O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Jb news informativo nr. 2242

41 visualizações

Publicada em

.

Publicada em: Arte e fotografia
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Jb news informativo nr. 2242

  1. 1. JB NEWS Filiado à ABIM sob nr. 007/JV Editoria: Ir Jeronimo Borges Loja Templários da Nova Era nr. 91(Florianópolis) - Obreiro Loja Alferes Tiradentes nr. 20 (Florianópolis) - Membro Honorário Loja Harmonia nr. 26 (B. Horizonte) - Membro Honorário Loja Fraternidade Brazileira de Estudos e Pesquisas (J. de Fora) -Correspondente Loja Francisco Xavier Ferreira de Pesquisas Maçônicas (P. Alegre) - Correspondente Academia Catarinense Maçônica de Letras Academia Maçônica de Letras do Brasil – Arcádia de B. Horizonte O JB News saúda os Irmãos leitores de Parnamirim - RN “Cidade que tem o maior cajueiro do mundo” Saudações, Prezado Irmão! Índice do JB News nr. 2.242 – Florianópolis (SC) – sábado, 19 de novembro de 2016 Bloco 1-Almanaque Bloco 2-IrBarbosa Nunes – Mercado Ver O Peso (artigo 302) Bloco 3-IrMario López Rico – Las siete artes liberales (1 de 8) – Lo que son Bloco 4-IrPaulo Roberto – Sentença Condenatória contra Jesus Cristo Bloco 5-IrJosé Valdecir Souza Martins - Dia Bloco 6-IrAdemar Valsechi – Coluna da Harmonia nr. 56 (A Música Barroca – 3ª. parte) Bloco 7-Destaques JB – Breviário Maçônico p/o dia 19 de novembro e versos do Irmão e Poeta Adilson Zotovici
  2. 2. JB News – Informativo nr. 2.242– Florianópolis (SC) – sábado, 19 de novembro de 2016 Pág. 2/22 19 de novembro  461 — É eleito o Papa Hilário.  1492 — Vicente Yáñez Pinzón, navegador espanhol, codescobridor da América como capitão da caravela La Niña, na primeira expedição de Cristóvão Colombo.  1807 — Junot cruza a fronteira portuguesa dando início à 1ª invasão francesa.  1819 — Inauguração do Museu do Prado em Madrid, Espanha.  1863 — O presidente americano Abraham Lincoln dedicou o Gettysburg Adress a todos os soldados americanos mortos na Batalha de Gettysburg.  1882 — Fundação da cidade de La Plata.  1889 — O governo provisório brasileiro baixa os primeiros decretos, regulamentando a bandeira, o brasão de armas, o hino e o selo nacionais.  1906 — Comemora-se pela primeira vez o Dia da Bandeira no Brasil.  1910 — Chegada dos missionários da Assembleia de Deus no Brasil.  1946 — Afeganistão, Islândia e Suécia são admitidos como Estados-Membros da ONU.  1964 — Primeira votação do documento Lumen Gentium no Concílio Vaticano II.  1969 Os astronautas da missão Apollo 12, Charles Conrad e Alan Bean, alunaram. Nesta edição: Pesquisas – Arquivos e artigos próprios e de colaboradores e da Internet – Blogs - http:pt.wikipedia.org - Imagens: próprias, de colaboradores e www.google.com.br Os artigos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião deste informativo, sendo plena a responsabilidade de seus autores. 1 – ALMANAQUE Hoje é o 323 dia do Calendário Gregoriano do ano de 2016– (Lua Cheia) Faltam 43 dias para terminar este ano bissexto Dia da Bandeira Se o Irmão não deseja receber mais o informativo ou alterou o seu endereço eletrônico, POR FAVOR, comunique-nos pelo mesmo e-mail que recebeu a presente mensagem, para evitar atropelos em nossas remesssas diárias. Obrigado. Colabore conosco para evitar problemas na emissão de nossas mala direta diária. EVENTOS HISTÓRICOS (Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki) Aprofunde seu conhecimento clicando nas palavras sublinhadas
  3. 3. JB News – Informativo nr. 2.242– Florianópolis (SC) – sábado, 19 de novembro de 2016 Pág. 3/22  1977 — O Voo TAP Portugal 425 falha a aterragem e despenha-se no Aeroporto do Funchal, morrendo 131 pessoas.  2000 — No Japão, o presidente do Peru, Alberto Fujimori, anuncia a sua renúncia ao cargo.  2002 — O petroleiro Prestige parte-se em dois e afunda-se ao largo da costa da Galiza, dando origem à maior catástrofe ambiental da história de Portugal e Espanha.  2010 — Explosão em mina na Nova Zelândia soterra 29 mineiros. 1807 Morre o ex-governador da capitania de Santa Catarina, brigadeiro Manoel Soares Coimbra. 1935 O governo federal oficializa a Rádio Clube de Blumenau, PRC-4, que desde 1934 vinha operando naquela cidade. Foi a primeira emissora de rádio a funcionar no Estado de Santa Catarina. 1963 Lei Nr. 937 criou o município de Penha, desmembrado de Piçarras. 1977 Decreto nr. 84 do Grande Oriente do Brasil determina a execução do mesmo cerimoniual para o Pavilhão Nacional nas Sessões Magnas de todos os Ritos 1980 Fundação da ARLS União Brasileira II, de Florianópolis, que trabalha no Rito Brasileiro (GOB/SC) 1980 Fundação da Loja Maçônica Obreiros da Paz no. 6 – Oriente de Piraúba MG – Obediência: G O M G – Federado à COMAB – Reunião: Segunda-Feira – Rito: REAA. 1985 Fundação da Loja Maçônica Manchester Mineira nr. 2521 – Oriente de Juiz de Fora MG. Obediência: G O E M G – Reunião: Segunda-Feira – Rito: REAA 1996 Funndação da ARLS Ordem e Progresso nr. 65, de Joaçaba (GLSC) 1996 Fundação da ARLS Manoel Gomes nr. 24, de Flortianóipolis (GLSC) 2001 Fundação da Loja Maçônica Vigilantes do Pará no. 3411 – Oriente de Pará de Minas MG – Obediência: G O E M G – Federado ao GOB – Reunião: Quinta-Feira – Rito: REAA 2003 Fundação da ARLS Fraternidade Lourenciana nr. 86, de São Lourenço do Oeste (GLSC) Fatos maçônicos do dia Fonte: O Livro dos Dias (Ir João Guilherme) e acervo pessoal Fatos históricos de santa catarina
  4. 4. JB News – Informativo nr. 2.242– Florianópolis (SC) – sábado, 19 de novembro de 2016 Pág. 4/22 “As Influências da Cabala na Maçonaria” Convite para a palestra deste sábado com Sessão Conjunta O Irmão João Anatalino Rodrigues (foto), de Mogi das Cruzes, escritor, palestrante, pesquisador e colunista do JB News, onde expõe seus artigos nas edições de quintas- feiras e domingos, estará neste sábado dia 19, às 10h00, proferindo a palestra “As Influências da Cabala na Maçonaria”, como atração da Sessão Conjunta das Lojas “Templários da Nova Era” nr. 91 de Florianópolis (GLSC) e “Agnus Dei” nr. 782 de São Paulo (GLESP). A palestra e Sessão Conjunta serão no Templo principal do Condomínio Monte Verde, à Rua Amilscar, nr. 33 (atrás do Shopping Floripa). Jeronimo Borges Max Thomaz de Siqueira VM “Templários da Nova Era” VM “Agnus Dei”
  5. 5. JB News – Informativo nr. 2.242– Florianópolis (SC) – sábado, 19 de novembro de 2016 Pág. 5/22 INFORMATIVO BARBOSA NUNES Artigo nr. 302 MERCADO VER O PESO – BELÉM DO PARÁ Na sequência da missão que assumi de percorrer os Grandes Orientes Estaduais e o maior número de Lojas Maçônicas, sempre levando meu posicionamento embasado em harmonia e avanço de nossas práticas, estive nos dias 17 e 18 de outubro, em Belém do Pará. Recebido como sempre pela cordialidade do Grão-Mestre Moacir Terrim, Adjunto Bitar Tadeu, Grão-Mestre Honorário Valdemar Chaves Coelho, Expedito Ferreira Coelho, amigo de redes sociais e leitor semanal dos artigos publicados pelo Diário da Manhã. Inicialmente participamos de uma concorrida sessão maçônica proferindo palestra na Loja Lauro Sodré, presidida pelo venerável mestre Welington da Silva e logo na noite seguinte na Loja Vigilância e Perseverança, conduzida pelo venerável Otávio Rangel. Sessão que me proporcionou estar com grande número de irmãos de Belém e outras cidades, entre eles, Moacir Terrim, Bitar Tadeu, Valdemar Chaves Coelho, Edilberto Pereira da Silva, Rivaldo Miranda, John Roncon, Expedito Ferreira, veneráveis mestres, com a conclusão de um jantar ao ar livre, com a culinária típica paraense, quando fui presenteado pela melhor farinha do mundo, segundo os maçons da cidade de Bragança. No relacionamento com os setores sociais do governo estadual, exerce importante função o professor Expedito Ferreira, secretário do GOB – Pará, que desenvolve projetos junto às secretarias de Educação, Extraordinária de Governo e Extraordinária de Políticas Sociais, que tem como titulares a professora Ana Cláudia Serruya Hage, Helenilson Pontes e Izabela Jatene, respectivamente. Por eles em comitiva liderada pelo 2 – Mercado Ver o Peso – Belém do Pará - Barbosa Nunes - artigo nr. 302
  6. 6. JB News – Informativo nr. 2.242– Florianópolis (SC) – sábado, 19 de novembro de 2016 Pág. 6/22 Grão-Mestre Moacir Terrim fomos recebidos e muito bem acolhidos com relação aos projetos maçônicos, interligados com ações sociais do governo. Pará, palavra do tupi que significa “mar”. A ocupação humana no território do Estado do Pará começou há alguns milhares de anos, nas margens do Rio Amazonas e sua foz. Antes do descobrimento do Brasil, o Meridiano de Tordesilhas, estabelecido, em 1494, entre Portugal e Espanha, atravessava o território do Pará. Pelo Tratado de Tordesilhas, parte do atual Pará seria portuguesa e outra parte, espanhola. Somente no início do século 16 os primeiros europeus chegaram ao litoral do Pará. Segundo Jaboatão, Grão-Pará era o nome dado pelos portugueses ao rio chamado pelos índios de Paraná-Guaçu, que quer dizer “grande rio”, referindo-se ao Rio Amazonas. Posteriormente, o nome do Rio Grão-Pará foi dado à Capitania. Pará que tem como capital, a cidade de Belém. Belém do Círio de Nazaré, manifestação religiosa, das maiores do mundo. Fundada em 12 de janeiro de 1616 pelo Capitão-mor Francisco Caldeira Castelo Branco, encarregado pela coroa portuguesa de conquistar, ocupar, explorar e proteger a foz do rio Amazonas contra os corsários holandeses e ingleses. Numa península habitada pelos índios Tupinambás, estrategicamente situada na margem direita da foz do rio Guamá, onde este rio deságua na baía do Guajará, foi erguido o Forte do Presépio, marco inicial da cidade. O Forte, em seguida, o colégio e a igreja dos Jesuítas formaram o núcleo original da cidade que, posteriormente, seria denominada de Santa Maria de Belém do Grão-Pará. Pela abundância de mangueiras em suas ruas, é popularmente chamada de "Cidade das Mangueiras". Denominada também de "Cidade Morena", característica herdada da miscigenação do povo português com os índios Tupinambás, nativos habitantes da região à época da fundação. Em seus quase 400 anos de história, Belém vivenciou momentos de plenitude, entre os quais o período áureo da borracha, quando o município recebeu inúmeras famílias européias, o que veio a influenciar grandemente a arquitetura de suas edificações. Hoje, apesar de ser cosmopolita e moderna em vários aspectos, Belém não perdeu o ar tradicional das fachadas dos casarões, das igrejas e capelas do período colonial. Belém que me foi mostrada em alguns pontos referenciais de sua história, embora em tempo curto que permaneci, pelo Grão-Mestre Honorário do GOB-Pará, Valdemar Chaves Coelho, cuja circulação foi encerrada no conhecido nacional e internacionalmente, “Mercado Ver o Peso”. É um dos mercados públicos mais antigos do Brasil. Ponto turístico e cultural da cidade. Considerada a maior feira ao ar livre da América Latina. Abastece a cidade com variados tipos de gêneros alimentícios e ervas medicinais do interior paraense, fornecidos principalmente por via fluvial. No século XVII, onde hoje funciona o mercado os portugueses instalaram um posto de fiscalização e tributos dos gêneros trazidos para a sede das capitanias, Belém. Este posto foi denominado “Casa de Haver o Peso”, que também tinha como atividade o
  7. 7. JB News – Informativo nr. 2.242– Florianópolis (SC) – sábado, 19 de novembro de 2016 Pág. 7/22 controle do peso dos produtos comercializados. O complexo arquitetônico e paisagístico do Ver o Peso foi tombado pelo IPHAN, em 1977. Compreende uma área de 35 mil metros quadrados, com uma série de construções históricas. O local ferve com o comércio de peixes amazônicos, cestos de açaí, ervas medicinais, artesanatos e artigos religiosos. Essa dinâmica pode ser apreciada por turistas a partir das duas da madrugada, quando os barcos começam a chegar e atraem centenas de clientes. Na multidão, há de tudo: pescadores, vendedores de peixes, donas de casa e cozinheiros de alguns dos melhores restaurantes da região de Belém. O clima de negociações é frenético. Camarões e peixes filhotes são comprados e limpos ali mesmo. Algumas mesas são montadas para limpar e cortar todo o material em filés. Não há muito tempo para conversa: clientes e pescadores são rápidos e objetivos e, como os barcos não param de chegar a noite toda, a concorrência entre os vendedores é alta. Na área do Ver o Peso também é possível ver negociações envolvendo um dos mais emblemáticos produtos da região: o açaí. O fruto chega em enormes baldes de palha e logo se esgota. Os barcos vêm de várias regiões para vender as frutas em Belém. Muito desse açaí ainda segue viagem para outras regiões de caminhão e uma outra parte ainda será processada antes de seguir congelado para o sul e sudeste. Ver o Peso é vida, é ser humano, é trabalhador, é sofrimento, é história, alma do povo paraense. No Ver o Peso, como o poeta Paulo Guedes, escreve em seu poema, “urubu em grande quantidade, se alimenta de peixes de alta qualidade”. “Acaba a noite e começa a gritaria: - “olha o cheiro, cheiroooso”... Eu nunca vi tanta correria: - “tome açaí... É gostoooso”... Égua, arreda aí, isso é todo dia! É tanto urubu acordando, abrindo as asas para o sol. É quanto peixe chegando, saindo da rede e do anzol. É urubu voando e gente e peixe chegando! Começa a manhã e acaba o silêncio: - “diga meu freguês”... Todo mundo fala que nem no hospício: - “leve um, leve dois, leve três”... É cultura, é negócio, é um vício”! Saudades de Ver o Peso é o que sente todo paraense em terras distantes. Barbosa Nunes, advogado, ex-radialista, membro da AGI, delegado de polícia aposentado, professor e maçom do Grande Oriente do Brasil - barbosanunes@terra.com.br Visite o site da Loja Professor Mâncio da Costa nr. 1977 www.manciodacosta.mvu.com.br Florianópolis
  8. 8. JB News – Informativo nr. 2.242– Florianópolis (SC) – sábado, 19 de novembro de 2016 Pág. 8/22 O Irmão Mario López Rico é de La Coruña – Espanha. Escreve aos sábados. Responsável pela publicação espanhola Retales de Masononeria mario.lopezrico@yahoo.es - retalesdemasoneria.blogspot.com.es Las siete artes liberales (1 de 8) Lo que son Cuando uno llega al grado de compañero se le indica que una de sus obligaciones es el estudio de las denominadas Artes Liberales y se le explica un poco lo que son. Vamos a ver si aquí conseguimos lograr lo mismo y, de paso, ampliar un poco más lo que dichas artes son y qué beneficios nos pueden traer. En la época antigua se distinguía entre las Artes liberales, que sirven al hombre libre para encontrar la ciencia y el conocimiento, y las Artes serviles, que sirven para ganar su sustento y, por lo tanto, sólo tienen un fin económico. La enumeración de siete artes liberales ya aparece en la obra “Satyricon o De Nuptiis Philologiae et Mercurii et de septem Artibus liberalibus libri novem” del escritor latino Martianus Capella publicada entre los años 410 y 429. En la segunda mitad del siglo VI, Casiodoro, político y escritor latino, fundador del monasterio de Vivarium, procuró cristianizarlas y sistematizarlas como un cuerpo enciclopédico de conocimientos en sus Institutiones saecularium litterarum. Su uso en las escuelas monásticas y catedralicias de la Alta Edad Media generalizaron el concepto, que se fijó particularmente a finales del siglo VIII, cuando Trivium et Quadrivium se adoptaron como currículum educativo por Alcuino de York para la Escuela Palatina de Aquisgrán. Así, se dividían los dos grupos de estudios. El Trivium estaba formada por las artes de la elocuencia y la máxima “Gram. loquitur, Dia. vera docet, Rhet. verba colorat”, es decir "la gramática ayuda a hablar, la dialéctica ayuda a buscar la verdad, la retórica colorea las palabras. Así comprendía el estudio de la Gramática (lingua -"la lengua"-), Dialéctica (ratio -"la razón"-) y Retórica (tropus "las figuras"). El Quadrivium agrupaba las disciplinas relacionadas con las matemáticas, según la máxima Ar. numerat, Geo. ponderat, As. colit astra, Mus. Canit, es decir "la aritmética numera, la geometría pondera, la astronomía cultiva los astros, la música canta"; se estudiaba así la Aritmética (numerus 3 – Las siete artes liberales (1 de 8) – Lo que son - Mario López Rico
  9. 9. JB News – Informativo nr. 2.242– Florianópolis (SC) – sábado, 19 de novembro de 2016 Pág. 9/22 -"los números"-), Geometría (angulus -"los ángulos"-), Astronomía (astra -"los astros"-) y Música (tonus "los cantos"). Por lo tanto, las siete artes liberales son: Gramática, Dialéctica, Retórica, Aritmética, Geometría, Astronomía y Música. Durante la Edad Media, en las universidades, estas ciencias eran la parte grande e importante de la educación, a la cual se añadía, posteriormente, la formación especializada (medicina, arquitectura…) En las teorías educativas medievales el quadrivium seguía el trabajo preparatorio del trivium. Aunque el esquema de trivium y quadrivium se conoce a veces como “educación clásica”, se corresponde fundamentalmente con un desarrollo medieval que llega a los siglos XII y XIII. De todo esto podemos deducir que existía una especie de educación general, con conocimientos amplios, que formaban un hombre libre y pensador y, posteriormente, una educación especialista en la rama que uno deseaba ejercer como ciencia o arte servil. Es decir, se formaban hombres libres capaces de pensar por si mismos y luego se les daba una profesión. No es de extrañar entonces que a ojos de los poderosos, los ciudadanos que habían recibido una educación universitaria fueran vistos como posibles opositores a ellos pues, acostumbrados a pensar por si mismos, no eran tan fáciles de engañar y/o dominar como el inculto pueblo llano. No todos los Reyes y, también hemos de decirlo, Obispos y miembros de las Iglesias, permitían la formación de su pueblo. No olvidemos que en aquellos tiempos la educación más elitista estaba controlada por la Iglesia, muchas veces en los propios monasterios, y se daba a reyes, nobles y miembros de la curia evolucionando, con el tiempo, a los profanos plebeyos de gran confianza hasta irse abriendo camino hacia todo el que pudiese pagarla dando lugar a las primeras Universidades. Pero volvamos al importante uso de las Artes liberales que nos enseñan a pensar y ser libres. En la Educación actual se tiende cada vez más a una especialización. Como se suele decir, cada día más, los expertos saben más y más de cada vez menos y menos. Es decir, un físico, por ejemplo, sabrá mucho de física o incluso sólo de una rama de la física; pero no le preguntes cual es la capital de cierto país, o quien era Platón porque eso no es de su carrera y lo más probable es que no tenga ni idea. La educación de conocimientos generales está desapareciendo, las artes liberales ya no interesan y se está eliminando de los estudios. Se da preferencia a las artes serviles en una sociedad donde lo que importa es ganar más y más dinero. Todo demás no importa. La eliminación de las artes liberales del estudio está creando una sociedad donde las relaciones interpersonales, el ayudar a los demás, el hablar y debatir de temas que no sean propios de la profesión de uno… carecen de toda importancia. Sólo importa uno mismo y los demás son importantes solo en virtud de cuanto me pueden hacer ganar. En resumen, la educación moderna está deshumanizando a la humanidad. No estoy diciendo que uno tenga que saber todo, pero si estoy diciendo que uno debe tener idea de todo para poder hablar con los demás. Yo no tengo que ser médico, ni arquitecto, ni abogado, pero un conocimiento básico de lo que estos profesionales hacen me capacitaría para hablar de algo más que lo que es mi trabajo. Pero claro, para hablar tenemos que pensar y para ello, si se quiere
  10. 10. JB News – Informativo nr. 2.242– Florianópolis (SC) – sábado, 19 de novembro de 2016 Pág. 10/22 hacer correctamente, si queremos debatir y no discutir, si queremos convencer y no imponer, si queremos que nos escuchen….las Artes liberales son vitales. Por suerte, aún existe gente que se ha dado cuenta de este problema moderno que aisla a la gente sabia y lucha por que ello no suceda. Los masones somos o debemos ser parte de ese grupo de gente, lo somos desde nuestra fundación como Orden, lo fuimos a lo largo de la historia y debemos seguir siéndolo en el futuro. El conocimiento servil está muy bien, pero lo verdaderamente importante son los hombres libres y de buenas costumbres y, sin las Artes liberales eso no es posible. Recientemente en mi país, España, los grandes pensadores políticos que tenemos la suerte de que nos gobiernen han decidido cambiar el sistema educativo eliminado la filosofía del curriculum académico. No saben lo que hacen, han borrado de un plumazo todo el arte del pensamiento humano sobre los más diversos temas…o si lo saben: han dado el primer paso para que los ciudadanos no piensen, actúen y trabajen a sus órdenes y acepten todo lo que digan porque ellos son los que mandan. El 1984 de George Orwell comienza a cobrar forma y nosotros sabemos como evitarlo, es nuestra obligación como masones el hacerlo. Próxima entrega: Las siete artes liberales (2 de 8) - Trivium I – Gramática Sobre el autor Mario López Rico es maestro masón y trabaja actualmente en su logia madre Renacimiento 54 – La Coruña – España, bajo la Obediencia de la Gran Logia de España, donde fue iniciado el 20 de Noviembre de 2007 y fue reconocido como maestro el 22 de Abril de 2010. A partir del año 2011 comienza a subir la escalera masónica filosófica del REAA siendo también, en la actualidad, Maestro de la Marca – Nauta del Arco Real, Compañero del Arco Real de Jerusalén y Super excelent master (grado cuarto y último de los Royal & Select Master – Rito york) Miembro Fundador Capitulo Semper Fidelis nº 36 de Masones del Arco Real el 18 – Oct – 2014 Miembro Fundador Consejo Mesa de Salomón nº 324 de Maestros Reales y Selectos (Masonería Criptica) el 20 – Feb - 2016
  11. 11. JB News – Informativo nr. 2.242– Florianópolis (SC) – sábado, 19 de novembro de 2016 Pág. 11/22 Ir. Paulo Roberto - MI da Loja Pitágoras nr. 15 Grande Secretário Adjunto Guarda-Selos da GLSC e Membro da Academia Catarinense Maçônica de Letras Escreve aos sábados neste espaço. prp.ephraim58@terra.com.br Paulo Roberto SENTENÇA CONDENATÓRIA CONTRA JESUS CRISTO BIBLIOTECA DE MADRI - ESPANHA No ano dezenove de Tibério César, imperador romano de todo mundo, monarca invencível na “Olimpíada Cento e Vinte e Um”, e na “Elíada Vinte e Quatro”, da criação do mundo, segundo o número e cômputo dos Hebreus, quatro vezes mil cento e oitenta e sete, do progênio do romano império, no ano setenta e três e na libertação do cativeiro de Babilônia, no ano mil duzentos e sete, sendo governador da Judéia Quinto Sérgio, sobre o regimento e governador da cidade de Jerusalém, presidente grandíssimo, Pôncio Pilatos; regente na Baixa Galiléia e Herodes Antipas, pontífice do Sumo Sacerdote, Caifás, magnos do Templo, Alis Almael, Robas Acasel, Franchino Centauro, Cônsules romanos da cidade de Jerusalém, Quinto Cornélio Sobrinho e Sixto Rusto, no mês de março e dia XXV do ano presente – “Eu, Pôncio Pilatos, aqui Presidente do Império Romano, dentro do Palácio e arqui-residência, julgo, condeno, e sentencio à morte Jesus, chamado pela plebe – Cristo Nazareno – e Galileu de nação, homem sedicioso, contra a lei Mosaica, contrário ao Grande Imperador Tibério César. Determino e ordeno por esta que se lhe dê morte na cruz, sendo pregado com cravos como todos os réus, porque congregando e ajustando homens, ricos e pobres, não tem cessado de promover tumultos por toda a Judéia, dizendo-se Filho de Deus e Rei de Israel ameaçando com a ruína de Jerusalém e do Sacro Templo, negando o tributo a César, tendo ainda, o atrevimento de entrar com ramos e em triunfo, com grande parte da plebe, dentro da cidade de Jerusalém. Que seja ligado e açoitado, e que seja vestido de púrpura e coroado de alguns espinhos com a própria cruz aos ombros para que sirva de exemplo a todos os malfeitores, e que, juntamente com Ele, sejam conduzidos dois ladrões homicidas; saindo logo pela porta sagrada, hoje Antoniana, e que se conduza Jesus ao Monte Público da Justiça, chamado Calvário, onde crucificado e morto ficará seu corpo na cruz, como espetáculo para todos os malfeitores, e que sobre a cruz se ponha, em diversas línguas, este título: JESUS NAZARENUS REX JUDEORUM. Mando, também, que nenhuma pessoa de qualquer estado e condições se atreva, temerariamente a impedir a Justiça, por mim mandada, administrada e executada com todo o rigor, segundo os Decretos e Leis Romanas, sob as penas de rebelião contra o Imperador Romano. Testemunhas de nossa sentença. Pelas doze tribos de Israel: Rebaim Daniel, Raibam Joaquim, Banicar, Bambasu, Laré Petuculani, Pelos fariseus: Bullienil, Simeão, Ranol, Babbine, Mandoani, Bancurfossi. Pelos hebreus: Matumberto. Pelo Império Romano e pelo Presidente de Roma: Lúcio Santilo e Amacio Chilicio”. verba volant, scripta manent 4 – Sentença Condenatória contra Jesus Cristo Paulo Roberto
  12. 12. JB News – Informativo nr. 2.242– Florianópolis (SC) – sábado, 19 de novembro de 2016 Pág. 12/22 Ir José Valdeci Souza Martins (foto Academia) MM da Loja. Ordem e Progresso n° 25 G.·.L.·.E.·.M.'. S.'..·. - R.·.E.·.A.·.A.·. Or.·. Campo Grande-MS. valdeci3pontocom@gmail.com www.valdecimartins.com.br DIACONIA COMO MISSÃO NA MAÇÔNARIA DIAKONOS vem de uma palavra composta grega, que significa “fazer a poeira subir”. ... a imagem [é] de alguém que venha a se mover tão rapidamente... para cumprir suas obrigações, que seus pés, quando ele passa, fazer a poeira levantar e rodopiar. Havia tanto os diáconos fazerem que eles não podiam parar, nem conversar besteiras, nem demorar-se. Eles ocupavam-se de seus mistérios com tal diligência que levantavam a poeira; assim, aqueles chamados a este ministério eram chamados “aqueles que fazem a poeira rodopiar, isto é diáconos” (J. Dwight Pentecost “The Joy Living”, pag. 114). A finalidade da Maçonaria hoje e sempre é procurar o aprimoramento moral de seus membros, promover ações para que a humanidade fundamente seu comportamento em igualdade, liberdade e fraternidade e combater a tirania, a ignorância e o fanatismo. A maçonaria não tem nada a ver com religião, embora não aceite ateu, nem promove eventos com fins lucrativos. Pratica a beneficência, sem alardear seus feitos e tem um rigorosíssimo critério para admitir novos membros. É esclarecedor e de conhecimento de todos que os objetivos da Maçonaria hoje e sempre, através da sua História, se vê a Maçonaria sempre atuante, à frente de seu tempo, sendo ela revolucionária, libertadora. É de se imaginar o quão moderna a Maçonaria ainda seja, ao preservar essa perspectiva de dar espaço ao Ser Humano de vivenciar suas potencialidades únicas, de ser um ser único e não parte apagada de uma massa difusa, um ponto na multidão. 5 – Diaconia como Missão na Maçonaria José Valdecir Souza Martins
  13. 13. JB News – Informativo nr. 2.242– Florianópolis (SC) – sábado, 19 de novembro de 2016 Pág. 13/22 Na época em que a nossa Instituição era secreta, onde os "grandes maçons" atuavam de forma magisterial, ninguém ouvia falar de seus grandes feitos. Hoje ela participa de forma discreta e a sociedade fica sabendo que as promoções realizadas pela Maçonaria, não em forma de propaganda, mas de satisfação dos seus feitos. Esperamos que a Maçonaria seja sempre a Instituição que a maioria dos seus membros queiram que ela seja. Isto é: sempre humana e estritamente dependente das variáveis humanas e, como tal, sempre sujeita à vontade majoritária dos seus membros. É nossa missão e dever, fazermos sempre a nossa parte. Mesmo que tenhamos pouco ou longos tempos de iniciados, sempre nos voltando contra as injustiças. Devemos acreditar sempre, que em verdade, as Lojas devam ao menos servir como meio e não como fim voltada para uma sociedade melhor. Não tenhamos dúvidas que a verdadeira missão da Maçonaria, é a de formar MAÇONS. A atuação no meio social, sem a sua devida identificação. Ficando por conta do Maçom iniciado as suas devidas responsabilidades. É bom que se entenda, que seria de fundamentação importância que a atuação da Ordem fosse também de natureza magisterial. É de bom alvitre, que os estudos realizados pela Ordem servem para dar um sentido à participação na instituição e imbuir o candidato dos valores da instituição voltados para o humanismo, a liberdade e a fraternidade. Depois de imbuído dos valores – e poucos conseguem sê-lo – o maçom formado deve aproveitar o vínculo incondicional criado pela Ordem entre todos os maçons para congregar esforços e atuar na sociedade de maneira afetiva. É certo que a Maçonaria enquanto instituição não deve se imiscuir nos aspectos profanos; ela serve de suporte, de celeiro, de instrumento para a verdadeira missão dos maçons.
  14. 14. JB News – Informativo nr. 2.242– Florianópolis (SC) – sábado, 19 de novembro de 2016 Pág. 14/22 Coluna da Harmonia O Irmão Ademar Valsechi escreve aos sábados. É MI da Loja Templários da Nova Era – 33º. REAA – membro da Academia Catarinense Maçônica de Letras, ex-Grande Mestre de Harmonia, atual Grande Secretário de Cultura da GLSC e autor do Livro “A Arte da Música Através do Tempo e na Maçonaria” além da Coletânea em MP3 de Músicas para Ocasiões Maçônicas. - valsechibr@gmail.com Coluna da Harmonia – Nr. 56 A Música Barroca – 3ª parte Com o surgimento da orquestra, a música se refinou. ORQUESTRA: É um agrupamento de instrumentos musicais utilizado principalmente para executar música erudita. Relativamente ao “Instrumental” distinguem-se diversos tipos de orquestras: - Orquestra de Arcos: Emprega aproximadamente 15 componentes, em que todos os instrumentos são de arco. - Orquestra de Câmara: Possui até cerca de 40 elementos, de arcos, madeiras e poucos metais. - Orquestra Sinfônica ou Filarmônica: 60 elementos ou mais, sendo aproximadamente 10% metais. Antes se chamava “Sinfônica” por ser mantida pelo poder público e “Filarmônica” quando era mantida pela atividade privada. - Orquestra Lírica: É a que toca nos teatros de ópera. Harmonizando a 56ª coluna da harmonia, vamos ouvir “Aria” de J.S. Bach.  12 - Air (Ária) (Bach).mp3 6 – Coluna da Harmonia nr. 56 (A Música Barroca 3ª. parte) Ademar Valsechi
  15. 15. JB News – Informativo nr. 2.242– Florianópolis (SC) – sábado, 19 de novembro de 2016 Pág. 15/22 (as letras em vermelho significam que a Loja completou ou está completando aniversário) GLSC - http://www.mrglsc.org.br GOSC https://www.gosc.org.br Data Nome da Loja Oriente 05.11.1997 União do Vale nr. 69 Blumenau 10.11.2001 Arte Real Santamarense nr. 83 Sto. Amaro da Imperatriz 14.11.1983 Obreiros da Liberdade, nr. 37 Xaxim 14.11.1983 29 de Setembro nr. 38 S. Miguel do Oeste 17.11.1950 14 de Julho nr. 03 Florianópolis 17.11.1986 Templários da Arte Real nr. 44 Blumenau 17.111993 Rei David nr. 58 Florianópolis 18.11.1993 Ottokar Dörffel nr. 59 Joinville 19.111996 Ordem e Progresso nr. 65 Joaçaba 19.11.2003 Fraternidade Lourenciana nr. 86 S. Lourenço do Oeste 19.11.1996 Manoel Gomes nr. 24 Florianópolis 21.11.1986 Liberdade e Justiça nr. 45 Abelardo Luz 21.11.1994 Fraternidade Capinzalense nr. 52 Capinzal 21.11.1992 União e Verdade nr. 53 Florianópolis 24.11.1982 Ary Batalha nr. 31 Florianópolis Data Nome da Loja Oriente 02/11/1991 Seixas Neto Florianópolis 03/11/1971 Acácia dos Campos Campos Novos 03/11/2010 Colunas da Sabedoria Joinville 07/11/2001 Zodiacal Florianópolis 11/11/2005 Harmonia e Perseverança Itajaí 15/11/1979 Ciência e Trabalho Tubarão 22/11/1997 Templários da Liberdade Pinhalzinho 25/11/1977 Fraternidade Catarinense Florianópolis 7 – Destaques (Resenha Final) Lojas Aniversariantes de Santa Catarina Mês de Novembro
  16. 16. JB News – Informativo nr. 2.242– Florianópolis (SC) – sábado, 19 de novembro de 2016 Pág. 16/22 GOB/SC – http://www.gob-sc.org.br/gobsc Data Nome da Loja Oriente 03.11.99 Delta do Norte - 3273 Florianópolis 04.11.81 Palmeira da Paz - 2121 Blumenau 09.11.10 Regeneração Guabirubense, 4100 Brusque 12.11.99 União e Justiça - 3274 Chapecó 15.11.01 Verdes Mares - 3426 Camboriú 15.11.96 Verde Vale - 3838 Blumenau 19.11.80 União Brasileira - 2085 Florianópolis 19.11.04 Verdade e Justiça - 3646 Florianópolis 21.11.69 Jerônimo Coelho - 1820 Florianópolis 22.11.95 Luz da Verdade - 2933 Lages 24.11.92 Nereu de O. Ramos - 2744 Florianópolis 25.11.04 Luz e Frat Rionegrinhense -3643 Rio Negrinho 25.L1.06 Obreiros da Terra Firme - 3827 Florianópolis 29.11.11 Ciência e Misticismo - 4177 São José “As Influências da Cabala na Maçonaria” Convite para a palestra e Sessão Conjunta O Irmão João Anatalino Rodrigues (foto), de Mogi das Cruzes, escritor, palestrante, pesquisador e colunista do JB News, onde expõe seus artigos nas edições de quintas-feiras e domingos, estará neste sábado dia 19, às 10h00, proferindo a palestra “As Influências da Cabala na Maçonaria”, como atração da Sessão Conjunta das Lojas “Templários da Nova Era” nr. 91 de Florianópolis (GLSC) e “Agnus Dei” nr. 782 de São Paulo (GLESP). A palestra e Sessão Conjunta serão no Templo principal do Condomínio Monte Verde, à Rua Amilscar, nr. 33 (atrás do Shopping Floripa). Jeronimo Borges Max Thomaz de Siqueira VM “Templários da Nova Era” VM “Agnus Dei”
  17. 17. JB News – Informativo nr. 2.242– Florianópolis (SC) – sábado, 19 de novembro de 2016 Pág. 17/22 Sessão Conjunta traz de São Paulo os nossos Irmãos do asfalto Nossos Irmãos da Loja “Agnus Dei” no momento em quando deixavam São Paulo. A Sessão conjunta que será realizada neste sábado às 10h00 com as “Lojas Templários da Nova” nr. 91 e “Agnus Dei” nr. 782, de São Paulo, trará inúmeros irmãos paulistas. Alguns chegaram via aérea, outros de veículo próprio, além do divertido e grande contingente com suas possantes e belas máquinas de duas rodas. (foto) O registro acima, assinala o momento quando nossos irmãos, em duas rodas, deixavam São Paulo na quinta-feira, com pernoite em Curitiba e chegada em Florianópolis na manhã de sexta-feira. A Loja Agnus Dei está capitaneada pelo Venerável Mestre Irmão Max Thomaz de Siqueira. A Sessão terá ainda a palestra do Irmão João Anatalino Rodrigues, que escreve no JB News nas quintas e domingos, oportunidade em que discorrerá sobre “As Influências da Cabala na Maçonaria”. O JB News fará a cobertura completa dessa histórica sessão.
  18. 18. JB News – Informativo nr. 2.242– Florianópolis (SC) – sábado, 19 de novembro de 2016 Pág. 18/22 Ir Marcelo Angelo de Macedo, 33∴ MI da Loja Razão e Lealdade nº 21 Or de Cuiabá/MT, GOEMT-COMAB-CMI Tel: (65) 3052-6721 divulga diariamente no JB News o Breviário Maçônico, Obra de autoria do saudoso IrRIZZARDO DA CAMINO, cuja referência bibliográfica é: Camino, Rizzardo da, 1918-2007 - Breviário Maçônico / Rizzardo da Camino, - 6. Ed. – São Paulo. Madras, 2014 - ISBN 978-85.370.0292-6) Dia 19 de novembro: A Retórica Constitui uma das sete ciências ou artes liberais. É a eloquência do discurso; são as palavras usadas com acerto, sem prolixidade; é a expressão do pensamento franco, sincero e elegante. Dentro do templo, quem fizer uso da palavra deve demonstrar conhecimento de Retórica, pois é dever o cultivo dessa arte, para que os presentes possam ilustrar-se cada vez mais. A Maçonaria é uma escola, especialmente no grau de companheiro; o objetivo para aquele usa da palavra, e todos adquirem esse direito e têm essa oportunidade, é medi-la, para construir e jamais destruir. O maçom é temperante até em seu discurso, assim estará agradando a seus irmãos, que já o admiram pela eloquência simples, clara e judiciosa. Breviário Maçônico / Rizzardo da Camino, - 6. Ed. – São Paulo. Madras, 2014, p. 342. . Visite o site da Loja Professor Mâncio da Costa nr. 1977 www.manciodacosta.mvu.com.br Florianópolis
  19. 19. JB News – Informativo nr. 2.242– Florianópolis (SC) – sábado, 19 de novembro de 2016 Pág. 19/22 Loja Manoel Gomes . A Loja Manoel Gomes Nr. 24, jurisdicionada à GLSC, completa neste dia 19 de Novembro o 19º. ano de sua existência. Nossa homenagem com uma pincelada de saudosismo quando estávamos Venerável Mestre da Loja, em registro ocorrido em novembro de 2004 (Foto JB News) Camas Separadas... (clique para ver o humor do dia)  Camas separadas (Humor).mp4
  20. 20. JB News – Informativo nr. 2.242– Florianópolis (SC) – sábado, 19 de novembro de 2016 Pág. 20/22 1 – A noite em que o mundo parou para ver a Superlua de 2016! 2 – Você nunca viu mandalas tão lindas como estas! 3 – Você conhece essas 15 invenções incríveis para cozinhar? 4 – Thaiti: Uma_viagem_ao_Tahiti.pps 5 - História do vinho do Porto: História do Vinho do Porto.pdf 6 - Do Brother Fred (Los Barrios – Sul da Espanha) https://terramasonica.com/tristan-bourlard/ O filme será apresentado fim deste mês de novembro em avant-première http://www.lalibre.be/actu/belgique/les-francs-macons-reguliers-se-devoilent-un-peu- 582e0805cd70735194a32535 7 – Filme do dia “O Nome da Rosa” – dublado https://www.youtube.com/watch?v=0pkxwsNat4Y
  21. 21. JB News – Informativo nr. 2.242– Florianópolis (SC) – sábado, 19 de novembro de 2016 Pág. 21/22 O Irmão e Poeta Adilson Zotovici, da Loja Chequer Nassif-169 de São Bernardo do Campo – escreve aos sábados hoje homenageando o nosso Pavilhão adilsonzotovici@gmail.com AURIVERDE , ALVIANIL Desfraldada e altaneira Soberana pois, teu perfil, Paz ou guerra...vanguardeira D’um povo ordeiro varonil Por ti cerra “una fileira” Silente, de amor e sutil A maçonaria Inteira Se premente for, com fuzil ! Liberta e sobranceira Entre tantas, a mais gentil Alma de nação ordeira Auriverde, alvianil Flâmula mor verdadeira Bandeira amada do Brasil Adilson Zotovici ARLS Chequer Nassif-169
  22. 22. JB News – Informativo nr. 2.242– Florianópolis (SC) – sábado, 19 de novembro de 2016 Pág. 22/22

×