ETEC GUARACY SILVEIRATEORIA CIENTÍFICA ESTUDO DA FADIGA HUMANA      THAIS FERREIRA DA CRUZ N°32 1°ETZ                 SÃO ...
Chiavenato, Idalberto   Introdução à teoria geral da administração: uma visão abrangente da modernaadministração das organ...
pelo método. A ideia básica era de que a eficiência aumenta com a especialização:quanto mais especializado for um operário...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Resenha - ADM Científica: Estudo da Fadiga Humana

9.244 visualizações

Publicada em

1 comentário
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Meus parabéns!! Resenha sensacional, me ajudou muito.
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
9.244
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
33
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
41
Comentários
1
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Resenha - ADM Científica: Estudo da Fadiga Humana

  1. 1. ETEC GUARACY SILVEIRATEORIA CIENTÍFICA ESTUDO DA FADIGA HUMANA THAIS FERREIRA DA CRUZ N°32 1°ETZ SÃO PAULO 2012
  2. 2. Chiavenato, Idalberto Introdução à teoria geral da administração: uma visão abrangente da modernaadministração das organizações/ Idalberto Chiavenato-7. ed. rev. E atual. – Rio deJaneiro: Elsevier, 2003 – 13º Reimpressão. CRUZ, Thais Ferreira. O estudo da Fadiga Humana dentro da Administração cientifica se baseia nosmovimentos na anatomia e fisiologia humanas. Foi realizado o estudo estatísticosobre os efeitos da fadiga na produtividade dos operários. A fadiga é considerada um redutor da eficiência. Para reduzir a fadiga foiproposto princípios de economia de movimentos relativos ao uso do corpo humano,na disposição do material no local de trabalho e as ferramentas e equipamentos. O estudo dos movimentos humanos tem uma tripla finalidade; O primeiro é evitarmovimentos inúteis na execução de uma tarefa, ou seja, evitar movimentos quesejam repetitivos e não leva o funcionário a nada. O segundo é a execuçãoeconômica dos movimentos úteis do ponto de vista fisiológico, que seria uma formapratica e rápida de fazer o trabalho operacional com uma limitação dos movimentos,movimentos curtos e eficientes. O terceiro seria a seriação apropriada aosmovimentos (princípios de economia de movimentos), ou seja, todos os movimentosseriados, um dando continuidade ao outro. Gilbreth fez estudos sobre os efeitos da fadiga, alegando que diminui aprodutividade e qualidade do trabalho, perda de tempo, aumento da rotatividade depessoal, doenças e acidentes e diminuição da capacidade de esforços. Em suma, afadiga é um redutor da eficiência, por isso Gilbreth propôs os princípios de economiade movimentos classificados em tripla finalidade. A análise do trabalho e o estudo dos tempos e movimentos provocou areestruturação das operações industriais nos Estados Unidos, eliminando osmovimentos desnecessários e economizando energia e tempo. Uma dasdecorrências do estudo dos tempos e movimentos foi à divisão do trabalho e aespecialização do operário passou a ser especializado na execução de uma únicatarefa para ajustar-se aos padrões descritos e às normas de desempenho definidas
  3. 3. pelo método. A ideia básica era de que a eficiência aumenta com a especialização:quanto mais especializado for um operário tanto maior será sua eficiência, sendoassim, evitando a fadiga dos operários dentro das organizações. Observando alguns conceitos da resenha descrita acima, podemos ver que oestudo da fadiga humana foi muito importante para os trabalhadores que tinham umcargo operacional dentro das organizações, pois o estudo trouxe uma nova forma deexecutar o trabalho, sendo beneficiado tanto o empregado como o empregador,dando à eficiência e a eficácia as organizações. A leitura dessa resenha é essencial para pessoas que procuram saber sobre oestudo da fadiga humana dentro das empresas, pois ajuda e facilita o trabalhodentro das organizações, e mostra novos meios de efetuar as tarefas exigidas pelosempregadores. Uma leitura indispensável para leitores que quere saber e entender opor que desse estudo e como tudo surgiu. Chiavenato nasceu em 1936 no interior do estado de São Paulo, éautor brasileiro na área de administração de empresas e de recursos humanos tendoseus livros utilizados por administradores no Brasil, países da AméricaLatina, Portugal, Espanha e países africanos de língua portuguesa. Algumas desuas principais obras são: Administração para Administradores e Nãoadministradores - Ed. Saraiva (2008) 272 páginas, introdução à Teoria Geral daAdministração 7ª edição - Ed. Campus (2004) 634 páginas , Administração nosNovos Tempos 2ª edição - Ed. Campus (2004) 648 páginas, entre muita outrasobras famosa do escritor. Chiavenato é autor de mais de 40 livros na línguaPortuguesa. Aluna do primeiro modulo do ensino Técnico em Administração. Atividaderealizada no decorrer da disciplina.

×