Psic.hist.cultural e phc

282 visualizações

Publicada em

Slide curso

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
282
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Psic.hist.cultural e phc

  1. 1.  Campo da Psicologia: Psicologia histórico-cultural – Vygotski  Campo Pedagógico: Pedagogia histórico-crítica – Saviani
  2. 2. Vídeo Vygotski disponível em: http://www.youtube.com/watch?v=_BZtQf5NcvE
  3. 3. Aprendizado e desenvolvimento são originários da interação entre: HOMEM MUNDO CULTURA
  4. 4. Interação mediada por: Signos Criados ao longo da história sóciocultural da humanidade. O homem/professor é o portador desses signos
  5. 5. Ponto de encontro Psicologia histórico-cultural e Pedagogia histórico-crítica  Assim, quanto mais rica a vivência e a experiência pedagógica sociocultural, maior será a expressão linguística, verbal e simbólica dos sujeitos envolvidos;  Nesse sentido, a escola é considerada como locus cultural extremamente importante e a mediação pedagógica essencial para a promoção do desenvolvimento de cada sujeito.
  6. 6.  “O povo precisa da escola para ter acesso ao saber erudito, ao saber sistematizado e, em consequência, para expressar de forma elaborada os conteúdos da cultura popular que correspondem aos seus interesses” Dermeval Saviani
  7. 7. “O dominado não se liberta se ele não vier a dominar aquilo que os dominantes dominam”
  8. 8. Pressupostos: • Educação voltada para a emancipação popular; • Vínculo entre cultura popular e educação; • Transformação da sociedade conduzida pelo Modo de Produção Capitalista; • Relação entre a realidade econômica e o conteúdo ideológico é dialética – A escola e a sociedade se influenciam, sendo a escola considerada um instrumento de mudança;
  9. 9.  A escola é uma instituição social, cujo papel específico consiste em propiciar o acesso ao conhecimento sistematizado daquilo que a humanidade já produziu e que é necessário que as novas gerações avencem a partir do que já foi construído historicamente;  Avanço social das classes populares;  Pedagogia como prática libertadora.
  10. 10.  Propõe Método A prática social - ponto de partida e o ponto de chegada da prática educativa.  Professor e aluno são agentes sociais.  O ponto de partida do ensino não é a preparação dos alunos, cuja iniciativa é do professor (pedagogia tradicional), nem a atividade, que é de iniciativa dos alunos (pedagogia nova).  O ponto de partida - prática social (primeiro passo), que é comum a professor e alunos.  Em que ambos se encontram igualmente inseridos, ocupando, porém, posições distintas, condição para que travem uma relação fecunda na compreensão e no encaminhamento da solução dos problemas postos pela prática social. Encontro de seus diferentes níveis de compreensão da realidade
  11. 11. Aos momentos intermediários do método cabe: - identificar as questões suscitadas pela prática social (problematização), - dispor os instrumentos teóricos e práticos para a sua compreensão e solução (instrumentalização) e - viabilizar sua incorporação como elementos integrantes da própria vida dos alunos (catarse)
  12. 12. Para, um aprendizado de qualidade, o aluno deverá estabelecer relações entre: Saber adquirido Experiências vividas Buscando sempre a aquisição efetiva do conhecimento
  13. 13. Dimensões do conteúdo a serem trabalhadas de forma crítica: • Conceitual • Histórica • Cultural • Social • Política • Legal • Ética • Econômica • Religiosa • Científica • Etc.
  14. 14. Passos da Pedagogia histórico-crítica
  15. 15. 1º Passo – Prática social inicial É uma primeira leitura da realidade, um contato inicial com o tema a ser estudado Valorizar os saberes do senso comum, trabalhando em direção do saber elaborado e constituindo o momento de ruptura favorecendo a análise crítica e conduzindo a aquisição de novos conhecimentos. Conhecer a prática social imediata do aluno a respeito do conteúdo curricular proposto. Anunciar aos alunos o conteúdo a ser trabalhado, promover diálogo com eles sobre esse tema, buscar verificar qual o domínio que já possuem e que uso fazem na prática social diária, desafiando os alunos a mostrarem o que já sabem sobre cada um dos itens que serão estudados. Dessa forma, a prática social inicial é sempre uma contextualização do conteúdo.
  16. 16.  2º Passo – Problematização  O professor faz indagações sobre o conteúdo trabalhado relacionando-o com a prática social, com o intuito de levantar questões que irão orientar o desenvolvimento da prática pedagógica por meio da utilização de diversos instrumentos que favoreçam a aquisição do conhecimento.  A problematização é um desafio, ou seja, é a criação de uma necessidade para o educando, através de sua ação, busque o conhecimento. Sendo o momento de evidenciar o estudo dos conteúdos propostos em função das respostas a serem dadas às questões levantadas inicialmente.
  17. 17.  3º Passo – Instrumentalização  Após o levantamento das questões e sua sistematização, o processo ensino-aprendizagem é encaminhado para levar alunos a aquisição de novos conhecimentos, com o objetivo sistematizado do conhecimento – o conteúdo.  O trabalho do professor e dos alunos será desenvolvido por meio de ações didático-pedagógicas, adequadas a cada tipo de conteúdo trabalhado, que são fundamentais à efetiva construção conjunta do conhecimento nas dimensões científica, social e histórica.  “a Instrumentalização é o caminho através do qual o conteúdo sistematizado é posto à disposição dos alunos para que o assimilem e o recriem e, ao incorporá-lo, transformem-no em instrumento de construção pessoal e profissional”.
  18. 18.  4º Passo – Catarse  “a Catarse é a síntese do cotidiano e do científico, do teórico e do prático a que o educando chegou, marcando sua nova posição em relação ao conteúdo e à forma de sua construção social e sua reconstrução na escola”.  O aluno, por sua vez, demonstrará a aquisição do conhecimento por meio da linguagem escrita e/ ou oral, expressando sua nova maneira de ver a prática social, ou seja, sua nova posição frente ao conteúdo trabalhado.
  19. 19.  5º passo – Prática social final  A Prática Social Final é a nova maneira de compreender a realidade e de posicionar-se nela, não apenas em relação ao fenômeno, mas à essência do real, do concreto.  É a manifestação da nova postura prática, da nova atitude, da nova visão do conteúdo no cotidiano.  É, ao mesmo tempo, o momento da ação consciente, na perspectiva da transformação social, retornando à Prática Social Inicial, agora modificada pela aprendizagem.  Neste processo, tanto professor como alunos, adquirem uma nova forma de agir, com intenção e desejo de colocar em prática os conhecimentos assimilados, utilizando em seu dia-a-dia como forma de buscar a transformação da sociedade em que vive.
  20. 20. Esses passos não são fixos Catarse Prática social final Prática social inicial Problematização Instrumentalização Prática social Catarse final Prática social inicial Problematização Instrumentalização
  21. 21. Uma pedagogia articulada com os interesses populares valorizará, pois, a escola; não será indiferente ao que ocorre em seu interior; estará empenhada em que a escola funcione bem; portanto, estará interessada em métodos de ensino eficazes. Tais métodos situar-se-ão para além dos métodos tradicionais e novos, superando por incorporação as contribuições de uns e de outros. • Serão métodos que estimularão a atividade e iniciativa dos alunos sem abrir mão, porém, da iniciativa do professor; • favorecerão o diálogo dos alunos entre si e com o professor, mas sem deixar de valorizar o diálogo com a cultura acumulada historicamente; • levarão em conta os interesses dos alunos, os ritmos de aprendizagem e o desenvolvimento psicológico, mas sem perder de vista a sistematização lógica dos conhecimentos, sua ordenação e gradação para efeitos do processo de transmissão-assimilação dos conteúdos cognitivos.
  22. 22. Exibição de Filme e Documentário Palestras Jogos Educativos Teatro Dinâmica de Grupo

×