SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 44
Baixar para ler offline
Psicologia Histórico-Cultural
 Nasceu e viveu na Rússia
 1896 a 1934
 Morreu vítima de tuberculose,
aos 37 anos
 Casou-se aos 28 anos e teve duas
filhas
 Viveu durante a Revolução
Russa
 É um dos motivos pelo qual sua
obra só foi conhecida e
valorizada mais recentemente
 Produziu cerca de 200 trabalhos de Psicologia e 100 sobre
arte e literatura
 Dois anos após sua morte suas obras foram proibidas,
durante 20 anos, pela ditadura de Stálin
 Formou-se em direito
 Professor e pesquisador
 Pesquisa importante para as ciências educacionais e
psicológicas
 Parceiros: Luria e Leontiev
 Foi contemporâneo de Piaget
 No entanto, eles não chegaram a
se encontrar em vida, devido a
vários fatores, principalmente os
políticos
 Assim como Piaget, tinha como
objetivo uma nova psicologia,
que ultrapassasse as limitações
das visões mecanicista e idealista
País em estado lastimável
Pior problema era a educação
70% eram analfabetos
Necessidade de construção de uma nova sociedade e
nova ciência
Põe em pauta a discussão do papel do social no
desenvolvimento mental
O papel da educação, do professor e da aprendizagem
Socialmente construído
Culturalmente transmitido
Apropriação e transformação da cultura
herdada
INDIVÍDUO
Participante ativo da sua própria existência, construída
na inter-relação com outros sociais
Estuda as funções psicológicas
Classificou em elementares e superiores
De origem biológica
Estão presentes nas crianças e nos animais
Ações involuntárias (reflexas)
Reações imediatas (automáticas)
Sofrem controle do ambiente externo
FUNÇÕES PSICOLÓGICAS ELEMENTARES
+
APRENDIZADO DA CULTURA
=
FUNÇÕES PSICOLÓGICAS SUPERIORESFUNÇÕES PSICOLÓGICAS SUPERIORES
São de origem social
Presentes somente no homem
Caracteriza-se pela intencionalidade das ações
Interação entre fatores biológicos e sociais
São possíveis por que existe atividade cerebral
Auto-observação
Intencionalidade
Planejamento
capacidade de pensamento abstrato
Metacognição (indivíduo ser capaz de pensar sobre o
seu próprio pensamento)
O surgimento das superiores não elimina as
elementares
O desenvolvimento mental é marcado pela
interiorização das funções psicológicas
A educação ajuda a formar as funções psicológicas
superiores
Processo sócio-histórico
Atividade cerebral
O uso de instrumentos começa a se manifestar aos 6
meses de idade
A capacidade de utilização dos instrumentos é o
aspecto mais importante na análise da inteligência
prática das crianças
A inteligência prática constitui a fase inicial do
desenvolvimento cognitivo!
Inicialmente, o raciocínio prático independe da fala
Fase pré-verbal: Uso dos símbolos igual aos macacos
Os chimpanzés, por mais inteligentes que sejam,
podem no máximo utilizar o cabo de vassoura para
derrubar bananas, por exemplo, e jamais para criar
uma situação imaginária.
A atividade simbólica tem uma função organizadora
específica que invade o processo do uso de
instrumentos e produz formas novas de
comportamento.
As formas tipicamente humanas de pensar surgem,
por exemplo, quando uma criança pega um cabo de
vassoura e o transforma em um cavalo, ou em um
fuzil, ou em uma árvore.
Uso especificamente humano dos instrumentos:
ir além do uso posível dos objetos
O que nos torna humanos é a capacidade de utilizar
instrumentos simbólicos para complementar nossa
atividade, que tem bases biológicas.
O que nos torna humanos,
segundo Vygotsky, é nossa
capacidade de imaginar!
A linguagem é uma espécie de "cabo de vassoura"
muito especial, capaz de transformar decisivamente
os rumos de nossa atividade.
 Quando aprendemos a linguagem específica de nosso
meio sociocultural, transformamos radicalmente os
rumos de nosso próprio desenvolvimento.
Linguagem: Sistema de mediação simbólica que
organiza os signos em estruturas complexas
LINGUAGEM
Papel central
Momento mais significativo do desenvolvimento
cognitivo
Representa um salto qualitativo nas funções
superiores
Funciona como instrumento de comunicação,
planejamento e auto-regulação
Origina 3 grandes mudanças
Permite lidar com objetos externos que não presentes
Permite abstrair, analisar e generalizar características
dos objetos, situações e eventos
Permite a preservação, transmissão e assimilação de
informações e experiências acumuladas pela
humanidade ao longo da história
Refletir o mundo exterior
Planejar e determinar o curso de uma ação
 É natural e necessário para a criança falar
enquanto age!
 Fala e ação fazem parte de uma mesma função
psicológica complexa, dirigida para a resolução de
problemas.
 Quanto mais complexa a ação exigida pela situação e
menos direta a solução, maior a importância que a fala
adquire na operação!
 Crianças podem não conseguir fazer algo se não
lhe permitirem falar!
Após constatar que não consegue resolver um
problema sozinha, a criança vai até o adulto e
verbalmente descrevem o método que utilizaram
Posteriormente, a fala socializada é internalizada
A criança passa a apelar a si mesma!
Antes de controlar o seu comportamento, a criança
começa a controlar seu ambiente, com a ajuda da fala.
 Isto produz novas relações com o ambiente, além de
uma nova organização do pensamento.
Para que o indivíduo se desenvolva em sua plenitude,
ele depende da aprendizagem que ocorre num
determinado grupo cultural, pelas interações entre
seus membros
Processo que antecede o desenvolvimento
Aprendizagem e desenvolvimento se influenciam
mutuamente
Quanto mais aprendizagem, mais desenvolvimento e
vice-versa
O desenvolvimento é um processo mais lento que a
aprendizagem
A imtação pode ser levada em conta para avaliar o
nível de aprendizado
Aprendizagem inicia muito antes do ensino formal
Aprendizagem escolar introduz elementos novos no
seu desenvolvimento
A diversidade no meio social promove
aprendizagens diversas, que por sua vez ativam
diferentes processos de desenvolvimento.
Não tem conceito
É um processo
“É pela mediação que o indivíduo se relaciona com o
ambiente, pois ele não tem acesso direto aos objetos,
mas, apenas, a sistemas simbólicos que representam a
realidade”
É por meio dos signos, da palavra, dos instrumentos,
que ocorre o contato com a cultura
 Zona de Desenvolvimento Potencial:
Atividade ou conhecimento que a criança não domina,
mas espera-se que seja capaz de saber e/ou realizar,
independente de etnia, religião ou cultura
 Zona de Desenvolvimento Real:
Tudo aquilo que a criança é capaz de realizar sozinha
 Zona de Desenvolvimento Proximal:
- Distância entre o que a criança já pode realizar
sozinha e aquilo que ela é capaz de desenvolver com o
auxílio de alguém
- É a zona cooperativa do conhecimento
- O mediador ajuda a criança a transformar o
desenvolvimento potencial em desenvolvimento
real
Fazer pedagógico com vistas à área de
desenvolvimento potencial
A criança precisa de intervenção pedagógica externa
para colaborar na realização da tarefa
Todo obstáculo que se interpõe à criança ao realizar
uma tarefa ou, a solucionar um problema, pode fazer
com que ela pare de trabalhar e solicite a outra pessoa
um auxílio
O apelo verbal a outra pessoa constitui um esforço
para preencher o hiato que sua atividade apresentou.
 Ao fazer uma pergunta, a criança mostra que, de fato,
formulou um plano de ação para solucionar o
problema em questão, mas que é incapaz de realizar
todas as operações necessárias
Elementos mediadores do processo da
aprendizagem
pode e DEVE ser mediado por outra pessoa
Redimensionamento da escola e do papel do
professor
o ensino não pode corresponder simplesmente ao
desenvolvimento e sim se adiantar a ele, promovendo
aprendizagens que levem ao desenvolvimento
O esquema funcional de aprendizado de uma criança
não pode ser idêntico ao de uma outra, embora possa
haver semelhanças em certos estágios de
desenvolvimento.
O ensino, representando o meio através do qual o
desenvolvimento avança, passa a exigir conteúdos
socialmente elaborados e uma metodologia adaptada
ao contexto histórico e cultural
Faça um texto com o mínimo de 15 linhas.
QUAL A IMPORTÂNCIA DE Lev Vygotsky para a
formação do professor?

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Epistemologia genética de jean piaget primeira parte
Epistemologia genética de jean piaget primeira parteEpistemologia genética de jean piaget primeira parte
Epistemologia genética de jean piaget primeira parteAnaí Peña
 
A teoria historico cultural de vygotsky
A teoria historico cultural de vygotskyA teoria historico cultural de vygotsky
A teoria historico cultural de vygotskyDaniella Bezerra
 
Vygotsky - Desenvolvimento psicológico
Vygotsky - Desenvolvimento psicológicoVygotsky - Desenvolvimento psicológico
Vygotsky - Desenvolvimento psicológicoNuap Santana
 
Teorias da aprendizagem
Teorias da aprendizagemTeorias da aprendizagem
Teorias da aprendizagemMarcelo Assis
 
Biografia de Lev Vygotsky
Biografia de Lev VygotskyBiografia de Lev Vygotsky
Biografia de Lev VygotskyKleber Saraiva
 
Abordagem sócio cultural
Abordagem sócio culturalAbordagem sócio cultural
Abordagem sócio culturalAriella Araujo
 
Piaget e Vygotsky Convergências e Divergências
Piaget e Vygotsky Convergências e DivergênciasPiaget e Vygotsky Convergências e Divergências
Piaget e Vygotsky Convergências e DivergênciasCoach Jean Carlos Souza
 
Vygotsky e a teoria sociohistórica
Vygotsky e a teoria sociohistóricaVygotsky e a teoria sociohistórica
Vygotsky e a teoria sociohistóricaThiago de Almeida
 
Henri wallon biografia conceitos
Henri wallon biografia conceitosHenri wallon biografia conceitos
Henri wallon biografia conceitosFabiano Santos
 
Psicologia do desenvolvimento e da aprendizagem
Psicologia do desenvolvimento e da aprendizagemPsicologia do desenvolvimento e da aprendizagem
Psicologia do desenvolvimento e da aprendizagemDébora Silveira
 
14 piaget vygotsky e wallon ...
14 piaget vygotsky e wallon ...14 piaget vygotsky e wallon ...
14 piaget vygotsky e wallon ...Karina Reimberg
 
Estudo sobre o desenvolvimento humano (parte I)
Estudo sobre o desenvolvimento humano (parte I)Estudo sobre o desenvolvimento humano (parte I)
Estudo sobre o desenvolvimento humano (parte I)Joelson Honoratto
 
Psicologia do desenvolvimento
Psicologia do desenvolvimentoPsicologia do desenvolvimento
Psicologia do desenvolvimentoruibraz
 

Mais procurados (20)

Epistemologia genética de jean piaget primeira parte
Epistemologia genética de jean piaget primeira parteEpistemologia genética de jean piaget primeira parte
Epistemologia genética de jean piaget primeira parte
 
Vygotski
VygotskiVygotski
Vygotski
 
A teoria historico cultural de vygotsky
A teoria historico cultural de vygotskyA teoria historico cultural de vygotsky
A teoria historico cultural de vygotsky
 
Vygotsky
VygotskyVygotsky
Vygotsky
 
A abordagem histórico cultural de lev vigotski
A abordagem histórico cultural de lev vigotskiA abordagem histórico cultural de lev vigotski
A abordagem histórico cultural de lev vigotski
 
Vygotsky - Desenvolvimento psicológico
Vygotsky - Desenvolvimento psicológicoVygotsky - Desenvolvimento psicológico
Vygotsky - Desenvolvimento psicológico
 
Teoria De Vygotyski
Teoria De VygotyskiTeoria De Vygotyski
Teoria De Vygotyski
 
Teorias da aprendizagem
Teorias da aprendizagemTeorias da aprendizagem
Teorias da aprendizagem
 
Biografia de Lev Vygotsky
Biografia de Lev VygotskyBiografia de Lev Vygotsky
Biografia de Lev Vygotsky
 
Abordagem sócio cultural
Abordagem sócio culturalAbordagem sócio cultural
Abordagem sócio cultural
 
Psicologia E EducaçãO
Psicologia E EducaçãOPsicologia E EducaçãO
Psicologia E EducaçãO
 
Piaget e Vygotsky Convergências e Divergências
Piaget e Vygotsky Convergências e DivergênciasPiaget e Vygotsky Convergências e Divergências
Piaget e Vygotsky Convergências e Divergências
 
Vygotsky e a teoria sociohistórica
Vygotsky e a teoria sociohistóricaVygotsky e a teoria sociohistórica
Vygotsky e a teoria sociohistórica
 
1. teorias do desenvolvimento
1. teorias do desenvolvimento1. teorias do desenvolvimento
1. teorias do desenvolvimento
 
Henri wallon biografia conceitos
Henri wallon biografia conceitosHenri wallon biografia conceitos
Henri wallon biografia conceitos
 
Psicologia do desenvolvimento e da aprendizagem
Psicologia do desenvolvimento e da aprendizagemPsicologia do desenvolvimento e da aprendizagem
Psicologia do desenvolvimento e da aprendizagem
 
Vigotsky
VigotskyVigotsky
Vigotsky
 
14 piaget vygotsky e wallon ...
14 piaget vygotsky e wallon ...14 piaget vygotsky e wallon ...
14 piaget vygotsky e wallon ...
 
Estudo sobre o desenvolvimento humano (parte I)
Estudo sobre o desenvolvimento humano (parte I)Estudo sobre o desenvolvimento humano (parte I)
Estudo sobre o desenvolvimento humano (parte I)
 
Psicologia do desenvolvimento
Psicologia do desenvolvimentoPsicologia do desenvolvimento
Psicologia do desenvolvimento
 

Destaque

Apresentação para auxiliar no moodle no blog
Apresentação para auxiliar no moodle no blogApresentação para auxiliar no moodle no blog
Apresentação para auxiliar no moodle no blogVygotsky2011
 
11 a atuação da psicologia escolar no atendimento aos estudantes encaminhados...
11 a atuação da psicologia escolar no atendimento aos estudantes encaminhados...11 a atuação da psicologia escolar no atendimento aos estudantes encaminhados...
11 a atuação da psicologia escolar no atendimento aos estudantes encaminhados...GLEYDSON ROCHA
 
O desenvolvimento das funções psicológicas superiores e o processo educativo
O desenvolvimento das funções psicológicas superiores e o processo educativoO desenvolvimento das funções psicológicas superiores e o processo educativo
O desenvolvimento das funções psicológicas superiores e o processo educativoJucemar Formigoni Candido
 
Tendências pedagogicas parte i
Tendências pedagogicas   parte iTendências pedagogicas   parte i
Tendências pedagogicas parte iappfoz
 
Plano de ação - Modelo
Plano de ação - ModeloPlano de ação - Modelo
Plano de ação - ModeloDaniel Santos
 

Destaque (7)

Apresentação para auxiliar no moodle no blog
Apresentação para auxiliar no moodle no blogApresentação para auxiliar no moodle no blog
Apresentação para auxiliar no moodle no blog
 
Menu_Avaliacoes moodle
Menu_Avaliacoes moodleMenu_Avaliacoes moodle
Menu_Avaliacoes moodle
 
Psic.hist.cultural e phc
Psic.hist.cultural e phcPsic.hist.cultural e phc
Psic.hist.cultural e phc
 
11 a atuação da psicologia escolar no atendimento aos estudantes encaminhados...
11 a atuação da psicologia escolar no atendimento aos estudantes encaminhados...11 a atuação da psicologia escolar no atendimento aos estudantes encaminhados...
11 a atuação da psicologia escolar no atendimento aos estudantes encaminhados...
 
O desenvolvimento das funções psicológicas superiores e o processo educativo
O desenvolvimento das funções psicológicas superiores e o processo educativoO desenvolvimento das funções psicológicas superiores e o processo educativo
O desenvolvimento das funções psicológicas superiores e o processo educativo
 
Tendências pedagogicas parte i
Tendências pedagogicas   parte iTendências pedagogicas   parte i
Tendências pedagogicas parte i
 
Plano de ação - Modelo
Plano de ação - ModeloPlano de ação - Modelo
Plano de ação - Modelo
 

Semelhante a Curso vygotsky 20h

Piaget x Vygotsky
Piaget x VygotskyPiaget x Vygotsky
Piaget x VygotskyElcielle .
 
Trabalho de organizacao e metodologia da educacao infantil
Trabalho de organizacao e metodologia da educacao infantilTrabalho de organizacao e metodologia da educacao infantil
Trabalho de organizacao e metodologia da educacao infantilAnny Caroline Hoffmeister
 
Referencial teorico--_vygostsky
Referencial  teorico--_vygostskyReferencial  teorico--_vygostsky
Referencial teorico--_vygostskyangelafreire
 
Interacionismo
InteracionismoInteracionismo
Interacionismodrycaaa
 
Artigo o desenvolvimento infantil simone helen drumond
Artigo o desenvolvimento infantil simone helen drumondArtigo o desenvolvimento infantil simone helen drumond
Artigo o desenvolvimento infantil simone helen drumondSimoneHelenDrumond
 
Apresentacao vygotsky 1
Apresentacao vygotsky 1Apresentacao vygotsky 1
Apresentacao vygotsky 1Nuap Santana
 
Contribuições da psicologia
Contribuições da psicologiaContribuições da psicologia
Contribuições da psicologiamegainfoin
 
Didática..................................
Didática..................................Didática..................................
Didática..................................chaianelemos2022
 
Aula 2 - Psicologia da Educação.pdf
Aula 2 - Psicologia da Educação.pdfAula 2 - Psicologia da Educação.pdf
Aula 2 - Psicologia da Educação.pdfJoversinaMartinsdeSo
 
Teologia da educação cristã
Teologia da educação cristã  Teologia da educação cristã
Teologia da educação cristã Jose Ventura
 
SLIDES PSICOLOGIA (1).pptx
SLIDES PSICOLOGIA (1).pptxSLIDES PSICOLOGIA (1).pptx
SLIDES PSICOLOGIA (1).pptxTharykBatatinha
 
TEORICOS_DA_EDUCAÇÃO_PIAGET_ VYGOTSKY_WALLON_PARTE1.pptx
TEORICOS_DA_EDUCAÇÃO_PIAGET_ VYGOTSKY_WALLON_PARTE1.pptxTEORICOS_DA_EDUCAÇÃO_PIAGET_ VYGOTSKY_WALLON_PARTE1.pptx
TEORICOS_DA_EDUCAÇÃO_PIAGET_ VYGOTSKY_WALLON_PARTE1.pptxAnieleSousa4
 
Apostila de psicologia da educaã‡ãƒo (1)
Apostila de psicologia da educaã‡ãƒo (1)Apostila de psicologia da educaã‡ãƒo (1)
Apostila de psicologia da educaã‡ãƒo (1)William Silva
 

Semelhante a Curso vygotsky 20h (20)

Aula sobre vygotsky
Aula sobre vygotskyAula sobre vygotsky
Aula sobre vygotsky
 
Vygotsky.ppt
Vygotsky.pptVygotsky.ppt
Vygotsky.ppt
 
Piaget x Vygotsky
Piaget x VygotskyPiaget x Vygotsky
Piaget x Vygotsky
 
Trabalho de organizacao e metodologia da educacao infantil
Trabalho de organizacao e metodologia da educacao infantilTrabalho de organizacao e metodologia da educacao infantil
Trabalho de organizacao e metodologia da educacao infantil
 
Referencial teorico--_vygostsky
Referencial  teorico--_vygostskyReferencial  teorico--_vygostsky
Referencial teorico--_vygostsky
 
Vygotsky slides
Vygotsky slidesVygotsky slides
Vygotsky slides
 
Interacionismo
InteracionismoInteracionismo
Interacionismo
 
Artigo o desenvolvimento infantil simone helen drumond
Artigo o desenvolvimento infantil simone helen drumondArtigo o desenvolvimento infantil simone helen drumond
Artigo o desenvolvimento infantil simone helen drumond
 
Apresentacao vygotsky 1
Apresentacao vygotsky 1Apresentacao vygotsky 1
Apresentacao vygotsky 1
 
Contribuições da psicologia
Contribuições da psicologiaContribuições da psicologia
Contribuições da psicologia
 
Didática..................................
Didática..................................Didática..................................
Didática..................................
 
Aula 2 - Psicologia da Educação.pdf
Aula 2 - Psicologia da Educação.pdfAula 2 - Psicologia da Educação.pdf
Aula 2 - Psicologia da Educação.pdf
 
Teologia da educação cristã
Teologia da educação cristã  Teologia da educação cristã
Teologia da educação cristã
 
Artigo publicado
Artigo publicadoArtigo publicado
Artigo publicado
 
SLIDES PSICOLOGIA (1).pptx
SLIDES PSICOLOGIA (1).pptxSLIDES PSICOLOGIA (1).pptx
SLIDES PSICOLOGIA (1).pptx
 
TEORICOS_DA_EDUCAÇÃO_PIAGET_ VYGOTSKY_WALLON_PARTE1.pptx
TEORICOS_DA_EDUCAÇÃO_PIAGET_ VYGOTSKY_WALLON_PARTE1.pptxTEORICOS_DA_EDUCAÇÃO_PIAGET_ VYGOTSKY_WALLON_PARTE1.pptx
TEORICOS_DA_EDUCAÇÃO_PIAGET_ VYGOTSKY_WALLON_PARTE1.pptx
 
A Psicologia Escolar (Conceitos, Desenvolvimento e Desafios)
A Psicologia Escolar (Conceitos, Desenvolvimento e Desafios)A Psicologia Escolar (Conceitos, Desenvolvimento e Desafios)
A Psicologia Escolar (Conceitos, Desenvolvimento e Desafios)
 
Apostila de psicologia da educaã‡ãƒo (1)
Apostila de psicologia da educaã‡ãƒo (1)Apostila de psicologia da educaã‡ãƒo (1)
Apostila de psicologia da educaã‡ãƒo (1)
 
Psicologia da Educação
Psicologia da EducaçãoPsicologia da Educação
Psicologia da Educação
 
Desenvolvimento infantil
Desenvolvimento infantilDesenvolvimento infantil
Desenvolvimento infantil
 

Mais de deismachadoo

Tablet Educacional do Professor MEC
Tablet Educacional do Professor MECTablet Educacional do Professor MEC
Tablet Educacional do Professor MECdeismachadoo
 
Formação de Tablet Educacional MEC
Formação de Tablet Educacional MECFormação de Tablet Educacional MEC
Formação de Tablet Educacional MECdeismachadoo
 
O uso do celular como ferramenta pedagógica
O uso do celular como ferramenta pedagógicaO uso do celular como ferramenta pedagógica
O uso do celular como ferramenta pedagógicadeismachadoo
 
Oficina pedagogica de tablet
Oficina pedagogica de tabletOficina pedagogica de tablet
Oficina pedagogica de tabletdeismachadoo
 
Seminário marxismo e filosofia da linguagem
Seminário marxismo e filosofia da linguagemSeminário marxismo e filosofia da linguagem
Seminário marxismo e filosofia da linguagemdeismachadoo
 
Metodologias para eja
Metodologias para ejaMetodologias para eja
Metodologias para ejadeismachadoo
 
Formação de tablet slides
Formação de tablet slidesFormação de tablet slides
Formação de tablet slidesdeismachadoo
 

Mais de deismachadoo (7)

Tablet Educacional do Professor MEC
Tablet Educacional do Professor MECTablet Educacional do Professor MEC
Tablet Educacional do Professor MEC
 
Formação de Tablet Educacional MEC
Formação de Tablet Educacional MECFormação de Tablet Educacional MEC
Formação de Tablet Educacional MEC
 
O uso do celular como ferramenta pedagógica
O uso do celular como ferramenta pedagógicaO uso do celular como ferramenta pedagógica
O uso do celular como ferramenta pedagógica
 
Oficina pedagogica de tablet
Oficina pedagogica de tabletOficina pedagogica de tablet
Oficina pedagogica de tablet
 
Seminário marxismo e filosofia da linguagem
Seminário marxismo e filosofia da linguagemSeminário marxismo e filosofia da linguagem
Seminário marxismo e filosofia da linguagem
 
Metodologias para eja
Metodologias para ejaMetodologias para eja
Metodologias para eja
 
Formação de tablet slides
Formação de tablet slidesFormação de tablet slides
Formação de tablet slides
 

Último

HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira partecoletivoddois
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptAlineSilvaPotuk
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...Martin M Flynn
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfaulasgege
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?MrciaRocha48
 
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptxErivaldoLima15
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfdio7ff
 
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfSlides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfpaulafernandes540558
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfIedaGoethe
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 

Último (20)

HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
 
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppttreinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
 
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
 
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfSlides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 

Curso vygotsky 20h

  • 2.  Nasceu e viveu na Rússia  1896 a 1934  Morreu vítima de tuberculose, aos 37 anos  Casou-se aos 28 anos e teve duas filhas  Viveu durante a Revolução Russa  É um dos motivos pelo qual sua obra só foi conhecida e valorizada mais recentemente
  • 3.  Produziu cerca de 200 trabalhos de Psicologia e 100 sobre arte e literatura  Dois anos após sua morte suas obras foram proibidas, durante 20 anos, pela ditadura de Stálin  Formou-se em direito  Professor e pesquisador  Pesquisa importante para as ciências educacionais e psicológicas  Parceiros: Luria e Leontiev
  • 4.  Foi contemporâneo de Piaget  No entanto, eles não chegaram a se encontrar em vida, devido a vários fatores, principalmente os políticos  Assim como Piaget, tinha como objetivo uma nova psicologia, que ultrapassasse as limitações das visões mecanicista e idealista
  • 5. País em estado lastimável Pior problema era a educação 70% eram analfabetos Necessidade de construção de uma nova sociedade e nova ciência
  • 6.
  • 7. Põe em pauta a discussão do papel do social no desenvolvimento mental O papel da educação, do professor e da aprendizagem
  • 10.
  • 11. INDIVÍDUO Participante ativo da sua própria existência, construída na inter-relação com outros sociais
  • 12. Estuda as funções psicológicas Classificou em elementares e superiores
  • 13. De origem biológica Estão presentes nas crianças e nos animais Ações involuntárias (reflexas) Reações imediatas (automáticas) Sofrem controle do ambiente externo
  • 14. FUNÇÕES PSICOLÓGICAS ELEMENTARES + APRENDIZADO DA CULTURA = FUNÇÕES PSICOLÓGICAS SUPERIORESFUNÇÕES PSICOLÓGICAS SUPERIORES
  • 15. São de origem social Presentes somente no homem Caracteriza-se pela intencionalidade das ações Interação entre fatores biológicos e sociais São possíveis por que existe atividade cerebral
  • 16. Auto-observação Intencionalidade Planejamento capacidade de pensamento abstrato Metacognição (indivíduo ser capaz de pensar sobre o seu próprio pensamento)
  • 17. O surgimento das superiores não elimina as elementares O desenvolvimento mental é marcado pela interiorização das funções psicológicas A educação ajuda a formar as funções psicológicas superiores
  • 19. O uso de instrumentos começa a se manifestar aos 6 meses de idade A capacidade de utilização dos instrumentos é o aspecto mais importante na análise da inteligência prática das crianças A inteligência prática constitui a fase inicial do desenvolvimento cognitivo! Inicialmente, o raciocínio prático independe da fala
  • 20. Fase pré-verbal: Uso dos símbolos igual aos macacos Os chimpanzés, por mais inteligentes que sejam, podem no máximo utilizar o cabo de vassoura para derrubar bananas, por exemplo, e jamais para criar uma situação imaginária. A atividade simbólica tem uma função organizadora específica que invade o processo do uso de instrumentos e produz formas novas de comportamento.
  • 21. As formas tipicamente humanas de pensar surgem, por exemplo, quando uma criança pega um cabo de vassoura e o transforma em um cavalo, ou em um fuzil, ou em uma árvore. Uso especificamente humano dos instrumentos: ir além do uso posível dos objetos O que nos torna humanos é a capacidade de utilizar instrumentos simbólicos para complementar nossa atividade, que tem bases biológicas.
  • 22. O que nos torna humanos, segundo Vygotsky, é nossa capacidade de imaginar!
  • 23. A linguagem é uma espécie de "cabo de vassoura" muito especial, capaz de transformar decisivamente os rumos de nossa atividade.  Quando aprendemos a linguagem específica de nosso meio sociocultural, transformamos radicalmente os rumos de nosso próprio desenvolvimento.
  • 24. Linguagem: Sistema de mediação simbólica que organiza os signos em estruturas complexas
  • 26. Momento mais significativo do desenvolvimento cognitivo Representa um salto qualitativo nas funções superiores Funciona como instrumento de comunicação, planejamento e auto-regulação Origina 3 grandes mudanças
  • 27. Permite lidar com objetos externos que não presentes Permite abstrair, analisar e generalizar características dos objetos, situações e eventos Permite a preservação, transmissão e assimilação de informações e experiências acumuladas pela humanidade ao longo da história
  • 28. Refletir o mundo exterior Planejar e determinar o curso de uma ação
  • 29.  É natural e necessário para a criança falar enquanto age!  Fala e ação fazem parte de uma mesma função psicológica complexa, dirigida para a resolução de problemas.  Quanto mais complexa a ação exigida pela situação e menos direta a solução, maior a importância que a fala adquire na operação!  Crianças podem não conseguir fazer algo se não lhe permitirem falar!
  • 30. Após constatar que não consegue resolver um problema sozinha, a criança vai até o adulto e verbalmente descrevem o método que utilizaram Posteriormente, a fala socializada é internalizada A criança passa a apelar a si mesma!
  • 31. Antes de controlar o seu comportamento, a criança começa a controlar seu ambiente, com a ajuda da fala.  Isto produz novas relações com o ambiente, além de uma nova organização do pensamento.
  • 32. Para que o indivíduo se desenvolva em sua plenitude, ele depende da aprendizagem que ocorre num determinado grupo cultural, pelas interações entre seus membros
  • 33. Processo que antecede o desenvolvimento Aprendizagem e desenvolvimento se influenciam mutuamente Quanto mais aprendizagem, mais desenvolvimento e vice-versa O desenvolvimento é um processo mais lento que a aprendizagem A imtação pode ser levada em conta para avaliar o nível de aprendizado
  • 34. Aprendizagem inicia muito antes do ensino formal Aprendizagem escolar introduz elementos novos no seu desenvolvimento A diversidade no meio social promove aprendizagens diversas, que por sua vez ativam diferentes processos de desenvolvimento.
  • 36. “É pela mediação que o indivíduo se relaciona com o ambiente, pois ele não tem acesso direto aos objetos, mas, apenas, a sistemas simbólicos que representam a realidade”
  • 37. É por meio dos signos, da palavra, dos instrumentos, que ocorre o contato com a cultura
  • 38.  Zona de Desenvolvimento Potencial: Atividade ou conhecimento que a criança não domina, mas espera-se que seja capaz de saber e/ou realizar, independente de etnia, religião ou cultura  Zona de Desenvolvimento Real: Tudo aquilo que a criança é capaz de realizar sozinha
  • 39.  Zona de Desenvolvimento Proximal: - Distância entre o que a criança já pode realizar sozinha e aquilo que ela é capaz de desenvolver com o auxílio de alguém - É a zona cooperativa do conhecimento - O mediador ajuda a criança a transformar o desenvolvimento potencial em desenvolvimento real
  • 40. Fazer pedagógico com vistas à área de desenvolvimento potencial A criança precisa de intervenção pedagógica externa para colaborar na realização da tarefa Todo obstáculo que se interpõe à criança ao realizar uma tarefa ou, a solucionar um problema, pode fazer com que ela pare de trabalhar e solicite a outra pessoa um auxílio
  • 41. O apelo verbal a outra pessoa constitui um esforço para preencher o hiato que sua atividade apresentou.  Ao fazer uma pergunta, a criança mostra que, de fato, formulou um plano de ação para solucionar o problema em questão, mas que é incapaz de realizar todas as operações necessárias
  • 42. Elementos mediadores do processo da aprendizagem pode e DEVE ser mediado por outra pessoa Redimensionamento da escola e do papel do professor o ensino não pode corresponder simplesmente ao desenvolvimento e sim se adiantar a ele, promovendo aprendizagens que levem ao desenvolvimento
  • 43. O esquema funcional de aprendizado de uma criança não pode ser idêntico ao de uma outra, embora possa haver semelhanças em certos estágios de desenvolvimento. O ensino, representando o meio através do qual o desenvolvimento avança, passa a exigir conteúdos socialmente elaborados e uma metodologia adaptada ao contexto histórico e cultural
  • 44. Faça um texto com o mínimo de 15 linhas. QUAL A IMPORTÂNCIA DE Lev Vygotsky para a formação do professor?