.Altair Aguilar
Republica Romana -  Prof.Altair AguilarRepublica Romana -  Prof.Altair Aguilar
Republica Romana - Prof.Altair AguilarAltair Moisés Aguilar
 
A queda do império romano
A queda do império romanoA queda do império romano
A queda do império romanocattonia
 
Grécia antiga
Grécia antigaGrécia antiga
Grécia antigacattonia
 
Revisão 6º ano ASSUNTO : Roma Antiga
Revisão 6º ano ASSUNTO : Roma AntigaRevisão 6º ano ASSUNTO : Roma Antiga
Revisão 6º ano ASSUNTO : Roma AntigaJanaína Bindá
 
A Crise da República Romana.pptx
A Crise da República Romana.pptxA Crise da República Romana.pptx
A Crise da República Romana.pptxDANILOARAUJOSANTANA
 
01 história rafael - roma antiga - super revisão - 6º ano 2015
01 história   rafael - roma antiga - super revisão - 6º ano 201501 história   rafael - roma antiga - super revisão - 6º ano 2015
01 história rafael - roma antiga - super revisão - 6º ano 2015Rafael Noronha
 
A civilização romana
A civilização romana  A civilização romana
A civilização romana eb23ja
 
Roma Antiga - monarquia, república e império romano
Roma Antiga - monarquia, república e império romanoRoma Antiga - monarquia, república e império romano
Roma Antiga - monarquia, república e império romanoMunis Pedro
 
Antiguidade Clássica: Grécia e Roma
Antiguidade Clássica: Grécia e RomaAntiguidade Clássica: Grécia e Roma
Antiguidade Clássica: Grécia e RomaMarilia Pimentel
 
A Civilização Grega - 6º Ano (2016)
A Civilização Grega - 6º Ano (2016)A Civilização Grega - 6º Ano (2016)
A Civilização Grega - 6º Ano (2016)Nefer19
 
Grecia antiga período arcaico
Grecia antiga   período arcaicoGrecia antiga   período arcaico
Grecia antiga período arcaicoFatima Freitas
 

Mais procurados (20)

História de roma antiga e o império romano/Dica Enem!
História de roma antiga e o império romano/Dica Enem!História de roma antiga e o império romano/Dica Enem!
História de roma antiga e o império romano/Dica Enem!
 
Roma antiga
Roma antigaRoma antiga
Roma antiga
 
Império Romano - Ens. Médio
Império Romano - Ens. MédioImpério Romano - Ens. Médio
Império Romano - Ens. Médio
 
Prenúncios de uma nova ordem
Prenúncios de uma nova ordemPrenúncios de uma nova ordem
Prenúncios de uma nova ordem
 
Republica Romana - Prof.Altair Aguilar
Republica Romana -  Prof.Altair AguilarRepublica Romana -  Prof.Altair Aguilar
Republica Romana - Prof.Altair Aguilar
 
A queda do império romano
A queda do império romanoA queda do império romano
A queda do império romano
 
Civilização Grega aula 01
Civilização Grega   aula 01Civilização Grega   aula 01
Civilização Grega aula 01
 
Grécia antiga
Grécia antigaGrécia antiga
Grécia antiga
 
Revisão 6º ano ASSUNTO : Roma Antiga
Revisão 6º ano ASSUNTO : Roma AntigaRevisão 6º ano ASSUNTO : Roma Antiga
Revisão 6º ano ASSUNTO : Roma Antiga
 
A Crise da República Romana.pptx
A Crise da República Romana.pptxA Crise da República Romana.pptx
A Crise da República Romana.pptx
 
Roma Antiga
Roma AntigaRoma Antiga
Roma Antiga
 
01 história rafael - roma antiga - super revisão - 6º ano 2015
01 história   rafael - roma antiga - super revisão - 6º ano 201501 história   rafael - roma antiga - super revisão - 6º ano 2015
01 história rafael - roma antiga - super revisão - 6º ano 2015
 
Grecia Antiga
Grecia Antiga Grecia Antiga
Grecia Antiga
 
Civilização Grega
Civilização GregaCivilização Grega
Civilização Grega
 
1° ano império romano - completo
1° ano    império romano - completo1° ano    império romano - completo
1° ano império romano - completo
 
A civilização romana
A civilização romana  A civilização romana
A civilização romana
 
Roma Antiga - monarquia, república e império romano
Roma Antiga - monarquia, república e império romanoRoma Antiga - monarquia, república e império romano
Roma Antiga - monarquia, república e império romano
 
Antiguidade Clássica: Grécia e Roma
Antiguidade Clássica: Grécia e RomaAntiguidade Clássica: Grécia e Roma
Antiguidade Clássica: Grécia e Roma
 
A Civilização Grega - 6º Ano (2016)
A Civilização Grega - 6º Ano (2016)A Civilização Grega - 6º Ano (2016)
A Civilização Grega - 6º Ano (2016)
 
Grecia antiga período arcaico
Grecia antiga   período arcaicoGrecia antiga   período arcaico
Grecia antiga período arcaico
 

Semelhante a A ascensão e queda da civilização romana (20)

R O M A A N T I G A
R O M A  A N T I G AR O M A  A N T I G A
R O M A A N T I G A
 
Roma antiga queda e ancensão
Roma antiga queda e ancensãoRoma antiga queda e ancensão
Roma antiga queda e ancensão
 
Roma antiga
Roma antigaRoma antiga
Roma antiga
 
Koneski Aula império Romano
 Koneski Aula império Romano Koneski Aula império Romano
Koneski Aula império Romano
 
Antiguidade clássica roma 7ano
Antiguidade clássica roma 7anoAntiguidade clássica roma 7ano
Antiguidade clássica roma 7ano
 
Roma
RomaRoma
Roma
 
Roma prof. andre teixeira
Roma prof. andre teixeiraRoma prof. andre teixeira
Roma prof. andre teixeira
 
Roma antiga
Roma antigaRoma antiga
Roma antiga
 
Roma
RomaRoma
Roma
 
Módulo 2 contextualização
Módulo 2   contextualizaçãoMódulo 2   contextualização
Módulo 2 contextualização
 
Aula 02 roma
Aula 02   romaAula 02   roma
Aula 02 roma
 
245925757 exercicio-roma-2 (1)
245925757 exercicio-roma-2 (1)245925757 exercicio-roma-2 (1)
245925757 exercicio-roma-2 (1)
 
Capítulo 9 - Roma Antiga
Capítulo 9 - Roma AntigaCapítulo 9 - Roma Antiga
Capítulo 9 - Roma Antiga
 
Roma antiga- Monarquia, República e Império
Roma antiga- Monarquia, República e Império Roma antiga- Monarquia, República e Império
Roma antiga- Monarquia, República e Império
 
Aula 03 roma
Aula 03   romaAula 03   roma
Aula 03 roma
 
MONARQUIA ROMANA.pdf
MONARQUIA ROMANA.pdfMONARQUIA ROMANA.pdf
MONARQUIA ROMANA.pdf
 
Roma-1° J
Roma-1° JRoma-1° J
Roma-1° J
 
Apresentaçãohistdir11
Apresentaçãohistdir11Apresentaçãohistdir11
Apresentaçãohistdir11
 
ROMA
ROMAROMA
ROMA
 
ROMA ANTIGA.pdf
ROMA ANTIGA.pdfROMA ANTIGA.pdf
ROMA ANTIGA.pdf
 

Mais de josafaslima

Roteiro de Aula - Fascismo e Nazismo
Roteiro de Aula - Fascismo e NazismoRoteiro de Aula - Fascismo e Nazismo
Roteiro de Aula - Fascismo e Nazismojosafaslima
 
PPT - O Contexto Histórico Europeu da Chegada do Colonizador na América
PPT - O Contexto Histórico Europeu da Chegada do Colonizador na AméricaPPT - O Contexto Histórico Europeu da Chegada do Colonizador na América
PPT - O Contexto Histórico Europeu da Chegada do Colonizador na Américajosafaslima
 
Roteiro de Aula - Da Crise do Sistema Colonial de Exploração à Proclamação da...
Roteiro de Aula - Da Crise do Sistema Colonial de Exploração à Proclamação da...Roteiro de Aula - Da Crise do Sistema Colonial de Exploração à Proclamação da...
Roteiro de Aula - Da Crise do Sistema Colonial de Exploração à Proclamação da...josafaslima
 
Roteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo Dilma
Roteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo DilmaRoteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo Dilma
Roteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo Dilmajosafaslima
 
Um retrato da Cultura Brasileira da Era Vargas ao Regime Militar
Um retrato da Cultura Brasileira da Era Vargas ao Regime MilitarUm retrato da Cultura Brasileira da Era Vargas ao Regime Militar
Um retrato da Cultura Brasileira da Era Vargas ao Regime Militarjosafaslima
 
PPT - Do Fim da República Velha ao fim do Regime Militar
PPT - Do Fim da República Velha ao fim do Regime MilitarPPT - Do Fim da República Velha ao fim do Regime Militar
PPT - Do Fim da República Velha ao fim do Regime Militarjosafaslima
 
PPT - As Invasões holandesas no Brasil
PPT - As Invasões holandesas no BrasilPPT - As Invasões holandesas no Brasil
PPT - As Invasões holandesas no Brasiljosafaslima
 
PPT - Revolução Russa de 1917
PPT - Revolução Russa de 1917PPT - Revolução Russa de 1917
PPT - Revolução Russa de 1917josafaslima
 
PPT - Cultura Grega
PPT - Cultura GregaPPT - Cultura Grega
PPT - Cultura Gregajosafaslima
 
Roteiro de Aula - Revolução Russa de 1917
Roteiro de Aula - Revolução Russa de 1917Roteiro de Aula - Revolução Russa de 1917
Roteiro de Aula - Revolução Russa de 1917josafaslima
 
Entrevista josé murilo de carvalho
Entrevista josé murilo de carvalhoEntrevista josé murilo de carvalho
Entrevista josé murilo de carvalhojosafaslima
 
PPT - Expansão Territorial Brasileira
PPT - Expansão Territorial BrasileiraPPT - Expansão Territorial Brasileira
PPT - Expansão Territorial Brasileirajosafaslima
 
PPT - Imperialismo ou Neocolonialismo do Séc. XIX
PPT - Imperialismo ou Neocolonialismo do Séc. XIXPPT - Imperialismo ou Neocolonialismo do Séc. XIX
PPT - Imperialismo ou Neocolonialismo do Séc. XIXjosafaslima
 
PPT - A Cultura na Era Vargas ao Regime Militar
PPT - A Cultura na Era Vargas ao Regime MilitarPPT - A Cultura na Era Vargas ao Regime Militar
PPT - A Cultura na Era Vargas ao Regime Militarjosafaslima
 
Roteiro de Aula - Da Revolução Francesa ao Imperialismo do Séc. XIX
Roteiro de Aula - Da Revolução Francesa ao Imperialismo do Séc. XIXRoteiro de Aula - Da Revolução Francesa ao Imperialismo do Séc. XIX
Roteiro de Aula - Da Revolução Francesa ao Imperialismo do Séc. XIXjosafaslima
 
PPT - Da Primeira Grande Guerra ao Pós-45
PPT - Da Primeira Grande Guerra ao Pós-45PPT - Da Primeira Grande Guerra ao Pós-45
PPT - Da Primeira Grande Guerra ao Pós-45josafaslima
 
Roteiro de Aula - Iluminismo
Roteiro de Aula - IluminismoRoteiro de Aula - Iluminismo
Roteiro de Aula - Iluminismojosafaslima
 
Os 14 Pontos de Willson
Os 14 Pontos de WillsonOs 14 Pontos de Willson
Os 14 Pontos de Willsonjosafaslima
 
PPT - O Funcionamento do Sistema Colonial de Exploração no Brasil
PPT - O Funcionamento do Sistema Colonial de Exploração no BrasilPPT - O Funcionamento do Sistema Colonial de Exploração no Brasil
PPT - O Funcionamento do Sistema Colonial de Exploração no Brasiljosafaslima
 
PPT - Civilização Grega
PPT - Civilização GregaPPT - Civilização Grega
PPT - Civilização Gregajosafaslima
 

Mais de josafaslima (20)

Roteiro de Aula - Fascismo e Nazismo
Roteiro de Aula - Fascismo e NazismoRoteiro de Aula - Fascismo e Nazismo
Roteiro de Aula - Fascismo e Nazismo
 
PPT - O Contexto Histórico Europeu da Chegada do Colonizador na América
PPT - O Contexto Histórico Europeu da Chegada do Colonizador na AméricaPPT - O Contexto Histórico Europeu da Chegada do Colonizador na América
PPT - O Contexto Histórico Europeu da Chegada do Colonizador na América
 
Roteiro de Aula - Da Crise do Sistema Colonial de Exploração à Proclamação da...
Roteiro de Aula - Da Crise do Sistema Colonial de Exploração à Proclamação da...Roteiro de Aula - Da Crise do Sistema Colonial de Exploração à Proclamação da...
Roteiro de Aula - Da Crise do Sistema Colonial de Exploração à Proclamação da...
 
Roteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo Dilma
Roteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo DilmaRoteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo Dilma
Roteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo Dilma
 
Um retrato da Cultura Brasileira da Era Vargas ao Regime Militar
Um retrato da Cultura Brasileira da Era Vargas ao Regime MilitarUm retrato da Cultura Brasileira da Era Vargas ao Regime Militar
Um retrato da Cultura Brasileira da Era Vargas ao Regime Militar
 
PPT - Do Fim da República Velha ao fim do Regime Militar
PPT - Do Fim da República Velha ao fim do Regime MilitarPPT - Do Fim da República Velha ao fim do Regime Militar
PPT - Do Fim da República Velha ao fim do Regime Militar
 
PPT - As Invasões holandesas no Brasil
PPT - As Invasões holandesas no BrasilPPT - As Invasões holandesas no Brasil
PPT - As Invasões holandesas no Brasil
 
PPT - Revolução Russa de 1917
PPT - Revolução Russa de 1917PPT - Revolução Russa de 1917
PPT - Revolução Russa de 1917
 
PPT - Cultura Grega
PPT - Cultura GregaPPT - Cultura Grega
PPT - Cultura Grega
 
Roteiro de Aula - Revolução Russa de 1917
Roteiro de Aula - Revolução Russa de 1917Roteiro de Aula - Revolução Russa de 1917
Roteiro de Aula - Revolução Russa de 1917
 
Entrevista josé murilo de carvalho
Entrevista josé murilo de carvalhoEntrevista josé murilo de carvalho
Entrevista josé murilo de carvalho
 
PPT - Expansão Territorial Brasileira
PPT - Expansão Territorial BrasileiraPPT - Expansão Territorial Brasileira
PPT - Expansão Territorial Brasileira
 
PPT - Imperialismo ou Neocolonialismo do Séc. XIX
PPT - Imperialismo ou Neocolonialismo do Séc. XIXPPT - Imperialismo ou Neocolonialismo do Séc. XIX
PPT - Imperialismo ou Neocolonialismo do Séc. XIX
 
PPT - A Cultura na Era Vargas ao Regime Militar
PPT - A Cultura na Era Vargas ao Regime MilitarPPT - A Cultura na Era Vargas ao Regime Militar
PPT - A Cultura na Era Vargas ao Regime Militar
 
Roteiro de Aula - Da Revolução Francesa ao Imperialismo do Séc. XIX
Roteiro de Aula - Da Revolução Francesa ao Imperialismo do Séc. XIXRoteiro de Aula - Da Revolução Francesa ao Imperialismo do Séc. XIX
Roteiro de Aula - Da Revolução Francesa ao Imperialismo do Séc. XIX
 
PPT - Da Primeira Grande Guerra ao Pós-45
PPT - Da Primeira Grande Guerra ao Pós-45PPT - Da Primeira Grande Guerra ao Pós-45
PPT - Da Primeira Grande Guerra ao Pós-45
 
Roteiro de Aula - Iluminismo
Roteiro de Aula - IluminismoRoteiro de Aula - Iluminismo
Roteiro de Aula - Iluminismo
 
Os 14 Pontos de Willson
Os 14 Pontos de WillsonOs 14 Pontos de Willson
Os 14 Pontos de Willson
 
PPT - O Funcionamento do Sistema Colonial de Exploração no Brasil
PPT - O Funcionamento do Sistema Colonial de Exploração no BrasilPPT - O Funcionamento do Sistema Colonial de Exploração no Brasil
PPT - O Funcionamento do Sistema Colonial de Exploração no Brasil
 
PPT - Civilização Grega
PPT - Civilização GregaPPT - Civilização Grega
PPT - Civilização Grega
 

A ascensão e queda da civilização romana

  • 1.
  • 2. Camponeses e pastores que habitavam a Itália no século VIII a.C. fundaram uma cidade que se tornaria o centro do mundo antigo: Roma. Eles certamente não sabiam desse destino glorioso. Mas a verdade é que, a partir do solo romano, surgiu um povo que dominou o mundo, construindo o Império Romano. Para consolidar sua dominação, os romanos desenvolveram uma complexa “máquina estatal”, responsável por grandes contribuições no setor administrativo, militar, legislativo e jurídico. Além disso, difundiram um modo de vida que influenciou profundamente toda a história ocidental até nossos dias. Talvez por isso, ainda hoje, costuma-se dizer que “todos os caminhos levam a Roma”.
  • 3.
  • 4. >A Itália ocupa uma posição central no mar Mediterrâneo; além do fato ser banhado pelos mares Adriático, Jônico e Tirreno. Seu território constitui uma espécie de ponte inacabada entre a Europa e a África Mediterrânea. Outro aspecto importante é a existência de dois grandes rios na parte Norte (Tibre e Pó). Podemos dividir a Itália Antiga em quatro regiões básicas: •Itália do Norte – estende-se dos Alpes até o rio Tibre. •Itália do Sul – compreende as regiões de Reggio e Crotona. •Itália Central – onde está situada a cidade de Roma. •Itália Insular – compreende a parte das ilhas, entre as quais destacam-se Sicília, Sardenha e Córsega. Região conhecida como Magna Grécia, uma fez que foram colonizadas pelos gregos. > Entre os principais povos que ocuparam a península itálica, destacaram-se: italiotas(originários da Europa Central e subdividiramse em latinos, volcos, équos, sabinos, samnitas etc.), etruscos(origem incerta, ocuparam a região do rio Pó e influenciaram a formação dos romanos) e os gregos (ocuparam a Magna Grécia e influenciaram profundamente a cultura romana).
  • 5. O NASCIMENTO DE ROMA >Existem duas teorias para explicar o nascimento de Roma: I- Lendária – ligada a lenda da loba e os dois gêmeos: Rômulo e Remo ( sendo que Rômulo matou Remo) II- Científica – o nascimento de Roma está ligado aos povos sabinos e latinos (povos agricultores) que fundaram povoações que deram origem a Roma Antiga. HISTÓRIA DA CIVILIZAÇÃO ROMANA > A longa história de Roma costuma-se ser dividida em três grandes períodos: Monarquia, República e Império. I – PERÍODO DA MONARQUIA (753-509 a.C)– encontramos nesse período também os genos como célula fundamental da sociedade. Esse período marca a influência dos etruscos e gregos. Seu estudo é feito com base em pesquisas arqueológicas e na interpretação de lendas e tradições, assim como na obra(epopéia) do poeta Virgílio, denominada “Eneida”.
  • 6. ESTRUTURA POLÍTICA DO PERÍODO MONÁRQUICO Na Monarquia, Roma era governada por um rei, pelo Senado e pela Assembleia Curial. •Rei – chefe militar e religioso, além de juiz. Era fiscalizado pelo Senado e pela Assembleia Curial. Os últimos reis eram etruscos. •Senado – era um conselho formado pelos cidadãos mais idosos, responsáveis pela chefia dos genos. Suas principais funções eram propor novas leis e fiscalizar as ações do rei. •Assembleia Curial – compunha-se de cidadãos (homens em condições de servir o exército) agrupados em cúrias (conjunto de dez clãs). Elegiam os altos funcionários e aprovava ou rejeitava leis. ESTRUTURA SOCIAL
  • 7. Esses grupos determinariam as principais lutas de classes da história de Roma. •Patrícios – descendentes do Pater (pai). Eram considerados os verdadeiros cidadãos romanos. Ocupavam os altos cargos públicos e comandavam os exércitos. Os patrícios eram os detentores de grandes propriedades de terra e de gado. •Clientes – eram homens livres, em sua maioria estrangeiros, que pertenciam à plebe. Prestavam serviços aos patrícios. Não possuíam direitos políticos. •Plebeus – eram a maioria e não eram considerados cidadãos e nem ocupavam cargos públicos. Era livre para possuir terras e exercer atividades comerciais. Pagavam impostos e serviam ao exército. •Escravos – eram prisioneiros de guerra e não eram considerados pessoas, distinguiam dos demais animais por serem mais úteis. Realizavam as mais variadas atividades. > O fim da Monarquia deu-se a partir de uma revolta aristocrática liderada pelos patrícios e membros do Senado que derrubaram o último rei etrusco (Tarquínio) e estabeleceram a República. II – PERÍODO REPUBLICANO (509-31 a.C) – esse período Roma desenvolveu suas instituições sociais e econômicas, expandiu-se
  • 8. e tornou-se “Senhora do Mundo Antigo”. Esse período também marcou o domínio romano sobre o mar Mediterrâneo através das Guerras Púnicas, esplendor da Civilização Romana, conflitos de classes, domínio da Macedônio e Grécia, assim como conquistas sociais e políticas dos plebeus e o estabelecimento de uma nova estrutura política. ESTRUTURA POLÍTICA NA REPÚBLICA A estrutura política desse período estava inicialmente sob o controle total dos patrícios e eram formada pelas seguintes instituições: •Senado – compunha-se de 300 membros escolhidos entre os mais destacados cidadãos romanos, com cargo vitalício, ocupavam da administração, finanças, declaração de guerra ou de paz. •Assembléia dos Cidadãos – formada por três comícios(Curial, Centurial e Tribal). Elegiam os magistrados e aprovavam ou não as leis romanas que estavam longe de refletir as aspirações do povo. •Magistrados – compostos por: dois Cônsules (representavam os cargos máximo da magistratura. Comandavam o exército, dirigia o Estado e convocava o Senado), Pretores (administravam a justiça), Censores (responsáveis pelo recenseamento e vigilância dos costumes), Edis (abastecimento, policiamento e manutenção), Questores (finanças públicas e impostos) e Ditador (eleito em ocasiões excepcionais).
  • 9. Esse período foi marcado por várias rebeliões e lutas de classes envolvendo homens livres X escravos; assim como envolvendo ricos X pobres (Patrícios e Plebeus). Dentre essas lutas envolvendo patrícios e plebeus, merecem destaques as ocorridas a partir de 494 a.C que possibilitaram aos plebeus (depois de se recusarem a servirem ao exército) várias conquistas, tais como: . A criação de um Comício da Plebe – presidido por Tribunos da Plebe que possuíam poderes de magistrados e que eram considerados inviolável em suas funções. Dentre esses, destacaram-se os irmãos Graco (Tibério e Caio que na tentativa de melhorarem a situação de miséria de muitos plebeus elaboraram: Lei Agrária e Lei Frumental que concedia pão mais barato para o povo. Ambos acabaram assassinados) . Lei das Doze Tábuas – leis escritas que serviam para patrícios e plebeus. Isso permitiu evitar arbitrariedade dos patrícios. . Lei Canuléia – autorizava o casamento entre patrícios e plebeus. . Eleição de plebeus para os cargos de magistrados . Fim da escravização por dívidas – os que já eram escravos antes dessa lei, continuaram escravos. > A expansão militar romana durante o Período Republicano foi verdadeiramente notável. Primeiro deu-se o domínio da península Itálica,
  • 10. mais tarde, tiveram início as guerras contra Cartago (Guerras Púnicas). Depois, veio a expansão romana por diversas regiões do mundo Antigo na Europa, África Mediterrânea e parte considerável da Ásia.
  • 11. Guerras Púnicas (264 a 146 a.C) envolveram os romanos e os cartigineses (denominados púnicos e que viviam no norte da África e eram comerciantes) pelo controle do mar Mediterrâneo. Ao final, os romanos foram vitoriosos e tornaram o Mediterrâneo um mar romano. Consequências das Guerras Púnicas: surgimento da classe dos cavaleiros (ligados ao comércio), luxo, requinte e intercâmbio cultural, riquezas para os patrícios(escravos e latifúndios, já que toda a riqueza e terras conquistadas ficavam com os patrícios), conflitos sociais entre patrícios e plebeus e lutas pelo poder que ocasionaram o fim da República (que tive como fatores: disputas internas que deram origem aos 1º. e 2º. Triunviratos e divisão do poder) e que, consequentemente, possibilitou Otávio a assumir o poder e estabelecer o Império Romano. III – PERÍODO IMPERIAL (27 a.C – 476 d.C) – período de aproximadamente cinco séculos em que, depois de atingir sua fase de glória, Roma enfrentou inúmeros problemas internos e externos. A combinação desses problemas determinou a decadência da civilização romana. > Sem romper formalmente com o regime republicano, Otávio foi concentrando em suas mãos um conjunto extraordinário de títulos e de poderes: Augusto, Princeps, Imperator, Pater patriae, Pontifex maximus.
  • 12. Com a soma de tantos poderes, Augusto tornou-se, em termos concretos, o rei absoluto de Roma, embora não assumisse oficialmente o título de rei. Porém, disfarçava-se uma monarquia de fato com o manto das instituições republicanas deformadas. Durante seu longo governo, Otávio Augusto promoveu uma série de reformas sociais, inaugurando um período de prosperidade socioeconômica. No plano administrativo estabeleceu dois tipos de províncias: Senatoriais (regiões pacificadas sob o comando de senadores habilitados) e Imperiais (regiões com maior instabilidade social, sob o comando de governadores). No plano político procurou combater a corrupção dos altos funcionários e profissionalizou o soldado romano e começou a lhe pagar um salário. Procurou construir um Estado forte, que manteve as desigualdades sociais entre as classes sociais. A hierarquia das classes era definida segundo o critério da origem familiar (nascimento) e da riqueza pessoal. Tudo isso contribuiu para a chamada Pax Romana e da prosperidade de Augusto. Após a morte de Augusto, sucederam-se quatro dinastias de imperadores, dentro do período do esplendor de Roma, conhecido como Alto Império. Terminado esse período, teve início o Baixo Império, fase turbulenta que marcou a decadência romana (235 a 476).
  • 13.
  • 14. A DECADÊNCIA E A QUEDA DOS ROMANOS Ao atingir o ponto máximo de sua expansão territorial, o Império Romana também alcançou o ponto culminante de suas contradições, que acionariam o processo de decadência. São muitas as causas que podem ser apontadas para explicar a crise de decadência do Império Romano. Entre elas: . Crise econômica - ocasionada pelo déficit público, decadência da mão de obra escrava e produção alimentar insuficiente. . Insubordinação militar e corrupções administrativas . Lutas de classes e tensões populares . Disputas pelo poder e divisão do poder – (1º. em Alto Império e Baixo Império, depois em Império Romano do Oriente (deu origem à Civilização Bizantina) e Império Romano do Ocidente (Roma). . Crescimento do Cristianismo . Invasão dos bárbaros
  • 15. DIVISÃO DO IMPÉRIO ROMANO DO OCIDENTE E DO ORIENTE