SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 59
Projetos Centrados no
Usuário
Alessandra Peguim Rosa
Technical UX Evangelist
Quem sou eu?
Alessandra Peguim Rosa
• Evangelista Técnica de UX
• Tecnológa em marketing
• Graduada em comunicação habilitação em publicidade e
propaganda
• Especialista em interação humano computador
• Certificada pela IDEO em design centrado no usuário
Dificuldade com tecnologia, empatia, melhorar a vida das pessoas
Os facilitadores
Diego Castro
Technical Evangelist
João Ronaldo Cunha
Technical Evangelist
Patrick Tedeschi
Technical Evangelist
Thiago Chati
Technical Evangelist
Agenda
• Apresentação dos conceitos
• Pesquisa
Desafio Estratégico
Processo de pesquisa
Criação de personas
• Ideação
Identificando padrões
criando áreas de oportunidades
Brainstorm
• Prototipação
• Apresentações
• Considerações finais
Sobre o mini curso
Este mini curso tem objetivo de apresentar de forma prática e resumida o projeto de
HCD da IDEO – um processo usado por décadas para criar soluções em
multinacionais.
Este curso permitiu a criação do soluções como:
Objetivos
O resultado esperado para este mini curso é que haja interações multidisciplinares
entre os participantes, com o objetivo de entender e criar através de um ciclo de
atividades um mini projeto centrado no usuário, onde cada equipe deverá apresentar
no final:
• Um desafio estratégico
• Uma atividade de persona
• Uma proposta de solução
• E um protótipo
Projeto Centrado no Usuário
Ajuda organizações a se relacionar melhor com as pessoas
Transforma dados em ideias implementáveis
Facilita a identificação de novas oportunidades
Aumenta a velocidade na criação de novas ideias
DESEJO
PRATICABILIDADE VIABILIDADE
IDEAL | PROJETO CENTRADO NO USUÁRIO
OUVIR CRIAR IMPLEMENTAR
Observações
Narrativas
Soluções
Protótipos
Temas Oportunidade
Plano de
Implementação
CONCRETOABSTRATO
TEMPO
Mão na massa
Equipes com até
5 integrantes
Espaços
Dedicados
Tempo definido
por atividade
PESQUISA
Permite que a equipe questione suposições e se inspire em novas soluções
Foto: freeimages.com
Identificar um desafio
estratégico
Atividade 1
Desafio Estratégico
• Moldado em termos humanos
• Deve perseguir um valor emocional
• Abrangente o suficiente para ser gerenciável
ATENÇÃO
O desafio escolhido pode estar relacionado à adoção de novas tecnologias,
comportamentos, produtos ou serviços
EXPERIMENTE
• Inicie o desafio estratégico com um verbo como: CRIAR, DEFINIR, ADAPTAR
• Expresse o desafio com uma questão a resolver: Como poderíamos...
Atividade Desafio Estratégico
1. Fazer uma lista de desafios que fazem parte do seu cotidiano
2. Remodele os desafios através do ponto de vista dos participantes
3. Vote ou selecione os 3 principais desafios baseando-se nos critérios definidos
4. A equipe deve selecionar um único desafio a ser trabalhado
5. Escreva o desafio estratégico em uma frase.
DURAÇÃO:
00 minutos
Atividade Desafio Estratégico
DURAÇÃO:
15 minutos
Transportes
públicos
Alimentaçã
o
Saudável
Adoção de
animais
abandonad
os
Morar longe
da familia
Estudar e
trabalhar
Avalie conhecimento
preexistente
Atividade 1.2
Avalie o conhecimento preexistente
Informações conhecidas
O que as
pessoas
precisam ou
querem?
Como a
tecnologia
pode
ajudar?
Já existe
outras ideias
em outras
áreas?
O que você não sabe sobre o tema
Existe
contradiçõe
s
ou tensões?
Como as
pessoas
resolvem o
problema?
O que
acham das
soluções
existentes?
Quais os
desafios
para
implementar
as ideias?
Atividade avaliação do conhecimento
preexistente
1. O desafio estratégico precisa estar acessível para todos os membros da equipe,
escreva no papel A3 na sua mesa
2. Cada membro deve escrever seu conhecimento sobre o assunto – Uma
informação por post it
3. Cada um vai ler e colar seus post its em baixo do desafio estratégico e os membros
do time irão concordar, discordar ou questionar os pressupostos
4. Agrupem e filtrem os post its em temas ou semelhanças
DURAÇÃO:
10 minutos
Atividade avaliação do conhecimento
preexistente
DURAÇÃO:
10 minutos
Identifique pessoas com
quem conversar
Atividade 1.3
Identifique pessoas com quem
conversar
ATENÇÃO
Entrevistas em grupo podem influenciar as respostas dos participantes,
escolham uma pessoa do grupo para entrevistas, esta pessoa deve:
Ser comunicativo, bom ouvinte, ter empatia e saber filtrar as informações
que serão levadas ao grupo, além de deixar o entrevistado a vontade para
falar o que realmente pensa
Identifique pessoas com quem
conversar
1. Determine sexo, idade, classificação sócio
cultural (grau de escolaridade) e sócio
econômicas (classe A, B, C, D ou E) e toda
informação pessoal que for necessária para a
pesquisa
2. O local onde será feito o recrutamento: na
faculdade, hospitais, facebook, igrejas,
centros culturais, vá onde seu público está!
3. Selecione quem do grupo será o
entrevistador
DURAÇÃO:
5 minutos
A escolha do método de
pesquisa
Atividade 1.4
A escolha dos métodos de pesquisa
Perguntas Qualitativas mais comuns:
• Entrevistas individuais
• Entrevistas em grupo
• Imersão em contexto
• Auto-documentação
• Entrevistas com experts
• Buscar inspirações me novos locais
A escolha do método de pesquisa
1. Escolher 1 ou 2 tipos de pesquisa
2. Montar um roteiro com as perguntas que
serão feitas na entrevista
DURAÇÃO:
5 minutos
Pesquisa
Atividade 1.5
Aplicação da pesquisa
DURAÇÃO:
10 minutos
Transcrição da pesquisa
Atividade 1.6
Atividade de transcrição da pesquisa
DURAÇÃO:
5 minutos
ATENÇÃO
Coloquem em post its toda informação levantada na pesquisa
Cada informação em um post it
Criando Personas
Atividade 1.7
Atividade Personas
DURAÇÃO:
15 minutos
ATENÇÃO
Não se cria personas inspiradas em uma
única pessoa, para que seu projeto não
fique tendencioso ou comportamentos
viciados.
IDEAÇÃO
Foto: freeimages.com
Identificando padrões
Observar padrões, conexões, temas e macro-relações entre os dados irá conduzir o
grupo para soluções realistas e factíveis. Vamos utilizar para este contexto:
• Extrair os insights principais
• Encontrar temas
• Criar estruturas
Identificando padrões
- Encontrando temas
Atividade 2.1
Identificando padrões – Encontrando
temas
• Descubra categorias e grupos nas respostas selecionadas pelos integrantes do time
• Considere relacionamentos e correlações entre categorias
• Reagrupe
• Procure respostas para o seu desafio estratégico
Atividade encontrando temas
P – Problemas
O – Oportunidades
I – Insights
N – Necessidades
T – Temas
DURAÇÃO:
5 minutos
Identificando padrões
- Criando estruturas
Atividade 2.2
Identificando padrões – Estruturas
• É a representação visual de um
sistema, ele mostra quais elementos
entram no processo do usuário para
resolver seu problema e evidencia o
relacionamento que o usuário tem
com o problema ou situações do
“seu jogo”.
Atividade identificando estruturas
Mapa Processual
Mapa Relacional
Diagrama de Venn
Matriz 2x2
DURAÇÃO:
5 minutos
Atividade identificando estruturas
DURAÇÃO:
5 minutos
Criando áreas de
oportunidade
Atividade 2.3
Atividade criar insights
1. Em post its cada membro deverá olhar para o painel de oportunidades e pensar
como resolver ou criar em cima do observado, começando com a frase COMO
PODEMOS...
DURAÇÃO:
15 minutos
Brainstorm
Atividade 2.4
Brainstorm
DICA
• Adie julgamentos
• Estimule ideias radicais
• Construa sobre as ideias dos outros
• Mantenha o foco no tópico
• Seja visual
• Um conversa por vez
• Quantidade e não qualidade
Atividade de
aquecimento
2 Voluntários, por favor!
DURAÇÃO:
2 minutos
Atividade Brainstorm
DURAÇÃO:
20 minutos
Seleção das ideias
• Exclua as não factíveis, malucas ou muito caras
• Vá selecionando em grupo até que sobre uma
única ideia, que será a resposta para o seu desafio
estratégico
DURAÇÃO:
10 minutos
Proposta de valor
Atividade 2.5
Proposta de Valor
Quem irá se beneficiar com a sua ideia?
Por que a nossa ideia é melhor que as outras?
Quanto vale esse beneficio para o usuário ou clientes?
Quanto ou como estão dispostos a pagar por este benefício?
De que maneira esse pagamento poderia ser feito? Monetização.
PROTÓTIPOS
Foto: freeimages.com
Protótipos
Por quê construir protótipos?
Desenvolve o entendimento profundo do significado da ideia
Cria diálogos internos sobre a real funcionalidade de como a ideia deve funcionar
Tipos de protótipos
• Modelos
Protótipos de baixa fidelidade usando moldes parecidos com os formatos reais
Tipos de protótipos
• Modelos
• Storyboards
Prototipe a experiência do usuário em uma série de imagens fazendo um passo
a passo de todo o processo dentro da sua solução. É uma espécie de historia
em quadrinhos
Tipos de protótipos
• Modelos
• Storyboards
• Teatro
Membros da equipe devem atuar como personagens do serviço prestado,
usuário e funcionários se for o caso
Tipos de protótipos
• Modelos
• Storyboards
• Teatro
• Diagramas
Mapear o processo de estrutura do site
/aplicativo ou serviço como uma
arquitetura onde todas as fases e
entradas devem ser mapeadas, como
em um mapa do site por exemplo.
Atividade Protótipo
1. Com a solução escolhida no brainstorm é hora de colocar a ideia no papel em um
protótipo ou storyboard.
DURAÇÃO:
20 minutos
APRESENTAÇÃO
Atividade Apresentação
1. Cada time deverá escolher um representante para apresentar o projeto:
1. Qual o desafio estratégico da equipe
2. Quem é a persona para quem estão criando
3. Qual a solução proposta
4. Apresentar o protótipo
DURAÇÃO:
5 minutos cada time
Considerações Finais
Apresentação disponível em:
SLIDESHARE
Viste nosso site
www.talkitbr.com
Veja o MVA
Introdução a UX aplicada a apps

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

Ferramentas de planejamento
Ferramentas de planejamentoFerramentas de planejamento
Ferramentas de planejamento
 
Hack2B - Design Sprint Workshop
Hack2B - Design Sprint WorkshopHack2B - Design Sprint Workshop
Hack2B - Design Sprint Workshop
 
Design Thinking em Projetos de Engenharia de Software
Design Thinking em Projetos de Engenharia de Software 	Design Thinking em Projetos de Engenharia de Software
Design Thinking em Projetos de Engenharia de Software
 
Moderando Testes de Usabilidade
Moderando Testes de UsabilidadeModerando Testes de Usabilidade
Moderando Testes de Usabilidade
 
Design Sprint - GBG Sorocaba 2017
Design Sprint - GBG Sorocaba 2017Design Sprint - GBG Sorocaba 2017
Design Sprint - GBG Sorocaba 2017
 
3. Brainstorming de Soluções
3. Brainstorming de Soluções3. Brainstorming de Soluções
3. Brainstorming de Soluções
 
Design Sprint: seu MLP em até 5 dias.
Design Sprint: seu MLP em até 5 dias.Design Sprint: seu MLP em até 5 dias.
Design Sprint: seu MLP em até 5 dias.
 
Workshop de Surveys
Workshop de SurveysWorkshop de Surveys
Workshop de Surveys
 
Introdução ao Design Sprint - Hackaprothon Aplicativos Cívicos para Android
Introdução ao Design Sprint - Hackaprothon Aplicativos Cívicos para AndroidIntrodução ao Design Sprint - Hackaprothon Aplicativos Cívicos para Android
Introdução ao Design Sprint - Hackaprothon Aplicativos Cívicos para Android
 
Usando a abordagem Design Thinking no Planejamento da Capacidade
Usando a abordagem Design Thinking no Planejamento da CapacidadeUsando a abordagem Design Thinking no Planejamento da Capacidade
Usando a abordagem Design Thinking no Planejamento da Capacidade
 
Oficina protótipos dia 1
Oficina protótipos   dia 1Oficina protótipos   dia 1
Oficina protótipos dia 1
 
Brainstorming Disney
Brainstorming DisneyBrainstorming Disney
Brainstorming Disney
 
Oficina de Criacao e Validacao de Ideias
Oficina de Criacao e Validacao de IdeiasOficina de Criacao e Validacao de Ideias
Oficina de Criacao e Validacao de Ideias
 
Como mimar seus usuários
Como mimar seus usuáriosComo mimar seus usuários
Como mimar seus usuários
 
Brainstorming e Técnica de Grupo Nominal
Brainstorming e Técnica de Grupo NominalBrainstorming e Técnica de Grupo Nominal
Brainstorming e Técnica de Grupo Nominal
 
Mapa de Empatia - O Primeiro Passo no Design Thinking
Mapa de Empatia - O Primeiro Passo no Design ThinkingMapa de Empatia - O Primeiro Passo no Design Thinking
Mapa de Empatia - O Primeiro Passo no Design Thinking
 
Metodos e Processos de Pesquisa em Design de Interação
Metodos e Processos de Pesquisa em Design de InteraçãoMetodos e Processos de Pesquisa em Design de Interação
Metodos e Processos de Pesquisa em Design de Interação
 
Construindo um produto - da ideia ao desenvolvimento
Construindo um produto - da ideia ao desenvolvimentoConstruindo um produto - da ideia ao desenvolvimento
Construindo um produto - da ideia ao desenvolvimento
 
Projetos Centrados no Usuário
Projetos Centrados no UsuárioProjetos Centrados no Usuário
Projetos Centrados no Usuário
 
Concept wheel
Concept wheelConcept wheel
Concept wheel
 

Semelhante a Projetos centrados no usuário

Workshop - Service Design
Workshop - Service DesignWorkshop - Service Design
Workshop - Service Design
Erico Fileno
 
Workshop - Service Design
Workshop - Service DesignWorkshop - Service Design
Workshop - Service Design
Erico Fileno
 
InovaSession - Design Thinking 2012
InovaSession - Design Thinking 2012InovaSession - Design Thinking 2012
InovaSession - Design Thinking 2012
rcmello13
 
Metodologia ativação projetos prototipação slideshare
Metodologia ativação projetos prototipação slideshareMetodologia ativação projetos prototipação slideshare
Metodologia ativação projetos prototipação slideshare
Dobra Inova
 
Usabilidade aula-04. Processos: Personas
Usabilidade aula-04. Processos: PersonasUsabilidade aula-04. Processos: Personas
Usabilidade aula-04. Processos: Personas
Alan Vasconcelos
 

Semelhante a Projetos centrados no usuário (20)

Framework de Design Thinking
Framework de Design ThinkingFramework de Design Thinking
Framework de Design Thinking
 
Empreendedorismo UFMG - Design Sprint
Empreendedorismo UFMG - Design SprintEmpreendedorismo UFMG - Design Sprint
Empreendedorismo UFMG - Design Sprint
 
Apresentação_TDC_Design_Thinking_2019.pdf
Apresentação_TDC_Design_Thinking_2019.pdfApresentação_TDC_Design_Thinking_2019.pdf
Apresentação_TDC_Design_Thinking_2019.pdf
 
Weme School | Design Thinking
Weme School | Design ThinkingWeme School | Design Thinking
Weme School | Design Thinking
 
Webinar - Design Thinking - Solucionando Problemas do RH
Webinar - Design Thinking - Solucionando Problemas do RHWebinar - Design Thinking - Solucionando Problemas do RH
Webinar - Design Thinking - Solucionando Problemas do RH
 
Workshop - Service Design
Workshop - Service DesignWorkshop - Service Design
Workshop - Service Design
 
Workshop - Service Design
Workshop - Service DesignWorkshop - Service Design
Workshop - Service Design
 
Personas: Como conhecer melhor nosso usuário? Em que isso nos ajuda?! - UX Ca...
Personas: Como conhecer melhor nosso usuário? Em que isso nos ajuda?! - UX Ca...Personas: Como conhecer melhor nosso usuário? Em que isso nos ajuda?! - UX Ca...
Personas: Como conhecer melhor nosso usuário? Em que isso nos ajuda?! - UX Ca...
 
Modelagem de usuários
Modelagem de usuáriosModelagem de usuários
Modelagem de usuários
 
Design de Interação - Entendendo, conceituando e abordagem centrada no usuário
Design de Interação - Entendendo, conceituando e abordagem centrada no usuárioDesign de Interação - Entendendo, conceituando e abordagem centrada no usuário
Design de Interação - Entendendo, conceituando e abordagem centrada no usuário
 
Oficina básica de Design Thinking - Rio de Janeiro 22/05/2015
Oficina básica de Design Thinking - Rio de Janeiro 22/05/2015Oficina básica de Design Thinking - Rio de Janeiro 22/05/2015
Oficina básica de Design Thinking - Rio de Janeiro 22/05/2015
 
Workshop - Personas
Workshop - PersonasWorkshop - Personas
Workshop - Personas
 
InovaSession - Design Thinking 2012
InovaSession - Design Thinking 2012InovaSession - Design Thinking 2012
InovaSession - Design Thinking 2012
 
Slides
SlidesSlides
Slides
 
User eXperience
User eXperienceUser eXperience
User eXperience
 
Métodos de Design: Uma abordagem para estudos de viabilidade em projetos de s...
Métodos de Design: Uma abordagem para estudos de viabilidade em projetos de s...Métodos de Design: Uma abordagem para estudos de viabilidade em projetos de s...
Métodos de Design: Uma abordagem para estudos de viabilidade em projetos de s...
 
Metodologia ativação projetos prototipação slideshare
Metodologia ativação projetos prototipação slideshareMetodologia ativação projetos prototipação slideshare
Metodologia ativação projetos prototipação slideshare
 
Usabilidade aula-04. Processos: Personas
Usabilidade aula-04. Processos: PersonasUsabilidade aula-04. Processos: Personas
Usabilidade aula-04. Processos: Personas
 
Design thinking - Oficina COALTI 2015
Design thinking   - Oficina COALTI 2015Design thinking   - Oficina COALTI 2015
Design thinking - Oficina COALTI 2015
 
Oficina Design Thinking e a Educaçao para o Desenvolvimento Humano
Oficina Design Thinking e a Educaçao para o Desenvolvimento HumanoOficina Design Thinking e a Educaçao para o Desenvolvimento Humano
Oficina Design Thinking e a Educaçao para o Desenvolvimento Humano
 

Projetos centrados no usuário

  • 1. Projetos Centrados no Usuário Alessandra Peguim Rosa Technical UX Evangelist
  • 2. Quem sou eu? Alessandra Peguim Rosa • Evangelista Técnica de UX • Tecnológa em marketing • Graduada em comunicação habilitação em publicidade e propaganda • Especialista em interação humano computador • Certificada pela IDEO em design centrado no usuário Dificuldade com tecnologia, empatia, melhorar a vida das pessoas
  • 3. Os facilitadores Diego Castro Technical Evangelist João Ronaldo Cunha Technical Evangelist Patrick Tedeschi Technical Evangelist Thiago Chati Technical Evangelist
  • 4. Agenda • Apresentação dos conceitos • Pesquisa Desafio Estratégico Processo de pesquisa Criação de personas • Ideação Identificando padrões criando áreas de oportunidades Brainstorm • Prototipação • Apresentações • Considerações finais
  • 5. Sobre o mini curso Este mini curso tem objetivo de apresentar de forma prática e resumida o projeto de HCD da IDEO – um processo usado por décadas para criar soluções em multinacionais. Este curso permitiu a criação do soluções como:
  • 6. Objetivos O resultado esperado para este mini curso é que haja interações multidisciplinares entre os participantes, com o objetivo de entender e criar através de um ciclo de atividades um mini projeto centrado no usuário, onde cada equipe deverá apresentar no final: • Um desafio estratégico • Uma atividade de persona • Uma proposta de solução • E um protótipo
  • 7. Projeto Centrado no Usuário Ajuda organizações a se relacionar melhor com as pessoas Transforma dados em ideias implementáveis Facilita a identificação de novas oportunidades Aumenta a velocidade na criação de novas ideias
  • 8. DESEJO PRATICABILIDADE VIABILIDADE IDEAL | PROJETO CENTRADO NO USUÁRIO
  • 9. OUVIR CRIAR IMPLEMENTAR Observações Narrativas Soluções Protótipos Temas Oportunidade Plano de Implementação CONCRETOABSTRATO TEMPO
  • 10. Mão na massa Equipes com até 5 integrantes Espaços Dedicados Tempo definido por atividade
  • 11. PESQUISA Permite que a equipe questione suposições e se inspire em novas soluções Foto: freeimages.com
  • 13. Desafio Estratégico • Moldado em termos humanos • Deve perseguir um valor emocional • Abrangente o suficiente para ser gerenciável ATENÇÃO O desafio escolhido pode estar relacionado à adoção de novas tecnologias, comportamentos, produtos ou serviços EXPERIMENTE • Inicie o desafio estratégico com um verbo como: CRIAR, DEFINIR, ADAPTAR • Expresse o desafio com uma questão a resolver: Como poderíamos...
  • 14. Atividade Desafio Estratégico 1. Fazer uma lista de desafios que fazem parte do seu cotidiano 2. Remodele os desafios através do ponto de vista dos participantes 3. Vote ou selecione os 3 principais desafios baseando-se nos critérios definidos 4. A equipe deve selecionar um único desafio a ser trabalhado 5. Escreva o desafio estratégico em uma frase. DURAÇÃO: 00 minutos
  • 15. Atividade Desafio Estratégico DURAÇÃO: 15 minutos Transportes públicos Alimentaçã o Saudável Adoção de animais abandonad os Morar longe da familia Estudar e trabalhar
  • 17. Avalie o conhecimento preexistente Informações conhecidas O que as pessoas precisam ou querem? Como a tecnologia pode ajudar? Já existe outras ideias em outras áreas? O que você não sabe sobre o tema Existe contradiçõe s ou tensões? Como as pessoas resolvem o problema? O que acham das soluções existentes? Quais os desafios para implementar as ideias?
  • 18. Atividade avaliação do conhecimento preexistente 1. O desafio estratégico precisa estar acessível para todos os membros da equipe, escreva no papel A3 na sua mesa 2. Cada membro deve escrever seu conhecimento sobre o assunto – Uma informação por post it 3. Cada um vai ler e colar seus post its em baixo do desafio estratégico e os membros do time irão concordar, discordar ou questionar os pressupostos 4. Agrupem e filtrem os post its em temas ou semelhanças DURAÇÃO: 10 minutos
  • 19. Atividade avaliação do conhecimento preexistente DURAÇÃO: 10 minutos
  • 20. Identifique pessoas com quem conversar Atividade 1.3
  • 21. Identifique pessoas com quem conversar ATENÇÃO Entrevistas em grupo podem influenciar as respostas dos participantes, escolham uma pessoa do grupo para entrevistas, esta pessoa deve: Ser comunicativo, bom ouvinte, ter empatia e saber filtrar as informações que serão levadas ao grupo, além de deixar o entrevistado a vontade para falar o que realmente pensa
  • 22. Identifique pessoas com quem conversar 1. Determine sexo, idade, classificação sócio cultural (grau de escolaridade) e sócio econômicas (classe A, B, C, D ou E) e toda informação pessoal que for necessária para a pesquisa 2. O local onde será feito o recrutamento: na faculdade, hospitais, facebook, igrejas, centros culturais, vá onde seu público está! 3. Selecione quem do grupo será o entrevistador DURAÇÃO: 5 minutos
  • 23. A escolha do método de pesquisa Atividade 1.4
  • 24. A escolha dos métodos de pesquisa Perguntas Qualitativas mais comuns: • Entrevistas individuais • Entrevistas em grupo • Imersão em contexto • Auto-documentação • Entrevistas com experts • Buscar inspirações me novos locais
  • 25. A escolha do método de pesquisa 1. Escolher 1 ou 2 tipos de pesquisa 2. Montar um roteiro com as perguntas que serão feitas na entrevista DURAÇÃO: 5 minutos
  • 29. Atividade de transcrição da pesquisa DURAÇÃO: 5 minutos ATENÇÃO Coloquem em post its toda informação levantada na pesquisa Cada informação em um post it
  • 31. Atividade Personas DURAÇÃO: 15 minutos ATENÇÃO Não se cria personas inspiradas em uma única pessoa, para que seu projeto não fique tendencioso ou comportamentos viciados.
  • 33. Identificando padrões Observar padrões, conexões, temas e macro-relações entre os dados irá conduzir o grupo para soluções realistas e factíveis. Vamos utilizar para este contexto: • Extrair os insights principais • Encontrar temas • Criar estruturas
  • 35. Identificando padrões – Encontrando temas • Descubra categorias e grupos nas respostas selecionadas pelos integrantes do time • Considere relacionamentos e correlações entre categorias • Reagrupe • Procure respostas para o seu desafio estratégico
  • 36. Atividade encontrando temas P – Problemas O – Oportunidades I – Insights N – Necessidades T – Temas DURAÇÃO: 5 minutos
  • 37. Identificando padrões - Criando estruturas Atividade 2.2
  • 38. Identificando padrões – Estruturas • É a representação visual de um sistema, ele mostra quais elementos entram no processo do usuário para resolver seu problema e evidencia o relacionamento que o usuário tem com o problema ou situações do “seu jogo”.
  • 39. Atividade identificando estruturas Mapa Processual Mapa Relacional Diagrama de Venn Matriz 2x2 DURAÇÃO: 5 minutos
  • 42. Atividade criar insights 1. Em post its cada membro deverá olhar para o painel de oportunidades e pensar como resolver ou criar em cima do observado, começando com a frase COMO PODEMOS... DURAÇÃO: 15 minutos
  • 44. Brainstorm DICA • Adie julgamentos • Estimule ideias radicais • Construa sobre as ideias dos outros • Mantenha o foco no tópico • Seja visual • Um conversa por vez • Quantidade e não qualidade
  • 45. Atividade de aquecimento 2 Voluntários, por favor! DURAÇÃO: 2 minutos
  • 47. Seleção das ideias • Exclua as não factíveis, malucas ou muito caras • Vá selecionando em grupo até que sobre uma única ideia, que será a resposta para o seu desafio estratégico DURAÇÃO: 10 minutos
  • 49. Proposta de Valor Quem irá se beneficiar com a sua ideia? Por que a nossa ideia é melhor que as outras? Quanto vale esse beneficio para o usuário ou clientes? Quanto ou como estão dispostos a pagar por este benefício? De que maneira esse pagamento poderia ser feito? Monetização.
  • 51. Protótipos Por quê construir protótipos? Desenvolve o entendimento profundo do significado da ideia Cria diálogos internos sobre a real funcionalidade de como a ideia deve funcionar
  • 52. Tipos de protótipos • Modelos Protótipos de baixa fidelidade usando moldes parecidos com os formatos reais
  • 53. Tipos de protótipos • Modelos • Storyboards Prototipe a experiência do usuário em uma série de imagens fazendo um passo a passo de todo o processo dentro da sua solução. É uma espécie de historia em quadrinhos
  • 54. Tipos de protótipos • Modelos • Storyboards • Teatro Membros da equipe devem atuar como personagens do serviço prestado, usuário e funcionários se for o caso
  • 55. Tipos de protótipos • Modelos • Storyboards • Teatro • Diagramas Mapear o processo de estrutura do site /aplicativo ou serviço como uma arquitetura onde todas as fases e entradas devem ser mapeadas, como em um mapa do site por exemplo.
  • 56. Atividade Protótipo 1. Com a solução escolhida no brainstorm é hora de colocar a ideia no papel em um protótipo ou storyboard. DURAÇÃO: 20 minutos
  • 58. Atividade Apresentação 1. Cada time deverá escolher um representante para apresentar o projeto: 1. Qual o desafio estratégico da equipe 2. Quem é a persona para quem estão criando 3. Qual a solução proposta 4. Apresentar o protótipo DURAÇÃO: 5 minutos cada time
  • 59. Considerações Finais Apresentação disponível em: SLIDESHARE Viste nosso site www.talkitbr.com Veja o MVA Introdução a UX aplicada a apps

Notas do Editor

  1. é uma empresa global de design inovadora que leva, uma abordagem baseada em projeto centrado no ser humano às organizações que ajudar nos setores público e privado inovar e crescer. Ela projeta Marcas, Experiencias Digitais, Educação, Negócios, Saúde e Bem estar, Organizações privadas, Setores Publicos e Inovação Social Computador de baixo custo Estratégias de crescimento de grandes empresas Sistema para doação de sangue da Cruz Vermelha
  2. Ouvir as historias das pessoas Observações sobre a realidade dos membros da comunidade Entendimento das necessidades, barreiras e restrições
  3. Criterios: Odesafio precisa se encaixar em um espaço de tempo? Precisa ter um foco geografico? Precisa se encaixar em uma iniciativa existente? precisa explorar a tecnologia ou novas oportunidades?
  4. Criterios: Odesafio precisa se encaixar em um espaço de tempo? Precisa ter um foco geografico? Precisa se encaixar em uma iniciativa existente? precisa explorar a tecnologia ou novas oportunidades?
  5. Marcar os itens que já sabemos sobre um determinado assunto, ajuda trazer a tona informações conhecidas e nos deixa livre para descobrir o que ainda não sabemos.
  6. Selecionar e recrutar as pessoas certas para as entrevistas é um desafio, mas lembrem-se de escolher um grupo homogêneo, escolham pessoas que dê equilíbrio para deixar a pesquisa o mais próximo da realidade de usuários. Pensem em quais sexo utilizam mais o produto, serviço ou tecnologia a ser explorada, Etnias, classes sociais, sócio cultural e idades
  7. As pesquisas podem ser Quantitativas (perguntas fechadas sobre um tema) ou Qualitativa (perguntas abertas com respostas individuais) dentro das perguntas Qualitativas os métodos sugeridos para esta atividade são:
  8. Personagens fictícios criados a partir das informações levantadas na pesquisa, devem representar os diferentes tipos de usuários dentro de um alvo, a persona deve ter informações como: nome, idade, atitudes, comportamentos e características que representam o usuário do seu projeto e deverá sempre estar presente no projeto para que os envolvidos nunca se esqueçam para quem estão criando.
  9. O grupo deverá preencher mais folhas de personas caso descubra que os usuários de sexo diferente tem comportamentos diferentes caso seu projeto englobe usuário com faixa etária ou classificações muito distintas
  10. Utilizando o lado esquerdo do cérebro (lógico) e o lado direto (criativo) para gerar soluções tangíveis
  11. O grupo se concentrará em colocar as respostas em temas usando a técnica POINT: Problemas, Oportunidades, Insights, Necessidades, Temas Não tem problema se um mesmo post it couber em mais de um tema, é normal!
  12. É o processo de traduzir os insights em oportunidades, vislumbrando as possibilidades futuras Oportunidade de rearticulação dos problemas e ou necessidades encontradas de forma a inspirar a geração de novas ideias
  13. Processo criativo que impulsiona a geração de ideias relevantes e razoáveis
  14. Vol.1 terá ideias de lugares para passar ferias e vol. 2 irá negar e justificar pq não é legal passar ferias no lugar sugerido Vol.2 terá ideias sobre pratos de comida, Vol2 deverá melhorar o prato com alguma bebida, complemento ou acompanhamento
  15. O moderador distribui sulfite e marcará 1 minuto para que os participantes escrevam suas ideias no papel, em seguida passe o papel para a pessoa à direita
  16. Fazer protótipo é transformar as ideias em realidade “construir para pensar”. Esta fase permite que as ideias se tornem tangíveis, é o famoso “põe no papel”, assim você poderá testar e avaliar com outras pessoas de rápida e barata, antes de se apegar a uma ideia não seja eficiente. Construir para pensar Simples rápido e correto Responder perguntas