SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 30
Raquel Salcedo Gomes
Textualidade sincrética em blogs
produzidos por estudantes do ensino
fundamental
Dissertação de Mestrado
Orientadora: Dinorá Moraes de Fraga
Linha de Pesquisa: Linguagem e Práticas Escolares
Programa de Pós-graduação em Linguística Aplicada
Universidade do Vale dos Sinos - UNISINOS
Agência de Fomento: CAPES
Que textualidade é esta produzida na tela do
computador?
• o entrelaçamentoentre os sistemas semióticos verbal e
não-verbal na tela do computador possibilita a constituição de
textos sincréticos
• a tela atua como mediador tecnológico de uma
textualidade sincrética
• tecnocultura: a correlação entre o linguístico e o digital e suas
implicações para as práticas escolares
Proposições
Proposições
• o texto sincrético não é fenômeno novo, mas caracteriza-se como
relevante objeto de estudos na insurgência da tecnocultura digital
• “sincretismo” é mais adequado ao texto na tela do que
“multimodalidade”, devido à liquidez que caracteriza a linguagem no
ambiente, apontando para a sinergia dos efeitos de sentido
• a pesquisa almeja algum grau de inovação ao estudar o texto sincrético
produzido por autores não-especialistas: estudantes do
Ensino Fundamental
Pergunta de pesquisa
Como se caracteriza o texto sincrético com ênfase nos
aspectos sincrético-discursivos em atividades
pedagógicas de um projeto de trabalho hipermidiático no
contexto de ensino e aprendizagemde língua inglesa?
Contextualização
Estudo analítico, de caráter quanti-qualitativo, de 8 blogs
produzidos por uma turma de 19 estudantes do oitavo ano do
Ensino Fundamental em um projeto de trabalho hipermidiático no qual
se debateu a respeito das temáticas da exacerbação do
consumo, da devastação do meio ambiente e necessidade de
sua preservação a partir do documentário A história das
coisas.
The Story of Stuff Captura de tela
Objetivo geral
Investigar o texto na tela do computador em seus aspectos
sincrético-discursivos, em blogs produzidos em atividades
pedagógicas de um projeto de trabalho hipermidiático, no
contexto de ensino e aprendizagem de língua inglesa como língua
estrangeira/adicional.
Objetivos específicos
• analisar os blogs no que concerne ao nível discursivo do percurso
gerativo de sentido;
• identificar, a partir de categorias da semiótica plástica, as
características sincréticas dos textos produzidos pelos alunos nos
blogs, tendo em vista a concepção de linguagem
proposta pela Semiótica Discursiva;
• relacionar as características da materialidade sincrética à análise do nível
discursivo do plano do conteúdo, teorizando sobre os significados
produzidos a respeito do tema do projeto - o meio ambiente;
• propor implicações sobre o processo de ensino e aprendizagem
hipermidiático e hipertextual no ensino de línguas;
Justificativas
•inclusão da escola na cultura digital;
• ampliação do estudo realizado durante a graduação sobre a Pedagogia
de Projetos, utilizada como metodologia para a construção do
corpus;
•abertura, em Linguística, para o estudo das linguagens
sincréticas (ANPOLL / INPLA, 2009);
• participação - estudantes atuando em meio a essas linguagens como
produtores de sentido, em uma cultura midiatizada,
corroborada pela linguagem digital;
Linguagens entrelaçadas na Rede
•hipertexto: ideias e de dados interconectados, que podem
ser editados (NELSON, 1992); texto composto de fragmentos de
texto e elos eletrônicos que os conectam (LANDOW, 1992)
• “reabertura de um plano semiótico desterritorializado” (LÉVY,
1998, p. 105) - potências - dinâmicas do hipertexto
•produção textual baseada em programas com características
formulaicas (MARCUSCHI, 2005)
Blogosfera
• o blog foi o primeiro websiteconstruído por Tim Berners-Lee
para apresentar os novos websites à medida que eram disponibilizados na
rede (WINER, 2002)
•usabilidade: não requer do usuário conhecimento da linguagem de
programação HTML
• weblog quer dizer “registro na rede”: diário pessoal em formato
eletrônico (MARCUSCHI, 2005, p. 29)
• oscila entre texto, programa e espaço virtual (PRIMO, 2008b, p.
123)
• software social: enfoque na participação coletiva” (SOUSA et al., 2007,
p. 94)
Semiótica Discursiva
• teoria geral da significação cujo objeto de estudos é o texto
(GREIMAS; COURTÉS, 2008)
• linguagem ou sistema semiótico - função semiótica:
expressão/conteúdo, forma/substância (HJELMSLEV, 1975)
• Hjelmslev recupera o sujeito e a realidade, ao estender o conceito de
signo ao texto, abrindo o campo do discurso para estudos e
mantendo-se na esteira de Saussure (FRAGA, 1998)
•linguagem sincrética (GREIMAS; COURTÉS, 2008; HJELMSLEV,
1975); função intersemiótica (BEIVIDAS, 2006),
Semiótica Discursiva
• percurso gerativo de sentido - níveis: fundamental, narrativo e discursivo
• nível discursivo: sintaxe discursiva - projeções da
enunciação; semântica discursiva - temas e figuras
• semissimbolismo - a expressão produz sentido
• Semiótica plástica - formantes plásticos: dispositivo topológico,
categorias eidéticas, categorias cromáticas
• Semiótica das situações - práticas semiotizadas: a tela é um
elemento da concepção discursiva de blog (nível dos objetos e
suportes)
Elementos do Design
• Design - associação entre funcionalidade e estética na
composição de produtos
• tipografia - a partir de 1950, as formas tipográficas das fontes
avançaram devido a pesquisas para aprimorar a legibilidade através
de correções ópticas (FRASCARA, 2004)
• diagramação - remete ao sintagmático organizacional de
Greimas e Courtés (2008) e ao dispositivo topológico
Geração dos dados na escola
• características de pesquisa-ação (GIL, 2002)
• inexistência da neutralidade do discurso científico - pesquisador como
interventor em seu ambiente de pesquisa a partir de um lugar
histórico, social e ideológico
• projeto de trabalho: 8th grade for the environment-
15 semanas, de agosto a novembro de 2011, no Laboratório de Informática
Educativa da escola, no terceiro período da segunda-feira, durante o turno da
tarde, com instruções em inglês no blog-matriz
• discussões sobre o consumismo e suas implicações para o meio ambiente, a
partir de A história das Coisas (FREE RANGE STUDIOS, 2007), que
os alunos registrarame sistematizaram em seus blogs, em trios
ou duplas
Blog-matriz do projeto Captura de tela
Método de análise
• inspiração quali-quantitativa
• análise qualitativa individual
• tabela: sintetização das categorias
• síntese quantitativa e análise global
• a abordagem qualitativa permitiu a revisão das categorias, ao
passo que a análise quantitativa possibilitou generalizações
Categorias de orientação da análise
Plano do Conteúdo Plano da Expressão
Ordem do Sintagmático - Sintaxe
Sujeito Tempo Espaço Topologia
Forma
s
Cores
Diagramaçã
o
Tipografia
Debreagem Debreagem Debreagem Superior Inferior Retas Frias
Repetição
Roman
a
Itálica
Ritmo Pr. leve Negrito
Embreagem Embreagem Embreagem Esquerda Direita Curvas Quentes
Estampa
Conden
sadas
Expand
idas
Sequência Serifada
S/
serifo
Enunciva Enunciva Enunciva
Preenchid
o
Equilíbrio
Caixa
alta
Script
Simetria
Enunciativa Enunciativa Enunciativa
Não
Preenchid
o
Movimento
Sombreamentos
Sublinhados
Ordem do Paradigmático - Semântica
Temas Figuras Temas Figuras
Semi-Simbolismo: Sim Não
Discussão dos resultados
• os estudantes se engajaram na proposta e buscaram soluções para
o desafio de produzir um blog
• os blogs evidenciam sua reflexão acerca dos temas e denunciam
os diferentes graus de proficiência com que a turma lidou com a língua
adicional e com a linguagem sincrética
• caráter interativo do blog como software social (SOUSA, 2007) foi
pouco explorado
• os arquivos dos blogs e as datações nas postagens atuam como ancoragens
temporais - o tempo da enunciação estará sempre
embreado no discurso pela data da postagem
Land and Life Captura de tela
Discussão dos resultados
• o ordenamento temporal permite acompanhar o percurso do
enunciador em seu fazer discursivo, relacionando o blog à conceituação
de diário pessoal online, conforme Marcuschi (2005)
• as características formulaicas do programa, contudo, o afastam do diário
tradicional e inserem o enunciador-blogueiro no fazer discursivo da
Sociedade da Informação (CASTELLS, 2003), o que amplia suas
possíveis finalidades comunicacionais
• o Blogger facilita a construção discursiva na medida em que permite a
integração de diversos recursos em uma larga gama de opções
plásticas; no entanto, o enunciador é obrigado a adequar-se às
(inúmeras, é verdade) possibilidades do programa
Postagem 4, Blog n. 4
Captura de tela
Discussão dos resultados
• a recorrência de semissimbolismos confirma a sincreticidade que
caracteriza a textualidade do blog, em sua especificidade hipertextual - as
escolhas discursivas verbais e não-verbais indicam a convergência dos
efeitos de sentido e a reiteraçãodos temas e figuras enunciados
• a escolha da enunciação debreada revela-se característica da
enunciação no discurso pedagógico: a escola é lugar de debreagem,
construção de conceituações generalizantes sobre
os saberes
• interesse dos enunciadores em convencer o enunciatário da competência de
seu discurso, com a intenção alcançar o valor-objeto que subjaz à
relação educacional aluno-professor no ambiente escolar: boas notas e
aprovação no ano letivo
Discussão dos resultados
• os temas que predominaram foram a díade preservação/
destruição do meio ambiente e o sistema linear de produção da
economia de materiais; figuras de floresta foram referidas, assim como
figuras de paisagem, do planeta, de desmatamento e de animais
• houve repetição das características plásticas, mas as potencialidades de
seleção do programa também demonstraram proeminência: os
modelos de layout foram adaptados, de modo que nenhum dos blogs é
igual
Preserving the Planet in
Brazil
Captura de tela
Discussão dos resultados
• as escolhas plásticas e decisões tipográficas conferiram efeitos de
diagramação diferentes a cada um dos blogs e reiteraram o
semissimbolismo verificado entre os sentidos produzidos pelo verbal e
o não-verbal
• as decisões de diagramação e tipografia, características do design
de comunicação visual, são conclamadas a participar do processo de
construção discursiva quando da produção textual em ambiente
hipermidiático
• a linguagem verbal passa a ter características da linguagem não-verbal e vice-
versa: o enunciador precisa fazer escolhas plásticas que antes diziam
respeito primordialmente à linguagem não-verbal, e esta passa por uma
complexificação em sua sintagmática que resulta em uma
acentuação de suas características convencionais e simbólicas, típicas da
linguagem verbal
Proposições de finalização
• a semiótica discursiva mostrou-se eficaz no estudo da linguagem em
contexto informático-educacional e seus desdobramentos teóricos indicam a
abrangência da teoria para a compreensão do sentido da
linguagem em seus usos sociais, conforme pressupõe a Linguística
Aplicada
• as possibilidades do hipertexto, em sua textualidade sincrética,
mostraram não apenas influenciar, mas balizar as escolhas linguístico-
discursivas da produção textual em contexto hipermidiático
• o trabalho com o hipertexto impõe desafios ao ensino de línguas e às
práticas textuais escolares, pois requer que os participantes do processo
educativo lidem com um leque maior de opções comunicacionais
Proposições de finalização
• o hipertexto transformou o semissimbolismo em regra, não em uma
consequente decorrência de exceções obtidas mediante escolhas
semiótico-discursivas específicas
• há necessidade de uma concepção diferente de educação
linguística escolar e a inclusão do letramento digital nos
componentes curriculares
• a pesquisa atingiu os objetivos propostos e permitiu a discussão de
possíveis consequências da tecnocultura no ensino de línguas na
educação básica e as implicações da estreita relação entre Internet,
linguagens e seus usos no contexto educacional
Obrigada.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A LINGUAGEM ESCRITA EM TEMPOS E ESPAÇOS VIRTUAIS
A LINGUAGEM ESCRITA   EM TEMPOS  E  ESPAÇOS  VIRTUAISA LINGUAGEM ESCRITA   EM TEMPOS  E  ESPAÇOS  VIRTUAIS
A LINGUAGEM ESCRITA EM TEMPOS E ESPAÇOS VIRTUAISVanessa Nogueira
 
"Pedagogia dos Multiletramentos"
"Pedagogia dos Multiletramentos""Pedagogia dos Multiletramentos"
"Pedagogia dos Multiletramentos"Denise Oliveira
 
1906 texto do artigo-5343-1-10-20160617
1906 texto do artigo-5343-1-10-201606171906 texto do artigo-5343-1-10-20160617
1906 texto do artigo-5343-1-10-20160617Adriano Alves de Souza
 
Ensino da língua portuguesa
Ensino da língua portuguesa Ensino da língua portuguesa
Ensino da língua portuguesa Cleidson Macena
 
LÍNGUA PORTUGUESA | 2ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP06)
LÍNGUA PORTUGUESA | 2ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP06)LÍNGUA PORTUGUESA | 2ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP06)
LÍNGUA PORTUGUESA | 2ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP06)GernciadeProduodeMat
 
A influência da linguagem virtual em redações escolares de alunos do ensino f...
A influência da linguagem virtual em redações escolares de alunos do ensino f...A influência da linguagem virtual em redações escolares de alunos do ensino f...
A influência da linguagem virtual em redações escolares de alunos do ensino f...Letícia J. Storto
 
LÍNGUA PORTUGUESA | 2ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LGG201)/ (GO-EMLGG201A)
LÍNGUA PORTUGUESA | 2ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LGG201)/ (GO-EMLGG201A)LÍNGUA PORTUGUESA | 2ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LGG201)/ (GO-EMLGG201A)
LÍNGUA PORTUGUESA | 2ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LGG201)/ (GO-EMLGG201A)GernciadeProduodeMat
 
Multiletramento audiovisual a constituição dos sujeitos pela linguagem nos es...
Multiletramento audiovisual a constituição dos sujeitos pela linguagem nos es...Multiletramento audiovisual a constituição dos sujeitos pela linguagem nos es...
Multiletramento audiovisual a constituição dos sujeitos pela linguagem nos es...CarlosJunior750658
 
Plano 6º ano Português
Plano 6º ano PortuguêsPlano 6º ano Português
Plano 6º ano PortuguêsVanessa Pereira
 
LíNgua Portuguesa Otm
LíNgua Portuguesa OtmLíNgua Portuguesa Otm
LíNgua Portuguesa OtmFlávia Maria
 
Eu, por mim mesmo!
Eu, por mim mesmo!Eu, por mim mesmo!
Eu, por mim mesmo!cidabragato
 
Livro resumo letramentos multiplos
Livro resumo letramentos multiplosLivro resumo letramentos multiplos
Livro resumo letramentos multiplosEmpresaria AMWAY
 
Warschauer, M. Digital literacy studies: progress and prospects
Warschauer, M. Digital literacy studies: progress and prospectsWarschauer, M. Digital literacy studies: progress and prospects
Warschauer, M. Digital literacy studies: progress and prospectsRaquel Salcedo Gomes
 
A multimodalidade como recurso para o ensino de línguas
A multimodalidade como recurso para o ensino de línguasA multimodalidade como recurso para o ensino de línguas
A multimodalidade como recurso para o ensino de línguasElaine Teixeira
 
Guia de aprendizagem de Português 1° ano do Ensino Médio do Tempo Integral
Guia de aprendizagem de Português 1° ano do Ensino Médio do Tempo Integral Guia de aprendizagem de Português 1° ano do Ensino Médio do Tempo Integral
Guia de aprendizagem de Português 1° ano do Ensino Médio do Tempo Integral Val Valença
 

Mais procurados (19)

A LINGUAGEM ESCRITA EM TEMPOS E ESPAÇOS VIRTUAIS
A LINGUAGEM ESCRITA   EM TEMPOS  E  ESPAÇOS  VIRTUAISA LINGUAGEM ESCRITA   EM TEMPOS  E  ESPAÇOS  VIRTUAIS
A LINGUAGEM ESCRITA EM TEMPOS E ESPAÇOS VIRTUAIS
 
Escrita
EscritaEscrita
Escrita
 
"Pedagogia dos Multiletramentos"
"Pedagogia dos Multiletramentos""Pedagogia dos Multiletramentos"
"Pedagogia dos Multiletramentos"
 
1906 texto do artigo-5343-1-10-20160617
1906 texto do artigo-5343-1-10-201606171906 texto do artigo-5343-1-10-20160617
1906 texto do artigo-5343-1-10-20160617
 
Ensino da língua portuguesa
Ensino da língua portuguesa Ensino da língua portuguesa
Ensino da língua portuguesa
 
LÍNGUA PORTUGUESA | 2ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP06)
LÍNGUA PORTUGUESA | 2ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP06)LÍNGUA PORTUGUESA | 2ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP06)
LÍNGUA PORTUGUESA | 2ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP06)
 
A influência da linguagem virtual em redações escolares de alunos do ensino f...
A influência da linguagem virtual em redações escolares de alunos do ensino f...A influência da linguagem virtual em redações escolares de alunos do ensino f...
A influência da linguagem virtual em redações escolares de alunos do ensino f...
 
LÍNGUA PORTUGUESA | 2ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LGG201)/ (GO-EMLGG201A)
LÍNGUA PORTUGUESA | 2ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LGG201)/ (GO-EMLGG201A)LÍNGUA PORTUGUESA | 2ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LGG201)/ (GO-EMLGG201A)
LÍNGUA PORTUGUESA | 2ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LGG201)/ (GO-EMLGG201A)
 
Multiletramento audiovisual a constituição dos sujeitos pela linguagem nos es...
Multiletramento audiovisual a constituição dos sujeitos pela linguagem nos es...Multiletramento audiovisual a constituição dos sujeitos pela linguagem nos es...
Multiletramento audiovisual a constituição dos sujeitos pela linguagem nos es...
 
Plano 6º ano Português
Plano 6º ano PortuguêsPlano 6º ano Português
Plano 6º ano Português
 
LíNgua Portuguesa Otm
LíNgua Portuguesa OtmLíNgua Portuguesa Otm
LíNgua Portuguesa Otm
 
Eu, por mim mesmo!
Eu, por mim mesmo!Eu, por mim mesmo!
Eu, por mim mesmo!
 
Livro resumo letramentos multiplos
Livro resumo letramentos multiplosLivro resumo letramentos multiplos
Livro resumo letramentos multiplos
 
Encontro do dia 17/04/2012
Encontro do dia 17/04/2012Encontro do dia 17/04/2012
Encontro do dia 17/04/2012
 
Warschauer, M. Digital literacy studies: progress and prospects
Warschauer, M. Digital literacy studies: progress and prospectsWarschauer, M. Digital literacy studies: progress and prospects
Warschauer, M. Digital literacy studies: progress and prospects
 
A multimodalidade como recurso para o ensino de línguas
A multimodalidade como recurso para o ensino de línguasA multimodalidade como recurso para o ensino de línguas
A multimodalidade como recurso para o ensino de línguas
 
unidade4
unidade4unidade4
unidade4
 
Sequência didática
Sequência didáticaSequência didática
Sequência didática
 
Guia de aprendizagem de Português 1° ano do Ensino Médio do Tempo Integral
Guia de aprendizagem de Português 1° ano do Ensino Médio do Tempo Integral Guia de aprendizagem de Português 1° ano do Ensino Médio do Tempo Integral
Guia de aprendizagem de Português 1° ano do Ensino Médio do Tempo Integral
 

Semelhante a Textos sincréticos em blogs de estudantes

Trilha de leitura e produção textual MEMES
Trilha de leitura e produção textual MEMESTrilha de leitura e produção textual MEMES
Trilha de leitura e produção textual MEMESDenise Oliveira
 
O ensino da língua portuguesa seminário diana bovi_emanuelecomim_julianabonot...
O ensino da língua portuguesa seminário diana bovi_emanuelecomim_julianabonot...O ensino da língua portuguesa seminário diana bovi_emanuelecomim_julianabonot...
O ensino da língua portuguesa seminário diana bovi_emanuelecomim_julianabonot...myrianlaste
 
Apresentacao Producao Escrita Im Pressao
Apresentacao Producao Escrita Im PressaoApresentacao Producao Escrita Im Pressao
Apresentacao Producao Escrita Im Pressaotelasnorte1
 
Formação_Ciclo 3_Live 3_final_sem logo do programa ZILMARA.pptx
Formação_Ciclo 3_Live 3_final_sem logo do programa ZILMARA.pptxFormação_Ciclo 3_Live 3_final_sem logo do programa ZILMARA.pptx
Formação_Ciclo 3_Live 3_final_sem logo do programa ZILMARA.pptxfabia5
 
Artigo sobre a cartilha do participante do ENEM
Artigo sobre a cartilha do participante do ENEMArtigo sobre a cartilha do participante do ENEM
Artigo sobre a cartilha do participante do ENEMRaniere Marques
 
Metodologia de mediação a distância
Metodologia de mediação a distânciaMetodologia de mediação a distância
Metodologia de mediação a distânciaLucila Pesce
 
3_ANO_EF_PLANO_DE_CURSO_2024_ANOS_INICIAIS (1).pdf
3_ANO_EF_PLANO_DE_CURSO_2024_ANOS_INICIAIS (1).pdf3_ANO_EF_PLANO_DE_CURSO_2024_ANOS_INICIAIS (1).pdf
3_ANO_EF_PLANO_DE_CURSO_2024_ANOS_INICIAIS (1).pdfPolianeGonalves2
 
CADERNO PEDAGÓGICO - Radioface e Multiletramentos: Ferramentas Pedagógicas pa...
CADERNO PEDAGÓGICO - Radioface e Multiletramentos: Ferramentas Pedagógicas pa...CADERNO PEDAGÓGICO - Radioface e Multiletramentos: Ferramentas Pedagógicas pa...
CADERNO PEDAGÓGICO - Radioface e Multiletramentos: Ferramentas Pedagógicas pa...Maria Salete Dias Antônio
 
Formação Escola Tereza Francescutti - Níveis de Interação disicplinar
Formação Escola Tereza Francescutti - Níveis de Interação disicplinarFormação Escola Tereza Francescutti - Níveis de Interação disicplinar
Formação Escola Tereza Francescutti - Níveis de Interação disicplinarMariana Correia
 
PESQUISA E DESENVOLVIMENTO DE RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS: PROJETO REALPTL
PESQUISA E DESENVOLVIMENTO DE RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS: PROJETO REALPTLPESQUISA E DESENVOLVIMENTO DE RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS: PROJETO REALPTL
PESQUISA E DESENVOLVIMENTO DE RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS: PROJETO REALPTLJoyce Fettermann
 
Três de Maio - Maria Iraci Cardoso Tuzzin
Três de Maio - Maria Iraci Cardoso TuzzinTrês de Maio - Maria Iraci Cardoso Tuzzin
Três de Maio - Maria Iraci Cardoso TuzzinCursoTICs
 
Dissertação de mestrado
Dissertação de mestradoDissertação de mestrado
Dissertação de mestradoJuliane Silva
 
A construção de projetos didáticos de leitura e escrita como resultado de uma...
A construção de projetos didáticos de leitura e escrita como resultado de uma...A construção de projetos didáticos de leitura e escrita como resultado de uma...
A construção de projetos didáticos de leitura e escrita como resultado de uma...Formação Cooperativa
 
Computer mediated collaborative learning-Warschauer97
Computer mediated collaborative learning-Warschauer97Computer mediated collaborative learning-Warschauer97
Computer mediated collaborative learning-Warschauer97Aparecida Moreira
 
Artigo literatura e hipermídias
Artigo literatura e hipermídiasArtigo literatura e hipermídias
Artigo literatura e hipermídiasJairo Carvalhais
 
Trabalho de Metodologia da Língua Inglesa
Trabalho de Metodologia da Língua InglesaTrabalho de Metodologia da Língua Inglesa
Trabalho de Metodologia da Língua InglesaFabymaciel36
 
Recursos educacionais abertos para licenciaturas: ambiente realptl
Recursos educacionais abertos para licenciaturas: ambiente realptlRecursos educacionais abertos para licenciaturas: ambiente realptl
Recursos educacionais abertos para licenciaturas: ambiente realptlElaine Teixeira
 
Recursos Educacionais Abertos para leitura e produção textual
Recursos Educacionais Abertos para leitura e produção textualRecursos Educacionais Abertos para leitura e produção textual
Recursos Educacionais Abertos para leitura e produção textualJoyce Fettermann
 

Semelhante a Textos sincréticos em blogs de estudantes (20)

Trilha de leitura e produção textual MEMES
Trilha de leitura e produção textual MEMESTrilha de leitura e produção textual MEMES
Trilha de leitura e produção textual MEMES
 
O ensino da língua portuguesa seminário diana bovi_emanuelecomim_julianabonot...
O ensino da língua portuguesa seminário diana bovi_emanuelecomim_julianabonot...O ensino da língua portuguesa seminário diana bovi_emanuelecomim_julianabonot...
O ensino da língua portuguesa seminário diana bovi_emanuelecomim_julianabonot...
 
Apresentacao Producao Escrita Im Pressao
Apresentacao Producao Escrita Im PressaoApresentacao Producao Escrita Im Pressao
Apresentacao Producao Escrita Im Pressao
 
SLIDE AULA 5.pdf
SLIDE AULA 5.pdfSLIDE AULA 5.pdf
SLIDE AULA 5.pdf
 
Formação_Ciclo 3_Live 3_final_sem logo do programa ZILMARA.pptx
Formação_Ciclo 3_Live 3_final_sem logo do programa ZILMARA.pptxFormação_Ciclo 3_Live 3_final_sem logo do programa ZILMARA.pptx
Formação_Ciclo 3_Live 3_final_sem logo do programa ZILMARA.pptx
 
Artigo sobre a cartilha do participante do ENEM
Artigo sobre a cartilha do participante do ENEMArtigo sobre a cartilha do participante do ENEM
Artigo sobre a cartilha do participante do ENEM
 
Metodologia de mediação a distância
Metodologia de mediação a distânciaMetodologia de mediação a distância
Metodologia de mediação a distância
 
3_ANO_EF_PLANO_DE_CURSO_2024_ANOS_INICIAIS (1).pdf
3_ANO_EF_PLANO_DE_CURSO_2024_ANOS_INICIAIS (1).pdf3_ANO_EF_PLANO_DE_CURSO_2024_ANOS_INICIAIS (1).pdf
3_ANO_EF_PLANO_DE_CURSO_2024_ANOS_INICIAIS (1).pdf
 
CADERNO PEDAGÓGICO - Radioface e Multiletramentos: Ferramentas Pedagógicas pa...
CADERNO PEDAGÓGICO - Radioface e Multiletramentos: Ferramentas Pedagógicas pa...CADERNO PEDAGÓGICO - Radioface e Multiletramentos: Ferramentas Pedagógicas pa...
CADERNO PEDAGÓGICO - Radioface e Multiletramentos: Ferramentas Pedagógicas pa...
 
Formação Escola Tereza Francescutti - Níveis de Interação disicplinar
Formação Escola Tereza Francescutti - Níveis de Interação disicplinarFormação Escola Tereza Francescutti - Níveis de Interação disicplinar
Formação Escola Tereza Francescutti - Níveis de Interação disicplinar
 
PESQUISA E DESENVOLVIMENTO DE RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS: PROJETO REALPTL
PESQUISA E DESENVOLVIMENTO DE RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS: PROJETO REALPTLPESQUISA E DESENVOLVIMENTO DE RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS: PROJETO REALPTL
PESQUISA E DESENVOLVIMENTO DE RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS: PROJETO REALPTL
 
Três de Maio - Maria Iraci Cardoso Tuzzin
Três de Maio - Maria Iraci Cardoso TuzzinTrês de Maio - Maria Iraci Cardoso Tuzzin
Três de Maio - Maria Iraci Cardoso Tuzzin
 
Dissertação de mestrado
Dissertação de mestradoDissertação de mestrado
Dissertação de mestrado
 
A construção de projetos didáticos de leitura e escrita como resultado de uma...
A construção de projetos didáticos de leitura e escrita como resultado de uma...A construção de projetos didáticos de leitura e escrita como resultado de uma...
A construção de projetos didáticos de leitura e escrita como resultado de uma...
 
347741.pptx
347741.pptx347741.pptx
347741.pptx
 
Computer mediated collaborative learning-Warschauer97
Computer mediated collaborative learning-Warschauer97Computer mediated collaborative learning-Warschauer97
Computer mediated collaborative learning-Warschauer97
 
Artigo literatura e hipermídias
Artigo literatura e hipermídiasArtigo literatura e hipermídias
Artigo literatura e hipermídias
 
Trabalho de Metodologia da Língua Inglesa
Trabalho de Metodologia da Língua InglesaTrabalho de Metodologia da Língua Inglesa
Trabalho de Metodologia da Língua Inglesa
 
Recursos educacionais abertos para licenciaturas: ambiente realptl
Recursos educacionais abertos para licenciaturas: ambiente realptlRecursos educacionais abertos para licenciaturas: ambiente realptl
Recursos educacionais abertos para licenciaturas: ambiente realptl
 
Recursos Educacionais Abertos para leitura e produção textual
Recursos Educacionais Abertos para leitura e produção textualRecursos Educacionais Abertos para leitura e produção textual
Recursos Educacionais Abertos para leitura e produção textual
 

Mais de Raquel Salcedo Gomes

Trajetórias de aprendizagem para navegar o século XXI.pdf
Trajetórias de aprendizagem para navegar o século XXI.pdfTrajetórias de aprendizagem para navegar o século XXI.pdf
Trajetórias de aprendizagem para navegar o século XXI.pdfRaquel Salcedo Gomes
 
Trajetórias de Aprendizagem Visível em Ambiente Informatizado
Trajetórias de Aprendizagem Visível em Ambiente InformatizadoTrajetórias de Aprendizagem Visível em Ambiente Informatizado
Trajetórias de Aprendizagem Visível em Ambiente InformatizadoRaquel Salcedo Gomes
 
Cultura digital ou digitalização da cultura
Cultura digital ou digitalização da culturaCultura digital ou digitalização da cultura
Cultura digital ou digitalização da culturaRaquel Salcedo Gomes
 
Trajetórias de aprendizagem e os 20 princípios da APA sobre ensino e aprendiz...
Trajetórias de aprendizagem e os 20 princípios da APA sobre ensino e aprendiz...Trajetórias de aprendizagem e os 20 princípios da APA sobre ensino e aprendiz...
Trajetórias de aprendizagem e os 20 princípios da APA sobre ensino e aprendiz...Raquel Salcedo Gomes
 
História das tecnologias cognitivas e suas implicações educacionais
História das tecnologias cognitivas e suas implicações educacionaisHistória das tecnologias cognitivas e suas implicações educacionais
História das tecnologias cognitivas e suas implicações educacionaisRaquel Salcedo Gomes
 
Desafios da educação na pandemia
Desafios da educação na pandemiaDesafios da educação na pandemia
Desafios da educação na pandemiaRaquel Salcedo Gomes
 
What happened to cognitive science? O que aconteceu com a ciência cognitiva?
What happened to cognitive science? O que aconteceu com a ciência cognitiva?What happened to cognitive science? O que aconteceu com a ciência cognitiva?
What happened to cognitive science? O que aconteceu com a ciência cognitiva?Raquel Salcedo Gomes
 
Cognição 4E - Evolução da cognição
Cognição 4E - Evolução da cogniçãoCognição 4E - Evolução da cognição
Cognição 4E - Evolução da cogniçãoRaquel Salcedo Gomes
 
Benjamin Bloom, Mastery Learning, Objetivos Educacionais
Benjamin Bloom, Mastery Learning, Objetivos EducacionaisBenjamin Bloom, Mastery Learning, Objetivos Educacionais
Benjamin Bloom, Mastery Learning, Objetivos EducacionaisRaquel Salcedo Gomes
 
Pesquisa em informática na educação e ciências cognitivas
Pesquisa em informática na educação e ciências cognitivasPesquisa em informática na educação e ciências cognitivas
Pesquisa em informática na educação e ciências cognitivasRaquel Salcedo Gomes
 
Fechamento Pierre Lévy - O que é o virtual?
Fechamento Pierre Lévy - O que é o virtual?Fechamento Pierre Lévy - O que é o virtual?
Fechamento Pierre Lévy - O que é o virtual?Raquel Salcedo Gomes
 
Inteligência Coletiva - Pierre Lévy
Inteligência Coletiva - Pierre Lévy Inteligência Coletiva - Pierre Lévy
Inteligência Coletiva - Pierre Lévy Raquel Salcedo Gomes
 
Pierre Lévy e as humanidades digitais
Pierre Lévy e as humanidades digitaisPierre Lévy e as humanidades digitais
Pierre Lévy e as humanidades digitaisRaquel Salcedo Gomes
 
Informática na educação baseada em evidências
Informática na educação baseada em evidênciasInformática na educação baseada em evidências
Informática na educação baseada em evidênciasRaquel Salcedo Gomes
 
Pervasive Computing: Vision and Challenges
Pervasive Computing: Vision and ChallengesPervasive Computing: Vision and Challenges
Pervasive Computing: Vision and ChallengesRaquel Salcedo Gomes
 

Mais de Raquel Salcedo Gomes (20)

Trajetórias de aprendizagem para navegar o século XXI.pdf
Trajetórias de aprendizagem para navegar o século XXI.pdfTrajetórias de aprendizagem para navegar o século XXI.pdf
Trajetórias de aprendizagem para navegar o século XXI.pdf
 
Trajetórias de Aprendizagem Visível em Ambiente Informatizado
Trajetórias de Aprendizagem Visível em Ambiente InformatizadoTrajetórias de Aprendizagem Visível em Ambiente Informatizado
Trajetórias de Aprendizagem Visível em Ambiente Informatizado
 
Cultura digital ou digitalização da cultura
Cultura digital ou digitalização da culturaCultura digital ou digitalização da cultura
Cultura digital ou digitalização da cultura
 
Trajetórias de aprendizagem e os 20 princípios da APA sobre ensino e aprendiz...
Trajetórias de aprendizagem e os 20 princípios da APA sobre ensino e aprendiz...Trajetórias de aprendizagem e os 20 princípios da APA sobre ensino e aprendiz...
Trajetórias de aprendizagem e os 20 princípios da APA sobre ensino e aprendiz...
 
História das tecnologias cognitivas e suas implicações educacionais
História das tecnologias cognitivas e suas implicações educacionaisHistória das tecnologias cognitivas e suas implicações educacionais
História das tecnologias cognitivas e suas implicações educacionais
 
Desafios da educação na pandemia
Desafios da educação na pandemiaDesafios da educação na pandemia
Desafios da educação na pandemia
 
What happened to cognitive science? O que aconteceu com a ciência cognitiva?
What happened to cognitive science? O que aconteceu com a ciência cognitiva?What happened to cognitive science? O que aconteceu com a ciência cognitiva?
What happened to cognitive science? O que aconteceu com a ciência cognitiva?
 
Cognição 4E - Evolução da cognição
Cognição 4E - Evolução da cogniçãoCognição 4E - Evolução da cognição
Cognição 4E - Evolução da cognição
 
Cognição enativa e linguagem
Cognição enativa e linguagemCognição enativa e linguagem
Cognição enativa e linguagem
 
Benjamin Bloom, Mastery Learning, Objetivos Educacionais
Benjamin Bloom, Mastery Learning, Objetivos EducacionaisBenjamin Bloom, Mastery Learning, Objetivos Educacionais
Benjamin Bloom, Mastery Learning, Objetivos Educacionais
 
Educação na cultura digital
Educação na cultura digitalEducação na cultura digital
Educação na cultura digital
 
Pesquisa em informática na educação e ciências cognitivas
Pesquisa em informática na educação e ciências cognitivasPesquisa em informática na educação e ciências cognitivas
Pesquisa em informática na educação e ciências cognitivas
 
Fechamento Pierre Lévy - O que é o virtual?
Fechamento Pierre Lévy - O que é o virtual?Fechamento Pierre Lévy - O que é o virtual?
Fechamento Pierre Lévy - O que é o virtual?
 
O que é o virtual? Pierre Lévy
O que é o virtual? Pierre LévyO que é o virtual? Pierre Lévy
O que é o virtual? Pierre Lévy
 
Inteligência Coletiva - Pierre Lévy
Inteligência Coletiva - Pierre Lévy Inteligência Coletiva - Pierre Lévy
Inteligência Coletiva - Pierre Lévy
 
Pierre Lévy e as humanidades digitais
Pierre Lévy e as humanidades digitaisPierre Lévy e as humanidades digitais
Pierre Lévy e as humanidades digitais
 
Informática na educação baseada em evidências
Informática na educação baseada em evidênciasInformática na educação baseada em evidências
Informática na educação baseada em evidências
 
Pervasive Computing: Vision and Challenges
Pervasive Computing: Vision and ChallengesPervasive Computing: Vision and Challenges
Pervasive Computing: Vision and Challenges
 
Bergson e Maturana em minha tese
Bergson e Maturana em minha teseBergson e Maturana em minha tese
Bergson e Maturana em minha tese
 
Poesia - Modernistas (1945-1960)
Poesia - Modernistas (1945-1960)Poesia - Modernistas (1945-1960)
Poesia - Modernistas (1945-1960)
 

Último

Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxIsabelaRafael2
 
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino FundamentalCartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamentalgeone480617
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAlexandreFrana33
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresaulasgege
 
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basicoPRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basicoSilvaDias3
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfIedaGoethe
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Noções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdf
Noções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdfNoções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdf
Noções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdfdottoor
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfdio7ff
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASEdinardo Aguiar
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfErasmo Portavoz
 

Último (20)

Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
 
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino FundamentalCartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
 
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basicoPRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
Noções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdf
Noções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdfNoções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdf
Noções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdf
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
 

Textos sincréticos em blogs de estudantes

  • 1. Raquel Salcedo Gomes Textualidade sincrética em blogs produzidos por estudantes do ensino fundamental Dissertação de Mestrado Orientadora: Dinorá Moraes de Fraga Linha de Pesquisa: Linguagem e Práticas Escolares Programa de Pós-graduação em Linguística Aplicada Universidade do Vale dos Sinos - UNISINOS Agência de Fomento: CAPES
  • 2. Que textualidade é esta produzida na tela do computador?
  • 3. • o entrelaçamentoentre os sistemas semióticos verbal e não-verbal na tela do computador possibilita a constituição de textos sincréticos • a tela atua como mediador tecnológico de uma textualidade sincrética • tecnocultura: a correlação entre o linguístico e o digital e suas implicações para as práticas escolares Proposições
  • 4. Proposições • o texto sincrético não é fenômeno novo, mas caracteriza-se como relevante objeto de estudos na insurgência da tecnocultura digital • “sincretismo” é mais adequado ao texto na tela do que “multimodalidade”, devido à liquidez que caracteriza a linguagem no ambiente, apontando para a sinergia dos efeitos de sentido • a pesquisa almeja algum grau de inovação ao estudar o texto sincrético produzido por autores não-especialistas: estudantes do Ensino Fundamental
  • 5. Pergunta de pesquisa Como se caracteriza o texto sincrético com ênfase nos aspectos sincrético-discursivos em atividades pedagógicas de um projeto de trabalho hipermidiático no contexto de ensino e aprendizagemde língua inglesa?
  • 6. Contextualização Estudo analítico, de caráter quanti-qualitativo, de 8 blogs produzidos por uma turma de 19 estudantes do oitavo ano do Ensino Fundamental em um projeto de trabalho hipermidiático no qual se debateu a respeito das temáticas da exacerbação do consumo, da devastação do meio ambiente e necessidade de sua preservação a partir do documentário A história das coisas.
  • 7. The Story of Stuff Captura de tela
  • 8. Objetivo geral Investigar o texto na tela do computador em seus aspectos sincrético-discursivos, em blogs produzidos em atividades pedagógicas de um projeto de trabalho hipermidiático, no contexto de ensino e aprendizagem de língua inglesa como língua estrangeira/adicional.
  • 9. Objetivos específicos • analisar os blogs no que concerne ao nível discursivo do percurso gerativo de sentido; • identificar, a partir de categorias da semiótica plástica, as características sincréticas dos textos produzidos pelos alunos nos blogs, tendo em vista a concepção de linguagem proposta pela Semiótica Discursiva; • relacionar as características da materialidade sincrética à análise do nível discursivo do plano do conteúdo, teorizando sobre os significados produzidos a respeito do tema do projeto - o meio ambiente; • propor implicações sobre o processo de ensino e aprendizagem hipermidiático e hipertextual no ensino de línguas;
  • 10. Justificativas •inclusão da escola na cultura digital; • ampliação do estudo realizado durante a graduação sobre a Pedagogia de Projetos, utilizada como metodologia para a construção do corpus; •abertura, em Linguística, para o estudo das linguagens sincréticas (ANPOLL / INPLA, 2009); • participação - estudantes atuando em meio a essas linguagens como produtores de sentido, em uma cultura midiatizada, corroborada pela linguagem digital;
  • 11. Linguagens entrelaçadas na Rede •hipertexto: ideias e de dados interconectados, que podem ser editados (NELSON, 1992); texto composto de fragmentos de texto e elos eletrônicos que os conectam (LANDOW, 1992) • “reabertura de um plano semiótico desterritorializado” (LÉVY, 1998, p. 105) - potências - dinâmicas do hipertexto •produção textual baseada em programas com características formulaicas (MARCUSCHI, 2005)
  • 12. Blogosfera • o blog foi o primeiro websiteconstruído por Tim Berners-Lee para apresentar os novos websites à medida que eram disponibilizados na rede (WINER, 2002) •usabilidade: não requer do usuário conhecimento da linguagem de programação HTML • weblog quer dizer “registro na rede”: diário pessoal em formato eletrônico (MARCUSCHI, 2005, p. 29) • oscila entre texto, programa e espaço virtual (PRIMO, 2008b, p. 123) • software social: enfoque na participação coletiva” (SOUSA et al., 2007, p. 94)
  • 13. Semiótica Discursiva • teoria geral da significação cujo objeto de estudos é o texto (GREIMAS; COURTÉS, 2008) • linguagem ou sistema semiótico - função semiótica: expressão/conteúdo, forma/substância (HJELMSLEV, 1975) • Hjelmslev recupera o sujeito e a realidade, ao estender o conceito de signo ao texto, abrindo o campo do discurso para estudos e mantendo-se na esteira de Saussure (FRAGA, 1998) •linguagem sincrética (GREIMAS; COURTÉS, 2008; HJELMSLEV, 1975); função intersemiótica (BEIVIDAS, 2006),
  • 14. Semiótica Discursiva • percurso gerativo de sentido - níveis: fundamental, narrativo e discursivo • nível discursivo: sintaxe discursiva - projeções da enunciação; semântica discursiva - temas e figuras • semissimbolismo - a expressão produz sentido • Semiótica plástica - formantes plásticos: dispositivo topológico, categorias eidéticas, categorias cromáticas • Semiótica das situações - práticas semiotizadas: a tela é um elemento da concepção discursiva de blog (nível dos objetos e suportes)
  • 15. Elementos do Design • Design - associação entre funcionalidade e estética na composição de produtos • tipografia - a partir de 1950, as formas tipográficas das fontes avançaram devido a pesquisas para aprimorar a legibilidade através de correções ópticas (FRASCARA, 2004) • diagramação - remete ao sintagmático organizacional de Greimas e Courtés (2008) e ao dispositivo topológico
  • 16. Geração dos dados na escola • características de pesquisa-ação (GIL, 2002) • inexistência da neutralidade do discurso científico - pesquisador como interventor em seu ambiente de pesquisa a partir de um lugar histórico, social e ideológico • projeto de trabalho: 8th grade for the environment- 15 semanas, de agosto a novembro de 2011, no Laboratório de Informática Educativa da escola, no terceiro período da segunda-feira, durante o turno da tarde, com instruções em inglês no blog-matriz • discussões sobre o consumismo e suas implicações para o meio ambiente, a partir de A história das Coisas (FREE RANGE STUDIOS, 2007), que os alunos registrarame sistematizaram em seus blogs, em trios ou duplas
  • 17. Blog-matriz do projeto Captura de tela
  • 18. Método de análise • inspiração quali-quantitativa • análise qualitativa individual • tabela: sintetização das categorias • síntese quantitativa e análise global • a abordagem qualitativa permitiu a revisão das categorias, ao passo que a análise quantitativa possibilitou generalizações
  • 19. Categorias de orientação da análise Plano do Conteúdo Plano da Expressão Ordem do Sintagmático - Sintaxe Sujeito Tempo Espaço Topologia Forma s Cores Diagramaçã o Tipografia Debreagem Debreagem Debreagem Superior Inferior Retas Frias Repetição Roman a Itálica Ritmo Pr. leve Negrito Embreagem Embreagem Embreagem Esquerda Direita Curvas Quentes Estampa Conden sadas Expand idas Sequência Serifada S/ serifo Enunciva Enunciva Enunciva Preenchid o Equilíbrio Caixa alta Script Simetria Enunciativa Enunciativa Enunciativa Não Preenchid o Movimento Sombreamentos Sublinhados Ordem do Paradigmático - Semântica Temas Figuras Temas Figuras Semi-Simbolismo: Sim Não
  • 20. Discussão dos resultados • os estudantes se engajaram na proposta e buscaram soluções para o desafio de produzir um blog • os blogs evidenciam sua reflexão acerca dos temas e denunciam os diferentes graus de proficiência com que a turma lidou com a língua adicional e com a linguagem sincrética • caráter interativo do blog como software social (SOUSA, 2007) foi pouco explorado • os arquivos dos blogs e as datações nas postagens atuam como ancoragens temporais - o tempo da enunciação estará sempre embreado no discurso pela data da postagem
  • 21. Land and Life Captura de tela
  • 22. Discussão dos resultados • o ordenamento temporal permite acompanhar o percurso do enunciador em seu fazer discursivo, relacionando o blog à conceituação de diário pessoal online, conforme Marcuschi (2005) • as características formulaicas do programa, contudo, o afastam do diário tradicional e inserem o enunciador-blogueiro no fazer discursivo da Sociedade da Informação (CASTELLS, 2003), o que amplia suas possíveis finalidades comunicacionais • o Blogger facilita a construção discursiva na medida em que permite a integração de diversos recursos em uma larga gama de opções plásticas; no entanto, o enunciador é obrigado a adequar-se às (inúmeras, é verdade) possibilidades do programa
  • 23. Postagem 4, Blog n. 4 Captura de tela
  • 24. Discussão dos resultados • a recorrência de semissimbolismos confirma a sincreticidade que caracteriza a textualidade do blog, em sua especificidade hipertextual - as escolhas discursivas verbais e não-verbais indicam a convergência dos efeitos de sentido e a reiteraçãodos temas e figuras enunciados • a escolha da enunciação debreada revela-se característica da enunciação no discurso pedagógico: a escola é lugar de debreagem, construção de conceituações generalizantes sobre os saberes • interesse dos enunciadores em convencer o enunciatário da competência de seu discurso, com a intenção alcançar o valor-objeto que subjaz à relação educacional aluno-professor no ambiente escolar: boas notas e aprovação no ano letivo
  • 25. Discussão dos resultados • os temas que predominaram foram a díade preservação/ destruição do meio ambiente e o sistema linear de produção da economia de materiais; figuras de floresta foram referidas, assim como figuras de paisagem, do planeta, de desmatamento e de animais • houve repetição das características plásticas, mas as potencialidades de seleção do programa também demonstraram proeminência: os modelos de layout foram adaptados, de modo que nenhum dos blogs é igual
  • 26. Preserving the Planet in Brazil Captura de tela
  • 27. Discussão dos resultados • as escolhas plásticas e decisões tipográficas conferiram efeitos de diagramação diferentes a cada um dos blogs e reiteraram o semissimbolismo verificado entre os sentidos produzidos pelo verbal e o não-verbal • as decisões de diagramação e tipografia, características do design de comunicação visual, são conclamadas a participar do processo de construção discursiva quando da produção textual em ambiente hipermidiático • a linguagem verbal passa a ter características da linguagem não-verbal e vice- versa: o enunciador precisa fazer escolhas plásticas que antes diziam respeito primordialmente à linguagem não-verbal, e esta passa por uma complexificação em sua sintagmática que resulta em uma acentuação de suas características convencionais e simbólicas, típicas da linguagem verbal
  • 28. Proposições de finalização • a semiótica discursiva mostrou-se eficaz no estudo da linguagem em contexto informático-educacional e seus desdobramentos teóricos indicam a abrangência da teoria para a compreensão do sentido da linguagem em seus usos sociais, conforme pressupõe a Linguística Aplicada • as possibilidades do hipertexto, em sua textualidade sincrética, mostraram não apenas influenciar, mas balizar as escolhas linguístico- discursivas da produção textual em contexto hipermidiático • o trabalho com o hipertexto impõe desafios ao ensino de línguas e às práticas textuais escolares, pois requer que os participantes do processo educativo lidem com um leque maior de opções comunicacionais
  • 29. Proposições de finalização • o hipertexto transformou o semissimbolismo em regra, não em uma consequente decorrência de exceções obtidas mediante escolhas semiótico-discursivas específicas • há necessidade de uma concepção diferente de educação linguística escolar e a inclusão do letramento digital nos componentes curriculares • a pesquisa atingiu os objetivos propostos e permitiu a discussão de possíveis consequências da tecnocultura no ensino de línguas na educação básica e as implicações da estreita relação entre Internet, linguagens e seus usos no contexto educacional