Variações linguísticas

5.418 visualizações

Publicada em

Esquema de apresentação sobre Variações Linguísticas para a disciplina Introdução à Linguística.

Publicada em: Educação
0 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.418
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
11
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
284
Comentários
0
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Variações linguísticas

  1. 1. VARIAÇÕES LINGUÍSTICAS
  2. 2. “(...) a língua é viva, acompanha um povo ao longo dos tempos, expressando uma maneira de organizar o mundo em nomes e estruturas lingüísticas, mudando e reinventando-se com as pessoas.” (POLATO, 2007)
  3. 3. NÍVEIS DE VARIAÇÃO • Lexical • Fonético-fonológico • Morfológico • Sintático • Semântico • Estilístico-pragmático
  4. 4. VAGA SÓ PARA FEIAS Invertendo Vinícius de Moraes: as bonitas que nos desculpem, mas feiúra é fundamental. Pelo menos para ingressar no funcionalismo público de Kelantan (Malásia). Kelantan é governada por devotos do Islã, e para eles tal decreto é uma forma de estabelecer uma espécie de justiça social (por que não?) estética: como as mulheres bonitas acabam sempre conseguindo bons casamentos com ricos dotes, elas não devem ocupar vagas no serviço público que podem ser preenchidas pelas mulheres feias que geralmente ficam a ver navios. Um concurso de feiúra já foi aberto para as mulheres que pretendem seguir carreira no funcionalismo. (ISTO É, 1º de set. 1999) LÍNGUA FALADA E ESCRITA
  5. 5. VAGA SÓ PARA AS FEIOSAS Trocando o que disse Vinícius de Moraes, agora é horas das feias tomarem o lugar das bonitas. Para entrar no funcionalismo público em Kelantan (Malásia), a dona só precisa ser feia. As bonitas é claro que conseguem agarrar um maridão e ter uma boa grana. As feias, coitadas, vão se ferrar pro resto da vida. Lá já abriram até um concurso pra sentir os maiores canhões e assim preencher as vagas para o funcionalismo público daquele lugar. Orra, meu, aquilo deve ser o canal… tá louco. (Texto Adaptado, ISTO É, 1º de set. 1999)
  6. 6. ALGUMAS DIFERENÇAS... • FALA: - Não planejada - Fragmentada - Incompleta - Pouco elaborada - Frases curtas, simples ou coordenadas - Não normatizada • ESCRITA: - Planejada - Não fragmentada - Completa - Elaborada - Frases complexas - Normatizada
  7. 7. TIPOS DE VARIAÇÃO • Variação histórica ou diacrônica • Variação diatópica ou geográfica • Variação diafásica • Variação sociocultural ou diastrática
  8. 8. VARIAÇÃO HISTÓRICA Vossa merecendência > Vossa mercê > Vossemecê > Vosmecê > Vancê > Você > Cê Vamos em boa hora > Vamos embora > Vamo embora > Bora
  9. 9. • ABREVIAÇÃO: Processo linguístico histórico, lento, em que as palavras modificam-se por perda de sílabas completas ou parte delas. • NEOLOGISMO: É o processo de criação de uma nova palavra na língua devido à necessidade de designar novos objetos ou novos conceitos.
  10. 10. • NA ESCRITA: - Pharmacia > Farmácia - Cousa > coisa • NO SIGNFICADO: DOM CASMURRO “Concluo que não se devem abolir as loterias. Nenhum premiado as acusou ainda de imorais, como ninguém tachou de má a boceta de Pandora, por lhe ter ficado a esperança no fundo”
  11. 11. • REPERTÓRIO VERBAL • TIPOS DE VARIAÇÃO REGIONAL: - Lexical - Fonológica • DIALETOS • VARIAÇÃO RURAL E URBANA VARIAÇÃO DIATÓPICA
  12. 12. Assaltante nordestino - Ei, bichim... Isso é um assalto... Arriba os braços e num se bula nem faça muganga... Arrebola o dinheiro no mato e não faça pantim se não enfio a peixeira no teu bucho e boto teu fato pra fora! Perdão, meu Padim Ciço, mas é que eu tô com uma fome da moléstia. Assaltante mineiro - Ô, sô, prestenção... Isso é um assarto, uai... Levanta os braço e fica quetim quesse trem na minha mão tá cheio de bala... Mió passá logo os trocado que eu num tô tão bão hoje. Vai andando, uai! Tá esperando o quê, uai! Assaltante gaúcho Ô, guri, ficas atento... Bah, isso é um assalto... Levantas os braços e te aquietas, tchê! Não tentes nada e cuidado que esse facão corta uma barbaridade, tchê. Passa as pila pra cá! E te manda a la cria, senão o quarenta e quatro fala.
  13. 13. Assaltante carioca - Seguinte, bicho... Tu te deu mal. Isso é um assalto. Passa a grana e levanta os braços, rapá... Não fica de bobeira que eu atiro bem pra... Vai andando e, se olhar pra trás, vira presunto... Assaltante nordestino baiano - Ô, meu rei... (longa pausa) Isso é um assalto... (longa pausa) Levanta os braços, mas não se avexe não... (longa pausa) Se num quiser nem precisa levantar, pra num ficar cansado... Vai passando a grana, bem devagarinho...(longa pausa) Num repara se o berro está sem bala, mas é pra não ficar muito pesado... não esquenta meu irmãozinho (longa pausa). Vou deixar teus documentos na encruzilhada... Assaltante paulista - Orra, meu... Isso é um assalto, meu... Alevanta os braços, meu... Passa a grana logo, meu... Mais rápido, meu, que eu ainda preciso pegar a bilheteria aberta pra comprar o ingresso do jogo do Corinthians, meu... Pô, se manda, meu...
  14. 14. LITERATURA E AS VARIAÇÕES REGIONAIS Trem de Ferro Manuel Bandeira Quando me prendero No canaviá Cada pé de cana Era um oficiá (...) Menina bonita Do vestido verde Me dá tua boca Pra matar minha sede Vou mimbora vou mimbora Não gosto daqui (...)
  15. 15. VARIAÇÃO DIAFÁSICA • O QUE É? • EXEMPLOS: - Quando estamos falando com superiores ou pessoas a quem temos respeito. - Em um bate-papo informal e em um discurso proferido em um evento solene.
  16. 16. VARIAÇÃO DIASTRÁTICA • IDADE (GRUPOS ETÁRIOS) • GÊNERO • GRAU DE ESCOLARIZAÇÃO • PROFISSÃO • CLASSE SOCIAL
  17. 17. LINGUAGEM DA INTERNET
  18. 18. AS VARIAÇÕES LINGUÍSTICAS NO CONTEXTO ESCOLAR • NORMA CULTA • PRECONCEITO LINGUÍSTICO • PAPEL DO PROFESSOR
  19. 19. COMO SÃO TRATADAS AS VARIAÇÕES DENTRO DOS LIVROS DIDÁTICOS?
  20. 20. UMA POLÊMICA... “Os Livro ilustrado mais interessante estão emprestado”
  21. 21. SOCIOLINGUÍSTICA • O QUE É? • PERSPECTIVAS TEÓRICO-METODOLÓGICAS: - Sociológica - Antropológica • FATORES INTERNOS E EXTERNOS • VISÃO DA ESCOLA SOBRE A SOCIOLINGUÍSTICA
  22. 22. • PRINCIPAIS ESTUDIOSOS: - Alkimim - Camacho - William Labov - Fishman - Bright • SOCIOLINGUÍSTICA INTERACIONAL • SOCIOLINGUÍSTICA VARIACIONISTA • ETNOLINGUÍSTICA

×