SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 18
Guerra ColonialGuerra Colonial
Portugal: Ultramar
Escola Básica do 2º e 3º ciclos de Campo de BesteirosEscola Básica do 2º e 3º ciclos de Campo de Besteiros
Ano lectivo 2007-2008Ano lectivo 2007-2008
Para a disciplina de História,
Para o professor Jorge Almeida
9ºA
Autora: Jacinta Lopes
Introdução:Introdução:
Ao realizar este trabalho espero conseguir
adquirir mais informação sobre, o que foi a
guerra colonial, mais conhecida, para os
portugueses como ultramar, e para os
africanos como a guerra da libertação.
Pretendo saber como começou, porquê,
como acabou, quando, quais as suas
consequências…
Espero que o trabalho seja agradável e
informativo.
Estado Novo:Estado Novo:
A guerra colonial deu-se devido à recusa
de Salazar em descolonizar as colónias.
Estava-se em 1955, Portugal era membro
da O.N.U. e vivia um regime autoritário, a
ditadura, período chamado por Salazar, de
«Estado Novo».
A liberdade de expressão era inexistente, e
o povo não tinha direito a reclamar.
A «importância» da O.N.UA «importância» da O.N.U
 As organizações internacionais, como a O.N.U.
nunca aceitaram bem que Portugal continuasse a
ter colónias.
 1955 - O.N.U. recomendou a Salazar a
descolonização das colónias Portuguesas;
 Salazar recusou, dizendo que Portugal não
tinha colónias, mas sim províncias ultramarinas,
e que os seus habitantes eram portugueses.
O porquê do descontentamentoO porquê do descontentamento
Países europeus como:
Cederam a independência à maior parte das
suas colónias, depois da 2.ª Guerra Mundial.
 Portugal continuou a manter territórios em
África e na Ásia.
França
Inglaterra
Bélgica
Holanda
Revolta africana/ inimizade da União Indiana
Consequências da recusa deConsequências da recusa de
descolonização:descolonização:
 Formaram-se (fim dos anos 50, início dos 60)
movimentos defensores da independência das
colónias * portuguesas.
 Guerras de guerrilha entre as Forças Armadas
Portuguesas e os movimentos de defesa da
independência colonial de Angola, Guiné-Bissau
e Moçambique levaram:
Guerra de 13 anos entre Portugal e as colónias
ultramarinas.
** Movimentos de IndependênciaMovimentos de Independência
Quais os movimentos:
 M.P.L.A. (movimento popular de libertação de Angola),
gerido por Agostinho Neto;
 P.A.I.G.C. (partido africano para a independência da
Guiné de Cabo Verde), gerido por Amílcar Cabral;
 U.P.A (União dos Povos de Angola), liderado por Holden
Robert;
 U.N.I.T.A (União Nacional para a Independência Total de
Angola), dirigida por Jonas Savimbi
 F.R.E.L.I.M.O (Frente de Libertação de Moçambique)
liderada por Eduardo Mondlane.
Início exacto da Guerra ColonialInício exacto da Guerra Colonial
PortuguesaPortuguesa
Dia 4 de Fevereiro
de 1961, em Angola
• Características da Guerra colonial portuguesaCaracterísticas da Guerra colonial portuguesa
• Esta decorreu entre 1961 e 1974, e as duas
frentes combatentes, eram:
Movimentos de Independência,
das colónias:
Angola, Guiné Bissau,
e Moçambique
Forças Armadas Portuguesas
Guerra ColonialGuerra Colonial
 O que é uma guerra colonial?
• É uma guerra entre o país colonizador e a (s) colónia (s) formada
devido à tentativa de libertação por parte da (s) colónia (s).
Conquistas e derrotas de parte,Conquistas e derrotas de parte,
a partea parte
1.1. 1959, Guiné1959, Guiné Bissau: greve de marinheiros,Bissau: greve de marinheiros,
descontentes com os salários P.A.I.G.C. entrou emdescontentes com os salários P.A.I.G.C. entrou em
guerra em Janeiro de 1963;guerra em Janeiro de 1963;
2.2. 1961 – Goa, Damão e Diu (Índia), foram ocupados pelo1961 – Goa, Damão e Diu (Índia), foram ocupados pelo
exército da União Indiana;exército da União Indiana;
3.3. 1964 – Os guerrilheiros de Moçambique (F.R.E.L.I.M.O)1964 – Os guerrilheiros de Moçambique (F.R.E.L.I.M.O)
entram no conflito;entram no conflito;
4.4. Início de 1973: Portugal dominava quase totalmente Angola;Início de 1973: Portugal dominava quase totalmente Angola;
5.5. A meio do ano de 1973: Portugal já só dominava certasA meio do ano de 1973: Portugal já só dominava certas
cidades e a sua situação não era a mais risonha;cidades e a sua situação não era a mais risonha;
6.6. A resposta de Salazar era, sempre, o envio de tropasA resposta de Salazar era, sempre, o envio de tropas
Portuguesas para as colónias em revolta.Portuguesas para as colónias em revolta.
Situação em PortugalSituação em Portugal
1968 – Salazar adoeceu, Marcelo Caetano
subiu ao poder, mas continuou com a
guerra colonial;
 No dia 25 de Abril de 1974, devido à falta de
liberdade e à continuidade da guerra colonial
– o M.F.A põe fim à ditadura;
Factos que levaram à descolonização:Factos que levaram à descolonização:
1. 25 de Abril Fim da ditadura Liberdade;
 Morte de muitos jovens na guerra;
 Opinião dos outros países. Estes eram contra a guerra
colonial Portuguesa;
 Negociações entre os movimentos de independência das
colónias e o governo português;
 Isolamento de Portugal a nível internacional * imagem
**
A descolonização, o fim daA descolonização, o fim da
guerra:guerra:
Julho de 1974: O Presidente da República,
General Spínola, reconhece a
independência ao povo
africano.
Resultado da Descolonização:Resultado da Descolonização:
Formação de cinco novos países
independentes (fig.1);
Retornados (fig.2)
Conclusão:Conclusão:
 Este trabalho apresenta, sintetizadamente, o
antes, o durante e o depois da guerra colonial.
Serviu para que eu aprendesse um pouco mais
sobre esta guerra de 13 anos «movida» a orgulho
e ganância.
 Para mim o mais difícil foi ordenar de uma forma
lógica os diapositivos, visto que há sempre
qualquer coisa a dizer sobre cada subtítulo.
 Espero tirar boa nota, pois este power point foi
bastante trabalhoso.
BibliografiaBibliografia
Manual do 9º ano, de: OLIVEIRA, Ana
Rodrigues,
CANTANHEDE, Francisco,
CATARINO, Isabel,
MENDONÇA, Olávia e
TORRÃO, Paula, HISTÓRIA 9, Texto
Editores, Lisboa, 2007.
Diciopédia X da Porto Editora

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A construção do modelo soviético
A construção do modelo soviéticoA construção do modelo soviético
A construção do modelo soviéticoCarlos Vieira
 
A Revolução de 25 de Abril de 1974
A Revolução de 25 de Abril de 1974A Revolução de 25 de Abril de 1974
A Revolução de 25 de Abril de 1974Jorge Almeida
 
8 01 nascimento e afirmação de um novo quadro geopolítico
8 01 nascimento e afirmação de um novo quadro geopolítico8 01 nascimento e afirmação de um novo quadro geopolítico
8 01 nascimento e afirmação de um novo quadro geopolíticoVítor Santos
 
A Ditadura Salazarista
A Ditadura SalazaristaA Ditadura Salazarista
A Ditadura SalazaristaCarlos Vieira
 
Historia a-12-ano-resumo
Historia a-12-ano-resumoHistoria a-12-ano-resumo
Historia a-12-ano-resumoEscoladocs
 
Portugal no primeiro pós-guerra.
Portugal no primeiro pós-guerra.Portugal no primeiro pós-guerra.
Portugal no primeiro pós-guerra.home
 
8 02 portugal do autoritarismo à democracia alunos
8 02 portugal do autoritarismo à democracia alunos8 02 portugal do autoritarismo à democracia alunos
8 02 portugal do autoritarismo à democracia alunosVítor Santos
 
Mundo capitalista
Mundo capitalistaMundo capitalista
Mundo capitalistahome
 
Portugal Estado Novo
Portugal   Estado NovoPortugal   Estado Novo
Portugal Estado NovoCarlos Vieira
 
As opções totalitárias - IA
As opções totalitárias - IAAs opções totalitárias - IA
As opções totalitárias - IACarlos Vieira
 
Características poéticas de Ricardo Reis
Características poéticas de Ricardo ReisCaracterísticas poéticas de Ricardo Reis
Características poéticas de Ricardo ReisDina Baptista
 
Intertextualidade entre Os Lusíadas e Mensagem
Intertextualidade entre Os Lusíadas e MensagemIntertextualidade entre Os Lusíadas e Mensagem
Intertextualidade entre Os Lusíadas e MensagemPaulo Vitorino
 
Emancipação feminina - Anos 20
Emancipação feminina - Anos 20Emancipação feminina - Anos 20
Emancipação feminina - Anos 2000199600
 

Mais procurados (20)

Pós 25 de abril
Pós 25 de abrilPós 25 de abril
Pós 25 de abril
 
A construção do modelo soviético
A construção do modelo soviéticoA construção do modelo soviético
A construção do modelo soviético
 
A Revolução de 25 de Abril de 1974
A Revolução de 25 de Abril de 1974A Revolução de 25 de Abril de 1974
A Revolução de 25 de Abril de 1974
 
8 01 nascimento e afirmação de um novo quadro geopolítico
8 01 nascimento e afirmação de um novo quadro geopolítico8 01 nascimento e afirmação de um novo quadro geopolítico
8 01 nascimento e afirmação de um novo quadro geopolítico
 
A Ditadura Salazarista
A Ditadura SalazaristaA Ditadura Salazarista
A Ditadura Salazarista
 
O Estado Novo
O Estado NovoO Estado Novo
O Estado Novo
 
Historia a-12-ano-resumo
Historia a-12-ano-resumoHistoria a-12-ano-resumo
Historia a-12-ano-resumo
 
Trabalho 25 de abril 2
Trabalho 25 de abril   2 Trabalho 25 de abril   2
Trabalho 25 de abril 2
 
Portugal no primeiro pós-guerra.
Portugal no primeiro pós-guerra.Portugal no primeiro pós-guerra.
Portugal no primeiro pós-guerra.
 
8 02 portugal do autoritarismo à democracia alunos
8 02 portugal do autoritarismo à democracia alunos8 02 portugal do autoritarismo à democracia alunos
8 02 portugal do autoritarismo à democracia alunos
 
A guerra colonial
A guerra colonialA guerra colonial
A guerra colonial
 
Frentes populares
Frentes popularesFrentes populares
Frentes populares
 
Mundo capitalista
Mundo capitalistaMundo capitalista
Mundo capitalista
 
Portugal Estado Novo
Portugal   Estado NovoPortugal   Estado Novo
Portugal Estado Novo
 
As opções totalitárias - IA
As opções totalitárias - IAAs opções totalitárias - IA
As opções totalitárias - IA
 
A queda da monarquia e a 1ª república
A queda da monarquia e a 1ª repúblicaA queda da monarquia e a 1ª república
A queda da monarquia e a 1ª república
 
Características poéticas de Ricardo Reis
Características poéticas de Ricardo ReisCaracterísticas poéticas de Ricardo Reis
Características poéticas de Ricardo Reis
 
Intertextualidade entre Os Lusíadas e Mensagem
Intertextualidade entre Os Lusíadas e MensagemIntertextualidade entre Os Lusíadas e Mensagem
Intertextualidade entre Os Lusíadas e Mensagem
 
Teste modulo 7
Teste modulo 7Teste modulo 7
Teste modulo 7
 
Emancipação feminina - Anos 20
Emancipação feminina - Anos 20Emancipação feminina - Anos 20
Emancipação feminina - Anos 20
 

Destaque

Guerra Colonial
Guerra ColonialGuerra Colonial
Guerra Colonialguesta8ae2
 
Descolonização
DescolonizaçãoDescolonização
DescolonizaçãoMaria Gomes
 
Guerra colonial-175.ppt
Guerra colonial-175.pptGuerra colonial-175.ppt
Guerra colonial-175.pptFrederico
 
Salazar e o Estado Novo
Salazar e o Estado NovoSalazar e o Estado Novo
Salazar e o Estado Novocruchinho
 
Movimentos de independência
Movimentos de independênciaMovimentos de independência
Movimentos de independênciamaria40
 
Salazar e o Estado- Novo
Salazar e o Estado- NovoSalazar e o Estado- Novo
Salazar e o Estado- Novobandeirolas
 
Guerra Colonial Portuguesa
Guerra Colonial PortuguesaGuerra Colonial Portuguesa
Guerra Colonial PortuguesaAnaRSC
 
O Dia 25 de Abril de 1974
O Dia 25 de Abril de 1974O Dia 25 de Abril de 1974
O Dia 25 de Abril de 1974diuguitofelgas
 
Guerra Colonial - questionário
Guerra Colonial - questionárioGuerra Colonial - questionário
Guerra Colonial - questionárioguestc9efa7c
 
Descolonização
Descolonização Descolonização
Descolonização Maria Gomes
 
2º vaga de descolonização
2º vaga de descolonização2º vaga de descolonização
2º vaga de descolonizaçãoCarlos Vieira
 

Destaque (15)

Guerra Colonial
Guerra ColonialGuerra Colonial
Guerra Colonial
 
Descolonização
DescolonizaçãoDescolonização
Descolonização
 
Guerra colonial-175.ppt
Guerra colonial-175.pptGuerra colonial-175.ppt
Guerra colonial-175.ppt
 
Salazar e o Estado Novo
Salazar e o Estado NovoSalazar e o Estado Novo
Salazar e o Estado Novo
 
Descolonização
DescolonizaçãoDescolonização
Descolonização
 
O Estado Novo
O Estado NovoO Estado Novo
O Estado Novo
 
Movimentos de independência
Movimentos de independênciaMovimentos de independência
Movimentos de independência
 
Salazar e o Estado- Novo
Salazar e o Estado- NovoSalazar e o Estado- Novo
Salazar e o Estado- Novo
 
Marcelismo
MarcelismoMarcelismo
Marcelismo
 
Guerra Colonial Portuguesa
Guerra Colonial PortuguesaGuerra Colonial Portuguesa
Guerra Colonial Portuguesa
 
O Dia 25 de Abril de 1974
O Dia 25 de Abril de 1974O Dia 25 de Abril de 1974
O Dia 25 de Abril de 1974
 
Ditadura Salazarista
Ditadura SalazaristaDitadura Salazarista
Ditadura Salazarista
 
Guerra Colonial - questionário
Guerra Colonial - questionárioGuerra Colonial - questionário
Guerra Colonial - questionário
 
Descolonização
Descolonização Descolonização
Descolonização
 
2º vaga de descolonização
2º vaga de descolonização2º vaga de descolonização
2º vaga de descolonização
 

Semelhante a Guerra Colonial Portuguesa

Independência - Angola e Moçambique
Independência - Angola e MoçambiqueIndependência - Angola e Moçambique
Independência - Angola e MoçambiqueGabriel Resende
 
Portugal:Do autoritarismo à democracia
Portugal:Do autoritarismo à democraciaPortugal:Do autoritarismo à democracia
Portugal:Do autoritarismo à democraciaJoão Costa
 
Portugal do autoritarismo à democracia
Portugal do autoritarismo à democraciaPortugal do autoritarismo à democracia
Portugal do autoritarismo à democraciaTeresa Maia
 
Portugal a partir de 1950. o anticolonialismo no após guerra
Portugal a partir de 1950. o anticolonialismo no após guerraPortugal a partir de 1950. o anticolonialismo no após guerra
Portugal a partir de 1950. o anticolonialismo no após guerraPaula Gomes Pereira Gomes
 
Mais sobre a revolução do dia 25 de abril de 1974
Mais sobre a revolução do dia 25 de abril de 1974Mais sobre a revolução do dia 25 de abril de 1974
Mais sobre a revolução do dia 25 de abril de 1974124481
 
Bruno Micael Daniela V
Bruno Micael Daniela VBruno Micael Daniela V
Bruno Micael Daniela Vrfneto
 
portugal - do autoritarismo à democracia
portugal - do autoritarismo à democracia portugal - do autoritarismo à democracia
portugal - do autoritarismo à democracia Vanessa Jorge
 
A revolução dos cravos – 25 de abril
A revolução dos cravos – 25 de abrilA revolução dos cravos – 25 de abril
A revolução dos cravos – 25 de abrilAEDFL
 
Revolução dos cravos
Revolução dos cravosRevolução dos cravos
Revolução dos cravosDg Guimarães
 
Do autoritarismo à democracia
Do autoritarismo à democraciaDo autoritarismo à democracia
Do autoritarismo à democraciacattonia
 
Independência - Angola e Moçambique
Independência - Angola e MoçambiqueIndependência - Angola e Moçambique
Independência - Angola e MoçambiqueGabriel Resende
 
Independências afro-asiáticas
Independências afro-asiáticasIndependências afro-asiáticas
Independências afro-asiáticasElton Zanoni
 
O 25 de abril
O 25 de abrilO 25 de abril
O 25 de abrilnani
 

Semelhante a Guerra Colonial Portuguesa (20)

Independência - Angola e Moçambique
Independência - Angola e MoçambiqueIndependência - Angola e Moçambique
Independência - Angola e Moçambique
 
Portugal:Do autoritarismo à democracia
Portugal:Do autoritarismo à democraciaPortugal:Do autoritarismo à democracia
Portugal:Do autoritarismo à democracia
 
Trab1 8a grp07
Trab1 8a grp07Trab1 8a grp07
Trab1 8a grp07
 
Portugal do autoritarismo à democracia
Portugal do autoritarismo à democraciaPortugal do autoritarismo à democracia
Portugal do autoritarismo à democracia
 
Portugal a partir de 1950. o anticolonialismo no após guerra
Portugal a partir de 1950. o anticolonialismo no após guerraPortugal a partir de 1950. o anticolonialismo no após guerra
Portugal a partir de 1950. o anticolonialismo no após guerra
 
Mais sobre a revolução do dia 25 de abril de 1974
Mais sobre a revolução do dia 25 de abril de 1974Mais sobre a revolução do dia 25 de abril de 1974
Mais sobre a revolução do dia 25 de abril de 1974
 
8 b grp07_trab1
8 b grp07_trab18 b grp07_trab1
8 b grp07_trab1
 
Bruno Micael Daniela V
Bruno Micael Daniela VBruno Micael Daniela V
Bruno Micael Daniela V
 
25 de abril de 1974
25 de abril de 197425 de abril de 1974
25 de abril de 1974
 
A guerra colonial
A guerra colonialA guerra colonial
A guerra colonial
 
25 De A Bril
25 De A Bril25 De A Bril
25 De A Bril
 
portugal - do autoritarismo à democracia
portugal - do autoritarismo à democracia portugal - do autoritarismo à democracia
portugal - do autoritarismo à democracia
 
A revolução dos cravos – 25 de abril
A revolução dos cravos – 25 de abrilA revolução dos cravos – 25 de abril
A revolução dos cravos – 25 de abril
 
Revolução dos cravos
Revolução dos cravosRevolução dos cravos
Revolução dos cravos
 
Do autoritarismo à democracia
Do autoritarismo à democraciaDo autoritarismo à democracia
Do autoritarismo à democracia
 
Independência - Angola e Moçambique
Independência - Angola e MoçambiqueIndependência - Angola e Moçambique
Independência - Angola e Moçambique
 
.
..
.
 
25 de abril
25 de abril25 de abril
25 de abril
 
Independências afro-asiáticas
Independências afro-asiáticasIndependências afro-asiáticas
Independências afro-asiáticas
 
O 25 de abril
O 25 de abrilO 25 de abril
O 25 de abril
 

Mais de Jorge Almeida

Exposição especiarias e frutas tropiciais 8.º ano_2011-12
Exposição especiarias e frutas tropiciais 8.º ano_2011-12Exposição especiarias e frutas tropiciais 8.º ano_2011-12
Exposição especiarias e frutas tropiciais 8.º ano_2011-12Jorge Almeida
 
Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12
Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12
Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12Jorge Almeida
 
Salazar e o estado novo
Salazar e o estado novoSalazar e o estado novo
Salazar e o estado novoJorge Almeida
 
Exposição visitai viseu
Exposição visitai viseuExposição visitai viseu
Exposição visitai viseuJorge Almeida
 
Exposição trabalhos alunos_25 de abril
Exposição trabalhos alunos_25 de abrilExposição trabalhos alunos_25 de abril
Exposição trabalhos alunos_25 de abrilJorge Almeida
 
Tertúlia 25 de abril
Tertúlia 25 de abrilTertúlia 25 de abril
Tertúlia 25 de abrilJorge Almeida
 
25 de abril de 1974 2
25 de abril de 1974 225 de abril de 1974 2
25 de abril de 1974 2Jorge Almeida
 
O 25 de_abril_de_1974[1]
O 25 de_abril_de_1974[1]O 25 de_abril_de_1974[1]
O 25 de_abril_de_1974[1]Jorge Almeida
 
Guerra colonial entrevista
Guerra colonial entrevistaGuerra colonial entrevista
Guerra colonial entrevistaJorge Almeida
 
A 1ª guerra mundial hgp
A 1ª guerra mundial hgpA 1ª guerra mundial hgp
A 1ª guerra mundial hgpJorge Almeida
 
25 de abril de 1974 3
25 de abril de 1974 325 de abril de 1974 3
25 de abril de 1974 3Jorge Almeida
 
Trabalhos alunos 7.º pca
Trabalhos alunos 7.º pcaTrabalhos alunos 7.º pca
Trabalhos alunos 7.º pcaJorge Almeida
 
Folheto visionarium e castelo st.ª m.ª feira -2010-11
Folheto visionarium e castelo st.ª m.ª feira -2010-11Folheto visionarium e castelo st.ª m.ª feira -2010-11
Folheto visionarium e castelo st.ª m.ª feira -2010-11Jorge Almeida
 
Visita de estudo a Foz Côa
Visita de estudo a Foz CôaVisita de estudo a Foz Côa
Visita de estudo a Foz CôaJorge Almeida
 
Folheto Foz Côa -2010-11
Folheto Foz Côa -2010-11Folheto Foz Côa -2010-11
Folheto Foz Côa -2010-11Jorge Almeida
 
Visita de estudo a Lisboa
Visita de estudo a LisboaVisita de estudo a Lisboa
Visita de estudo a LisboaJorge Almeida
 
Cartaz "Diálogos sobre a sexualidade"
Cartaz "Diálogos sobre a sexualidade"Cartaz "Diálogos sobre a sexualidade"
Cartaz "Diálogos sobre a sexualidade"Jorge Almeida
 

Mais de Jorge Almeida (20)

Guerra fria 1
Guerra fria 1Guerra fria 1
Guerra fria 1
 
Exposição especiarias e frutas tropiciais 8.º ano_2011-12
Exposição especiarias e frutas tropiciais 8.º ano_2011-12Exposição especiarias e frutas tropiciais 8.º ano_2011-12
Exposição especiarias e frutas tropiciais 8.º ano_2011-12
 
Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12
Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12
Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12
 
Salazar e o estado novo
Salazar e o estado novoSalazar e o estado novo
Salazar e o estado novo
 
Exposição visitai viseu
Exposição visitai viseuExposição visitai viseu
Exposição visitai viseu
 
Exposição trabalhos alunos_25 de abril
Exposição trabalhos alunos_25 de abrilExposição trabalhos alunos_25 de abril
Exposição trabalhos alunos_25 de abril
 
Tertúlia 25 de abril
Tertúlia 25 de abrilTertúlia 25 de abril
Tertúlia 25 de abril
 
25 de abril de 1974 2
25 de abril de 1974 225 de abril de 1974 2
25 de abril de 1974 2
 
O 25 de_abril_de_1974[1]
O 25 de_abril_de_1974[1]O 25 de_abril_de_1974[1]
O 25 de_abril_de_1974[1]
 
Iª república
Iª repúblicaIª república
Iª república
 
Guerra colonial entrevista
Guerra colonial entrevistaGuerra colonial entrevista
Guerra colonial entrevista
 
A 1ª guerra mundial hgp
A 1ª guerra mundial hgpA 1ª guerra mundial hgp
A 1ª guerra mundial hgp
 
25 de abril de 1974 3
25 de abril de 1974 325 de abril de 1974 3
25 de abril de 1974 3
 
Trabalhos alunos 7.º pca
Trabalhos alunos 7.º pcaTrabalhos alunos 7.º pca
Trabalhos alunos 7.º pca
 
Salamanca
SalamancaSalamanca
Salamanca
 
Folheto visionarium e castelo st.ª m.ª feira -2010-11
Folheto visionarium e castelo st.ª m.ª feira -2010-11Folheto visionarium e castelo st.ª m.ª feira -2010-11
Folheto visionarium e castelo st.ª m.ª feira -2010-11
 
Visita de estudo a Foz Côa
Visita de estudo a Foz CôaVisita de estudo a Foz Côa
Visita de estudo a Foz Côa
 
Folheto Foz Côa -2010-11
Folheto Foz Côa -2010-11Folheto Foz Côa -2010-11
Folheto Foz Côa -2010-11
 
Visita de estudo a Lisboa
Visita de estudo a LisboaVisita de estudo a Lisboa
Visita de estudo a Lisboa
 
Cartaz "Diálogos sobre a sexualidade"
Cartaz "Diálogos sobre a sexualidade"Cartaz "Diálogos sobre a sexualidade"
Cartaz "Diálogos sobre a sexualidade"
 

Último

Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLaseVasconcelos1
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxAntonioVieira539017
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdfCarlosRodrigues832670
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxHenriqueLuciano2
 
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETOProjeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETODouglasVasconcelosMa
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024GleyceMoreiraXWeslle
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptAlineSilvaPotuk
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
Modelos atômicos: quais são, história, resumo
Modelos atômicos: quais são, história, resumoModelos atômicos: quais são, história, resumo
Modelos atômicos: quais são, história, resumoprofleticiasantosbio
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxRevolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxHlioMachado1
 
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURACRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURADouglasVasconcelosMa
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxJMTCS
 
As variações do uso da palavra "como" no texto
As variações do uso da palavra "como" no  textoAs variações do uso da palavra "como" no  texto
As variações do uso da palavra "como" no textoMariaPauladeSouzaTur
 
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxProva de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxJosAurelioGoesChaves
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...Unidad de Espiritualidad Eudista
 

Último (20)

Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
 
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETOProjeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
Modelos atômicos: quais são, história, resumo
Modelos atômicos: quais são, história, resumoModelos atômicos: quais são, história, resumo
Modelos atômicos: quais são, história, resumo
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
 
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxRevolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
 
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURACRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
 
As variações do uso da palavra "como" no texto
As variações do uso da palavra "como" no  textoAs variações do uso da palavra "como" no  texto
As variações do uso da palavra "como" no texto
 
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxProva de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
 

Guerra Colonial Portuguesa

  • 2. Escola Básica do 2º e 3º ciclos de Campo de BesteirosEscola Básica do 2º e 3º ciclos de Campo de Besteiros Ano lectivo 2007-2008Ano lectivo 2007-2008 Para a disciplina de História, Para o professor Jorge Almeida 9ºA Autora: Jacinta Lopes
  • 3. Introdução:Introdução: Ao realizar este trabalho espero conseguir adquirir mais informação sobre, o que foi a guerra colonial, mais conhecida, para os portugueses como ultramar, e para os africanos como a guerra da libertação. Pretendo saber como começou, porquê, como acabou, quando, quais as suas consequências… Espero que o trabalho seja agradável e informativo.
  • 4. Estado Novo:Estado Novo: A guerra colonial deu-se devido à recusa de Salazar em descolonizar as colónias. Estava-se em 1955, Portugal era membro da O.N.U. e vivia um regime autoritário, a ditadura, período chamado por Salazar, de «Estado Novo». A liberdade de expressão era inexistente, e o povo não tinha direito a reclamar.
  • 5. A «importância» da O.N.UA «importância» da O.N.U  As organizações internacionais, como a O.N.U. nunca aceitaram bem que Portugal continuasse a ter colónias.  1955 - O.N.U. recomendou a Salazar a descolonização das colónias Portuguesas;  Salazar recusou, dizendo que Portugal não tinha colónias, mas sim províncias ultramarinas, e que os seus habitantes eram portugueses.
  • 6. O porquê do descontentamentoO porquê do descontentamento Países europeus como: Cederam a independência à maior parte das suas colónias, depois da 2.ª Guerra Mundial.  Portugal continuou a manter territórios em África e na Ásia. França Inglaterra Bélgica Holanda Revolta africana/ inimizade da União Indiana
  • 7. Consequências da recusa deConsequências da recusa de descolonização:descolonização:  Formaram-se (fim dos anos 50, início dos 60) movimentos defensores da independência das colónias * portuguesas.  Guerras de guerrilha entre as Forças Armadas Portuguesas e os movimentos de defesa da independência colonial de Angola, Guiné-Bissau e Moçambique levaram: Guerra de 13 anos entre Portugal e as colónias ultramarinas.
  • 8. ** Movimentos de IndependênciaMovimentos de Independência Quais os movimentos:  M.P.L.A. (movimento popular de libertação de Angola), gerido por Agostinho Neto;  P.A.I.G.C. (partido africano para a independência da Guiné de Cabo Verde), gerido por Amílcar Cabral;  U.P.A (União dos Povos de Angola), liderado por Holden Robert;  U.N.I.T.A (União Nacional para a Independência Total de Angola), dirigida por Jonas Savimbi  F.R.E.L.I.M.O (Frente de Libertação de Moçambique) liderada por Eduardo Mondlane.
  • 9. Início exacto da Guerra ColonialInício exacto da Guerra Colonial PortuguesaPortuguesa Dia 4 de Fevereiro de 1961, em Angola
  • 10. • Características da Guerra colonial portuguesaCaracterísticas da Guerra colonial portuguesa • Esta decorreu entre 1961 e 1974, e as duas frentes combatentes, eram: Movimentos de Independência, das colónias: Angola, Guiné Bissau, e Moçambique Forças Armadas Portuguesas Guerra ColonialGuerra Colonial  O que é uma guerra colonial? • É uma guerra entre o país colonizador e a (s) colónia (s) formada devido à tentativa de libertação por parte da (s) colónia (s).
  • 11. Conquistas e derrotas de parte,Conquistas e derrotas de parte, a partea parte 1.1. 1959, Guiné1959, Guiné Bissau: greve de marinheiros,Bissau: greve de marinheiros, descontentes com os salários P.A.I.G.C. entrou emdescontentes com os salários P.A.I.G.C. entrou em guerra em Janeiro de 1963;guerra em Janeiro de 1963; 2.2. 1961 – Goa, Damão e Diu (Índia), foram ocupados pelo1961 – Goa, Damão e Diu (Índia), foram ocupados pelo exército da União Indiana;exército da União Indiana; 3.3. 1964 – Os guerrilheiros de Moçambique (F.R.E.L.I.M.O)1964 – Os guerrilheiros de Moçambique (F.R.E.L.I.M.O) entram no conflito;entram no conflito; 4.4. Início de 1973: Portugal dominava quase totalmente Angola;Início de 1973: Portugal dominava quase totalmente Angola; 5.5. A meio do ano de 1973: Portugal já só dominava certasA meio do ano de 1973: Portugal já só dominava certas cidades e a sua situação não era a mais risonha;cidades e a sua situação não era a mais risonha; 6.6. A resposta de Salazar era, sempre, o envio de tropasA resposta de Salazar era, sempre, o envio de tropas Portuguesas para as colónias em revolta.Portuguesas para as colónias em revolta.
  • 12. Situação em PortugalSituação em Portugal 1968 – Salazar adoeceu, Marcelo Caetano subiu ao poder, mas continuou com a guerra colonial;  No dia 25 de Abril de 1974, devido à falta de liberdade e à continuidade da guerra colonial – o M.F.A põe fim à ditadura;
  • 13. Factos que levaram à descolonização:Factos que levaram à descolonização: 1. 25 de Abril Fim da ditadura Liberdade;  Morte de muitos jovens na guerra;  Opinião dos outros países. Estes eram contra a guerra colonial Portuguesa;  Negociações entre os movimentos de independência das colónias e o governo português;  Isolamento de Portugal a nível internacional * imagem
  • 14. **
  • 15. A descolonização, o fim daA descolonização, o fim da guerra:guerra: Julho de 1974: O Presidente da República, General Spínola, reconhece a independência ao povo africano.
  • 16. Resultado da Descolonização:Resultado da Descolonização: Formação de cinco novos países independentes (fig.1); Retornados (fig.2)
  • 17. Conclusão:Conclusão:  Este trabalho apresenta, sintetizadamente, o antes, o durante e o depois da guerra colonial. Serviu para que eu aprendesse um pouco mais sobre esta guerra de 13 anos «movida» a orgulho e ganância.  Para mim o mais difícil foi ordenar de uma forma lógica os diapositivos, visto que há sempre qualquer coisa a dizer sobre cada subtítulo.  Espero tirar boa nota, pois este power point foi bastante trabalhoso.
  • 18. BibliografiaBibliografia Manual do 9º ano, de: OLIVEIRA, Ana Rodrigues, CANTANHEDE, Francisco, CATARINO, Isabel, MENDONÇA, Olávia e TORRÃO, Paula, HISTÓRIA 9, Texto Editores, Lisboa, 2007. Diciopédia X da Porto Editora