O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Jb news informativo nr. 2328

73 visualizações

Publicada em

.

Publicada em: Governo e ONGs
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Jb news informativo nr. 2328

  1. 1. JB NEWS Filiado à ABIM sob nr. 007/JV Editoria: Ir Jeronimo Borges Loja Templários da Nova Era nr. 91(Florianópolis) - Obreiro Loja Alferes Tiradentes nr. 20 (Florianópolis) - Membro Honorário Loja Harmonia nr. 26 (B. Horizonte) - Membro Honorário Loja Fraternidade Brazileira de Estudos e Pesquisas (J. de Fora) -Correspondente Loja Francisco Xavier Ferreira de Pesquisas Maçônicas (P. Alegre) - Correspondente Academia Catarinense Maçônica de Letras Academia Maçônica de Letras do Brasil – Arcádia de B. Horizonte O JB News saúda os Irmãos leitores de Santa Rita (PB) – Imagem enviada pelo Ir J.Adalberto (Publique aqui a imagem de sua cidade: jbnews@floripa.com.br) Saudações, Prezado Irmão! Índice do JB News nr. 2.328 – Florianópolis (SC) – segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017 Bloco 1-Almanaque Bloco 2-IrAparecido Ferreira Pacheco – A Loja Maçônica Bloco 3-IrVanderlino Horizonte Ramage – A Solução está dentro de nós Bloco 4-IrE. Figueiredo – O Enciclopedista Voltaire Bloco 5-IrValdemar Sansão – Maçom Adormecido (Maçonaria em Gotas XX) Bloco 6-IrPedro Juk – Perguntas e Respostas – do Ir Antonio Carlos Cardoso (Criciúma – SC) Bloco 7-Destaques JB – Breviário Maçônico p/o dia 13 de fevereiro e hoje com versos do Irmão e Poeta Adilson Zotovici (São Paulo – SP)
  2. 2. JB News – Informativo nr. 2.328– Florianópolis (SC), segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017 - Pág. 2/30 Hercule Spoladore – A Bíblia de– A Bíblia de Jefferson Hercule Spoladore – A Bíblia de Jefferson 13 de fevereiro  1542 — Gonzalo Pizarro e Francisco de Orellana descobrem o Rio Amazonas.  A rainha da Inglaterra, Catherine Howard, é executada por ordem do marido, Henrique VIII.  1575 — Henrique III de França é coroado na Catedral de Notre-Dame de Reims.  1633 — Galileo Galilei é detido pela Inquisição da Igreja Católica.  1668 — Fim da Guerra da Restauração, com a assinatura do tratado de paz em Lisboa em que a Espanha reconhece definitivamente a independência de Portugal  1689 — Início do reinado de Guilherme III de Inglaterra e Maria II de Inglaterra.  1790 — Tabela cronológica da Revolução Francesa: supressão dos juramentos monásticos e das ordens religiosas.  1912 — O governo imperial chinês reconhece a República  1917 — É presa Mata Hari.  1920 — A Liga das Nações reconhece a neutralidade da Suíça.  1945 — Segunda Guerra Mundial: bombardeamento de Dresden. Nesta edição: Pesquisas – Arquivos e artigos próprios e de colaboradores e da Internet – Blogs - http:pt.wikipedia.org - Imagens: próprias, de colaboradores e www.google.com.br Os artigos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião deste informativo, sendo plena a responsabilidade de seus autores. 1 – ALMANAQUE Hoje é o 44º dia do Calendário Gregoriano. Faltam 321 dias para terminar o ano de 2017 - Lua Cheia - Dia Mundial do Rádio É o 128º ano da Proclamçaõ da República; 195º da Independência do Brasil e 517º ano do Descobrimento do Brasil Colabore conosco. Se o Irmão não deseja receber mais o informativo ou alterou o seu endereço eletrônico, POR FAVOR, comunique-nos pelo mesmo e-mail que recebe o JB News, para evitar atropelos em nossas remesssas diárias por mala direta. Obrigado. EVENTOS HISTÓRICOS (Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki) Aprofunde seu conhecimento clicando nas palavras sublinhadas
  3. 3. JB News – Informativo nr. 2.328– Florianópolis (SC), segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017 - Pág. 3/30  1960 — França testa a primeira bomba atómica no deserto do Saara  1967  Descoberto em Madri um livro com anotações de Leonardo da Vinci.  No Brasil a moeda nacional (Cruzeiro) é substituída pela de Cruzeiro Novo por causa do aumento da inflação.  1975 — A Turquia proclama a porção setentrional da ilha de Chipre Estado Federado Turco de Chipre (v. República Turca de Chipre do Norte).  1984 — Konstantin Chernenko é eleito novo secretário geral do Partido Comunista da URSS.  2001 — Um terremoto deixa centenas de mortos em El Salvador.  2006 — Início de reformas na Ponte Hercílio Luz, em Florianópolis. Culturais e de média/mídia  1873 — O pintor Simeon Solomon é preso pelas autoridades britânicas por indecência e tentativa de praticar sodomia.  1896 — Censura em Portugal: a polícia apreende todo o material de periódicos que critiquem as instituições monárquicas.  1935 — É criada a primeira emissora televisiva em França. O canal televisivo chamava-se TF1.  1970 — É lançado o primeiro disco de Heavy Metal, auto-intitulado de Black Sabbath, nome da banda que o lançou.  1982 — Raul Seixas apresenta-se para um público de mais de 150 mil pessoas no Festival Música na Praia, em Santos.  1983 — Red Hot Chili Peppers se apresentam ao vivo pela primeira vez, ainda com o nome Tony Flow And The Miraculously Majestic Masters Of Mayhem.  2000 — Publicada a última tira da banda desenhada Peanuts/Snoopy, de Charles Schulz (1922-2000), que faleceu um dia antes.  2002 — A escola de samba Estação Primeira de Mangueira conquista seu 18º título no Carnaval do Rio de Janeiro 1860 Contrato firmado nesta data entre o Governo Imperial do Brasil e colonizador Hermann Blumenau, através do qual a colônia particular, organizada por este último no Vale do Itajaí, passou à administração do Império. 1879 Morre, no Rio de Janeiro, o catarinense tenente-general Polidoro Fonseca Quintanilha Jordão, Barão de Santa Tereza. 1835 A Loja Constituição lança um enérgico manifesto, acusando o SG Comendador Montesuma de extorsão e malversação do dinheiro do SC 1841 Nasce William James Hugham, importante escritor da escola histórica inglesa, que revolucionou a historiografia maçônica 1857 Fundado o GC MRA de New Jersey, USA. Fatos históricos de santa Catarina Fatos maçônicos do dia Fonte: O Livro dos Dias 20ª edição (Ir João Guilherme) e acervo pessoal
  4. 4. JB News – Informativo nr. 2.328– Florianópolis (SC), segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017 - Pág. 4/30 Os Irmãos Templários te esperam nos Ingleses para uma “Templar Bier” e gostosos petiscos de cair a espada, digo, de cair o queixo. O “Templar Bier” nos Ingleses, à rua geral nr. 6040, é o novo ponto de encontro dos Maçons de Florianópolis. Contatos: Ir Darci Rocco (Loja Templários da Nova Era) nos telefones (48) 3233-5069 – 9 9943 1571
  5. 5. JB News – Informativo nr. 2.328– Florianópolis (SC), segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017 - Pág. 5/30 Venerável Mestre! Desejas criar e manter um site de qualidade da sua Loja? Então atente para este anúncio (Coisa de Irmão para Irmão)
  6. 6. JB News – Informativo nr. 2.328– Florianópolis (SC), segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017 - Pág. 6/30 LANÇAMENTO R$50,00 Todos os dias dá para pinçar alguma coisa para discutir em Loja e enriquecer a sessão. (O JB News só usa para o seu 1º. Bloco, informações fornecidas pelo “O Livro dos Dias”) Dia após dia, está em O Livro dos Dias, em sua 21ª Edição! Aproveite para conferir em www.artedaleitura.com De Irmão para Irmão As publicidades aqui veiculadas são cortesia do JB News, como apoio aos irmãos em suas atividades profissionais. Valorize-os, preferindo o que está sendo anunciado.
  7. 7. JB News – Informativo nr. 2.328– Florianópolis (SC), segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017 - Pág. 7/30 Ir Aparecido Ferreira Pacheco, MI da Loja Estrela do Oriente nr. 159 (GLESP) São José do Rio Preto Do Irmão Chico Madeira, de São José do Rio Preto: Querido e Eminente Irmão JB, Envio-lhe a crônica de nosso M I Aparecido Ferreira Pacheco, do qual fui seu Secretário na Gestão 2013/2014, Membro da nossa querida A.'.R.'.L.'.S.'. Estrela do Oriente nº 159 - GLESP do Oriente de São José do Rio Preto/SP para o seu apreço e a devida publicação. Ele foi de uma felicidade ímpar no texto para a 1ª Sessão do ano de 2017. Forte TFA Chico Madeira .'. São José do Rio Preto/SP A LOJA MAÇÔNICA Boa noite! O quão bom e quão suave e ver irmãos em união. Eu já estava triste com a solidão rondando meus dias e noites, salvo raras aparições que alguns irmãos aqui faziam, mas logo iam embora e eu ficava novamente em meus devaneios... Saiba, eu contava os dias para que vocês finalmente retornassem ao meu convívio, e finalmente eu poderia ver cada um em seu mundo intimo e contemplar os esforços que fazem para se tornarem criaturas melhores... Que bom que vocês voltaram! Eu sei de vossas diferenças e conheço vossas intimidades, e fico triste quando vejo que apesar desse esforço, alguns estão se distanciando de mim, deixando de apreciar a melhor parte de nosso relacionamento, os estudos que levam a transformação do ser, a edificação do novo homem que deve habitar nossa intimidade, em fim, a Pedra Polida. Nas sessões de aprendiz eu me deleito quando vejo que através da leitura e posteriormente pelos comentários feitos, vossos semblantes se iluminam, que momento impar... Mas tão logo o tempo faz que com que a porta do Templo se feche e todos partem para o mundo profano, eu ainda os acompanho e vejo que a pouco e pouco suas mentes vão se esmaecendo e se misturando com vossas preocupações e antes que cheguem em vossas casas, a grande lição já não tem mais a importância devida. 2 –A Loja Maçônica Aparecido Ferreira Pacheco
  8. 8. JB News – Informativo nr. 2.328– Florianópolis (SC), segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017 - Pág. 8/30 Nas sessões de Companheiro, quando vejo o cortejo adentrar as portas do Templo e aquele vigor energético à frente do préstito, a alegria trás de volta todo meu vigor e sinto novamente impulsionada ao ápice de minhas digressões, e continuo a caminhada dentro desse cortejo frenético que aos poucos vai se aquietando para dar lugar ao raciocínio e a condução mental pelas lições novamente estimulantes da transformação do ser... Quantas perolas eu vejo serem lapidadas pelo saber, quantas ilusões são substituídas por razões equilibradas, despertando no âmago do ser a vontade triunfante do novo caminho a seguir. O que, Já?.. Novamente o tempo, esse administrador da transformação, esse guardião da probidade, toma seu lugar e as portas do Templo se fecham novamente. La se vão meus irmãos, algo me entristece, mas fico feliz, porque vejo que saem renovados e noto a reflexão em muitas mentes. Não posso deixar de segui-los e outra vez no espaço forte da ilusão, vejo entristecida a rotina tomando conta da razão... Fecham se as portas, volto ao meu aconchego e aguardo. Ouço barulhos, me desperto e vejo um ambiente a meia luz, quase escuro, mas consigo ver os semblantes e constato, ali estão aqueles que já conseguiram superar vários campos da ignorância e já estão em condições de compreender um pouco alem das aparências das coisas e das palavras... É tem inicio a entrada no Templo cujas portas agora se abrem e ordenadamente, um a um caminha ao seu lugar. Corta o ar uma comunicação que o Templo esta coberto, protegido de indiscrições. A um sinal a grande luz brilha e com a força provinda da sabedoria põe a Loja aberta. Por vezes vejo belas lições e exemplos a dar mais luz ao ambiente e numa simbiose quase perfeita, o entendimento vivo entre os irmãos. Noto uma diferença grande entre outras reuniões, as palavras são medidas e não medidas, por vezes veem discussões sadias e rumos certos serem apontados. De outras vezes, vejo escarnecer os assuntos tratados, pensamentos contrários não transformados em palavras, turvam as mentes e a lucidez se faz prejudica, quando pouco faltava para luz brilhar com mais vigor, a verdade! Não há mais tempo, o guardião observando os rumos traçados, instiga pela intuição que a meditação deve ser agora chamada ao comando dos sentimentos, dando lugar a valores que precisam ser compreendidos.. . As portas se fecham novamente e a solidão me acompanha nesse pensar contínuo que preciso realizar para que de volta os irmãos possam encontrar a paz a esperar para lhes dar novamente as boas vindas ao labor de se transformar. Boa noite, eu sou a sua Loja Maçônica.
  9. 9. JB News – Informativo nr. 2.328– Florianópolis (SC), segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017 - Pág. 9/30 Ir Vanderlino Horizonte Ramage Florianópolis – GOB/SC Administrador/Oficial da Reserva da AER A solução está dentro de nós É muito comum, quando problemas existenciais, crises decorrentes de problemas emocionais, problemas de relacionamentos etc, nos atingem, pensamos em mudar de casa, de cidade ou de país. Às vezes estas atitudes contribuem para solucionar ou amenizar problemas, se o problema for a casa, a cidade ou país. Acontece que a vida nos revela que a maioria dos problemas desta ordem, os quais envolvem sentimentos, relacionamentos, valores éticos ou morais, as soluções não dependem da geografia, da casa, do dinheiro ou de outros fatores materiais. Dependem sim, da interpretação que fazemos da vida. A solução está dentro de cada um de nós. Por isso o depressivo, percorre incontáveis consultórios psiquiátricos, o ansioso carrega, ao longo da vida, sua carga deletéria e o bipolar agoniza entre a euforia e a melancolia. A vida se torna um lamento, um fardo pesado demais, cansativo, que estas pessoas vão arrastando ao longo dos anos, sem solução. Terceirizam culpas. Raramente fazem uma autocrítica, um autodiagnóstico. Onde foi que eu errei? Não procuremos soluções muito longe de nós mesmos. Não importa o nome que queiramos dar, Deus Interior, alma, espírito, consciência etc. Dentro de cada um de nós, nas profundezas do nosso eu, ali habita algo que só nós podemos penetrar, i é dali que sairá a resposta para as nossas grandes demandas existenciais. Não precisa ser místico, profeta, prosélito de religiões ou mesmo ter uma fé inabalável em Deus. Já foi testado na prática, que nas horas incertas, que a vida de vez em quando nos põe à prova, o recolhimento, o silêncio, a meditação ou a oração nos conduzem ao encontro desta força interior. É dali que virá a solução! Relembrando, dentro de cada um de nós habita Deus e o Diabo, o céu e o inferno, o ódio e o amor, um animal feroz e um animal dócil, o lobo e o cordeiro, numa luta incessante. Qual sairá vencedor? Aquele que você alimentar. “Assim Falou Zaratustra”, obra do filósofo alemão Friedrich Nietzsche, “no seu caminho evolutivo o ser humano, de vez em quando é compelido a tomar banho em água contaminada”. A alegria de viver está em sair vitorioso destas contendas. 3 – A Solução está dentro de nós Vandelino Horizonte Ramage
  10. 10. JB News – Informativo nr. 2.328– Florianópolis (SC), segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017 - Pág. 10/30 O nosso sucesso ou insucesso, nesta aventura humana, depende de dois fatores fundamentais, o temperamento, o qual não temos escolha, nascemos com ele por uma carga genética ancestral e a nossa personalidade, a qual vamos moldando ao logo dos anos, é o comportamento aprendido. Se tivermos consciência disto e a humildade para reconhecer as nossas eventuais fraquezas (e fortalezas) e administra-las convenientemente, o mundo será nosso! É pertinente lembrar que nós, pais, queremos que nossos filhos sejam bonitos, atletas, inteligentes, virtuoses, toquem violino, cantem etc, todas as mães gostariam de te-los como genro ou nora, porém este filho não existe. Da mesma forma o par que escolhemos para viver, deverá ser bonito, intelectual, domine todos os assuntos, encante as rodas sociais, cozinhe bem, amante imbatível etc, etc, este parceiro não existe. Compete-nos administrar estas idiossincrasias e tornar o mundo mais palatável. O milagre da vida é mais simples! Um pouco de humildade não faz mal p´ra ninguém. Sim, é difícel. O bem supremo não é a vida, mas o amor. Porque do contrário o herói não daria a vida pela pátria, o cientista não daria a vida pela ciência, o mártir pela sua fé, e a mãe não daria vida para salvar seu filho! Até na natureza temos exemplos de abnegação e estoicismo, a abelha fabrica o mel, que as suas irmãs, que ela não conhecerá, comerão. E se for preciso a abelha morrerá de fome, deixando a sua própria cota de mel para rainha, porque esta representa raça e perpetua a espécie. O amor é incondicional, porque do contrário não seria amor, mas sim uma transação comercial. Isto não elide de que a “a vida é um intercâmbio de boa vontade mútua em que recebemos aquilo, que damos” O sucesso de nossas vidas dependerá dos erros e acertos que formos acumulando ao longo de nossa existência. Na arte de viver o ser humano tem que ser o sujeito e o objeto o médico e o paciente! Por derradeiro, nunca tomemos decisões importantes sob grande emoção, porque a chance de tomar a decisão errada é grande demais! Florianópolis-SC, janeiro de 2017. Vanderlino Horizonte Ramage Administrador/Oficial da Reserva da AER
  11. 11. JB News – Informativo nr. 2.328– Florianópolis (SC), segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017 - Pág. 11/30 (*) E. Figueiredo - é jornalista - Mtb 34 947 e pertence ao CERAT - Clube Epistolar Real Arco do Templo / Integra o GEIA – Grupo de Estudos Iniciáticos Athenas / Membro do GEMVI – Grupo de Estudos Maçônicos Verdadeiros Irmãos E Obreiro da ARLS Verdadeiros Irmãos– 669 (GLESP) efig2005@gmail.com Inspirado pelo nosso editorial da Edição do JB News nr. 2322, de 7 do corrente, em homenagem aos 239 anos do gênio Voltaire, o Irmão E. Figueiredo envia o presente “O Enciclopedista Voltaire”, que merece a nossa leitura:  4 – O Enciclopedista Voltaire E.Figueiredo
  12. 12. JB News – Informativo nr. 2.328– Florianópolis (SC), segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017 - Pág. 12/30 O ENCICLOPEDISTA VOLTAIRE “Não concordo com nenhuma de tuas palavras, mas defenderei até a morte o teu direito de dizê-las.” Voltaire nciclopédia é o conhecimento universalizado. É uma obra, geralmente, em forma de dicionário, que trata de todos os assuntos de ciência, arte ou, se especializada, de todos os assuntos de determinado setor científico ou artístico. Na enciclopédia se expõe, metodicamente, o conjunto dos conhecimentos universais ou específicos de um campo do saber, agrupados em temas ou dispostos em ordem alfabética. A famosa Enciclopédia Francesa do Século XVIII (que é considerada a primeira), iniciou-se em 1751, quando saíram a lume seus dois primeiros volumes, e foi ultimada em 1780, perfazendo 35 volumes. Foi um quadro geral dos esforços do intelecto humano em todos os gêneros e em todos os séculos. O enciclopedismo veio combater as idéias pagãs do direito divino dos reis, que justificavam o absolutismo dos tronos; em conseqüência disso surgiu a Revolução Francesa, rasgo grandioso de heroísmo humano. O modo como a Enciclopédia e os Iluministas desenvolveram as idéias às quais a Revolução Francesa daria conseqüência prática, configurou a passagem da postura filosófica à postura política, patenteando a negação do direito divino da Igreja ao monopólio da verdade, e, conseqüentemente, o direito divino dos governantes ao monopólio do poder. Os primeiros volumes foram proibidos, como ofensivos ao rei e à religião; os jesuítas tentaram continuar a obra, porém não conseguiram, retornando aos enciclopedistas. A publicação permitiu que as novas idéias difundissem-se, não só na Europa, mas em toda a América, cuja influência, também, se exerceu no Brasil, e, a Inconfidência Mineira (1789) é um grande exemplo. É tida como obra capital do Iluminismo do Século das Luzes, como ficou conhecido na História o Século XVIII, radiosa época em que o dogma religioso inquestionável foi eclipsado pela crença na razão e na perfectibilidade humanas. Diderot foi o idealizador da Enciclopédia (Encyclopédie ou Dictionnaire Raisonné des Sciences, des Arts et des Métiers), que reuniu 150 colaboradores, que passaram a ser chamados de “enciclopedistas”, dentre eles D’Alembert, Rousseau, Montesquieu, Turgot e Voltaire. É de Voltaire que vamos falar. Poeta, dramaturgo, historiador, epistológrafo e prosador francês, Voltaire cultivou todos os gêneros: a tragédia, a história, o conto, a crítica, a epopéia e sobretudo a filosofia. A sua influência literária e social foi enorme tornando-o escritor francês por excelência, claro, límpido, preciso, espirituoso e elegante. Sua obras tornaram-se clássicas, como Brutus, Epístola a Urânio, História de Carlos XII, O Templo do Gosto, Cartas Filosóficas e outras. Mas é Cândido, publicada em 1758, sua obra mais famosa, um conto filosófico onde atacou as opiniões otimistas de sua época, que consideravam o homem como uma criatura que havia alcançado a felicidade e a liberdade. Não obstante, o maior meio de propagação das idéias de Voltaire foi sua extensa correspondência: mais de dez mil cartas, que são, até hoje, leitura fascinante, que, infelizmente, nunca foi inteiramente ou corretamente editada. E
  13. 13. JB News – Informativo nr. 2.328– Florianópolis (SC), segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017 - Pág. 13/30 A vida de Voltaire é a história dos avanços que as artes devem ao gênio, de poder exercer sobre as opiniões de seu Século, da longa guerra contra os preconceitos, declarada já em sua juventude e mantida até seus últimos momentos. Voltaire nasceu em Paris a 21 de Novembro de 1694, filho de François Arouet, um parisiense notário abastado, e de uma dama de nobre estirpe, Marie Marguerite Daumart. Fez seus primeiros estudos com os jesuítas no Colégio de Clermont, onde se revelou um aluno brilhante, porém, levando a seguir uma juventude dissoluta. Iniciou o curso de direito, mas não terminou. Freqüentou a Societé du Temple, de libertinos e livres pensadores. Voltaire, cujo verdadeiro nome era François-Marie Arouet, foi uma das figuras mais evidentes das letras francesas no Século XVIII, e que tomou parte preponderante no enciclopedismo. Em virtude do seu temperamento e idéias revolucionárias, em 16 de Abril de 1717, foi preso na Bastilha pela autoria suposta de um panfleto contra Luís XIV. Na prisão, aproveita o tempo para escrever a sua primeira tragédia, O Édipo, cujo sucesso, abre-lhe a entrada aos meios intelectuais, compôs uma grande parte de um poema épico (Henriada), de que é herói Henrique IV, rei de França, e mudou, por algum motivo ignorado, o nome para “Voltaire” (provavelmente anagrama de Arouet leu jeune, segundo Thomas Carlyle (1795-1881). Parece, entretanto, que o nome existiu na família de sua mãe. Foi Voltaire quem introduziu na França a mecânica de Isaac Newton (1642-1727) e a psicologia de John Locke (1632-1704), dando começo à Era da Luz. Na França do Século XVIII, onde os intelectuais se achavam em rebelião contra um despotismo antiquado, corrupto e impotente, a Inglaterra era considerada como a pátria da liberdade, sendo que eles se achavam predispostos a favor do filósofo inglês Locke, face às suas doutrinas políticas. Na verdade, a filosofia, no Século XVIII, estava dominada pelos empiristas britânicos, dos quais Locke, Berkeley e Hume podem ser considerados os principais representantes. Às vésperas da Revolução Francesa, a influência de Locke, na França, foi reforçada pela de David Hume (1711-1776), um grande filósofo escocês, que vivera algum tempo na França e conhecia, pessoalmente, muitos de seus principais sábios e eruditos. Mas, o principal transmissor da influência inglesa à França, é creditado a Voltaire. E é de Voltaire o maior passo na conquista das liberdades individuais, que lutou contra toda limitação à liberdade de pensamento, reconhecendo a todos o direito de manifestar suas idéias. Espirituoso, dotado de invejável facilidade de escrever, e além disso, excepcionalmente culto, foi Voltaire o autor mais lido e festejado do seu tempo. Escarneceu com fervor a teoria do “Direito Divino” , e, como considerasse a Igreja Católica um dos sustentáculos do regime vigente, atacou-a com audaciosa e desabrida irreverência. A repressão que Voltaire mais odiava era a da tirania organizada pela religião. Explodia a sua indignação contra a “monstruosa crueldade da Igreja”, que torturava e queimava homens bons, honestos e inteligentes, por terem ousado duvidar dos seus dogmas. Combateu, implacavelmente, esse sistema de ortodoxia privilegiada e perseguição, adotando como lema – contra a Igreja Católica – “Écrasez l’infâme ! ” (Esmagar a Infâmia !). “L’ infâme” era a ortodoxia privilegiada e perseguidora, e foi contra ela a grande e verdadeiramente heróica luta de Voltaire. Obrigado a deixar a França, asilou-se em Londres, onde entrou em contato com teorias de vários filósofos de vanguarda da Inglaterra, principalmente Locke. Retorna à França empenhando-se na divulgação das idéias dos filósofos ingleses. Graças a seu estilo eminentemente vivo e atraente e à sua ironia, conseguiu criar, em inúmeros espíritos, um sentimento de profundo desprezo pelas instituições e crenças até então dominantes, tendo sido o mais violento destruidor da estrutura tradicional da Europa. Quisessem-no ou não os governantes, Voltaire representava o espírito francês no que tinha de mais vivo e de mais ousado. Vinte e cinco anos antes da Tomada da Bastilha, Voltaire foi o profeta de uma “revolução inevitável”. As mudanças vieram com algumas vias imprevistas da Revolução, que, infelizmente, ao radicalizar-se, afastou-se da moderação voltariana. Teria,
  14. 14. JB News – Informativo nr. 2.328– Florianópolis (SC), segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017 - Pág. 14/30 certamente, condenado as violências, adotadas pelo movimento, cujo preparo contribuiu como ninguém. Como Rousseau, Diderot e Montesquieu, ele trouxe a palavra revolução para a filosofia política. Foi admitido na Academia Francesa em 1746. Por demonstrar suas virtudes cardeais (Sabedoria, Coragem, Justiça e Temperança), Voltaire foi convidado a ingressar na Maçonaria, e, sua passagem pela Sublime Ordem é tida como inusitada. Muitos contestam, quanto à validade da sua iniciação, face ao seu espírito, sistematicamente, céptico e da sua irreligiosidade arraigada. Odiava a Igreja Católica e todas as formas de intolerância. Não foi ateu, como muitos pensam, mas um deísta, embora alegando o argumento de que Deus, se não existisse, deveria ser inventado para refrear os mais instintos das massas do povo. Já há algum tempo se esperava o seu ingresso na Arte Real, pois era em Lojas de Franco- Maçonaria onde as distinções de classes não importavam e a ideologia do Iluminismo era propagada com um desinteressado denodo. Os Maçons, que condenavam todo e qualquer dogmatismo eclesiástico, não obstante aceitar o Grande Arquiteto do Universo, encontravam franca correspondência nos filósofos. A doutrina moral dos Maçons estava completamente de acordo com os princípios das Luzes. A Liberdade, a Igualdade e em seguida a Fraternidade de todos os homens, slogans criados por Antoine-François Momoro (1756-1794), que os escrevia nos edifícios públicos, (mas que alguns creditam ao filósofo Louis-Claude Saint Martins 1743- 1803), eram o brado no interior dos Templos. No devido tempo se tornaram os slogans da Revolução Francesa. A iniciação de Voltaire prendeu, por muito tempo, as atenções de todo o universo Maçônico. No dia da sua iniciação, Voltaire beirava os 84 anos. Na cerimônia estavam presentes representantes da Imperatriz Catarina, da Rússia, e do Rei Frederico II, Imperador da Prússia. Haviam embaixadores de vários países, como Inglaterra, Itália, e o famoso Benjamim Franklin representando o Novo Mundo, que acompanhou Court de Gebelin, o proponente do candidato para a Loja Neuf Soeurs (Nove Irmãs), ao Oriente de Paris. A Loja Neuf Soeurs, fundada em 9 de Julho de 1976, era célebre porque quase todos os grandes escritores do Século XVIII fizeram parte dela, como Denis Diderot (1713-1784) e Jean Le Rond D’Alembert. O ritual ocupava um lugar preponderante nas cerimônias, que eram longas, de uma sábia cronologia, lentas, entrecortadas de homilias morais com laivos de filosofia. Falava-se de tudo e as suas sessões se prolongavam até tarde da noite. Era 7 de Abril de 1778. O Templo estava completamente tomado, com vários Irmãos de grande destaque nas ciências, letras, e na política, dentre os quais os príncipes Emmanel Salus e Camille Rohan, o sábio abade Tingue e o doutor Guillotin. O Venerável Mestre era o grande astrônomo Joseph Jerôme Lefrançois de Lalande (1732-1807). Nessa memorável noite, e com o mais seleto auditório de todos quantos até ali se haviam reunido numa Loja Maçônica de França, Voltaire, pelo braço dos seus proponentes, deu entrada no recinto sob uma chuva de frenéticos aplausos. Sentou-se numa grande cadeira de espaldar colocada no centro do Templo. Não lhe colocaram vendas nos olhos e nem, tampouco, o submeteram às provas físicas, que a cerimônia exigia. Foi levado em consideração a sua idade provecta de oitenta e quatro anos, apesar do candidato estar em pleno uso de todas as suas faculdades e, ainda, ágil em seus movimentos. A fama de Voltaire contribuiu para isso, e, todo o corpo Maçônico presente se encheu de orgulho. O próprio Lalande recebeu Voltaire, que, muito emocionado, dissertou sobre a grande honra que estava tendo ao recebê-lo naquele Augusto Cenáculo, proferindo palavras sacramentais
  15. 15. JB News – Informativo nr. 2.328– Florianópolis (SC), segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017 - Pág. 15/30 que consagravam o candidato não apenas como um Aprendiz da Arte Real, mas um verdadeiro Mestre na plenitude de todos os direitos Maçônicos, como já o era em todos os ramos do saber humano. Em seguida os embaixadores da Imperatriz Catarina e do Rei Frederico II fizeram suas manifestações de júbilo. O abade Cordier de Saint-Firmin fez um discurso brilhante: “Queridíssimo Irmão,” – diz ele a Voltaire – “éreis Maçom antes mesmo de receberdes a característica, e, haveis preenchido os deveres antes de contrairdes sua obrigação entre nossas mãos !” Seguiram-se as de Laplace, Lamarck, e, por último, a de Diderot que falou em nome do espírito moderno da França e que era, afinal, o espírito da própria Enciclopédia. Quando Voltaire se posicionou para usar da palavra fez-se silêncio absoluto ! Falou de improviso durante duas horas. A torrente das suas palavras, vezes irônicas, outras proféticas, regurgitava como lavas de um vulcão visto de longe, mas sentido de perto pelo calor que transmitia e se desenvolvia na assistência, alertando as consciências e pondo as almas ao rubro. O discurso de Voltaire foi encarado como o mais completo laboratório de idéias inovadoras, e, como a Enciclopédia, minara a rocha do despotismo figurada pelo absolutismo do trono e pela tirania da Igreja. As frases mais candentes eram como setas ervadas que dando volta ao Templo saiam depois em busca dos grandes alvos. A cerimônia se transformou numa brilhante festa Maçônica, onde Voltaire, numa assombrosa velocidade, respondeu à todas as perguntas que lhe foram dirigidas, empolgando todos os presentes. A iniciação de Voltaire foi o morrão impiedoso que provocou a maior explosão da História da Humanidade. O segredo da iniciação acabou transpirando e o trono estremecera ! Luiz XVI sentira que a presença dos representantes de Catarina e Frederico II fora um sintoma arrasador. Mas, quis o Grande Arquiteto do Universo , que cincoenta e quatro dias da sua Iniciação, Voltaire morresse. O clero romano, através do cura de sua paróquia, recusou-lhe sepultura cristã; o governo proibiu a imprensa de publicar artigos sobre sua personalidade; os teatros foram proibidos de representar suas obras; e, a Academia não lhe concedeu as merecidas honras. Somente a Loja Neuf Soeurs, transtornada com a intransigência eclesiástica, celebrou u’a manifestação pública em que lhe foram prestadas todas as honras fúnebres. Para prevenir qualquer ação da Igreja, seu corpo foi embalsamado e transferido, secretamente, para a abadia de Scellières, na Champanhe. Em 1791 suas cinzas foram transferidas, solenemente, para o Panteão. Voltaire, a quem podia faltar um sistema de idéias ou uma doutrina política, mas não faltava o senso de justiça, bateu-se contra vários abusos judiciais que ficaram famosos. Não exerceu, somente, uma espécie de soberania literária, mas reinou, também, sobre a opinião pública de maneira quase absoluta, sendo procurado por todos os que sofriam com a intolerância, o fanatismo e as injustiças sociais. Aliás, acrescente-se, sua obra, em certo sentido, é menos importante literária ou ideologicamente do que do ponto de vista histórico; por ter escrito o que escreveu no momento em que o escreveu, por ter tido as suas idéias na época em que as teve, é que Voltaire constitui um dos cimos do pensamento humano e uma das glórias mais indiscutíveis na história da inteligência. Como filósofo, foi o porta-voz dos Iluministas, em torno dos quais se congregaram os adversários do Romantismo, e, como tal, se estendeu até o povo, porém, foi mais admirado do que conhecido. Acima de tudo, entretanto, ele foi um escritor, isto é, um homem cuja biografia é a história dos seus livros, e que fez da palavra escrita o instrumento por excelência da reforma social. Sua personalidade e talento como escritor deram-lhe uma influência penetrante em seu tempo, freqüentemente chamado “época de Voltaire”. Voltaire foi o soberano intelectual do seu século e é uma das maiores personalidades da Humanidade ! No dia em que nos esquecermos de honrar Voltaire, não seremos mais dignos da liberdade... ... E Voltaire foi um Maçom !
  16. 16. JB News – Informativo nr. 2.328– Florianópolis (SC), segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017 - Pág. 16/30 Bibliografia: Alencar, Renato – Enciclopédia Histórica do Mundo Maçônico Boucher, Jules – A Simbólica Maçônica Durant, Will – A História da Filosofia Hobsbawm, Eric J. – A Era das Revoluções – 1789-1848 Jacq, Christian – A Franco-Maçonaria Lima, Adelino Figueiredo – Nos Bastidores do Mistério... Maurois, André – O Pensamento Vivo de Voltaire Mellor, Alec – Dicionário da Franco-Maçonaria Russel, Bertrand – Filosofia Moderna Tourret, Fernand – Chaves da Franco-Maçonaria A Revolução Francesa – Edição Istoé Senhor Dicionário Enciclopédico Brasileiro – Editora Globo Enciclopédia Barsa Grande Enciclopédia Larousse Cultural – Nova Cultural Revista ASTRÉA nº 3 - Março de 1927 (*) E. Figueiredo – é jornalista – Mtb 34 947 e pertence ao CERAT – Clube Epistolar Real Arco do Templo/ Integra o GEIA – Grupo de Estudos Iniciáticos Athenas/ Membro do GEMVI – Grupo de Estudos Maçônicos Verdadeiros Irmãos/ Integrante do Grupo Maçonaria Unida/ Obreiro da ARLS Verdadeiros Irmãos – 669 – (GLESP) “Oh ! Quam bonum est et quam jucundum, habitare fratres in unum !” 
  17. 17. JB News – Informativo nr. 2.328– Florianópolis (SC), segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017 - Pág. 17/30 MENSAGEM DO DIA – MAÇONARIA EM GOTAS (XX) Valdemar Sansão Dia 09 de fevereiro O MAÇOM ADORMECIDO Se quem pode e deve falar se cala, corre o sério risco de não ser perdoado pela história! Regularidade maçônica – faz com que o filiado de uma Potência e Loja regular esteja amparado e reconhecido por toda a Fraternidade Universal. Processo em que se reconhece o caráter da regularidade de um Maçom, de uma Loja, de uma Potência, na conformidade do que estabelece as Constituições Maçônicas. A noção de regularidade é fundamental. Pode-se defini-la como a legitimidade maçônica. Recusar seu conceito levaria a negar a existência de semelhante legitimidade e, a partir disso, entregar a Franco-Maçonaria a todas as aberrações do arbítrio individual. A noção de regularidade aplica-se às Obediências, às Lojas, aos indivíduos. A prudência e o interesse de nossas Corporações Filosóficas (Graus Superiores), Academias Literárias Maçônicas, Lojas de Pesquisas Maçônicas, Círculos Herméticos, etc., lhes impõe o rigoroso dever de exigir a regularidade do candidato em suas Lojas Simbólicas, vetando a participação aos placetados. Venham os que realmente além de serem dignos da acolhida, sejam “regulares” consoantes às regras maçônicas, capazes de contribuir ao fim proposto. Assim será filiado ou regularizado (readmitido) e não mais “tolerado” como ex-Obreiro, mas sim reconhecido como Irmão. Regularidade dos Princípios - Originalmente regular, uma Obediência ou uma Loja pode deixar de sê-lo, se violar os Landmarks, princípios fundamentais da Ordem e essenciais à existência maçônica. A noção de Regularidade aplica-se às Obediências, às Lojas e aos Indivíduos. Um maçom é regular quando ele passou por uma Iniciação, ou por uma Regularização, em uma Loja Justa, Perfeita e Regular e continua a pertencer a ela. Uma Loja quando está filiada a uma Obediência Regular. Uma Obediência é Regular quando ela satisfaz aos critérios imperativos tradicionais. Não há poder maçônico internacional. Demissão – Todo maçom tem inteira liberdade de demitir-se a qualquer momento. A Ordem não é, além disso, uma sociedade secreta, mas fechada, o que é totalmente diferente. Do ponto de vista particular da Lei Maçônica. É verdade que o caráter maçônico, uma vez impresso, permanece indelével. (Uma vez maçom, sempre maçom). 5 – O Maçom Adormecido - Valdemar Sansão
  18. 18. JB News – Informativo nr. 2.328– Florianópolis (SC), segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017 - Pág. 18/30 Quite – Adjetivo que significa: quite, livre, liberto. Em Maçonaria, é usado juntamente com o vocábulo placet, para designar o documento que prova que o maçom solicitante deixa a Oficina com todos os seus pagamentos em dia. Quite-placet – Documento firmado pela Obediência e Loja, desligando o maçom do quadro de Irmãos. O Quite-placet pode ser emitido ex-offício, isto é compulsoriamente, a um membro indesejável. Todo maçom tem o direito de afastar-se de sua Loja solicitando-lhe o quite-placet, exceto se contra si houver processo formalmente instaurado no âmbito da Justiça Maçônica. A expedição do quite placet pela Loja, não poderá deixar de ser feita sob nenhuma hipótese, dentro do menor prazo possível, por constituir-se direito inalienável de todo o maçom. Para solicitar o quite-placet o Obreiro deverá estar livre de obrigações pecuniárias em sua Loja. Estar adormecido – Afastamento ou suspensão temporária do maçom dos trabalhos de sua Loja; passando para a categoria de adormecido. Quando interromper sua frequência regular, sem perder seus direitos. Diz-se que o maçom está adormecido, porque é um estado transitório, que pode ser interrompido a qualquer momento, com o retorno a uma Loja regular (como uma pessoa que dorme e que desperta, novamente, para a Luz). Retorno - O maçom que se afasta de seus Irmãos e da Loja por divergências estará deixando de praticar, a tolerância e a temperança, virtudes que todo o maçom tem em seu coração; atingirá com a sua ausência toda a Loja, rompendo a Cadeia der União. Mesmo que não se de conta, o maçom que se afasta sofre o desgaste espiritual. Nós necessitamos do convívio permanente. Se você está adormecido, por qualquer motivo, retorne e encontrará uma plêiade de Irmãos prontos a abraçá-lo. Se você está prestes a se afastar: reflita, não interrompa seu destino, participe da corrente da fraternidade. Nem sempre a Luz é assimilada ou compreendida em toda sua plenitude, demandando Tempo, Esforço, Trabalho, Paciência e Coragem. Mesmo que não se dê conta disso, o seu templo interior estará vazio e, assim, não poderá louvar o Criador. Mesmo que surjam divergências entre os Irmãos, o afastamento prejudicará a quem se afasta. Retorne e encontrará uma plêiade de Irmãos prontos a recebê- lo e abraçá-lo, dizendo: “Entre, tomai vosso assento; nós esperávamos por vós...”! Não interrompa o destino; participe da corrente da Fraternidade. Será tão difícil olharmos nos olhos de nossos Irmãos e dizermos humildemente: “Perdão, eu me excedi, voltemos a viver fraternalmente”? Sempre juntos - Volte a ser do grupo, mas participe ativamente, esteja presente quando um Irmão precisar de sua ajuda; saiba usar as palavras certas de apoio e de estímulo, no momento certo; saiba respeitar o espaço do outro; escutar e ajudar; se tiver de criticar, faça-o com educação e bom senso, respeitando a opinião do outro; discorde sem magoar. Lembre-se que do outro lado alguém vai ler, refletir, tirar ensinamentos, seguir o conselho, a sugestão, estando conforme. Entenda que somos uma comunidade de Irmãos e amigos e que esta amizade pode deixar de ser virtual e transformar-se em real. Grande parte da verdade tem permanecido entre os conhecimentos maçônicos, transmitidos de geração a geração. A luta para erguer Templos à Virtude e masmorras aos nossos próprios vícios ainda não terminou... Nem nunca terminará! Enfim, participar é plantar uma semente que irá crescer e dar frutos e receber amor. O Grande Arquiteto do Universo que tudo fez, que tudo sabe e que tudo vê; que me fez Maçom, porque não me fiz, nem sequer me tornei - simplesmente sou – porque ELE o quis! Somos simples elos – parte de um todo que se faz UM – um por todos e em cada um.
  19. 19. JB News – Informativo nr. 2.328– Florianópolis (SC), segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017 - Pág. 19/30 Vejo em mim esta Força magna brotando intacta, surgindo, crescendo, fazendo-me Forte, tornando Bela a vida que trago em meu corpo, em meu ser pequeno; tão grande, contudo, feito a cinzel, esquadro e compasso, nível e prumo, alavanca, régua e maço, talhado, trabalhado passo a passo em visitas, leituras, trabalhos... Devo embeber-me do espírito da Fraternidade! Irmão, onde está você? - E olho para o lado, vejo Irmãos. Às vezes os vejo – às vezes não os reconheço. Deixo de vê-los, às vezes, porque nos tornamos pequenos demais frente à grandeza da Ordem que representam. Nem os percebo quando a tolerância deixa de ser norma de conduta, quando querem provar que são cultos e superiores aos demais imaginando que suas opiniões, crenças e opções são as melhores. Os Irmãos já notaram que muitos acham ter muito a ensinar aos outros? E que, em geral, quase não se dispõem a ouvir? Dão opiniões sobre tudo, impõem seu modo de ver, de pensar, de deliberar. Nem os noto quando a Caridade em seu sentido maior se vê substituída pela Vaidade, pela rigidez excessiva, que obedece mais o desejo de autoridade que à verdadeira busca espiritual. É o profano que passou pela Câmara de Reflexão e não morreu, ingressou na Maçonaria, mas não renasceu, pois o espírito dela, sua filosofia, não entendeu. Passou não serviu e nem viveu...! Quero vê-los, mas não consigo. Quero senti-los, mas eles se fizeram tão longe. Longe demais para estender a mão. Tarde demais para senti-los IRMÃOS! Conclusão – Enfim, Maçom (Ativo ou Adormecido) é aquele que sempre demonstra ser Apóstolo da Verdade e dos direitos do homem; que ajuda os fracos, os pequenos e oprimidos; que respeita incondicionalmente a Liberdade de pensamento e da palavra de outrem; que combate todos os vícios, assim como todos os privilégios e monopólios, e principalmente, pelo respeito que demonstra ao Grande Arquiteto do Universo – a quem ama sobre todas as coisas, amando o próximo como a si mesmo. Encerrando, peço permissão para usar a confissão feita pela poetisa portuguesa Fernanda de Castro, ao se apresentar diante de Deus: “Aqui me tens, meu Deus, em confissão. Não roubei. Não matei. Não caluniei. Mas nem sempre segui a tua lei. Nem sempre fui o irmão de meu irmão. Não recusei aos outros o meu pão. Amor algumas vezes recusei. Mas por tudo que dei e que não dei, eu te peço, meu Deus, perdão”! P.S. – É dever do maçom identificar na sociedade homens que procuram um sentido para a vida e apresentá-los à Loja. Se todos fossem maçons o mundo seria um pouco melhor.
  20. 20. JB News – Informativo nr. 2.328– Florianópolis (SC), segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017 - Pág. 20/30 Este Bloco é produzido pelo Irmão Pedro Juk, às segundas, quartas e sextas-feiras Bolinhas no avental Em 28/06/2016 o Respeitável Irmão Antonio Carlos Cardoso, Loja Fraternidade Criciumense, 33, REAA, GLSC, Oriente de Criciúma, Estado de Santa Cataria, formula a seguinte questão: antonioccard@gmail.com Li um artigo do Irmão sobre o avental do M I e para mim não ficou claro o que simbolicamente representam as 7 bolinhas em nosso avental. O Irmão poderia me ajudar no esclarecimento? Considerações: Embora alguns autores tenham se esforçado para dar às ditas bolinhas um significado como as do tipo de “representam os sete planetas”, ou “lembram as Sete Artes e Ciências Não esqueça: envie sua pergunta identificada pelo nome completo, Loja, Oriente, Rito e Potência. 6 – Perguntas & Respostas Pedro Juk
  21. 21. JB News – Informativo nr. 2.328– Florianópolis (SC), segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017 - Pág. 21/30 Liberais”, etc., entretanto, aos olhos da razão essas bolinhas não significam mesmo é nada, senão um conjunto decorativo. São simplesmente adereços que procuram imitar costumes próprios de uns em outros ritos. Na verdade essas bolinhas originalmente eram franjas, mas alguém, “procurando pelo em ovo”, inventou essa decoração ao ponto de dar no que deu. Hoje as bolinhas presas às correntes são um hábito sacramentado entre nós, porém sem significado que venha contentar a realidade. No que diz respeito às originais franjas no lugar das correntes e bolinhas como cadilhos que enfeitam e guarnecem os segmentos de fitas presos ao avental, o conjunto nada mais é do que a representação simbólica que faz lembrar os antigos aventais operativos que iam fixados à frente do corpo amarrados à cintura, cujos cordões que os prendiam tinham as suas pontas cruzadas às costas e amarradas pela frente (sobre o avental). Esses prendedores, normalmente pelo constante uso, tinham suas extremidades desfiadas, o que lhes dava um aspecto franjado. Nesse particular é que os aventais especulativos da Moderna Maçonaria fazem alusão á essa antiga prática quando imitam com franjas os dois segmentos de fitas fixadas à direita e esquerda pela frente do avental do Mestre. Infelizmente os inventores transformaram as franjas em bolinhas presas às correntes. Aproveito o ensejo para comentar as “rosetas” do avental do Mestre. Sua origem nada mais é do que a representação dos botões que abotoavam o avental operativo junto ao vestuário (além do mesmo estar amarrado) no intuito de fixa-lo melhor durante os rigores do trabalho, lembrando que os aventais operativos cobriam inclusive a região peitoral do operário e servia literalmente para protegem o corpo no transporte e no desbaste da pedra. Assim, no intuito de manter essa tradição, muitos aventais especulativos trazem essa simbologia que nada mais é do que uma lembrança dos idos tempos da Maçonaria de Ofício (mas sem bolinhas). É bem verdade que também essas rosetas já serviram de inúmeras cogitações imaginosas que mais convieram para derramar rios de tinta sobre o papel do que propriamente trazer uma mensagem coerente. Por fim essa é a história das bolinhas e das rosetas, sendo que essas últimas são substituídas pelo conjunto nível/prumo, vulgarmente chamados de “tau invertido”, no avental do Mestre Instalado T.F.A. PEDRO JUK – jukirm@hotmail.com - Ago/2016
  22. 22. JB News – Informativo nr. 2.328– Florianópolis (SC), segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017 - Pág. 22/30 (as letras em vermelho significam que a Loja completou ou está completando aniversário) GLSC - http://www.mrglsc.org.br GOSC https://www.gosc.org.br Data Nome Oriente 01/01/2003 Fraternidade Joinvillense Joinville 26/01/1983 Humânitas Joinville 31/01/1998 Loja Maçônica Especial União e Fraternidade do Mercosul Ir Hamilton Savi nr. 70 Florianópolis (trabalha no recesso maçônico) 11/02/1980 Toneza Cascaes Orleans 13/02/2011 Entalhadores de Maçaranduba Massaranduba 17/02/2000 Samuel Fonseca Florianópolis 21/02/1983 Lédio Martins São José 21/02/2006 Pedra Áurea do Vale Taió 22/02/1953 Justiça e Trabalho Blumenau Data Nome da Loja Oriente 11.01.1957 Pedro Cunha nr. 11 Araranguá 18.01.2006 Obreiros de Salomão nr. 39 Blumenau 15.02.2001 Pedreiros da Liberdade nr. 79 Florianópolis 21.02.1903 Fraternidade Lagunense nr. 10 Laguna 25.02.1997 Acácia Blumenauense nr. 67 Blumenau 25.02.2009 Caminho da Luz nr. 99 Brusque 7 – Destaques (Resenha Final) Lojas Aniversariantes de Santa Catarina Mêses de janeiro e fevereiro
  23. 23. JB News – Informativo nr. 2.328– Florianópolis (SC), segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017 - Pág. 23/30 GOB/SC – http://www.gob-sc.org.br/gobsc Data Nome Oriente 07.01.77 Prof. Mâncio da Costa - 1977 Florianópolis 14.01.06 Osmar Romão da Silva - 3765 Florianópolis 25.01.95 Gideões da Paz - 2831 Itapema 06.02.06 Ordem e Progresso - 3797 Navegantes 11.02.98 Energia e Luz -3130 Tubarão 29.02.04 Luz das Águas - 3563 Corupá Vem aí o IX Chuletão Templário. O evento filantrópico Maçônico Loja “Templários da Nova Era”
  24. 24. JB News – Informativo nr. 2.328– Florianópolis (SC), segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017 - Pág. 24/30 Orde Florianópolis, aos 8 dias do mês de fevereiro do ano de 2017 da E∴V∴ Ofic. 001/2017 Ao Ir∴ Jeronimo Borges DD. editor do JB NEWS Caríssimo Ir∴ Encaminho esta para dar publicidade ao evento de suma importância para a maçonaria Catarinense e Brasileira onde quase umas centenas de irmãos representando as lideranças de todas as regiões de Santa Catarina, que se reuniram para dar apoio e alinhar os entendimentos finais para a candidatura ao cargo de Grão Mestre e Grão Mestre Adjunto dos irmãos Rubens Ricardo Franz e Sergio Wallner, com a participação de ex. Grãos Mestres e Grão Mestre Adjunto do Grande Oriente de Santa Catarina - GOSC, tendo os irmãos se manifestado no sentido de contribuírem para o aprimoramento da administração e busca dos mais profundos ideais da Sublime Ordem. Os Ex. Grãos Mestres José Carlos Pacheco e Alaor Tissot se manifestaram no sentido de elogiar os candidatos e destacar a necessidade de darmos continuidade no planejamento estratégico implementado na gestão de Rubens Franz cujo avanço é notório na qualidade do ensino e na visão baseada no conhecimento e aperfeiçoamento da qualificação dos nossos obreiros. Ir∴ Emílio César Espíndola ARLS∴ Samuel Fonseca nº 79 VM∴ ARLSE∴ U∴F∴ Mercosul nº 70 Veja os registros: https://1drv.ms/f/s!AhZknDc7kt8H5UgUgchOJ6jhDYts
  25. 25. JB News – Informativo nr. 2.328– Florianópolis (SC), segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017 - Pág. 25/30 Irmão Helton Costa assume a presidência do Conselho do Capítulo Ilha, da Ordem DeMolay O Irmão Helton Camargo Costa, 2º. Vigilante da Loja Templários da Nova Era, assumiu na tarde deste sábado, em Florianópolis, a presidência Conselho Consultivo do Capítulo Ilha de Santa Catarina (postado ao lado do Mestre Conselheiro). O Irmão Helton é o primeiro obreiro da Loja Templários da Nova Era a ocupar tal distinção de uma ordem paramaçônica. O ato foi prestigiado por inúmeros irmãos da Loja Templários da Nova Era. Os cumprimentos do JB News ao Ir. Helton e ao Capítulo Ilha de “Santa Catarina” pela brilhante solenidade.
  26. 26. JB News – Informativo nr. 2.328– Florianópolis (SC), segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017 - Pág. 26/30
  27. 27. JB News – Informativo nr. 2.328– Florianópolis (SC), segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017 - Pág. 27/30 Ir Marcelo Angelo de Macedo, 33∴ MI da Loja Razão e Lealdade nº 21 Or de Cuiabá/MT, GOEMT-COMAB-CMI Tel: (65) 3052-6721 divulga diariamente no JB News o Breviário Maçônico, Obra de autoria do saudoso IrRIZZARDO DA CAMINO, cuja referência bibliográfica é: Camino, Rizzardo da, 1918-2007 - Breviário Maçônico / Rizzardo da Camino, - 6. Ed. – São Paulo. Madras, 2014 - ISBN 978-85.370.0292-6) 13 de fevereiro Autoridade A autoridade é um princípio muito respeitado na Maçonaria, dentro dos escalões da sua organização. A palavra de um Grão-Mestre, de um Venerável Mestre, é respeitada por um princípio de obediência hierárquica; aquele que ingressa na Ordem Maçônica presta sérios juramentos de obediência à autoridade hierárquica. Dentro de uma Loja, os oficiais maiores, ou seja, Vigilantes, Orador, Secretário, possuem autoridade em suas decisões. A liberdade que é cultivada com muito rigor não prescinde do princípio da autoridade, pois somente assim haverá ordem e respeito. Além do mais, trata-se de uma disciplina construtiva, que exercita o maçom, no mundo profano, a respeitar a autoridade constituída e o carinho para com os mais gravitam doutos, os mais velhos, os patrões, enfim, todos os que gravitam na sociedade. A Maçonaria, diz-se, também é uma escola onde o aprendizado é vasto e abarca um universo. O respeito à autoridade é um bom hábito. Respeita se quiseres ser respeitado. É a lição quotidiana. Breviário Maçônico / Rizzardo da Camino, - 6. Ed. – São Paulo. Madras, 2014, p. 62.
  28. 28. JB News – Informativo nr. 2.328– Florianópolis (SC), segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017 - Pág. 28/30 Os vídeos são pesquisados ou repassados, em sua maioria, por irmãos colaboradores do JB News. 1 – 6 Grandes mistérios da humanidade que ninguém explica! 2 – Viaje até a Ásia sem sair de casa e veja seus lindos templ.. 3 – 40 belas pinturas (do Ir. António Valdemar, Lisboa) El espectáculo del A. Testamento en 40 pinturas.pps 4- Sol da meia-noite: x_Noruega-Laponia-Sol_de_media_noche.pps 5 – Amazon.fr - Genèse du Rite écossais ancien et accepté : 250 ans d'évolution de 1760 à nos jours - Laurent Jaunaux, Philippe Michel, Pierre Noël – Livres (do Ir Mario Neves – Lisboa) https://www.amazon.fr/Gen%C3%A8se-Rite-%C3%A9cossais-ancien- accept%C3%A9/dp/1024201619/ref=sr_1_19?s=books&ie=UTF8&qid=1486833685&sr=1- 19&keywords=franc+ma%C3%A7onnerie 6 – Mosteiro dos Jerónimos 3D - Vale a pena conhecer o exterior e interior desse templo da arquitetura manuelina: http://3d.culturaonline.pt/Content/Common/VirtualTour/Index.htm?id=75047666-4597- 4a28-ae77-9b7567c4732b 7 – Filme do dia: “A Revolução Francesa) – legendado – documentário do History Channel https://www.youtube.com/watch?v=xpiAQRqVZtQ
  29. 29. JB News – Informativo nr. 2.328– Florianópolis (SC), segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017 - Pág. 29/30 O Irmão Adilson Zotovici, Loja Chequer Nassif-169 de São Bernardo do Campo – GLESP escreve aos sábados e em dias alternados da semana adilsonzotovici@gmail.com O QUE HÁ ? Não sei o que há por detrás Mas, grassam os predadores Subvertem a ordem e a paz De marginais a doutores Uma situação voraz Vivas cenas de estertores Salteadores em cartaz Feito vis gladiadores Aumentam assim, os temores Perigo iminente e capaz Nesse teatro de horrores Pois cidadãos como atores E os governantes aliás... Simples expectadores !!! Adilson Zotovici ARLS Chequer Nassif-169
  30. 30. JB News – Informativo nr. 2.328– Florianópolis (SC), segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017 - Pág. 30/30

×