SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 28
Escultura gótica


                            Torna-se
Ganha autonomia          independente da
                            arquitetura
Gótico Inicial




             Portal dos Mártires, Catedral de Chartres,
             século XIII
Gótico Inicial
             Figura alongada


                 Rigidez




                 Jogo curvilíneo do panejamento


                        Sugere inclinação


             Portal dos Mártires, Catedral de Chartres,
             século XIII
Gótico Inicial
 Estátuas colocadas em nichos e sob
baldaquinos, que ocupavam os colunelos dos
ombrais


 Mostravam uma forma:
     alongada;
     Posição rígida;
     Rostos cada vez mais individualizados
     Demonstração de calma e serenidade



  Portal dos Mártires, Catedral de Chartres,
  século XIII
Gótico Inicial
                                                           Posição assimétrica
                                                             oblíqua do corpo
                                                            em relação ao seu
                                                                   eixo



    Jogo
curvilíneo do                                                 O tronco roda
pajenamento                                                 para um lado e as
                                                              pernas para o
                                                             outro, formando
                                                                  um S




                Estátua da fachada ocidental da Catedral de Reims
Gótico pleno
Procura de uma tendência mais naturalista e
realista, tanto na iconografia como no relevo e na
estatuária:
-Corpos mais volumosos
-Posições ligeiramente curvilíneas, acentuadas pelo
requebro da anca
- A partir do século XIV, evidencia-se já um sinuoso
S, quase em contraposto, numa forte tensão de
linhas ondulantes
- as pregas concêntricas, em U e V, acentuam a
forma do corpo e das ancas


 Virgem da Sainte-Chapelle, Paris (princípios século
 XIV), marfim, 41 cm
Gótico pleno

- Posição sinuosa
- linhas arredondadas, aobrepostas e
profundas dos panejamentos
- cor



         Maior naturalismo




    Escultura da Madonna de Krummau,
    Viena, c. 1400, 112 cm, calcário pintado
Gótico pleno
              Expressão formal



      Exprimir a perfeição espiritual
Gótico pleno
                    Expressão formal



            Exprimir a perfeição espiritual


  -mãos, rosto e corpo tratados com maior correção
  anatómica
  - cabelos e barbas encaracolados
  - mais detalhes
  -Os santos, a Virgem e Cristo refletem sensibilidade,
  serenidade e ternura
                HUMANIZAÇÃO DO CÉU
Gótico pleno




  Portal central da Catedral de Reims, século XIII
Gótico pleno
 Anunciação:




                                                                  Maria
Anjo sorridente




               Portal central da Catedral de Reims, século XIII
Gótico pleno
Visitação:




                                                                  Isabel
       Maria




               Portal central da Catedral de Reims, século XIII
Século XIV
Século XIV

    Sofrimento




Feridas exageradas

      Cristo
      esquelético




Pietá da Renânia, início
séc. XIV
Século XIV
Expressividade estimulada pela crise económica e social



      Representação do homem comum, dos
        santos e de Cristo em sofrimento



       Influências de Abelardo e S. Tomás de Aquino:
         “A sensibilidade é a fonte do conhecimento”
Escultura românica   Escultura gótica
A escultura decorativa


           Horror ao vazio




                                Outros: rosáceas,
                             pináculos, arcobotantes
Fachadas       Portais         gárgulas, gabletes,
                                    vitrais, etc
Esquema do portal gótico


  Gablete

   Arquivoltas


       Tímpano

      Lintel

Colunas estatuarias

        Mainel


                                   Escultura gótica   19
A escultura decorativa




Tímpano do portal dos Príncipes, Catedral de Bamberg,
                Alemanha, século XIII
A escultura decorativa
                 Representa o Juízo Final




Tímpano do portal dos Príncipes, Catedral de Bamberg,
                Alemanha, século XIII
A escultura decorativa
                      Representa o Juízo Final




                                    Os condenados, acorren-
Os eleitos, com um               tados pelo Diabo, com atitudes
Semblante alegre                      desesperadas e risos
                                            histéricos

  Tímpano do portal dos Príncipes, Catedral de Bamberg,
                     Alemanha, século XIII
A escultura decorativa

Temas dos tímpanos:
 O Cristo em majestade
 o Último Julgamento ou Juízo Final,
agora com o objetivo de transmitir não
o medo ou o castigo, mas a esperança
 a vida da Virgem e o nascimento de
Cristo (culto mariano)
 episódios da vida dos santos           Portal da Virgem, Notre Dame
A escultura decorativa
                                                   Utilização de estátuas-
                                                   coluna, que se
                                                   prolongam nas
                                                   arquivoltas em torno do
                                                   tímpano




Portal central da Catedral de Reims, século XIII
A escultura decorativa
Decoração interna discreta:
     Nos púlpitos
     Nos capitéis
     Nos medalhões, no fecho das ogivas
Escultura tumular
 A partir de 1200, vulgarizaram-se as
estátuas jacentes, de início apenas
com a intenção de evocar o defunto,
sem pormenorizar os seus traços
físicos (utilização de símbolos,
inscrições epigráficas, brasões, …)




Em meados do século XIII, aparece o
retrato idealizado, com um leve sorriso
que ilumina o rosto


Estátua jacente de Filipe III na Abadia
de Saint-Denis, França, século XIV
Escultura tumular
Túmulo do cardeal Lagrange, Museu do Peti Palais, Avinhão, França, 1402




No final do século XIV, o morto é representado, muitas vezes,
como que enregelado, envolto num lençol ou nu, autêntico
cadáver em decomposição
FIM

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Arquitetura românica
Arquitetura românicaArquitetura românica
Arquitetura românica
Ana Barreiros
 
A anunciação
A anunciaçãoA anunciação
A anunciação
cattonia
 
Estilo manuelino
Estilo manuelinoEstilo manuelino
Estilo manuelino
berenvaz
 

Mais procurados (20)

A cultura do palco
A cultura do palcoA cultura do palco
A cultura do palco
 
Módulo 4 - Pintura Gótica
Módulo 4 - Pintura GóticaMódulo 4 - Pintura Gótica
Módulo 4 - Pintura Gótica
 
Arte Gótica
Arte GóticaArte Gótica
Arte Gótica
 
Aula 05 arquitetura gótica
Aula 05 arquitetura góticaAula 05 arquitetura gótica
Aula 05 arquitetura gótica
 
Módulo 3 - Arquitetura românica
Módulo 3 - Arquitetura românicaMódulo 3 - Arquitetura românica
Módulo 3 - Arquitetura românica
 
Arquitetura barroca
Arquitetura barrocaArquitetura barroca
Arquitetura barroca
 
03 escultura e pintura gótica
03 escultura e pintura gótica03 escultura e pintura gótica
03 escultura e pintura gótica
 
Arquitetura românica
Arquitetura românicaArquitetura românica
Arquitetura românica
 
Barroco em portugal
Barroco em portugalBarroco em portugal
Barroco em portugal
 
Escultura romana
Escultura romanaEscultura romana
Escultura romana
 
Módulo 2 arquitetura romana
Módulo 2   arquitetura romanaMódulo 2   arquitetura romana
Módulo 2 arquitetura romana
 
Pintura romana
Pintura romanaPintura romana
Pintura romana
 
A anunciação
A anunciaçãoA anunciação
A anunciação
 
Arte gótica
Arte gótica Arte gótica
Arte gótica
 
02 arquitetura gótica
02 arquitetura gótica02 arquitetura gótica
02 arquitetura gótica
 
Cultura do palco
Cultura do palcoCultura do palco
Cultura do palco
 
Escultura barroca
Escultura barrocaEscultura barroca
Escultura barroca
 
Estilo manuelino
Estilo manuelinoEstilo manuelino
Estilo manuelino
 
Palácio da Pena - caso prático
Palácio da Pena - caso práticoPalácio da Pena - caso prático
Palácio da Pena - caso prático
 
Pintura barroca
Pintura barrocaPintura barroca
Pintura barroca
 

Destaque (14)

Escultura gotica
Escultura goticaEscultura gotica
Escultura gotica
 
Arte abstrata
Arte abstrataArte abstrata
Arte abstrata
 
As artes na atualidade
As artes na atualidadeAs artes na atualidade
As artes na atualidade
 
MóDulo 4
MóDulo 4MóDulo 4
MóDulo 4
 
Cultura do espaço virtual
Cultura do espaço virtual Cultura do espaço virtual
Cultura do espaço virtual
 
Maneirismo
ManeirismoManeirismo
Maneirismo
 
GóTico Elementos Arquitectonicos
GóTico   Elementos ArquitectonicosGóTico   Elementos Arquitectonicos
GóTico Elementos Arquitectonicos
 
Arte Gótica
Arte GóticaArte Gótica
Arte Gótica
 
A pintura gótica i
A pintura gótica iA pintura gótica i
A pintura gótica i
 
A pintura gótica iii
A pintura gótica iiiA pintura gótica iii
A pintura gótica iii
 
A arquitetura da 1ª metade século xx
A arquitetura da 1ª metade século xxA arquitetura da 1ª metade século xx
A arquitetura da 1ª metade século xx
 
A arte abstrata depois da 2ª guerra
A arte abstrata depois da 2ª guerraA arte abstrata depois da 2ª guerra
A arte abstrata depois da 2ª guerra
 
Ficha formativa cultura da catedral
Ficha formativa cultura da catedralFicha formativa cultura da catedral
Ficha formativa cultura da catedral
 
Arquitectura del siglo XX
Arquitectura del siglo XXArquitectura del siglo XX
Arquitectura del siglo XX
 

Semelhante a A escultura gótica

A12_HARTEIII_arte gótica
A12_HARTEIII_arte góticaA12_HARTEIII_arte gótica
A12_HARTEIII_arte gótica
Camila
 
Museu Nacional de Arte Antiga
Museu Nacional de Arte AntigaMuseu Nacional de Arte Antiga
Museu Nacional de Arte Antiga
kalaukias
 
A arquitectura romnica
A arquitectura romnicaA arquitectura romnica
A arquitectura romnica
gueste0bd5a
 
O barroco
O barrocoO barroco
O barroco
HCA_10I
 
A cultura da catedral escultura e pintura
A cultura da catedral   escultura e pinturaA cultura da catedral   escultura e pintura
A cultura da catedral escultura e pintura
cattonia
 
Aula 02 arte-crista- id_media
Aula 02 arte-crista- id_mediaAula 02 arte-crista- id_media
Aula 02 arte-crista- id_media
Marcio Duarte
 
Arte romana a arte romana desenvolveu
Arte romana a arte romana desenvolveuArte romana a arte romana desenvolveu
Arte romana a arte romana desenvolveu
axeljunior
 

Semelhante a A escultura gótica (20)

Cultura da Catedral - Escultura Gótica
Cultura da Catedral - Escultura GóticaCultura da Catedral - Escultura Gótica
Cultura da Catedral - Escultura Gótica
 
O românico
O românicoO românico
O românico
 
A12_HARTEIII_arte gótica
A12_HARTEIII_arte góticaA12_HARTEIII_arte gótica
A12_HARTEIII_arte gótica
 
Museu Nacional de Arte Antiga
Museu Nacional de Arte AntigaMuseu Nacional de Arte Antiga
Museu Nacional de Arte Antiga
 
Arte medieval 1A REDES
Arte medieval 1A REDESArte medieval 1A REDES
Arte medieval 1A REDES
 
31 - Arte barroca
31  - Arte barroca31  - Arte barroca
31 - Arte barroca
 
historia-da-cultura-e-das-artes.pptx
historia-da-cultura-e-das-artes.pptxhistoria-da-cultura-e-das-artes.pptx
historia-da-cultura-e-das-artes.pptx
 
2c26 Arte Românica e National Gallery of London 2012
2c26 Arte Românica e National Gallery of London 20122c26 Arte Românica e National Gallery of London 2012
2c26 Arte Românica e National Gallery of London 2012
 
A arquitectura romnica
A arquitectura romnicaA arquitectura romnica
A arquitectura romnica
 
Arte gótica
Arte gótica Arte gótica
Arte gótica
 
Aula 3 art em
Aula 3   art emAula 3   art em
Aula 3 art em
 
Arte românica
Arte românicaArte românica
Arte românica
 
5 arte cristã primitiva
5 arte cristã primitiva5 arte cristã primitiva
5 arte cristã primitiva
 
O barroco
O barrocoO barroco
O barroco
 
A cultura da catedral escultura e pintura
A cultura da catedral   escultura e pinturaA cultura da catedral   escultura e pintura
A cultura da catedral escultura e pintura
 
Aula 02 arte-crista- id_media
Aula 02 arte-crista- id_mediaAula 02 arte-crista- id_media
Aula 02 arte-crista- id_media
 
Arte romana a arte romana desenvolveu
Arte romana a arte romana desenvolveuArte romana a arte romana desenvolveu
Arte romana a arte romana desenvolveu
 
Miranda visitase
Miranda visitaseMiranda visitase
Miranda visitase
 
Arte gotica
Arte goticaArte gotica
Arte gotica
 
artenaidademdia-130526202359-phpapp02.pdf
artenaidademdia-130526202359-phpapp02.pdfartenaidademdia-130526202359-phpapp02.pdf
artenaidademdia-130526202359-phpapp02.pdf
 

Mais de Ana Barreiros

Pintura do quattrocento
Pintura do quattrocentoPintura do quattrocento
Pintura do quattrocento
Ana Barreiros
 
Correcao 2ª ficha formativa cultura do cinema
Correcao 2ª ficha formativa cultura do cinemaCorrecao 2ª ficha formativa cultura do cinema
Correcao 2ª ficha formativa cultura do cinema
Ana Barreiros
 
O aparecimento da arte gotica
O aparecimento da arte goticaO aparecimento da arte gotica
O aparecimento da arte gotica
Ana Barreiros
 
Ficha formativa "A Cultura do Cinema 1"
Ficha formativa "A Cultura do Cinema 1"Ficha formativa "A Cultura do Cinema 1"
Ficha formativa "A Cultura do Cinema 1"
Ana Barreiros
 
Ficha formativa "A Cultura da Gare 2"
Ficha formativa "A Cultura da Gare 2"Ficha formativa "A Cultura da Gare 2"
Ficha formativa "A Cultura da Gare 2"
Ana Barreiros
 
Ficha formativa "A Cultura da Gare 1"
Ficha formativa "A Cultura da Gare 1"Ficha formativa "A Cultura da Gare 1"
Ficha formativa "A Cultura da Gare 1"
Ana Barreiros
 
Ficha "A Cultura do Palco"
Ficha "A Cultura do Palco"Ficha "A Cultura do Palco"
Ficha "A Cultura do Palco"
Ana Barreiros
 
Ficha "A Cultura do Salão"
Ficha "A Cultura do Salão"Ficha "A Cultura do Salão"
Ficha "A Cultura do Salão"
Ana Barreiros
 
Ficha formativa grandes_civilizacoes
Ficha formativa grandes_civilizacoesFicha formativa grandes_civilizacoes
Ficha formativa grandes_civilizacoes
Ana Barreiros
 
Ficha formativa 1 HGP 6º ano
Ficha formativa 1 HGP 6º anoFicha formativa 1 HGP 6º ano
Ficha formativa 1 HGP 6º ano
Ana Barreiros
 
Os caminhos da abstracao formal
Os caminhos da abstracao formalOs caminhos da abstracao formal
Os caminhos da abstracao formal
Ana Barreiros
 

Mais de Ana Barreiros (20)

Pintura barroca na Europa
Pintura barroca na EuropaPintura barroca na Europa
Pintura barroca na Europa
 
Rubrica de avaliação
Rubrica de avaliação Rubrica de avaliação
Rubrica de avaliação
 
Lista de verificação e-atividade
Lista de verificação e-atividade Lista de verificação e-atividade
Lista de verificação e-atividade
 
O romantismo
O romantismoO romantismo
O romantismo
 
Casa Sommer
Casa SommerCasa Sommer
Casa Sommer
 
Bairro dos museus
Bairro dos museusBairro dos museus
Bairro dos museus
 
Imagens de Arquitetura Barroca
Imagens de Arquitetura BarrocaImagens de Arquitetura Barroca
Imagens de Arquitetura Barroca
 
Pintura do quattrocento
Pintura do quattrocentoPintura do quattrocento
Pintura do quattrocento
 
Correcao 2ª ficha formativa cultura do cinema
Correcao 2ª ficha formativa cultura do cinemaCorrecao 2ª ficha formativa cultura do cinema
Correcao 2ª ficha formativa cultura do cinema
 
O aparecimento da arte gotica
O aparecimento da arte goticaO aparecimento da arte gotica
O aparecimento da arte gotica
 
A modernização de Portugal na 2ª metade séc. XIX - trabalho de Beatriz, 6ºG
A modernização de Portugal na 2ª metade séc. XIX - trabalho de Beatriz, 6ºGA modernização de Portugal na 2ª metade séc. XIX - trabalho de Beatriz, 6ºG
A modernização de Portugal na 2ª metade séc. XIX - trabalho de Beatriz, 6ºG
 
Ficha formativa "A Cultura do Cinema 1"
Ficha formativa "A Cultura do Cinema 1"Ficha formativa "A Cultura do Cinema 1"
Ficha formativa "A Cultura do Cinema 1"
 
Ficha formativa "A Cultura da Gare 2"
Ficha formativa "A Cultura da Gare 2"Ficha formativa "A Cultura da Gare 2"
Ficha formativa "A Cultura da Gare 2"
 
Ficha formativa "A Cultura da Gare 1"
Ficha formativa "A Cultura da Gare 1"Ficha formativa "A Cultura da Gare 1"
Ficha formativa "A Cultura da Gare 1"
 
Ficha "A Cultura do Palco"
Ficha "A Cultura do Palco"Ficha "A Cultura do Palco"
Ficha "A Cultura do Palco"
 
Ficha "A Cultura do Salão"
Ficha "A Cultura do Salão"Ficha "A Cultura do Salão"
Ficha "A Cultura do Salão"
 
Ficha formativa grandes_civilizacoes
Ficha formativa grandes_civilizacoesFicha formativa grandes_civilizacoes
Ficha formativa grandes_civilizacoes
 
Ficha formativa 1820 e o liberalismo correcao
Ficha formativa 1820 e o liberalismo correcaoFicha formativa 1820 e o liberalismo correcao
Ficha formativa 1820 e o liberalismo correcao
 
Ficha formativa 1 HGP 6º ano
Ficha formativa 1 HGP 6º anoFicha formativa 1 HGP 6º ano
Ficha formativa 1 HGP 6º ano
 
Os caminhos da abstracao formal
Os caminhos da abstracao formalOs caminhos da abstracao formal
Os caminhos da abstracao formal
 

A escultura gótica

  • 1.
  • 2. Escultura gótica Torna-se Ganha autonomia independente da arquitetura
  • 3. Gótico Inicial Portal dos Mártires, Catedral de Chartres, século XIII
  • 4. Gótico Inicial Figura alongada Rigidez Jogo curvilíneo do panejamento Sugere inclinação Portal dos Mártires, Catedral de Chartres, século XIII
  • 5. Gótico Inicial  Estátuas colocadas em nichos e sob baldaquinos, que ocupavam os colunelos dos ombrais  Mostravam uma forma:  alongada;  Posição rígida;  Rostos cada vez mais individualizados  Demonstração de calma e serenidade Portal dos Mártires, Catedral de Chartres, século XIII
  • 6. Gótico Inicial Posição assimétrica oblíqua do corpo em relação ao seu eixo Jogo curvilíneo do O tronco roda pajenamento para um lado e as pernas para o outro, formando um S Estátua da fachada ocidental da Catedral de Reims
  • 7. Gótico pleno Procura de uma tendência mais naturalista e realista, tanto na iconografia como no relevo e na estatuária: -Corpos mais volumosos -Posições ligeiramente curvilíneas, acentuadas pelo requebro da anca - A partir do século XIV, evidencia-se já um sinuoso S, quase em contraposto, numa forte tensão de linhas ondulantes - as pregas concêntricas, em U e V, acentuam a forma do corpo e das ancas Virgem da Sainte-Chapelle, Paris (princípios século XIV), marfim, 41 cm
  • 8. Gótico pleno - Posição sinuosa - linhas arredondadas, aobrepostas e profundas dos panejamentos - cor Maior naturalismo Escultura da Madonna de Krummau, Viena, c. 1400, 112 cm, calcário pintado
  • 9. Gótico pleno Expressão formal Exprimir a perfeição espiritual
  • 10. Gótico pleno Expressão formal Exprimir a perfeição espiritual -mãos, rosto e corpo tratados com maior correção anatómica - cabelos e barbas encaracolados - mais detalhes -Os santos, a Virgem e Cristo refletem sensibilidade, serenidade e ternura HUMANIZAÇÃO DO CÉU
  • 11. Gótico pleno Portal central da Catedral de Reims, século XIII
  • 12. Gótico pleno Anunciação: Maria Anjo sorridente Portal central da Catedral de Reims, século XIII
  • 13. Gótico pleno Visitação: Isabel Maria Portal central da Catedral de Reims, século XIII
  • 15. Século XIV Sofrimento Feridas exageradas Cristo esquelético Pietá da Renânia, início séc. XIV
  • 16. Século XIV Expressividade estimulada pela crise económica e social Representação do homem comum, dos santos e de Cristo em sofrimento Influências de Abelardo e S. Tomás de Aquino: “A sensibilidade é a fonte do conhecimento”
  • 17. Escultura românica Escultura gótica
  • 18. A escultura decorativa Horror ao vazio Outros: rosáceas, pináculos, arcobotantes Fachadas Portais gárgulas, gabletes, vitrais, etc
  • 19. Esquema do portal gótico Gablete Arquivoltas Tímpano Lintel Colunas estatuarias Mainel Escultura gótica 19
  • 20. A escultura decorativa Tímpano do portal dos Príncipes, Catedral de Bamberg, Alemanha, século XIII
  • 21. A escultura decorativa Representa o Juízo Final Tímpano do portal dos Príncipes, Catedral de Bamberg, Alemanha, século XIII
  • 22. A escultura decorativa Representa o Juízo Final Os condenados, acorren- Os eleitos, com um tados pelo Diabo, com atitudes Semblante alegre desesperadas e risos histéricos Tímpano do portal dos Príncipes, Catedral de Bamberg, Alemanha, século XIII
  • 23. A escultura decorativa Temas dos tímpanos:  O Cristo em majestade  o Último Julgamento ou Juízo Final, agora com o objetivo de transmitir não o medo ou o castigo, mas a esperança  a vida da Virgem e o nascimento de Cristo (culto mariano)  episódios da vida dos santos Portal da Virgem, Notre Dame
  • 24. A escultura decorativa Utilização de estátuas- coluna, que se prolongam nas arquivoltas em torno do tímpano Portal central da Catedral de Reims, século XIII
  • 25. A escultura decorativa Decoração interna discreta:  Nos púlpitos  Nos capitéis  Nos medalhões, no fecho das ogivas
  • 26. Escultura tumular A partir de 1200, vulgarizaram-se as estátuas jacentes, de início apenas com a intenção de evocar o defunto, sem pormenorizar os seus traços físicos (utilização de símbolos, inscrições epigráficas, brasões, …) Em meados do século XIII, aparece o retrato idealizado, com um leve sorriso que ilumina o rosto Estátua jacente de Filipe III na Abadia de Saint-Denis, França, século XIV
  • 27. Escultura tumular Túmulo do cardeal Lagrange, Museu do Peti Palais, Avinhão, França, 1402 No final do século XIV, o morto é representado, muitas vezes, como que enregelado, envolto num lençol ou nu, autêntico cadáver em decomposição
  • 28. FIM