SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 13
SAÚDE MENTALSAÚDE MENTAL
““Mens sana in corpore sanoMens sana in corpore sano”
(Uma mente sã num corpo são).
Decimo Júnio Juvenal
Saúde MentalSaúde Mental
 DEFINIÇÃO:DEFINIÇÃO:
 Nível de qualidade de vida cognitiva e/ou emocional ou a ausência de uma doençaNível de qualidade de vida cognitiva e/ou emocional ou a ausência de uma doença
mental. Pode incluir a capacidade de um indivíduo de apreciar a vida e procurar ummental. Pode incluir a capacidade de um indivíduo de apreciar a vida e procurar um
equilíbrio entre as atividades e os esforços para atingir a resiliência psicológica.equilíbrio entre as atividades e os esforços para atingir a resiliência psicológica.
 Envolve:Envolve: Comunicação, Autocuidados, Vida Doméstica, Habilidades
Sociais/Interpessoais, Uso De Recursos Comunitários, Autossuficiência, Habilidades
Acadêmicas, Trabalho, Lazer, Saúde E Segurança.
SAÚDE MENTAL x DOENÇA MENTAL.SAÚDE MENTAL x DOENÇA MENTAL.
 ANTIGUIDADEANTIGUIDADE:
 O louco era considerado sábio, ser mais próximo de Deus.
 IDADE MÉDIAIDADE MÉDIA : - Reforma Protestante:- Reforma Protestante:
 Loucos eram tidos como seres demoníacos, associados A bruxarias e maldades.
 SÉC. XIX: Criação de Hospícios – PINEL DA FRANÇA:SÉC. XIX: Criação de Hospícios – PINEL DA FRANÇA:
 Deu origem as ideias que se tem da loucura: Ser irresponsável, incapaz e/ou violento.
 ParadigmasParadigmas
 Doença Mental x Saúde MentalDoença Mental x Saúde Mental.
 DOENÇA MENTAL:DOENÇA MENTAL: Transtornos De Humor, Depressão, Transtornos Bipolares, Ansiedade, Dependência
Química, Alcoolismo.
 BREVE HISTÓRICOBREVE HISTÓRICO
 SAÚDE MENTAL X DOENÇA MENTAL
- Pontos Significativos
 Década de 1980Década de 1980 - Mobilização de usuários, familiares e trabalhadores da Saúde:
 Iniciada com o objetivo de mudar a realidade dos manicômios onde viviam mais de 100 mil pessoas com
transtornos mentais.
 Resultou - A atual política de saúde mental brasileira.
 Reforma Psiquiátrica - Movimento Social da Luta Antimanicomial.Reforma Psiquiátrica - Movimento Social da Luta Antimanicomial.
 Projeto coletivamente produzido de mudança do modelo de atenção e de gestão do cuidado, modelo de
saúde mental baseado no hospital psiquiátrico por um modelo de serviços comunitários com forte inserção
territorial.
 Década de 1990 -Década de 1990 - A aprovação de leis estaduais.
 Em 2001Em 2001- No Congresso Nacional, é sancionada a Lei nº 10.216 que afirma os direitos das pessoas portadoras
de transtornos mentais e redireciona o modelo assistencial em saúde mental. – Política do Estado.
 Equipamentos substitutivos o modelo manicomial: Centros de Atenção Psicossocial (CAPS), os Serviços
Residenciais Terapêuticos (SRT), os Centros de Convivência (Cecos), as Enfermarias de Saúde Mental em
hospitais gerais, as oficinas de geração de renda, entre outros..
ATUALMENTE-ATUALMENTE- SAÚDE MENTALSAÚDE MENTAL
 A atenção aos portadores de transtornos mentais passa a ter como objetivo o pleno
exercício de sua cidadania, e não somente o controle de sua sintomatologia. Isso implica
em organizar serviços abertos, com a participação ativa dos usuários e formando redes com
outras políticas públicas (educação, moradia, trabalho, cultura etc).
 As intervenções em saúde mental devem promover novas possibilidades de modificar e qualificar
as condições e modos de vida, orientando-se pela produção de vida e de saúde e não se
restringindo à cura de doenças. Isso significa acreditar que a vida pode ter várias formas de ser
percebida, experimentada e vivida. Para tanto, é necessário olhar o sujeito em suas múltiplas
dimensões, com seus desejos, anseios, valores e escolhas. Olhar o sujeito em suas múltiplas
dimensões, com seus desejos, anseios, valores e escolhas.
 Atenção BásicaAtenção Básica
 Desenvolvimento de intervenções em saúde mental é construído no cotidiano dos encontros
entre profissionais e usuários, em que ambos criam novas ferramentas e estratégias para
compartilhar e construir juntos o cuidado em saúde.
 SAÚDE MENTAL-SAÚDE MENTAL- ATUALMENTEATUALMENTE
 No campo da Saúde Mental:No campo da Saúde Mental:
 temos como principais dispositivos comunitários os grupos terapêuticos, os grupos
operativos, a abordagem familiar, as redes de apoio social e/ou pessoal do indivíduo,
os grupos de convivência, os grupos de artesanato ou de geração de renda, entre
outros.
 As práticas em saúde mental na Atenção Básica - realizadas por todos osAs práticas em saúde mental na Atenção Básica - realizadas por todos os
profissionais de Saúde.profissionais de Saúde.
 O que unifica o objetivo dos profissionais para o cuidado em saúde mental: o
entendimento do território e a relação de vínculo da equipe de Saúde com os usuários,
mais do que a escolha entre uma das diferentes compreensões sobre a saúde mental
que uma equipe venha a se identificar.
SAÚDE MENTAL
Ações que podem ser realizadas por todos os profissionais da Atenção Básica,
nos mais diversos dispositivos de cuidado (CHIAVERINI, 2011):
•• Proporcionar ao usuário um momento para pensar/refletir.Proporcionar ao usuário um momento para pensar/refletir.
•• Exercer boa comunicação.Exercer boa comunicação.
•• Exercitar a habilidade da empatia.Exercitar a habilidade da empatia.
•• Lembrar-se de escutar o que o usuário precisa dizer.Lembrar-se de escutar o que o usuário precisa dizer.
•• Acolher o usuário e suas queixas emocionais como legítimas.Acolher o usuário e suas queixas emocionais como legítimas.
•• Oferecer suporte na medida certa; uma medida que não torne o usuárioOferecer suporte na medida certa; uma medida que não torne o usuário
dependente e nem gere no profissional uma sobrecarga.dependente e nem gere no profissional uma sobrecarga.
•• Reconhecer os modelos de entendimento do usuário.Reconhecer os modelos de entendimento do usuário.
““ - Há dez mil modos de ocupar-se à sua vida e de pertencer a sua época.”- Há dez mil modos de ocupar-se à sua vida e de pertencer a sua época.”
(Fala retirada do filme Nise da Silveira, maio – 2016)(Fala retirada do filme Nise da Silveira, maio – 2016)
Referências Bibliográficas
 Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção
Básica. Saúde mental / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde,
Departamento de Atenção Básica, Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. –
Brasília : Ministério da Saúde, 2013. 176 p. : il. (Cadernos de Atenção Básica, n. 34).
 Assistência a saúde mental no brasil – Da Reforma psiquiátrica a construção dos
mecanismos de atenção psicossocial, disponível em: https://psicologado.com/psicologia-
geral/historia-da-psicologia/historia-da-assistencia-a-saude-mental-no-brasil-da-reforma-
psiquiatrica-a-construcao-dos-mecanismos-de-atencao-psicossocial © Psicologado.com
 COSTA, Adriana Cajado. Psicanálise e saúde mental: a análise do sujeito psicótico na
instituição psiquiátrica. São Luís/MA: EDUFMA, 2009
 Definição de Saúde Mental, disponível em : https://pt.wikipedia.org/wiki/Sa
%C3%BAde_mental

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Saúde mental e trabalho
Saúde mental e trabalhoSaúde mental e trabalho
Saúde mental e trabalhoAroldo Gavioli
 
A Política Nacional de Saúde Mental e a Organização da Rede de Atenção Psicos...
A Política Nacional de Saúde Mental e a Organização da Rede de Atenção Psicos...A Política Nacional de Saúde Mental e a Organização da Rede de Atenção Psicos...
A Política Nacional de Saúde Mental e a Organização da Rede de Atenção Psicos...Aroldo Gavioli
 
Palestra saúde mental e qualidade de vida
Palestra saúde mental e qualidade de vidaPalestra saúde mental e qualidade de vida
Palestra saúde mental e qualidade de vidaFernando R. G. Paolini
 
Psicologia aula 5 a enfermagem e o outro
Psicologia aula 5 a enfermagem e o outroPsicologia aula 5 a enfermagem e o outro
Psicologia aula 5 a enfermagem e o outroCintia Colotoni
 
Transtornos mentais comuns e somatização
Transtornos mentais comuns e somatização Transtornos mentais comuns e somatização
Transtornos mentais comuns e somatização Inaiara Bragante
 
Enfermagem psiquiatrica
Enfermagem psiquiatricaEnfermagem psiquiatrica
Enfermagem psiquiatricaJose Roberto
 
Politicas de saúde mental: organização da rede de assistência psicossocial no...
Politicas de saúde mental: organização da rede de assistência psicossocial no...Politicas de saúde mental: organização da rede de assistência psicossocial no...
Politicas de saúde mental: organização da rede de assistência psicossocial no...Aroldo Gavioli
 
O papel do enfermeiro em Saúde Mental e Psiquiatria
O papel do enfermeiro em Saúde Mental e PsiquiatriaO papel do enfermeiro em Saúde Mental e Psiquiatria
O papel do enfermeiro em Saúde Mental e PsiquiatriaAliny Lima
 
Aula saúde mental I e II
Aula   saúde mental I e II Aula   saúde mental I e II
Aula saúde mental I e II DaianeCampos19
 
Aula saúde do idoso - turma regular
Aula saúde do idoso - turma regularAula saúde do idoso - turma regular
Aula saúde do idoso - turma regularIsmael Costa
 
Psicologia aula 4 resumo aulas 1 2-3
Psicologia aula 4 resumo aulas 1 2-3Psicologia aula 4 resumo aulas 1 2-3
Psicologia aula 4 resumo aulas 1 2-3Cintia Colotoni
 

Mais procurados (20)

Saúde mental
Saúde mentalSaúde mental
Saúde mental
 
Saúde mental e trabalho
Saúde mental e trabalhoSaúde mental e trabalho
Saúde mental e trabalho
 
A Política Nacional de Saúde Mental e a Organização da Rede de Atenção Psicos...
A Política Nacional de Saúde Mental e a Organização da Rede de Atenção Psicos...A Política Nacional de Saúde Mental e a Organização da Rede de Atenção Psicos...
A Política Nacional de Saúde Mental e a Organização da Rede de Atenção Psicos...
 
Saúde mental no trabalho
Saúde mental no trabalhoSaúde mental no trabalho
Saúde mental no trabalho
 
Palestra saúde mental e qualidade de vida
Palestra saúde mental e qualidade de vidaPalestra saúde mental e qualidade de vida
Palestra saúde mental e qualidade de vida
 
Psicologia aula 5 a enfermagem e o outro
Psicologia aula 5 a enfermagem e o outroPsicologia aula 5 a enfermagem e o outro
Psicologia aula 5 a enfermagem e o outro
 
Saúde mental no sus
Saúde mental no susSaúde mental no sus
Saúde mental no sus
 
Saude mental
Saude mentalSaude mental
Saude mental
 
Transtornos mentais comuns e somatização
Transtornos mentais comuns e somatização Transtornos mentais comuns e somatização
Transtornos mentais comuns e somatização
 
Psicologia da Saude
Psicologia da Saude Psicologia da Saude
Psicologia da Saude
 
Enfermagem psiquiatrica
Enfermagem psiquiatricaEnfermagem psiquiatrica
Enfermagem psiquiatrica
 
Politicas de saúde mental: organização da rede de assistência psicossocial no...
Politicas de saúde mental: organização da rede de assistência psicossocial no...Politicas de saúde mental: organização da rede de assistência psicossocial no...
Politicas de saúde mental: organização da rede de assistência psicossocial no...
 
Saúde Mental
Saúde Mental Saúde Mental
Saúde Mental
 
Apresentação saude mental 1
Apresentação saude mental 1Apresentação saude mental 1
Apresentação saude mental 1
 
O papel do enfermeiro em Saúde Mental e Psiquiatria
O papel do enfermeiro em Saúde Mental e PsiquiatriaO papel do enfermeiro em Saúde Mental e Psiquiatria
O papel do enfermeiro em Saúde Mental e Psiquiatria
 
Saúde mental e trabalho: prazer, sofrimento e adoecimento
Saúde mental e trabalho: prazer, sofrimento e adoecimentoSaúde mental e trabalho: prazer, sofrimento e adoecimento
Saúde mental e trabalho: prazer, sofrimento e adoecimento
 
Aula saúde mental I e II
Aula   saúde mental I e II Aula   saúde mental I e II
Aula saúde mental I e II
 
Aula saúde do idoso - turma regular
Aula saúde do idoso - turma regularAula saúde do idoso - turma regular
Aula saúde do idoso - turma regular
 
Saude mental aula 3
Saude mental aula 3Saude mental aula 3
Saude mental aula 3
 
Psicologia aula 4 resumo aulas 1 2-3
Psicologia aula 4 resumo aulas 1 2-3Psicologia aula 4 resumo aulas 1 2-3
Psicologia aula 4 resumo aulas 1 2-3
 

Destaque

Opapeldoenfermeiroemsm 160515095244 (1)
Opapeldoenfermeiroemsm 160515095244 (1)Opapeldoenfermeiroemsm 160515095244 (1)
Opapeldoenfermeiroemsm 160515095244 (1)Rodrigo Professor
 
Cinesiologia Conceitos e-definicoes
Cinesiologia Conceitos e-definicoesCinesiologia Conceitos e-definicoes
Cinesiologia Conceitos e-definicoesTaianna Ribeiro
 
Saúde mental ementa
Saúde mental   ementaSaúde mental   ementa
Saúde mental ementaPoliana Lima
 
Saúde mental no sus os centros de atenção psicossocial
Saúde mental no sus   os centros de atenção psicossocialSaúde mental no sus   os centros de atenção psicossocial
Saúde mental no sus os centros de atenção psicossocialArley Melo
 
Cinesiologia e biomecânica do Ombro
Cinesiologia e biomecânica do OmbroCinesiologia e biomecânica do Ombro
Cinesiologia e biomecânica do OmbroJoão Luiz Pandolphi
 
Articulações e seus movimentos
Articulações e seus movimentosArticulações e seus movimentos
Articulações e seus movimentosJose Roberto Coccki
 
Cinesiologia e biomecânica do complexo articular do ombro
Cinesiologia e biomecânica do complexo articular do ombroCinesiologia e biomecânica do complexo articular do ombro
Cinesiologia e biomecânica do complexo articular do ombroRaphael Menezes
 

Destaque (9)

Opapeldoenfermeiroemsm 160515095244 (1)
Opapeldoenfermeiroemsm 160515095244 (1)Opapeldoenfermeiroemsm 160515095244 (1)
Opapeldoenfermeiroemsm 160515095244 (1)
 
Trabalho e natureza
Trabalho  e naturezaTrabalho  e natureza
Trabalho e natureza
 
Cinesiologia Conceitos e-definicoes
Cinesiologia Conceitos e-definicoesCinesiologia Conceitos e-definicoes
Cinesiologia Conceitos e-definicoes
 
Saúde mental ementa
Saúde mental   ementaSaúde mental   ementa
Saúde mental ementa
 
Saúde mental no sus os centros de atenção psicossocial
Saúde mental no sus   os centros de atenção psicossocialSaúde mental no sus   os centros de atenção psicossocial
Saúde mental no sus os centros de atenção psicossocial
 
Cinesiologia e biomecânica do Ombro
Cinesiologia e biomecânica do OmbroCinesiologia e biomecânica do Ombro
Cinesiologia e biomecânica do Ombro
 
Articulações e seus movimentos
Articulações e seus movimentosArticulações e seus movimentos
Articulações e seus movimentos
 
História da psiquiatria aula 1
História da psiquiatria   aula 1História da psiquiatria   aula 1
História da psiquiatria aula 1
 
Cinesiologia e biomecânica do complexo articular do ombro
Cinesiologia e biomecânica do complexo articular do ombroCinesiologia e biomecânica do complexo articular do ombro
Cinesiologia e biomecânica do complexo articular do ombro
 

Semelhante a Saúde Mental

enfermagempsiquiatrica-160804165253.pdf
enfermagempsiquiatrica-160804165253.pdfenfermagempsiquiatrica-160804165253.pdf
enfermagempsiquiatrica-160804165253.pdfGlendaRegoSoares1
 
Saúde Mental no seu Contexto Geral tesouro o1.pptx
Saúde Mental no seu Contexto Geral tesouro o1.pptxSaúde Mental no seu Contexto Geral tesouro o1.pptx
Saúde Mental no seu Contexto Geral tesouro o1.pptxAndreiaCosta151227
 
Texto 3 ação psicológica em saúde mental
Texto 3 ação psicológica em saúde mentalTexto 3 ação psicológica em saúde mental
Texto 3 ação psicológica em saúde mentalPsicologia_2015
 
Apresentação do caps
Apresentação do capsApresentação do caps
Apresentação do capsAdriana Emidio
 
Tecnologias leves para o cuidado em saúde mental
Tecnologias leves para o cuidado em saúde mentalTecnologias leves para o cuidado em saúde mental
Tecnologias leves para o cuidado em saúde mentalCENAT Cursos
 
Saúde mental folder
Saúde mental folderSaúde mental folder
Saúde mental folderTatiane
 
saúde mental e CAPS sua epistemologia e funcionamento
saúde mental e CAPS sua epistemologia e funcionamentosaúde mental e CAPS sua epistemologia e funcionamento
saúde mental e CAPS sua epistemologia e funcionamentoannekahpsico00
 
AULA 1 SAUDE MENTAL.pptx
AULA 1 SAUDE MENTAL.pptxAULA 1 SAUDE MENTAL.pptx
AULA 1 SAUDE MENTAL.pptxkenia244003
 
AULA 12 - PROGRANA NACIONAL DE SAUDE MENTAL.pptx
AULA 12 - PROGRANA NACIONAL DE SAUDE MENTAL.pptxAULA 12 - PROGRANA NACIONAL DE SAUDE MENTAL.pptx
AULA 12 - PROGRANA NACIONAL DE SAUDE MENTAL.pptxVanessaAlvesDeSouza4
 
Trabalhando em Grupos na AB.pptx
Trabalhando em Grupos na AB.pptxTrabalhando em Grupos na AB.pptx
Trabalhando em Grupos na AB.pptxssuser51d27c1
 
Apresentação sm -caminhos-cuidado_novo
Apresentação sm -caminhos-cuidado_novoApresentação sm -caminhos-cuidado_novo
Apresentação sm -caminhos-cuidado_novoAndré Oliveira
 
Saúde mental no sus (1)
Saúde mental no sus (1)Saúde mental no sus (1)
Saúde mental no sus (1)Jose Roberto
 
sademental-230304202733-265eec07 (1).pptx
sademental-230304202733-265eec07 (1).pptxsademental-230304202733-265eec07 (1).pptx
sademental-230304202733-265eec07 (1).pptxfosbass45
 
Escola Secundária da Sertã, "Nós Propomos! Saúde Mental"
Escola Secundária da Sertã, "Nós Propomos! Saúde Mental"Escola Secundária da Sertã, "Nós Propomos! Saúde Mental"
Escola Secundária da Sertã, "Nós Propomos! Saúde Mental"Ilda Bicacro
 

Semelhante a Saúde Mental (20)

enfermagempsiquiatrica-160804165253.pdf
enfermagempsiquiatrica-160804165253.pdfenfermagempsiquiatrica-160804165253.pdf
enfermagempsiquiatrica-160804165253.pdf
 
Saúde Mental no seu Contexto Geral tesouro o1.pptx
Saúde Mental no seu Contexto Geral tesouro o1.pptxSaúde Mental no seu Contexto Geral tesouro o1.pptx
Saúde Mental no seu Contexto Geral tesouro o1.pptx
 
Texto 3 ação psicológica em saúde mental
Texto 3 ação psicológica em saúde mentalTexto 3 ação psicológica em saúde mental
Texto 3 ação psicológica em saúde mental
 
CAPS.pptx
CAPS.pptxCAPS.pptx
CAPS.pptx
 
Apresentação do caps
Apresentação do capsApresentação do caps
Apresentação do caps
 
apresentação saude mental.pptx
apresentação saude mental.pptxapresentação saude mental.pptx
apresentação saude mental.pptx
 
Tecnologias leves para o cuidado em saúde mental
Tecnologias leves para o cuidado em saúde mentalTecnologias leves para o cuidado em saúde mental
Tecnologias leves para o cuidado em saúde mental
 
Saúde mental folder
Saúde mental folderSaúde mental folder
Saúde mental folder
 
saúde mental e CAPS sua epistemologia e funcionamento
saúde mental e CAPS sua epistemologia e funcionamentosaúde mental e CAPS sua epistemologia e funcionamento
saúde mental e CAPS sua epistemologia e funcionamento
 
AULA 1 SAUDE MENTAL.pptx
AULA 1 SAUDE MENTAL.pptxAULA 1 SAUDE MENTAL.pptx
AULA 1 SAUDE MENTAL.pptx
 
AULA 12 - PROGRANA NACIONAL DE SAUDE MENTAL.pptx
AULA 12 - PROGRANA NACIONAL DE SAUDE MENTAL.pptxAULA 12 - PROGRANA NACIONAL DE SAUDE MENTAL.pptx
AULA 12 - PROGRANA NACIONAL DE SAUDE MENTAL.pptx
 
Trabalhando em Grupos na AB.pptx
Trabalhando em Grupos na AB.pptxTrabalhando em Grupos na AB.pptx
Trabalhando em Grupos na AB.pptx
 
Apresentação sm -caminhos-cuidado_novo
Apresentação sm -caminhos-cuidado_novoApresentação sm -caminhos-cuidado_novo
Apresentação sm -caminhos-cuidado_novo
 
SAÚDE MENTAL.pptx
SAÚDE MENTAL.pptxSAÚDE MENTAL.pptx
SAÚDE MENTAL.pptx
 
Saúde mental no sus (1)
Saúde mental no sus (1)Saúde mental no sus (1)
Saúde mental no sus (1)
 
Saúde Mental
Saúde MentalSaúde Mental
Saúde Mental
 
SAÚDE MENTAL.pptx
SAÚDE MENTAL.pptxSAÚDE MENTAL.pptx
SAÚDE MENTAL.pptx
 
sademental-230304202733-265eec07 (1).pptx
sademental-230304202733-265eec07 (1).pptxsademental-230304202733-265eec07 (1).pptx
sademental-230304202733-265eec07 (1).pptx
 
AULA 1.pdf
AULA 1.pdfAULA 1.pdf
AULA 1.pdf
 
Escola Secundária da Sertã, "Nós Propomos! Saúde Mental"
Escola Secundária da Sertã, "Nós Propomos! Saúde Mental"Escola Secundária da Sertã, "Nós Propomos! Saúde Mental"
Escola Secundária da Sertã, "Nós Propomos! Saúde Mental"
 

Último

Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São PauloCurrículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Pauloririg29454
 
atividade-de-portugues-pontuação-4º-ou-5º-ano-respostas.pdf
atividade-de-portugues-pontuação-4º-ou-5º-ano-respostas.pdfatividade-de-portugues-pontuação-4º-ou-5º-ano-respostas.pdf
atividade-de-portugues-pontuação-4º-ou-5º-ano-respostas.pdfAutonoma
 
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestreFilosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestreLeandroLima265595
 
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptxRENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptxAntonioVieira539017
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...
Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...
Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...azulassessoria9
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresAna Isabel Correia
 
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdfMissa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdfFbioFerreira207918
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)Centro Jacques Delors
 
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União EuropeiaApresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União EuropeiaCentro Jacques Delors
 
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024azulassessoria9
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSPedroMatos469278
 
Historia de Portugal - Quarto Ano - 2024
Historia de Portugal - Quarto Ano - 2024Historia de Portugal - Quarto Ano - 2024
Historia de Portugal - Quarto Ano - 2024Cabiamar
 
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)Centro Jacques Delors
 
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...azulassessoria9
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdfCarinaSofiaDiasBoteq
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMary Alvarenga
 
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...azulassessoria9
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...LuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São PauloCurrículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
atividade-de-portugues-pontuação-4º-ou-5º-ano-respostas.pdf
atividade-de-portugues-pontuação-4º-ou-5º-ano-respostas.pdfatividade-de-portugues-pontuação-4º-ou-5º-ano-respostas.pdf
atividade-de-portugues-pontuação-4º-ou-5º-ano-respostas.pdf
 
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestreFilosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
 
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptxRENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
 
Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...
Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...
Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
 
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdfMissa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
 
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União EuropeiaApresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
 
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
Historia de Portugal - Quarto Ano - 2024
Historia de Portugal - Quarto Ano - 2024Historia de Portugal - Quarto Ano - 2024
Historia de Portugal - Quarto Ano - 2024
 
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)
 
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
 
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 

Saúde Mental

  • 1. SAÚDE MENTALSAÚDE MENTAL ““Mens sana in corpore sanoMens sana in corpore sano” (Uma mente sã num corpo são). Decimo Júnio Juvenal
  • 2. Saúde MentalSaúde Mental  DEFINIÇÃO:DEFINIÇÃO:  Nível de qualidade de vida cognitiva e/ou emocional ou a ausência de uma doençaNível de qualidade de vida cognitiva e/ou emocional ou a ausência de uma doença mental. Pode incluir a capacidade de um indivíduo de apreciar a vida e procurar ummental. Pode incluir a capacidade de um indivíduo de apreciar a vida e procurar um equilíbrio entre as atividades e os esforços para atingir a resiliência psicológica.equilíbrio entre as atividades e os esforços para atingir a resiliência psicológica.  Envolve:Envolve: Comunicação, Autocuidados, Vida Doméstica, Habilidades Sociais/Interpessoais, Uso De Recursos Comunitários, Autossuficiência, Habilidades Acadêmicas, Trabalho, Lazer, Saúde E Segurança.
  • 3. SAÚDE MENTAL x DOENÇA MENTAL.SAÚDE MENTAL x DOENÇA MENTAL.  ANTIGUIDADEANTIGUIDADE:  O louco era considerado sábio, ser mais próximo de Deus.  IDADE MÉDIAIDADE MÉDIA : - Reforma Protestante:- Reforma Protestante:  Loucos eram tidos como seres demoníacos, associados A bruxarias e maldades.  SÉC. XIX: Criação de Hospícios – PINEL DA FRANÇA:SÉC. XIX: Criação de Hospícios – PINEL DA FRANÇA:  Deu origem as ideias que se tem da loucura: Ser irresponsável, incapaz e/ou violento.  ParadigmasParadigmas  Doença Mental x Saúde MentalDoença Mental x Saúde Mental.  DOENÇA MENTAL:DOENÇA MENTAL: Transtornos De Humor, Depressão, Transtornos Bipolares, Ansiedade, Dependência Química, Alcoolismo.  BREVE HISTÓRICOBREVE HISTÓRICO
  • 4.
  • 5.  SAÚDE MENTAL X DOENÇA MENTAL - Pontos Significativos  Década de 1980Década de 1980 - Mobilização de usuários, familiares e trabalhadores da Saúde:  Iniciada com o objetivo de mudar a realidade dos manicômios onde viviam mais de 100 mil pessoas com transtornos mentais.  Resultou - A atual política de saúde mental brasileira.  Reforma Psiquiátrica - Movimento Social da Luta Antimanicomial.Reforma Psiquiátrica - Movimento Social da Luta Antimanicomial.  Projeto coletivamente produzido de mudança do modelo de atenção e de gestão do cuidado, modelo de saúde mental baseado no hospital psiquiátrico por um modelo de serviços comunitários com forte inserção territorial.  Década de 1990 -Década de 1990 - A aprovação de leis estaduais.  Em 2001Em 2001- No Congresso Nacional, é sancionada a Lei nº 10.216 que afirma os direitos das pessoas portadoras de transtornos mentais e redireciona o modelo assistencial em saúde mental. – Política do Estado.  Equipamentos substitutivos o modelo manicomial: Centros de Atenção Psicossocial (CAPS), os Serviços Residenciais Terapêuticos (SRT), os Centros de Convivência (Cecos), as Enfermarias de Saúde Mental em hospitais gerais, as oficinas de geração de renda, entre outros..
  • 6. ATUALMENTE-ATUALMENTE- SAÚDE MENTALSAÚDE MENTAL  A atenção aos portadores de transtornos mentais passa a ter como objetivo o pleno exercício de sua cidadania, e não somente o controle de sua sintomatologia. Isso implica em organizar serviços abertos, com a participação ativa dos usuários e formando redes com outras políticas públicas (educação, moradia, trabalho, cultura etc).  As intervenções em saúde mental devem promover novas possibilidades de modificar e qualificar as condições e modos de vida, orientando-se pela produção de vida e de saúde e não se restringindo à cura de doenças. Isso significa acreditar que a vida pode ter várias formas de ser percebida, experimentada e vivida. Para tanto, é necessário olhar o sujeito em suas múltiplas dimensões, com seus desejos, anseios, valores e escolhas. Olhar o sujeito em suas múltiplas dimensões, com seus desejos, anseios, valores e escolhas.  Atenção BásicaAtenção Básica  Desenvolvimento de intervenções em saúde mental é construído no cotidiano dos encontros entre profissionais e usuários, em que ambos criam novas ferramentas e estratégias para compartilhar e construir juntos o cuidado em saúde.
  • 7.  SAÚDE MENTAL-SAÚDE MENTAL- ATUALMENTEATUALMENTE  No campo da Saúde Mental:No campo da Saúde Mental:  temos como principais dispositivos comunitários os grupos terapêuticos, os grupos operativos, a abordagem familiar, as redes de apoio social e/ou pessoal do indivíduo, os grupos de convivência, os grupos de artesanato ou de geração de renda, entre outros.  As práticas em saúde mental na Atenção Básica - realizadas por todos osAs práticas em saúde mental na Atenção Básica - realizadas por todos os profissionais de Saúde.profissionais de Saúde.  O que unifica o objetivo dos profissionais para o cuidado em saúde mental: o entendimento do território e a relação de vínculo da equipe de Saúde com os usuários, mais do que a escolha entre uma das diferentes compreensões sobre a saúde mental que uma equipe venha a se identificar.
  • 8. SAÚDE MENTAL Ações que podem ser realizadas por todos os profissionais da Atenção Básica, nos mais diversos dispositivos de cuidado (CHIAVERINI, 2011): •• Proporcionar ao usuário um momento para pensar/refletir.Proporcionar ao usuário um momento para pensar/refletir. •• Exercer boa comunicação.Exercer boa comunicação. •• Exercitar a habilidade da empatia.Exercitar a habilidade da empatia. •• Lembrar-se de escutar o que o usuário precisa dizer.Lembrar-se de escutar o que o usuário precisa dizer. •• Acolher o usuário e suas queixas emocionais como legítimas.Acolher o usuário e suas queixas emocionais como legítimas. •• Oferecer suporte na medida certa; uma medida que não torne o usuárioOferecer suporte na medida certa; uma medida que não torne o usuário dependente e nem gere no profissional uma sobrecarga.dependente e nem gere no profissional uma sobrecarga. •• Reconhecer os modelos de entendimento do usuário.Reconhecer os modelos de entendimento do usuário.
  • 9. ““ - Há dez mil modos de ocupar-se à sua vida e de pertencer a sua época.”- Há dez mil modos de ocupar-se à sua vida e de pertencer a sua época.” (Fala retirada do filme Nise da Silveira, maio – 2016)(Fala retirada do filme Nise da Silveira, maio – 2016)
  • 10.
  • 11.
  • 12.
  • 13. Referências Bibliográficas  Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Saúde mental / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica, Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. – Brasília : Ministério da Saúde, 2013. 176 p. : il. (Cadernos de Atenção Básica, n. 34).  Assistência a saúde mental no brasil – Da Reforma psiquiátrica a construção dos mecanismos de atenção psicossocial, disponível em: https://psicologado.com/psicologia- geral/historia-da-psicologia/historia-da-assistencia-a-saude-mental-no-brasil-da-reforma- psiquiatrica-a-construcao-dos-mecanismos-de-atencao-psicossocial © Psicologado.com  COSTA, Adriana Cajado. Psicanálise e saúde mental: a análise do sujeito psicótico na instituição psiquiátrica. São Luís/MA: EDUFMA, 2009  Definição de Saúde Mental, disponível em : https://pt.wikipedia.org/wiki/Sa %C3%BAde_mental