SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 19
Variedades
Linguísticas
Idiomas e variações
Todo idioma sofre a ação
                                            óxente
dos seus falantes, que                                      macaxeira
                               Bah!
acabam transformando sua               Meu
língua ao longo do tempo e             bróder
do espaço.                                                     tchê!
Esse fenômeno de
transformação pode ser
                                Meu
observado a partir de muitas    rei!
influências, e algumas vezes
são responsáveis pelo                                              Arre!
surgimento de dialetos e                             Trem
linguagens particulares a                            bão
partir da mesma língua.           Orra,
                                  meu!                        pingoleta
Idioma Oficial do Brasil
Em agosto de 1758, a língua
portuguesa torna-se o idioma
oficial do Brasil, através de um
decreto do Marquês de Pombal,
que também proíbe o uso da
língua geral.




Língua geral era o nome dado
à linguagem que misturava o
português e as línguas
indígenas faladas aqui na
época da colonização
Variedade diatópica
* É o mesmo que variedade geográfica; especificamente refere-se à variação
existente entre o idioma original e o idioma “transplantado” para outro território. É
uma língua com características próprias de um país.




                                                         “Pode-se então falar de
                                                         desterritorialização. É o
                                                         caso, por exemplo, do
                                                         português no Brasil ou do
                                                         francês no Canadá.”
                                                                        (Milton
                                                         Santos)
Ricardo Pereira dá aulas de
                  português de Portugal a
                  Bruno De Luca
                                    “para ensinar um pouquinho
                                    do português de Portugal para
                                    Bruno De Luca, Pereira voltou
                                    às origens. Bruno aprendeu
                                    palavras e gírias lusitanas
                                    como telemóvel, boleia, gira e
                                    várias outras! Ficou curioso?
                                    Assista a matéria completa no
                                    vídeo! ”



http://tvg.globo.com/programas/video-show/v2011/VideoShow/Noticias/0,,MUL165659
CURIOSIDADE!! Variedade diatópica
Este material foi divulgado pelo mc donald’s em suas bandejas
Reprodução da capa do jornal português “O
    Jogo”, que afirma que Portugal foi
       prejudicado pela arbitragem.
Em tempo, “Puto” em português lusitano é
                “garoto” .
Regionalismo
É a variedade que agrupa termos próprios de uma região dentro do mesmo país. Essa
variedade vai além da pronúncia diferente; refere-se ao vocabulário próprio de cada
região. Também conhecido como dialeto regional.
Regionalismo na publicidade



                                                          Porto Alegre:
Brasília: http://www.youtube.com/watch?v=weJhDRC-V0I      http://www.youtube.com/watch?NR=1&v=avFhpY9H42I&feature=en




Belo Horizonte:                                        http://www.youtube.com/watch?v=S-MwPAU_p2k&list=PL7B93E24ED1
http://www.youtube.com/watch?v=vR4AV1yntBQ
Sotaque
É a diferença que se observa na pronúncia e no ritmo de um mesmo idioma. Há
sotaques diatópicos, e há sotaques regionais ( dentro do mesmo país), por isso mesmo,
o sotaque combina-se com o regionalismo, formando um dialeto.
Jargão
                                                                             “Jargão é o modo de falar
                                                                             específico de um grupo,
                                                                             geralmente ligado à
                                                                             profissão. Existe, por
                                                                             exemplo, o jargão dos
                                                                             médicos, o jargão dos
                                                                             especialistas em informática,
                                                                             etc.”
                                                                                       (NERY, Alfredina)




http://martaabrodrigues.blogspot.com.br/2010/05/estitlistica-e-jargao.html
Gírias
“são as palavras que entram e saem da moda, de tempos em tempos. A gíria teve sua origem na
maneira de falar de grupos marginalizados que não queriam ser entendidos por quem não
pertencesse ao grupo. Hoje, entende-se a gíria como uma linguagem específica de grupos
específicos, como os jovens. ”
                                                           (NERY, Alfredina)
Variedade histórica
“As línguas não são
estáticas, fixas, imutáveis.
Elas se alteram com o passar
do tempo e com o uso. Muda
a forma de falar, mudam as
palavras, a grafia e o sentido
delas. Essas alterações
recebem o nome
de variações históricas.”
(http://variacaolinguistica-historico-
o.blogspot.com.br/2010/04/variacao-linguistica-
historico.html)
Assista
                                              Trecho da série
                                              “Palavra Puxa
                                              Palavra” da MultiRio.
                                              Educopédia - SME/RJ




http://www.youtube.com/watch?v=_Y1-ibJcXW0&feature=related
Fontes
 NERY,Alfredina. Variações linguísticas: O modo de falar do brasileiro.
 Disponível em:.
     http://educacao.uol.com.br/disciplinas/portugues/variacoes-linguisticas-o-modo-de falar-do-brasileiro.htm

 NERY,Alfredina. Gíria e jargão: a língua muda conforme a situação,2007.
 Disponível em: http://educacao.uol.com.br/disciplinas/portugues/giria-e-jargao-a-lingua-muda-conforme-situacao.htm

 SANTOS, Milton. O tempo despótico da língua universalizante. Folha de S. Paulo,novembro de 2000. Disponível
    em: http://www1.folha.uol.com.br/fsp/mais/fs0511200007.htm

 http://www.teiaportuguesa.com
 http://cienciaecultura.bvs.br
 www.inep.com.br




                                          Pesquisa e organização
Profa. Cláudia Heloísa C. Andria
Graduada em Letras – Unisantos.
Contato: clauheloisa@yahoo.com.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Gêneros e tipos textuais
Gêneros e tipos textuaisGêneros e tipos textuais
Gêneros e tipos textuais
 
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURAAULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
 
Gêneros literários
Gêneros literáriosGêneros literários
Gêneros literários
 
Conjunções
ConjunçõesConjunções
Conjunções
 
Conotacao e denotacao
Conotacao e denotacaoConotacao e denotacao
Conotacao e denotacao
 
Aula intertextualidade
Aula intertextualidadeAula intertextualidade
Aula intertextualidade
 
Formação das palavras
Formação das palavrasFormação das palavras
Formação das palavras
 
Gêneros textuais
Gêneros textuaisGêneros textuais
Gêneros textuais
 
Estrutura do-artigo-de-opinião
Estrutura do-artigo-de-opiniãoEstrutura do-artigo-de-opinião
Estrutura do-artigo-de-opinião
 
Transitividade verbal
Transitividade verbalTransitividade verbal
Transitividade verbal
 
Crônica
CrônicaCrônica
Crônica
 
Texto literário e não literário
Texto literário e não literárioTexto literário e não literário
Texto literário e não literário
 
Variedades linguísticas
Variedades linguísticasVariedades linguísticas
Variedades linguísticas
 
Semântica
SemânticaSemântica
Semântica
 
Figuras de linguagem
Figuras de linguagem Figuras de linguagem
Figuras de linguagem
 
Aula sinais de pontuação
Aula sinais de pontuaçãoAula sinais de pontuação
Aula sinais de pontuação
 
Figuras de linguagem completo
Figuras de linguagem completoFiguras de linguagem completo
Figuras de linguagem completo
 
Lingua e-linguagem2
Lingua e-linguagem2Lingua e-linguagem2
Lingua e-linguagem2
 
Oracoes Coordenadas
Oracoes CoordenadasOracoes Coordenadas
Oracoes Coordenadas
 
Apresentação Adverbios
Apresentação AdverbiosApresentação Adverbios
Apresentação Adverbios
 

Destaque

6º ano E. F. II - Variação Linguística
6º ano E. F. II - Variação Linguística6º ano E. F. II - Variação Linguística
6º ano E. F. II - Variação LinguísticaAngélica Manenti
 
O emprego da vírgula
O emprego da vírgulaO emprego da vírgula
O emprego da vírgulaRita Cunha
 
VariaçãO LinguíStica
VariaçãO LinguíSticaVariaçãO LinguíStica
VariaçãO LinguíSticaElza Silveira
 
Concordância verbal
Concordância verbalConcordância verbal
Concordância verbalRita Cunha
 
Variedades Linguísticas
Variedades LinguísticasVariedades Linguísticas
Variedades Linguísticas7 de Setembro
 
Concordância Verbal
Concordância VerbalConcordância Verbal
Concordância VerbalAngela Santos
 

Destaque (8)

6º ano E. F. II - Variação Linguística
6º ano E. F. II - Variação Linguística6º ano E. F. II - Variação Linguística
6º ano E. F. II - Variação Linguística
 
O emprego da vírgula
O emprego da vírgulaO emprego da vírgula
O emprego da vírgula
 
VariaçãO LinguíStica
VariaçãO LinguíSticaVariaçãO LinguíStica
VariaçãO LinguíStica
 
Como usar a vírgula.
Como usar a vírgula.Como usar a vírgula.
Como usar a vírgula.
 
Uso da vírgula
Uso da vírgulaUso da vírgula
Uso da vírgula
 
Concordância verbal
Concordância verbalConcordância verbal
Concordância verbal
 
Variedades Linguísticas
Variedades LinguísticasVariedades Linguísticas
Variedades Linguísticas
 
Concordância Verbal
Concordância VerbalConcordância Verbal
Concordância Verbal
 

Semelhante a Variedades linguísticas

Variedadeslingusticas 120330142710-phpapp02
Variedadeslingusticas 120330142710-phpapp02Variedadeslingusticas 120330142710-phpapp02
Variedadeslingusticas 120330142710-phpapp02Fernanda Oliveira
 
A História da Língua Portuguesa
A História da Língua PortuguesaA História da Língua Portuguesa
A História da Língua PortuguesaLarissa Oliveira
 
A História da Língua Portuguesa
A História da Língua PortuguesaA História da Língua Portuguesa
A História da Língua PortuguesaLarissa Oliveira
 
Variedades linguisticas
Variedades linguisticasVariedades linguisticas
Variedades linguisticasuesleii
 
Variações Linguísticas
Variações LinguísticasVariações Linguísticas
Variações Linguísticas7 de Setembro
 
Variedades linguisticas
Variedades linguisticasVariedades linguisticas
Variedades linguisticasGracas Brito
 
Variação linguística
Variação linguísticaVariação linguística
Variação linguísticacaurysilva
 
A história da língua
A história da línguaA história da língua
A história da línguaVanda Marques
 
Variacao linguistica
Variacao linguisticaVariacao linguistica
Variacao linguisticacaurysilva
 
Exercicio variacao linguistica_1
Exercicio variacao linguistica_1Exercicio variacao linguistica_1
Exercicio variacao linguistica_1Isabella Silva
 
A mitologia do preconceito linguístico final
A mitologia do preconceito linguístico finalA mitologia do preconceito linguístico final
A mitologia do preconceito linguístico finalAdriana Rocha de Jesus
 
O Bandeirante - n.207 - Fevereiro de 2010
O Bandeirante - n.207 - Fevereiro de 2010O Bandeirante - n.207 - Fevereiro de 2010
O Bandeirante - n.207 - Fevereiro de 2010Marcos Gimenes Salun
 
A história da língua
A história da línguaA história da língua
A história da línguaVanda Marques
 
1ª série E. M. - Variação Linguística
1ª série E. M. - Variação Linguística1ª série E. M. - Variação Linguística
1ª série E. M. - Variação LinguísticaAngélica Manenti
 

Semelhante a Variedades linguísticas (20)

Variedadeslingusticas 120330142710-phpapp02
Variedadeslingusticas 120330142710-phpapp02Variedadeslingusticas 120330142710-phpapp02
Variedadeslingusticas 120330142710-phpapp02
 
Df6 cdr ppt_variedades[1]
Df6 cdr ppt_variedades[1]Df6 cdr ppt_variedades[1]
Df6 cdr ppt_variedades[1]
 
A nossa língua
A nossa línguaA nossa língua
A nossa língua
 
A História da Língua Portuguesa
A História da Língua PortuguesaA História da Língua Portuguesa
A História da Língua Portuguesa
 
A História da Língua Portuguesa
A História da Língua PortuguesaA História da Língua Portuguesa
A História da Língua Portuguesa
 
Variedades linguisticas
Variedades linguisticasVariedades linguisticas
Variedades linguisticas
 
Variações Linguísticas
Variações LinguísticasVariações Linguísticas
Variações Linguísticas
 
Variedades linguisticas
Variedades linguisticasVariedades linguisticas
Variedades linguisticas
 
Variação linguística
Variação linguísticaVariação linguística
Variação linguística
 
A história da língua
A história da línguaA história da língua
A história da língua
 
Variacao linguistica
Variacao linguisticaVariacao linguistica
Variacao linguistica
 
Variação Linguística - APP
Variação Linguística - APPVariação Linguística - APP
Variação Linguística - APP
 
Ipt resumo
Ipt   resumoIpt   resumo
Ipt resumo
 
Diversidade linguística&cultural
Diversidade linguística&culturalDiversidade linguística&cultural
Diversidade linguística&cultural
 
Exercicio variacao linguistica_1
Exercicio variacao linguistica_1Exercicio variacao linguistica_1
Exercicio variacao linguistica_1
 
A mitologia do preconceito linguístico final
A mitologia do preconceito linguístico finalA mitologia do preconceito linguístico final
A mitologia do preconceito linguístico final
 
O Bandeirante - n.207 - Fevereiro de 2010
O Bandeirante - n.207 - Fevereiro de 2010O Bandeirante - n.207 - Fevereiro de 2010
O Bandeirante - n.207 - Fevereiro de 2010
 
A história da língua
A história da línguaA história da língua
A história da língua
 
1ª série E. M. - Variação Linguística
1ª série E. M. - Variação Linguística1ª série E. M. - Variação Linguística
1ª série E. M. - Variação Linguística
 
Pronuncia do norte (1)
Pronuncia do norte (1)Pronuncia do norte (1)
Pronuncia do norte (1)
 

Mais de Cláudia Heloísa (20)

Dom Casmurro
Dom CasmurroDom Casmurro
Dom Casmurro
 
Quincas Borba
Quincas BorbaQuincas Borba
Quincas Borba
 
Angústia, de Graciliano Ramos
Angústia, de Graciliano RamosAngústia, de Graciliano Ramos
Angústia, de Graciliano Ramos
 
A relíquia - Eça de Queirós
A relíquia - Eça de QueirósA relíquia - Eça de Queirós
A relíquia - Eça de Queirós
 
Enem 2018 informações
Enem 2018 informaçõesEnem 2018 informações
Enem 2018 informações
 
Mayombe
MayombeMayombe
Mayombe
 
Minha vida de menina - Helena Morley
Minha vida de menina - Helena MorleyMinha vida de menina - Helena Morley
Minha vida de menina - Helena Morley
 
Iracema - José de Alencar
Iracema - José de AlencarIracema - José de Alencar
Iracema - José de Alencar
 
Aula 1 P.I.V.A
Aula 1 P.I.V.AAula 1 P.I.V.A
Aula 1 P.I.V.A
 
Variedades linguísticas- exercício
Variedades linguísticas-  exercícioVariedades linguísticas-  exercício
Variedades linguísticas- exercício
 
Aula 11 2016 problemas notacionais
Aula 11 2016 problemas notacionaisAula 11 2016 problemas notacionais
Aula 11 2016 problemas notacionais
 
Aula 8 texto e discurso
Aula 8 texto e discursoAula 8 texto e discurso
Aula 8 texto e discurso
 
Piva aula 7 2016
Piva aula 7  2016Piva aula 7  2016
Piva aula 7 2016
 
Aula 4
Aula 4 Aula 4
Aula 4
 
Aula 5 2016
Aula 5 2016Aula 5 2016
Aula 5 2016
 
PIVA- Aula 3 lógica
PIVA- Aula 3 lógicaPIVA- Aula 3 lógica
PIVA- Aula 3 lógica
 
PIVA -Aula2 2016
PIVA -Aula2 2016 PIVA -Aula2 2016
PIVA -Aula2 2016
 
PIVA - Aula 1 2016
PIVA - Aula 1 2016PIVA - Aula 1 2016
PIVA - Aula 1 2016
 
Revisao enem carmo 2015_aula 7
Revisao enem carmo 2015_aula 7Revisao enem carmo 2015_aula 7
Revisao enem carmo 2015_aula 7
 
Funções de linguagem exercicios
Funções de linguagem exercicios Funções de linguagem exercicios
Funções de linguagem exercicios
 

Último

Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
Bullying - Atividade com caça- palavras
Bullying   - Atividade com  caça- palavrasBullying   - Atividade com  caça- palavras
Bullying - Atividade com caça- palavrasMary Alvarenga
 
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxIsabellaGomes58
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfaulasgege
 
COMPETÊNCIA 1 DA REDAÇÃO DO ENEM - REDAÇÃO ENEM
COMPETÊNCIA 1 DA REDAÇÃO DO ENEM - REDAÇÃO ENEMCOMPETÊNCIA 1 DA REDAÇÃO DO ENEM - REDAÇÃO ENEM
COMPETÊNCIA 1 DA REDAÇÃO DO ENEM - REDAÇÃO ENEMVanessaCavalcante37
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfManuais Formação
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfEyshilaKelly1
 
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptxATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptxOsnilReis1
 
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicasCenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicasRosalina Simão Nunes
 
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdfJorge Andrade
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024Jeanoliveira597523
 
Governo Provisório Era Vargas 1930-1934 Brasil
Governo Provisório Era Vargas 1930-1934 BrasilGoverno Provisório Era Vargas 1930-1934 Brasil
Governo Provisório Era Vargas 1930-1934 Brasillucasp132400
 
Regência Nominal e Verbal português .pdf
Regência Nominal e Verbal português .pdfRegência Nominal e Verbal português .pdf
Regência Nominal e Verbal português .pdfmirandadudu08
 
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e TaniModelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e TaniCassio Meira Jr.
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxIsabelaRafael2
 
Lírica Camoniana- A mudança na lírica de Camões.pptx
Lírica Camoniana- A mudança na lírica de Camões.pptxLírica Camoniana- A mudança na lírica de Camões.pptx
Lírica Camoniana- A mudança na lírica de Camões.pptxfabiolalopesmartins1
 

Último (20)

Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
Bullying - Atividade com caça- palavras
Bullying   - Atividade com  caça- palavrasBullying   - Atividade com  caça- palavras
Bullying - Atividade com caça- palavras
 
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
 
COMPETÊNCIA 1 DA REDAÇÃO DO ENEM - REDAÇÃO ENEM
COMPETÊNCIA 1 DA REDAÇÃO DO ENEM - REDAÇÃO ENEMCOMPETÊNCIA 1 DA REDAÇÃO DO ENEM - REDAÇÃO ENEM
COMPETÊNCIA 1 DA REDAÇÃO DO ENEM - REDAÇÃO ENEM
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
 
Em tempo de Quaresma .
Em tempo de Quaresma                            .Em tempo de Quaresma                            .
Em tempo de Quaresma .
 
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
 
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptxATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
 
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicasCenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
 
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
 
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
 
Governo Provisório Era Vargas 1930-1934 Brasil
Governo Provisório Era Vargas 1930-1934 BrasilGoverno Provisório Era Vargas 1930-1934 Brasil
Governo Provisório Era Vargas 1930-1934 Brasil
 
Regência Nominal e Verbal português .pdf
Regência Nominal e Verbal português .pdfRegência Nominal e Verbal português .pdf
Regência Nominal e Verbal português .pdf
 
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e TaniModelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
 
Lírica Camoniana- A mudança na lírica de Camões.pptx
Lírica Camoniana- A mudança na lírica de Camões.pptxLírica Camoniana- A mudança na lírica de Camões.pptx
Lírica Camoniana- A mudança na lírica de Camões.pptx
 

Variedades linguísticas

  • 2. Idiomas e variações Todo idioma sofre a ação óxente dos seus falantes, que macaxeira Bah! acabam transformando sua Meu língua ao longo do tempo e bróder do espaço. tchê! Esse fenômeno de transformação pode ser Meu observado a partir de muitas rei! influências, e algumas vezes são responsáveis pelo Arre! surgimento de dialetos e Trem linguagens particulares a bão partir da mesma língua. Orra, meu! pingoleta
  • 3. Idioma Oficial do Brasil Em agosto de 1758, a língua portuguesa torna-se o idioma oficial do Brasil, através de um decreto do Marquês de Pombal, que também proíbe o uso da língua geral. Língua geral era o nome dado à linguagem que misturava o português e as línguas indígenas faladas aqui na época da colonização
  • 4. Variedade diatópica * É o mesmo que variedade geográfica; especificamente refere-se à variação existente entre o idioma original e o idioma “transplantado” para outro território. É uma língua com características próprias de um país. “Pode-se então falar de desterritorialização. É o caso, por exemplo, do português no Brasil ou do francês no Canadá.” (Milton Santos)
  • 5. Ricardo Pereira dá aulas de português de Portugal a Bruno De Luca “para ensinar um pouquinho do português de Portugal para Bruno De Luca, Pereira voltou às origens. Bruno aprendeu palavras e gírias lusitanas como telemóvel, boleia, gira e várias outras! Ficou curioso? Assista a matéria completa no vídeo! ” http://tvg.globo.com/programas/video-show/v2011/VideoShow/Noticias/0,,MUL165659
  • 6. CURIOSIDADE!! Variedade diatópica Este material foi divulgado pelo mc donald’s em suas bandejas
  • 7. Reprodução da capa do jornal português “O Jogo”, que afirma que Portugal foi prejudicado pela arbitragem. Em tempo, “Puto” em português lusitano é “garoto” .
  • 8. Regionalismo É a variedade que agrupa termos próprios de uma região dentro do mesmo país. Essa variedade vai além da pronúncia diferente; refere-se ao vocabulário próprio de cada região. Também conhecido como dialeto regional.
  • 9.
  • 10. Regionalismo na publicidade Porto Alegre: Brasília: http://www.youtube.com/watch?v=weJhDRC-V0I http://www.youtube.com/watch?NR=1&v=avFhpY9H42I&feature=en Belo Horizonte: http://www.youtube.com/watch?v=S-MwPAU_p2k&list=PL7B93E24ED1 http://www.youtube.com/watch?v=vR4AV1yntBQ
  • 11. Sotaque É a diferença que se observa na pronúncia e no ritmo de um mesmo idioma. Há sotaques diatópicos, e há sotaques regionais ( dentro do mesmo país), por isso mesmo, o sotaque combina-se com o regionalismo, formando um dialeto.
  • 12. Jargão “Jargão é o modo de falar específico de um grupo, geralmente ligado à profissão. Existe, por exemplo, o jargão dos médicos, o jargão dos especialistas em informática, etc.” (NERY, Alfredina) http://martaabrodrigues.blogspot.com.br/2010/05/estitlistica-e-jargao.html
  • 13. Gírias “são as palavras que entram e saem da moda, de tempos em tempos. A gíria teve sua origem na maneira de falar de grupos marginalizados que não queriam ser entendidos por quem não pertencesse ao grupo. Hoje, entende-se a gíria como uma linguagem específica de grupos específicos, como os jovens. ” (NERY, Alfredina)
  • 14.
  • 15. Variedade histórica “As línguas não são estáticas, fixas, imutáveis. Elas se alteram com o passar do tempo e com o uso. Muda a forma de falar, mudam as palavras, a grafia e o sentido delas. Essas alterações recebem o nome de variações históricas.” (http://variacaolinguistica-historico- o.blogspot.com.br/2010/04/variacao-linguistica- historico.html)
  • 16.
  • 17.
  • 18. Assista Trecho da série “Palavra Puxa Palavra” da MultiRio. Educopédia - SME/RJ http://www.youtube.com/watch?v=_Y1-ibJcXW0&feature=related
  • 19. Fontes NERY,Alfredina. Variações linguísticas: O modo de falar do brasileiro. Disponível em:. http://educacao.uol.com.br/disciplinas/portugues/variacoes-linguisticas-o-modo-de falar-do-brasileiro.htm NERY,Alfredina. Gíria e jargão: a língua muda conforme a situação,2007. Disponível em: http://educacao.uol.com.br/disciplinas/portugues/giria-e-jargao-a-lingua-muda-conforme-situacao.htm SANTOS, Milton. O tempo despótico da língua universalizante. Folha de S. Paulo,novembro de 2000. Disponível em: http://www1.folha.uol.com.br/fsp/mais/fs0511200007.htm http://www.teiaportuguesa.com http://cienciaecultura.bvs.br www.inep.com.br Pesquisa e organização Profa. Cláudia Heloísa C. Andria Graduada em Letras – Unisantos. Contato: clauheloisa@yahoo.com.br