SlideShare uma empresa Scribd logo
CONTRIBUIÇÕES CLÁSSICAS
DA
ADMINISTRAÇÃO
ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA
É a corrente administrativa iniciada por
Frederick Winslow Taylor (1856-1915) e que
enfatiza a administração das tarefas, isto é,
focaliza a racionalização do trabalho
operário, a padronização e o
estabelecimento de princípios básicos de
organização racional do trabalho.
PRINCÍPIOS DA ADMINISTRAÇÃO
CIENTIFICA DE
TAYLOR
1. PLANEJAMENTO
2. PREPARO
3. CONTROLE
4. EXECUÇÃO
1. PLANEJAMENTO
Substitui no trabalho o critério
individual do operário, a
improvisação e atuação empírico-
prática, por métodos baseados em
procedimentos científicos, através do
planejamento do método do
trabalho.
2. PREPARO
Selecionar os trabalhadores de
acordo com suas aptidões, prepara-
los e treina-los para produzirem
mais e melhor, de acordo com o
método planejado.
Preparar também máquinas e
equipamentos através do arranjo
físico e disposição racional das
ferramentas e materiais.
3. CONTROLE
Controlar o trabalho para se certificar
de que este está sendo executado de
acordo com os métodos estabelecidos e
segundo o plano previsto.
4. EXECUÇÃO
Distribui distintamente
atribuições e responsabilidades
para que a execução do trabalho
seja disciplinada.
TEORIA CLÁSSICA
É a corrente administrativa predominante
na primeira metade do século XX e que
enfatiza a estrutura organizacional e os
princípios universais da Administração.
Foi iniciada por Henri Fayol (1841-1925).
Funções básicas da Empresa segundo FAYOL
FAYOL salienta que toda empresa apresenta seis funções:
1.FUNÇÕES TÉCNICAS: relacionadas com a produção de
bens ou de serviços da empresa.
2.FUNÇÕES COMERCIAIS: relacionadas com a compra,
venda e permutação.
3.FUNÇÕES FINANCEIRAS: relacionadas com a procura e
gerência de capitais.
4.FUNÇÕES DE SEGURANÇA: relacionadas com a proteção
e preservação dos bens e das pessoas.
5.FUNÇÕES CONTÁBEIS: relacionadas com inventários,
registros, balanços, custos e estatísticas.
6.FUNÇÕES ADMINISTRATIVAS: relacionadas com a
integração de cúpula das outras cinco funções, coordenando e
sincronizando as demais funções da empresa, pairando sempre
acima delas.
PRINCÍPIOS GERAIS DAADMINISTRAÇÃO PARA
FAYOL
A Administração- como toda a ciência deve se basear em leis ou em
princípios. Fayol tentou também definir os “princípios” gerais de
Administração, sistematizando-os muito bem, adotando a
denominação princípio , afastando dela qualquer idéia de rigidez,
portanto, nada existe de rígido ou de absoluto em matéria
administrativa.
FUNÇÕES DO
ADMINISTRADOR (atividades
administrativas essenciais dentro do
seu respectivo nível)
. Prever
. Organizar
. Comandar
. Coordenar
. Controlar
Níveis hierárquicos mais altos
outras funções
não administrativas
Níveis hierárquicos mais baixoS
FUNÇÕES UNIVERSAIS DA
ADMINISTRAÇÃO
1. PREVISÃO
2. ORGANIZAÇÃO
3. COMANDO
4. COORDENAÇÃO
5. CONTROLE
1. PREVISÃO
Envolve a avaliação do futuro e o
aprovisionamento em função dele.
2. ORGANIZAÇÃO
Proporciona todas as coisa úteis ao
funcionamento da empresa e pode ser
dividida em organização material e
organização social.
3. COMANDO
Leva a organização a funcionar.
Seu objetivo é alcançar o máximo
retorno de todos os empregados no
interesse dos aspectos globais.
4. COORDENAÇÃO
Harmoniza todas as atividades do
negócio, facilitando seu trabalho e
sucesso.
Ela sincroniza coisas e ações em
suas proporções certas e adapta os
meios aos fins.
5. CONTROLE
Consiste na verificação para
certificar se todas as coisas ocorrem
em conformidade com o plano
adotado, as instruções transmitidas
e os princípios estabelecidos.
O objetivo é localizar as fraquezas e
os erros no sentido de retifica-los e
prevenir a recorrência.
PRINCÍPIOS GERAIS DA
ADMINISTRAÇÃO PARA
FAYOL
A Administração - como toda
ciência, deve se basear em leis ou em
princípios.
Fayol tentou também definir os
“princípios” gerais de
Administração, sistematizando-os
muito bem, adotando a denominação
princípio , afastando dela qualquer
idéia de rigidez, portanto, nada
existe de rígido ou de absoluto em
matéria administrativa.
Tudo em Administração é questão
de medida, de ponderação e de bom
senso. Tais princípios, portanto, são
maleáveis e adaptam-se a qualquer
circunstância, tempo ou lugar.
OS 14 PRINCÍPIOS GERAIS DA
ADMINISTRAÇÃO (FAYOL)
1 – DIVISÃO DO TRABALHO,
2 – AUTORIDADE E RESPONSABILIDADE,
3 – DISCIPLINA,
4 – UNIDADE DE COMANDO,
5 – UNIDADE DE DIREÇÃO,
6 – SUBORDINAÇÃO DOS INTERESSES INDIV. AOS GERAIS,
7 – REMUNERAÇÃO DO PESSOAL,
OS 14 PRINCÍPIOS GERAIS DA
ADMINISTRAÇÃO (FAYOL)
8 – CENTRALIZAÇÃO,
9 – CADEIA ESCALAR,
10 – ORDEM,
11 – EQUIDADE,
12 – ESTABILIDADE DO PESSOAL,
13 – INICIATIVA,
14 – ESPÍRITO DE EQUIPE.
1- DIVISÃO DO TRABALHO
Consiste na especialização das tarefas
e das pessoas para aumentar a
eficiência.
2- AUTORIDADE E
RESPONSABILIDADE
Autoridade é o direito de dar
ordens e o poder de esperar
obediência. A responsabilidade é
uma conseqüência natural da
autoridade e significa o dever de
prestar contas. Ambas devem estar
equilibradas entre si.
3. DISCIPLINA
Depende da obediência, aplicação,
energia, comportamento e respeito
aos acordos estabelecidos.
4. UNIDADE DE COMANDO
Cada empregado deve receber ordens
de apenas um superior.
É o princípio da autoridade única.
5. UNIDADE DE DIREÇÃO
Uma cabeça e um plano para cada
conjunto de atividades que tenham o
mesmo objetivo.
6. SUBORDINAÇÃO DOS
INTERESSES INDIVIDUAIS
AOS GERAIS
Os interesses gerais da empresa
devem sobrepor-se aos interesses
particulares das pessoas.
7. REMUNERAÇÃO DE
PESSOAL
Deve haver justa e garantida
satisfação para os empregados e
para a organização em termos de
distribuição.
8. CENTRALIZAÇÃO
Refere-se à concentração da
autoridade no topo da hierarquia da
organização.
9. CADEIA ESCALAR
É a linha de autoridade que vai
do escalão mais alto ao mais baixo
em função do princípio do comando.
10. ORDEM
Um lugar para cada coisa em seu
lugar.
É a ordem material e humana.
11. EQÜIDADE
Amabilidade e justiça para
alcançar a lealdade do pessoal
12. ESTABILIDADE DO
PESSOAL
A rotatividade do pessoal é
prejudicial para a eficiência da
organização.
Quanto mais tempo uma pessoa
permanecer no cargo, tanto melhor
para a empresa.
13. INICIATIVA
A capacidade de visualizar um plano
e assegurar pessoalmente o seu
sucesso.
14. ESPIRÍTO DE EQUIPE
A harmonia e união entre as pessoas
são grandes forças para a
organização.
TAYLOR
- Administração Científica
- Ênfase nas tarefas
- Aumentar a eficiência da
empresa por meio do aumento
da eficiência ao nível
operacional.
FAYOL
- Teoria Clássica
- Ênfase na estrutura
- Aumentar a eficiência da
empresa por meio da forma e
disposição dos órgãos
componentes da organização e
das suas inter-relações
estruturais.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Taylor, Ford, E Sloan
Taylor, Ford, E SloanTaylor, Ford, E Sloan
Taylor, Ford, E Sloanhenrique42
 
Aula 2 Adm CientíFica
Aula 2 Adm CientíFicaAula 2 Adm CientíFica
Aula 2 Adm CientíFicaUniversidade
 
Resenha - ADM Científica: Estudo da Fadiga Humana
Resenha - ADM Científica: Estudo da Fadiga Humana Resenha - ADM Científica: Estudo da Fadiga Humana
Resenha - ADM Científica: Estudo da Fadiga Humana admetz01
 
Taylor admcientifica
Taylor admcientificaTaylor admcientifica
Taylor admcientificacarlomitro
 
Aula 2.2 administração cientifica
Aula 2.2  administração cientificaAula 2.2  administração cientifica
Aula 2.2 administração cientificaJose Angelo Ferreira
 
Administração cientifica taylor
Administração cientifica   taylorAdministração cientifica   taylor
Administração cientifica taylorSergio Finamore
 
04. Teoria Clássica
04. Teoria Clássica04. Teoria Clássica
04. Teoria ClássicaDebora Miceli
 
Teoria Classica Power Point Ii
Teoria Classica Power Point IiTeoria Classica Power Point Ii
Teoria Classica Power Point Iilupajero
 
Aula De Administracao Marco 2010
Aula De Administracao   Marco 2010Aula De Administracao   Marco 2010
Aula De Administracao Marco 2010themis dovera
 
14 princípios básicos da administração
14 princípios básicos da administração14 princípios básicos da administração
14 princípios básicos da administraçãoTaizi Mendes Izaguirre
 
Trabalho precursores da administração
Trabalho precursores da administraçãoTrabalho precursores da administração
Trabalho precursores da administraçãoRosemary Zillig Chile
 
Resenha Fayol
Resenha FayolResenha Fayol
Resenha Fayolroneison
 
Resenha Taylor
Resenha TaylorResenha Taylor
Resenha Taylorroneison
 
Administração científica e teoria clássica da administração
Administração científica e teoria clássica da administraçãoAdministração científica e teoria clássica da administração
Administração científica e teoria clássica da administraçãoJean Leão
 
Teoria da Administração
Teoria da AdministraçãoTeoria da Administração
Teoria da AdministraçãoSiebra Neto
 

Mais procurados (20)

Taylor, Ford, E Sloan
Taylor, Ford, E SloanTaylor, Ford, E Sloan
Taylor, Ford, E Sloan
 
Aula 2 Adm CientíFica
Aula 2 Adm CientíFicaAula 2 Adm CientíFica
Aula 2 Adm CientíFica
 
Jules Henri Fayol
Jules Henri FayolJules Henri Fayol
Jules Henri Fayol
 
Resenha - ADM Científica: Estudo da Fadiga Humana
Resenha - ADM Científica: Estudo da Fadiga Humana Resenha - ADM Científica: Estudo da Fadiga Humana
Resenha - ADM Científica: Estudo da Fadiga Humana
 
Taylor admcientifica
Taylor admcientificaTaylor admcientifica
Taylor admcientifica
 
Aula 2.2 administração cientifica
Aula 2.2  administração cientificaAula 2.2  administração cientifica
Aula 2.2 administração cientifica
 
Administração cientifica taylor
Administração cientifica   taylorAdministração cientifica   taylor
Administração cientifica taylor
 
Henry fayol
Henry fayolHenry fayol
Henry fayol
 
04. Teoria Clássica
04. Teoria Clássica04. Teoria Clássica
04. Teoria Clássica
 
Tga clássica
Tga clássicaTga clássica
Tga clássica
 
Aulas de TGA
Aulas de TGAAulas de TGA
Aulas de TGA
 
Teoria Classica Power Point Ii
Teoria Classica Power Point IiTeoria Classica Power Point Ii
Teoria Classica Power Point Ii
 
Aula De Administracao Marco 2010
Aula De Administracao   Marco 2010Aula De Administracao   Marco 2010
Aula De Administracao Marco 2010
 
Henri Fayol - Apresentação
Henri Fayol - ApresentaçãoHenri Fayol - Apresentação
Henri Fayol - Apresentação
 
14 princípios básicos da administração
14 princípios básicos da administração14 princípios básicos da administração
14 princípios básicos da administração
 
Trabalho precursores da administração
Trabalho precursores da administraçãoTrabalho precursores da administração
Trabalho precursores da administração
 
Resenha Fayol
Resenha FayolResenha Fayol
Resenha Fayol
 
Resenha Taylor
Resenha TaylorResenha Taylor
Resenha Taylor
 
Administração científica e teoria clássica da administração
Administração científica e teoria clássica da administraçãoAdministração científica e teoria clássica da administração
Administração científica e teoria clássica da administração
 
Teoria da Administração
Teoria da AdministraçãoTeoria da Administração
Teoria da Administração
 

Semelhante a 3 taylor e_fayol Ramón jr

aula5-teorianeoclssica-120423123405-phpapp02 (1).pdf
aula5-teorianeoclssica-120423123405-phpapp02 (1).pdfaula5-teorianeoclssica-120423123405-phpapp02 (1).pdf
aula5-teorianeoclssica-120423123405-phpapp02 (1).pdfdudacco2024
 
FUNDAMENTOS DA ADMINISTRAÇÃO - AULA EXPOSITIVA
FUNDAMENTOS DA ADMINISTRAÇÃO - AULA EXPOSITIVAFUNDAMENTOS DA ADMINISTRAÇÃO - AULA EXPOSITIVA
FUNDAMENTOS DA ADMINISTRAÇÃO - AULA EXPOSITIVAthamirescunha8
 
Psicologia resumo (1)
Psicologia resumo (1)Psicologia resumo (1)
Psicologia resumo (1)Hugo Silva
 
QUIZ OFFILINE - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO.pptx
QUIZ OFFILINE - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO.pptxQUIZ OFFILINE - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO.pptx
QUIZ OFFILINE - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO.pptxAlcilaneAlves
 
Abordagem clássica da administração
Abordagem clássica da administraçãoAbordagem clássica da administração
Abordagem clássica da administraçãoMarcio Galvao
 
Apostila organização de empresa
Apostila organização de empresaApostila organização de empresa
Apostila organização de empresaFabio Aguiar
 
201386 114353 administração+(conteudos+1%2c2+e+3)
201386 114353 administração+(conteudos+1%2c2+e+3)201386 114353 administração+(conteudos+1%2c2+e+3)
201386 114353 administração+(conteudos+1%2c2+e+3)Felipe Lima
 
pdf sobre a Teoria Neoclássica
pdf sobre a Teoria Neoclássicapdf sobre a Teoria Neoclássica
pdf sobre a Teoria NeoclássicaRibeiroLeal1
 
teorias administrativas - administração em enfermagem
teorias administrativas - administração em enfermagemteorias administrativas - administração em enfermagem
teorias administrativas - administração em enfermagemRafael Lima
 
Gestão das organizações - Resumos
Gestão das organizações - ResumosGestão das organizações - Resumos
Gestão das organizações - ResumosCristiana Marques
 
Aula 03 administração de empresas
Aula 03 administração de empresasAula 03 administração de empresas
Aula 03 administração de empresasHomero Alves de Lima
 

Semelhante a 3 taylor e_fayol Ramón jr (20)

Aula de tga
Aula de tgaAula de tga
Aula de tga
 
adm.pdf
adm.pdfadm.pdf
adm.pdf
 
Teoria Neoclássica
Teoria NeoclássicaTeoria Neoclássica
Teoria Neoclássica
 
aula5-teorianeoclssica-120423123405-phpapp02 (1).pdf
aula5-teorianeoclssica-120423123405-phpapp02 (1).pdfaula5-teorianeoclssica-120423123405-phpapp02 (1).pdf
aula5-teorianeoclssica-120423123405-phpapp02 (1).pdf
 
FUNDAMENTOS DA ADMINISTRAÇÃO - AULA EXPOSITIVA
FUNDAMENTOS DA ADMINISTRAÇÃO - AULA EXPOSITIVAFUNDAMENTOS DA ADMINISTRAÇÃO - AULA EXPOSITIVA
FUNDAMENTOS DA ADMINISTRAÇÃO - AULA EXPOSITIVA
 
Gso temas trabalho
Gso temas trabalhoGso temas trabalho
Gso temas trabalho
 
Handout de gestão
Handout de gestãoHandout de gestão
Handout de gestão
 
Psicologia resumo (1)
Psicologia resumo (1)Psicologia resumo (1)
Psicologia resumo (1)
 
QUIZ OFFILINE - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO.pptx
QUIZ OFFILINE - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO.pptxQUIZ OFFILINE - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO.pptx
QUIZ OFFILINE - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO.pptx
 
Taylorismo
TaylorismoTaylorismo
Taylorismo
 
Abordagem clássica da administração
Abordagem clássica da administraçãoAbordagem clássica da administração
Abordagem clássica da administração
 
Empreendedorismo
EmpreendedorismoEmpreendedorismo
Empreendedorismo
 
Apostila organização de empresa
Apostila organização de empresaApostila organização de empresa
Apostila organização de empresa
 
201386 114353 administração+(conteudos+1%2c2+e+3)
201386 114353 administração+(conteudos+1%2c2+e+3)201386 114353 administração+(conteudos+1%2c2+e+3)
201386 114353 administração+(conteudos+1%2c2+e+3)
 
pdf sobre a Teoria Neoclássica
pdf sobre a Teoria Neoclássicapdf sobre a Teoria Neoclássica
pdf sobre a Teoria Neoclássica
 
Org adm parte 1.ppt
Org adm parte 1.pptOrg adm parte 1.ppt
Org adm parte 1.ppt
 
teorias administrativas - administração em enfermagem
teorias administrativas - administração em enfermagemteorias administrativas - administração em enfermagem
teorias administrativas - administração em enfermagem
 
Gestão das organizações - Resumos
Gestão das organizações - ResumosGestão das organizações - Resumos
Gestão das organizações - Resumos
 
Aula 03 administração de empresas
Aula 03 administração de empresasAula 03 administração de empresas
Aula 03 administração de empresas
 
14 principios básicos da nova administração
14 principios básicos da nova administração14 principios básicos da nova administração
14 principios básicos da nova administração
 

Mais de Alexandre Cavalcanti

Atividade de apoio à prova da prof dalva.
Atividade de apoio à prova da prof dalva.Atividade de apoio à prova da prof dalva.
Atividade de apoio à prova da prof dalva.Alexandre Cavalcanti
 
Informática hospitalar-Carlos Souza
Informática hospitalar-Carlos SouzaInformática hospitalar-Carlos Souza
Informática hospitalar-Carlos SouzaAlexandre Cavalcanti
 
Linguagem e teoria da comunicação gestão.-Thais Pompeu
Linguagem e teoria da comunicação gestão.-Thais PompeuLinguagem e teoria da comunicação gestão.-Thais Pompeu
Linguagem e teoria da comunicação gestão.-Thais PompeuAlexandre Cavalcanti
 
2 estrategia de_gestão - Ramón Jr.
2 estrategia de_gestão - Ramón Jr.2 estrategia de_gestão - Ramón Jr.
2 estrategia de_gestão - Ramón Jr.Alexandre Cavalcanti
 
5 estrategias empresariais Ramón Jr
5 estrategias empresariais Ramón Jr5 estrategias empresariais Ramón Jr
5 estrategias empresariais Ramón JrAlexandre Cavalcanti
 
Gestão financeira -Sílvio ronaldo doc8
Gestão financeira -Sílvio ronaldo doc8Gestão financeira -Sílvio ronaldo doc8
Gestão financeira -Sílvio ronaldo doc8Alexandre Cavalcanti
 
Sistema financeiro nacional fmn bélem
Sistema financeiro nacional fmn bélemSistema financeiro nacional fmn bélem
Sistema financeiro nacional fmn bélemAlexandre Cavalcanti
 
Historia do dinheiro_no_brasil-silvio ronaldo
Historia do dinheiro_no_brasil-silvio ronaldoHistoria do dinheiro_no_brasil-silvio ronaldo
Historia do dinheiro_no_brasil-silvio ronaldoAlexandre Cavalcanti
 
Historia do dinheiro_banco_central doc 3
Historia do dinheiro_banco_central doc 3Historia do dinheiro_banco_central doc 3
Historia do dinheiro_banco_central doc 3Alexandre Cavalcanti
 

Mais de Alexandre Cavalcanti (20)

Atividade de apoio à prova da prof dalva.
Atividade de apoio à prova da prof dalva.Atividade de apoio à prova da prof dalva.
Atividade de apoio à prova da prof dalva.
 
Trabalho em equipe Rh
Trabalho em equipe RhTrabalho em equipe Rh
Trabalho em equipe Rh
 
Postura profissional
Postura profissionalPostura profissional
Postura profissional
 
Personalidade valores e atitudes
Personalidade valores e atitudesPersonalidade valores e atitudes
Personalidade valores e atitudes
 
Histórico de recursos humanos
Histórico de recursos humanosHistórico de recursos humanos
Histórico de recursos humanos
 
Desafios para gestão de Rh.
Desafios para gestão de Rh.Desafios para gestão de Rh.
Desafios para gestão de Rh.
 
Chefia e liderança
Chefia e liderançaChefia e liderança
Chefia e liderança
 
Trabalho em equipe.Karla Rh
Trabalho em equipe.Karla RhTrabalho em equipe.Karla Rh
Trabalho em equipe.Karla Rh
 
Informática hospitalar-Carlos Souza
Informática hospitalar-Carlos SouzaInformática hospitalar-Carlos Souza
Informática hospitalar-Carlos Souza
 
O texto não verbal thais pompeu2
O texto não verbal thais pompeu2O texto não verbal thais pompeu2
O texto não verbal thais pompeu2
 
Atividade 1- Thais Pompeu
Atividade 1- Thais PompeuAtividade 1- Thais Pompeu
Atividade 1- Thais Pompeu
 
Linguagem e teoria da comunicação gestão.-Thais Pompeu
Linguagem e teoria da comunicação gestão.-Thais PompeuLinguagem e teoria da comunicação gestão.-Thais Pompeu
Linguagem e teoria da comunicação gestão.-Thais Pompeu
 
2 estrategia de_gestão - Ramón Jr.
2 estrategia de_gestão - Ramón Jr.2 estrategia de_gestão - Ramón Jr.
2 estrategia de_gestão - Ramón Jr.
 
1 analise conjuntural Ramón Jr
1 analise conjuntural Ramón Jr1 analise conjuntural Ramón Jr
1 analise conjuntural Ramón Jr
 
4 teorias motivacionais Ramónjr
4 teorias motivacionais Ramónjr4 teorias motivacionais Ramónjr
4 teorias motivacionais Ramónjr
 
5 estrategias empresariais Ramón Jr
5 estrategias empresariais Ramón Jr5 estrategias empresariais Ramón Jr
5 estrategias empresariais Ramón Jr
 
Gestão financeira -Sílvio ronaldo doc8
Gestão financeira -Sílvio ronaldo doc8Gestão financeira -Sílvio ronaldo doc8
Gestão financeira -Sílvio ronaldo doc8
 
Sistema financeiro nacional fmn bélem
Sistema financeiro nacional fmn bélemSistema financeiro nacional fmn bélem
Sistema financeiro nacional fmn bélem
 
Historia do dinheiro_no_brasil-silvio ronaldo
Historia do dinheiro_no_brasil-silvio ronaldoHistoria do dinheiro_no_brasil-silvio ronaldo
Historia do dinheiro_no_brasil-silvio ronaldo
 
Historia do dinheiro_banco_central doc 3
Historia do dinheiro_banco_central doc 3Historia do dinheiro_banco_central doc 3
Historia do dinheiro_banco_central doc 3
 

Último

AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfssuserbb4ac2
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Mary Alvarenga
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptxlucioalmeida2702
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfcarloseduardogonalve36
 
Atividade português 7 ano página 38 a 40
Atividade português 7 ano página 38 a 40Atividade português 7 ano página 38 a 40
Atividade português 7 ano página 38 a 40vitoriaalyce2011
 
manual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdf
manual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdfmanual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdf
manual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdfLeandroTelesRocha2
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalcarlamgalves5
 
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anosFotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anosbiancaborges0906
 
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdfEvangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdfPastor Robson Colaço
 
00Certificado - MBA - Gestão de projetos
00Certificado - MBA - Gestão de projetos00Certificado - MBA - Gestão de projetos
00Certificado - MBA - Gestão de projetosLeonardoHenrique931183
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...LuizHenriquedeAlmeid6
 
América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados Nacionais
América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados NacionaisAmérica Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados Nacionais
América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados NacionaisValéria Shoujofan
 
ATPCG 27.05 - Recomposição de aprendizagem.pptx
ATPCG 27.05 - Recomposição de aprendizagem.pptxATPCG 27.05 - Recomposição de aprendizagem.pptx
ATPCG 27.05 - Recomposição de aprendizagem.pptxmairaviani
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfPastor Robson Colaço
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxMartin M Flynn
 
O QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
O QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkkO QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
O QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkkLisaneWerlang
 
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfGRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfrarakey779
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - FalamansaMary Alvarenga
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdfARIANAMENDES11
 

Último (20)

AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
Atividade português 7 ano página 38 a 40
Atividade português 7 ano página 38 a 40Atividade português 7 ano página 38 a 40
Atividade português 7 ano página 38 a 40
 
manual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdf
manual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdfmanual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdf
manual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdf
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anosFotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
 
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdfEvangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
 
00Certificado - MBA - Gestão de projetos
00Certificado - MBA - Gestão de projetos00Certificado - MBA - Gestão de projetos
00Certificado - MBA - Gestão de projetos
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados Nacionais
América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados NacionaisAmérica Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados Nacionais
América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados Nacionais
 
ATPCG 27.05 - Recomposição de aprendizagem.pptx
ATPCG 27.05 - Recomposição de aprendizagem.pptxATPCG 27.05 - Recomposição de aprendizagem.pptx
ATPCG 27.05 - Recomposição de aprendizagem.pptx
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
 
O QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
O QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkkO QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
O QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
 
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfGRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
 

3 taylor e_fayol Ramón jr

  • 2. ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA É a corrente administrativa iniciada por Frederick Winslow Taylor (1856-1915) e que enfatiza a administração das tarefas, isto é, focaliza a racionalização do trabalho operário, a padronização e o estabelecimento de princípios básicos de organização racional do trabalho.
  • 3. PRINCÍPIOS DA ADMINISTRAÇÃO CIENTIFICA DE TAYLOR 1. PLANEJAMENTO 2. PREPARO 3. CONTROLE 4. EXECUÇÃO
  • 4. 1. PLANEJAMENTO Substitui no trabalho o critério individual do operário, a improvisação e atuação empírico- prática, por métodos baseados em procedimentos científicos, através do planejamento do método do trabalho.
  • 5. 2. PREPARO Selecionar os trabalhadores de acordo com suas aptidões, prepara- los e treina-los para produzirem mais e melhor, de acordo com o método planejado. Preparar também máquinas e equipamentos através do arranjo físico e disposição racional das ferramentas e materiais.
  • 6. 3. CONTROLE Controlar o trabalho para se certificar de que este está sendo executado de acordo com os métodos estabelecidos e segundo o plano previsto.
  • 7. 4. EXECUÇÃO Distribui distintamente atribuições e responsabilidades para que a execução do trabalho seja disciplinada.
  • 8. TEORIA CLÁSSICA É a corrente administrativa predominante na primeira metade do século XX e que enfatiza a estrutura organizacional e os princípios universais da Administração. Foi iniciada por Henri Fayol (1841-1925).
  • 9. Funções básicas da Empresa segundo FAYOL FAYOL salienta que toda empresa apresenta seis funções: 1.FUNÇÕES TÉCNICAS: relacionadas com a produção de bens ou de serviços da empresa. 2.FUNÇÕES COMERCIAIS: relacionadas com a compra, venda e permutação. 3.FUNÇÕES FINANCEIRAS: relacionadas com a procura e gerência de capitais. 4.FUNÇÕES DE SEGURANÇA: relacionadas com a proteção e preservação dos bens e das pessoas. 5.FUNÇÕES CONTÁBEIS: relacionadas com inventários, registros, balanços, custos e estatísticas. 6.FUNÇÕES ADMINISTRATIVAS: relacionadas com a integração de cúpula das outras cinco funções, coordenando e sincronizando as demais funções da empresa, pairando sempre acima delas.
  • 10. PRINCÍPIOS GERAIS DAADMINISTRAÇÃO PARA FAYOL A Administração- como toda a ciência deve se basear em leis ou em princípios. Fayol tentou também definir os “princípios” gerais de Administração, sistematizando-os muito bem, adotando a denominação princípio , afastando dela qualquer idéia de rigidez, portanto, nada existe de rígido ou de absoluto em matéria administrativa.
  • 11. FUNÇÕES DO ADMINISTRADOR (atividades administrativas essenciais dentro do seu respectivo nível) . Prever . Organizar . Comandar . Coordenar . Controlar Níveis hierárquicos mais altos outras funções não administrativas Níveis hierárquicos mais baixoS
  • 12. FUNÇÕES UNIVERSAIS DA ADMINISTRAÇÃO 1. PREVISÃO 2. ORGANIZAÇÃO 3. COMANDO 4. COORDENAÇÃO 5. CONTROLE
  • 13. 1. PREVISÃO Envolve a avaliação do futuro e o aprovisionamento em função dele. 2. ORGANIZAÇÃO Proporciona todas as coisa úteis ao funcionamento da empresa e pode ser dividida em organização material e organização social.
  • 14. 3. COMANDO Leva a organização a funcionar. Seu objetivo é alcançar o máximo retorno de todos os empregados no interesse dos aspectos globais.
  • 15. 4. COORDENAÇÃO Harmoniza todas as atividades do negócio, facilitando seu trabalho e sucesso. Ela sincroniza coisas e ações em suas proporções certas e adapta os meios aos fins.
  • 16. 5. CONTROLE Consiste na verificação para certificar se todas as coisas ocorrem em conformidade com o plano adotado, as instruções transmitidas e os princípios estabelecidos. O objetivo é localizar as fraquezas e os erros no sentido de retifica-los e prevenir a recorrência.
  • 17. PRINCÍPIOS GERAIS DA ADMINISTRAÇÃO PARA FAYOL A Administração - como toda ciência, deve se basear em leis ou em princípios.
  • 18. Fayol tentou também definir os “princípios” gerais de Administração, sistematizando-os muito bem, adotando a denominação princípio , afastando dela qualquer idéia de rigidez, portanto, nada existe de rígido ou de absoluto em matéria administrativa.
  • 19. Tudo em Administração é questão de medida, de ponderação e de bom senso. Tais princípios, portanto, são maleáveis e adaptam-se a qualquer circunstância, tempo ou lugar.
  • 20. OS 14 PRINCÍPIOS GERAIS DA ADMINISTRAÇÃO (FAYOL) 1 – DIVISÃO DO TRABALHO, 2 – AUTORIDADE E RESPONSABILIDADE, 3 – DISCIPLINA, 4 – UNIDADE DE COMANDO, 5 – UNIDADE DE DIREÇÃO, 6 – SUBORDINAÇÃO DOS INTERESSES INDIV. AOS GERAIS, 7 – REMUNERAÇÃO DO PESSOAL,
  • 21. OS 14 PRINCÍPIOS GERAIS DA ADMINISTRAÇÃO (FAYOL) 8 – CENTRALIZAÇÃO, 9 – CADEIA ESCALAR, 10 – ORDEM, 11 – EQUIDADE, 12 – ESTABILIDADE DO PESSOAL, 13 – INICIATIVA, 14 – ESPÍRITO DE EQUIPE.
  • 22. 1- DIVISÃO DO TRABALHO Consiste na especialização das tarefas e das pessoas para aumentar a eficiência.
  • 23. 2- AUTORIDADE E RESPONSABILIDADE Autoridade é o direito de dar ordens e o poder de esperar obediência. A responsabilidade é uma conseqüência natural da autoridade e significa o dever de prestar contas. Ambas devem estar equilibradas entre si.
  • 24. 3. DISCIPLINA Depende da obediência, aplicação, energia, comportamento e respeito aos acordos estabelecidos.
  • 25. 4. UNIDADE DE COMANDO Cada empregado deve receber ordens de apenas um superior. É o princípio da autoridade única.
  • 26. 5. UNIDADE DE DIREÇÃO Uma cabeça e um plano para cada conjunto de atividades que tenham o mesmo objetivo.
  • 27. 6. SUBORDINAÇÃO DOS INTERESSES INDIVIDUAIS AOS GERAIS Os interesses gerais da empresa devem sobrepor-se aos interesses particulares das pessoas.
  • 28. 7. REMUNERAÇÃO DE PESSOAL Deve haver justa e garantida satisfação para os empregados e para a organização em termos de distribuição.
  • 29. 8. CENTRALIZAÇÃO Refere-se à concentração da autoridade no topo da hierarquia da organização.
  • 30. 9. CADEIA ESCALAR É a linha de autoridade que vai do escalão mais alto ao mais baixo em função do princípio do comando.
  • 31. 10. ORDEM Um lugar para cada coisa em seu lugar. É a ordem material e humana.
  • 32. 11. EQÜIDADE Amabilidade e justiça para alcançar a lealdade do pessoal
  • 33. 12. ESTABILIDADE DO PESSOAL A rotatividade do pessoal é prejudicial para a eficiência da organização. Quanto mais tempo uma pessoa permanecer no cargo, tanto melhor para a empresa.
  • 34. 13. INICIATIVA A capacidade de visualizar um plano e assegurar pessoalmente o seu sucesso.
  • 35. 14. ESPIRÍTO DE EQUIPE A harmonia e união entre as pessoas são grandes forças para a organização.
  • 36. TAYLOR - Administração Científica - Ênfase nas tarefas - Aumentar a eficiência da empresa por meio do aumento da eficiência ao nível operacional. FAYOL - Teoria Clássica - Ênfase na estrutura - Aumentar a eficiência da empresa por meio da forma e disposição dos órgãos componentes da organização e das suas inter-relações estruturais.