COMUNICAÇÃONA SAÚDE              Priscyla Caldas
Comunicação A origem da palavra comunicar está no latim comunicare, e quer dizer por em comum. Comunicação é a troca de in...
Processo de comunicação
Tipos de Comunicação COMUNICAÇÃO VERBAL – é a mais freqüente, a mais habitual. Utiliza-se a linguagem oral ou escrita para...
Comunicação Paciente x Profissional de Saúde          “Os pacientes gostariam de ter mais tempo para falar,          mais ...
Principais Problemas na Comunicação na Saúde• Informação Insuficiente, imprecisa ou ambígua;                             (...
Principais Problemas na Comunicação na Saúde• Distanciamento afetivo   – Toque   – Colocar às mãos nos seus pés e perna, n...
“Quando as pessoas estão doentes,fragilizadas, esperam que as possamos   ajudar a novamente se fortalecer.”               ...
OBRIGADA!    Priscyla Caldaspriscyla@exitomarketing.com.br
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Comunicação na Saúde

12.609 visualizações

Publicada em

Apresentação da palestra sobre Comunicação na Saúde que aconteceu dia 06 de Agosto no II Encontro em Gestão da Saúde, Salvador-Ba.

Publicada em: Saúde e medicina
  • Seja o primeiro a comentar

Comunicação na Saúde

  1. 1. COMUNICAÇÃONA SAÚDE Priscyla Caldas
  2. 2. Comunicação A origem da palavra comunicar está no latim comunicare, e quer dizer por em comum. Comunicação é a troca de informações, idéias e sentimentos. Processos que mantém os indivíduos em contato permanente e em todas as circunstâncias, propiciando a interação.
  3. 3. Processo de comunicação
  4. 4. Tipos de Comunicação COMUNICAÇÃO VERBAL – é a mais freqüente, a mais habitual. Utiliza-se a linguagem oral ou escrita para o estabelecimento do contato. Costuma ser o instrumento preferido de comunicação. Envolve ritmo, tom, entonação da voz. COMUNICAÇÃO NÃO-VERBAL – é todo instrumento utilizado na comunicação que não seja a linguagem oral ou representa- da por sinais gráficos, escrita. Ex.: Linguagem corporal, expressões faciais.
  5. 5. Comunicação Paciente x Profissional de Saúde “Os pacientes gostariam de ter mais tempo para falar, mais tempo para fazer perguntas, mais informação sobre os exames que é preciso realizar e seus eventuais resultados, mais informação sobre o diagnóstico da doença e sobre o seu tratamento e reabilitação e maior sensibilidade para as suas preocupações.” Teixeira, 1999* Pacientes olham para a rosto do profissional e não para suas mãos, para entender o que sentimos ao lhes prestar cuidado. Pesquisacom crianças cegas.* Avaliação do profissional pela sua relação com o paciente e não pelo seu conhecimento técnico.
  6. 6. Principais Problemas na Comunicação na Saúde• Informação Insuficiente, imprecisa ou ambígua; (Stress e dinâmica do dia-a-dia)• .• Informação excessivamente técnica sobre resultado de exames ou causa da doença;• .• Linguagem inadequada – Queridinho, ‘Picadinha’, Mãezinha – O senhor já evacuou hoje? Não. (distancia de 3m – abordagem direta);• .• Tempo escasso dedicado à informação em consultas; (Família cobra imediatismo) * Ruidos – 80% dos problemas ocorrem devido aos ruídos
  7. 7. Principais Problemas na Comunicação na Saúde• Distanciamento afetivo – Toque – Colocar às mãos nos seus pés e perna, no lugar do ombro• Desinteresse pelas preocupações do paciente – Interromper quando o paciente está falando• Dificuldade em funcionar como fonte de apoio emocional – Demonstrar irritabilidade a determinadas perguntas ‘óbvias’ (pacientes com dificuldade para engravidar)
  8. 8. “Quando as pessoas estão doentes,fragilizadas, esperam que as possamos ajudar a novamente se fortalecer.” Silva, 2002
  9. 9. OBRIGADA! Priscyla Caldaspriscyla@exitomarketing.com.br

×