SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 12
ASPECTOS DA FILOSOFIA
MODERNA E ILUMINISTA
By Dani Rubim
estudante
FILOSOFIA MODERNA
 pontos em comum com os pensadores
modernos: o uso da razão; a valorização da
ciência e da técnica; a defesa da liberdade;
a luta contra as injustiças sociais e
privilégios, etc
 Contexto: fim do feudalismo inicio do
capitalismo
 RENASCIMENTO: o homem se torna o
centro de tudo
FILOSOFIA MODERNA
 Poder da razão – racionalismo – pensamento critico
 conhecer algo e não apenas definir que esta coisa
existe
 Descoberta da subjetividade – ideias do sujeito
 Surge a EPISTOMOLOGIA – questao relativas ao
conhecimento
 Surge o ANTROPOCENTRISMO – homem o centro do
cosmo
 E a LAICIZAÇÃO – visao não religiosa
REVOLUÇÃO CIENTIFICA
 A Revolução Científica foi um movimento de ideias que
compreende, mais ou menos, o intervalo entre a
publicação do livro Das revoluções dos corpos celestes
(1543) de Nicolau Copérnico até a obra de Isaac Newton
 Base nas obras de Galileu e ideias de Descartes e Bacon
 É a expansão da nova ordem burguesa, invenção e
descobertas indispensaveis

 Iniciou com a revolução astronomica: substituição do
pensamento geocentrico(terra centro do universo –
aristoteles/Ptolomeu) para o heliocentrico (sol centro do
universo)
 Agora o universo era infinito (historia de Galileu)
REVOLUÇÃO CIENTIFICA
 Houve outras mudanças como: o homem deixando de ser
o centro da criação divina (Terra e o homem saem do centr
do universo)
 Agora a nova revolução de ideias, de saber e de ciencia
que agora era direcionada ao mundo da natureza (e não
mais divino)
 A ciencia se tornou experimental: era comprovada por
experiencias e demonstrações
 A ciencia moderna agora tinha um metodo.
RACIONALISMO CARTESIANO
 René Descartes (Cartesio) – 1596-1650 é o pai da filosofia moderna e
do racionalismo moderno
 METODO CARTESIANO: 4 regras para definir se o conhecimento é
falso ou verdadeiro:
 EVIDENCIA
 ANALISE – dividir cada problema para melhor resolve-lo
 SINTESE – conduzir a ordem dos pensamento – criar uma cadeia
de raciocinio
 VERIFICAÇÃO - ver se a analise e a sinteese estao corretas
 O objetivo é encontrar a VERDADE PRIMEIRA, que não gere
duvidas, nem seja baseada nos sentidos
 Valorização da razão e do racionalismo – atraves dela se descobre
todas as verdades
EMPIRITISMO INGLES
 Empiritismo vem do grego empeiria = experiencia
 O PAPEL DA EXPERIENCIA NO PROCESSO DE CONHECIMENTO
 Francis Bacon – 1516-1626 – pai do empiritismo “saber é poder” – a
observação e a experiencia são fundamentais.
 A teoria nasce da experiencia e novas experiencias nascem da teoria
 Valoriza o conhecimento instrumental – que possibilita a dominação da
natureza pelo homem
 Criou a Teoria de Idolos – tornar o homem consciente das falsas verdades que
o cercam
 IDOLOS DA TRIBO – aceitamos certas realidades que nos é mais propicias
 IDOLOS DA CAVERNA – muitas ilusões vem do mundo fechado que
vivemos, cultura, habitos, tendo origem em nos mesmos.
 IDOLOS DO FORO – interação por meio da linguagem criada que nos
afeta
 IDOLOS DO TEATRO – verdades tradicionais, fé cega e etc.
O ILUMINISMO
 Novas ideias, uma nova luz de conhecimento, visando proporcionar a
felicidade aos homens
 Somente o crescimento da consciencia pode libertar a mente
 A única fonte verdadeira é a razão humana
 É a filosofia da burguesia em ascensão
 Razão iluminista – defesa do conhecimento cientifico e da tecnica.
 Investigação da natureza e do homem
 É um movimento laico: “para mim é evidente que existe um Ser
necessário, eterno, supremo e inteligente – e isso (...) não é verdade
de fé, mas sim de razão” (Voltaire)
 Os meios usados para circular as ideias iluministas foram atraves de:
academias, maçonarias, salões, enciclopedias, cartas e ensaios.
 A Enciclopédia foi uma grande obra política e social, um instrumento
de difusão da cultura crítica, que pretendia romper com o saber
tradicional anterior e que se abriu para a história, para a sociedade e
para o saber técnico-científico – seu objetivo é UNIFICAR OS
CONHECIMENTOS ESPALHADOS SOBRE A FACE DA TERRA.
O CRITICISMO KANTIANO
 Immanuel Kant (1724-1804) – pensador significativo da modernidade
 Critica da razão pura = criticismo “O que pode realmente ser
recnhecido como verdade para a razão?”
 Condena o empiritismo( o que conhecemos vem dos sentidos)
 Condena o racionalismo ( oq eu sabemos vem do nosso intelecto)
 Temos de um lado os sentidos e do outro as categorias substanciais,
de casualidade e de existencia
 Conclui que não é possivel conhecer A COISA EM SI podemos so
conhecer os fenomenos.
 o sujeito é parte integrante do processo de construção do
conhecimento
 Kant tem problemas para explicar Deus (realidade metafisica) e
define o agnosticismo ( o não saber – o não compreender das coisas)
 Para Kant o conhecimento é = materia e forma
 Materia – são as coisas ou nos mesmos
 Forma – separar as coisas pela PRIORI (sensibilidade anterior a
experiencia) do tempo e espaço
RESUMÃO
 a filosofia moderna nasce com a ascensão do capitalismo.
 enfatiza o racionalismo e as ideias do sujeito.
 O homem é centro de tudo(antropocentrismo) e surgem
questoes do conhecimento(epistomologia) alem do fim da visao
religiosa(laicização)
 REVLUÇÃO CIENTIFICA é resultado da revolução astronomica
(o homem e a terra nao sao mais centro do universo) e a
revolução de ideias (ciencias vai alem das questoes da natureza e
trabalha tambem com o homem)
RESUMÃO
 René Descartes cria o modo de encontrar a verdade
das coisas (metodos cientificos) atraves do
METODO CARTESIANO (evidencia, analise,
sintese e verificação)
 O Empiritismo é a ideia de que a experiencia e os
sentidos são fundamentais para o conhecimento é
necessario deixar de lados os "idolos" que
manipulam a verdade(e estao dentro de nos)
RESUMÃO
 O Iluminismo foi uma expansão de novas ideias
em defesa do homem dependente da natureza,
felicidade, conhecimentos cientificos e teecnos.
um dos metodos de mostrar o iluminismo era
atraves da enciclopedia
 O CRITICISMO KANTIANO vem das criticas de
Kant ao empiritismo e racionalismo. Ele define que
temos esses dois lados mas para algo ser
reconhecido (verdadeiro) tem que ter materia e
forma alem disso tudo. e que a natureza e as coisas
nao sao separadas do homem.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

2 filosofia antiga e medieval filosofia
2 filosofia antiga e medieval   filosofia2 filosofia antiga e medieval   filosofia
2 filosofia antiga e medieval filosofia
 
2. sócrates, sofistas, platão e aristóteles
2. sócrates, sofistas, platão e aristóteles2. sócrates, sofistas, platão e aristóteles
2. sócrates, sofistas, platão e aristóteles
 
Aristóteles
AristótelesAristóteles
Aristóteles
 
Racionalismo x Empirismo
Racionalismo x EmpirismoRacionalismo x Empirismo
Racionalismo x Empirismo
 
Sócrates, Platão e Aristóteles
Sócrates, Platão e AristótelesSócrates, Platão e Aristóteles
Sócrates, Platão e Aristóteles
 
Aulas de filosofia platão
Aulas de filosofia platãoAulas de filosofia platão
Aulas de filosofia platão
 
7 positivismo comte slide
7 positivismo comte slide7 positivismo comte slide
7 positivismo comte slide
 
Introdução à filosofia
Introdução à filosofiaIntrodução à filosofia
Introdução à filosofia
 
O que é Filosofia?
O que é Filosofia?O que é Filosofia?
O que é Filosofia?
 
Filosofia moderna
Filosofia moderna Filosofia moderna
Filosofia moderna
 
Filosofia Renascentista
Filosofia  RenascentistaFilosofia  Renascentista
Filosofia Renascentista
 
ORIGEM DA FILOSOFIA
ORIGEM DA FILOSOFIA ORIGEM DA FILOSOFIA
ORIGEM DA FILOSOFIA
 
Os Sofistas
Os SofistasOs Sofistas
Os Sofistas
 
Aula 21 filosofia da ciência
Aula 21   filosofia da ciênciaAula 21   filosofia da ciência
Aula 21 filosofia da ciência
 
Sobre Positivismo - Auguste Comte
Sobre Positivismo - Auguste ComteSobre Positivismo - Auguste Comte
Sobre Positivismo - Auguste Comte
 
5 filosofia e ciencia
5 filosofia e ciencia 5 filosofia e ciencia
5 filosofia e ciencia
 
Platão e a teoria das ideias
Platão e a teoria das ideiasPlatão e a teoria das ideias
Platão e a teoria das ideias
 
Filosofia medieval
Filosofia medievalFilosofia medieval
Filosofia medieval
 
Filosofia 04 - Filosofia Medieval
Filosofia 04 - Filosofia MedievalFilosofia 04 - Filosofia Medieval
Filosofia 04 - Filosofia Medieval
 
Filosofia 02 - Sócrates, Platão e Aristóteles
Filosofia 02 - Sócrates, Platão e  AristótelesFilosofia 02 - Sócrates, Platão e  Aristóteles
Filosofia 02 - Sócrates, Platão e Aristóteles
 

Destaque (20)

Empirismo Inglês - Bacon, Locke e Hume
Empirismo Inglês - Bacon, Locke e HumeEmpirismo Inglês - Bacon, Locke e Hume
Empirismo Inglês - Bacon, Locke e Hume
 
Filosofia moderna 22 33333
Filosofia moderna 22 33333Filosofia moderna 22 33333
Filosofia moderna 22 33333
 
Racionalismo e Empirismo
Racionalismo e EmpirismoRacionalismo e Empirismo
Racionalismo e Empirismo
 
Filosofia moderna 22 444444
Filosofia moderna 22 444444Filosofia moderna 22 444444
Filosofia moderna 22 444444
 
O empirismo e o racionalismo
O empirismo e o racionalismoO empirismo e o racionalismo
O empirismo e o racionalismo
 
O empirismo
O empirismoO empirismo
O empirismo
 
Racionalismo e empirismo
Racionalismo e empirismoRacionalismo e empirismo
Racionalismo e empirismo
 
Racionalismo - Filosofia
Racionalismo - FilosofiaRacionalismo - Filosofia
Racionalismo - Filosofia
 
Empirismo
EmpirismoEmpirismo
Empirismo
 
Filosofia moderna
Filosofia modernaFilosofia moderna
Filosofia moderna
 
Criticismo
CriticismoCriticismo
Criticismo
 
Cristiano Mascaro
Cristiano MascaroCristiano Mascaro
Cristiano Mascaro
 
Racionalismo x Empirismo - Filosofia
Racionalismo x Empirismo - FilosofiaRacionalismo x Empirismo - Filosofia
Racionalismo x Empirismo - Filosofia
 
Maureen Bisilliat
Maureen BisilliatMaureen Bisilliat
Maureen Bisilliat
 
Cubismo
CubismoCubismo
Cubismo
 
Filosofia moderna 22 2 2
Filosofia moderna 22 2   2Filosofia moderna 22 2   2
Filosofia moderna 22 2 2
 
Criticismo
CriticismoCriticismo
Criticismo
 
Filosofia Moderna
Filosofia ModernaFilosofia Moderna
Filosofia Moderna
 
Slide De Cubismo
Slide De CubismoSlide De Cubismo
Slide De Cubismo
 
Filosofia Moderna- Prof.Altair Aguilar.
Filosofia Moderna- Prof.Altair Aguilar.Filosofia Moderna- Prof.Altair Aguilar.
Filosofia Moderna- Prof.Altair Aguilar.
 

Semelhante a 3 filosofia moderna e iluminista filosofia

Filosofia Moderna - Prof.Altair Aguilar.
Filosofia Moderna - Prof.Altair Aguilar.Filosofia Moderna - Prof.Altair Aguilar.
Filosofia Moderna - Prof.Altair Aguilar.Altair Moisés Aguilar
 
Slide Filosofia 1º ano.pdf
Slide Filosofia 1º ano.pdfSlide Filosofia 1º ano.pdf
Slide Filosofia 1º ano.pdfPaulo Ricardo
 
Iluminismo (1) duda 22 mp
Iluminismo (1) duda 22 mpIluminismo (1) duda 22 mp
Iluminismo (1) duda 22 mpalemisturini
 
Recionalismo e empirismo
Recionalismo e empirismoRecionalismo e empirismo
Recionalismo e empirismoPaulo Alexandre
 
Ciências, tipos de conhecimentos e espirito científico
Ciências, tipos de conhecimentos e espirito científico Ciências, tipos de conhecimentos e espirito científico
Ciências, tipos de conhecimentos e espirito científico Edimar Sartoro
 
Racionalismo, empirismo e iluminismo giorgia 23 mp
Racionalismo, empirismo e iluminismo giorgia 23 mpRacionalismo, empirismo e iluminismo giorgia 23 mp
Racionalismo, empirismo e iluminismo giorgia 23 mpalemisturini
 
Empirismo iluminismo 24 tp luana pimmel
Empirismo iluminismo 24 tp luana pimmelEmpirismo iluminismo 24 tp luana pimmel
Empirismo iluminismo 24 tp luana pimmelalemisturini
 
Conhecimento científico evolução metodologia ciência
Conhecimento científico evolução metodologia ciênciaConhecimento científico evolução metodologia ciência
Conhecimento científico evolução metodologia ciênciaMarieta Almeida
 
Racionalismo e empirismo saiane e camila 25 tp
Racionalismo e empirismo saiane e camila 25 tpRacionalismo e empirismo saiane e camila 25 tp
Racionalismo e empirismo saiane e camila 25 tpalemisturini
 
AULA 3 - RACIONALISMO E EMPIRISMO NA FILOSODIA DA IDADE MODERNA.pptx
AULA 3 - RACIONALISMO E EMPIRISMO NA FILOSODIA DA IDADE MODERNA.pptxAULA 3 - RACIONALISMO E EMPIRISMO NA FILOSODIA DA IDADE MODERNA.pptx
AULA 3 - RACIONALISMO E EMPIRISMO NA FILOSODIA DA IDADE MODERNA.pptxEricksondeCarvalho
 
Racionalismo, empirismo e iluminismo marlon 23 mp
Racionalismo, empirismo e iluminismo marlon 23 mpRacionalismo, empirismo e iluminismo marlon 23 mp
Racionalismo, empirismo e iluminismo marlon 23 mpalemisturini
 
Filosofia 2º bimestre -1ª série - o conhecimento
Filosofia   2º bimestre -1ª série - o conhecimentoFilosofia   2º bimestre -1ª série - o conhecimento
Filosofia 2º bimestre -1ª série - o conhecimentomtolentino1507
 
Trabalho de filo pavla 23 mp
Trabalho de filo pavla 23 mpTrabalho de filo pavla 23 mp
Trabalho de filo pavla 23 mpalemisturini
 

Semelhante a 3 filosofia moderna e iluminista filosofia (20)

Filosofia Moderna - Prof.Altair Aguilar.
Filosofia Moderna - Prof.Altair Aguilar.Filosofia Moderna - Prof.Altair Aguilar.
Filosofia Moderna - Prof.Altair Aguilar.
 
Filosofia clássica 2
Filosofia clássica 2Filosofia clássica 2
Filosofia clássica 2
 
Slide Filosofia 1º ano.pdf
Slide Filosofia 1º ano.pdfSlide Filosofia 1º ano.pdf
Slide Filosofia 1º ano.pdf
 
Iluminismo (1) duda 22 mp
Iluminismo (1) duda 22 mpIluminismo (1) duda 22 mp
Iluminismo (1) duda 22 mp
 
Aula 1.pptx
Aula 1.pptxAula 1.pptx
Aula 1.pptx
 
Recionalismo e empirismo
Recionalismo e empirismoRecionalismo e empirismo
Recionalismo e empirismo
 
Ciências, tipos de conhecimentos e espirito científico
Ciências, tipos de conhecimentos e espirito científico Ciências, tipos de conhecimentos e espirito científico
Ciências, tipos de conhecimentos e espirito científico
 
Racionalismo, empirismo e iluminismo giorgia 23 mp
Racionalismo, empirismo e iluminismo giorgia 23 mpRacionalismo, empirismo e iluminismo giorgia 23 mp
Racionalismo, empirismo e iluminismo giorgia 23 mp
 
Empirismo iluminismo 24 tp luana pimmel
Empirismo iluminismo 24 tp luana pimmelEmpirismo iluminismo 24 tp luana pimmel
Empirismo iluminismo 24 tp luana pimmel
 
Introdução a filosofia
Introdução a filosofiaIntrodução a filosofia
Introdução a filosofia
 
Filosofia moderna: Racionalismo
Filosofia moderna: Racionalismo Filosofia moderna: Racionalismo
Filosofia moderna: Racionalismo
 
Conhecimento científico evolução metodologia ciência
Conhecimento científico evolução metodologia ciênciaConhecimento científico evolução metodologia ciência
Conhecimento científico evolução metodologia ciência
 
Epistemologia
EpistemologiaEpistemologia
Epistemologia
 
Racionalismo e empirismo saiane e camila 25 tp
Racionalismo e empirismo saiane e camila 25 tpRacionalismo e empirismo saiane e camila 25 tp
Racionalismo e empirismo saiane e camila 25 tp
 
AULA 3 - RACIONALISMO E EMPIRISMO NA FILOSODIA DA IDADE MODERNA.pptx
AULA 3 - RACIONALISMO E EMPIRISMO NA FILOSODIA DA IDADE MODERNA.pptxAULA 3 - RACIONALISMO E EMPIRISMO NA FILOSODIA DA IDADE MODERNA.pptx
AULA 3 - RACIONALISMO E EMPIRISMO NA FILOSODIA DA IDADE MODERNA.pptx
 
Racionalismo, empirismo e iluminismo marlon 23 mp
Racionalismo, empirismo e iluminismo marlon 23 mpRacionalismo, empirismo e iluminismo marlon 23 mp
Racionalismo, empirismo e iluminismo marlon 23 mp
 
Filosofia 2º bimestre -1ª série - o conhecimento
Filosofia   2º bimestre -1ª série - o conhecimentoFilosofia   2º bimestre -1ª série - o conhecimento
Filosofia 2º bimestre -1ª série - o conhecimento
 
Trabalho de filo pavla 23 mp
Trabalho de filo pavla 23 mpTrabalho de filo pavla 23 mp
Trabalho de filo pavla 23 mp
 
A evolução da razão no ocidente
A evolução da razão no ocidenteA evolução da razão no ocidente
A evolução da razão no ocidente
 
A evolução da razão no ocidente (2)
A evolução da razão no ocidente (2)A evolução da razão no ocidente (2)
A evolução da razão no ocidente (2)
 

Mais de Daniele Rubim

2 filosofia antiga e medieval filosofia
2 filosofia antiga e medieval   filosofia2 filosofia antiga e medieval   filosofia
2 filosofia antiga e medieval filosofiaDaniele Rubim
 
Atualização da profissao fundamentos do serviço social
Atualização da profissao   fundamentos do serviço socialAtualização da profissao   fundamentos do serviço social
Atualização da profissao fundamentos do serviço socialDaniele Rubim
 
Teorias e teorias de familia heloisa
Teorias e teorias de familia   heloisaTeorias e teorias de familia   heloisa
Teorias e teorias de familia heloisaDaniele Rubim
 
Socialização e familia maria amalia
Socialização e familia   maria amaliaSocialização e familia   maria amalia
Socialização e familia maria amaliaDaniele Rubim
 
Luta pela sobrevivencia jerusa
Luta pela sobrevivencia   jerusaLuta pela sobrevivencia   jerusa
Luta pela sobrevivencia jerusaDaniele Rubim
 
A historia da criança e da familia aries
A historia da  criança e da familia   ariesA historia da  criança e da familia   aries
A historia da criança e da familia ariesDaniele Rubim
 
A historia da criança e da familia aries
A historia da  criança e da familia   ariesA historia da  criança e da familia   aries
A historia da criança e da familia ariesDaniele Rubim
 
O menor no brasil republicano
O menor no brasil republicanoO menor no brasil republicano
O menor no brasil republicanoDaniele Rubim
 
O menor no brasil republicano
O menor no brasil republicanoO menor no brasil republicano
O menor no brasil republicanoDaniele Rubim
 
Estatuto da criança e do adolescente 1º parte
Estatuto da criança e do adolescente   1º parteEstatuto da criança e do adolescente   1º parte
Estatuto da criança e do adolescente 1º parteDaniele Rubim
 
A história da criança no brasil
A história da criança no brasilA história da criança no brasil
A história da criança no brasilDaniele Rubim
 
Antes de adam smith economia
Antes de adam smith   economiaAntes de adam smith   economia
Antes de adam smith economiaDaniele Rubim
 
Pensadores karl marx - economia
Pensadores   karl marx - economiaPensadores   karl marx - economia
Pensadores karl marx - economiaDaniele Rubim
 
Pensadores tomas e ricardo - economia
Pensadores   tomas e ricardo - economiaPensadores   tomas e ricardo - economia
Pensadores tomas e ricardo - economiaDaniele Rubim
 
História do pensamento econômico cap 1 - introdução e k hunt
História do pensamento econômico   cap 1 - introdução e k huntHistória do pensamento econômico   cap 1 - introdução e k hunt
História do pensamento econômico cap 1 - introdução e k huntDaniele Rubim
 
Psicologia social exclusao social
Psicologia social exclusao socialPsicologia social exclusao social
Psicologia social exclusao socialDaniele Rubim
 
Psicanalise- psicologia social2
Psicanalise- psicologia social2Psicanalise- psicologia social2
Psicanalise- psicologia social2Daniele Rubim
 
A evolução, multideterminação e processo grupal- psicologia social1
A evolução, multideterminação e processo grupal- psicologia social1A evolução, multideterminação e processo grupal- psicologia social1
A evolução, multideterminação e processo grupal- psicologia social1Daniele Rubim
 
6 etica e cidadania filosofia
6 etica e cidadania   filosofia6 etica e cidadania   filosofia
6 etica e cidadania filosofiaDaniele Rubim
 

Mais de Daniele Rubim (20)

2 filosofia antiga e medieval filosofia
2 filosofia antiga e medieval   filosofia2 filosofia antiga e medieval   filosofia
2 filosofia antiga e medieval filosofia
 
Atualização da profissao fundamentos do serviço social
Atualização da profissao   fundamentos do serviço socialAtualização da profissao   fundamentos do serviço social
Atualização da profissao fundamentos do serviço social
 
Teorias e teorias de familia heloisa
Teorias e teorias de familia   heloisaTeorias e teorias de familia   heloisa
Teorias e teorias de familia heloisa
 
Socialização e familia maria amalia
Socialização e familia   maria amaliaSocialização e familia   maria amalia
Socialização e familia maria amalia
 
Luta pela sobrevivencia jerusa
Luta pela sobrevivencia   jerusaLuta pela sobrevivencia   jerusa
Luta pela sobrevivencia jerusa
 
A historia da criança e da familia aries
A historia da  criança e da familia   ariesA historia da  criança e da familia   aries
A historia da criança e da familia aries
 
A historia da criança e da familia aries
A historia da  criança e da familia   ariesA historia da  criança e da familia   aries
A historia da criança e da familia aries
 
Eca
EcaEca
Eca
 
O menor no brasil republicano
O menor no brasil republicanoO menor no brasil republicano
O menor no brasil republicano
 
O menor no brasil republicano
O menor no brasil republicanoO menor no brasil republicano
O menor no brasil republicano
 
Estatuto da criança e do adolescente 1º parte
Estatuto da criança e do adolescente   1º parteEstatuto da criança e do adolescente   1º parte
Estatuto da criança e do adolescente 1º parte
 
A história da criança no brasil
A história da criança no brasilA história da criança no brasil
A história da criança no brasil
 
Antes de adam smith economia
Antes de adam smith   economiaAntes de adam smith   economia
Antes de adam smith economia
 
Pensadores karl marx - economia
Pensadores   karl marx - economiaPensadores   karl marx - economia
Pensadores karl marx - economia
 
Pensadores tomas e ricardo - economia
Pensadores   tomas e ricardo - economiaPensadores   tomas e ricardo - economia
Pensadores tomas e ricardo - economia
 
História do pensamento econômico cap 1 - introdução e k hunt
História do pensamento econômico   cap 1 - introdução e k huntHistória do pensamento econômico   cap 1 - introdução e k hunt
História do pensamento econômico cap 1 - introdução e k hunt
 
Psicologia social exclusao social
Psicologia social exclusao socialPsicologia social exclusao social
Psicologia social exclusao social
 
Psicanalise- psicologia social2
Psicanalise- psicologia social2Psicanalise- psicologia social2
Psicanalise- psicologia social2
 
A evolução, multideterminação e processo grupal- psicologia social1
A evolução, multideterminação e processo grupal- psicologia social1A evolução, multideterminação e processo grupal- psicologia social1
A evolução, multideterminação e processo grupal- psicologia social1
 
6 etica e cidadania filosofia
6 etica e cidadania   filosofia6 etica e cidadania   filosofia
6 etica e cidadania filosofia
 

Último

EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxIlda Bicacro
 
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...GisellySobral
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASricardo644666
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMary Alvarenga
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdfaulasgege
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfAnaAugustaLagesZuqui
 
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasPeça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasBibliotecaViatodos
 
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdfApostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdflbgsouza
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leiteprofesfrancleite
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEblogdoelvis
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...WelitaDiaz1
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoIlda Bicacro
 
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docxSílvia Carneiro
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdfCarinaSofiaDiasBoteq
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresAna Isabel Correia
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxCarolineWaitman
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosFernanda Ledesma
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxIlda Bicacro
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
 
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasPeça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
 
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdfApostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
 

3 filosofia moderna e iluminista filosofia

  • 1. ASPECTOS DA FILOSOFIA MODERNA E ILUMINISTA By Dani Rubim estudante
  • 2. FILOSOFIA MODERNA  pontos em comum com os pensadores modernos: o uso da razão; a valorização da ciência e da técnica; a defesa da liberdade; a luta contra as injustiças sociais e privilégios, etc  Contexto: fim do feudalismo inicio do capitalismo  RENASCIMENTO: o homem se torna o centro de tudo
  • 3. FILOSOFIA MODERNA  Poder da razão – racionalismo – pensamento critico  conhecer algo e não apenas definir que esta coisa existe  Descoberta da subjetividade – ideias do sujeito  Surge a EPISTOMOLOGIA – questao relativas ao conhecimento  Surge o ANTROPOCENTRISMO – homem o centro do cosmo  E a LAICIZAÇÃO – visao não religiosa
  • 4. REVOLUÇÃO CIENTIFICA  A Revolução Científica foi um movimento de ideias que compreende, mais ou menos, o intervalo entre a publicação do livro Das revoluções dos corpos celestes (1543) de Nicolau Copérnico até a obra de Isaac Newton  Base nas obras de Galileu e ideias de Descartes e Bacon  É a expansão da nova ordem burguesa, invenção e descobertas indispensaveis   Iniciou com a revolução astronomica: substituição do pensamento geocentrico(terra centro do universo – aristoteles/Ptolomeu) para o heliocentrico (sol centro do universo)  Agora o universo era infinito (historia de Galileu)
  • 5. REVOLUÇÃO CIENTIFICA  Houve outras mudanças como: o homem deixando de ser o centro da criação divina (Terra e o homem saem do centr do universo)  Agora a nova revolução de ideias, de saber e de ciencia que agora era direcionada ao mundo da natureza (e não mais divino)  A ciencia se tornou experimental: era comprovada por experiencias e demonstrações  A ciencia moderna agora tinha um metodo.
  • 6. RACIONALISMO CARTESIANO  René Descartes (Cartesio) – 1596-1650 é o pai da filosofia moderna e do racionalismo moderno  METODO CARTESIANO: 4 regras para definir se o conhecimento é falso ou verdadeiro:  EVIDENCIA  ANALISE – dividir cada problema para melhor resolve-lo  SINTESE – conduzir a ordem dos pensamento – criar uma cadeia de raciocinio  VERIFICAÇÃO - ver se a analise e a sinteese estao corretas  O objetivo é encontrar a VERDADE PRIMEIRA, que não gere duvidas, nem seja baseada nos sentidos  Valorização da razão e do racionalismo – atraves dela se descobre todas as verdades
  • 7. EMPIRITISMO INGLES  Empiritismo vem do grego empeiria = experiencia  O PAPEL DA EXPERIENCIA NO PROCESSO DE CONHECIMENTO  Francis Bacon – 1516-1626 – pai do empiritismo “saber é poder” – a observação e a experiencia são fundamentais.  A teoria nasce da experiencia e novas experiencias nascem da teoria  Valoriza o conhecimento instrumental – que possibilita a dominação da natureza pelo homem  Criou a Teoria de Idolos – tornar o homem consciente das falsas verdades que o cercam  IDOLOS DA TRIBO – aceitamos certas realidades que nos é mais propicias  IDOLOS DA CAVERNA – muitas ilusões vem do mundo fechado que vivemos, cultura, habitos, tendo origem em nos mesmos.  IDOLOS DO FORO – interação por meio da linguagem criada que nos afeta  IDOLOS DO TEATRO – verdades tradicionais, fé cega e etc.
  • 8. O ILUMINISMO  Novas ideias, uma nova luz de conhecimento, visando proporcionar a felicidade aos homens  Somente o crescimento da consciencia pode libertar a mente  A única fonte verdadeira é a razão humana  É a filosofia da burguesia em ascensão  Razão iluminista – defesa do conhecimento cientifico e da tecnica.  Investigação da natureza e do homem  É um movimento laico: “para mim é evidente que existe um Ser necessário, eterno, supremo e inteligente – e isso (...) não é verdade de fé, mas sim de razão” (Voltaire)  Os meios usados para circular as ideias iluministas foram atraves de: academias, maçonarias, salões, enciclopedias, cartas e ensaios.  A Enciclopédia foi uma grande obra política e social, um instrumento de difusão da cultura crítica, que pretendia romper com o saber tradicional anterior e que se abriu para a história, para a sociedade e para o saber técnico-científico – seu objetivo é UNIFICAR OS CONHECIMENTOS ESPALHADOS SOBRE A FACE DA TERRA.
  • 9. O CRITICISMO KANTIANO  Immanuel Kant (1724-1804) – pensador significativo da modernidade  Critica da razão pura = criticismo “O que pode realmente ser recnhecido como verdade para a razão?”  Condena o empiritismo( o que conhecemos vem dos sentidos)  Condena o racionalismo ( oq eu sabemos vem do nosso intelecto)  Temos de um lado os sentidos e do outro as categorias substanciais, de casualidade e de existencia  Conclui que não é possivel conhecer A COISA EM SI podemos so conhecer os fenomenos.  o sujeito é parte integrante do processo de construção do conhecimento  Kant tem problemas para explicar Deus (realidade metafisica) e define o agnosticismo ( o não saber – o não compreender das coisas)  Para Kant o conhecimento é = materia e forma  Materia – são as coisas ou nos mesmos  Forma – separar as coisas pela PRIORI (sensibilidade anterior a experiencia) do tempo e espaço
  • 10. RESUMÃO  a filosofia moderna nasce com a ascensão do capitalismo.  enfatiza o racionalismo e as ideias do sujeito.  O homem é centro de tudo(antropocentrismo) e surgem questoes do conhecimento(epistomologia) alem do fim da visao religiosa(laicização)  REVLUÇÃO CIENTIFICA é resultado da revolução astronomica (o homem e a terra nao sao mais centro do universo) e a revolução de ideias (ciencias vai alem das questoes da natureza e trabalha tambem com o homem)
  • 11. RESUMÃO  René Descartes cria o modo de encontrar a verdade das coisas (metodos cientificos) atraves do METODO CARTESIANO (evidencia, analise, sintese e verificação)  O Empiritismo é a ideia de que a experiencia e os sentidos são fundamentais para o conhecimento é necessario deixar de lados os "idolos" que manipulam a verdade(e estao dentro de nos)
  • 12. RESUMÃO  O Iluminismo foi uma expansão de novas ideias em defesa do homem dependente da natureza, felicidade, conhecimentos cientificos e teecnos. um dos metodos de mostrar o iluminismo era atraves da enciclopedia  O CRITICISMO KANTIANO vem das criticas de Kant ao empiritismo e racionalismo. Ele define que temos esses dois lados mas para algo ser reconhecido (verdadeiro) tem que ter materia e forma alem disso tudo. e que a natureza e as coisas nao sao separadas do homem.