SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 3
Baixar para ler offline
PLANO DE AULA 27/10/2015 à 11/10/2015
Escola: E.E.I.E.F. Professora Maria Luisa Fernandes
Professora: Ana Carolina
Professora Estagiária: Silvia Regina
Disciplina: Literatura Brasileira
Série: 3º ano EM
Turmas: A, B e C
Período: Matutino
 TEMA
A representação do Realismo na obra “Dom Casmurro”, de Machado de Assis através da análise
da obra, discussão em classe e encenação de capítulos por grupo.
 OBJETIVOS GERAIS
Apresentar a obra “Dom Casmurro” contextualizando-a história, social e ideologicamente;
Definir as principais características deste movimento na obra de Machado de Assis;
Desenvolver a capacidade cognitiva, crítica e imaginária dos alunos na apresentação das “mini”
peças.
 OBJETIVOS ESPECÍFICOS
Apreender as principais características do movimento e relacionando-as com trechos da
narrativa;
Aprimorar a interpretação individual e grupal dos alunos frente ao tema exposto;
Identificação das personagens que formam o enredo, bem como suas características
psicológicas;
Saber responder, no final do trabalho, qual a relevância da obra para a literatura brasileira;
Compreender as semelhanças e diferenças do Realismo com outros movimentos, como o
Romantismo, o Naturalismo e o Modernismo.
 CONTEÚDO
Livro “Dom Casmurro”, de Machado de Assis para leitura, análise e encenação dos capítulos;
Contexto histórico e social do Brasil no período realista/naturalista.
 DURAÇÃO
Para realizar esta atividade será necessário dispor de 6 aulas, considerando que cada aula
oficialmente é de cinquenta minutos.
 RECURSOS DIDÁTICOS
Além do livro, os alunos poderão utilizar outros recursos criativos para a apresentação, como
microfone, aparelhos de som, rádio, enfim, materiais que possibilitem a realização da
encenação.
 METODOLOGIA
Inicialmente, os alunos terão 1 semana para fazer a leitura da obra (extraclasse). Na semana
seguinte, será discutido em sala de aula o contexto histórico, social e ideológico no qual “Dom
Casmurro” foi escrito. É importante que os alunos prestem muita atenção a essa aula, uma vez
que este conhecimento será utilizado na interpretação do livro, que será realizada no encontro
seguinte. Para este momento, os alunos serão dispostos numa roda, para que assim possam
dialogar entre si a respeito de suas impressões sobre o livro. Após 20 minutos de discussão, a
professora colocará na lousa a relação ente o que os alunos disseram com as características do
Realismo. Também é interessante que seja feita uma comparação com as outras escolas
literárias, como por exemplo, o Romantismo. No final desta mesma aula, os alunos se reunirão
em grupos de 5 a 6 pessoas para realizar a encenação de capítulos selecionados pela professora,
com o objetivo de expor à classe algumas passagens da obra, de acordo com o ponto de vista do
grupo. Os alunos terão as próximas duas aulas para se organizarem. Após esse período, eles
apresentarão em no máximo 20 minutos, a encenação de “Dom Casmurro”.
 AVALIAÇÃO
A avaliação será realizada no decorrer das aulas. Os alunos serão avaliados na participação da
roda, na apresentação da peça e na prova bimestral. Avaliarei nos grupos a seguinte postura:
1. Participação de todos os integrantes durante as aulas expositivas;
2. A disposição dos capítulos na encenação (se respeitaram o discurso direto e a história
em si, por exemplo);
3. A criatividade;
4. O respeito ao tempo disponibilizado para eles se apresentarem;
5. O respeito com a apresentação dos colegas de outros grupos;
6. O conhecimento adquirido e transmitido na avaliação.
Literatura Brasileira Profª Martha 6º semestre 2015
Ana Carolina

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Descritores de Língua Portuguesa 5º Ano
Descritores de Língua Portuguesa 5º AnoDescritores de Língua Portuguesa 5º Ano
Descritores de Língua Portuguesa 5º AnoProf Barbosa
 
Literatura de cordel
Literatura de cordelLiteratura de cordel
Literatura de cordelGracita Fraga
 
Plano de aula História em quadrinhos
Plano de aula História em quadrinhos Plano de aula História em quadrinhos
Plano de aula História em quadrinhos Miriã Cristina
 
Oficina de Gêneros Textuais em sala de aula
Oficina de Gêneros Textuais em sala de aulaOficina de Gêneros Textuais em sala de aula
Oficina de Gêneros Textuais em sala de aulaJosilene Borges
 
Descritores spaece - língua portuguesa
Descritores   spaece - língua portuguesaDescritores   spaece - língua portuguesa
Descritores spaece - língua portuguesaPacatubaLei
 
LÍNGUA PORTUGUESA | 1ª SÉRIE | HABILIDADE BNCC (EM13LGG101)
LÍNGUA PORTUGUESA | 1ª SÉRIE | HABILIDADE BNCC  (EM13LGG101) LÍNGUA PORTUGUESA | 1ª SÉRIE | HABILIDADE BNCC  (EM13LGG101)
LÍNGUA PORTUGUESA | 1ª SÉRIE | HABILIDADE BNCC (EM13LGG101) GoisBemnoEnem
 
Gêneros Textuais
Gêneros TextuaisGêneros Textuais
Gêneros TextuaisEdna Brito
 
PROJETO LEITURA E ESCRITA 2012
PROJETO LEITURA E ESCRITA 2012PROJETO LEITURA E ESCRITA 2012
PROJETO LEITURA E ESCRITA 2012Ðouglas Rocha
 
Jogos de-lingua-portuguesa
Jogos de-lingua-portuguesaJogos de-lingua-portuguesa
Jogos de-lingua-portuguesaJorge Luciano
 
Plano de aula crônica
Plano de aula crônicaPlano de aula crônica
Plano de aula crônicaLucianaProf
 
Projeto Café Literário, Sala de Leitura E.E. Professor Messias Freire
Projeto Café Literário, Sala de Leitura  E.E. Professor Messias FreireProjeto Café Literário, Sala de Leitura  E.E. Professor Messias Freire
Projeto Café Literário, Sala de Leitura E.E. Professor Messias FreireCirlei Santos
 
Prova de português 3º ano médio gabarito
Prova de português   3º ano médio gabaritoProva de português   3º ano médio gabarito
Prova de português 3º ano médio gabaritoVera Oliveira
 
Coerência e coesão textual
Coerência e coesão textualCoerência e coesão textual
Coerência e coesão textualISJ
 

Mais procurados (20)

Descritores de Língua Portuguesa 5º Ano
Descritores de Língua Portuguesa 5º AnoDescritores de Língua Portuguesa 5º Ano
Descritores de Língua Portuguesa 5º Ano
 
Resenha crítica
Resenha crítica Resenha crítica
Resenha crítica
 
Literatura de cordel
Literatura de cordelLiteratura de cordel
Literatura de cordel
 
Plano de aula História em quadrinhos
Plano de aula História em quadrinhos Plano de aula História em quadrinhos
Plano de aula História em quadrinhos
 
Dom Casmurro
Dom CasmurroDom Casmurro
Dom Casmurro
 
Oficina de Gêneros Textuais em sala de aula
Oficina de Gêneros Textuais em sala de aulaOficina de Gêneros Textuais em sala de aula
Oficina de Gêneros Textuais em sala de aula
 
Leitura e produção textual
Leitura e produção textualLeitura e produção textual
Leitura e produção textual
 
Descritores spaece - língua portuguesa
Descritores   spaece - língua portuguesaDescritores   spaece - língua portuguesa
Descritores spaece - língua portuguesa
 
LÍNGUA PORTUGUESA | 1ª SÉRIE | HABILIDADE BNCC (EM13LGG101)
LÍNGUA PORTUGUESA | 1ª SÉRIE | HABILIDADE BNCC  (EM13LGG101) LÍNGUA PORTUGUESA | 1ª SÉRIE | HABILIDADE BNCC  (EM13LGG101)
LÍNGUA PORTUGUESA | 1ª SÉRIE | HABILIDADE BNCC (EM13LGG101)
 
Projeto jornal escolar
Projeto jornal escolarProjeto jornal escolar
Projeto jornal escolar
 
Generos textuais
Generos textuaisGeneros textuais
Generos textuais
 
Gêneros Textuais
Gêneros TextuaisGêneros Textuais
Gêneros Textuais
 
PROJETO LEITURA E ESCRITA 2012
PROJETO LEITURA E ESCRITA 2012PROJETO LEITURA E ESCRITA 2012
PROJETO LEITURA E ESCRITA 2012
 
Jogos de-lingua-portuguesa
Jogos de-lingua-portuguesaJogos de-lingua-portuguesa
Jogos de-lingua-portuguesa
 
Plano de aula crônica
Plano de aula crônicaPlano de aula crônica
Plano de aula crônica
 
Produção de Texto
Produção de TextoProdução de Texto
Produção de Texto
 
Projeto Café Literário, Sala de Leitura E.E. Professor Messias Freire
Projeto Café Literário, Sala de Leitura  E.E. Professor Messias FreireProjeto Café Literário, Sala de Leitura  E.E. Professor Messias Freire
Projeto Café Literário, Sala de Leitura E.E. Professor Messias Freire
 
Prova de português 3º ano médio gabarito
Prova de português   3º ano médio gabaritoProva de português   3º ano médio gabarito
Prova de português 3º ano médio gabarito
 
Coerência e coesão textual
Coerência e coesão textualCoerência e coesão textual
Coerência e coesão textual
 
Estrategias de leitura 2
Estrategias de leitura 2Estrategias de leitura 2
Estrategias de leitura 2
 

Destaque

Literatura aula 16 - machado de assis
Literatura   aula 16 - machado de assisLiteratura   aula 16 - machado de assis
Literatura aula 16 - machado de assismfmpafatima
 
Genero Textual Romance
Genero Textual RomanceGenero Textual Romance
Genero Textual RomanceJomari
 
Questões sobre triste fim de policarpo quaresma
Questões sobre triste fim de policarpo quaresmaQuestões sobre triste fim de policarpo quaresma
Questões sobre triste fim de policarpo quaresmama.no.el.ne.ves
 
O Triste Fim De Policarpo Quaresma - Lima Barreto
O Triste Fim De Policarpo Quaresma -  Lima BarretoO Triste Fim De Policarpo Quaresma -  Lima Barreto
O Triste Fim De Policarpo Quaresma - Lima BarretoFabio Lemes
 
Ficha de leitura sobre o livro "Dom Casmurro"
Ficha de leitura sobre o livro "Dom Casmurro" Ficha de leitura sobre o livro "Dom Casmurro"
Ficha de leitura sobre o livro "Dom Casmurro" Geovana Pimentel Boalento
 
Apresentação projeto viajando pela leitura.
Apresentação  projeto viajando pela leitura.Apresentação  projeto viajando pela leitura.
Apresentação projeto viajando pela leitura.blogjl
 

Destaque (9)

Literatura aula 16 - machado de assis
Literatura   aula 16 - machado de assisLiteratura   aula 16 - machado de assis
Literatura aula 16 - machado de assis
 
Genero Textual Romance
Genero Textual RomanceGenero Textual Romance
Genero Textual Romance
 
Planejamento
PlanejamentoPlanejamento
Planejamento
 
Literatura infantil
Literatura infantilLiteratura infantil
Literatura infantil
 
Questões sobre triste fim de policarpo quaresma
Questões sobre triste fim de policarpo quaresmaQuestões sobre triste fim de policarpo quaresma
Questões sobre triste fim de policarpo quaresma
 
O Triste Fim De Policarpo Quaresma - Lima Barreto
O Triste Fim De Policarpo Quaresma -  Lima BarretoO Triste Fim De Policarpo Quaresma -  Lima Barreto
O Triste Fim De Policarpo Quaresma - Lima Barreto
 
Ficha de leitura sobre o livro "Dom Casmurro"
Ficha de leitura sobre o livro "Dom Casmurro" Ficha de leitura sobre o livro "Dom Casmurro"
Ficha de leitura sobre o livro "Dom Casmurro"
 
Análise 'A cartomante'
Análise 'A cartomante'Análise 'A cartomante'
Análise 'A cartomante'
 
Apresentação projeto viajando pela leitura.
Apresentação  projeto viajando pela leitura.Apresentação  projeto viajando pela leitura.
Apresentação projeto viajando pela leitura.
 

Semelhante a Plano de aula "Dom Casmurro"

Sequência expandida para o Letramento Literário no Ensino Médio
Sequência expandida para o Letramento Literário no Ensino MédioSequência expandida para o Letramento Literário no Ensino Médio
Sequência expandida para o Letramento Literário no Ensino MédioUNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO
 
Sequência didática ermantina
Sequência didática  ermantinaSequência didática  ermantina
Sequência didática ermantinarbonater
 
Projeto ensinoliteraturabrasileiramemorias
Projeto ensinoliteraturabrasileiramemoriasProjeto ensinoliteraturabrasileiramemorias
Projeto ensinoliteraturabrasileiramemoriasIlenice Trojahn
 
A abordagem de aspectos relacionados ao discurso literário, suas característi...
A abordagem de aspectos relacionados ao discurso literário, suas característi...A abordagem de aspectos relacionados ao discurso literário, suas característi...
A abordagem de aspectos relacionados ao discurso literário, suas característi...HELENO FAVACHO
 
Nas trilhas da língua portuguesa sequência didática 2017.2
Nas trilhas da língua portuguesa sequência didática 2017.2Nas trilhas da língua portuguesa sequência didática 2017.2
Nas trilhas da língua portuguesa sequência didática 2017.2Nastrilhas da lingua portuguesa
 
Nastrilhasdalinguaportuguesa/sequência-didática-2017.2
Nastrilhasdalinguaportuguesa/sequência-didática-2017.2 Nastrilhasdalinguaportuguesa/sequência-didática-2017.2
Nastrilhasdalinguaportuguesa/sequência-didática-2017.2 Nastrilhas da lingua portuguesa
 
Sequencia didatica 2
Sequencia didatica 2Sequencia didatica 2
Sequencia didatica 2dalvabambil
 
Sequência I - Crônica
Sequência I - CrônicaSequência I - Crônica
Sequência I - CrônicaBruna Maria
 
A abordagem de aspectos relacionados ao discurso literário, suas característi...
A abordagem de aspectos relacionados ao discurso literário, suas característi...A abordagem de aspectos relacionados ao discurso literário, suas característi...
A abordagem de aspectos relacionados ao discurso literário, suas característi...HELENO FAVACHO
 
Plano de aula Pedagogia 2013
Plano de aula Pedagogia 2013Plano de aula Pedagogia 2013
Plano de aula Pedagogia 2013Alana Barbosa
 
Plano de aula pedagogia 2013 ufopa
Plano de aula pedagogia 2013 ufopaPlano de aula pedagogia 2013 ufopa
Plano de aula pedagogia 2013 ufopaAlana Barbosa
 
Abordagem ao genero textual crônica
Abordagem ao genero textual crônicaAbordagem ao genero textual crônica
Abordagem ao genero textual crônicaAndreia Medeiros
 
Pontifícia universidade católica de minas gerais sequencia pronta
Pontifícia universidade católica de minas gerais  sequencia prontaPontifícia universidade católica de minas gerais  sequencia pronta
Pontifícia universidade católica de minas gerais sequencia prontaLuúh Reis
 
SEQUENCIA PRONTA
SEQUENCIA PRONTASEQUENCIA PRONTA
SEQUENCIA PRONTALuúh Reis
 
Plano de aula aula 05-06
Plano de aula   aula 05-06Plano de aula   aula 05-06
Plano de aula aula 05-06Jocélio Lima
 

Semelhante a Plano de aula "Dom Casmurro" (20)

Sequência expandida para o Letramento Literário no Ensino Médio
Sequência expandida para o Letramento Literário no Ensino MédioSequência expandida para o Letramento Literário no Ensino Médio
Sequência expandida para o Letramento Literário no Ensino Médio
 
SD_Literatura_Annalies.docx
SD_Literatura_Annalies.docxSD_Literatura_Annalies.docx
SD_Literatura_Annalies.docx
 
SD_Literatura_Annalies.docx
SD_Literatura_Annalies.docxSD_Literatura_Annalies.docx
SD_Literatura_Annalies.docx
 
Apresentação sequência 2017.2
Apresentação sequência   2017.2Apresentação sequência   2017.2
Apresentação sequência 2017.2
 
Sequência didática ermantina
Sequência didática  ermantinaSequência didática  ermantina
Sequência didática ermantina
 
SEQUENCIA DIDÁTICA.pptx
SEQUENCIA DIDÁTICA.pptxSEQUENCIA DIDÁTICA.pptx
SEQUENCIA DIDÁTICA.pptx
 
Projeto ensinoliteraturabrasileiramemorias
Projeto ensinoliteraturabrasileiramemoriasProjeto ensinoliteraturabrasileiramemorias
Projeto ensinoliteraturabrasileiramemorias
 
A abordagem de aspectos relacionados ao discurso literário, suas característi...
A abordagem de aspectos relacionados ao discurso literário, suas característi...A abordagem de aspectos relacionados ao discurso literário, suas característi...
A abordagem de aspectos relacionados ao discurso literário, suas característi...
 
Nas trilhas da língua portuguesa sequência didática 2017.2
Nas trilhas da língua portuguesa sequência didática 2017.2Nas trilhas da língua portuguesa sequência didática 2017.2
Nas trilhas da língua portuguesa sequência didática 2017.2
 
Nastrilhasdalinguaportuguesa/sequência-didática-2017.2
Nastrilhasdalinguaportuguesa/sequência-didática-2017.2 Nastrilhasdalinguaportuguesa/sequência-didática-2017.2
Nastrilhasdalinguaportuguesa/sequência-didática-2017.2
 
Sequencia didatica 2
Sequencia didatica 2Sequencia didatica 2
Sequencia didatica 2
 
Roteiro de Leitura -Literaturas brasileira e portuguesa
Roteiro de Leitura -Literaturas brasileira e portuguesaRoteiro de Leitura -Literaturas brasileira e portuguesa
Roteiro de Leitura -Literaturas brasileira e portuguesa
 
Sequência I - Crônica
Sequência I - CrônicaSequência I - Crônica
Sequência I - Crônica
 
A abordagem de aspectos relacionados ao discurso literário, suas característi...
A abordagem de aspectos relacionados ao discurso literário, suas característi...A abordagem de aspectos relacionados ao discurso literário, suas característi...
A abordagem de aspectos relacionados ao discurso literário, suas característi...
 
Plano de aula Pedagogia 2013
Plano de aula Pedagogia 2013Plano de aula Pedagogia 2013
Plano de aula Pedagogia 2013
 
Plano de aula pedagogia 2013 ufopa
Plano de aula pedagogia 2013 ufopaPlano de aula pedagogia 2013 ufopa
Plano de aula pedagogia 2013 ufopa
 
Abordagem ao genero textual crônica
Abordagem ao genero textual crônicaAbordagem ao genero textual crônica
Abordagem ao genero textual crônica
 
Pontifícia universidade católica de minas gerais sequencia pronta
Pontifícia universidade católica de minas gerais  sequencia prontaPontifícia universidade católica de minas gerais  sequencia pronta
Pontifícia universidade católica de minas gerais sequencia pronta
 
SEQUENCIA PRONTA
SEQUENCIA PRONTASEQUENCIA PRONTA
SEQUENCIA PRONTA
 
Plano de aula aula 05-06
Plano de aula   aula 05-06Plano de aula   aula 05-06
Plano de aula aula 05-06
 

Mais de Ana Polo

Direct and indirect speech through Literature in English
Direct and indirect speech through Literature in EnglishDirect and indirect speech through Literature in English
Direct and indirect speech through Literature in EnglishAna Polo
 
Pós modernidade
Pós modernidadePós modernidade
Pós modernidadeAna Polo
 
Libertação em "Poética", de Manuel Bandeira
Libertação em "Poética", de Manuel BandeiraLibertação em "Poética", de Manuel Bandeira
Libertação em "Poética", de Manuel BandeiraAna Polo
 
Análise de imagens - Semiótica Social Visual
Análise de imagens - Semiótica Social VisualAnálise de imagens - Semiótica Social Visual
Análise de imagens - Semiótica Social VisualAna Polo
 
Análise da Revista Tititi para a disciplina de Morfossintaxe
Análise da Revista Tititi para a disciplina de MorfossintaxeAnálise da Revista Tititi para a disciplina de Morfossintaxe
Análise da Revista Tititi para a disciplina de MorfossintaxeAna Polo
 
PLANO DE AULA Fome Come LP/Artes
PLANO DE AULA Fome Come LP/ArtesPLANO DE AULA Fome Come LP/Artes
PLANO DE AULA Fome Come LP/ArtesAna Polo
 
Análise literária: poema português x poema contemporâneo
Análise literária: poema português x poema contemporâneoAnálise literária: poema português x poema contemporâneo
Análise literária: poema português x poema contemporâneoAna Polo
 
Análise do conto Um Apólogo
Análise do conto Um ApólogoAnálise do conto Um Apólogo
Análise do conto Um ApólogoAna Polo
 
Análise das categorias de Atos de Fala
Análise das categorias de Atos de FalaAnálise das categorias de Atos de Fala
Análise das categorias de Atos de FalaAna Polo
 
Trabalho de Análise Literária - Teoria Literária - Segundo Semestre
Trabalho de Análise Literária - Teoria Literária - Segundo SemestreTrabalho de Análise Literária - Teoria Literária - Segundo Semestre
Trabalho de Análise Literária - Teoria Literária - Segundo SemestreAna Polo
 
Trabalho Prática de Ensino Maio13
Trabalho Prática de Ensino Maio13Trabalho Prática de Ensino Maio13
Trabalho Prática de Ensino Maio13Ana Polo
 
Trabalho de Análise da Conversação - Teorias do Texto
Trabalho de Análise da Conversação - Teorias do TextoTrabalho de Análise da Conversação - Teorias do Texto
Trabalho de Análise da Conversação - Teorias do TextoAna Polo
 

Mais de Ana Polo (12)

Direct and indirect speech through Literature in English
Direct and indirect speech through Literature in EnglishDirect and indirect speech through Literature in English
Direct and indirect speech through Literature in English
 
Pós modernidade
Pós modernidadePós modernidade
Pós modernidade
 
Libertação em "Poética", de Manuel Bandeira
Libertação em "Poética", de Manuel BandeiraLibertação em "Poética", de Manuel Bandeira
Libertação em "Poética", de Manuel Bandeira
 
Análise de imagens - Semiótica Social Visual
Análise de imagens - Semiótica Social VisualAnálise de imagens - Semiótica Social Visual
Análise de imagens - Semiótica Social Visual
 
Análise da Revista Tititi para a disciplina de Morfossintaxe
Análise da Revista Tititi para a disciplina de MorfossintaxeAnálise da Revista Tititi para a disciplina de Morfossintaxe
Análise da Revista Tititi para a disciplina de Morfossintaxe
 
PLANO DE AULA Fome Come LP/Artes
PLANO DE AULA Fome Come LP/ArtesPLANO DE AULA Fome Come LP/Artes
PLANO DE AULA Fome Come LP/Artes
 
Análise literária: poema português x poema contemporâneo
Análise literária: poema português x poema contemporâneoAnálise literária: poema português x poema contemporâneo
Análise literária: poema português x poema contemporâneo
 
Análise do conto Um Apólogo
Análise do conto Um ApólogoAnálise do conto Um Apólogo
Análise do conto Um Apólogo
 
Análise das categorias de Atos de Fala
Análise das categorias de Atos de FalaAnálise das categorias de Atos de Fala
Análise das categorias de Atos de Fala
 
Trabalho de Análise Literária - Teoria Literária - Segundo Semestre
Trabalho de Análise Literária - Teoria Literária - Segundo SemestreTrabalho de Análise Literária - Teoria Literária - Segundo Semestre
Trabalho de Análise Literária - Teoria Literária - Segundo Semestre
 
Trabalho Prática de Ensino Maio13
Trabalho Prática de Ensino Maio13Trabalho Prática de Ensino Maio13
Trabalho Prática de Ensino Maio13
 
Trabalho de Análise da Conversação - Teorias do Texto
Trabalho de Análise da Conversação - Teorias do TextoTrabalho de Análise da Conversação - Teorias do Texto
Trabalho de Análise da Conversação - Teorias do Texto
 

Último

VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREIVONETETAVARESRAMOS
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxHenriqueLuciano2
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...azulassessoria9
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
Modernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e AméricaModernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e Américawilson778875
 
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOS
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOSUM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOS
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOSdjgsantos1981
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxJMTCS
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfceajajacu
 
Modelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesModelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesGilbraz Aragão
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxSlides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfQueleLiberato
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMHenrique Pontes
 

Último (20)

VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
Modernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e AméricaModernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e América
 
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOS
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOSUM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOS
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOS
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
 
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
 
Modelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesModelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das Religiões
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxSlides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
 

Plano de aula "Dom Casmurro"

  • 1. PLANO DE AULA 27/10/2015 à 11/10/2015 Escola: E.E.I.E.F. Professora Maria Luisa Fernandes Professora: Ana Carolina Professora Estagiária: Silvia Regina Disciplina: Literatura Brasileira Série: 3º ano EM Turmas: A, B e C Período: Matutino  TEMA A representação do Realismo na obra “Dom Casmurro”, de Machado de Assis através da análise da obra, discussão em classe e encenação de capítulos por grupo.  OBJETIVOS GERAIS Apresentar a obra “Dom Casmurro” contextualizando-a história, social e ideologicamente; Definir as principais características deste movimento na obra de Machado de Assis; Desenvolver a capacidade cognitiva, crítica e imaginária dos alunos na apresentação das “mini” peças.  OBJETIVOS ESPECÍFICOS Apreender as principais características do movimento e relacionando-as com trechos da narrativa; Aprimorar a interpretação individual e grupal dos alunos frente ao tema exposto; Identificação das personagens que formam o enredo, bem como suas características psicológicas; Saber responder, no final do trabalho, qual a relevância da obra para a literatura brasileira; Compreender as semelhanças e diferenças do Realismo com outros movimentos, como o Romantismo, o Naturalismo e o Modernismo.  CONTEÚDO
  • 2. Livro “Dom Casmurro”, de Machado de Assis para leitura, análise e encenação dos capítulos; Contexto histórico e social do Brasil no período realista/naturalista.  DURAÇÃO Para realizar esta atividade será necessário dispor de 6 aulas, considerando que cada aula oficialmente é de cinquenta minutos.  RECURSOS DIDÁTICOS Além do livro, os alunos poderão utilizar outros recursos criativos para a apresentação, como microfone, aparelhos de som, rádio, enfim, materiais que possibilitem a realização da encenação.  METODOLOGIA Inicialmente, os alunos terão 1 semana para fazer a leitura da obra (extraclasse). Na semana seguinte, será discutido em sala de aula o contexto histórico, social e ideológico no qual “Dom Casmurro” foi escrito. É importante que os alunos prestem muita atenção a essa aula, uma vez que este conhecimento será utilizado na interpretação do livro, que será realizada no encontro seguinte. Para este momento, os alunos serão dispostos numa roda, para que assim possam dialogar entre si a respeito de suas impressões sobre o livro. Após 20 minutos de discussão, a professora colocará na lousa a relação ente o que os alunos disseram com as características do Realismo. Também é interessante que seja feita uma comparação com as outras escolas literárias, como por exemplo, o Romantismo. No final desta mesma aula, os alunos se reunirão em grupos de 5 a 6 pessoas para realizar a encenação de capítulos selecionados pela professora, com o objetivo de expor à classe algumas passagens da obra, de acordo com o ponto de vista do grupo. Os alunos terão as próximas duas aulas para se organizarem. Após esse período, eles apresentarão em no máximo 20 minutos, a encenação de “Dom Casmurro”.  AVALIAÇÃO A avaliação será realizada no decorrer das aulas. Os alunos serão avaliados na participação da roda, na apresentação da peça e na prova bimestral. Avaliarei nos grupos a seguinte postura: 1. Participação de todos os integrantes durante as aulas expositivas; 2. A disposição dos capítulos na encenação (se respeitaram o discurso direto e a história em si, por exemplo); 3. A criatividade; 4. O respeito ao tempo disponibilizado para eles se apresentarem;
  • 3. 5. O respeito com a apresentação dos colegas de outros grupos; 6. O conhecimento adquirido e transmitido na avaliação. Literatura Brasileira Profª Martha 6º semestre 2015 Ana Carolina