SlideShare uma empresa Scribd logo

PLANO DIDÁTICO ANUAL LITERATURA 1º ANO ENSINO MÉDIO

IFMA
IFMA
1 de 7
Baixar para ler offline
ESTADO DO MARANHÃO
 SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO
   SECRETARIA ADJUNTA DE ENSINO
SUPERITENDÊNCIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA
  CENTRO DE ENSINO GONÇALVES DIAS




      PLANO DIDÁTICO ANUAL

LITERATURA PROTUGUESA E BRASILEIRA

    ProfªAna Lourdes Alves de Araújo




             São Luís - MA
                 2013
1 IDENTIFICAÇÃO

DISCIPLINA: Literatura Portuguesa e Brasileira                Prof.ª Ana Lourdes Alves de Araújo
Carga horária anual: 80 h    Série:1ª do Ensino Médio            Turno:               Período Letivo:
                                                                matutino           06/02/13 a 15/01/14


  2 JUSTIFICATIVA
                                Com o livro aberto sobre os joelhos, o longe vinha estar sob meus olhos; o
                                 mais preservado eu intuía e acreditava participar da intimidade re-velada
                                 peloescritor. As metáforas me acolhiam e libertavam ainda mais a minha
                                 fantasia. Eu visitava lugares que o autor desconhecia. Sem me perder de
                                                                mim, pretensiosamente, me fazia o Outro.
                                                                      (Bartolomeu Campos de Queirós, 2007)


             É possível ensinar Literatura? É possível aprender Literatura? Num mundo
  cada vez mais técnico, informatizado, automatizado e objetivo, para que se ensina uma
  disciplina que não pretende construir casas, robôs e aviões, nem mesmo curar doenças?
             A disciplina de Literatura, ao menos da forma comocompreendemos, justifica-
  se duplamente: primeiro, pela busca por tais respostas, em toda a sua complexidade e
  com toda a discussão que acarretam. Segundo, pela admissão de que, sim, de fato não
  construímos casas, robôs ou aviões (exceto em termos ficcionais); tampouco curamos
  gripes, fraturas ou carências nutricionais.
             Por outro lado, com a Literatura se pode construir caráter, conhecimento e
  cultura. Através dela, pode-se entender de que forma as grandes transformações da
  humanidade se refletiram em sua educação estética e de que forma seu impulso artístico
  – e, portanto, criativo – gerou outras transformações. Através dela, pode-se também
  amenizar a carência de algo que cada vez mais se torna raro num mundo tão conturbado:
  nosso próprio senso de humanidade.
              A Literatura é, portanto, capaz de mudar as pessoas, tornando-as agentes de
  transformação do mundo e da sociedade. É nessa capacidade fundamental que seu
  ensino se alicerça e se justifica.


  3 EMENTA

  Literatura: conceitos e funções, Níveis de Significação: denotação e conotação As formas
  literárias, Literatua e Intertextualidade, Figuras de Linguagem, Gêneros Textuais, Gêneros
  Literários, Texto narrativo: elementos e organização,A natureza das mensagens e as
  funções da linguagem, Estilos de Época, A Literatura Portuguesa: da Idade Média ao
  Classicismo, O Quinhentismo: a literatura de informação no Brasil,O Barroco em Portugal
  e no Brasil,O Arcadismo em Portugal. Leitura e análise de obras literárias.
4 COMPETÊNCIAS e HABILIDADES



         O recorte das competências e habilidades da disciplina Língua Literatura
Portuguesa e Brasileira segue as orientações descritas nos PCNEM, PCN+ E Matriz de
Referência para o ENEM.

      Analisar, interpretar e aplicar recursos expressivos das linguagens, relacionando
      textoscom seus contextos, mediante a natureza, função, organização, estrutura das
      manifestações, de acordo com as condições de produção e recepção.
      Colocar-se como protagonista na produção e recepção de textos.
      Analisar e interpretar no contexto de interlocução.
      Emitir juízo crítico sobre as manifestações culturais.
      Usufruir do patrimônio cultural nacional e internacional.
      Contextualizar e comparar esse patrimônio, respeitando as visões de mundo nele
      implícitas.
      Entender, analisar criticamente e contextualizar a natureza, o uso e o impacto das
      tecnologias da informação.
      Estabelecer relações entre o texto literário e o momento de sua produção, situando
      aspectos do contexto histórico, social e político.
       Relacionar informações sobre concepções artísticas e procedimentos de
      construção
      do texto literário.
       Reconhecer a presença de valores sociais e humanos atualizáveis e permanentes
      no
      patrimônio literário nacional.



5CONTEÚDO PROGRAMÁTICO-CRONOGRAMA


                     Primeiro Período Letivode06/02 a 24/04/2011


               CONTEÚDO                     QUANTIDADE DE            CARGA HORÁRIA
                                                AULA                     TOTAL
   Ao encontro literatura: a literatura,         05 h
   conceitos e suas funções
   Níveis de Significação: denotação e              05 h
   conotação, As formas literárias: prosa
   e poesia                                                                 20 h/a
   Figuras de Linguagem, Literatura e               05 h
   Intertextualidade,Gêneros Textuais,
   Gêneros Literários, Texto narrativo:
   elementos e organização.
   O gênero conto, O gênero novela, O               05 h
   gênero crônica, Leitura de crônicas de
   Luís Fernando Veríssimo e contos de
   Marina Colasanti.
Segundo Período Letivo de 25/04 a 28/06/2013

              CONTEÚDO                     QUANTIDADE DE         CARGA HORÁRIA
                                               AULA                  TOTAL
A natureza das mensagens e as                   04 h
funções da linguagem , Estilos de
Época
Trovadorismo: as cantigas líricas, as           06 h
cantigas satíricas, as canções                                       20 h/a
modernas
Trovadorismo: os cancioneiros, a prosa          05 h
medieval
Humanismo- a historiografia de Fernão           05 h
Lopes, a poesia palaciana – Leitura e
análise obra Gil Vicente


                  Terceiro Período Letivode 01/08 a 17/10/2013

             CONTEÚDO                      QUANTIDADE DE         CARGA HORÁRIA
                                               AULA                  TOTAL
Humanismo – o teatro de Gil Vicente,
O texto teatral escrito                         05 h
Classicismo português – Luiz Vaz de
Camões, A poesia épica os lusíadas,             05 h
A poesia lírica
O Quinhentismo: a literatura de
informação no Brasil, Gênerorelato de           05 h
viagem, Gênero relato pessoal, Leitura                               20 h/a
e análise da Carta de Caminha
A linguagem barroca: Pe. Antônio
Vieira e Gregório de Matos, O Barroco           05 h
em Portugal: Literatura como missão
(Pe. Antônio Vieira),O Barroco no
Brasil: adequação e irreverência
(Gregório de Matos)Gênero
notícia,Leitura análise da obra
Gregório de Matos e Pe Antônio Vieira


                   Quarto Período Letivode 18/10 a 06/01/2014

             CONTEÚDO                      QUANTIDADE DE         CARGA HORÁRIA
                                               AULA                  TOTAL
O Arcadismo português, Gêneros
Instrucionais,                                  06 h
O Arcadismo Brasileiro, Gênero artigo
de opinião                                      06 h
Gênero o editorial de jornal e de                                    20 h/a
revista, Gênero                                 04 h
Hipertexto e gênero digitais: o e-mail e
o blog. Leitura e análise da obra
poetas árcades brasileiros.                     04 h
6 PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS

      Aulas Expositivas e Dialogadas;
      Trabalhos em Grupos e/ou Individuais;
      Dramatização de Situações Cotidianas;
      Análise e Interpretação de Filmes e Músicas;
      Leitura, análise e Interpretação de Textos Variados;
      Confecção de Cartazes, Folders, Dicionários e Hemeroteca;
      Produção de Textos Diversos;
      Pesquisas,
      Seminários;
      Campanhas:
      Debates.



7 RECURSOS

      Quadro Branco e pincel.
      TV e Vídeo.
      Projetor de Imagens
      Livro-Texto.
      Dicionários.
      Jornais e Revistas.
      Paradidáticos.
      Computador.
      Internet.



8 AVALIAÇÃO


         O processo avaliativo será dinamizado a partir da concepção de Avaliação
Formativa, a qual implica em refletir sobre os objetivos que se pretende atingir com cada
etapa e com todo o percurso da aprendizagem – o que necessariamente envolverá
acompanhar o processo de ensino e provavelmente realizar ajustes ou mudanças ao
longo dele. Finalmente, implica observar também os resultados a que se chegou ao final
do percurso. Há, ainda, que superar a visão que circunscreve a avaliação a um ou alguns
momentos    isolados,   considerando-a   parte   efetiva   do   processo   de   ensino   e
aprendizagem.A avaliação formativa pressupõe a inclusão e, dessa forma o único e
principal objetivo da avaliação formativa é o de ajudar o aluno a aprender e a progredir
rumo aos objetivos propostos. Serão consideradas que as situações de aprendizagem
são também situações de avaliação
Referências



BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. PCN+EM 1º ao 3º ano. Brasília: MEC,
1998.

BORGES, J. L. A poesia.In: _______. Sete noites. Trad. João Silvério Trevisan. São
Paulo: Max Limonad, 1987.

BOSI, A. Plural, mas não caótico.In: BOSI, A. (Org.). Cultura brasileira: temas e
situações. São Paulo: Ática, 1987.

BOURDIEU, P. As regras da arte: gênero e estrutura do campo literário. São Paulo:
Companhia das Letras, 1996.BRASIL.

Parâmetros Curriculares Nacionais: Ensino Médio. Brasília: MEC/ Semtec, 2002.

______. PCN+Ensino Médio: orientações educacionais complementares aos Parâmetros
Curriculares NacionaisVol. Linguagens, códigos e suas tecnologias. Brasília: MEC/
Semtec, 2002.

______. Leis de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDBs).Brasília: MEC, 1996.

CÂNDIDO, A. A literatura e a formação do homem.Ciência e Cultura, v. 24, n. 9, 1972.

________. O direito à literatura.In: Vários escritos, 3. ed. São Paulo: Duas Cidades, 1995.

CEREJA, W.R.; MAGALHÃES, T.C. Português: Linguagens. Vol. 1. São Paulo: Atual,
1.999.

CHARTIER, R.A ordem dos livros:leitores, autores e bibliotecas na entre osséculos XIV e
XVIII. Trad. Mary del Priore. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 1994.

CHIAPPINI, L. Literatura: como? por quê? para quê?In: _____. Reinvenção da catedral.
São Paulo: Cortez, 2005.
___________. Parecer sobre o texto “Literatura”,de Neide Luzia Rezende, Maria Zélia
Versiani e EnidYatsuda Frederico. Berlim, 15/08/2005.

COELHO, Nely Novaes. Literatura: arte, conhecimento e vida. São Paulo: Petropólis,
2000.

ECO, U. O texto, o prazer, o consumo.In: _____. Sobre os espelhos e outros ensaios.
[Trad.] Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1989.

______.Obra aberta:forma e indeterminação nas poéticas contemporâneas. Trad. Geraldo
Gerson de Souza. São Paulo: Perspectiva,1969.

______. Interpretação e superinterpretação.São Paulo: Martins Fontes, 1993.

______. Sobre algumas funções da literatura.In: _____. Sobre a literatura 2.ed. Rio de
Janeiro: Record, 2003.

EMEDIATO, Wander. A fórmula do texto: Redação, argumentação e leitura. São Paulo:
Geração Editorial, 2008.
Anúncio

Recomendados

Oficina de Gêneros Textuais em sala de aula
Oficina de Gêneros Textuais em sala de aulaOficina de Gêneros Textuais em sala de aula
Oficina de Gêneros Textuais em sala de aulaJosilene Borges
 
Literatura de cordel
Literatura de cordelLiteratura de cordel
Literatura de cordelGracita Fraga
 
Generos e tipos textuais ppt
Generos e tipos textuais pptGeneros e tipos textuais ppt
Generos e tipos textuais pptpnaicdertsis
 
Gêneros Textuais
Gêneros TextuaisGêneros Textuais
Gêneros TextuaisEdna Brito
 
Plano de aula 6ª série 7º ano -ensino fundamental 1ª semana de março
Plano de aula 6ª série   7º ano -ensino fundamental 1ª semana de marçoPlano de aula 6ª série   7º ano -ensino fundamental 1ª semana de março
Plano de aula 6ª série 7º ano -ensino fundamental 1ª semana de marçoSHEILA MONTEIRO
 
Oficina de descritores português 9º ano
Oficina de descritores português 9º anoOficina de descritores português 9º ano
Oficina de descritores português 9º anoClaudiaAdrianaSouzaS
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O pré modernismo
O pré modernismoO pré modernismo
O pré modernismoAna Batista
 
Plano aula modelo gasparim genero textual
Plano aula modelo gasparim  genero textualPlano aula modelo gasparim  genero textual
Plano aula modelo gasparim genero textualLuis Carlos Santos
 
Guia de aprendizagem de Português 1° ano do Ensino Médio do Tempo Integral
Guia de aprendizagem de Português 1° ano do Ensino Médio do Tempo Integral Guia de aprendizagem de Português 1° ano do Ensino Médio do Tempo Integral
Guia de aprendizagem de Português 1° ano do Ensino Médio do Tempo Integral Val Valença
 
. LÍNGUA PORTUGUESA – 1ª SÉRIE – HABILIDADE DA BNCC | (EM13LP02) D15
. LÍNGUA PORTUGUESA – 1ª SÉRIE – HABILIDADE DA BNCC | (EM13LP02) D15. LÍNGUA PORTUGUESA – 1ª SÉRIE – HABILIDADE DA BNCC | (EM13LP02) D15
. LÍNGUA PORTUGUESA – 1ª SÉRIE – HABILIDADE DA BNCC | (EM13LP02) D15GernciadeProduodeMat
 
Guia de aprendizagem 3ª série do ensino médio janice lp 3º bi
Guia de aprendizagem 3ª série do ensino médio janice lp 3º biGuia de aprendizagem 3ª série do ensino médio janice lp 3º bi
Guia de aprendizagem 3ª série do ensino médio janice lp 3º biCEPI-INDEPENDENCIA
 
Plano de curso de espanhol E.M BNCC 2019
Plano de curso de espanhol  E.M  BNCC 2019Plano de curso de espanhol  E.M  BNCC 2019
Plano de curso de espanhol E.M BNCC 2019Vera Britto
 
Planejamento ii bimestre do 6º ano a e b.docx
Planejamento ii bimestre do 6º ano a e b.docxPlanejamento ii bimestre do 6º ano a e b.docx
Planejamento ii bimestre do 6º ano a e b.docxJosenito Silva Santana
 
Tudo sobre POEMAS
Tudo sobre POEMASTudo sobre POEMAS
Tudo sobre POEMASJaicinha
 
FICHA - GÊNEROS LITERÁRIOS - EXERCÍCIOS - Gabarito.pdf
FICHA - GÊNEROS LITERÁRIOS - EXERCÍCIOS - Gabarito.pdfFICHA - GÊNEROS LITERÁRIOS - EXERCÍCIOS - Gabarito.pdf
FICHA - GÊNEROS LITERÁRIOS - EXERCÍCIOS - Gabarito.pdfNatália Moura
 
Coerência e coesão textual
Coerência e coesão textualCoerência e coesão textual
Coerência e coesão textualISJ
 
AULA 03 - Introdução - Diversas formas de iniciar uma redação - PRONTO
AULA 03 - Introdução - Diversas formas de iniciar uma redação  - PRONTOAULA 03 - Introdução - Diversas formas de iniciar uma redação  - PRONTO
AULA 03 - Introdução - Diversas formas de iniciar uma redação - PRONTOMarcelo Cordeiro Souza
 
Modernismo 2 fase (geração de 30)
Modernismo 2 fase (geração de 30)Modernismo 2 fase (geração de 30)
Modernismo 2 fase (geração de 30)Josie Ubiali
 
Plano de aula gêneros literários adirce ativ. módulo iii
Plano de aula gêneros literários adirce ativ. módulo iiiPlano de aula gêneros literários adirce ativ. módulo iii
Plano de aula gêneros literários adirce ativ. módulo iiiADIRCE01
 
Gêneros e tipos textuais
Gêneros e tipos textuaisGêneros e tipos textuais
Gêneros e tipos textuaismarlospg
 

Mais procurados (20)

O pré modernismo
O pré modernismoO pré modernismo
O pré modernismo
 
Estrutura do-artigo-de-opinião
Estrutura do-artigo-de-opiniãoEstrutura do-artigo-de-opinião
Estrutura do-artigo-de-opinião
 
Plano aula modelo gasparim genero textual
Plano aula modelo gasparim  genero textualPlano aula modelo gasparim  genero textual
Plano aula modelo gasparim genero textual
 
Guia de aprendizagem de Português 1° ano do Ensino Médio do Tempo Integral
Guia de aprendizagem de Português 1° ano do Ensino Médio do Tempo Integral Guia de aprendizagem de Português 1° ano do Ensino Médio do Tempo Integral
Guia de aprendizagem de Português 1° ano do Ensino Médio do Tempo Integral
 
Aula intertextualidade
Aula intertextualidadeAula intertextualidade
Aula intertextualidade
 
. LÍNGUA PORTUGUESA – 1ª SÉRIE – HABILIDADE DA BNCC | (EM13LP02) D15
. LÍNGUA PORTUGUESA – 1ª SÉRIE – HABILIDADE DA BNCC | (EM13LP02) D15. LÍNGUA PORTUGUESA – 1ª SÉRIE – HABILIDADE DA BNCC | (EM13LP02) D15
. LÍNGUA PORTUGUESA – 1ª SÉRIE – HABILIDADE DA BNCC | (EM13LP02) D15
 
Resenha crítica
Resenha crítica Resenha crítica
Resenha crítica
 
Guia de aprendizagem 3ª série do ensino médio janice lp 3º bi
Guia de aprendizagem 3ª série do ensino médio janice lp 3º biGuia de aprendizagem 3ª série do ensino médio janice lp 3º bi
Guia de aprendizagem 3ª série do ensino médio janice lp 3º bi
 
Plano de curso de espanhol E.M BNCC 2019
Plano de curso de espanhol  E.M  BNCC 2019Plano de curso de espanhol  E.M  BNCC 2019
Plano de curso de espanhol E.M BNCC 2019
 
Planejamento ii bimestre do 6º ano a e b.docx
Planejamento ii bimestre do 6º ano a e b.docxPlanejamento ii bimestre do 6º ano a e b.docx
Planejamento ii bimestre do 6º ano a e b.docx
 
Tudo sobre POEMAS
Tudo sobre POEMASTudo sobre POEMAS
Tudo sobre POEMAS
 
FICHA - GÊNEROS LITERÁRIOS - EXERCÍCIOS - Gabarito.pdf
FICHA - GÊNEROS LITERÁRIOS - EXERCÍCIOS - Gabarito.pdfFICHA - GÊNEROS LITERÁRIOS - EXERCÍCIOS - Gabarito.pdf
FICHA - GÊNEROS LITERÁRIOS - EXERCÍCIOS - Gabarito.pdf
 
Coerência e coesão textual
Coerência e coesão textualCoerência e coesão textual
Coerência e coesão textual
 
AULA 03 - Introdução - Diversas formas de iniciar uma redação - PRONTO
AULA 03 - Introdução - Diversas formas de iniciar uma redação  - PRONTOAULA 03 - Introdução - Diversas formas de iniciar uma redação  - PRONTO
AULA 03 - Introdução - Diversas formas de iniciar uma redação - PRONTO
 
Crônica
CrônicaCrônica
Crônica
 
Notícia gênero textual
Notícia gênero textualNotícia gênero textual
Notícia gênero textual
 
Modernismo 2 fase (geração de 30)
Modernismo 2 fase (geração de 30)Modernismo 2 fase (geração de 30)
Modernismo 2 fase (geração de 30)
 
Plano de aula gêneros literários adirce ativ. módulo iii
Plano de aula gêneros literários adirce ativ. módulo iiiPlano de aula gêneros literários adirce ativ. módulo iii
Plano de aula gêneros literários adirce ativ. módulo iii
 
Conjunções
ConjunçõesConjunções
Conjunções
 
Gêneros e tipos textuais
Gêneros e tipos textuaisGêneros e tipos textuais
Gêneros e tipos textuais
 

Destaque

PLANO DIDÁTICO ANUAL LITERATURA 1º ANO DO ENSINO MÉDIO
PLANO DIDÁTICO ANUAL LITERATURA 1º ANO DO ENSINO MÉDIOPLANO DIDÁTICO ANUAL LITERATURA 1º ANO DO ENSINO MÉDIO
PLANO DIDÁTICO ANUAL LITERATURA 1º ANO DO ENSINO MÉDIOIFMA
 
Gêneros literários - 1º Ano do Ensino Médio
Gêneros literários - 1º Ano do Ensino MédioGêneros literários - 1º Ano do Ensino Médio
Gêneros literários - 1º Ano do Ensino MédioElaine Chiullo
 
1º bimestre todas as disciplinas
1º bimestre todas as disciplinas1º bimestre todas as disciplinas
1º bimestre todas as disciplinasjosivaldopassos
 
Planejamento 3º ano ( 2ª série )
Planejamento   3º ano ( 2ª série )Planejamento   3º ano ( 2ª série )
Planejamento 3º ano ( 2ª série )silvinha331
 

Destaque (6)

PLANO DIDÁTICO ANUAL LITERATURA 1º ANO DO ENSINO MÉDIO
PLANO DIDÁTICO ANUAL LITERATURA 1º ANO DO ENSINO MÉDIOPLANO DIDÁTICO ANUAL LITERATURA 1º ANO DO ENSINO MÉDIO
PLANO DIDÁTICO ANUAL LITERATURA 1º ANO DO ENSINO MÉDIO
 
Gêneros literários - 1º Ano do Ensino Médio
Gêneros literários - 1º Ano do Ensino MédioGêneros literários - 1º Ano do Ensino Médio
Gêneros literários - 1º Ano do Ensino Médio
 
Generos literarios-2
Generos literarios-2Generos literarios-2
Generos literarios-2
 
1º bimestre todas as disciplinas
1º bimestre todas as disciplinas1º bimestre todas as disciplinas
1º bimestre todas as disciplinas
 
Gêneros literários
Gêneros literáriosGêneros literários
Gêneros literários
 
Planejamento 3º ano ( 2ª série )
Planejamento   3º ano ( 2ª série )Planejamento   3º ano ( 2ª série )
Planejamento 3º ano ( 2ª série )
 

Semelhante a PLANO DIDÁTICO ANUAL LITERATURA 1º ANO ENSINO MÉDIO

O TREM DE FERRO QUE PASSA A ORALIDADE: uma análise que aborda a estética oral...
O TREM DE FERRO QUE PASSA A ORALIDADE: uma análise que aborda a estética oral...O TREM DE FERRO QUE PASSA A ORALIDADE: uma análise que aborda a estética oral...
O TREM DE FERRO QUE PASSA A ORALIDADE: uma análise que aborda a estética oral...Allan Diego Souza
 
Metaficção historiográfica literatura, as narrações da história e o pobre lei...
Metaficção historiográfica literatura, as narrações da história e o pobre lei...Metaficção historiográfica literatura, as narrações da história e o pobre lei...
Metaficção historiográfica literatura, as narrações da história e o pobre lei...UNEB
 
O TREM DE FERRO QUE PASSA A ORALIDADE: uma análise que aborda a estética oral...
O TREM DE FERRO QUE PASSA A ORALIDADE: uma análise que aborda a estética oral...O TREM DE FERRO QUE PASSA A ORALIDADE: uma análise que aborda a estética oral...
O TREM DE FERRO QUE PASSA A ORALIDADE: uma análise que aborda a estética oral...Allan Diego Souza
 
A literatura infantil e a crítica
A literatura infantil e a críticaA literatura infantil e a crítica
A literatura infantil e a críticamarimidlej
 
Modulo 1 conhecendo a literatura pronto
Modulo 1 conhecendo a literatura prontoModulo 1 conhecendo a literatura pronto
Modulo 1 conhecendo a literatura prontostuff5678
 
Modulo 1 conhecendo a literatura pronto
Modulo 1 conhecendo a literatura prontoModulo 1 conhecendo a literatura pronto
Modulo 1 conhecendo a literatura prontostuff5678
 
MÓDULO 1 conhecendo a literatura pronto
MÓDULO  1 conhecendo a literatura prontoMÓDULO  1 conhecendo a literatura pronto
MÓDULO 1 conhecendo a literatura prontoPriscila Santana
 
A literatura Infantil na Revista do Globo
A literatura Infantil na Revista do GloboA literatura Infantil na Revista do Globo
A literatura Infantil na Revista do Globo+ Aloisio Magalhães
 
A literatura infantil e a crítica
A literatura infantil e a críticaA literatura infantil e a crítica
A literatura infantil e a críticamarimidlej
 
UMA LEITURA ALÉM DO GÊNERO TEXTUAL: uma análise que relaciona o gênero discur...
UMA LEITURA ALÉM DO GÊNERO TEXTUAL: uma análise que relaciona o gênero discur...UMA LEITURA ALÉM DO GÊNERO TEXTUAL: uma análise que relaciona o gênero discur...
UMA LEITURA ALÉM DO GÊNERO TEXTUAL: uma análise que relaciona o gênero discur...Allan Diego Souza
 
Apresentação UFMG projeto Literatura Caminhos da História
Apresentação UFMG projeto Literatura Caminhos da HistóriaApresentação UFMG projeto Literatura Caminhos da História
Apresentação UFMG projeto Literatura Caminhos da HistóriaAna Souza
 
Poster Redefor - Produção de Texto
Poster Redefor - Produção de TextoPoster Redefor - Produção de Texto
Poster Redefor - Produção de TextoMaria Cristina
 

Semelhante a PLANO DIDÁTICO ANUAL LITERATURA 1º ANO ENSINO MÉDIO (20)

O TREM DE FERRO QUE PASSA A ORALIDADE: uma análise que aborda a estética oral...
O TREM DE FERRO QUE PASSA A ORALIDADE: uma análise que aborda a estética oral...O TREM DE FERRO QUE PASSA A ORALIDADE: uma análise que aborda a estética oral...
O TREM DE FERRO QUE PASSA A ORALIDADE: uma análise que aborda a estética oral...
 
Metaficção historiográfica literatura, as narrações da história e o pobre lei...
Metaficção historiográfica literatura, as narrações da história e o pobre lei...Metaficção historiográfica literatura, as narrações da história e o pobre lei...
Metaficção historiográfica literatura, as narrações da história e o pobre lei...
 
O TREM DE FERRO QUE PASSA A ORALIDADE: uma análise que aborda a estética oral...
O TREM DE FERRO QUE PASSA A ORALIDADE: uma análise que aborda a estética oral...O TREM DE FERRO QUE PASSA A ORALIDADE: uma análise que aborda a estética oral...
O TREM DE FERRO QUE PASSA A ORALIDADE: uma análise que aborda a estética oral...
 
A literatura infantil e a crítica
A literatura infantil e a críticaA literatura infantil e a crítica
A literatura infantil e a crítica
 
Modulo 1 conhecendo a literatura pronto
Modulo 1 conhecendo a literatura prontoModulo 1 conhecendo a literatura pronto
Modulo 1 conhecendo a literatura pronto
 
Modulo 1 conhecendo a literatura pronto
Modulo 1 conhecendo a literatura prontoModulo 1 conhecendo a literatura pronto
Modulo 1 conhecendo a literatura pronto
 
MÓDULO 1 conhecendo a literatura pronto
MÓDULO  1 conhecendo a literatura prontoMÓDULO  1 conhecendo a literatura pronto
MÓDULO 1 conhecendo a literatura pronto
 
Literatura Surda
Literatura SurdaLiteratura Surda
Literatura Surda
 
Módulo 3
Módulo 3Módulo 3
Módulo 3
 
Oficinas ecohvale
Oficinas ecohvaleOficinas ecohvale
Oficinas ecohvale
 
Oficinas ECOHVALE
Oficinas ECOHVALEOficinas ECOHVALE
Oficinas ECOHVALE
 
A literatura Infantil na Revista do Globo
A literatura Infantil na Revista do GloboA literatura Infantil na Revista do Globo
A literatura Infantil na Revista do Globo
 
A literatura infantil e a crítica
A literatura infantil e a críticaA literatura infantil e a crítica
A literatura infantil e a crítica
 
81
8181
81
 
UMA LEITURA ALÉM DO GÊNERO TEXTUAL: uma análise que relaciona o gênero discur...
UMA LEITURA ALÉM DO GÊNERO TEXTUAL: uma análise que relaciona o gênero discur...UMA LEITURA ALÉM DO GÊNERO TEXTUAL: uma análise que relaciona o gênero discur...
UMA LEITURA ALÉM DO GÊNERO TEXTUAL: uma análise que relaciona o gênero discur...
 
Atps lite (2)
Atps lite (2)Atps lite (2)
Atps lite (2)
 
Apresentação UFMG projeto Literatura Caminhos da História
Apresentação UFMG projeto Literatura Caminhos da HistóriaApresentação UFMG projeto Literatura Caminhos da História
Apresentação UFMG projeto Literatura Caminhos da História
 
Rachel - O QUINZE.pptx
Rachel - O QUINZE.pptxRachel - O QUINZE.pptx
Rachel - O QUINZE.pptx
 
Poster Redefor - Produção de Texto
Poster Redefor - Produção de TextoPoster Redefor - Produção de Texto
Poster Redefor - Produção de Texto
 
Rua Josué Guimarães, nº 81: biblioteca
Rua Josué Guimarães, nº 81: bibliotecaRua Josué Guimarães, nº 81: biblioteca
Rua Josué Guimarães, nº 81: biblioteca
 

Último

4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...azulassessoriaacadem3
 
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...excellenceeducaciona
 
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...manoelaarmani
 
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba InicialDomínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba InicialTeresaCosta92
 
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdf
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdfAtividade O homem mais rico da Babilônia.pdf
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdfRuannSolza
 
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaQuiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaCentro Jacques Delors
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...azulassessoriaacadem3
 
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...azulassessoriaacadem3
 
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfddddddddddddddddddddddddddddddddddddRenandantas16
 
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...azulassessoriaacadem3
 
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...azulassessoriaacadem3
 
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.Jean Carlos Nunes Paixão
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...excellenceeducaciona
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...azulassessoriaacadem3
 
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...azulassessoriaacadem3
 
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!Psyc company
 
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptxSlides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
 
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...
 
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
 
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba InicialDomínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba Inicial
 
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdf
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdfAtividade O homem mais rico da Babilônia.pdf
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdf
 
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaQuiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
 
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
 
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
 
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
 
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
 
Atividade sobre o anacronismo na HIstoria
Atividade sobre o anacronismo na HIstoriaAtividade sobre o anacronismo na HIstoria
Atividade sobre o anacronismo na HIstoria
 
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
 
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docxGABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
 
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
 
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
 
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptxSlides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
 
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptxSlides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
 

PLANO DIDÁTICO ANUAL LITERATURA 1º ANO ENSINO MÉDIO

  • 1. ESTADO DO MARANHÃO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA ADJUNTA DE ENSINO SUPERITENDÊNCIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA CENTRO DE ENSINO GONÇALVES DIAS PLANO DIDÁTICO ANUAL LITERATURA PROTUGUESA E BRASILEIRA ProfªAna Lourdes Alves de Araújo São Luís - MA 2013
  • 2. 1 IDENTIFICAÇÃO DISCIPLINA: Literatura Portuguesa e Brasileira Prof.ª Ana Lourdes Alves de Araújo Carga horária anual: 80 h Série:1ª do Ensino Médio Turno: Período Letivo: matutino 06/02/13 a 15/01/14 2 JUSTIFICATIVA Com o livro aberto sobre os joelhos, o longe vinha estar sob meus olhos; o mais preservado eu intuía e acreditava participar da intimidade re-velada peloescritor. As metáforas me acolhiam e libertavam ainda mais a minha fantasia. Eu visitava lugares que o autor desconhecia. Sem me perder de mim, pretensiosamente, me fazia o Outro. (Bartolomeu Campos de Queirós, 2007) É possível ensinar Literatura? É possível aprender Literatura? Num mundo cada vez mais técnico, informatizado, automatizado e objetivo, para que se ensina uma disciplina que não pretende construir casas, robôs e aviões, nem mesmo curar doenças? A disciplina de Literatura, ao menos da forma comocompreendemos, justifica- se duplamente: primeiro, pela busca por tais respostas, em toda a sua complexidade e com toda a discussão que acarretam. Segundo, pela admissão de que, sim, de fato não construímos casas, robôs ou aviões (exceto em termos ficcionais); tampouco curamos gripes, fraturas ou carências nutricionais. Por outro lado, com a Literatura se pode construir caráter, conhecimento e cultura. Através dela, pode-se entender de que forma as grandes transformações da humanidade se refletiram em sua educação estética e de que forma seu impulso artístico – e, portanto, criativo – gerou outras transformações. Através dela, pode-se também amenizar a carência de algo que cada vez mais se torna raro num mundo tão conturbado: nosso próprio senso de humanidade. A Literatura é, portanto, capaz de mudar as pessoas, tornando-as agentes de transformação do mundo e da sociedade. É nessa capacidade fundamental que seu ensino se alicerça e se justifica. 3 EMENTA Literatura: conceitos e funções, Níveis de Significação: denotação e conotação As formas literárias, Literatua e Intertextualidade, Figuras de Linguagem, Gêneros Textuais, Gêneros Literários, Texto narrativo: elementos e organização,A natureza das mensagens e as funções da linguagem, Estilos de Época, A Literatura Portuguesa: da Idade Média ao Classicismo, O Quinhentismo: a literatura de informação no Brasil,O Barroco em Portugal e no Brasil,O Arcadismo em Portugal. Leitura e análise de obras literárias.
  • 3. 4 COMPETÊNCIAS e HABILIDADES O recorte das competências e habilidades da disciplina Língua Literatura Portuguesa e Brasileira segue as orientações descritas nos PCNEM, PCN+ E Matriz de Referência para o ENEM. Analisar, interpretar e aplicar recursos expressivos das linguagens, relacionando textoscom seus contextos, mediante a natureza, função, organização, estrutura das manifestações, de acordo com as condições de produção e recepção. Colocar-se como protagonista na produção e recepção de textos. Analisar e interpretar no contexto de interlocução. Emitir juízo crítico sobre as manifestações culturais. Usufruir do patrimônio cultural nacional e internacional. Contextualizar e comparar esse patrimônio, respeitando as visões de mundo nele implícitas. Entender, analisar criticamente e contextualizar a natureza, o uso e o impacto das tecnologias da informação. Estabelecer relações entre o texto literário e o momento de sua produção, situando aspectos do contexto histórico, social e político. Relacionar informações sobre concepções artísticas e procedimentos de construção do texto literário. Reconhecer a presença de valores sociais e humanos atualizáveis e permanentes no patrimônio literário nacional. 5CONTEÚDO PROGRAMÁTICO-CRONOGRAMA Primeiro Período Letivode06/02 a 24/04/2011 CONTEÚDO QUANTIDADE DE CARGA HORÁRIA AULA TOTAL Ao encontro literatura: a literatura, 05 h conceitos e suas funções Níveis de Significação: denotação e 05 h conotação, As formas literárias: prosa e poesia 20 h/a Figuras de Linguagem, Literatura e 05 h Intertextualidade,Gêneros Textuais, Gêneros Literários, Texto narrativo: elementos e organização. O gênero conto, O gênero novela, O 05 h gênero crônica, Leitura de crônicas de Luís Fernando Veríssimo e contos de Marina Colasanti.
  • 4. Segundo Período Letivo de 25/04 a 28/06/2013 CONTEÚDO QUANTIDADE DE CARGA HORÁRIA AULA TOTAL A natureza das mensagens e as 04 h funções da linguagem , Estilos de Época Trovadorismo: as cantigas líricas, as 06 h cantigas satíricas, as canções 20 h/a modernas Trovadorismo: os cancioneiros, a prosa 05 h medieval Humanismo- a historiografia de Fernão 05 h Lopes, a poesia palaciana – Leitura e análise obra Gil Vicente Terceiro Período Letivode 01/08 a 17/10/2013 CONTEÚDO QUANTIDADE DE CARGA HORÁRIA AULA TOTAL Humanismo – o teatro de Gil Vicente, O texto teatral escrito 05 h Classicismo português – Luiz Vaz de Camões, A poesia épica os lusíadas, 05 h A poesia lírica O Quinhentismo: a literatura de informação no Brasil, Gênerorelato de 05 h viagem, Gênero relato pessoal, Leitura 20 h/a e análise da Carta de Caminha A linguagem barroca: Pe. Antônio Vieira e Gregório de Matos, O Barroco 05 h em Portugal: Literatura como missão (Pe. Antônio Vieira),O Barroco no Brasil: adequação e irreverência (Gregório de Matos)Gênero notícia,Leitura análise da obra Gregório de Matos e Pe Antônio Vieira Quarto Período Letivode 18/10 a 06/01/2014 CONTEÚDO QUANTIDADE DE CARGA HORÁRIA AULA TOTAL O Arcadismo português, Gêneros Instrucionais, 06 h O Arcadismo Brasileiro, Gênero artigo de opinião 06 h Gênero o editorial de jornal e de 20 h/a revista, Gênero 04 h Hipertexto e gênero digitais: o e-mail e o blog. Leitura e análise da obra poetas árcades brasileiros. 04 h
  • 5. 6 PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS Aulas Expositivas e Dialogadas; Trabalhos em Grupos e/ou Individuais; Dramatização de Situações Cotidianas; Análise e Interpretação de Filmes e Músicas; Leitura, análise e Interpretação de Textos Variados; Confecção de Cartazes, Folders, Dicionários e Hemeroteca; Produção de Textos Diversos; Pesquisas, Seminários; Campanhas: Debates. 7 RECURSOS Quadro Branco e pincel. TV e Vídeo. Projetor de Imagens Livro-Texto. Dicionários. Jornais e Revistas. Paradidáticos. Computador. Internet. 8 AVALIAÇÃO O processo avaliativo será dinamizado a partir da concepção de Avaliação Formativa, a qual implica em refletir sobre os objetivos que se pretende atingir com cada etapa e com todo o percurso da aprendizagem – o que necessariamente envolverá acompanhar o processo de ensino e provavelmente realizar ajustes ou mudanças ao longo dele. Finalmente, implica observar também os resultados a que se chegou ao final do percurso. Há, ainda, que superar a visão que circunscreve a avaliação a um ou alguns momentos isolados, considerando-a parte efetiva do processo de ensino e aprendizagem.A avaliação formativa pressupõe a inclusão e, dessa forma o único e principal objetivo da avaliação formativa é o de ajudar o aluno a aprender e a progredir rumo aos objetivos propostos. Serão consideradas que as situações de aprendizagem são também situações de avaliação
  • 6. Referências BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. PCN+EM 1º ao 3º ano. Brasília: MEC, 1998. BORGES, J. L. A poesia.In: _______. Sete noites. Trad. João Silvério Trevisan. São Paulo: Max Limonad, 1987. BOSI, A. Plural, mas não caótico.In: BOSI, A. (Org.). Cultura brasileira: temas e situações. São Paulo: Ática, 1987. BOURDIEU, P. As regras da arte: gênero e estrutura do campo literário. São Paulo: Companhia das Letras, 1996.BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais: Ensino Médio. Brasília: MEC/ Semtec, 2002. ______. PCN+Ensino Médio: orientações educacionais complementares aos Parâmetros Curriculares NacionaisVol. Linguagens, códigos e suas tecnologias. Brasília: MEC/ Semtec, 2002. ______. Leis de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDBs).Brasília: MEC, 1996. CÂNDIDO, A. A literatura e a formação do homem.Ciência e Cultura, v. 24, n. 9, 1972. ________. O direito à literatura.In: Vários escritos, 3. ed. São Paulo: Duas Cidades, 1995. CEREJA, W.R.; MAGALHÃES, T.C. Português: Linguagens. Vol. 1. São Paulo: Atual, 1.999. CHARTIER, R.A ordem dos livros:leitores, autores e bibliotecas na entre osséculos XIV e XVIII. Trad. Mary del Priore. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 1994. CHIAPPINI, L. Literatura: como? por quê? para quê?In: _____. Reinvenção da catedral. São Paulo: Cortez, 2005. ___________. Parecer sobre o texto “Literatura”,de Neide Luzia Rezende, Maria Zélia Versiani e EnidYatsuda Frederico. Berlim, 15/08/2005. COELHO, Nely Novaes. Literatura: arte, conhecimento e vida. São Paulo: Petropólis, 2000. ECO, U. O texto, o prazer, o consumo.In: _____. Sobre os espelhos e outros ensaios. [Trad.] Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1989. ______.Obra aberta:forma e indeterminação nas poéticas contemporâneas. Trad. Geraldo Gerson de Souza. São Paulo: Perspectiva,1969. ______. Interpretação e superinterpretação.São Paulo: Martins Fontes, 1993. ______. Sobre algumas funções da literatura.In: _____. Sobre a literatura 2.ed. Rio de Janeiro: Record, 2003. EMEDIATO, Wander. A fórmula do texto: Redação, argumentação e leitura. São Paulo: Geração Editorial, 2008.
  • 7. FISCHER, E. A necessidade da arte.Trad. Leandro Konder. Rio de Janeiro: Zahar, 1966. GERALDI, J. W. (Org.). O texto na sala de aula.Cascavel, PR: Assoeste, 1985. GRAMSCI, A. Cadernos do cárcere.V. 6. Trad. e org. de Carlos Nelson Coutinho, Marco Aurélio Nogueira e Luís Sérgio Henriques. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2002. JAUSS, H. R.A estética da recepção:colocações gerais. In: LIMA, L. C. (Coord., sel., notas).A literatura e o leitor:textos de estética da recepção. 2. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2002. __________.História literária como desafio à ciência literária.Vila Nova de Gaia, PT: José Soares Martins (s.d). __________. O prazer estético e as experiências fundamentais da poiésis, aisthesis e katharsis.In: _____. A literatura e o leitor: textos de estética da recepção. In: LIMA, L. C. (Coord., sel., notas e trad.). 2. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2002. NUNES, B. Ética e leitura. Leitura:Teoria e Prática, n. 27, jun. 1996, CampinasALB. LAJOLO, Marisa. Do Mundo da Leitura a Leitura do Mundo. 6ª ED. São Paulo: Ática, 2000. LINHARES, A. M. B. O tortuoso e doce caminho da sensibilidade:um estudo sobre arte e educação. 2. ed. Ijuí: Unijuí, 2003. LIPOVETSKY, G. Os tempos hipermodernos.São Paulo: Barcarolla, 2004. OSAKABE, H.; FREDERICO, E. Y. Literatura.Orientações curriculares do ensino médio. Brasília: MEC/ SEB/ DPPEM, 2004.PAULINO, G. Letramento literário:por vielas e alamedas. Revista da Faced, n. 5. Salvador: Faced/ UFBA, 2001. PERRONE-MOISÉS, L. Crítica e intertextualidade.Texto, crítica e escritura. São Paulo: Ática, 1993. PETRUCCI, A. Ler por ler:um futuro para a leitura. In: CHARTIER, R.; CAVALLO, G. (Org.) História da leitura no mundo ocidental II. São Paulo: Ática, 1999.