SlideShare uma empresa Scribd logo
A Idade Média é marcada pela
descentralização do poder e pelo
declínio das grandes cidades.
Devido a constantes invasões
bárbaras, as populações migraram
para o campo e a agricultura
tornou-se a base política, social e
econômica.
A unidade do império romano
desapareceu e seu território foi
retalhado em feudos que se
estenderam por todo o continente
europeu.
Todos esses fatores deram início
ao Feudalismo, sistema político,
social e econômico que se instalou
na Europa medieval.
A Igreja católica, já organizada
nas últimas décadas do Império
Romano, tornou-se a instituição
mais importante da Idade Média,
devido à progressiva conversão
dos bárbaros ao cristianismo.
O papa era reconhecido como a
autoridade máxima e a arte e a
cultura era dominada pela Igreja.
No ano de 774, a pedido do papa
Adriano I, Carlos Magno derrotou
os lombardos (povo que dominou
os bizantinos na Itália)
Com sua vitória, Carlos Magno
conquistou o título de rei e foi
proclamado defensor da Igreja.
No natal do ano 800, o papa Leão
III coroou-o imperador do
ocidente.
Durante o reinado de Carlos
Magno desenvolveu-se um novo
estilo de arte, misturando a arte
romana e bizantina, chamado
ROMÂNICO, usado principalmente
nas construções de igrejas,
mosteiros e castelos.
Com a morte de Carlos Magno as
oficinas de arte centralizaram-se
nos mosteiros.
A arte românica se destacou
principalmente na arquitetura de igrejas,
mosteiros e castelos.
1) Utiliza o arco pleno:
2) Abóbadas de berço e de aresta
3) Paredes grossas
4) Janelas pequenas ou compridas, criando
ambientes escuros e sombrios
5) Torres baixas e largas
6) Rosáceas
Saint-Sernin de Toulouse,
França.
Igreja de São Martín de Tours,
Espanha.
Abádia de Cluny, Borgonha, França.
As igrejas deviam possuir relíquias
santas. A popularidade das
relíquias dependia, em parte, do
poder milagroso que possuíam.
 Os mosteiros foram
importantes para o
estabelecimento da
arquitetura românica.
 Um mosteiro é uma
instituição e edifício de
habitação, oração e
trabalho de uma
comunidade de monges
ou monjas.
Mosteiro Paco Souza, Portugal.
Complexo de Pisa, Itália.
O complexo de Pisa compreende uma
catedral, a torre inclinada ou campanário
e o batistério.
A catedral de Pisa (1063 a 1092) tem a
forma em cruz como muitas das igrejas
românicas.
A famosa torre, construída um século mais tarde, é
inclinada devido a um fenômeno bastante comum na
maior parte das torres italianas de mesma época,
decorrência do solo onde foram construídas, porém este
fato não é tão pronunciado.
O batistério do complexo de Pisa
Ao redor das construções há o cemitério ou campo santo, edifícios privados
de habitação, o hospital e o museu da catedral. Chamado de Campo dos
Milagres, este é um dos principais pontos turísticos da Itália e é considerado
Patrimônio da Humanidade pela UNESCO.
*Adro.
Castelos Românicos
Eram a nova forma de arquitetura
militar. Serviam de casa para o Sr.
Feudal e sua família ao mesmo tempo
faziam a defesa .
 Escultura Românica (1.000 a 1.200 d.C.) – No século XI,
a Igreja Católica começa a reafirmar-se. O
expansionismo doutrinal leva às Cruzadas para libertar
a Terra Santa das “garras” do Islã. O sucesso das
Cruzadas e a aquisição de relíquias sagradas
desencadeia a construção de novas igrejas e catedrais
em estilo românico pela Europa. Fato que, por sua vez,
leva à alta de comissões pela escultura românica e pelos
vitrais.
 Com essa nova demanda, estabelecem-se novas
oficinas de escultura e modelagem, com métodos de
aprendizagem e reconhecimento de seus mestres-
artesãos.
 Por volta do século XII, os principais escultores eram
muito procurados por abades, Arcebispos e outros
clientes , em decorrência de sua contribuição única no
impacto visual dos edifícios religiosos em construção.
 Escultores de destaque: Gislebertus (séc. XII); Mestre de
Cabestany (séc. XII); Mestre Mateo (séc. XII); Benedetto
Antelami (séc. XII).
Na escultura
1) Está inteiramente subordinada
à arquitetura e à religião
2) São esculpidos relevos e
estátuas -colunas que
ornamentam as paredes externas
das construções românicas
3) Mostram cenas do Antigo e
Novo Testamento, o juízo final,
figuras de animais fantasiosos e
demônios.
 Pórtico da Glória
 Século XII, Catedral
 de Santiago de
 Compostela.
Tanto a escultura como a
pintura Românica retratavam
temas religiosos, pois numa
época em que havia
pouquíssimos letrados, a
Igreja recorria à arte para
transmitir os ensinamentos
religiosos.
Na pintura
1) A deformação: o artista
interpretava de modo místico a
realidade e retratava seus
sentimentos religiosos nas figuras
de forma desproporcional
2) Cores vivas e planas
3) Perfis bem marcados
A pintura também aparece nos
manuscritos sob a forma de iluminuras, ou
seja, ilustrações de textos com cores vivas,
ornamentadas com ouro e prata.
A arte românica predominou
até o início do séc. 17,
quando
surgiram as primeiras
mudanças que mais tarde
resultariam numa revolução
na arquitetura e
consequentemente na arte
De modo depreciativo, essa nova
arquitetura foi chamada de Gótica
pelos estudiosos do renascimento.
Eles relacionaram esse novo estilo
aos “godos” (povo bárbaro de origem
germânica que invadiu o império Romano).
Com o passar do tempo, o nome
Gótico ficou definitivamente
relacionado à arquitetura de arcos
ogivais.
O estilo gótico foi um
aprofundamento dos elementos
básicos do Românico,
principalmente no que diz
respeito à verticalidade.
O clima religioso daquela época
favoreceu a construção de
edifícios bem mais altos, que
refletiam o desejo de uma
ascensão espiritual.
Na Arquitetura
1) Fachada com 3 portais
Catedral de Notre-
Dame
2) Arcos ogivais, que apresentam
uma quebra em sua parte
superior. Possibilitou a construção
de igrejas mais altas, acentuando
a impressão de verticalidade
3) Abóbadas de nervuras, substituindo as de berço e de
arestas usadas na arquitetura românica
Catedral de Colônia
(Alemanha)
6) Vitrais, cuja função era
melhorar a iluminação e contar a
história e os ensinamentos do
cristianismo
 Escultura Gótica (1.150 a 1.300 d.C.) – O programa de construção da Igreja estimulou o
desenvolvimento de novas técnicas de arquitetura. Estas técnicas foram reunidas durante o
final do século XII em um estilo que os arquitetos renascentistas mais tarde apelidariam de
“arquitetura gótica”. Características de estilo românico, como arcos, paredes grossas e janelas
maciçamente pequenas foram substituídos por arcos ogivais, tetos altos, paredes finas e
enormes vitrais. Isso transformou completamente o interior de muitas catedrais em paraísos
inspirados em que a mensagem cristã era transmitida por meio de uma “Arte Bíblica”, incluindo
belos vitrais e uma grande variedade de esculturas. As fachadas e portais das catedrais eram
normalmente preenchidos com relevos escultóricos representando cenas bíblicas, profetas,
apóstolos, antigos reis da Judeia e outras figuras do evangelho. No interior das catedrais, o
destaque eram as estátuas e relevos, tudo de acordo com um plano complexo da iconografia
cristã projetada para educar e inspirar adoradores que não liam nem escreviam. A catedral
gótica tinha a intenção de representar o universo em miniatura – uma peça única da arte cristã
projetada para transmitir uma sensação de poder e glória de Deus e da natureza racional
ordenada de seu plano mundano. Entre as maiores construções de arquitetura gótica
encontram-se as catedrais francesas de Notre Dame, Chartres, Reims e Amiens; as catedrais
alemãs de Colônia, Estrasburgo e Bamberg; e as igrejas inglesas de Westminster e York Minster
dentre outras. Em suma, a escultura gótica representou o ponto alto da arte religiosa
monumental. Embora a Igreja continuasse a investir fortemente no poder da pintura e
escultura para inspirar as massas (notadamente no período barroco da Contrarreforma), o
período gótico foi realmente o apogeu da arte “idealista” religiosa. Daí em diante, a escultura
tornar-se-ia cada vez mais uma arte de catequização.
 Escultores de destaque: Nicola Pisano (1206-1278); Giovanni Pisano (1250-1314); Arnolfo di
Cambio (1240-1310); Giovanni di Balduccio (1290-1339); Andrea Pisano (1295-1348); Filippo
Calendario (1315-1355); Andre Beauneveu (1335-1400); Claus Sluter (1340-1406).
 Para mais informações sobre a arte gótica, clique no link a seguir:
Na Escultura
1) Ligada à arquitetura, como no
Românico
2) Figuras esculpidas de forma
isoladas, ao contrário do
Românico, que eram aglomeradas
e entrelaçadas
3) Figuras mais realistas que
retratavam os valores mais
importantes daquela época. Elas
eram mais eretas e
acompanhavam a verticalidade da
arquitetura gótica. Contudo o
tema principal continuou sendo o
religioso.
Catedrais
Góticas
Catedral de Chartres - FR
Chartres – Vista Interna Norte
Catedral de Notre Dame
Catedral de Colônia
ALEMANHA
Abadia de Westminster –
INGLATERRA
Interior - Abadia de Westminster
Catedral de Lichfield
INGLATERRA
Sagrada Família
Barcelona
1882
 Nasceu em Reus, Catalunha,
Espanha, em 25 de Junho de
1852; morreu em Barcelona,
em 10 de Junho de 1926.
 Grande parte da sua carreira
foi ocupada com a construção
do Templo Sagrada Família
desde 1883, não viveu para a
ver terminada.
 Ao trabalhar nela tornou-se
cada vez mais religioso, e
após 1910 passou a trabalhar
quase exclusivamente na
construção da Igreja, Aos 75
anos, foi atropelado por
um trolley-car, tendo morrido
dos ferimentos.
Na Pintura
1) Profundidade: Diferentemente
da pintura românica, onde as
cenas aconteciam num único
plano, a pintura gótica procura
dar alguns movimentos às figuras
através da postura dos corpos e
das paisagens de fundo
As figuras são
representadas de
forma mais
detalhada e
realista. O artista
tenta reproduzir
os seres
exatamente
como eles são.
Giotto di Bondone mais conhecido
simplesmente por Giotto
(Colle Vespignano, 1266 - Florença,
1337) foi um pintor e arquiteto
italiano.
Ele identifica a figura dos santos como
seres humanos de aparência comum.
Assim, a pintura de Giotto vem ao
encontro de uma visão humanista do
mundo, que vai cada vez mais se firmando
até ao Renascimento.
Falecimento 8 de janeiro
de 1337, Florença ,Itália
 Ele é
considerado o
elo entre o
renascimento e
a pintura
medieval e
a bizantina.
1390/1441, Bugres ,Bélgica. Retrato de Homem com Turbante
(1433), possível autorretrato.
foi um pintor
caracterizado pelo
naturalismo, imperando
na sua obra detalhes e
cores vivas, além de uma
extrema precisão nas
texturas e na busca por
novas maneiras de
representação da
tridimensionalidade, ou
seja, a perspectiva.
 Jan Van Eyck.
Retrato de
Giovanni
Arnolfini e sua
Esposa, 1434
National
Gallery
Juramento: casamento
 O quadro era um com
tratrato, tinha que
deixar claro sua
religiosidade e sua
condição de bem estar.
Terço: Virtude da noiva.
Vela: acesa durante o dia siguinifica
Deus, que tudo vê e santifica o
casamento.
Santa Margarida: patrona
dos partos.
Pés descalço: O rito sagrado do
casamento e pisar terra sagrada.
Cachorrinho: Fidelidade.
Laranjas que na época eram
chamadas de Maçãs de Adão:
Remetem a pureza antes de
cometer o pecado.
O vestido: Exibir riqueza, a
última moda.
Não está grávida.
Arte Românica e Gótica / 3º ano Médio Toulouse Lautrec
Arte Românica e Gótica / 3º ano Médio Toulouse Lautrec

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Arte na Idade Media
Arte na Idade MediaArte na Idade Media
Arte na Idade Media
Anita Rink
 
Aula 05 arte medieval
Aula 05 arte medievalAula 05 arte medieval
Aula 05 arte medieval
Elizeu Nascimento Silva
 
Arte Medieval - Românica, Bizantina e Gótica
Arte Medieval -  Românica, Bizantina e GóticaArte Medieval -  Românica, Bizantina e Gótica
Arte Medieval - Românica, Bizantina e Gótica
Andrea Dressler
 
Cultura do Mosteiro - Arte paleocristã e bizantina
Cultura do Mosteiro - Arte paleocristã e bizantinaCultura do Mosteiro - Arte paleocristã e bizantina
Cultura do Mosteiro - Arte paleocristã e bizantina
Carlos Vieira
 
ARTE NA EUROPA OCIDENTAL, NA IDADE MÉDIA E ARTE ROMÂNICA
ARTE NA EUROPA OCIDENTAL, NA IDADE MÉDIA E ARTE ROMÂNICAARTE NA EUROPA OCIDENTAL, NA IDADE MÉDIA E ARTE ROMÂNICA
ARTE NA EUROPA OCIDENTAL, NA IDADE MÉDIA E ARTE ROMÂNICA
crisseibt
 
Arte na idade média
Arte na idade médiaArte na idade média
Arte na idade média
Jadisson Vaz
 
Arte Românica e Gótica
Arte Românica e GóticaArte Românica e Gótica
Arte Românica e Gótica
Silmara Nogueira
 
Arquitetura bizantina
Arquitetura bizantinaArquitetura bizantina
Arquitetura bizantina
Caroline125
 
imagens arte românica e gótica (7º ano)
imagens arte românica e gótica (7º ano)imagens arte românica e gótica (7º ano)
imagens arte românica e gótica (7º ano)
professoramariaraquel
 
Apresentação1.pptx arte medieval
Apresentação1.pptx arte medievalApresentação1.pptx arte medieval
Apresentação1.pptx arte medieval
deasilvia
 
Arte da idade média - Gótica
Arte da idade média - GóticaArte da idade média - Gótica
Arte da idade média - Gótica
Ana Kyzzy Fachetti
 
Arte cristã primitiva e arte bizantina
Arte cristã primitiva e arte bizantinaArte cristã primitiva e arte bizantina
Arte cristã primitiva e arte bizantina
Cristiane Seibt
 
Arte na idade média
Arte na idade médiaArte na idade média
Arte na idade média
CEF16
 
HISTÓRIA DA ARTE: CRISTÃ PRIMITIVA E ARTE BIZANTINA
HISTÓRIA DA ARTE: CRISTÃ PRIMITIVA E ARTE BIZANTINAHISTÓRIA DA ARTE: CRISTÃ PRIMITIVA E ARTE BIZANTINA
HISTÓRIA DA ARTE: CRISTÃ PRIMITIVA E ARTE BIZANTINA
Carlos Benjoino Bidu
 
Cultura medieval
Cultura medievalCultura medieval
Cultura medieval
Huli
 
5 arte crista 2020
5 arte crista 20205 arte crista 2020
5 arte crista 2020
CLEBER LUIS DAMACENO
 
7o. ano- - Arte Românica
7o. ano-  - Arte Românica7o. ano-  - Arte Românica
7o. ano- - Arte Românica
ArtesElisa
 
Arte Gótica e Arte Românica
Arte Gótica e Arte Românica   Arte Gótica e Arte Românica
Arte Gótica e Arte Românica
Filipa Silva
 
Arte idade média 8º ano
Arte  idade média 8º anoArte  idade média 8º ano
Arte idade média 8º ano
josivaldopassos
 

Mais procurados (19)

Arte na Idade Media
Arte na Idade MediaArte na Idade Media
Arte na Idade Media
 
Aula 05 arte medieval
Aula 05 arte medievalAula 05 arte medieval
Aula 05 arte medieval
 
Arte Medieval - Românica, Bizantina e Gótica
Arte Medieval -  Românica, Bizantina e GóticaArte Medieval -  Românica, Bizantina e Gótica
Arte Medieval - Românica, Bizantina e Gótica
 
Cultura do Mosteiro - Arte paleocristã e bizantina
Cultura do Mosteiro - Arte paleocristã e bizantinaCultura do Mosteiro - Arte paleocristã e bizantina
Cultura do Mosteiro - Arte paleocristã e bizantina
 
ARTE NA EUROPA OCIDENTAL, NA IDADE MÉDIA E ARTE ROMÂNICA
ARTE NA EUROPA OCIDENTAL, NA IDADE MÉDIA E ARTE ROMÂNICAARTE NA EUROPA OCIDENTAL, NA IDADE MÉDIA E ARTE ROMÂNICA
ARTE NA EUROPA OCIDENTAL, NA IDADE MÉDIA E ARTE ROMÂNICA
 
Arte na idade média
Arte na idade médiaArte na idade média
Arte na idade média
 
Arte Românica e Gótica
Arte Românica e GóticaArte Românica e Gótica
Arte Românica e Gótica
 
Arquitetura bizantina
Arquitetura bizantinaArquitetura bizantina
Arquitetura bizantina
 
imagens arte românica e gótica (7º ano)
imagens arte românica e gótica (7º ano)imagens arte românica e gótica (7º ano)
imagens arte românica e gótica (7º ano)
 
Apresentação1.pptx arte medieval
Apresentação1.pptx arte medievalApresentação1.pptx arte medieval
Apresentação1.pptx arte medieval
 
Arte da idade média - Gótica
Arte da idade média - GóticaArte da idade média - Gótica
Arte da idade média - Gótica
 
Arte cristã primitiva e arte bizantina
Arte cristã primitiva e arte bizantinaArte cristã primitiva e arte bizantina
Arte cristã primitiva e arte bizantina
 
Arte na idade média
Arte na idade médiaArte na idade média
Arte na idade média
 
HISTÓRIA DA ARTE: CRISTÃ PRIMITIVA E ARTE BIZANTINA
HISTÓRIA DA ARTE: CRISTÃ PRIMITIVA E ARTE BIZANTINAHISTÓRIA DA ARTE: CRISTÃ PRIMITIVA E ARTE BIZANTINA
HISTÓRIA DA ARTE: CRISTÃ PRIMITIVA E ARTE BIZANTINA
 
Cultura medieval
Cultura medievalCultura medieval
Cultura medieval
 
5 arte crista 2020
5 arte crista 20205 arte crista 2020
5 arte crista 2020
 
7o. ano- - Arte Românica
7o. ano-  - Arte Românica7o. ano-  - Arte Românica
7o. ano- - Arte Românica
 
Arte Gótica e Arte Românica
Arte Gótica e Arte Românica   Arte Gótica e Arte Românica
Arte Gótica e Arte Românica
 
Arte idade média 8º ano
Arte  idade média 8º anoArte  idade média 8º ano
Arte idade média 8º ano
 

Semelhante a Arte Românica e Gótica / 3º ano Médio Toulouse Lautrec

5 arte crista 2020
5 arte crista 20205 arte crista 2020
5 arte crista 2020
CLEBER LUIS DAMACENO
 
Aula 5 arte crista 2020
Aula 5 arte crista 2020Aula 5 arte crista 2020
Aula 5 arte crista 2020
CLEBER LUIS DAMACENO
 
Arte Medieval
Arte MedievalArte Medieval
Arte Medieval
Rafael Lucas da Silva
 
Arte Medieval.pptx
Arte Medieval.pptxArte Medieval.pptx
Arte Medieval.pptx
MartaROQUES1
 
Arte medieval
Arte medievalArte medieval
Arte medieval
Paulo Alexandre
 
Arte na idade média
Arte na idade média Arte na idade média
Arte na idade média
Meire Falco
 
artenaidademdia-130526202359-phpapp02.pdf
artenaidademdia-130526202359-phpapp02.pdfartenaidademdia-130526202359-phpapp02.pdf
artenaidademdia-130526202359-phpapp02.pdf
LILIANADESOUZAADRIO
 
Arte bizantina
Arte bizantinaArte bizantina
Arte bizantina
Professor Gilson Nunes
 
Arte Românica e Gótica
Arte Românica e GóticaArte Românica e Gótica
Arte Românica e Gótica
carollynha
 
Arte medieval
Arte medievalArte medieval
Arte medieval
Scriba Digital
 
Resumo idade media- CBG
Resumo idade media- CBGResumo idade media- CBG
Resumo idade media- CBG
Aline Raposo
 
Arte cristã
Arte cristãArte cristã
Arte cristã
moralalva
 
Arte medievalce sua importância para humanidade
Arte medievalce sua importância para humanidadeArte medievalce sua importância para humanidade
Arte medievalce sua importância para humanidade
loginpracurso2
 
Arte gotica
Arte goticaArte gotica
Arte gotica
Joana Tavares
 
Arte media
Arte mediaArte media
Arte media
Matheus-9
 
A arte românica (1)
A arte românica (1)A arte românica (1)
A arte românica (1)
giordanireis
 
Design de interiores e mobiliario na idade media.pdf
Design de interiores e mobiliario na idade media.pdfDesign de interiores e mobiliario na idade media.pdf
Design de interiores e mobiliario na idade media.pdf
GiseleFreixo
 
Arte gotica
Arte goticaArte gotica
Arte gotica
RosaNardaci1
 
Arte na idade média
Arte na idade médiaArte na idade média
Arte na idade média
Sofia Yuna
 
Fases da Historia da arte universal.docx
Fases da Historia da arte  universal.docxFases da Historia da arte  universal.docx
Fases da Historia da arte universal.docx
ZizitoMacamo1
 

Semelhante a Arte Românica e Gótica / 3º ano Médio Toulouse Lautrec (20)

5 arte crista 2020
5 arte crista 20205 arte crista 2020
5 arte crista 2020
 
Aula 5 arte crista 2020
Aula 5 arte crista 2020Aula 5 arte crista 2020
Aula 5 arte crista 2020
 
Arte Medieval
Arte MedievalArte Medieval
Arte Medieval
 
Arte Medieval.pptx
Arte Medieval.pptxArte Medieval.pptx
Arte Medieval.pptx
 
Arte medieval
Arte medievalArte medieval
Arte medieval
 
Arte na idade média
Arte na idade média Arte na idade média
Arte na idade média
 
artenaidademdia-130526202359-phpapp02.pdf
artenaidademdia-130526202359-phpapp02.pdfartenaidademdia-130526202359-phpapp02.pdf
artenaidademdia-130526202359-phpapp02.pdf
 
Arte bizantina
Arte bizantinaArte bizantina
Arte bizantina
 
Arte Românica e Gótica
Arte Românica e GóticaArte Românica e Gótica
Arte Românica e Gótica
 
Arte medieval
Arte medievalArte medieval
Arte medieval
 
Resumo idade media- CBG
Resumo idade media- CBGResumo idade media- CBG
Resumo idade media- CBG
 
Arte cristã
Arte cristãArte cristã
Arte cristã
 
Arte medievalce sua importância para humanidade
Arte medievalce sua importância para humanidadeArte medievalce sua importância para humanidade
Arte medievalce sua importância para humanidade
 
Arte gotica
Arte goticaArte gotica
Arte gotica
 
Arte media
Arte mediaArte media
Arte media
 
A arte românica (1)
A arte românica (1)A arte românica (1)
A arte românica (1)
 
Design de interiores e mobiliario na idade media.pdf
Design de interiores e mobiliario na idade media.pdfDesign de interiores e mobiliario na idade media.pdf
Design de interiores e mobiliario na idade media.pdf
 
Arte gotica
Arte goticaArte gotica
Arte gotica
 
Arte na idade média
Arte na idade médiaArte na idade média
Arte na idade média
 
Fases da Historia da arte universal.docx
Fases da Historia da arte  universal.docxFases da Historia da arte  universal.docx
Fases da Historia da arte universal.docx
 

Mais de CLEBER LUIS DAMACENO

5-FINAL.pptx
5-FINAL.pptx5-FINAL.pptx
5-FINAL.pptx
CLEBER LUIS DAMACENO
 
4-argumentoe roteiro.pptx
4-argumentoe roteiro.pptx4-argumentoe roteiro.pptx
4-argumentoe roteiro.pptx
CLEBER LUIS DAMACENO
 
3-Gêneros cinematográficos.pptx
3-Gêneros cinematográficos.pptx3-Gêneros cinematográficos.pptx
3-Gêneros cinematográficos.pptx
CLEBER LUIS DAMACENO
 
2- cinema brasileiro.pptx
2- cinema brasileiro.pptx2- cinema brasileiro.pptx
2- cinema brasileiro.pptx
CLEBER LUIS DAMACENO
 
1-historia do cinema.pptx
1-historia do cinema.pptx1-historia do cinema.pptx
1-historia do cinema.pptx
CLEBER LUIS DAMACENO
 
Modernismo 8ºano
Modernismo 8ºanoModernismo 8ºano
Modernismo 8ºano
CLEBER LUIS DAMACENO
 
Missao artística francesa
Missao artística  francesaMissao artística  francesa
Missao artística francesa
CLEBER LUIS DAMACENO
 
Barroco no Brasil 8 ano
Barroco no Brasil 8 anoBarroco no Brasil 8 ano
Barroco no Brasil 8 ano
CLEBER LUIS DAMACENO
 
Aula de arte urbana
Aula de arte urbanaAula de arte urbana
Aula de arte urbana
CLEBER LUIS DAMACENO
 
Tropicalia 8 ano
Tropicalia 8 anoTropicalia 8 ano
Tropicalia 8 ano
CLEBER LUIS DAMACENO
 
Vanguardas europeias 2020
Vanguardas  europeias 2020Vanguardas  europeias 2020
Vanguardas europeias 2020
CLEBER LUIS DAMACENO
 
Renascimento 2020
Renascimento 2020Renascimento 2020
Renascimento 2020
CLEBER LUIS DAMACENO
 
1 arte brasileira-voz
1 arte brasileira-voz1 arte brasileira-voz
1 arte brasileira-voz
CLEBER LUIS DAMACENO
 
Aula 6 arte brasileira-2020
Aula 6 arte brasileira-2020Aula 6 arte brasileira-2020
Aula 6 arte brasileira-2020
CLEBER LUIS DAMACENO
 
Patrimonio cultural
Patrimonio culturalPatrimonio cultural
Patrimonio cultural
CLEBER LUIS DAMACENO
 
26 arte contemporanea 2020
26 arte contemporanea 202026 arte contemporanea 2020
26 arte contemporanea 2020
CLEBER LUIS DAMACENO
 
25 arte anos 1950 2020
25 arte anos 1950 202025 arte anos 1950 2020
25 arte anos 1950 2020
CLEBER LUIS DAMACENO
 
24 pop art 2020
24 pop art 202024 pop art 2020
24 pop art 2020
CLEBER LUIS DAMACENO
 
23 arte abstrata 2020
23 arte abstrata 202023 arte abstrata 2020
23 arte abstrata 2020
CLEBER LUIS DAMACENO
 
22 modernismo2020
22 modernismo202022 modernismo2020
22 modernismo2020
CLEBER LUIS DAMACENO
 

Mais de CLEBER LUIS DAMACENO (20)

5-FINAL.pptx
5-FINAL.pptx5-FINAL.pptx
5-FINAL.pptx
 
4-argumentoe roteiro.pptx
4-argumentoe roteiro.pptx4-argumentoe roteiro.pptx
4-argumentoe roteiro.pptx
 
3-Gêneros cinematográficos.pptx
3-Gêneros cinematográficos.pptx3-Gêneros cinematográficos.pptx
3-Gêneros cinematográficos.pptx
 
2- cinema brasileiro.pptx
2- cinema brasileiro.pptx2- cinema brasileiro.pptx
2- cinema brasileiro.pptx
 
1-historia do cinema.pptx
1-historia do cinema.pptx1-historia do cinema.pptx
1-historia do cinema.pptx
 
Modernismo 8ºano
Modernismo 8ºanoModernismo 8ºano
Modernismo 8ºano
 
Missao artística francesa
Missao artística  francesaMissao artística  francesa
Missao artística francesa
 
Barroco no Brasil 8 ano
Barroco no Brasil 8 anoBarroco no Brasil 8 ano
Barroco no Brasil 8 ano
 
Aula de arte urbana
Aula de arte urbanaAula de arte urbana
Aula de arte urbana
 
Tropicalia 8 ano
Tropicalia 8 anoTropicalia 8 ano
Tropicalia 8 ano
 
Vanguardas europeias 2020
Vanguardas  europeias 2020Vanguardas  europeias 2020
Vanguardas europeias 2020
 
Renascimento 2020
Renascimento 2020Renascimento 2020
Renascimento 2020
 
1 arte brasileira-voz
1 arte brasileira-voz1 arte brasileira-voz
1 arte brasileira-voz
 
Aula 6 arte brasileira-2020
Aula 6 arte brasileira-2020Aula 6 arte brasileira-2020
Aula 6 arte brasileira-2020
 
Patrimonio cultural
Patrimonio culturalPatrimonio cultural
Patrimonio cultural
 
26 arte contemporanea 2020
26 arte contemporanea 202026 arte contemporanea 2020
26 arte contemporanea 2020
 
25 arte anos 1950 2020
25 arte anos 1950 202025 arte anos 1950 2020
25 arte anos 1950 2020
 
24 pop art 2020
24 pop art 202024 pop art 2020
24 pop art 2020
 
23 arte abstrata 2020
23 arte abstrata 202023 arte abstrata 2020
23 arte abstrata 2020
 
22 modernismo2020
22 modernismo202022 modernismo2020
22 modernismo2020
 

Último

Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
MatheusSousa716350
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
vinibolado86
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
LeticiaRochaCupaiol
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
erssstcontato
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
JohnnyLima16
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
ANDRÉA FERREIRA
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
Manuais Formação
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
AntonioLobosco3
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
fran0410
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
fagnerlopes11
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
JoanaFigueira11
 

Último (20)

Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
 

Arte Românica e Gótica / 3º ano Médio Toulouse Lautrec

  • 1.
  • 2.
  • 3. A Idade Média é marcada pela descentralização do poder e pelo declínio das grandes cidades. Devido a constantes invasões bárbaras, as populações migraram para o campo e a agricultura tornou-se a base política, social e econômica.
  • 4. A unidade do império romano desapareceu e seu território foi retalhado em feudos que se estenderam por todo o continente europeu. Todos esses fatores deram início ao Feudalismo, sistema político, social e econômico que se instalou na Europa medieval.
  • 5.
  • 6. A Igreja católica, já organizada nas últimas décadas do Império Romano, tornou-se a instituição mais importante da Idade Média, devido à progressiva conversão dos bárbaros ao cristianismo. O papa era reconhecido como a autoridade máxima e a arte e a cultura era dominada pela Igreja.
  • 7. No ano de 774, a pedido do papa Adriano I, Carlos Magno derrotou os lombardos (povo que dominou os bizantinos na Itália) Com sua vitória, Carlos Magno conquistou o título de rei e foi proclamado defensor da Igreja. No natal do ano 800, o papa Leão III coroou-o imperador do ocidente.
  • 8. Durante o reinado de Carlos Magno desenvolveu-se um novo estilo de arte, misturando a arte romana e bizantina, chamado ROMÂNICO, usado principalmente nas construções de igrejas, mosteiros e castelos. Com a morte de Carlos Magno as oficinas de arte centralizaram-se nos mosteiros.
  • 9.
  • 10. A arte românica se destacou principalmente na arquitetura de igrejas, mosteiros e castelos. 1) Utiliza o arco pleno:
  • 11. 2) Abóbadas de berço e de aresta
  • 12.
  • 13. 3) Paredes grossas 4) Janelas pequenas ou compridas, criando ambientes escuros e sombrios
  • 14. 5) Torres baixas e largas
  • 16.
  • 18.
  • 19. Igreja de São Martín de Tours, Espanha.
  • 20.
  • 21. Abádia de Cluny, Borgonha, França. As igrejas deviam possuir relíquias santas. A popularidade das relíquias dependia, em parte, do poder milagroso que possuíam.
  • 22.  Os mosteiros foram importantes para o estabelecimento da arquitetura românica.  Um mosteiro é uma instituição e edifício de habitação, oração e trabalho de uma comunidade de monges ou monjas.
  • 23.
  • 24. Mosteiro Paco Souza, Portugal.
  • 25.
  • 26.
  • 27.
  • 28.
  • 29. Complexo de Pisa, Itália. O complexo de Pisa compreende uma catedral, a torre inclinada ou campanário e o batistério.
  • 30. A catedral de Pisa (1063 a 1092) tem a forma em cruz como muitas das igrejas românicas.
  • 31. A famosa torre, construída um século mais tarde, é inclinada devido a um fenômeno bastante comum na maior parte das torres italianas de mesma época, decorrência do solo onde foram construídas, porém este fato não é tão pronunciado.
  • 32. O batistério do complexo de Pisa
  • 33. Ao redor das construções há o cemitério ou campo santo, edifícios privados de habitação, o hospital e o museu da catedral. Chamado de Campo dos Milagres, este é um dos principais pontos turísticos da Itália e é considerado Patrimônio da Humanidade pela UNESCO. *Adro.
  • 34. Castelos Românicos Eram a nova forma de arquitetura militar. Serviam de casa para o Sr. Feudal e sua família ao mesmo tempo faziam a defesa .
  • 35.
  • 36.
  • 37.
  • 38.
  • 39.  Escultura Românica (1.000 a 1.200 d.C.) – No século XI, a Igreja Católica começa a reafirmar-se. O expansionismo doutrinal leva às Cruzadas para libertar a Terra Santa das “garras” do Islã. O sucesso das Cruzadas e a aquisição de relíquias sagradas desencadeia a construção de novas igrejas e catedrais em estilo românico pela Europa. Fato que, por sua vez, leva à alta de comissões pela escultura românica e pelos vitrais.  Com essa nova demanda, estabelecem-se novas oficinas de escultura e modelagem, com métodos de aprendizagem e reconhecimento de seus mestres- artesãos.  Por volta do século XII, os principais escultores eram muito procurados por abades, Arcebispos e outros clientes , em decorrência de sua contribuição única no impacto visual dos edifícios religiosos em construção.  Escultores de destaque: Gislebertus (séc. XII); Mestre de Cabestany (séc. XII); Mestre Mateo (séc. XII); Benedetto Antelami (séc. XII).
  • 40. Na escultura 1) Está inteiramente subordinada à arquitetura e à religião 2) São esculpidos relevos e estátuas -colunas que ornamentam as paredes externas das construções românicas
  • 41. 3) Mostram cenas do Antigo e Novo Testamento, o juízo final, figuras de animais fantasiosos e demônios.
  • 42.
  • 43.  Pórtico da Glória  Século XII, Catedral  de Santiago de  Compostela.
  • 44.
  • 45.
  • 46. Tanto a escultura como a pintura Românica retratavam temas religiosos, pois numa época em que havia pouquíssimos letrados, a Igreja recorria à arte para transmitir os ensinamentos religiosos.
  • 47. Na pintura 1) A deformação: o artista interpretava de modo místico a realidade e retratava seus sentimentos religiosos nas figuras de forma desproporcional 2) Cores vivas e planas 3) Perfis bem marcados
  • 48.
  • 49.
  • 50.
  • 51.
  • 52. A pintura também aparece nos manuscritos sob a forma de iluminuras, ou seja, ilustrações de textos com cores vivas, ornamentadas com ouro e prata.
  • 53.
  • 54. A arte românica predominou até o início do séc. 17, quando surgiram as primeiras mudanças que mais tarde resultariam numa revolução na arquitetura e consequentemente na arte
  • 55.
  • 56. De modo depreciativo, essa nova arquitetura foi chamada de Gótica pelos estudiosos do renascimento. Eles relacionaram esse novo estilo aos “godos” (povo bárbaro de origem germânica que invadiu o império Romano). Com o passar do tempo, o nome Gótico ficou definitivamente relacionado à arquitetura de arcos ogivais.
  • 57. O estilo gótico foi um aprofundamento dos elementos básicos do Românico, principalmente no que diz respeito à verticalidade. O clima religioso daquela época favoreceu a construção de edifícios bem mais altos, que refletiam o desejo de uma ascensão espiritual.
  • 58. Na Arquitetura 1) Fachada com 3 portais Catedral de Notre- Dame
  • 59. 2) Arcos ogivais, que apresentam uma quebra em sua parte superior. Possibilitou a construção de igrejas mais altas, acentuando a impressão de verticalidade
  • 60. 3) Abóbadas de nervuras, substituindo as de berço e de arestas usadas na arquitetura românica
  • 62.
  • 63.
  • 64.
  • 65.
  • 66.
  • 67. 6) Vitrais, cuja função era melhorar a iluminação e contar a história e os ensinamentos do cristianismo
  • 68.
  • 69.
  • 70.
  • 71.
  • 72.
  • 73.
  • 74.
  • 75.
  • 76.
  • 77.
  • 78.  Escultura Gótica (1.150 a 1.300 d.C.) – O programa de construção da Igreja estimulou o desenvolvimento de novas técnicas de arquitetura. Estas técnicas foram reunidas durante o final do século XII em um estilo que os arquitetos renascentistas mais tarde apelidariam de “arquitetura gótica”. Características de estilo românico, como arcos, paredes grossas e janelas maciçamente pequenas foram substituídos por arcos ogivais, tetos altos, paredes finas e enormes vitrais. Isso transformou completamente o interior de muitas catedrais em paraísos inspirados em que a mensagem cristã era transmitida por meio de uma “Arte Bíblica”, incluindo belos vitrais e uma grande variedade de esculturas. As fachadas e portais das catedrais eram normalmente preenchidos com relevos escultóricos representando cenas bíblicas, profetas, apóstolos, antigos reis da Judeia e outras figuras do evangelho. No interior das catedrais, o destaque eram as estátuas e relevos, tudo de acordo com um plano complexo da iconografia cristã projetada para educar e inspirar adoradores que não liam nem escreviam. A catedral gótica tinha a intenção de representar o universo em miniatura – uma peça única da arte cristã projetada para transmitir uma sensação de poder e glória de Deus e da natureza racional ordenada de seu plano mundano. Entre as maiores construções de arquitetura gótica encontram-se as catedrais francesas de Notre Dame, Chartres, Reims e Amiens; as catedrais alemãs de Colônia, Estrasburgo e Bamberg; e as igrejas inglesas de Westminster e York Minster dentre outras. Em suma, a escultura gótica representou o ponto alto da arte religiosa monumental. Embora a Igreja continuasse a investir fortemente no poder da pintura e escultura para inspirar as massas (notadamente no período barroco da Contrarreforma), o período gótico foi realmente o apogeu da arte “idealista” religiosa. Daí em diante, a escultura tornar-se-ia cada vez mais uma arte de catequização.  Escultores de destaque: Nicola Pisano (1206-1278); Giovanni Pisano (1250-1314); Arnolfo di Cambio (1240-1310); Giovanni di Balduccio (1290-1339); Andrea Pisano (1295-1348); Filippo Calendario (1315-1355); Andre Beauneveu (1335-1400); Claus Sluter (1340-1406).  Para mais informações sobre a arte gótica, clique no link a seguir:
  • 79. Na Escultura 1) Ligada à arquitetura, como no Românico 2) Figuras esculpidas de forma isoladas, ao contrário do Românico, que eram aglomeradas e entrelaçadas
  • 80.
  • 81.
  • 82. 3) Figuras mais realistas que retratavam os valores mais importantes daquela época. Elas eram mais eretas e acompanhavam a verticalidade da arquitetura gótica. Contudo o tema principal continuou sendo o religioso.
  • 83.
  • 86. Chartres – Vista Interna Norte
  • 87.
  • 89.
  • 91. Abadia de Westminster – INGLATERRA
  • 92. Interior - Abadia de Westminster
  • 95.  Nasceu em Reus, Catalunha, Espanha, em 25 de Junho de 1852; morreu em Barcelona, em 10 de Junho de 1926.  Grande parte da sua carreira foi ocupada com a construção do Templo Sagrada Família desde 1883, não viveu para a ver terminada.  Ao trabalhar nela tornou-se cada vez mais religioso, e após 1910 passou a trabalhar quase exclusivamente na construção da Igreja, Aos 75 anos, foi atropelado por um trolley-car, tendo morrido dos ferimentos.
  • 96.
  • 97.
  • 98.
  • 99.
  • 100. Na Pintura 1) Profundidade: Diferentemente da pintura românica, onde as cenas aconteciam num único plano, a pintura gótica procura dar alguns movimentos às figuras através da postura dos corpos e das paisagens de fundo
  • 101. As figuras são representadas de forma mais detalhada e realista. O artista tenta reproduzir os seres exatamente como eles são.
  • 102. Giotto di Bondone mais conhecido simplesmente por Giotto (Colle Vespignano, 1266 - Florença, 1337) foi um pintor e arquiteto italiano. Ele identifica a figura dos santos como seres humanos de aparência comum. Assim, a pintura de Giotto vem ao encontro de uma visão humanista do mundo, que vai cada vez mais se firmando até ao Renascimento.
  • 103. Falecimento 8 de janeiro de 1337, Florença ,Itália  Ele é considerado o elo entre o renascimento e a pintura medieval e a bizantina.
  • 104.
  • 105.
  • 106.
  • 107. 1390/1441, Bugres ,Bélgica. Retrato de Homem com Turbante (1433), possível autorretrato. foi um pintor caracterizado pelo naturalismo, imperando na sua obra detalhes e cores vivas, além de uma extrema precisão nas texturas e na busca por novas maneiras de representação da tridimensionalidade, ou seja, a perspectiva.
  • 108.  Jan Van Eyck. Retrato de Giovanni Arnolfini e sua Esposa, 1434 National Gallery
  • 109. Juramento: casamento  O quadro era um com tratrato, tinha que deixar claro sua religiosidade e sua condição de bem estar.
  • 110.
  • 111. Terço: Virtude da noiva. Vela: acesa durante o dia siguinifica Deus, que tudo vê e santifica o casamento.
  • 112. Santa Margarida: patrona dos partos. Pés descalço: O rito sagrado do casamento e pisar terra sagrada.
  • 113. Cachorrinho: Fidelidade. Laranjas que na época eram chamadas de Maçãs de Adão: Remetem a pureza antes de cometer o pecado.
  • 114. O vestido: Exibir riqueza, a última moda. Não está grávida.