O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Comunicação na Saúde

15.335 visualizações

Publicada em

Apresentação da palestra sobre Comunicação na Saúde que aconteceu dia 06 de Agosto no II Encontro em Gestão da Saúde, Salvador-Ba.

Publicada em: Saúde e medicina
  • Seja o primeiro a comentar

Comunicação na Saúde

  1. 1. COMUNICAÇÃONA SAÚDE Priscyla Caldas
  2. 2. Comunicação A origem da palavra comunicar está no latim comunicare, e quer dizer por em comum. Comunicação é a troca de informações, idéias e sentimentos. Processos que mantém os indivíduos em contato permanente e em todas as circunstâncias, propiciando a interação.
  3. 3. Processo de comunicação
  4. 4. Tipos de Comunicação COMUNICAÇÃO VERBAL – é a mais freqüente, a mais habitual. Utiliza-se a linguagem oral ou escrita para o estabelecimento do contato. Costuma ser o instrumento preferido de comunicação. Envolve ritmo, tom, entonação da voz. COMUNICAÇÃO NÃO-VERBAL – é todo instrumento utilizado na comunicação que não seja a linguagem oral ou representa- da por sinais gráficos, escrita. Ex.: Linguagem corporal, expressões faciais.
  5. 5. Comunicação Paciente x Profissional de Saúde “Os pacientes gostariam de ter mais tempo para falar, mais tempo para fazer perguntas, mais informação sobre os exames que é preciso realizar e seus eventuais resultados, mais informação sobre o diagnóstico da doença e sobre o seu tratamento e reabilitação e maior sensibilidade para as suas preocupações.” Teixeira, 1999* Pacientes olham para a rosto do profissional e não para suas mãos, para entender o que sentimos ao lhes prestar cuidado. Pesquisacom crianças cegas.* Avaliação do profissional pela sua relação com o paciente e não pelo seu conhecimento técnico.
  6. 6. Principais Problemas na Comunicação na Saúde• Informação Insuficiente, imprecisa ou ambígua; (Stress e dinâmica do dia-a-dia)• .• Informação excessivamente técnica sobre resultado de exames ou causa da doença;• .• Linguagem inadequada – Queridinho, ‘Picadinha’, Mãezinha – O senhor já evacuou hoje? Não. (distancia de 3m – abordagem direta);• .• Tempo escasso dedicado à informação em consultas; (Família cobra imediatismo) * Ruidos – 80% dos problemas ocorrem devido aos ruídos
  7. 7. Principais Problemas na Comunicação na Saúde• Distanciamento afetivo – Toque – Colocar às mãos nos seus pés e perna, no lugar do ombro• Desinteresse pelas preocupações do paciente – Interromper quando o paciente está falando• Dificuldade em funcionar como fonte de apoio emocional – Demonstrar irritabilidade a determinadas perguntas ‘óbvias’ (pacientes com dificuldade para engravidar)
  8. 8. “Quando as pessoas estão doentes,fragilizadas, esperam que as possamos ajudar a novamente se fortalecer.” Silva, 2002
  9. 9. OBRIGADA! Priscyla Caldaspriscyla@exitomarketing.com.br

×