O slideshow foi denunciado.
Seu SlideShare está sendo baixado. ×

Métodos de pesquisa e análise em Design

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Carregando em…3
×

Confira estes a seguir

1 de 46 Anúncio

Mais Conteúdo rRelacionado

Diapositivos para si (20)

Quem viu também gostou (14)

Anúncio

Semelhante a Métodos de pesquisa e análise em Design (20)

Mais recentes (20)

Anúncio

Métodos de pesquisa e análise em Design

  1. 1. Métodos de análise e pesquisa em Design Como entender as pessoas e suas experiências para gerar soluções de design neuelabs
  2. 2. 1. Considerações iniciais 2. Abordagem 3. Métodos de pesquisa e análise Agenda
  3. 3. 1. Considerações iniciais 2. Abordagem 3. Métodos de pesquisa e análise Agenda
  4. 4. Os processos apresentados podem ser aplicados em diversas etapas do projeto e de formas variadas, podendo ser adaptados à cada situação. Cada tópico será apresentado com Objetivo e Processo. Considerações iniciais
  5. 5. 1. Considerações iniciais 2. Abordagem 3. Métodos de pesquisa e análise Agenda
  6. 6. Toda abordagem com usuários deve ser feita respeitando a privacidade do usuário, apresentando o quê será pesquisado e como será feita a pesquisa. Qualquer risco à integridade física ou moral deve ser devidadmente esclarecido antes do teste. Um termo de consentimento deve ser entregue e assinado por todos os participantes. Seja simpático durante todo o processo e tente gerar empatia com os usuários. Abordando estranhos
  7. 7. 1. Considerações iniciais 2. Abordagem 3. Métodos de pesquisa e análise Agenda
  8. 8. Objetivo: Compreender o contexto de usuários com dificuldade na realização de determinadas tarefas. Processo: Selecione o problema ou dificuldade a ser avaliada e busque ferramentas que ajudem a simular o contextos dos usuários. Tempo de execução das tarefas e precisão nas atividades podem ser utilizadas como métricas Ferramentas de empatia
  9. 9. Ferramentas de empatia
  10. 10. Objetivo: Descobrir os erros que podem ocorrer durante o uso do produto e suas origens. Processo: Listagem de diversos problemas criados pelo ambiente ou pelo usuário que podem ocorrer durante o uso. A análise de erros pode ser feita usando como referência cenários, pesquisa empírica ou durante uma simulação de uso do produto. Análise de erro
  11. 11. Análise de erro
  12. 12. Objetivo: Descobrir problemas, questões e gerar insights a partir de usuários com perfis muito diferentes. Processo: Selecione usuários que esteja completamente familiarizado ou desfamiliarizado com o produto, faça uma pesquisa qualitativa com cada pessoa. O número de insights gerados durante a pesquisa será maior do que na utilização de usuários medianos. O produto poderá atender os extremos com eficácia. Entrevistar os extremos
  13. 13. Entrevistar os extremos
  14. 14. Objetivo: Encontrar o problema real por trás de uma solicitação de projeto. Ajuda a identificar as reais “dores” do cliente. Processo: Pergunte o porquê cinco vezes consecutivamente para cada resposta que o stakeholder fizer a respeito do projeto/produto. Cinco “porquês”
  15. 15. Por quê?
  16. 16. Processo: Não precisam ser extamente cinco vezes muito menos consecutivamente, mas é importante ser aplicado de forma a conseguir alcançar o motivo do projeto. Cinco “porquês”
  17. 17. Objetivo: Identificar tendências e atividades cíclicas de uso do produto, comportamento do mercado e padrões de consumo. Processo: Compare qualidades e diferenciais de um segmento, indústria ou grupo durante vários estágios ao longo do tempo. Análise histórica
  18. 18. Análise histórica
  19. 19. Objetivo: Similar com Think Aloud, essa técnica explora as dúvidas e percepções dos usuários durante a utilização do produto/serviço. Processo: Peça ao usuário para descrever em voz alta o que ele está pensando durante o processo de utilização o produto ou durante a execução de uma tarefa específica. Narration
  20. 20. Narration
  21. 21. Objetivo: Prototipação rápida e de baixa fidelidade, serve como guia para concepção de novos produtos e validação da proposta de valor. Processo: Desenhe as telas da interface e seu fluxo de navegação tela por tela, durante a criação das interfaces e das etapas de navegação será possível encontrar pontos de atenção e oportunidades para o produto. Também é possível realizar testes com usuários para validar a ideia do produto. Protótipo em papel
  22. 22. Protótipo em papel
  23. 23. Protótipo em papel
  24. 24. Objetivo: Identificar atividades praticadas pelos usuários, percepções de valor e padrões no comportamento. Processo: Documente objetos que são considerados importantes para os usuários de forma a delinear seu lifestyle. Inventário pessoal
  25. 25. Inventário pessoal
  26. 26. Objetivo: Compreender de forma produnda o ambiente, hábitos, comunicação e elementos relevantes para o usuário dentro do seu contexto de uso. Processo: Passe o máximo de tempo possível com usuários que tenham grande relevância para o projeto. Visite seu “habitat” e observe atividades específicas. Etnografia rápida
  27. 27. Etnografia rápida
  28. 28. Objetivo: Manter o foco no usuário principal durante todas as etapas do projeto e agilizar tomadas de decisão que impactem diretamente o público principal. Processo: Com base em dados (google analytics, entrevistas, pesquisa etnográfica) são criados entre 3 e 7 personas. A persona contempla informações socio-culturais, expectativas, frustrações e comportamento daquele grupo representado. Sempre é eleita a persona principal, para a qual são focados os principais esforços do projeto. Persona
  29. 29. Persona
  30. 30. Objetivo: Esse processo ajuda a comunicar e testar a efetividade de uma ideia dentro do seu contexto de uso, sujeito a diversas interferências do ambiente. Processo: Crie um texto ou storyboard rico em detalhes descrevendo o contexto de uso de um produto ou serviço. O cenário pode ser melhor aproveitado se já houverem sido criadas personas Cenários
  31. 31. Cenário
  32. 32. Cenário
  33. 33. Objetivo: Compreender as situações e tomadas de decisão dentro de diversos contextos da empresa/produto e desenvolver a empatia da equipe do projeto com os clientes. Também ajuda a levantar questões importantes sobre o produto/serviço. Processo: Identifique os stakholders envolvidos ecossistema do produto e designa um papel para cada membro da equipe. Interprete o papel de um stakeholder em um cenário real ou imaginário Encenação/role-playing
  34. 34. Role playing
  35. 35. Objetivo: Entender o comportamento dos usuários, forma de comunicação em diferentes grupos e a estrutura da relação pessoal/profissional que é estabelecida e suas interações. Processo: Busque por comportamentos diferentes em grupos sociais distintos aos quais o usuário pertença. Mapeie as formas de interação, estrutura hierarquica e referências culturais. Mapa de rede social
  36. 36. Mapa de rede social
  37. 37. Objetivo: Levantar questões e pontos de atenção importantes através da rotina e das circustâncias que o usuário pode experienciar. Processo: Catalogue as atividades e contextos do principal usuário do produto, simule sua rotina e as experiências inerentes de cada contexto. Essa rotina pode ser mantida por semanas enquanto beneficiar a pesquisa. Um dia na vida/A day in the life
  38. 38. A day in the life
  39. 39. Objetivo: Identificar conexões entre elementos do universo do usuário, desenvolver novas analogias e descobrir novas oportunidades para o produto. Processo: Agrupe elementos (textos ou imagens) de acordo com a relações supostas entre eles. As principais relações são similaridade, dependência, proximidade etc. Diagrama de afinidades
  40. 40. Diagrama de afinidades
  41. 41. Diagrama de afinidades
  42. 42. Objetivo: Encontrar relações entre assuntos, termos e estrutura organizacional das ideias, abrindo margem para identificar o modelo mental dos usuários. Processo: Decida o que vai ser avaliado (software, website, tarefas etc) e se o teste será vertical ou horizontal, aprodundado em alguma feature ou superficial por todo o produto. Escreva as palavras em cartões e dê instruções ao grupo de usuários para organizá-los em grupos. Card sort
  43. 43. Processo: Outra maneira de aplicar o card sorting, que varia de acordo com o estágio do projeto, é pedir para os usuários escreverem individualmente uma lista de palavras sobre um tópico específico. Após essa etapa são comparadas as listas e criada uma nova lista de acordo com a relevância, essa lista é separada em grupos de palavras. Ao final cada grupo recebe um título. Card sort
  44. 44. Card sort
  45. 45. Perguntas?
  46. 46. paulo.fanton@neuelabs.com neuelabs.com Até breve. neuelabs

×