Mocidade Portuguesa

4.182 visualizações

Publicada em

Trabalho realizado pelas alunos Sílvia Ribeiro e Carolina Caeiro do 9º 5ª da Escola Básica 2,3 Roque Gameiro, Amadora, no ano lectivo de 2011/12.

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.182
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Mocidade Portuguesa

  1. 1. Mocidade Portuguesa Escola Básica 2.º e 3.º Ciclos Roque Gameiro Disciplina: História Carolina Caeiro, Nº7 Sílvia Ribeiro, Nº19 9º/5ª Março 2012
  2. 2. Adeusfilha!
  3. 3. Mocidade Portuguesa• A criação:  A Organização Nacional Mocidade Portuguesa foi criada entre 19 de Maio de 1936.  Pretendia abranger toda a juventude e atribuía-se a estimular o desenvolvimento da sua capacidade física, a formação do carácter e a devoção à Pátria, no sentimento da ordem, no gosto da disciplina, no culto dos deveres morais, cívicos e militares.
  4. 4. Mocidade Portuguesa• A criação feminina:  Em 8 de Dezembro de 1937, foi aprovado o regulamento da Mocidade Portuguesa Feminina (MPF).  Pretendia abranger todas raparigas para o trabalho colectivo, o gosto da vida doméstica e as várias formas do espírito social próprias do sexo e para o desempenho da missão da mulher na família.
  5. 5. Mocidade Portuguesa• A extensão às colónias:  Em 17 de Fevereiro de 1939, a Organização foi alargada às colónias.  É dada uma organização nacional e pré-militar, o desenvolvimento da sua capacidade física e a formação de carácter, o gosto pela disciplina e o culto do dever militar, as coloque em condições para a defesa da Nação.
  6. 6. Mocidade Portuguesa• A ela deveriam pertencer, obrigatoriamente, os jovens dos sete aos catorze anos. Os seus membros encontravam-se divididos por quatro escalões etários:  Lusitos e Lusitas, dos 7 aos 10 anos;  Infantes e Infantas, dos 10 aos 14 anos;  Vanguardistas, dos 14 aos 17 anos;  Cadetes e Lusas, dos 17 aos 25 anos.
  7. 7. Mocidade Portuguesa• O hino:  A Mocidade Portuguesa estava dotada de um hino.  O hino da Mocidade Portuguesa foi escrito pelo poeta Mário Beirão e a sua melodia era de Rui Correia Leite. Mário Beirão
  8. 8. 1. E, por nós, oh! Lusitânia, Lá vamos, cantando e rindo -- Corpo de Amor, terra santa -- Levados, levados, sim Pela voz de som tremendo Pátria! Serás celebrada, Das tubas, clamor sem fim. E por nós serás erguida,2. Erguida ao alto da Vida! Lá vamos, que o sonho é lindo! 6. Torres e torres erguendo. Rasgões, clareiras, abrindo! Querer é a nossa divisa.3. Querer, palavra que vem Alva da Luz imortal, Das mais profundas raízes. Roxas névoas despedaça Deslumbra a sombra indecisa Doira o céu de Portugal! Transcende as nuvens de além...4. Querer, palavra da Graça Querer! Querer! E lá vamos! Tronco em flor, estende os ramos Grito das almas felizes À Mocidade que passa. 7.5. Querer! Querer! E lá vamos Cale-se a voz que, turbada, Tronco em flor estende os ramos De si mesma se espanta, Cesse dos ventos a insânia, À Mocidade que passa. Ante a clara madrugada, Em nossas almas nascida.
  9. 9. Mocidade Portuguesa• Os uniformes:  O seu primeiro plano de uniformes foi aprovado a 4 de Dezembro de 1936.  Este plano foi substituído, cerca de um ano depois, pelo que foi aprovado em 7 de Janeiro de 1938.
  10. 10. Mocidade Portuguesa • Os uniformes: Chapéu Bandolete Camisa Verde Símbolo:Símbolo: Saia Bege Calções Beges Sapatos Pretos
  11. 11. Mocidade PortuguesaRaparigas
  12. 12. Mocidade PortuguesaRapazes Infantes Lusito Cadetes Vanguardistas
  13. 13. Mocidade Portuguesa• Os comissários nacionais:  A Mocidade Portuguesa tinha no topo da hierarquia um comissário nacional, nomeado pelo ministro da Educação Nacional.  Simpatizante do III Reich, procurou criar uma organização de juventude nacional inspirada no modelo alemão da Juventude Hitleriana.
  14. 14. Mocidade Portuguesa• Os comissários nacionais:  O primeiro comissário nacional a dirigir a Mocidade Portuguesa foi Francisco José Nobre Guedes, de 1936 a 1940.  O segundo comissário nacional foi Marcelo Caetano, de 1940 a 1944 e este mais tarde é temporariamente substituído por José Porto Soares Franco.
  15. 15. Francisco José Nobre Guedes Marcelo Caetano
  16. 16. Mocidade Portuguesa• Os comissários nacionais:  O terceiro comissário foi Luís Pinto Coelho, de 1946 a 1951.  O quarto comissário foi António Gonçalves Rodrigues, de 1951 a 1956 e este mais tarde é temporariamente substituído por Baltazar Rebelo de Sousa.
  17. 17. Luís Pinto Coelho Baltazar Rebelo de Sousa
  18. 18. Mocidade Portuguesa• Os comissários nacionais:  O quinto comissário nacional foi Leopoldino de Almeida, de 1960 a 1961 e este mais tarde é temporariamente substituído por Carlos Gomes Bessa.  O sexto comissário nacional foi Melo Raposo, de 1965 a 1971 e este mais tarde é temporariamente substituído por Fonseca Dores.
  19. 19. Mocidade Portuguesa• Os comissários nacionais:  O sétimo comissário nacional Manuel da Silva Lourenço Antunes, de 1971 até 25 de Abril de 1974.
  20. 20. Mocidade Portuguesa• As alterações:  Quando começa a II Guerra Mundial a Mocidade Portuguesa é colocada de parte.  Quando sucedeu o 25 de Abril a Mocidade Portuguesa acaba e aproximando-a da Igreja Católica e hoje são os escuteiros.
  21. 21. Bibliografia• Livros:  História e Geografia de Portugal, Volume 2, 6º ano;• Internet:  http://restosdecoleccao.blogspot.com/2012/01/m ocidade-portuguesa.html  http://pt.wikipedia.org/wiki/Mocidade_Portugues a  http://www.google.pt/imghp?hl=pt-PT&tab=wi

×