SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 29
1
Diretrizes Curriculares
para o Ensino da Alfabetização
1º, 2º e 3º Ano do Ensino Fundamental.
A presente Proposta Curricular tem como objetivo refletir sobre um processo de
aprendizagem que articule saberes de forma a proporcionar a aprendizagem significativa.
A Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional a partir da Redação n° 11.274,
de 2006, passou a oferecer o Ensino Fundamental obrigatório, com duração de 9 (nove)
anos, gratuito na escola pública, iniciando-se aos 6 (seis) anos de idade, tendo por objetivo
a formação básica do cidadão, outrossim, proporcionado um acesso antecipado ao
universo da leitura e da escrita, o que anteriormente era a partir dos 7 (sete) anos.
A Secretaria Municipal de Educação de Seropédica oferece aos profissionais do
Sistema Municipal de Ensino orientações e sugestões que possam contribuir para a prática
em sala de aula. Pretende-se, desta forma, imprimir um parâmetro de trabalho comum às
escolas do Sistema Municipal de Ensino de acordo com o Pacto Nacional Pela
Alfabetização na Idade Certa.
Em julho de 2012, o Ministério da Educação (MEC) instituiu o Pacto Nacional pela
Alfabetização na Idade Certa (PNAIC). Segundo a Portaria n.º 867, de 4 de julho de 2012
do MEC, o PNAIC tem, como principal finalidade, alfabetizar as crianças até, no máximo,
os oito anos de idade, ou seja, ao final do 3º ano do Ensino Fundamental (EF) (Brasil,
2012). O Art. 5º As ações do Pacto têm por objetivos:
I - garantir que todos os estudantes dos sistemas públicos de ensino estejam
alfabetizados, em Língua Portuguesa e em Matemática, até o final do 3º ano do ensino
fundamental;
II - reduzir a distorção idade-série na Educação Básica;
III - melhorar o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB);
IV - contribuir para o aperfeiçoamento da formação dos professores
alfabetizadores;
V - construir propostas para a definição dos direitos de aprendizagem e
desenvolvimento das crianças nos três primeiros anos do ensino fundamental.
Importante ressaltar o que se pretende é transformá-lo num parâmetro eficaz na
orientação do trabalho dos profissionais das escolas no planejamento pedagógico.
Para tanto, apresentamos a definição destes tipos de interpelação:
I- Introduzir- Em uma aproximação inicial, levar os estudantes a popularizar-se
com conceitos e procedimentos escolares, não perdendo de vista as capacidades que já
desenvolveram em seu dia a dia ou na própria escola.
A- Aprofundar- Em intermédio ao trabalho pedagógico haverá a necessidade de
retomar capacidades já unificadas sendo ampliadas na medida em que se trabalha
automaticamente. Assim, teremos a oportunidade de trabalhar capacidades que, mesmo
após serem unificadas, deverão ainda estar presentes em sala de aula, por serem
importantes na evolução de outras. Não devemos esquecer que retomar não é o mesmo
que revisar, e sim que, o estudante já está aprendendo algo novo que, para tanto, há uma
nova aproximação. Possibilita-se, assim, uma extensão das capacidades e novas
oportunidades para aqueles estudantes que não progrediram totalmente. Interpelação que
explora automaticamente diversas situações de aprendizagem e que promove o
desenvolvimento dos recursos e habilidades enfocadas pelo professor. Requer um estudo
com detalhe das atividades, que deverão ser variadas, de modo a analisar as várias
dimensões dos conhecimentos disciplinares que se relacionam a um determinado recurso
e também as inter-relações com outros recursos e habilidades. Esse tipo de aproximação
2
necessita de uma atenção redobrada do professor no que diz respeito aos processos,
avaliativos, que apontarão as intervenções a serem feitas no processo de ensino-
aprendizagem, de modo a ter clareza sobre o que realmente poderá ser unificado pelos
estudantes ao final dessa metodologia.
C- Consolidar -Consolidar os conhecimentos dos alunos sedimentando os avanços
em seus conhecimentos e recursos. Assim determinados pensamentos, procedimentos e
comportamentos que foram trabalhados automaticamente pelo professor devem ser
colocados como objeto de argumento na sala de aula, de modo averiguar se o trabalho
pedagógico realizado foi distintamente concluído. Aqui também a visão avaliativa da
aprendizagem é imprescindível, e este pode ser formalizado através de resumos, sínteses,
produções e outros apontamentos.
Este documento introdutório organiza-se em eixos: capacidades, conteúdos,
detalhamento e abordagem, que orientarão os planejamentos pedagógicos nas unidades
escolares, bem como, a seleção e elaboração dos conhecimentos, as metodologias e
também a avaliação, levando em conta as condições do estudante. As disciplinas possuem
eixos que organizam os recursos a serem trabalhadas. Os conteúdos estão ligados às
capacidades, de modo que, o seu trabalho ordenado favorece o desenvolvimento do
educando na direção apontada pela Proposta Curricular. As orientações didáticas, que
ajudam na prática dos conteúdos, estão na descrição de cada área curricular.
A interpelação servirá para direcionar o momento e a proporção do ensino dos conteúdos
em uma lógica de liminares que determina o que a criança deverá ser capaz de realizar a
cada etapa do ciclo. Assim, busca-se auxiliar o trabalho docente dando uma visualização
mais clara dos objetivos de seu trabalho e das metas a serem atingidas.
O PACTO visa melhorar a alfabetização, permitindo que o estudante tenha um
tempo maior para se apropriar dos conhecimentos necessários para um bom
desenvolvimento ao longo do caminho básico da alfabetização. Entende-se como sendo
primordial que os estudantes consigam ao longo do ciclo aprimorar-se das reais funções
da linguagem em todos os contextos sociais e suas práticas de uso culto e regional.
Conscientizar os professores da rede municipal de Seropédica da importância das
inovações na prática docente, atuando de forma diferenciada com as turmas de
alfabetização, visando o preparo das mesmas para as avaliações externas; incentivando o
conhecimento das realidades locais promovendo o conhecimento amplo, preparando o
mesmo para ler, interpretar e resolver problemas do seu cotidiano.
O PNAIC disponibiliza literaturas que usadas que auxiliam na questão do domínio
da leitura e da escrita, uma vez que por entender que para obter um resultado mais eficaz,
utilizar as literaturas retirando delas as palavras geradoras o que facilita o entendimento
e a contextualização pelos educandos. É de suma importância registrar que a cada ano os
livros são renovados e com eles as palavras geradoras.
A junção do PACTO, literaturas e palavras geradoras impulsiona cada vez mais o
entendimento dos educandos.
3
Orientação programada
(1º, 2º, 3º ANO DO ENS. FUNDAMENTAL)
Língua Portuguesa
1º Bimestre
HABILIDADES E COMPETÊNCIAS CONHECIMENTOS E
SABERES
PROCEDIMENTOS DE
ENSINO
1º
Ano
2º
Ano
3º
Ano
1º Ano
Características comum entre os
gêneros.
Conhecer o alfabeto identificando as
letras; reconhecendo a ordem alfabética.
 Conhecer, valorizar e fazer uso da
escrita em circulação na sociedade
urbano, escolar, dentre outros.
Formatação dos textos diversos.
Introduzir os gêneros, através dos
usos diversos na sociedade.
 Manusear os livros didáticos e
literatura usando de maneira adequada os
livros e cadernos.
Reconhecimento das funções da
leitura dos textos a partir do exame de
seus suportes (paraque serve e como são
usados).
Relacionamento entre escrita e
ilustrações.
 Revisar e reelaborar a própriaescrita,
segundo critérios adequados aos
objetivos, ao destinatário e ao contexto de
circulação previsto.
Tipos de linguagens, locutor e
interlocutor.
Eixo: Compreensão e valorização
do sistema de escrita
 Escrita do nome/completo
 Alfabeto/maiúsculo e minúsculo
 Ordem Alfabética
 Vogais/Junções
 Ortografia:
 Palavras com: B - palavra
geradora
 Palavras com: C - palavra
geradora
 Palavras com: D - palavra
geradora
 Palavras com: L - palavra
geradora
 Palavras com: H – palavra
geradora a escolha da turma sob
orientação do professor a partir de
uma literatura ou de uma palavra
relacionada ao Projeto
 Produção textual:
- Rótulos, jornais, revistas,
encartes, cartazes, livros,
cadernos, outdoor, receitas,
folhetos, murais, e-mail,
bilhetes, livros, convites, listas,
cartas, leitura deleite,
literaturas, livros de receitas,
bulas de remédios, cartazes,
revistinhas em quadrinho
- Formação de frases e pequenos
textos
 A ficha do aluno deve ter de
um lado seu nome em letra de
forma e do outro cursiva para
que o aluno possa visualizar
as formas do mesmo e ser
capaz de reproduzi-la,
compreendendo que trata-se
do mesmo nome
 Apresentando, explorando e
utilizando os suportes e
instrumentos escolares de
escrita como, os livros e os
cadernos, fazendo a sequência
de textos nas páginas frente e
verso, página da esquerda e
página da direita, numeração
 Construção de textos,
histórias em quadrinhos,
mímicas
 Detalhamentos sobre a obra
literária a ser trabalhada nome
do livro, quem o escreveu,
qual a suaeditora esuadata de
publicação como utilizar o
livro usando seu índice, seu
sumário
 Fazendo levantamento das
preferências dos estudantes
 Recortando /colando
 Simulando compras em
mercados, lojas, farmácias,
listas de compras
 Valorizando o uso das
tecnologias a favor da
humanidade sistematicamente
as características de
formatação e linguagem dos
genes que é diferente e as
causas dessas diferenças
I A C
2º Ano
Analisar o valor e posição das letras
nas palavras, com vistaa compreensão da
natureza alfabética do sistema de escrita.
Compreender a naturezaalfabética do
sistema de escrita.
Dominar as relações entre grafemas e
fonemas.
Domínio das regularidades e
irregularidades ortográficas.
 Ordem alfabética
 Sílabas: classificação quanto ao
número de sílabas
 Encontro consonantal
 Produção textual:
- Rótulos, jornais, revistas,
encartes, cartazes, livros,
cadernos, outdoor, receitas,
folhetos, murais, e-mail,
 Bingo de letras, sílabas,
números, quantidades,
tabelas, gráficos, pesquisas,
textos com lacunas, colocação
de palavras em ordem
alfabéticas
 Brincadeira do ninho, onde o
professor senta em rodinha
com suaturma ou grupos e no
meio tem cestinhos
- I /A C
4
Identificar e comparar a quantidade e
variação escrita.
bilhetes, livros, convites, listas,
cartas, leitura deleite,
literaturas, livros de receitas,
bulas de remédios, cartazes,
revistinhas em quadrinho
- Formação de frases e pequenos
textos
- Texto coletivo
 Ortografia:
-Palavras com: til - palavra
geradora
-Palavras com: as, es, is, os, us -
palavra geradora
-Palavras com: grupo de r -
palavra geradora
-Palavras com: x - palavra
geradora
denominados ninhos. Cada
ninho temum número onde ao
falar o nome do estudante
devagar com o auxílio das
palmas os mesmos deverão
sinalizar a qual ninho o nome
ditado corresponde
 Brincadeiras, o professor fala
uma característica e os
colegas tem que identificar de
quem ou do que se trata
 Conversas em rodinha,
trabalho em grupos em
espaços diversificados da
U.E.
 Identificar que cada som é
representado por umaletra, ou
seja a correspondência letra
(grafia) som (fonema)
confrontando a escrita
convencional e a do aluno
 Repetir o nome dos alunos
devagar, batendo palma para
cada sílaba, mostrando assim
a separação silábica das
palavras, nomes e etc.
3º Ano
• Compreender a categorização gráfica
e funcional das letras. Tipos de letras,
traçados diferentes.
• Fazer uma avaliação do seu texto, ao
revisar reler cuidadosamente, avaliar,
julgar se está bom ou não e reelaborar
alterar, reescrever os próprios textos,
adequando-os aos objetivos e ao
destinatário, ao modo e ao contexto de
circulação.
• Participar das interações cotidianas
em sala de aula: escutando com atenção
e compreensão.
• Realizar com pertinência tarefas cujo
o desenvolvimento dependa da escuta
atenta e compreensão.
• Responder às questões propostas pelo
professor expor opiniões nos debates
com os colegas e com o professor.
• Revisar e reelaborar a própriaescrita,
segundo critérios adequados aos
objetivos, ao destinatário e ao contexto
de circulação previsto.
• Usar a língua falada em diferentes
situações escolares, buscando empregar
a variedade.
Eixo: Apropriação do sistema
de escrita
 Encontro vocálico/encontro
consonantal
 Dígrafos
 Produção textual:
- Rótulos, jornais, revistas,
encartes, cartazes, livros,
cadernos, outdoor, receitas,
folhetos, murais, e-mail,
bilhetes, livros, convites, listas,
cartas, leitura deleite,
literaturas, livros de receitas,
bulas de remédios, cartazes,
revistinhas em quadrinho
- Formação de frases e pequenos
textos
- Texto coletivo
 Adjetivo
 Classificação quanto ao número
de sílabas
 Leitura e interpretação de
pequenos textos
 Ortografia
- Palavras com: ch - palavra
geradora
-Palavras com: nh - palavra
geradora
-Palavras com: lh - palavra
geradora
- Palavras com: ge-gi - palavra
geradora
- Palavras com: Sons do x -
palavra geradora
 Acostumar os alunos a
emitir opiniões
principalmente os mais
tímidos
 Bingo de palavras,
brincadeira do ninho, com
separação silábica,
pesquisas, livros, jornais,
revistas, dominó silábico,
escrita de parlendas,
músicas, pinturas, desenhos
livres, interpretação de
quadros, figuras, passeios à
biblioteca, cantinho da
leitura, discutir
coletivamente, avaliar,
corrigir, elaborar junto com
os alunos regras de
convivência e interações
orais (falar um de cada vez,
esperar a vez de falar etc.)
 Colocar um alfabeto móvel,
com letras grandes exposto
na sala
 Conhecer o alfabeto
significa fazer com que o
estudante compreenda que
as letras e seus sons variam
de acordo com a posição
que ocupa usando jogos
com troca de letras, caixa
mágica, alfabeto móvel,
listas com nomes e objetos
I A C
5
2º Bimestre
3° Bimestre
Uso do cedilha: ç - palavra
geradora
 Criar com a turma o hábito
de ouvir quem fala, com
atenção
 Desafiar os estudantes a
juntar e separar as sílabas
móveis, jogos silábicos
 Explorar semprecom uso de
brincadeiras as possíveis
mudanças das letras nas
palavras
 Incentivar os alunos a dar
respostas, opiniões e
sugestões pertinentes nas
discussões de sala de aula,
falando de modo a ser
entendido, respeitando o
professor e colegas
 Jogo do soletrando e etc.
dando dicas: exemplo,
encontramos em quase
todos os lugares...
 Livros, jornais, revistas
 Observando outras
assinaturas e comparando
com as dos mesmos
 Organização de rotinas das
aulas, produção de textos,
coletivos, decisões coletivas
de assuntos de interesse
comum, planejamento
coletivos de atividade de
recreação ou de
aprendizagem, resumos,
gincanas
 Recortando letras,
identificando as letras do
próprio nome e dos colegas
 Roda de conversa, sobre a
importância da escrita
convencional do seu próprio
nome, sua identidade social
Uso de enigmas onde aguça a
criatividade dos mesmos e seu
raciocínio lógico
6
HABILIDADES E
COMPETÊNCIAS
CONHECIMENTOS E
SABERES
PROCEDIMENTOS DE ENSINO 1º
Ano
2º
Ano
3º
Ano
1º Ano
 Delimitação de palavras
(espaços em branco) e
frases (pontuação).
 Desenvolver capacidades
específicas para escrever,
habilidades cognitivas e
motoras.
 Distinção em um texto, o
que é letra, o que é número,
o que é símbolo, o que é
desenho, o que é rabisco e
sinais de pontuação/
acentuação Compreender
diferenças entre a escrita
alfabética e outras formas
gráficas. Identificação e
diferenciação entre a escrita
alfabética e outras formas
gráficas: letras e desenhos,
letras e rabiscos, letras e
números, letras e símbolos
gráficos (asteriscos, sinais
matemáticos, sinais de
trânsito etc.
 Fazer uso dos objetos de
escrita no contexto escolar.
 Orientação e alinhamento
da escrita na Língua
Portuguesa.
 Precisa diferenciar letras
números e símbolos, que
circulam no seu cotidiano
socialmente.
Eixo: Leitura
 Ortografia:
-Palavras com: K – palavra
geradora a escolha da turma
sob a orientação do
professor
-Palavras com: M- palavra
geradora
-Palavras com: N – palavra
geradora
-Palavras com: R - palavra
geradora
- Palavras com: T - palavra
geradora
- Palavras com: G - palavra
geradora
- Palavras com: S - palavra
geradora
-Palavras com: Z - palavra
geradora
- Palavras com: F - palavra
geradora
- Palavras com: V - palavra
geradora
- Palavras com: X - palavra
geradora
-Palavras com: W - palavra
geradora a escolha da turma
sob orientação do professor
partir de uma literatura ou
de uma palavra relacionada
ao Projeto.
- Palavras com: Y - palavra
geradora a escolha da turma
sob orientação do professor
partir de uma literatura ou
de uma palavra relacionada
ao Projeto.
 Produção textual:
- Rótulos, jornais, revistas,
encartes, cartazes, livros,
cadernos, outdoor, receitas,
folhetos, murais, e-mail,
bilhetes, livros, convites,
listas, cartas, leitura deleite,
literaturas, livros de
receitas, bulas de remédios,
cartazes, revistinhas em
quadrinho
- Formação de frases e
pequenos textos
- Texto fatiado
 As literaturas previamente
selecionadas para o uso no bimestre
abordando as literaturas selecionadas,
livros revistas e outros impressos
tornando possível que o estudante
crie hipóteses sobre a presença dos
símbolos, como, por exemplo, o que
representamos números, os ícones, as
figuras, em calendários, listas,
folhetos com preços de mercadorias
 Fazendo uso das: parlendas, poesias,
histórias diversificadas focando as
letras, carta enigmática, cartões de
visita
 Interpretação de enigmas e símbolos
e placas
 Leitura de gráficos
I A C
3 º Ano
• Alinhamento da escrita na
língua portuguesa.
• Compreender a orientação e
o alinhamento da escrita da
língua portuguesa.
• Compreender diferenças
entre a escrita alfabética e
outras formas gráficas.
• Delimitação de palavras,
espaços em branco e frases
(pontuação).
• Desenvolver as capacidades
necessárias para o uso da
escrita no contexto escolar.
• Fazer uso dos objetos de
escrita no contexto escolar e
no cotidiano.
• Leitura com fluência,
ritmos e expressividade,
compreensão.
• Organizar os próprios
textos segundo os padrões de
composição usuais na
sociedade.
Produzir textos de gêneros
diversos adequados aos
objetivos ao destinatário ao
contexto de circulação.
• Reconhecer e valorizar o
uso da escrita alfabética com
diferentes funções em
diferentes gêneros.
• Reconhecimento e emprego
de recursos como linguagem
figurada, efeitos de humor,
duplicidade de sentido, rimas,
aliterações.
• Segmentação dos espaços
em branco e da pontuação do
final das frases.
•Sinais de pontuação
•Emprego da Vírgula
•Tipos de frases: afirmativa,
interrogativa e exclamativa
•Acentuação:
agudo/circunflexo/til
•Substantivo próprio e comum
•Artigo definido e indefinido
•Produção textual:
-Rótulos, jornais, revistas,
encartes, cartazes, livros,
cadernos, outdoor, receitas,
folhetos, murais, e-mail,
bilhetes, livros, convites, listas,
cartas, leitura deleite,
literaturas, livros de receitas,
bulas de remédios, cartazes,
revistinhas em quadrinho
-Formação de frases e pequenos
textos
-Texto fatiado
•Adjetivos
•Sinônimos e antônimos
Grau do substantivo
(aumentativo e diminutivo)
Verbos – Ação (ontem, hoje e
amanhã)
•Ortografia
-Grupo do L - palavra geradora
-Sílabas: gua/guo - palavra
geradora
-Sons do r / RR - palavra
geradora
-Palavras com: AN, EN, IN,
ON, UM - palavra geradora
-Palavras com: AL, EL, IL, OL,
UL - palavra geradora
-Palavras com: RR - palavra
geradora
-Palavras com: am, em, im, om,
um - palavra geradora
-Palavras com: qu - palavra
geradora
•Brincadeiras de adivinhas, banco de
palavras, jogos silábicos, músicas,
cruzadinhas, auto ditado, aviso, cartão,
bilhete, carta, convite, receita culinária,
propaganda, histórias, notícias textos
coletivos, de recontos escritos de
histórias infantis lidas pelo professor,
recriação de histórias lidas
acrescentando informações coerentes
com a temática
•Como se lê uma história em quadrinho,
comparação entre desenhos, números e
sinais matemáticos
•Como utilizar o livro usando seu
índice, seu sumário
•Conversas em grupos com registros
sobre como é a vida de cada aluno
•Detalhando obras literárias a serem
trabalhadas, nome do livro, quem o
escreveu, qual a sua editora e sua data
de publicação
•Introduzindo os gêneros, através dos
usos diversos na sociedade, e-mail,
bilhetes, livros, convites, listas, cartas,
construções de pequenos textos
relacionar escrita e ilustrações
•Ler histórias, parlendas, poesias
•Levar jornais e revistas, para ler e
reescrever pequenas notícias
•Listas, crachás, etiquetas, cartazes
•Pesquisas em casa como a família
usando a escrita
-
I
I/A
A
AC
C
7
HABILIDADES E
COMPETÊNCIAS
CONHECIMENTOS E
SABERES
PROCEDIMENTOS DE ENSINO 1º
Ano
2º
Ano
3º
Ano
1º Ano
 Compreender a orientação e
o alinhamento da escrita da
língua portuguesa.
 Consciência: textos,
palavras, sílabas e letras
como unidade sonora de
palavras. Associação de
palavras ao nome dos
objetos.
 Decomposição e
recomposição das sílabas nas
palavras.
 Identificação dos sons,
identificação ao ouvir a
palavra e seu número de
sílabas.
 Identificação e sonoridade da
silaba, consoante/ vogal em
princípio e final da palavra.
 Reconhecer unidades
fonológicas, como rimas,
sílabas e terminações
 Regras de alinhamento e
direcionamento da escrita: de
Eixo: Produção escrita
 Produção textual:
- Rótulos, jornais,
revistas, encartes, cartazes,
livros, cadernos, outdoor,
receitas, folhetos, murais,
e-mail, bilhetes, livros,
convites, listas, cartas,
leitura deleite, literaturas,
livros de receitas, bulas de
remédios, cartazes,
revistinhas em quadrinho
- Formação de frases e
pequenos textos
- Rimas
 Ortografia
-Palavras com: ch - palavra
geradora
-Palavras com: nh -
palavra geradora
-Palavras com: RR -
palavra geradora
-Palavras com: lh - palavra
geradora
 Direcionando a leitura degráficos e
tabelas usando as literaturas, letras
de músicas, jornais, revistas
focando o aprendizado na leitura e
escrita, incentivando a leitura oral,
a criação e recriação dos textos
lidos, oportunizando a observação
das letras e símbolos gráficos
existentes nos textos Mostrando
que a fala nem sempre condiz com
a escrita
 Músicas, peças teatrais,
dramatização, oralidade, usando
como apoio as caixas de jogos do
CEEL, sílabas, sons, letras móveis,
desenhos livres e determinados
I A C
2º Ano
 Desenvolver atitudes e
disposições favoráveis a
leitura com autonomia.
 Dominar regularidades
ortográficas.
 Identificação de unidades
fonológicas.
 Identificar fonemas e
grafemas em um conjunto
de palavras, compreender
que as letras obedecem
ordem de sequência
dentro das palavras.
 Reconhecer as relações
entre fonemas e grafemas,
com vista ao domínio das
regularidades
ortográficas.
 Relação entre grafemas
(LETRAS) e fonemas
(SOM).
 Saber decodificar palavras
e textos escritos.
 Emprego do acento agudo e
circunflexo
 Sinais de pontuação
 Tipos de frases
 (Afirmativa, negativa,
interrogativa e exclamativa)
 Substantivo próprio e
comum
 Produção textual:
- Rótulos, jornais, revistas,
encartes, cartazes, livros,
cadernos, outdoor, receitas,
folhetos, murais, e-mail,
bilhetes, livros, convites,
listas, cartas, leitura deleite,
literaturas, livros de
receitas, bulas de remédios,
cartazes, revistinhas em
quadrinho
- Formação de frases e
pequenos textos
- Texto fatiado
 Ortografia
-Palavras com: AN, EN, IN,
ON, UN - palavra geradora
-Palavras com: AL, EL, IL,
OL, UL - palavra geradora
-Palavras com: RR - palavra
geradora
-Palavras com: Ge, gi -
palavra geradora
-Uso do cedilha: ç - palavra
geradora
 Através dos bancos de palavras
 Auto ditado, construção de textos,
histórias
 Incentivando as idas a biblioteca,
utilização do cantinho da leitura para
a apropriação de textos diversificados
em revistas, jornais, livros de
literatura, poesias, parlendas, uso da
internet, paraacesso a e-mails, piadas,
tirinhas, pequenas histórias em
quadrinhos para serem decodificadas
por eles, letras de músicas, pequenas
poesias
 Leituras deleite e os temas
transversais trabalhados durante o
semestre e deixar expostos na sala
 Observando e discutindo as regras
antes de iniciar os jogos ou exercícios,
usando jogos ortográficos, palavras
cruzadas, charadas, correção
orientada de textos
 Trabalhando as palavras chaves,
elencadas pelos próprios alunos,
retiradas das literaturas do bimestre
ou e retiradas do cotidiano, vivência
dos alunos
- I/A C
8
cima para baixo e da
esquerda para a direita.
 Segmentação dos espaços em
branco e da pontuação do
final das frases.
-Palavras com: AN, EN,
IN, ON, UN - palavra
geradora
-Palavras com: p/q,
palavra geradora a escolha
da turma sob orientação do
professor partir de uma
literatura ou de uma palavra
relacionada ao Projeto
-Palavras com: J, palavra
geradora aescolha da turma
sob orientação do professor
partir de uma literatura ou
de uma palavra relacionada
ao Projeto
-Palavras com: r(brando) -
palavra geradora
-Palavras com: SS -
palavra geradora
2º Ano
 Construir compreensão
global do texto, unificando e
inter-relacionando
informações explicitas e
implícitas, produzindo
inferências.
 Construir e confirmar
hipótese relativas ao
conteúdo do texto que está
sendo lido.
 Do que fala o texto? Que
posição defende? Que
argumentos apresentam? A
que conclusão chega?
 Fazer inferências ampliando
a compreensão do conteúdo.
 Ler oralmente com fluência e
expressividade.
 Precipitar conteúdos de
textos a serem lidos em
função de seu suporte, seu
gênero e sua
contextualização.
 Procurar pistas textuais,
intertextuais e contextuais
paraler nas entrelinhas (fazer
inferências) ampliando a
compreensão.
 Quem fez o que?
/Quando/Como? /Onde é?
 Reconhecer a finalidade e
função da leitura e suporte,
ao gênero e da
contextualização do texto.
 Reconhecer os itens que
compõe o texto.
 Artigos (definidos e
indefinidos)
 Gênero do substantivo
(masculino e feminino)
 Número do substantivo
(singular e plural)
 Produção textual:
- Rótulos, jornais, revistas,
encartes, cartazes, livros,
cadernos, outdoor,
receitas, folhetos, murais,
e-mail, bilhetes, livros,
convites, listas, cartas,
leitura deleite, literaturas,
livros de receitas, bulas de
remédios, cartazes,
revistinhas em quadrinho
- Formação de frases e
pequenos textos
- Rimas
 ORTOGRAFIA:
- Palavras com: az, ez, iz,
oz, uz - palavra
geradora
- Palavras com: gue, gui -
palavra geradora
- Palavras com: r -
palavra geradora
- Palavras com: SS -
palavra geradora
- Palavras com: ch -
palavra geradora
- Palavras com: ce,ci -
palavra geradora
 Construindo histórias
vivenciadas pela turma
 Identificar quem está com a
palavra no texto
 Inferências, Estabelecendo
relações entre informações e
intertextualidades resumir,
recontar, reescrever textos lidos,
explicar e discutir o texto lido
atividades em grupos, exposição
de ideias, aulas passeio, vídeos e
desenhos
 Literaturas, rimas, linguagem
figurada e jogos de palavras
 Produção de jornais, e-mails,
histórias, leituras, produções de
pequenos textos, leitura em voz
alta e os comentários após a
leitura dos contos infantis,
poemas, notícias do interesse do
aluno, artigos publicados nos
complementos infantis e/ou
revistas e demais gêneros
textuais diversificados poemas,
trovas, parlendas, canções, listas,
agendas, lendo em voz alta ou
pedindo-lhes leitura autônoma
 Propor atividades desafiadoras
que permitam o aluno:
Identificar- início, meio e fim
 Registro recontos
- IA C
3º Ano
 Compreender a
categorização gráfica e
funcional das letras.
 Sinônimo e antônimo  Colocar um alfabeto móvel, com
letras grandes expostas na sala
- - IA
C
9
Tipos de letras,
traçados diferentes.
 Conhecer o alfabeto
identificando as letras;
reconhecendo a ordem
alfabética.
 Reconhecer a ordem das
letras.
 Reconhecer unidades
fonológicas, como rimas,
sílabas e terminações de
palavras.
 Regras de alinhamento e
direcionamento da escrita:
de cima para baixo e da
esquerda para a direita.
 Grau do substantivo
(aumentativo e
diminutivo)
 Gênero do substantivo
(masculino e feminino)
 Número do substantivo
(singular e plural)
 Produção textual:
- Rótulos, jornais,
revistas, encartes,
cartazes, livros,
cadernos, outdoor,
receitas, folhetos,
murais, e-mail, bilhetes,
livros, convites, listas,
cartas, leitura deleite,
literaturas, livros de
receitas, bulas de
remédios, cartazes,
revistinhas em
quadrinho
- Formação de frases e
pequenos textos
- Rimas
- Releitura de fábulas/ linha
do tempo/ autobiografia
 Ortografia
- Palavras terminadas em
am/ao - palavra
geradora
- Palavras com: M antes
de p e b - palavra
geradora
- Palavras com: je/ji -
palavra geradora
- Palavras com: SS -
palavra geradora
- Palavras com: az, ez, iz,
oz, uz - palavra
geradora
- Palavras com: am, em,
im, om, um - palavra
geradora
- Palavras com: ge/gi -
palavra geradora
 Conhecer o alfabeto significa fazer
com que o estudante compreenda
que as letras e seus sons variam de
acordo com a posição que ocupa
usando jogos com troca de letras,
caixa mágica, Alfabeto móvel, listas
com nomes eobjetos, livros, jornais,
revistas
 Desafiar os estudantes a juntar e
separar as sílabas móveis, jogos
silábicos
 Distinção em um texto o que é letra,
o que é número, o que é símbolo, o
que é desenho, o que é rabisco, etc.
E sinais de pontuação/ acentuação
 Explorar sempre com uso de
brincadeiras as possíveis mudanças
das letras nas palavras
 Jogo do soletrando e etc. dando
dicas: exemplo, encontramos em
quase todos os lugares
 Leitura de textos verbais pelo (a)
professor (a): parlendas, poesias,
histórias diversificadas focando as
letras (carta enigmática, cartões de
visita)
 Observando outras assinaturas e
comparando com as dos mesmos
 Promover brincadeiras focando
direcionamentos e posições, leitura
de mapas, jogos de tabuleiros
ensinar a orientação, direção
apontando com o dedo para que os
estudantes observem a direção da
leitura oportunizando a observação
das letras e símbolos gráficos
existentes nos textos
 Recortando letras, identificando as
letras do próprio nomeedos colegas
 Roda de conversa, sobre a
importância da escrita convencional
do seu próprio nome, sua identidade
social
 Uso de enigmas onde aguça a
criatividade dos mesmos e seu
raciocínio lógico
4° Bimestre
HABILIDADES E
COMPETÊNCIAS
CONHECIMENTOS E
SABERES
PROCEDIMENTOS DE ENSINO 1º
Ano
2º
Ano
3º
Ano
1º Ano
 Compreender a
categorização gráfica e
funcional das letras.
 Conhecer o alfabeto
identificando as letras;
reconhecendo a ordem
alfabética.
 Reconhecer e utilizar
diferentes tipos de letras,
traçados diferentes.
Eixo: Desenvolvimento da
oralidade
 Leitura e interpretação de
pequenos textos
 Encontro vocálico: hiato,
ditongo e tritongo
 Produção textual:
- Rótulos, jornais, revistas,
encartes, cartazes, livros,
cadernos, outdoor,
receitas, folhetos, murais,
 Colocar um alfabeto móvel,
com letras grandes, exposto na
sala
 Conhecer o alfabeto significa
fazer com que o estudante
compreenda que as letras e seus
sons variam de acordo com a
posição que ocupa usando jogos
com troca de letras, caixa
- - I/A
10
e-mail, bilhetes, livros,
convites, listas, cartas,
leitura deleite, literaturas,
livros de receitas, bulas de
remédios, cartazes,
revistinhas em quadrinho
- Formação de frases e
pequenos textos
- Rimas
- Releitura de fábulas/ linha
do tempo/ autobiografia
 Ortografia
-Palavras com: Ce, ci -
palavra geradora
-Palavras com: ar/
er/ir/or/ur - palavra
geradora
- Uso do cedilha: ç - palavra
geradora
mágica, alfabeto móvel, listas
com nomes e objetos
 Desafiar os estudantes a juntar e
separar as sílabas móveis, jogos
silábicos
 Explorar sempre com uso de
brincadeiras as possíveis
mudanças das letras nas
palavras
 Jogo do soletrando e etc. dando
dicas: exemplo, encontramos
em quase todos os lugares
 Livros, jornais e revistas
 Observando outras assinaturas e
comparando com as dos
mesmos
 Recortando letras, identificando
as letras do próprio nome e dos
colegas
 Roda de conversa, sobre a
importância da escrita
convencional do seu próprio
nome, sua identidade social
 Uso de enigmas onde aguça a
criatividade dos mesmos e seu
raciocínio lógico
2º Ano
11
 Compreender e valorizar o
uso da escrita em diferentes
funções e diferentes
gêneros.
 Leitura com fluência, ritmos
e expressividade,
compreensão.
 Organizar os próprios textos
segundo os padrões de
composição usuais na
sociedade.
 Produzir textos de gêneros
diversos adequados aos
objetivos ao destinatário ao
contexto de circulação.
 Reconhecer e valorizar o uso
da escrita alfabética com
diferentes funções em
diferentes gêneros.
 Reconhecimento e emprego
de recursos como
linguagem figurada, efeitos
de humor, duplicidade de
sentido, rimas, aliterações.
Eixo: Desenvolvimento da
oralidade
 Adjetivos
 Sinônimos e antônimos
 Grau do substantivo
(aumentativo e diminutivo)
 Verbos – Ação (ontem,
hoje e amanhã)
 Produção textual:
- Rótulos, jornais, revistas,
encartes, cartazes, livros,
cadernos, outdoor,
receitas, folhetos, murais,
e-mail, bilhetes, livros,
convites, listas, cartas,
leitura deleite, literaturas,
livros de receitas, bulas de
remédios, cartazes,
revistinhas em quadrinho
- Formação de frases e
pequenos textos
- Rimas
- Releitura de fábulas/ linha
do tempo/ autobiografia
 Ortografia
-Palavras com: nh - palavra
geradora
-Palavras com: grupo l -
palavra geradora
-Palavras com: am, em, im,
om, um - palavra
geradora
-Palavras com: qu - palavra
geradora
 Conversas em grupos com
registros sobre como é a vida de
cada aluno
 Levar jornais erevistas, para ler
e reescrever pequenas notícias
 Listas, crachás, etiquetas,
cartazes, ler histórias, parlendas e
poesias
 Pesquisas em casa como a
família usa a escrita
 Brincadeiras de adivinhas,
banco de palavras, jogos silábicos,
músicas, cruzadinhas, auto ditado,
aviso, cartão, bilhete, carta,
convite, receita culinária,
propaganda, histórias, notícias
textos coletivos, de recontos
escritos de histórias infantis lidas
pelo professor, recriação de
histórias lidas acrescentando
informações coerentes com a
temática
- IA C
3º Ano
 Composição e
decomposição de palavras a
partir das sílabas.
 Compreender a
categorização gráfica e
funcional das letras.
 Conhecer o alfabeto
identificando as letras e sua
ordem no alfabeto;
 Identificação de fonemas/
grafemas em um conjunto
de palavras.
 Identificar, oralmente o
número de sílabas que
compõe uma palavra ao
ouvir sua pronuncia.
 Produzir textos de gêneros
diversos adequados aos
objetivos ao destinatário ao
contexto de circulação.
Eixo: Produção escrita
 Classificação da sílaba
tônica
 Pronome pessoal
 Verbo:
Presente/pretérito/futuro
 Sujeito e predicado
 Produção textual:
- Rótulos, jornais, revistas,
encartes, cartazes, livros,
cadernos, outdoor,
receitas, folhetos, murais,
e-mail, bilhetes, livros,
convites, listas, cartas,
leitura deleite, literaturas,
livros de receitas, bulas de
remédios, cartazes,
revistinhas em quadrinho
- Formação de frases e
pequenos textos
 Construção de livros, leituras de
livros propostos, brincadeira da
boca do forno, cruzadinha de
palavras, músicas, desafiando os
estudantes a juntar e separar as
sílabas móveis, jogos silábicos
 Explorando sempre o uso de
brincadeiras as possíveis
mudanças das letras nas palavras
 Jogo do soletrando e etc. dando
dicas: exemplo, encontramos em
quase todos os lugares
 Pesquisas em revistas, livros,
jornais palavras, monossílaba,
trissílaba, dissílaba, oxítona,
paroxítona e proparoxítona com
diferentes estruturas silábicas
(cv- consoante/ vogal, ccv-
consoante/ consoante/ vogal,
cvc- consoante/ vogal/
- - IAC
12
- Rimas
- Paródias
- Autoria de um livro
 Ortografia
-Palavras com: Que/qui -
palavra geradora
-Palavras com: S com som
de Z - palavra geradora
-Palavras com: ar/ er/ ir/
or/ ur - palavra geradora
-Palavras com: gue/ gui -
palavra geradora
-Palavras com: am, em, im,
om, um - palavra
geradora
consoante, v- vogal, vc- vogal/
consoante, ditongo etc). Início,
meio e final das palavras
 Recortando letras, identificando
as letras do próprio nome e dos
colegas, rótulos, encartes
 Uso de enigmas onde aguça a
criatividade dos mesmos e seu
raciocínio lógico
Matemática
1º BIMESTRE
HABILIDADES E COMPETÊNCIAS CONHECIMENTOS E SABERES PROCEDIMENTOS DE ENSINO
1º
Ano
2º
Ano
3º
Ano
 Utilizar critérios de classificação,
seriação e conservação de quantidades.
 Reconhecer em diferentes contextos –
cotidianos e históricos, os números
naturais, racionais na forma decimal e
racionais na forma fracionária.
 Utilizar, em situações- problema,
diferentes estratégias para quantificar
elementos de uma coleção: contagem,
pareamento, estimativa e
correspondência de agrupamentos.
 Ler, escrever, Comparar e ordenar
Números naturais pela formulação de
hipóteses sobre a grandeza numérica,
pelacompreensão das características do
sistema de numeração decimal.
Eixo: Números e Operações
 Conceitos pré-numéricos
- Comparação, seriação, inclusão e
conservação de quantidades
- História da matemática
 A construção do número – Números
no dia-a-dia
- Identificar a localização de números
naturais na reta numérica
- Quantificações discretas:
Correspondência biunívoca, sequência
oral numérica, zoneamento (os
elementos contados e a contar) e
nomeação de coleções por uma
quantidade de objetos ou por figuras,
tomando como referência o último
elemento contado
 Sistema de Numeração Decimal
- Agrupamento na base 10
 Atividades pré-numéricas - Antes
de partir para os números
propriamente ditos e em suas
relações de quantidade, é preciso
que as crianças tenham noções de
seriação, classificação, quantidade,
diferenciação, cores, noções de
distância, de tempo e de localização
 Classificar é agrupar segundo um
critério. Podemos classificar figuras
geométricas (cor, forma, tamanho),
livros de história (gênero), enfim,
tudo aquilo que for da vivência da
criança
 Para a construção do conceito de
número natural, destacam-se quatro
noções básicas: classificação,
seriação, correspondência
biunívoca e conservação da
quantidade
 Correspondência biunívoca é a
correspondência também chamada
um a um, ou seja, cada elemento do
primeiro conjunto deverá
corresponder a somente um
elemento do segundo conjunto que
também será esgotado
 Conservação de quantidade: a
criança conserva a quantidade no
momento em que ela reconhece que
o número de elementos de um
conjunto não varia quaisquer que
sejam as maneiras como seagrupam
esses elementos
 No desenvolvimento dessa
capacidade esperamos que o aluno
compreenda:
- que a base do nosso sistema de
numeração é decimal (base 10).
I A C
13
2º BIMESTRE
HABILIDADES E
COMPETÊNCIAS
CONHECIMENTOS E SABERES PROCEDIMENTOS DE ENSINO
1º
Ano
2º
Ano
3º
Ano
As trocas são realizadas a cada
agrupamento de dez unidades
- que existem dez algarismos para
registrar qualquer quantidade (0 a
9)
- que existe um símbolo – 0 (zero)
– para indicar ausência de
quantidades
- que o valor de um algarismo é
determinado pela posição que ele
ocupa em um número
 Conhecer os conceitos de linhas, curvas
abertas e fechadas, de pontos interiores
e exteriores a uma curva fechada
simples.
 Descrever, interpretar, identificar e
representar a movimentação de uma
pessoa ou objeto no espaço e construir
itinerários.
 Identificar pontos de referência para
situar-se no espaço e deslocar
pessoas/objetos no espaço.
 Representar o espaço por meio de
maquetes, croquis e outras
representações gráficas
Eixo: Espaço e Forma
 Pontos, linhas, curvas abertas e
fechadas
- Noção de direção e sentido:
percursos
- Deslocamento nos espaços próximos
ou em trajetórias familiares
 Relato de orientação e
deslocamento no espaço
- Representação de deslocamento por
meio de desenhos, mapas e plantas
(para o reconhecimento do espaço e
localização nele)
- Descrição de uma posição por meio
do uso de expressões de referência: à
frente, àesquerda de, àdireita de, atrás
de, etc.
- Descrição de uma posição por meio
do uso de expressões de referência: à
frente, àesquerda de, àdireita de, atrás
de, etc.
 O aluno poderá diferenciar as
formas das linhas e seus diferentes
traçados
 Observar as formas das curvas
abertas e fechadas
 O professor podepedir aseus alunos
que pesquisem em revistas, livros
ou jornais algumas figuras que
contenham curvas abertas e
fechadas
 Exercitar essas capacidades implica
em desenvolver a percepção de
relações de objetos no espaço, a
identificação e descrição de uma
localização ou deslocamento,
compreendendo termos como
esquerda, direita, distância,
deslocamento, acima, abaixo, ao
lado, na frente, atrás, perto, longe,
para descrever a posição,
construindo itinerários
 Observação de pontos dereferência
que as crianças adotam, a sua noção
de distância, de tempo, propor jogos
em que precisem se movimentar ou
movimentar um objeto no espaço
 O professor poderá realizar
atividades como: passeio no entorno
da escola, excursão pelas ruas do
bairro, elaboração de maquete do
caminho percorrido etc. Trabalhar
frente e verso, bem como apresentar
desafios que dizem respeito às
relações habituais das crianças com
o espaço, como construir, deslocar-
se, desenhar, etc
 Desenhar objetos a partir de
diferentes ângulos de visão, como
visto de cima, de baixo, de lado, e
propor representações
tridimensionais, como construções
com blocos de madeira, maquetes,
painéis. O uso de figuras, desenhos,
fotos e certos tipos de mapas para a
descrição e representação de
caminhos, itinerários, lugares,
localizações, etc
I A C
14
 Ler, escrever, comparar e ordenar,
números naturais pela formulação de
hipóteses sobreagrandeza numérica,
pela compreensão das características
do sistema de numeração decimal.
 Interpretar e resolver situações-
problema, compreendendo
diferentes significados das operações
envolvendo números naturais.
Eixo: Números e Operações
 Antecessor e sucessor
- Relações entre os números:
- Maior que, menor que, estar entre
- Número par e ímpar
 Contar até 100 ou mais de 2 em 2, de
3 em 3, de 5 em 5, de 10 em 10, de
25 em 25, de 50 em 50 e de 100 em
100
- Agrupamentos e desagrupamentos
até 100
 Noções de adição: juntar e
acrescentar
- Sinais convencionais para registrar
adição e subtração
 Noções de subtração: tirar, comparar
e completar
- Adição e subtração de dois ou mais
algarismos sem recurso (empréstimo) e
sem reagrupamento
- Adição e subtração de dois ou mais
algarismos com recurso (reserva) e
com reagrupamento
 As propriedades da adição e da
subtração ( 3º ano)
 Situações-problema com números
naturais, envolvendo diferentes
significados da adição e subtração
 No desenvolvimento dessa
capacidade esperamos que o
professor utilize em sua prática de
ensino:
- Situações-problema
- Desafios
- Jogos
- Material concreto
(manipulativo)
 O trabalho com contagens,
quantidades, posições, etc., deverá
ser dosado de acordo com o ano de
escolaridade, o planejamento e a
realidade de cada turma
 O princípio aditivo do nosso sistema
pode ser escrito através da
decomposição do número – por
exemplo o número 342 pode ser
escrito como 300 + 40 + 2
 O princípio multiplicativo – por
exemplo, o número 342 pode ser
escrito como 3 x 100 + 4 x 10 + 2 x
1
 O professor deve levar o aluno à
apropriação de habilidades para
elaborar situações que lhe permita
estabelecer estratégias para resolver
problemas diversos, ligados ou não
a cálculos numéricos
 O trabalho na sala de aula com estas
capacidades deverá contemplar
primeiramente o concreto e o
pictórico, construindo as noções
matemáticas a respeito desta
capacidade
 O trabalho com estes conteúdos
deverá ser dosado de acordo com o
ano de escolaridade, o planejamento
e a realidade de cada turma
I A C
 Comparar, através de estratégias
pessoais, grandezas de massa,
comprimento ecapacidade, tendo como
referência unidades de medidas não
convencionais ou convencionais.
Eixo: Medidas e Grandezas
 Noções de distância, espessura e
tamanho (conceitos básicos)
 Medidas não convencionais e
medidas convencionais:
- Instrumentos de medida não
convencionais: passos, palmos
barbante, etc.
- Instrumentos de medida
convencionais: Uso da régua e da
fita métrica
 Levar a criança a compreender o
procedimento de medir, explorando,
paraisso estratégias pessoais eo uso
de alguns instrumentos, como
balança, fita métricas e recipientes
de uso frequente. Exemplo: medir e
pesar os alunos, medir as carteiras, a
sala, o pátio, etc.
 As medidas podem ser feitas pelos
meios convencionais, como
balança, fita métrica, régua, ou por
meios não convencionais, como
passos, pedaços de barbante,
palmos ou palitos
I A C
15
 Identificar, descrever e comparar
padrões (blocos lógicos usando uma
grande variedade de atributos como
tamanho, forma, espessura e cor).
 Identificar triângulos e quadrilátero
(quadrado, retângulo, trapézio,
paralelogramo, losango) observando
as posições relativas entreseus lados.
 Identificar propriedades comuns e
diferenças entre figuras planas
(triângulo, quadrilátero e pentágono)
de acordo com o número de lados.
Eixo: Espaço e forma
 Dimensionamento de espaços:
relação de tamanho e forma
- As formas geométricas presentes no
cotidiano (escola, objetos, natureza,
etc.)
- Construção e representação de
formas geométricas
 Figuras Planas: quadrado, triângulo e
retângulo
- Triângulos e quadriláteros
- Semelhanças e diferenças entre as
formas geométricas espaciais e planas
 É importante que observem
semelhanças e diferenças entre
formas tridimensionais e
bidimensionais (cubos/ quadrados,
paralelepípedos/ retângulos,
pirâmides/ triângulos, esferas/
círculos), figuras planas e não
planas, que construam e
representem objetos de diferentes
formas. Indica-se o Tangran
 Formas geométricas por meio da
observação de obras de arte, de
artesanato de construções de
arquitetura, pisos, mosaicos, ou
ainda formas da natureza, como
flores, folhas, casas de abelha, teias
de aranha, etc.
 Composição e análise de figuras em
malhas quadriculadas e sua relação
com a medida de perímetro
 Caracterização dos elementos das
figuras espaciais: superfícies, bases,
construções, número de faces,
vértices e arestas
I A C
 Estimar e medir o decorrer do tempo
usando “Antes ou depois”; “ontem,
hoje ou amanhã”; “dia ou noite”;
“manhã, tarde ou noite”; “hora ou
meia hora”.
 Identificar instrumentos apropriados
(relógios e calendários) para medir
tempo (incluindo dias, semanas,
meses, semestre e ano).
Eixo: Medidas e Grandezas
 Instrumentos de medida de tempo:
calendário, relógio.
- O tempo: antes ou depois; ontem,
hoje ou amanhã; dia ou noite; manhã,
tarde ou noite; hora ou meia hora
- Medidas de tempo: segundos,
minutos, horas, dia, semana, mês,
bimestre, trimestre, semestre, ano,
década
 O aluno deve estabelecer relações
entre fatos e ações que levem à
distinção de noções temporais:
- Antes/entre/depois
- Ontem/hoje/amanhã
- Manhã/tarde/noite
- Entre outros
 O aluno deve conhecer os
instrumentos de medida
convencionais e sua utilização na
vida prática. O calendário e o
relógio são convenções sociais que
se integram à vida e nos permite
interpretar o seu ritmo, a sequência
de fatos que vivenciamos e que
acontecem em nosso entorno,
perceber, controlar e prever a
periodicidade dos eventos
 O professor deve criar um ambiente
para explorar o tempo.
I A C
 Coletar, organizar e registrar dados
e informações (usando figuras,
materiais concretos ou unidades de
contagem).
 Criar registros pessoais para
comunicação das informações
coletadas.
Eixo: Tratamento da Informação
 Noções de registro de dados
- Organização de dados
- Registro de dados em tabelas simples
 A consolidação dessas capacidades
supõe saber ler e interpretar dados
apresentados de maneira organizada
e construir representações para
formular e resolver situações-
problema que impliquem o
recolhimento de dados e análise de
informações. (Situações-problema
são aquelas que desafiam o aluno,
oportunizam a aplicação de
conhecimentos já adquiridos e
permitem o emprego de vários
procedimentos e estratégias)
 O desenvolvimento das atividades
deve estar relacionado a assuntos de
interesse das crianças. Exemplo:
construir uma lista com as datas dos
I A C
16
aniversários dos alunos,
organizando-a em ordem alfabética,
meninos e meninas, etc.
3º BIMESTRE
HABILIDADES E
COMPETÊNCIAS
CONHECIMENTOS E SABERES
PROCEDIMENTOS DE ENSINO 1º
Ano
2º
Ano
3º
Ano
 Ler, escrever, comparar
e ordenar.
 Números naturais pela
formulação de hipóteses
sobre a grandeza
numérica, pela
compreensão das
características do
sistema de numeração
decimal.
Eixo: Números e Operações
 O milhar
- Registro, leitura e escrita numérica
de quantidades até 1000
- Valor posicional dos números
- Composição e decomposição de
números por parcelas, fatores, ordens
e classes
 Números ordinais: função, leitura e
representação
 Representação escrita por extenso
dos numerais
 Séries numéricas em ordem
crescente e decrescente
 Cálculo mental em situações de
atividade matemática oral
- Valorização das mãos como
ferramenta na realização de contagem
e cálculos
 Estimativa
 Dobro, triplo, quádruplo
 Dúzia, meia dúzia
 Noções de multiplicação:
possibilidades
 Que existe um símbolo – 0 (zero) – para
indicar ausência de quantidades
 Queo valor de um algarismo é determinado
pela posição que ele ocupa em um número
 O princípio aditivo do nosso sistema pode
ser escrito através da decomposição do
número – por exemplo o número 956 pode
ser escrito como 900 + 50 + 6
 Trabalhar com aideia de ordem, ordenando
objetos e pessoas
 Exercitar a escrita do aluno
 Relacionar o corpo (mãos), como material
manipulável não estruturado e que
possibilita a contagem de números
 O professor deve levar o aluno à elaborar
situações que lhe permita estabelecer
estratégias para resolver problemas
diversos, ligados ou não a cálculos
numéricos. Contemplando primeiramente o
concreto e o pictórico, construindo as
noções matemáticas a respeito desta
capacidade
I A C
 Identificar medidas de
temperaturas em
termômetros.
Eixo: Medidas e Grandezas
 Medida de temperatura:
termômetro
 Explorar o significado de indicadores de
temperatura, com os quais o aluno tem
contato pelos meios de comunicação e sua
vivência. Isso podeser feito a partir de um
trabalho com termômetros
I A C
 Identificar linhas de
simetria em figuras
geométricas, objetos,
imagens, letras e no
ambiente.
Eixo: Espaço, forma e Simetria
 Simetria: linha que divide uma
figura em duas partes simétricas
- Figuras simétricas
- Simetria de reflexão
 As atividades de simetria colaboram no
desenvolvimento de habilidades espaciais,
como a discriminação visual, a percepção
de posição e a constância de forma e
tamanho (percepção de que a forma de uma
figura não depende de seu tamanho ou de
sua posição)
I A C
 Ler e interpretar
informações e dados
apresentados de
maneira organizada por
meio de listas, tabelas,
mapas e gráficos, e em
situações-problema.
Eixo: Tratamento da Informação
 Leitura e interpretação de dados em
listas, tabelas, mapas, gráficos
 Trabalhar a compreensão e interpretação
dos dados. Através das leituras literárias
I A C
4º BIMESTRE
HABILIDADES E
COMPETÊNCIAS
CONHECIMENTOS E
SABERES
PROCEDIMENTOS DE ENSINO 1º
Ano
2º
Ano
3º
Ano
17
CIÊNCIAS
1º BIMESTRE
HABILIDADES E
COMPETÊNCIAS
CONHECIMENTOS
E SABERES
PROCEDIMENTOS DE ENSINO
1º
Ano
2º
Ano
3º
Ano
 Ler, escrever, comparar
e ordenar números
naturais pela
formulação de hipóteses
sobre a grandeza
numérica, pela
compreensão das
características do
sistema de numeração
decimal.
 Reconhecer e
representar o número
fracionário em
situações significativas
e concretas.
 Reconhecer a função da
vírgula na escrita e
leitura de números
decimais em situações
envolvendo valores
monetários por meio de
preços, trocos,
orçamentos.
Eixo: Números e Operações
 Situações de partilha com
registro pictórico (através de
desenhos)
- Noção de divisão: ideia de
repartir
- Fatos fundamentais e
operações simples
 Frações comuns: metades,
terços, quartos, quintos,
sextos e oitavos
 Sistema monetário brasileiro
e suas unidades de medida
 O professor deve levar o aluno à apropriação de
habilidades paraelaborar situações que lhe permita
estabelecer estratégias para resolver problemas
diversos, ligados ou não a cálculos numéricos.
Exemplo: resolução de problemas e desafios
 Trabalhar essa capacidade implica em explorar
o conceito de fração recorrendo a situações em que
está implícita a relação parte-todo – é o caso das
tradicionais divisões de um chocolate ou de uma
pizza em partes iguais
 O conteúdo deve ser desenvolvido utilizando
materiais concretos
 Nessa capacidade, é importante salientar que a
função da vírgula é indicar a ordem da unidade e,
em decorrência, separar a parte inteira (reais) da
parte fracionária (centavos)
I A C
 Identificar semelhanças
e diferenças entre
poliedros (cubo, prisma,
pirâmide e outros) e
não-poliedros (esfera,
cone, cilindro e outros).
Eixo: Espaço e Forma
 Elementos das figuras
espaciais: cilindros, cones,
pirâmides, paralelepípedos,
cubos
- Poliedros e corpos redondos
 Os alunos devem diferenciar os poliedros dos
corpos redondos pela observação de suas
características (faces, vértices, arestas). Fazer os
dois movimentos: planificação e construção do
sólido, para que, a habilidade ganhe significado
I A C
 Identificar e comparar
quantidade de dinheiro
em cédulas e moedas.
Eixo: Medidas e Grandezas
 Sistema Monetário:
reconhecimento e utilização
de cédulas e moedas
- Leitura e escrita por extenso de
valores
 O estudo do Sistema Monetário favorece a
compreensão das regras do sistema de numeração
decimal devido às possibilidades de troca entre
notas e moedas considerando seus valores e à
comparação e ordenação de quantidades
I A C
 Transformar listas e
tabelas em gráficos
pictóricos, de barra ou
de colunas e vice-versa.
Eixo: Tratamento da
Informação
 Construção de gráficos
pictóricos, de barra ou de
colunas. Obs.: Gráficos
Pictóricos são aqueles
representados por figuras.
Devem ser usados para
comparações e não para
afirmações isoladas
 Construir um gráfico, usando desenhos ou
figuras, comparando as quantidades das diferentes
frutas trazidas pelos alunos para a preparação de
uma salada ou construir gráficos a partir dos
resultados dos jogos trabalhados em “Números e
Operações”, pois trabalhar a produção de registros
e a sua interpretação depende, antes de mais nada,
de que os alunos compreendam a sua utilidade
I A C
18
 Reconhecer o próprio
corpo com atenção
parao bem estar físico
e social de forma a
valorizar medidas de
asseio corporal para a
manutenção da saúde
(Hábitos alimentares,
de higiene corporal e
prática de esportes).
 Aprender que a saúde
é produzida nas
relações como o meio
físico, econômico e
sociocultural,
apontando fatores de
risco àsaúde pessoale
coletiva constantes no
meio em que
vivemos.
 Identificar e adotar
medidas de prevenção
de doenças mais
comuns na infância
conhecendo os
recursos da
comunidade e os
serviços de saúde.
 Reconhecer as
principais
características do
corpo humano, suas
diferenças,
peculiaridades e
compreendê-lo como
um todo integrado.
Eixo: Ser humano e a
saúde
 Hábitos de higiene
pessoal:
- lavar as mãos
- escovar os dentes
- pentear cabelos
- tomar banho
- comer frutas e
verduras lavadas
 Hábitos alimentares
 A importância da
prática de esportes
 Apontamentos entre a
falta de higiene
pessoal e ambiental e
a aquisição de
doenças por contagio
de vermes e
microorganismos.
-Elementos importantes
para a prevenção de
Saúde: higiene
ambiental, higiene
pessoal, alimentação,
lazer e vacinação
 Características gerais
do corpo humano,
como sinais vitais
(batimentos
cardíacos, respiração,
temperatura,
movimentos,
reflexos); peso, altura,
cor da pele, cor dos
olhos, impressão
digital, etc
 Diferenças físicas,
afetivas e
psicológicas entre os
indivíduos
 Relacionar os hábitos de higiene como elementos importantes
para a manutenção da saúde, utilizando a
interdisciplinaridade, jogos cantados, dinâmicas de grupo,
pinturas e recortes.
 Que o aluno reconheça que as condições culturais, sociais e
afetivas refletem-se no corpo e que a saúde é um valor social,
pessoal e coletivo, abordando o referido tema em rodas de
conversa e/ou através de parceria com agentes comunitários,
promover encontros de reflexão.
 Realizar atividades que permitam ao aluno possa reconhecer
a relação entrehigiene, ambiente e saúde econhecer os órgãos
sociais que trabalham nestesentido, utilizando a produção de
textos coletivos e leitura de textos informativos, sejam eles
verbais ou não-verbais.
 O conhecimento sobreo corpo humano parao aluno deve estar
associado a um melhor conhecimento do seu próprio corpo e
pelas diferenças individuais.
 Realização de atividades que permitam a criança explorar o
próprio corpo e as características comuns e as de cada um, e
que incentivem o respeito e valores de igualdade em contar
posição s formas de discriminação e desvalorização, através
de jogos, dinâmicas e trabalhos de pesquisa.
I A C
2º BIMESTRE
HABILIDADES E
COMPETÊNCIAS
CONHECIMENTOS
E SABERES PROCEDIMENTOS DE ENSINO
1º
Ano
2º
Ano
3º
Ano
 Identificar e perceber
as transformações
que ocorrem no
corpo humano
durante o
desenvolvimento e
crescimento.
 Compreender que as
partes principais do
corpo são formadas
por subpartes.
 Identificar os tipos
de movimentos que
as partes do corpo
podem realizar,
Eixo: Ser humano e
saúde
 Consciência corporal e
principais partes do
corpo humano
- Características físicas
das crianças e as
transformações ocorridas
em seu próprio corpo até
a presente data (medidas,
visualização em espelhos,
registros fotográficos,
objetos de uso pessoal,
etc.)
 O ciclo da vida dos
seres humanos (bebê,
 Nesta capacidade deve-se propiciar aos alunos
conhecimentos e vivências sobre a anatomia e fisiologia do
organismo, como também, levar o aluno a entender as
modificações que ocorrem no funcionamento do seu corpo,
em função do crescimento e desenvolvimento, podendo
trabalhar com slides, cartazes e músicas
 Trabalhar a linha do tempo, usando imagens ou escrita
 Uso de vídeo-aulas
 Atividades de levantamento de informações
 Considerando que cada parte tem uma função que contribui
para a harmonia do todo
 Desenvolver atividades de consciência corporal, aprendendo
as partes do corpo e suas respectivas funções
 Utilização de jogos competitivos
 Uso de vídeo-aulas
I A C
19
conforme as
articulações.
criança, jovem, adulto,
idoso)
 O corpo humano:
- cabeça
- tronco
- membros
 Sistema locomotor
(reforçar, exemplificar
e vivenciar a ideia de
que os ossos e os
músculos são os
responsáveis pelo
movimento)
 Cinco sentidos (tato,
olfato, visão, paladar e
audição)
- Sua função
- Órgãos responsáveis
- Utilidade dos sentidos
na percepção do meio
em que vive
- Cuidados com os
órgãos dos sentidos
- As funções corporais
(lugares do corpo
movimentados por serem
articulados, joelhos,
ombros, cotovelos,
pulsos, dedos, tornozelos,
etc.)
 O começo da vida:
desenvolvimento de
ovos e sementes;
desenvolvimento do
bebê humano
- Articulações e tipos de
movimentos
(movimentação do
próprio corpo e do corpo
do colega)
 Atividades de pesquisa
 Dinâmicas de grupo
 Atividades de levantamento de informações
 Atividades de Produção de texto coletivo
 Brincadeiras recreativas
 Trabalhar a importância da movimentação do corpo em
conjunto de ossos, músculos e articulações, como também as
possibilidades e respeito aos limites do corpo
 Valorizar os movimentos corporais nas atividades em sala de
aula e fora dela
 Associar tipos debrincadeiras a tipos dearticulações da parte
do corpo que estásendo usado e solicitar descrição das partes
do corpo utilizando desenhos e colegas citando o componente
de cada corpo
 Valorização do movimento, através das brincadeiras e das
cantigas de roda
3º BIMESTRE
HABILIDADES E
COMPETÊNCIAS
CONHECIMENTOS
E SABERES
PROCEDIMENTOS DE ENSINO 1º
Ano
2º
Ano
3º
Ano
 Perceber o valor da
vida em sua
diversidade,
reconhecer e adotar
atitudes de
preservação dos
ambientes.
 Reconhecer que um
ambiente é composto
por seres vivos e não
vivos.
 Reconhecer e
registrar semelhanças
entre os diversos
ambientes,
identificando a
Eixo: Vida e ambiente
 Definição e
características do
meio ambiente
- Preservação e
sustentabilidade
 Seres vivos e não
vivos
- As relações entre os
seres vivos nos diversos
ambientes
- Dependência dos seres
vivos em relação ao ar,
água e solo
 Mundo animal:
 Desenvolver atividades de observação do espaço que
vivemos, das plantas, animais, seres humanos, solo, água, luz
e calor
 Realização de pesquisas para coleta de dados
 Perceber o que diferencia os seres vivos dos não vivos
 Trabalhar com imagens, oportunizando a diferenciação
 Reconhecer que existem relações de dependência e
interdependência entre os seres vivos (essas relações podem
ser percebidas quanto à alimentação, transporte e outros)
 Realização de aula-passeio
 A compreensão sobreas diferenças entre as características dos
animais poderá ser trabalhada utilizando vídeo-aulas,
gravuras, produção de painéis coletivos, oportunizando assim
o levantamento de informações a respeito do que se pretende
conhecer
I A C
20
presença comum de
seres vivos de ar,
água, luz, calor e solo.
 Compreender que os
animais são seres
vivos, suas diferentes
características de
locomoção,
reprodução e
alimentação, seus
diferentes “habitat”,
classificá-los de
acordo com o meio
onde vivem.
 Compreender os
vegetais como seres
vivos, seus diferentes
tipos, características,
ciclo da vida e
utilidades.
 Reconhecer que os
vegetais fabricam seu
próprio alimento e
que os animais
dependem de outros
seres vivos para
obterem sua
alimentação.
 Observar e comparar
diferentes tipos de
solos, identificando
seus elementos, suas
propriedades,
utilização,
importância para os
seres vivos.
 Reconhecer a
importância da água e
os benefícios para a
saúde e bem estar,
identificando seus
estados físicos, seu
ciclo na natureza, sua
distribuição e
qualidade para o
consumo.
- Características
- Alimentação
- Locomoção
- Habitat
 Mundo vegetal:
- Características
- Partes das plantas
(raíz, caule, folha,
flor, frutos)
- Ciclo da vida
- Utilidades
- Fotossíntese como
transformação que
produz alimento
 O Solo:
- Elementos que
formam o solo
- Tipos de solo
- Práticas de
conservação do solo:
irrigação, drenagem,
reflorestamento,
curva de nível
 A água:
- Existência e
importância
- Localização da água
na natureza
- Estados físicos e o
clico da água
- Distribuição da água
na comunidade
- Utilidades (consumo,
transporte, produção
de energia e outros)
- Qualidade da água e
Poluição da água
 Compreender que os vegetais são seres vivos, logo, possuem
ciclo devida e quediferentemente dos animais (que dependem
de outros seres vivos para se alimentarem) os vegetais
produzem seu próprio alimento através de realização de
experimentos
 O professor poderá fazer questionamentos como e de que os
vegetais se alimentam. Utilizar experimentos para verificar a
necessidade de ar, água e luz solar pelos vegetais
 Reconhecer a importância do solo para os seres vivos, a
identificação dos elementos que o compõe, os tipos de solos
existentes e as formas de conservação
 Coleta de materiais
 Pesquisas de coleta de informações
 Produção de painéis de imagens
 Identificar seus estados físicos, seu ciclo na natureza, sua
distribuição e qualidade para o consumo
 Perceber aimportância de desenvolver hábitos de preservação
da água
 Realização de campanhas de conscientização e prevenção
dentro da comunidade escolar
 Realização de experimentos
4º BIMESTRE
HABILIDADES E
COMPETÊNCIAS
CONHECIMENTOS E
SABERES
PROCEDIMENTOS DE ENSINO 1º
Ano
2º
A
no
3º
Ano
21
 Reconhecer que o
ar existe e que
ocupa lugar no
espaço,
identificando
fatores que
constem sua
presença.
 Observar as
variações do tempo
(umidade do ar,
temperatura,
ventos, chuvas, luz
solar).
 Identificar as
principais formas
de poluição e
outras agressões ao
meio ambiente,
especialmente da
região que a escola
está local.
Eixo: Vida e ambiente
 O ar:
- Existência e importância
- Respiração
- Qualidade do ar respirável
- Os ventos suas causas e
consequências
- Poluição do ar, agentes
poluidores (tabagismo,
emissão de partículas, etc.)
 Variações climáticas
 Estações do ano.
 Poluição:
- Tipos de poluição
- Reciclagem do lixo
- Higiene ambiental
- Atitudes de respeito e
preservação
- Sustentabilidade
 Permitir a criança reconhecer que o ar existe em todas
as partes e que não há como sobreviver sem a sua
presença com a realização de experimentos
 Identificar a importância da qualidade do ar que
respiramos e o que podemos promover para sua
preservação, através de roda de conversa
 Observação das variações do tempo que podemocorrer
e as influências dessas variações para os seres vivos
com coleta de criação de gráficos a partir das situações
observadas
 Reconhecer as principais formas de poluição do meio
ambiente e do meio em que a criança está inserida, suas
causas e consequências para o planeta. A criança deve
observar e zelar pela redução do lixo e de outros
poluentes
I A C
 Perceber os
recursos
tecnológicos
utilizados no seu
dia-a-dia,
identificando os
instrumentos que
favorecem a
comunicação entre
as pessoas tais
como: telefone,
rádio, televisão,
fax, computador.
 Reconhecer a
importância da
tecnologia para o
transporte, trânsito,
indústria.
Eixo: Recursos tecnológicos
 Recursos tecnológicos
utilizados no dia-a-dia
- Meios de comunicação
- Meios de transporte
- Semáforos
- Robôs
FOCAR NA INFLUENCIA DO
RECURSO TECNOLÓGICO
 Reconhecer os recursos tecnológicos presentes no dia-
a-dia como: os eletrodomésticos, os brinquedos, os
meios de comunicação e recursos escolares
 Produção de painéis coletivos com imagens
 Uso de vídeo-aula
 O professor poderá propor aos alunos que pesquisem
sobre diferentes tipos de Meios de transportes que
existem, quais eram utilizados no passado e os atuais
 Pode-se destacar a importância do avanço tecnológico
para o desenvolvimento da indústria, transporte e
trânsito
I A C
GEOGRAFIA
1º BIMESTRE
HABILIDADES E
COMPETÊNCIAS
CONHECIMENTOS E
SABERES
PROCEDIMENTOS DE ENSINO 1°
ano
2°
ano
3°
ano
22
 Reconhecer-se
como ser único e
atuante na sociedade.
 Conscientizar-se
das suas
características físicas,
aceitando as
diferenças e
constatando as
semelhanças.
 Compreender os
sentimentos
envolvidos nas
relações que se
formam nos
ambientes sociais.
 Reconhecer os
limites do próprio
corpo no espaço de
convivência com o
grupo social e com a
família.
 Reconhecer a
linguagem
cartográfica como
fontede informação e
representação do
espaço geográfico.
Eixo: Eu e o espaço de
vivência e convivência
 Quem sou eu?
- Todo mundo tem um nome
- Nosso nome, nossa história
- Eu e o outro: semelhanças e
diferenças
- O jeito de cada um;
características físicas comuns
- Meu corpo, minha referência
 O que somos eo que sentimos
nos diversos ambientes
sociais
- Que éo outro, o que ele sente
 Direitos e deveres para a
convivência no espaço social
- Mapeamento e desenho do
corpo considerando as
características físicas comuns,
e do ambiente social,
considerando a distribuição
dos objetos no espaço
geográfico e dos caminhos e
espaços de vivência e
convivência
- O direito de estudar
- Minha escola é assim
- A escola como um espaço de
convivência
 Esta capacidade está relacionada à necessidade de
desenvolver no aluno o sentimento de pertencer a um
grupo, uma comunidade. São pertinentes as
atividades que fazem a criança refletir sobre o papel
que ocupa na sociedade como ser único, que tem um
nome, uma identidade
 Após reconhecer-se como ser único e atuante na
sociedade, podemos inserir novos elementos (o
outro), levando-os a estabelecer relações de
comparação. Retoma–se também o trabalho com os
cuidados e higiene do corpo
 Esta capacidade está relacionada à habilidade de
saber conviver com diferentes pessoas em seus
diversos ambientes sociais, vivendo diferentes
emoções e sentimentos
 Esta capacidade está relacionada ao reconhecimento
que o aluno deve ter dos limites do corpo para que
possaexercer seus direitos e deveres, ao movimentar-
se no espaço de convivência, com respeito e atenção.
 Pressupõe saber representar pessoas e ambientes,
através do levantamento de dados, elaboração e
leitura de gráfico, tabela, escalas, mapas de trajetos e
suas legendas, entre outros.
 Um dos objetivos desse eixo é fazer com que a
criança perceba a importância da escola como espaço
de convivência, onde possa desenvolver práticas de
cidadania, atitudes conscientes e responsáveis em
relação aos hábitos de consumo, evitando o
desperdício, além de atitudes de cooperação para a
construção de um ambiente agradável para o estudo
e outras atividades do dia-a-dia
 A partir do reconhecimento do espaço escolar, saber
conviver bem com os outros, demonstrando atitudes
de respeito no espaço de convivência
I A C
2º BIMESTRE
HABILIDADES E
COMPETÊNCIAS
CONHECIMENTOS
E SABERES
PROCEDIMENTOS DE ENSINO 1°
ano
2°
ano
3°
ano
 Demonstrar atitudes
de respeito e boa
convivência no
espaço da escola.
 Compreender a
importância da
função social da
escola.
 Reconhecer o
ambiente da escola
e das salas de aula
sob os aspectos
físicos, sociais e
culturais.
 Reconhecer o
ambiente da escola
e das salas de aula
sob os aspectos
físicos, sociais e
culturais.
EIXO: A escola, suas
representações e sua
importância na vida
das pessoas
 Direitos e deveres na
escola
- A importância da
escola na vida das
pessoas
- As pessoas que
trabalham na escola:
quem são e qual a sua
função
- Os espaços da escola
- O ambiente escolar
- Cuidados com a
escola
- A comunidade
escolar
- A sala de aula
- Representação do
espaço e os objetos da
 O papelda escola na formação da sociedade, da família, do
trabalho, das relações sociais deve ser abordado em sala de
aula. O tema escola permite ampliar o estudo do espaço
vivido pelos alunos e possibilita que eles se reconheçam
integrantes de outros grupos sociais, além de sua família
 Trabalhar essa capacidade significa antecipar o
reconhecimento de cargos e funções em outros espaços
sociais e de trabalho, ao perceber e reconhecer na escola,
além do espaço familiar, que as pessoas têm funções,
competências, responsabilidades individuais, mas
interligadas no todo e em favor de todos. Pode-se pedir aos
alunos que façam visitas em outras salas de aula, convidar
vários profissionais para falarem sobre suas respectivas
profissões e, em especial que sejam convidados os pais dos
alunos, os professores das outras salas de aula e outros que
compõe o quadro de servidores do município
 Sob os aspectos físicos: saber movimentar-se com
desenvoltura no ambiente escolar. Sob os aspectos sociais:
saber viver e conviver com cada indivíduo, no ambiente
I A C
23
 Reconhecer o
entorno da escola e
a paisagem.
 Reconhecer o
conceito de
distância entre
lugares.
 Reconhecer a
linguagem
cartográfica como
instrumento de
representação dos
espaços da escola.
 Reconhecer os
diversos tipos de
habitação e os
espaços que
ocupam.
 Compreender a rua
como local de
transito das pessoas
da comunidade e de
veículos.
 Reconhecer o
bairro, percebendo-
se como integrante
das relações sociais
que seformam entre
os indivíduos da
comunidade.
 Reconhecer a
linguagem
cartográfica como
representação do
espaço da
comunidade/bairro.
escola e da sala de
aula
- O entorno da escola:
paisagem, meio
ambiente
-Trajetos:de casa para
a escola e da escola
para a casa
- Croqui, planta,
tabelas e gráficos de
representação do
espaço e dos
ambientes
escolar, respeitando o espaço de cada um, convivendo com
as diferenças culturais e a diversidade social. Além deespaço
de aprendizagem, a escola cumpre um importante papel
como espaço privilegiado para a convivência entre as
crianças de origens culturais e sociais diversas. Essa
sociabilidade tem seu ponto alto no intervalo do recreio, já
que no pátio as relações de amizade e de afetividade, que
também ocorrem na sala de aula, podem se manifestar fora
da presença dos adultos. As conversas e brincadeiras que
ocorrem no recreio também são parte do aprendizado na
medida em que se trata de aprender a conviver
 Identificar os ambientes e as paisagens que fazem parte do
entorno da escola
 Esta capacidade está relacionada a habilidade de formar a
representação do espaço geográfico entre dois ou mais
lugares distintos
 Os alunos deverão reconhecer a importância do trabalho na
produção do espaço geográfico. Em relação à escola é
fundamental que valorizem as ações de todos os que
participam da comunidade escolar (colegas, pais,
professores, funcionários). Além disso, pode-se pedir aos
alunos que montem a representação da escola ou da sala de
aula em forma de maquete, tendo em vista que a confecção
é muito importante, pois envolve vários aspectos: permite
trabalhar o ponto de vista vertical, projeta o aluno
(observador) fora do espaço onde ele se encontra (sala de
aula), possibilita a visualização do todo e favorece o
desenvolvimento de noções de proporcionalidade,
localização, distância e escala
 Ao confeccionar a plantada sala de aula a partir de maquete,
os alunos estarão passando de uma representação
tridimensional (a maquete) para uma representação
bidimensional do espaço (a planta)
3º BIMESTRE
HABILIDADES E
COMPETÊNCIAS
CONHECIMENTOS
E SABERES
PROCEDIMENTOS DE ENSINO 1°
ano
2°
ano
3°
ano
24
 Perceber a moradia
como direito de
todo cidadão.
 Compreender a casa
como espaço de
convivência da
família.
Eixo: O ambiente em
que vivemos: casa,
rua, bairro,
município: suas
representações para a
vida em sociedade
 Nossamoradia.
- O lugar onde eu moro:
endereço, a plantada
minha casa
- Como vejo minha casa
- O quarteirão da minha
casa
- Como é a minha casa
por dentro e por fora:
organização
- Quais as pessoas que
convivem comigo em
minha casa
- Qual o espaço que
ocupa dentro da minha
casa
 Tipos de moradias
- Espaços que ocupam
- Quem constrói as
moradias?
- Materiais utilizados na
construção de moradias
 Sinalização e trânsito
em minha rua
- As pessoas que
transitam nas ruas
- Como vejo o
movimento das pessoas
e de veículos em minha
rua
 O bairro onde moro e
sua localização no
mapa de municípios
- O que representameu
bairro paraa
organização do
município
- Os serviços públicos
do bairro
- O trânsito em meu
bairro
- Aspectos de
reconhecimento do
bairro/município
- Representação de
dados através de
gráficos, tabelas, mapas,
outros
 O tema moradia possibilita trabalhar com um espaço
significativo pra os alunos, pois, dessa forma, eles
desenvolvem relações sociais e atividades do seu cotidiano
A partir do reconhecimento do local que mora e do seu
entorno, esta capacidade deve levar o aluno a refletir sobre o
seu direito como cidadão para garantir sua moradia e de sua
família
 Discutir sobre as partes que compõe uma casa, que tipos de
casas os alunos conhecem, que cuidados devemos ter com
moradia
 O aluno deve aprender a conviver com seus familiares,
dentro de sua casa, respeitando o espaço de convivência
 O aluno deverá ser capaz de identificar diversos tipos de
moradia, como e por quem são construídas. Como
modificam a paisagem natural, no ambiente que ocupam,
identificando as habitações de tribos indígenas que variam
conforme a cultura de cada povo. Além disso, é importante
desenvolver nos alunos uma postura crítica diante da
extrema desigualdade social presenteemnosso país por meio
da comparação entre moradias de diferentes padrões e dos
moradores de rua. No estudo dos materiais de construção,
chamar a atenção paraa transformação dos recursos naturais
por meio do trabalho humano. Destacar a organização da
moradia em seu aspecto funcional e em sua conservação
 O professor deverá discutir com seus alunos seu papel como
cidadão que faz parte de uma determinada comunidade,
respeitando pedestres e motoristas que transitam pelas ruas
do bairro. È importante que os alunos reconheçam a
existência e a importância das principais regras de trânsito
que regulam a locomoção de veículos e pedestres nas ruas e
a necessidade de respeitá-las, desenvolvendo, atitudes
responsáveis ao circular pelas ruas
 O aluno deverá se identificar com o ambiente e as paisagens
de seu bairro e sentir-se inserido nas relações que se formam
entre pessoas
 Antes de trabalhar a localização do bairro o professor deve
explorar os conceitos de lateralidade e direção. Informar
sobre a existência do código de trânsito brasileiro, tendo em
vista o reconhecimento das regras de trânsito como
segurança para os transeuntes
 O aluno deverá ser capaz de representar através da
linguagem cartográfica as informações e dados levantados
durante o trabalho com este eixo
I A C
4º BIMESTRE
HABILIDADES E
COMPETÊNCIAS
CONHECIMENTOS E
SABERES
PROCEDIMENTOS DE ENSINO 1°
ano
2°
ano
3°
ano
25
 Reconhecer a
paisagem natural.
 Identificar as
características do
ambiente e da
paisagem no espaço
da escola e da
residência,
reconhecendo
diferenças e
semelhanças.
 Reconhecer a
linguagem
cartográfica como
representação do
espaço natural.
 Ler e compreender
informações
expressas em
linguagem
cartográfica:
representação de
espaço nas
fotografias, plantas,
maquetes, croquis,
mapas, entre outras.
 Utilizar os mapas
como meio de
comunicação e leitura
da realidade.
 Localizar em mapas:
bairros, cidades
municípios, países.
 Compreender o
conceito de escala, a
partir da
representação de
plantas e mapas
reduzidos.
 Construir e
compreender
itinerários.
 Comparar dados e
informações.
Eixos: A natureza e sua
dinâmica: paisagem
natural e meio ambiente e
Linguagem cartográfica
 O que é a paisagem
natural: suas
características
 O que é meio-ambiente:
suas características
- Como o homem modifica
a paisagem e o meio-
ambiente
- Elementos que interferem
na paisagem e no meio
ambiente.
- A paisagem à minha volta
(de casa, da escola)
- O meio-ambiente com o
qual convivo na escola e na
comunidade
 Outros lugares, outras
paisagens, outras
histórias
- Espaço rural e espaço
diferenças de paisagens
- Paisagem do município,
sua localização no estado e
no país
- Meio ambiente em meu
município
 Paisagem: relevo, água,
ar, terra
 As pessoas e o meio
ambiente
- Direito edeveres paracom
o meio ambiente
- Elaboração de mapas e
tabelas para representar
paisagens e a sua relação
com o meio ambiente
 O que é cartografia
- Linguagem cartográfica:
mapas, plantas, escalas,
globos, maquetes,
legendas, gráficos, tabelas,
entre outros
- Elaboração de tabelas,
gráficos e outros
instrumentos de
comparação de dados
- Onde estamos no mapa
- Representação dos lugares
através da linguagem
cartográfica
- Construção do caminho de
um lugar paraoutro:decasa
paraa escola, da escola para
casa, para o mercado etc.
- Análise dos dados,
comparando informações,
buscando soluções
 Reconhecer a paisagem natural significa saber
conceituar os elementos que a compõem, saber
identificar os fatores que atuam na modificação da
paisagem edo meio ambiente e as ações do homem que
interferem na qualidade do ambiente, levando em
conta diferentes pontos de visão
 O aluno deverá relacionar as paisagens e os ambientes
em que vive e estuda, com as pessoas que fazem parte
deste ambiente, identificando diferenças e
semelhanças nos espaços geográficos
 O aluno deverá ser capaz de interpretar dados e
informações representadas através da linguagem
cartográfica
 Saber ler mapas para reconhecimento de dos diversos
espaços geográficos e para favorecimento da
comunidade social
 O aluno deverá compreender que representa-se um
objeto ou num determinado espaço geográfico através
da noção de proporção (escala)
 Saber construir e compreender trajetos entre dois ou
mais pontos e lugares distintos
I A C
HISTÓRIA
26
1º BIMESTRE
HABILIDADES E
COMPETÊNCIAS
CONHECIMENTOS
E SABERES
PROCEDIMENTOS DE ENSINO 1º
ano
2º
ano
3º
ano
 Conceituar história.
 Conhecer a própria
história e a origem
do nome e
sobrenome.
 Conhecer
documentos,
registros que fazem
parte da história de
vida de cada um.
 Conhecer as
diferentes
realidades sociais e
étnico-culturais,
reconhecendo a si
mesmo como parte
de um grupo.
 Conceituar família.
 Valorizar e
reconhecer a
importância da
família na formação
e desenvolvimento
pessoal dos
indivíduos
 Identificar os
membros que
compõe uma
família.
 Perceber a
diversidade da
composição
familiar
 Identificar e
relacionar o modo
de vida de cada um
ao de outros grupos
sociais, em suas
manifestações
culturais e sociais,
reconhecendo
semelhanças e
diferenças.
 Compreender que
as características
pessoais e
comportamentais
são reflexos do
grupo a que
pertence o
indivíduo.
 Compreender e
identificar as
atividades do dia-a-
dia de sua família.
Eixo -
Autoconhecimento
 O que é história?
 Quem sou eu?
- Nomes e sobrenomes
- Eu e minhas relações
sociais
- Eu e os outros
- Quem eu era e como
eu sou
- Meus sentimentos
- Minhas preferências
- Regras de
convivência
(combinados)
- Descobrindo a
própriahistória
- Diferentes registros:
orais e escritos
- Os documentos que
registram a história de
cada um, tais como:
registro de nascimento,
Carteira de Identidade
 As diferentes
realidades sociais
- Diversidade e
miscigenação
 Eu minha família e
minha história
- Conceito de família
- Diferentes tipos de
família em várias
épocas
- Relatos orais
- O meu grupo familiar
- A família de cada um
- Meus parentes
- A vida em grupo
- Memórias da família
- A minha história e a
história da minha
família
- Retratos e objetos do
passado
- Pequena “linha do
tempo”
- Grupos familiares em
diferentes espaços:
hábitos, costumes,
modos de falar
- Descrição e
caracterização; diversas
formas de composição
do grupo familiar
- Os grupos familiares e
suas diferentes
organizações: divisão
de trabalho; rotina
familiar
- As famílias brasileiras:
de onde vieram nossos
 Por que estudar história?
 Diferenciar: presente, passado e futuro
 A importância do estudo da história
 Entender sua história, a escolha de seu nome e origem do seu
sobrenome
 (Relatórios orais, entrevistas com os pais e parentes, sobreseu
nome e origem de seu sobrenome). O objetivo é fazer com que
o aluno perceba que o nome de cada pessoa tem um
significado, uma história, e que compõe a sua biografia
 Documentos Históricos: Certidão de Nascimento, Carteira de
Vacinação, fotografia e outros
 No âmbito da sala de aula, seria interessanteo relato de alguns
depoimentos sobre o dia do próprio nascimento e saber quem
contou sobre esse dia a eles, também seria relevante a troca
dos registros entre os alunos e, levantamento com o grupo
sobre os acontecimentos que ocorreram no Brasil e no mundo
nos anos em que eles nasceram. A partir disso, poderiam ser
confeccionados juntamente com os alunos, cartazes em um
retângulo de cartolina, organizá-los em ordem cronológica e
fazer uma linha do tempo
 Diferenciar fato pessoal(nascer no dia do aniversário damãe),
fato nacional (nascer no dia da morte de Airton Senna) e fato
mundial (nascer no ano da Copa do Mundo)
 Promover uma ida à Biblioteca para pesquisar poemas que
tragam nomes de pessoas
 Realizar um recital com os poemas coletados
 Conversar com a turma sobre o que ela sabe a respeito de
documentos
 A certidão de nascimento deve ser explorada como um dos
diversos documentos que registram a história de uma pessoa.
O aluno deve perceber a importância desse documento e o
direito que cada um tem a ele. Além disso, é importanteque o
aluno tenha acesso a outros tipos de documentos históricos,
pois a carteira de vacinação também é um documento que traz
informações sobre a história da criança
 A carteira de vacinação, além de ser um ótimo recurso para
comentar os tipos e a importância das vacinas para a
prevenção das doenças, é um documento que serve para
demonstrar a passagem do tempo na vida da criança
 Conhecimento e confecção da carteira de identidade da
criança
 Propor aconfecção deum álbum de lembranças e aconstrução
da linha do tempo de cada um
 Relacionar e respeitar a diversidade social e cultural,
percebendo-se parte de um grupo com especificidades
importantes para a construção de uma sociedade justa e
democrática
 Explorar o conhecimento prévio dos alunos sobre os hábitos e
costumes do povo brasileiro, moradia, meios de transporte,
vestuário, religião, brincadeiras, festas, etc.
 Comentar a diversidade da nossa cultura influenciada pelos
índios, negros e demais povos
 O trabalho com a noção de família possibilita às crianças um
aprofundamento do seu autoconhecimento e a identificação de
sua realidade social mais próxima: as pessoas que com elas
convivem em casa e as que cuidam delas. É importante que
reconheçam que cada um faz partede um tipo de família, pois
existem diversas formas de composição familiar
 Fazer a observação de fotos das famílias verificando
diferenças e semelhanças
I A C
27
costumes
- Origem e
características dos
diversos grupos sociais
- Mudanças e
permanências (gostos,
características físicas)
- O dia-a-dia da família
 Propor o desenho da família identificando a função de cada
membro
 Entrevistar os familiares mais idosos paraconhecer a história
da família
 Fazer a exposição de fotos e objetos antigos que retratam a
história da família
 Construir a linha do tempo da própria família
 As crianças devem perceber que as famílias também se
modificam através do tempo (na forma de se vestir, na
composição familiar e na forma de se relacionar) e que as
imagens, (fotografias) contam histórias. Para isso, pode-se
trabalhar com diversos materiais que envolvam o tema em
questão, em que poderá se utilizar fotografias, objetos antigos
de família, brincadeiras de família, lendas, histórias dos pais
quando eram crianças e outros. O aluno deve perceber que
cada objeto pode contar um pouco da história da família. E
que a vida da família através do tempo e das gerações
apresenta permanências e mudanças
 Através de fotos, gravuras verificar as diferentes organizações
familiares, divisão do trabalho nas famílias antigas e atuais,
nas tribos indígenas e reflexão do papel da mulher ao longo
do tempo; o dever de cada um na rotina familiar atual
 Relacionar as diferenças e as semelhanças existentes entre os
grupos sociais e suas manifestações através de brincadeiras,
jogos, festas, costumes, crenças, etc
 Reconhecer e respeitar o modo de ser e viver de cada um:
costumes, sotaques, música, comida
 Identificar as atividades de cada membro da família,
reconhecendo a importância da cooperação entre eles,
distinguindo as atividades de trabalho, descanso e lazer
2º BIMESTRE
HABILIDADES E
COMPETÊNCIAS
CONHECIMENTOS E SABERES PROCEDIMENTOS DE ENSINO 1º
ano
2º
ano
3º
ano
 Reconhecer as casas,
suas histórias e
diferenciar os tipos de
casas construídas
ontem e hoje.
 Compreender as
várias formas de
moradia das pessoas.
(Própria, aluguel,
favelas/ aglomerado,
cortiços, apartamento
cedido ou financiada
etc).
Eixo - Moradia
 As casas e sua história
- Casas de ontem, casas de hoje
- Diferentes tipos de casas
- De quem são as casas
 Identificar construções antigas e
modernas e verificar as mudanças que
ocorrem nos locais ao longo do tempo,
utilizando gravuras e fotos; bem como
realizar excursões nos locais históricos da
cidade
 Identificar os diversos tipos de casas,
percebendo que elas também têm seus
registros históricos, podendo ser própriaou
não
 Analisar a plantadeuma casa epropor que
cada um faça a planta de sua casa
I A C
• Conhecer a história
da rua e do bairro onde
mora, identificando os
pontos de referência
existentes.
• Reconhecer os
modos de viver dos
grupos sociais presentes
no bairro.
• Valorizar o trabalho
dentro do contexto
sociocultural da
comunidade local.
• Reconhecer a
importância e o valor
Eixo - Rua, Bairro e Cidade
• A rua onde moro
- A origem do nome das ruas
- A rua e o bairro: espaços de convivência
- As ruas de ontem e ruas de hoje
- O bairro e a comunidade (urbana ou rural)
- As transformações do bairro
• O conceito de trabalho
• - Tipos de trabalhadores existentes na
comunidade
• - Os trabalhadores da comunidade no
passado
• - As profissões e suas especificidades
• - O papeldas profissões na sociedade
• A cidade tem sua história
- A origem da cidade
• Conhecer a história da rua/ bairro e
identificar o seu próprio endereço apontando
os pontos de referência nele existentes
• Compreender o conceito de
comunidade, as diferentes comunidades
existentes e o que determina uma boa
qualidade de vida para os diferentes grupos
(comércio, igreja, lazer, segurança etc.)
• Conhecer o tipo de trabalho
predominante na comunidade local,
verificando se houve mudança ao longo do
tempo
• Valorizar cada profissão, reconhecendo
sua importância na comunidade
• Conhecer e valorizar e conservar sua
cidade e sua história, seu nome, suas
28
3º BIMESTRE
HABILIDADES E
COMPETÊNCIAS
CONHECIMENTOS
E SABERES
PROCEDIMENTOS DE ENSINO 1º
ano
2º
ano
3º
ano
 Conhecer a história
da escola, sua
importância e
função social.
 Conhecer e
entender as
relações de
convivência na
escola.
 Conhecer e
valorizar o
patrimônio escolar.
Eixo - Escola
 A história de sua
escola
- As normas de
convivência na escola
- Os direitos e deveres
da escola e do estudante
(ECA)
- Conceito de patrimônio
- Valorização do
patrimônio escolar
 Conhecer a história da escola e entender sua importância,
funcionamento e organização dá oportunidade ao aluno de
ampliar o seu processo de identificação enquanto partede um
grupo externo ao seu. O professor pode propiciar ao aluno
atividades com visitas às dependências da escola, entrevistas
com funcionários, pesquisas sobre história da escola, galeria
de fotos antigas e novas e outras para fortalecer o sentimento
de pertencer ao grupo
 Inserir o aluno nesse novo grupo supõe possibilitar-lhe
conhecer e discutir as normas de convivência social na escola,
destacando a importância do respeito nas relações professor/
aluno, aluno/ funcionários, funcionário/ funcionário,
professor/ professor
 É importante que o aluno compreenda o que é patrimônio,
tendo em vista a sua conservação e valorização social e
cultural
I A C
4º BIMESTRE
HABILIDADES E
COMPETÊNCIAS
CONHECIMENTOS E
SABERES
PROCEDIMENTOS DE ENSINO 1º
ano
2º
ano
3º
ano
 Reconhecer e
utilizar de
maneira
consciente a
tecnologia
presenteno nosso
cotidiano.
Eixo - Tecnologia
 Meios de transporte
- Trânsito
 Meios de Comunicação
- Televisão
- Rádio
- Internet
- Telefone
 Tecnologia e lazer (videogame,
câmeras fotográficas,
brinquedos eletrônicos, robôs)
 Levar a criança a reconhecer a presença da
tecnologia no nosso cotidiano em casa na escola,
no lazer, entendendo que ela também traz
mudanças culturais e comportamentais
 Como utilizar a tecnologia a nosso favor.
I A C
das diversas profissões.
• Conhecer a história
da sua cidade e suas
principais
características.
- A história do nome da cidade
- Cidade: patrimônio do povo (público ou
privado)
- Comunidade urbana e rural
- Cidade: direitos e deveres dos cidadãos
produções culturais e suas principais
características, se sentindo sujeito
participante deste universo, portador de
direitos e deveres
29
1. ReferênciasBibliográficas
BRASIL. Ministério da Educação. Ensino Fundamental de 9 anos - Orientações para a
inclusão de crianças de seis anos de idade. Brasília: MEC/SEB, 2006.
BRASIL. Ministério da Educação. Parâmetros Curriculares Nacionais de Língua
Portuguesa: Primeiro e Segundo Ciclos do Ensino Fundamental. Brasília: MEC/SEF,
1997.
BRASIL. Ministério da Educação. Parâmetros Curriculares Nacionais de
Matemática: Primeiro e Segundo Ciclos do Ensino Fundamental. Brasília: MEC/SEF,
1997.
BRASIL. Ministério da Educação. Parâmetros Curriculares Nacionais - Introdução.
Brasília: MEC/SEF, 1997.
BRASIL. Ministério da Educação. PROFA - Programa de Formação de Professores
Alfabetizadores. Coletânea de Textos do Professor. Brasília: MEC/SEF, 2001.
BRASIL. Ministério da Educação. Referencial Curricular Nacional de Educação
Infantil. Brasília: MEC/SEF, 1998.
EMIROVSKY, Myriam. O ensino da linguagem escrita. Porto Alegre: Artmed, 2002.
FERREIRO, Emília. Psicogênese da língua escrita. Emília Ferreiro, Ana Teberosky;
tradução: Diana Myriam Lichtenstein, Liana Di Marco, Mário Corso. Porto Alegre: Ed.
Artmed, 1999.
FRANTZ, Maria Helena. A literatura nas séries iniciais. Petrópolis: Ed. Vozes, 2011.
FURTADO, Júlio César. Aprendizagem significativa: modalidades de aprendizagem e o
papel do professor. Porto Alegre: Ed. Mediação, 2010.
PARRA, Cecília; SAIZ, Irma (org.). Didática da Matemática: reflexões
psicopedagógicas. Porto Alegre: Artmed, 1996.
PIRES, Célia M. C. Currículos de Matemática: da organização linear à idéia de rede.
São Paulo: FTD, 2000.
RIBEIRO, Vera M. (org.). Letramento no Brasil. São Paulo: Global / Instituto Paulo
Montenegro / Ação Educativa, 2003.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

DIREITOS DE APRENDIZAGEM DE LÍNGUA PORTUGUESA
DIREITOS DE APRENDIZAGEM DE LÍNGUA PORTUGUESADIREITOS DE APRENDIZAGEM DE LÍNGUA PORTUGUESA
DIREITOS DE APRENDIZAGEM DE LÍNGUA PORTUGUESAAprender com prazer
 
1° encontro professores alfabetizadores
1° encontro  professores alfabetizadores1° encontro  professores alfabetizadores
1° encontro professores alfabetizadoresmiesbella
 
Apostila 1 lp 3º
Apostila 1 lp 3ºApostila 1 lp 3º
Apostila 1 lp 3ºWil Bil
 
CBC de Língua Estrangeira
 CBC de Língua Estrangeira CBC de Língua Estrangeira
CBC de Língua EstrangeiraNatan Campos
 
Oficina de formação no programa brasil alfabetizado rs o papel da investigaçã...
Oficina de formação no programa brasil alfabetizado rs o papel da investigaçã...Oficina de formação no programa brasil alfabetizado rs o papel da investigaçã...
Oficina de formação no programa brasil alfabetizado rs o papel da investigaçã...Lukass da Silva
 
Slides 1o dia pacto e caderno apresentacao 1
Slides 1o dia   pacto e caderno apresentacao 1Slides 1o dia   pacto e caderno apresentacao 1
Slides 1o dia pacto e caderno apresentacao 1Wilma Freire
 
Lingua portuguesa documento orientador
Lingua portuguesa   documento orientadorLingua portuguesa   documento orientador
Lingua portuguesa documento orientadorLúcia Ribeiro
 
Lingua portuguesa-3º-ano-com-gabarito
Lingua portuguesa-3º-ano-com-gabaritoLingua portuguesa-3º-ano-com-gabarito
Lingua portuguesa-3º-ano-com-gabaritoProfessora Cida
 
Pacto nacional pela alfabetiza+ç+âo 28-jan pnaic revisado
Pacto nacional pela alfabetiza+ç+âo   28-jan pnaic revisadoPacto nacional pela alfabetiza+ç+âo   28-jan pnaic revisado
Pacto nacional pela alfabetiza+ç+âo 28-jan pnaic revisadoHeloiza Moura
 
Expandindo a qualidade da educação pública de minas gerais
Expandindo a qualidade da educação pública de minas geraisExpandindo a qualidade da educação pública de minas gerais
Expandindo a qualidade da educação pública de minas geraisEunice Mendes de Oliveira
 
143313395 plano-de-intervencao-pedagogica-2012
143313395 plano-de-intervencao-pedagogica-2012143313395 plano-de-intervencao-pedagogica-2012
143313395 plano-de-intervencao-pedagogica-2012Selma Coimbra
 
Pnaic 2016 ii encontro planejamento
Pnaic 2016 ii encontro planejamento Pnaic 2016 ii encontro planejamento
Pnaic 2016 ii encontro planejamento Claudio Pessoa
 
1º encontro apresentação
1º encontro   apresentação1º encontro   apresentação
1º encontro apresentaçãoNaysa Taboada
 
Pnaic 1ª aula apresentação do pacto juliana
Pnaic 1ª aula apresentação do pacto  julianaPnaic 1ª aula apresentação do pacto  juliana
Pnaic 1ª aula apresentação do pacto julianatlfleite
 

Mais procurados (20)

DIREITOS DE APRENDIZAGEM DE LÍNGUA PORTUGUESA
DIREITOS DE APRENDIZAGEM DE LÍNGUA PORTUGUESADIREITOS DE APRENDIZAGEM DE LÍNGUA PORTUGUESA
DIREITOS DE APRENDIZAGEM DE LÍNGUA PORTUGUESA
 
1° encontro professores alfabetizadores
1° encontro  professores alfabetizadores1° encontro  professores alfabetizadores
1° encontro professores alfabetizadores
 
Apostila 1 lp 3º
Apostila 1 lp 3ºApostila 1 lp 3º
Apostila 1 lp 3º
 
Pnaic 2º encontro
Pnaic 2º encontroPnaic 2º encontro
Pnaic 2º encontro
 
CBC de Língua Estrangeira
 CBC de Língua Estrangeira CBC de Língua Estrangeira
CBC de Língua Estrangeira
 
Pautas da formação 1
Pautas da formação 1Pautas da formação 1
Pautas da formação 1
 
Oficina de formação no programa brasil alfabetizado rs o papel da investigaçã...
Oficina de formação no programa brasil alfabetizado rs o papel da investigaçã...Oficina de formação no programa brasil alfabetizado rs o papel da investigaçã...
Oficina de formação no programa brasil alfabetizado rs o papel da investigaçã...
 
Slides 1o dia pacto e caderno apresentacao 1
Slides 1o dia   pacto e caderno apresentacao 1Slides 1o dia   pacto e caderno apresentacao 1
Slides 1o dia pacto e caderno apresentacao 1
 
Lingua portuguesa documento orientador
Lingua portuguesa   documento orientadorLingua portuguesa   documento orientador
Lingua portuguesa documento orientador
 
Cbc anos finais - história
Cbc   anos finais - históriaCbc   anos finais - história
Cbc anos finais - história
 
Lingua portuguesa-3º-ano-com-gabarito
Lingua portuguesa-3º-ano-com-gabaritoLingua portuguesa-3º-ano-com-gabarito
Lingua portuguesa-3º-ano-com-gabarito
 
Pacto nacional pela alfabetiza+ç+âo 28-jan pnaic revisado
Pacto nacional pela alfabetiza+ç+âo   28-jan pnaic revisadoPacto nacional pela alfabetiza+ç+âo   28-jan pnaic revisado
Pacto nacional pela alfabetiza+ç+âo 28-jan pnaic revisado
 
Expandindo a qualidade da educação pública de minas gerais
Expandindo a qualidade da educação pública de minas geraisExpandindo a qualidade da educação pública de minas gerais
Expandindo a qualidade da educação pública de minas gerais
 
143313395 plano-de-intervencao-pedagogica-2012
143313395 plano-de-intervencao-pedagogica-2012143313395 plano-de-intervencao-pedagogica-2012
143313395 plano-de-intervencao-pedagogica-2012
 
Concepções PNAIC
Concepções PNAICConcepções PNAIC
Concepções PNAIC
 
Pnaic atualizado
Pnaic atualizadoPnaic atualizado
Pnaic atualizado
 
Pnaic 2016 ii encontro planejamento
Pnaic 2016 ii encontro planejamento Pnaic 2016 ii encontro planejamento
Pnaic 2016 ii encontro planejamento
 
Cbc anos finais - arte
Cbc   anos finais - arteCbc   anos finais - arte
Cbc anos finais - arte
 
1º encontro apresentação
1º encontro   apresentação1º encontro   apresentação
1º encontro apresentação
 
Pnaic 1ª aula apresentação do pacto juliana
Pnaic 1ª aula apresentação do pacto  julianaPnaic 1ª aula apresentação do pacto  juliana
Pnaic 1ª aula apresentação do pacto juliana
 

Destaque

Disciplina jogos, recreação e lazer para o curso de pedagogia
Disciplina jogos, recreação e lazer para o curso de pedagogiaDisciplina jogos, recreação e lazer para o curso de pedagogia
Disciplina jogos, recreação e lazer para o curso de pedagogiaGiovanazava
 
Aula 01 fundamentos da educacao fisica, recreacao e lazer
Aula 01   fundamentos da educacao fisica, recreacao e lazerAula 01   fundamentos da educacao fisica, recreacao e lazer
Aula 01 fundamentos da educacao fisica, recreacao e lazerEd_Fis_2015
 
Proposta curricular para o 2º ano do ensino fundamental
Proposta curricular para o 2º ano do ensino fundamentalProposta curricular para o 2º ano do ensino fundamental
Proposta curricular para o 2º ano do ensino fundamentalRosemary Batista
 
Plano anual do 1º ano 2014
Plano anual do 1º ano 2014Plano anual do 1º ano 2014
Plano anual do 1º ano 2014Graça Sousa
 
Práticas de Leitura e Práticas de Produção de texto
Práticas de Leitura e Práticas de Produção de textoPráticas de Leitura e Práticas de Produção de texto
Práticas de Leitura e Práticas de Produção de textoFernanda Tulio
 

Destaque (11)

3. geografia-1o-a-3o
3. geografia-1o-a-3o3. geografia-1o-a-3o
3. geografia-1o-a-3o
 
O leão e o ratinho
O leão  e  o ratinhoO leão  e  o ratinho
O leão e o ratinho
 
Recreação
RecreaçãoRecreação
Recreação
 
Disciplina jogos, recreação e lazer para o curso de pedagogia
Disciplina jogos, recreação e lazer para o curso de pedagogiaDisciplina jogos, recreação e lazer para o curso de pedagogia
Disciplina jogos, recreação e lazer para o curso de pedagogia
 
Aula 01 fundamentos da educacao fisica, recreacao e lazer
Aula 01   fundamentos da educacao fisica, recreacao e lazerAula 01   fundamentos da educacao fisica, recreacao e lazer
Aula 01 fundamentos da educacao fisica, recreacao e lazer
 
Proposta curricular para o 2º ano do ensino fundamental
Proposta curricular para o 2º ano do ensino fundamentalProposta curricular para o 2º ano do ensino fundamental
Proposta curricular para o 2º ano do ensino fundamental
 
Plano de ensino fundamentos da recreação
Plano de ensino fundamentos  da recreaçãoPlano de ensino fundamentos  da recreação
Plano de ensino fundamentos da recreação
 
Plano anual do 1º ano 2014
Plano anual do 1º ano 2014Plano anual do 1º ano 2014
Plano anual do 1º ano 2014
 
Matemática 1º ano
Matemática 1º anoMatemática 1º ano
Matemática 1º ano
 
Práticas de Leitura e Práticas de Produção de texto
Práticas de Leitura e Práticas de Produção de textoPráticas de Leitura e Práticas de Produção de texto
Práticas de Leitura e Práticas de Produção de texto
 
Planejamento anual 2 ano fund
Planejamento anual 2 ano fundPlanejamento anual 2 ano fund
Planejamento anual 2 ano fund
 

Semelhante a Diretrizes curriculares para imprensão

Livro aprender mais_portugues_anos_finais
Livro aprender mais_portugues_anos_finaisLivro aprender mais_portugues_anos_finais
Livro aprender mais_portugues_anos_finaiselannialins
 
Projeto de Intervenção Socioeducativa - 2011
Projeto de Intervenção Socioeducativa - 2011Projeto de Intervenção Socioeducativa - 2011
Projeto de Intervenção Socioeducativa - 2011EC306norte
 
Caderno doprofessor 2014_vol1_baixa_lc_linguaportuguesa_em_2s
Caderno doprofessor 2014_vol1_baixa_lc_linguaportuguesa_em_2sCaderno doprofessor 2014_vol1_baixa_lc_linguaportuguesa_em_2s
Caderno doprofessor 2014_vol1_baixa_lc_linguaportuguesa_em_2sE.E. Mario Martins Pereira
 
7 Planejamento 31_01 Manhã.pptx
7 Planejamento 31_01 Manhã.pptx7 Planejamento 31_01 Manhã.pptx
7 Planejamento 31_01 Manhã.pptxPEILUIZABELEM
 
Caderno de boas práticas tempo integral
Caderno de boas práticas tempo integralCaderno de boas práticas tempo integral
Caderno de boas práticas tempo integralPaula Pereira
 
PLANO ANUAL PARA APLICAR NA QUARTA SÉRIE DOS ANOS INICIAIS
PLANO ANUAL PARA APLICAR NA QUARTA SÉRIE DOS ANOS INICIAISPLANO ANUAL PARA APLICAR NA QUARTA SÉRIE DOS ANOS INICIAIS
PLANO ANUAL PARA APLICAR NA QUARTA SÉRIE DOS ANOS INICIAISStefanysc1
 
7-dicas-para-planejar-a-aula-a-partir-do-livro-didatico-Linguagens.pdf
7-dicas-para-planejar-a-aula-a-partir-do-livro-didatico-Linguagens.pdf7-dicas-para-planejar-a-aula-a-partir-do-livro-didatico-Linguagens.pdf
7-dicas-para-planejar-a-aula-a-partir-do-livro-didatico-Linguagens.pdfFrancisco Sá
 
Minicurso falando de alfabetizacao e letramento
Minicurso falando de alfabetizacao e letramentoMinicurso falando de alfabetizacao e letramento
Minicurso falando de alfabetizacao e letramentoEunice Mendes de Oliveira
 
Lereescrever5ano 140404210656-phpapp01 (1)
Lereescrever5ano 140404210656-phpapp01 (1)Lereescrever5ano 140404210656-phpapp01 (1)
Lereescrever5ano 140404210656-phpapp01 (1)Elisabete José Soares
 
Ler e escrever 5º ano
Ler e escrever 5º anoLer e escrever 5º ano
Ler e escrever 5º anoWesley Galassi
 
Minicurso falando de alfabetizacao e letramento
Minicurso falando de alfabetizacao e letramentoMinicurso falando de alfabetizacao e letramento
Minicurso falando de alfabetizacao e letramentopipatcleopoldina
 
Minicursofalandodealfabetizacaoeletramento 131026133703-phpapp01
Minicursofalandodealfabetizacaoeletramento 131026133703-phpapp01Minicursofalandodealfabetizacaoeletramento 131026133703-phpapp01
Minicursofalandodealfabetizacaoeletramento 131026133703-phpapp01Agnes Freitas
 
PNAIC - Ano 2 unidade 8
PNAIC - Ano 2  unidade 8PNAIC - Ano 2  unidade 8
PNAIC - Ano 2 unidade 8ElieneDias
 

Semelhante a Diretrizes curriculares para imprensão (20)

1ano
1ano1ano
1ano
 
Livro aprender mais_portugues_anos_finais
Livro aprender mais_portugues_anos_finaisLivro aprender mais_portugues_anos_finais
Livro aprender mais_portugues_anos_finais
 
Projeto de Intervenção Socioeducativa - 2011
Projeto de Intervenção Socioeducativa - 2011Projeto de Intervenção Socioeducativa - 2011
Projeto de Intervenção Socioeducativa - 2011
 
Plano anual primeiro_ano
Plano anual primeiro_anoPlano anual primeiro_ano
Plano anual primeiro_ano
 
Plano anual primeiro_ano
Plano anual primeiro_anoPlano anual primeiro_ano
Plano anual primeiro_ano
 
Caderno 3 ano lp vol 1
Caderno 3 ano lp   vol 1Caderno 3 ano lp   vol 1
Caderno 3 ano lp vol 1
 
Caderno doprofessor 2014_vol1_baixa_lc_linguaportuguesa_em_2s
Caderno doprofessor 2014_vol1_baixa_lc_linguaportuguesa_em_2sCaderno doprofessor 2014_vol1_baixa_lc_linguaportuguesa_em_2s
Caderno doprofessor 2014_vol1_baixa_lc_linguaportuguesa_em_2s
 
Cbc anos finais - ciências
Cbc   anos finais - ciênciasCbc   anos finais - ciências
Cbc anos finais - ciências
 
7 Planejamento 31_01 Manhã.pptx
7 Planejamento 31_01 Manhã.pptx7 Planejamento 31_01 Manhã.pptx
7 Planejamento 31_01 Manhã.pptx
 
Caderno de boas práticas tempo integral
Caderno de boas práticas tempo integralCaderno de boas práticas tempo integral
Caderno de boas práticas tempo integral
 
PLANO ANUAL PARA APLICAR NA QUARTA SÉRIE DOS ANOS INICIAIS
PLANO ANUAL PARA APLICAR NA QUARTA SÉRIE DOS ANOS INICIAISPLANO ANUAL PARA APLICAR NA QUARTA SÉRIE DOS ANOS INICIAIS
PLANO ANUAL PARA APLICAR NA QUARTA SÉRIE DOS ANOS INICIAIS
 
7-dicas-para-planejar-a-aula-a-partir-do-livro-didatico-Linguagens.pdf
7-dicas-para-planejar-a-aula-a-partir-do-livro-didatico-Linguagens.pdf7-dicas-para-planejar-a-aula-a-partir-do-livro-didatico-Linguagens.pdf
7-dicas-para-planejar-a-aula-a-partir-do-livro-didatico-Linguagens.pdf
 
Ppp
PppPpp
Ppp
 
Ppp
PppPpp
Ppp
 
Minicurso falando de alfabetizacao e letramento
Minicurso falando de alfabetizacao e letramentoMinicurso falando de alfabetizacao e letramento
Minicurso falando de alfabetizacao e letramento
 
Lereescrever5ano 140404210656-phpapp01 (1)
Lereescrever5ano 140404210656-phpapp01 (1)Lereescrever5ano 140404210656-phpapp01 (1)
Lereescrever5ano 140404210656-phpapp01 (1)
 
Ler e escrever 5º ano
Ler e escrever 5º anoLer e escrever 5º ano
Ler e escrever 5º ano
 
Minicurso falando de alfabetizacao e letramento
Minicurso falando de alfabetizacao e letramentoMinicurso falando de alfabetizacao e letramento
Minicurso falando de alfabetizacao e letramento
 
Minicursofalandodealfabetizacaoeletramento 131026133703-phpapp01
Minicursofalandodealfabetizacaoeletramento 131026133703-phpapp01Minicursofalandodealfabetizacaoeletramento 131026133703-phpapp01
Minicursofalandodealfabetizacaoeletramento 131026133703-phpapp01
 
PNAIC - Ano 2 unidade 8
PNAIC - Ano 2  unidade 8PNAIC - Ano 2  unidade 8
PNAIC - Ano 2 unidade 8
 

Último

QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASEdinardo Aguiar
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfEyshilaKelly1
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 anoAdelmaTorres2
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAlexandreFrana33
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptxErivaldoLima15
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.HildegardeAngel
 
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESPRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESpatriciasofiacunha18
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...Martin M Flynn
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasRicardo Diniz campos
 
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mental
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mentalADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mental
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mentalSilvana Silva
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdfCarlosRodrigues832670
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfangelicass1
 

Último (20)

QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
 
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESPRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
 
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mental
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mentalADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mental
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mental
 
(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..
(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..
(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
 

Diretrizes curriculares para imprensão

  • 1. 1 Diretrizes Curriculares para o Ensino da Alfabetização 1º, 2º e 3º Ano do Ensino Fundamental. A presente Proposta Curricular tem como objetivo refletir sobre um processo de aprendizagem que articule saberes de forma a proporcionar a aprendizagem significativa. A Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional a partir da Redação n° 11.274, de 2006, passou a oferecer o Ensino Fundamental obrigatório, com duração de 9 (nove) anos, gratuito na escola pública, iniciando-se aos 6 (seis) anos de idade, tendo por objetivo a formação básica do cidadão, outrossim, proporcionado um acesso antecipado ao universo da leitura e da escrita, o que anteriormente era a partir dos 7 (sete) anos. A Secretaria Municipal de Educação de Seropédica oferece aos profissionais do Sistema Municipal de Ensino orientações e sugestões que possam contribuir para a prática em sala de aula. Pretende-se, desta forma, imprimir um parâmetro de trabalho comum às escolas do Sistema Municipal de Ensino de acordo com o Pacto Nacional Pela Alfabetização na Idade Certa. Em julho de 2012, o Ministério da Educação (MEC) instituiu o Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (PNAIC). Segundo a Portaria n.º 867, de 4 de julho de 2012 do MEC, o PNAIC tem, como principal finalidade, alfabetizar as crianças até, no máximo, os oito anos de idade, ou seja, ao final do 3º ano do Ensino Fundamental (EF) (Brasil, 2012). O Art. 5º As ações do Pacto têm por objetivos: I - garantir que todos os estudantes dos sistemas públicos de ensino estejam alfabetizados, em Língua Portuguesa e em Matemática, até o final do 3º ano do ensino fundamental; II - reduzir a distorção idade-série na Educação Básica; III - melhorar o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB); IV - contribuir para o aperfeiçoamento da formação dos professores alfabetizadores; V - construir propostas para a definição dos direitos de aprendizagem e desenvolvimento das crianças nos três primeiros anos do ensino fundamental. Importante ressaltar o que se pretende é transformá-lo num parâmetro eficaz na orientação do trabalho dos profissionais das escolas no planejamento pedagógico. Para tanto, apresentamos a definição destes tipos de interpelação: I- Introduzir- Em uma aproximação inicial, levar os estudantes a popularizar-se com conceitos e procedimentos escolares, não perdendo de vista as capacidades que já desenvolveram em seu dia a dia ou na própria escola. A- Aprofundar- Em intermédio ao trabalho pedagógico haverá a necessidade de retomar capacidades já unificadas sendo ampliadas na medida em que se trabalha automaticamente. Assim, teremos a oportunidade de trabalhar capacidades que, mesmo após serem unificadas, deverão ainda estar presentes em sala de aula, por serem importantes na evolução de outras. Não devemos esquecer que retomar não é o mesmo que revisar, e sim que, o estudante já está aprendendo algo novo que, para tanto, há uma nova aproximação. Possibilita-se, assim, uma extensão das capacidades e novas oportunidades para aqueles estudantes que não progrediram totalmente. Interpelação que explora automaticamente diversas situações de aprendizagem e que promove o desenvolvimento dos recursos e habilidades enfocadas pelo professor. Requer um estudo com detalhe das atividades, que deverão ser variadas, de modo a analisar as várias dimensões dos conhecimentos disciplinares que se relacionam a um determinado recurso e também as inter-relações com outros recursos e habilidades. Esse tipo de aproximação
  • 2. 2 necessita de uma atenção redobrada do professor no que diz respeito aos processos, avaliativos, que apontarão as intervenções a serem feitas no processo de ensino- aprendizagem, de modo a ter clareza sobre o que realmente poderá ser unificado pelos estudantes ao final dessa metodologia. C- Consolidar -Consolidar os conhecimentos dos alunos sedimentando os avanços em seus conhecimentos e recursos. Assim determinados pensamentos, procedimentos e comportamentos que foram trabalhados automaticamente pelo professor devem ser colocados como objeto de argumento na sala de aula, de modo averiguar se o trabalho pedagógico realizado foi distintamente concluído. Aqui também a visão avaliativa da aprendizagem é imprescindível, e este pode ser formalizado através de resumos, sínteses, produções e outros apontamentos. Este documento introdutório organiza-se em eixos: capacidades, conteúdos, detalhamento e abordagem, que orientarão os planejamentos pedagógicos nas unidades escolares, bem como, a seleção e elaboração dos conhecimentos, as metodologias e também a avaliação, levando em conta as condições do estudante. As disciplinas possuem eixos que organizam os recursos a serem trabalhadas. Os conteúdos estão ligados às capacidades, de modo que, o seu trabalho ordenado favorece o desenvolvimento do educando na direção apontada pela Proposta Curricular. As orientações didáticas, que ajudam na prática dos conteúdos, estão na descrição de cada área curricular. A interpelação servirá para direcionar o momento e a proporção do ensino dos conteúdos em uma lógica de liminares que determina o que a criança deverá ser capaz de realizar a cada etapa do ciclo. Assim, busca-se auxiliar o trabalho docente dando uma visualização mais clara dos objetivos de seu trabalho e das metas a serem atingidas. O PACTO visa melhorar a alfabetização, permitindo que o estudante tenha um tempo maior para se apropriar dos conhecimentos necessários para um bom desenvolvimento ao longo do caminho básico da alfabetização. Entende-se como sendo primordial que os estudantes consigam ao longo do ciclo aprimorar-se das reais funções da linguagem em todos os contextos sociais e suas práticas de uso culto e regional. Conscientizar os professores da rede municipal de Seropédica da importância das inovações na prática docente, atuando de forma diferenciada com as turmas de alfabetização, visando o preparo das mesmas para as avaliações externas; incentivando o conhecimento das realidades locais promovendo o conhecimento amplo, preparando o mesmo para ler, interpretar e resolver problemas do seu cotidiano. O PNAIC disponibiliza literaturas que usadas que auxiliam na questão do domínio da leitura e da escrita, uma vez que por entender que para obter um resultado mais eficaz, utilizar as literaturas retirando delas as palavras geradoras o que facilita o entendimento e a contextualização pelos educandos. É de suma importância registrar que a cada ano os livros são renovados e com eles as palavras geradoras. A junção do PACTO, literaturas e palavras geradoras impulsiona cada vez mais o entendimento dos educandos.
  • 3. 3 Orientação programada (1º, 2º, 3º ANO DO ENS. FUNDAMENTAL) Língua Portuguesa 1º Bimestre HABILIDADES E COMPETÊNCIAS CONHECIMENTOS E SABERES PROCEDIMENTOS DE ENSINO 1º Ano 2º Ano 3º Ano 1º Ano Características comum entre os gêneros. Conhecer o alfabeto identificando as letras; reconhecendo a ordem alfabética.  Conhecer, valorizar e fazer uso da escrita em circulação na sociedade urbano, escolar, dentre outros. Formatação dos textos diversos. Introduzir os gêneros, através dos usos diversos na sociedade.  Manusear os livros didáticos e literatura usando de maneira adequada os livros e cadernos. Reconhecimento das funções da leitura dos textos a partir do exame de seus suportes (paraque serve e como são usados). Relacionamento entre escrita e ilustrações.  Revisar e reelaborar a própriaescrita, segundo critérios adequados aos objetivos, ao destinatário e ao contexto de circulação previsto. Tipos de linguagens, locutor e interlocutor. Eixo: Compreensão e valorização do sistema de escrita  Escrita do nome/completo  Alfabeto/maiúsculo e minúsculo  Ordem Alfabética  Vogais/Junções  Ortografia:  Palavras com: B - palavra geradora  Palavras com: C - palavra geradora  Palavras com: D - palavra geradora  Palavras com: L - palavra geradora  Palavras com: H – palavra geradora a escolha da turma sob orientação do professor a partir de uma literatura ou de uma palavra relacionada ao Projeto  Produção textual: - Rótulos, jornais, revistas, encartes, cartazes, livros, cadernos, outdoor, receitas, folhetos, murais, e-mail, bilhetes, livros, convites, listas, cartas, leitura deleite, literaturas, livros de receitas, bulas de remédios, cartazes, revistinhas em quadrinho - Formação de frases e pequenos textos  A ficha do aluno deve ter de um lado seu nome em letra de forma e do outro cursiva para que o aluno possa visualizar as formas do mesmo e ser capaz de reproduzi-la, compreendendo que trata-se do mesmo nome  Apresentando, explorando e utilizando os suportes e instrumentos escolares de escrita como, os livros e os cadernos, fazendo a sequência de textos nas páginas frente e verso, página da esquerda e página da direita, numeração  Construção de textos, histórias em quadrinhos, mímicas  Detalhamentos sobre a obra literária a ser trabalhada nome do livro, quem o escreveu, qual a suaeditora esuadata de publicação como utilizar o livro usando seu índice, seu sumário  Fazendo levantamento das preferências dos estudantes  Recortando /colando  Simulando compras em mercados, lojas, farmácias, listas de compras  Valorizando o uso das tecnologias a favor da humanidade sistematicamente as características de formatação e linguagem dos genes que é diferente e as causas dessas diferenças I A C 2º Ano Analisar o valor e posição das letras nas palavras, com vistaa compreensão da natureza alfabética do sistema de escrita. Compreender a naturezaalfabética do sistema de escrita. Dominar as relações entre grafemas e fonemas. Domínio das regularidades e irregularidades ortográficas.  Ordem alfabética  Sílabas: classificação quanto ao número de sílabas  Encontro consonantal  Produção textual: - Rótulos, jornais, revistas, encartes, cartazes, livros, cadernos, outdoor, receitas, folhetos, murais, e-mail,  Bingo de letras, sílabas, números, quantidades, tabelas, gráficos, pesquisas, textos com lacunas, colocação de palavras em ordem alfabéticas  Brincadeira do ninho, onde o professor senta em rodinha com suaturma ou grupos e no meio tem cestinhos - I /A C
  • 4. 4 Identificar e comparar a quantidade e variação escrita. bilhetes, livros, convites, listas, cartas, leitura deleite, literaturas, livros de receitas, bulas de remédios, cartazes, revistinhas em quadrinho - Formação de frases e pequenos textos - Texto coletivo  Ortografia: -Palavras com: til - palavra geradora -Palavras com: as, es, is, os, us - palavra geradora -Palavras com: grupo de r - palavra geradora -Palavras com: x - palavra geradora denominados ninhos. Cada ninho temum número onde ao falar o nome do estudante devagar com o auxílio das palmas os mesmos deverão sinalizar a qual ninho o nome ditado corresponde  Brincadeiras, o professor fala uma característica e os colegas tem que identificar de quem ou do que se trata  Conversas em rodinha, trabalho em grupos em espaços diversificados da U.E.  Identificar que cada som é representado por umaletra, ou seja a correspondência letra (grafia) som (fonema) confrontando a escrita convencional e a do aluno  Repetir o nome dos alunos devagar, batendo palma para cada sílaba, mostrando assim a separação silábica das palavras, nomes e etc. 3º Ano • Compreender a categorização gráfica e funcional das letras. Tipos de letras, traçados diferentes. • Fazer uma avaliação do seu texto, ao revisar reler cuidadosamente, avaliar, julgar se está bom ou não e reelaborar alterar, reescrever os próprios textos, adequando-os aos objetivos e ao destinatário, ao modo e ao contexto de circulação. • Participar das interações cotidianas em sala de aula: escutando com atenção e compreensão. • Realizar com pertinência tarefas cujo o desenvolvimento dependa da escuta atenta e compreensão. • Responder às questões propostas pelo professor expor opiniões nos debates com os colegas e com o professor. • Revisar e reelaborar a própriaescrita, segundo critérios adequados aos objetivos, ao destinatário e ao contexto de circulação previsto. • Usar a língua falada em diferentes situações escolares, buscando empregar a variedade. Eixo: Apropriação do sistema de escrita  Encontro vocálico/encontro consonantal  Dígrafos  Produção textual: - Rótulos, jornais, revistas, encartes, cartazes, livros, cadernos, outdoor, receitas, folhetos, murais, e-mail, bilhetes, livros, convites, listas, cartas, leitura deleite, literaturas, livros de receitas, bulas de remédios, cartazes, revistinhas em quadrinho - Formação de frases e pequenos textos - Texto coletivo  Adjetivo  Classificação quanto ao número de sílabas  Leitura e interpretação de pequenos textos  Ortografia - Palavras com: ch - palavra geradora -Palavras com: nh - palavra geradora -Palavras com: lh - palavra geradora - Palavras com: ge-gi - palavra geradora - Palavras com: Sons do x - palavra geradora  Acostumar os alunos a emitir opiniões principalmente os mais tímidos  Bingo de palavras, brincadeira do ninho, com separação silábica, pesquisas, livros, jornais, revistas, dominó silábico, escrita de parlendas, músicas, pinturas, desenhos livres, interpretação de quadros, figuras, passeios à biblioteca, cantinho da leitura, discutir coletivamente, avaliar, corrigir, elaborar junto com os alunos regras de convivência e interações orais (falar um de cada vez, esperar a vez de falar etc.)  Colocar um alfabeto móvel, com letras grandes exposto na sala  Conhecer o alfabeto significa fazer com que o estudante compreenda que as letras e seus sons variam de acordo com a posição que ocupa usando jogos com troca de letras, caixa mágica, alfabeto móvel, listas com nomes e objetos I A C
  • 5. 5 2º Bimestre 3° Bimestre Uso do cedilha: ç - palavra geradora  Criar com a turma o hábito de ouvir quem fala, com atenção  Desafiar os estudantes a juntar e separar as sílabas móveis, jogos silábicos  Explorar semprecom uso de brincadeiras as possíveis mudanças das letras nas palavras  Incentivar os alunos a dar respostas, opiniões e sugestões pertinentes nas discussões de sala de aula, falando de modo a ser entendido, respeitando o professor e colegas  Jogo do soletrando e etc. dando dicas: exemplo, encontramos em quase todos os lugares...  Livros, jornais, revistas  Observando outras assinaturas e comparando com as dos mesmos  Organização de rotinas das aulas, produção de textos, coletivos, decisões coletivas de assuntos de interesse comum, planejamento coletivos de atividade de recreação ou de aprendizagem, resumos, gincanas  Recortando letras, identificando as letras do próprio nome e dos colegas  Roda de conversa, sobre a importância da escrita convencional do seu próprio nome, sua identidade social Uso de enigmas onde aguça a criatividade dos mesmos e seu raciocínio lógico
  • 6. 6 HABILIDADES E COMPETÊNCIAS CONHECIMENTOS E SABERES PROCEDIMENTOS DE ENSINO 1º Ano 2º Ano 3º Ano 1º Ano  Delimitação de palavras (espaços em branco) e frases (pontuação).  Desenvolver capacidades específicas para escrever, habilidades cognitivas e motoras.  Distinção em um texto, o que é letra, o que é número, o que é símbolo, o que é desenho, o que é rabisco e sinais de pontuação/ acentuação Compreender diferenças entre a escrita alfabética e outras formas gráficas. Identificação e diferenciação entre a escrita alfabética e outras formas gráficas: letras e desenhos, letras e rabiscos, letras e números, letras e símbolos gráficos (asteriscos, sinais matemáticos, sinais de trânsito etc.  Fazer uso dos objetos de escrita no contexto escolar.  Orientação e alinhamento da escrita na Língua Portuguesa.  Precisa diferenciar letras números e símbolos, que circulam no seu cotidiano socialmente. Eixo: Leitura  Ortografia: -Palavras com: K – palavra geradora a escolha da turma sob a orientação do professor -Palavras com: M- palavra geradora -Palavras com: N – palavra geradora -Palavras com: R - palavra geradora - Palavras com: T - palavra geradora - Palavras com: G - palavra geradora - Palavras com: S - palavra geradora -Palavras com: Z - palavra geradora - Palavras com: F - palavra geradora - Palavras com: V - palavra geradora - Palavras com: X - palavra geradora -Palavras com: W - palavra geradora a escolha da turma sob orientação do professor partir de uma literatura ou de uma palavra relacionada ao Projeto. - Palavras com: Y - palavra geradora a escolha da turma sob orientação do professor partir de uma literatura ou de uma palavra relacionada ao Projeto.  Produção textual: - Rótulos, jornais, revistas, encartes, cartazes, livros, cadernos, outdoor, receitas, folhetos, murais, e-mail, bilhetes, livros, convites, listas, cartas, leitura deleite, literaturas, livros de receitas, bulas de remédios, cartazes, revistinhas em quadrinho - Formação de frases e pequenos textos - Texto fatiado  As literaturas previamente selecionadas para o uso no bimestre abordando as literaturas selecionadas, livros revistas e outros impressos tornando possível que o estudante crie hipóteses sobre a presença dos símbolos, como, por exemplo, o que representamos números, os ícones, as figuras, em calendários, listas, folhetos com preços de mercadorias  Fazendo uso das: parlendas, poesias, histórias diversificadas focando as letras, carta enigmática, cartões de visita  Interpretação de enigmas e símbolos e placas  Leitura de gráficos I A C 3 º Ano • Alinhamento da escrita na língua portuguesa. • Compreender a orientação e o alinhamento da escrita da língua portuguesa. • Compreender diferenças entre a escrita alfabética e outras formas gráficas. • Delimitação de palavras, espaços em branco e frases (pontuação). • Desenvolver as capacidades necessárias para o uso da escrita no contexto escolar. • Fazer uso dos objetos de escrita no contexto escolar e no cotidiano. • Leitura com fluência, ritmos e expressividade, compreensão. • Organizar os próprios textos segundo os padrões de composição usuais na sociedade. Produzir textos de gêneros diversos adequados aos objetivos ao destinatário ao contexto de circulação. • Reconhecer e valorizar o uso da escrita alfabética com diferentes funções em diferentes gêneros. • Reconhecimento e emprego de recursos como linguagem figurada, efeitos de humor, duplicidade de sentido, rimas, aliterações. • Segmentação dos espaços em branco e da pontuação do final das frases. •Sinais de pontuação •Emprego da Vírgula •Tipos de frases: afirmativa, interrogativa e exclamativa •Acentuação: agudo/circunflexo/til •Substantivo próprio e comum •Artigo definido e indefinido •Produção textual: -Rótulos, jornais, revistas, encartes, cartazes, livros, cadernos, outdoor, receitas, folhetos, murais, e-mail, bilhetes, livros, convites, listas, cartas, leitura deleite, literaturas, livros de receitas, bulas de remédios, cartazes, revistinhas em quadrinho -Formação de frases e pequenos textos -Texto fatiado •Adjetivos •Sinônimos e antônimos Grau do substantivo (aumentativo e diminutivo) Verbos – Ação (ontem, hoje e amanhã) •Ortografia -Grupo do L - palavra geradora -Sílabas: gua/guo - palavra geradora -Sons do r / RR - palavra geradora -Palavras com: AN, EN, IN, ON, UM - palavra geradora -Palavras com: AL, EL, IL, OL, UL - palavra geradora -Palavras com: RR - palavra geradora -Palavras com: am, em, im, om, um - palavra geradora -Palavras com: qu - palavra geradora •Brincadeiras de adivinhas, banco de palavras, jogos silábicos, músicas, cruzadinhas, auto ditado, aviso, cartão, bilhete, carta, convite, receita culinária, propaganda, histórias, notícias textos coletivos, de recontos escritos de histórias infantis lidas pelo professor, recriação de histórias lidas acrescentando informações coerentes com a temática •Como se lê uma história em quadrinho, comparação entre desenhos, números e sinais matemáticos •Como utilizar o livro usando seu índice, seu sumário •Conversas em grupos com registros sobre como é a vida de cada aluno •Detalhando obras literárias a serem trabalhadas, nome do livro, quem o escreveu, qual a sua editora e sua data de publicação •Introduzindo os gêneros, através dos usos diversos na sociedade, e-mail, bilhetes, livros, convites, listas, cartas, construções de pequenos textos relacionar escrita e ilustrações •Ler histórias, parlendas, poesias •Levar jornais e revistas, para ler e reescrever pequenas notícias •Listas, crachás, etiquetas, cartazes •Pesquisas em casa como a família usando a escrita - I I/A A AC C
  • 7. 7 HABILIDADES E COMPETÊNCIAS CONHECIMENTOS E SABERES PROCEDIMENTOS DE ENSINO 1º Ano 2º Ano 3º Ano 1º Ano  Compreender a orientação e o alinhamento da escrita da língua portuguesa.  Consciência: textos, palavras, sílabas e letras como unidade sonora de palavras. Associação de palavras ao nome dos objetos.  Decomposição e recomposição das sílabas nas palavras.  Identificação dos sons, identificação ao ouvir a palavra e seu número de sílabas.  Identificação e sonoridade da silaba, consoante/ vogal em princípio e final da palavra.  Reconhecer unidades fonológicas, como rimas, sílabas e terminações  Regras de alinhamento e direcionamento da escrita: de Eixo: Produção escrita  Produção textual: - Rótulos, jornais, revistas, encartes, cartazes, livros, cadernos, outdoor, receitas, folhetos, murais, e-mail, bilhetes, livros, convites, listas, cartas, leitura deleite, literaturas, livros de receitas, bulas de remédios, cartazes, revistinhas em quadrinho - Formação de frases e pequenos textos - Rimas  Ortografia -Palavras com: ch - palavra geradora -Palavras com: nh - palavra geradora -Palavras com: RR - palavra geradora -Palavras com: lh - palavra geradora  Direcionando a leitura degráficos e tabelas usando as literaturas, letras de músicas, jornais, revistas focando o aprendizado na leitura e escrita, incentivando a leitura oral, a criação e recriação dos textos lidos, oportunizando a observação das letras e símbolos gráficos existentes nos textos Mostrando que a fala nem sempre condiz com a escrita  Músicas, peças teatrais, dramatização, oralidade, usando como apoio as caixas de jogos do CEEL, sílabas, sons, letras móveis, desenhos livres e determinados I A C 2º Ano  Desenvolver atitudes e disposições favoráveis a leitura com autonomia.  Dominar regularidades ortográficas.  Identificação de unidades fonológicas.  Identificar fonemas e grafemas em um conjunto de palavras, compreender que as letras obedecem ordem de sequência dentro das palavras.  Reconhecer as relações entre fonemas e grafemas, com vista ao domínio das regularidades ortográficas.  Relação entre grafemas (LETRAS) e fonemas (SOM).  Saber decodificar palavras e textos escritos.  Emprego do acento agudo e circunflexo  Sinais de pontuação  Tipos de frases  (Afirmativa, negativa, interrogativa e exclamativa)  Substantivo próprio e comum  Produção textual: - Rótulos, jornais, revistas, encartes, cartazes, livros, cadernos, outdoor, receitas, folhetos, murais, e-mail, bilhetes, livros, convites, listas, cartas, leitura deleite, literaturas, livros de receitas, bulas de remédios, cartazes, revistinhas em quadrinho - Formação de frases e pequenos textos - Texto fatiado  Ortografia -Palavras com: AN, EN, IN, ON, UN - palavra geradora -Palavras com: AL, EL, IL, OL, UL - palavra geradora -Palavras com: RR - palavra geradora -Palavras com: Ge, gi - palavra geradora -Uso do cedilha: ç - palavra geradora  Através dos bancos de palavras  Auto ditado, construção de textos, histórias  Incentivando as idas a biblioteca, utilização do cantinho da leitura para a apropriação de textos diversificados em revistas, jornais, livros de literatura, poesias, parlendas, uso da internet, paraacesso a e-mails, piadas, tirinhas, pequenas histórias em quadrinhos para serem decodificadas por eles, letras de músicas, pequenas poesias  Leituras deleite e os temas transversais trabalhados durante o semestre e deixar expostos na sala  Observando e discutindo as regras antes de iniciar os jogos ou exercícios, usando jogos ortográficos, palavras cruzadas, charadas, correção orientada de textos  Trabalhando as palavras chaves, elencadas pelos próprios alunos, retiradas das literaturas do bimestre ou e retiradas do cotidiano, vivência dos alunos - I/A C
  • 8. 8 cima para baixo e da esquerda para a direita.  Segmentação dos espaços em branco e da pontuação do final das frases. -Palavras com: AN, EN, IN, ON, UN - palavra geradora -Palavras com: p/q, palavra geradora a escolha da turma sob orientação do professor partir de uma literatura ou de uma palavra relacionada ao Projeto -Palavras com: J, palavra geradora aescolha da turma sob orientação do professor partir de uma literatura ou de uma palavra relacionada ao Projeto -Palavras com: r(brando) - palavra geradora -Palavras com: SS - palavra geradora 2º Ano  Construir compreensão global do texto, unificando e inter-relacionando informações explicitas e implícitas, produzindo inferências.  Construir e confirmar hipótese relativas ao conteúdo do texto que está sendo lido.  Do que fala o texto? Que posição defende? Que argumentos apresentam? A que conclusão chega?  Fazer inferências ampliando a compreensão do conteúdo.  Ler oralmente com fluência e expressividade.  Precipitar conteúdos de textos a serem lidos em função de seu suporte, seu gênero e sua contextualização.  Procurar pistas textuais, intertextuais e contextuais paraler nas entrelinhas (fazer inferências) ampliando a compreensão.  Quem fez o que? /Quando/Como? /Onde é?  Reconhecer a finalidade e função da leitura e suporte, ao gênero e da contextualização do texto.  Reconhecer os itens que compõe o texto.  Artigos (definidos e indefinidos)  Gênero do substantivo (masculino e feminino)  Número do substantivo (singular e plural)  Produção textual: - Rótulos, jornais, revistas, encartes, cartazes, livros, cadernos, outdoor, receitas, folhetos, murais, e-mail, bilhetes, livros, convites, listas, cartas, leitura deleite, literaturas, livros de receitas, bulas de remédios, cartazes, revistinhas em quadrinho - Formação de frases e pequenos textos - Rimas  ORTOGRAFIA: - Palavras com: az, ez, iz, oz, uz - palavra geradora - Palavras com: gue, gui - palavra geradora - Palavras com: r - palavra geradora - Palavras com: SS - palavra geradora - Palavras com: ch - palavra geradora - Palavras com: ce,ci - palavra geradora  Construindo histórias vivenciadas pela turma  Identificar quem está com a palavra no texto  Inferências, Estabelecendo relações entre informações e intertextualidades resumir, recontar, reescrever textos lidos, explicar e discutir o texto lido atividades em grupos, exposição de ideias, aulas passeio, vídeos e desenhos  Literaturas, rimas, linguagem figurada e jogos de palavras  Produção de jornais, e-mails, histórias, leituras, produções de pequenos textos, leitura em voz alta e os comentários após a leitura dos contos infantis, poemas, notícias do interesse do aluno, artigos publicados nos complementos infantis e/ou revistas e demais gêneros textuais diversificados poemas, trovas, parlendas, canções, listas, agendas, lendo em voz alta ou pedindo-lhes leitura autônoma  Propor atividades desafiadoras que permitam o aluno: Identificar- início, meio e fim  Registro recontos - IA C 3º Ano  Compreender a categorização gráfica e funcional das letras.  Sinônimo e antônimo  Colocar um alfabeto móvel, com letras grandes expostas na sala - - IA C
  • 9. 9 Tipos de letras, traçados diferentes.  Conhecer o alfabeto identificando as letras; reconhecendo a ordem alfabética.  Reconhecer a ordem das letras.  Reconhecer unidades fonológicas, como rimas, sílabas e terminações de palavras.  Regras de alinhamento e direcionamento da escrita: de cima para baixo e da esquerda para a direita.  Grau do substantivo (aumentativo e diminutivo)  Gênero do substantivo (masculino e feminino)  Número do substantivo (singular e plural)  Produção textual: - Rótulos, jornais, revistas, encartes, cartazes, livros, cadernos, outdoor, receitas, folhetos, murais, e-mail, bilhetes, livros, convites, listas, cartas, leitura deleite, literaturas, livros de receitas, bulas de remédios, cartazes, revistinhas em quadrinho - Formação de frases e pequenos textos - Rimas - Releitura de fábulas/ linha do tempo/ autobiografia  Ortografia - Palavras terminadas em am/ao - palavra geradora - Palavras com: M antes de p e b - palavra geradora - Palavras com: je/ji - palavra geradora - Palavras com: SS - palavra geradora - Palavras com: az, ez, iz, oz, uz - palavra geradora - Palavras com: am, em, im, om, um - palavra geradora - Palavras com: ge/gi - palavra geradora  Conhecer o alfabeto significa fazer com que o estudante compreenda que as letras e seus sons variam de acordo com a posição que ocupa usando jogos com troca de letras, caixa mágica, Alfabeto móvel, listas com nomes eobjetos, livros, jornais, revistas  Desafiar os estudantes a juntar e separar as sílabas móveis, jogos silábicos  Distinção em um texto o que é letra, o que é número, o que é símbolo, o que é desenho, o que é rabisco, etc. E sinais de pontuação/ acentuação  Explorar sempre com uso de brincadeiras as possíveis mudanças das letras nas palavras  Jogo do soletrando e etc. dando dicas: exemplo, encontramos em quase todos os lugares  Leitura de textos verbais pelo (a) professor (a): parlendas, poesias, histórias diversificadas focando as letras (carta enigmática, cartões de visita)  Observando outras assinaturas e comparando com as dos mesmos  Promover brincadeiras focando direcionamentos e posições, leitura de mapas, jogos de tabuleiros ensinar a orientação, direção apontando com o dedo para que os estudantes observem a direção da leitura oportunizando a observação das letras e símbolos gráficos existentes nos textos  Recortando letras, identificando as letras do próprio nomeedos colegas  Roda de conversa, sobre a importância da escrita convencional do seu próprio nome, sua identidade social  Uso de enigmas onde aguça a criatividade dos mesmos e seu raciocínio lógico 4° Bimestre HABILIDADES E COMPETÊNCIAS CONHECIMENTOS E SABERES PROCEDIMENTOS DE ENSINO 1º Ano 2º Ano 3º Ano 1º Ano  Compreender a categorização gráfica e funcional das letras.  Conhecer o alfabeto identificando as letras; reconhecendo a ordem alfabética.  Reconhecer e utilizar diferentes tipos de letras, traçados diferentes. Eixo: Desenvolvimento da oralidade  Leitura e interpretação de pequenos textos  Encontro vocálico: hiato, ditongo e tritongo  Produção textual: - Rótulos, jornais, revistas, encartes, cartazes, livros, cadernos, outdoor, receitas, folhetos, murais,  Colocar um alfabeto móvel, com letras grandes, exposto na sala  Conhecer o alfabeto significa fazer com que o estudante compreenda que as letras e seus sons variam de acordo com a posição que ocupa usando jogos com troca de letras, caixa - - I/A
  • 10. 10 e-mail, bilhetes, livros, convites, listas, cartas, leitura deleite, literaturas, livros de receitas, bulas de remédios, cartazes, revistinhas em quadrinho - Formação de frases e pequenos textos - Rimas - Releitura de fábulas/ linha do tempo/ autobiografia  Ortografia -Palavras com: Ce, ci - palavra geradora -Palavras com: ar/ er/ir/or/ur - palavra geradora - Uso do cedilha: ç - palavra geradora mágica, alfabeto móvel, listas com nomes e objetos  Desafiar os estudantes a juntar e separar as sílabas móveis, jogos silábicos  Explorar sempre com uso de brincadeiras as possíveis mudanças das letras nas palavras  Jogo do soletrando e etc. dando dicas: exemplo, encontramos em quase todos os lugares  Livros, jornais e revistas  Observando outras assinaturas e comparando com as dos mesmos  Recortando letras, identificando as letras do próprio nome e dos colegas  Roda de conversa, sobre a importância da escrita convencional do seu próprio nome, sua identidade social  Uso de enigmas onde aguça a criatividade dos mesmos e seu raciocínio lógico 2º Ano
  • 11. 11  Compreender e valorizar o uso da escrita em diferentes funções e diferentes gêneros.  Leitura com fluência, ritmos e expressividade, compreensão.  Organizar os próprios textos segundo os padrões de composição usuais na sociedade.  Produzir textos de gêneros diversos adequados aos objetivos ao destinatário ao contexto de circulação.  Reconhecer e valorizar o uso da escrita alfabética com diferentes funções em diferentes gêneros.  Reconhecimento e emprego de recursos como linguagem figurada, efeitos de humor, duplicidade de sentido, rimas, aliterações. Eixo: Desenvolvimento da oralidade  Adjetivos  Sinônimos e antônimos  Grau do substantivo (aumentativo e diminutivo)  Verbos – Ação (ontem, hoje e amanhã)  Produção textual: - Rótulos, jornais, revistas, encartes, cartazes, livros, cadernos, outdoor, receitas, folhetos, murais, e-mail, bilhetes, livros, convites, listas, cartas, leitura deleite, literaturas, livros de receitas, bulas de remédios, cartazes, revistinhas em quadrinho - Formação de frases e pequenos textos - Rimas - Releitura de fábulas/ linha do tempo/ autobiografia  Ortografia -Palavras com: nh - palavra geradora -Palavras com: grupo l - palavra geradora -Palavras com: am, em, im, om, um - palavra geradora -Palavras com: qu - palavra geradora  Conversas em grupos com registros sobre como é a vida de cada aluno  Levar jornais erevistas, para ler e reescrever pequenas notícias  Listas, crachás, etiquetas, cartazes, ler histórias, parlendas e poesias  Pesquisas em casa como a família usa a escrita  Brincadeiras de adivinhas, banco de palavras, jogos silábicos, músicas, cruzadinhas, auto ditado, aviso, cartão, bilhete, carta, convite, receita culinária, propaganda, histórias, notícias textos coletivos, de recontos escritos de histórias infantis lidas pelo professor, recriação de histórias lidas acrescentando informações coerentes com a temática - IA C 3º Ano  Composição e decomposição de palavras a partir das sílabas.  Compreender a categorização gráfica e funcional das letras.  Conhecer o alfabeto identificando as letras e sua ordem no alfabeto;  Identificação de fonemas/ grafemas em um conjunto de palavras.  Identificar, oralmente o número de sílabas que compõe uma palavra ao ouvir sua pronuncia.  Produzir textos de gêneros diversos adequados aos objetivos ao destinatário ao contexto de circulação. Eixo: Produção escrita  Classificação da sílaba tônica  Pronome pessoal  Verbo: Presente/pretérito/futuro  Sujeito e predicado  Produção textual: - Rótulos, jornais, revistas, encartes, cartazes, livros, cadernos, outdoor, receitas, folhetos, murais, e-mail, bilhetes, livros, convites, listas, cartas, leitura deleite, literaturas, livros de receitas, bulas de remédios, cartazes, revistinhas em quadrinho - Formação de frases e pequenos textos  Construção de livros, leituras de livros propostos, brincadeira da boca do forno, cruzadinha de palavras, músicas, desafiando os estudantes a juntar e separar as sílabas móveis, jogos silábicos  Explorando sempre o uso de brincadeiras as possíveis mudanças das letras nas palavras  Jogo do soletrando e etc. dando dicas: exemplo, encontramos em quase todos os lugares  Pesquisas em revistas, livros, jornais palavras, monossílaba, trissílaba, dissílaba, oxítona, paroxítona e proparoxítona com diferentes estruturas silábicas (cv- consoante/ vogal, ccv- consoante/ consoante/ vogal, cvc- consoante/ vogal/ - - IAC
  • 12. 12 - Rimas - Paródias - Autoria de um livro  Ortografia -Palavras com: Que/qui - palavra geradora -Palavras com: S com som de Z - palavra geradora -Palavras com: ar/ er/ ir/ or/ ur - palavra geradora -Palavras com: gue/ gui - palavra geradora -Palavras com: am, em, im, om, um - palavra geradora consoante, v- vogal, vc- vogal/ consoante, ditongo etc). Início, meio e final das palavras  Recortando letras, identificando as letras do próprio nome e dos colegas, rótulos, encartes  Uso de enigmas onde aguça a criatividade dos mesmos e seu raciocínio lógico Matemática 1º BIMESTRE HABILIDADES E COMPETÊNCIAS CONHECIMENTOS E SABERES PROCEDIMENTOS DE ENSINO 1º Ano 2º Ano 3º Ano  Utilizar critérios de classificação, seriação e conservação de quantidades.  Reconhecer em diferentes contextos – cotidianos e históricos, os números naturais, racionais na forma decimal e racionais na forma fracionária.  Utilizar, em situações- problema, diferentes estratégias para quantificar elementos de uma coleção: contagem, pareamento, estimativa e correspondência de agrupamentos.  Ler, escrever, Comparar e ordenar Números naturais pela formulação de hipóteses sobre a grandeza numérica, pelacompreensão das características do sistema de numeração decimal. Eixo: Números e Operações  Conceitos pré-numéricos - Comparação, seriação, inclusão e conservação de quantidades - História da matemática  A construção do número – Números no dia-a-dia - Identificar a localização de números naturais na reta numérica - Quantificações discretas: Correspondência biunívoca, sequência oral numérica, zoneamento (os elementos contados e a contar) e nomeação de coleções por uma quantidade de objetos ou por figuras, tomando como referência o último elemento contado  Sistema de Numeração Decimal - Agrupamento na base 10  Atividades pré-numéricas - Antes de partir para os números propriamente ditos e em suas relações de quantidade, é preciso que as crianças tenham noções de seriação, classificação, quantidade, diferenciação, cores, noções de distância, de tempo e de localização  Classificar é agrupar segundo um critério. Podemos classificar figuras geométricas (cor, forma, tamanho), livros de história (gênero), enfim, tudo aquilo que for da vivência da criança  Para a construção do conceito de número natural, destacam-se quatro noções básicas: classificação, seriação, correspondência biunívoca e conservação da quantidade  Correspondência biunívoca é a correspondência também chamada um a um, ou seja, cada elemento do primeiro conjunto deverá corresponder a somente um elemento do segundo conjunto que também será esgotado  Conservação de quantidade: a criança conserva a quantidade no momento em que ela reconhece que o número de elementos de um conjunto não varia quaisquer que sejam as maneiras como seagrupam esses elementos  No desenvolvimento dessa capacidade esperamos que o aluno compreenda: - que a base do nosso sistema de numeração é decimal (base 10). I A C
  • 13. 13 2º BIMESTRE HABILIDADES E COMPETÊNCIAS CONHECIMENTOS E SABERES PROCEDIMENTOS DE ENSINO 1º Ano 2º Ano 3º Ano As trocas são realizadas a cada agrupamento de dez unidades - que existem dez algarismos para registrar qualquer quantidade (0 a 9) - que existe um símbolo – 0 (zero) – para indicar ausência de quantidades - que o valor de um algarismo é determinado pela posição que ele ocupa em um número  Conhecer os conceitos de linhas, curvas abertas e fechadas, de pontos interiores e exteriores a uma curva fechada simples.  Descrever, interpretar, identificar e representar a movimentação de uma pessoa ou objeto no espaço e construir itinerários.  Identificar pontos de referência para situar-se no espaço e deslocar pessoas/objetos no espaço.  Representar o espaço por meio de maquetes, croquis e outras representações gráficas Eixo: Espaço e Forma  Pontos, linhas, curvas abertas e fechadas - Noção de direção e sentido: percursos - Deslocamento nos espaços próximos ou em trajetórias familiares  Relato de orientação e deslocamento no espaço - Representação de deslocamento por meio de desenhos, mapas e plantas (para o reconhecimento do espaço e localização nele) - Descrição de uma posição por meio do uso de expressões de referência: à frente, àesquerda de, àdireita de, atrás de, etc. - Descrição de uma posição por meio do uso de expressões de referência: à frente, àesquerda de, àdireita de, atrás de, etc.  O aluno poderá diferenciar as formas das linhas e seus diferentes traçados  Observar as formas das curvas abertas e fechadas  O professor podepedir aseus alunos que pesquisem em revistas, livros ou jornais algumas figuras que contenham curvas abertas e fechadas  Exercitar essas capacidades implica em desenvolver a percepção de relações de objetos no espaço, a identificação e descrição de uma localização ou deslocamento, compreendendo termos como esquerda, direita, distância, deslocamento, acima, abaixo, ao lado, na frente, atrás, perto, longe, para descrever a posição, construindo itinerários  Observação de pontos dereferência que as crianças adotam, a sua noção de distância, de tempo, propor jogos em que precisem se movimentar ou movimentar um objeto no espaço  O professor poderá realizar atividades como: passeio no entorno da escola, excursão pelas ruas do bairro, elaboração de maquete do caminho percorrido etc. Trabalhar frente e verso, bem como apresentar desafios que dizem respeito às relações habituais das crianças com o espaço, como construir, deslocar- se, desenhar, etc  Desenhar objetos a partir de diferentes ângulos de visão, como visto de cima, de baixo, de lado, e propor representações tridimensionais, como construções com blocos de madeira, maquetes, painéis. O uso de figuras, desenhos, fotos e certos tipos de mapas para a descrição e representação de caminhos, itinerários, lugares, localizações, etc I A C
  • 14. 14  Ler, escrever, comparar e ordenar, números naturais pela formulação de hipóteses sobreagrandeza numérica, pela compreensão das características do sistema de numeração decimal.  Interpretar e resolver situações- problema, compreendendo diferentes significados das operações envolvendo números naturais. Eixo: Números e Operações  Antecessor e sucessor - Relações entre os números: - Maior que, menor que, estar entre - Número par e ímpar  Contar até 100 ou mais de 2 em 2, de 3 em 3, de 5 em 5, de 10 em 10, de 25 em 25, de 50 em 50 e de 100 em 100 - Agrupamentos e desagrupamentos até 100  Noções de adição: juntar e acrescentar - Sinais convencionais para registrar adição e subtração  Noções de subtração: tirar, comparar e completar - Adição e subtração de dois ou mais algarismos sem recurso (empréstimo) e sem reagrupamento - Adição e subtração de dois ou mais algarismos com recurso (reserva) e com reagrupamento  As propriedades da adição e da subtração ( 3º ano)  Situações-problema com números naturais, envolvendo diferentes significados da adição e subtração  No desenvolvimento dessa capacidade esperamos que o professor utilize em sua prática de ensino: - Situações-problema - Desafios - Jogos - Material concreto (manipulativo)  O trabalho com contagens, quantidades, posições, etc., deverá ser dosado de acordo com o ano de escolaridade, o planejamento e a realidade de cada turma  O princípio aditivo do nosso sistema pode ser escrito através da decomposição do número – por exemplo o número 342 pode ser escrito como 300 + 40 + 2  O princípio multiplicativo – por exemplo, o número 342 pode ser escrito como 3 x 100 + 4 x 10 + 2 x 1  O professor deve levar o aluno à apropriação de habilidades para elaborar situações que lhe permita estabelecer estratégias para resolver problemas diversos, ligados ou não a cálculos numéricos  O trabalho na sala de aula com estas capacidades deverá contemplar primeiramente o concreto e o pictórico, construindo as noções matemáticas a respeito desta capacidade  O trabalho com estes conteúdos deverá ser dosado de acordo com o ano de escolaridade, o planejamento e a realidade de cada turma I A C  Comparar, através de estratégias pessoais, grandezas de massa, comprimento ecapacidade, tendo como referência unidades de medidas não convencionais ou convencionais. Eixo: Medidas e Grandezas  Noções de distância, espessura e tamanho (conceitos básicos)  Medidas não convencionais e medidas convencionais: - Instrumentos de medida não convencionais: passos, palmos barbante, etc. - Instrumentos de medida convencionais: Uso da régua e da fita métrica  Levar a criança a compreender o procedimento de medir, explorando, paraisso estratégias pessoais eo uso de alguns instrumentos, como balança, fita métricas e recipientes de uso frequente. Exemplo: medir e pesar os alunos, medir as carteiras, a sala, o pátio, etc.  As medidas podem ser feitas pelos meios convencionais, como balança, fita métrica, régua, ou por meios não convencionais, como passos, pedaços de barbante, palmos ou palitos I A C
  • 15. 15  Identificar, descrever e comparar padrões (blocos lógicos usando uma grande variedade de atributos como tamanho, forma, espessura e cor).  Identificar triângulos e quadrilátero (quadrado, retângulo, trapézio, paralelogramo, losango) observando as posições relativas entreseus lados.  Identificar propriedades comuns e diferenças entre figuras planas (triângulo, quadrilátero e pentágono) de acordo com o número de lados. Eixo: Espaço e forma  Dimensionamento de espaços: relação de tamanho e forma - As formas geométricas presentes no cotidiano (escola, objetos, natureza, etc.) - Construção e representação de formas geométricas  Figuras Planas: quadrado, triângulo e retângulo - Triângulos e quadriláteros - Semelhanças e diferenças entre as formas geométricas espaciais e planas  É importante que observem semelhanças e diferenças entre formas tridimensionais e bidimensionais (cubos/ quadrados, paralelepípedos/ retângulos, pirâmides/ triângulos, esferas/ círculos), figuras planas e não planas, que construam e representem objetos de diferentes formas. Indica-se o Tangran  Formas geométricas por meio da observação de obras de arte, de artesanato de construções de arquitetura, pisos, mosaicos, ou ainda formas da natureza, como flores, folhas, casas de abelha, teias de aranha, etc.  Composição e análise de figuras em malhas quadriculadas e sua relação com a medida de perímetro  Caracterização dos elementos das figuras espaciais: superfícies, bases, construções, número de faces, vértices e arestas I A C  Estimar e medir o decorrer do tempo usando “Antes ou depois”; “ontem, hoje ou amanhã”; “dia ou noite”; “manhã, tarde ou noite”; “hora ou meia hora”.  Identificar instrumentos apropriados (relógios e calendários) para medir tempo (incluindo dias, semanas, meses, semestre e ano). Eixo: Medidas e Grandezas  Instrumentos de medida de tempo: calendário, relógio. - O tempo: antes ou depois; ontem, hoje ou amanhã; dia ou noite; manhã, tarde ou noite; hora ou meia hora - Medidas de tempo: segundos, minutos, horas, dia, semana, mês, bimestre, trimestre, semestre, ano, década  O aluno deve estabelecer relações entre fatos e ações que levem à distinção de noções temporais: - Antes/entre/depois - Ontem/hoje/amanhã - Manhã/tarde/noite - Entre outros  O aluno deve conhecer os instrumentos de medida convencionais e sua utilização na vida prática. O calendário e o relógio são convenções sociais que se integram à vida e nos permite interpretar o seu ritmo, a sequência de fatos que vivenciamos e que acontecem em nosso entorno, perceber, controlar e prever a periodicidade dos eventos  O professor deve criar um ambiente para explorar o tempo. I A C  Coletar, organizar e registrar dados e informações (usando figuras, materiais concretos ou unidades de contagem).  Criar registros pessoais para comunicação das informações coletadas. Eixo: Tratamento da Informação  Noções de registro de dados - Organização de dados - Registro de dados em tabelas simples  A consolidação dessas capacidades supõe saber ler e interpretar dados apresentados de maneira organizada e construir representações para formular e resolver situações- problema que impliquem o recolhimento de dados e análise de informações. (Situações-problema são aquelas que desafiam o aluno, oportunizam a aplicação de conhecimentos já adquiridos e permitem o emprego de vários procedimentos e estratégias)  O desenvolvimento das atividades deve estar relacionado a assuntos de interesse das crianças. Exemplo: construir uma lista com as datas dos I A C
  • 16. 16 aniversários dos alunos, organizando-a em ordem alfabética, meninos e meninas, etc. 3º BIMESTRE HABILIDADES E COMPETÊNCIAS CONHECIMENTOS E SABERES PROCEDIMENTOS DE ENSINO 1º Ano 2º Ano 3º Ano  Ler, escrever, comparar e ordenar.  Números naturais pela formulação de hipóteses sobre a grandeza numérica, pela compreensão das características do sistema de numeração decimal. Eixo: Números e Operações  O milhar - Registro, leitura e escrita numérica de quantidades até 1000 - Valor posicional dos números - Composição e decomposição de números por parcelas, fatores, ordens e classes  Números ordinais: função, leitura e representação  Representação escrita por extenso dos numerais  Séries numéricas em ordem crescente e decrescente  Cálculo mental em situações de atividade matemática oral - Valorização das mãos como ferramenta na realização de contagem e cálculos  Estimativa  Dobro, triplo, quádruplo  Dúzia, meia dúzia  Noções de multiplicação: possibilidades  Que existe um símbolo – 0 (zero) – para indicar ausência de quantidades  Queo valor de um algarismo é determinado pela posição que ele ocupa em um número  O princípio aditivo do nosso sistema pode ser escrito através da decomposição do número – por exemplo o número 956 pode ser escrito como 900 + 50 + 6  Trabalhar com aideia de ordem, ordenando objetos e pessoas  Exercitar a escrita do aluno  Relacionar o corpo (mãos), como material manipulável não estruturado e que possibilita a contagem de números  O professor deve levar o aluno à elaborar situações que lhe permita estabelecer estratégias para resolver problemas diversos, ligados ou não a cálculos numéricos. Contemplando primeiramente o concreto e o pictórico, construindo as noções matemáticas a respeito desta capacidade I A C  Identificar medidas de temperaturas em termômetros. Eixo: Medidas e Grandezas  Medida de temperatura: termômetro  Explorar o significado de indicadores de temperatura, com os quais o aluno tem contato pelos meios de comunicação e sua vivência. Isso podeser feito a partir de um trabalho com termômetros I A C  Identificar linhas de simetria em figuras geométricas, objetos, imagens, letras e no ambiente. Eixo: Espaço, forma e Simetria  Simetria: linha que divide uma figura em duas partes simétricas - Figuras simétricas - Simetria de reflexão  As atividades de simetria colaboram no desenvolvimento de habilidades espaciais, como a discriminação visual, a percepção de posição e a constância de forma e tamanho (percepção de que a forma de uma figura não depende de seu tamanho ou de sua posição) I A C  Ler e interpretar informações e dados apresentados de maneira organizada por meio de listas, tabelas, mapas e gráficos, e em situações-problema. Eixo: Tratamento da Informação  Leitura e interpretação de dados em listas, tabelas, mapas, gráficos  Trabalhar a compreensão e interpretação dos dados. Através das leituras literárias I A C 4º BIMESTRE HABILIDADES E COMPETÊNCIAS CONHECIMENTOS E SABERES PROCEDIMENTOS DE ENSINO 1º Ano 2º Ano 3º Ano
  • 17. 17 CIÊNCIAS 1º BIMESTRE HABILIDADES E COMPETÊNCIAS CONHECIMENTOS E SABERES PROCEDIMENTOS DE ENSINO 1º Ano 2º Ano 3º Ano  Ler, escrever, comparar e ordenar números naturais pela formulação de hipóteses sobre a grandeza numérica, pela compreensão das características do sistema de numeração decimal.  Reconhecer e representar o número fracionário em situações significativas e concretas.  Reconhecer a função da vírgula na escrita e leitura de números decimais em situações envolvendo valores monetários por meio de preços, trocos, orçamentos. Eixo: Números e Operações  Situações de partilha com registro pictórico (através de desenhos) - Noção de divisão: ideia de repartir - Fatos fundamentais e operações simples  Frações comuns: metades, terços, quartos, quintos, sextos e oitavos  Sistema monetário brasileiro e suas unidades de medida  O professor deve levar o aluno à apropriação de habilidades paraelaborar situações que lhe permita estabelecer estratégias para resolver problemas diversos, ligados ou não a cálculos numéricos. Exemplo: resolução de problemas e desafios  Trabalhar essa capacidade implica em explorar o conceito de fração recorrendo a situações em que está implícita a relação parte-todo – é o caso das tradicionais divisões de um chocolate ou de uma pizza em partes iguais  O conteúdo deve ser desenvolvido utilizando materiais concretos  Nessa capacidade, é importante salientar que a função da vírgula é indicar a ordem da unidade e, em decorrência, separar a parte inteira (reais) da parte fracionária (centavos) I A C  Identificar semelhanças e diferenças entre poliedros (cubo, prisma, pirâmide e outros) e não-poliedros (esfera, cone, cilindro e outros). Eixo: Espaço e Forma  Elementos das figuras espaciais: cilindros, cones, pirâmides, paralelepípedos, cubos - Poliedros e corpos redondos  Os alunos devem diferenciar os poliedros dos corpos redondos pela observação de suas características (faces, vértices, arestas). Fazer os dois movimentos: planificação e construção do sólido, para que, a habilidade ganhe significado I A C  Identificar e comparar quantidade de dinheiro em cédulas e moedas. Eixo: Medidas e Grandezas  Sistema Monetário: reconhecimento e utilização de cédulas e moedas - Leitura e escrita por extenso de valores  O estudo do Sistema Monetário favorece a compreensão das regras do sistema de numeração decimal devido às possibilidades de troca entre notas e moedas considerando seus valores e à comparação e ordenação de quantidades I A C  Transformar listas e tabelas em gráficos pictóricos, de barra ou de colunas e vice-versa. Eixo: Tratamento da Informação  Construção de gráficos pictóricos, de barra ou de colunas. Obs.: Gráficos Pictóricos são aqueles representados por figuras. Devem ser usados para comparações e não para afirmações isoladas  Construir um gráfico, usando desenhos ou figuras, comparando as quantidades das diferentes frutas trazidas pelos alunos para a preparação de uma salada ou construir gráficos a partir dos resultados dos jogos trabalhados em “Números e Operações”, pois trabalhar a produção de registros e a sua interpretação depende, antes de mais nada, de que os alunos compreendam a sua utilidade I A C
  • 18. 18  Reconhecer o próprio corpo com atenção parao bem estar físico e social de forma a valorizar medidas de asseio corporal para a manutenção da saúde (Hábitos alimentares, de higiene corporal e prática de esportes).  Aprender que a saúde é produzida nas relações como o meio físico, econômico e sociocultural, apontando fatores de risco àsaúde pessoale coletiva constantes no meio em que vivemos.  Identificar e adotar medidas de prevenção de doenças mais comuns na infância conhecendo os recursos da comunidade e os serviços de saúde.  Reconhecer as principais características do corpo humano, suas diferenças, peculiaridades e compreendê-lo como um todo integrado. Eixo: Ser humano e a saúde  Hábitos de higiene pessoal: - lavar as mãos - escovar os dentes - pentear cabelos - tomar banho - comer frutas e verduras lavadas  Hábitos alimentares  A importância da prática de esportes  Apontamentos entre a falta de higiene pessoal e ambiental e a aquisição de doenças por contagio de vermes e microorganismos. -Elementos importantes para a prevenção de Saúde: higiene ambiental, higiene pessoal, alimentação, lazer e vacinação  Características gerais do corpo humano, como sinais vitais (batimentos cardíacos, respiração, temperatura, movimentos, reflexos); peso, altura, cor da pele, cor dos olhos, impressão digital, etc  Diferenças físicas, afetivas e psicológicas entre os indivíduos  Relacionar os hábitos de higiene como elementos importantes para a manutenção da saúde, utilizando a interdisciplinaridade, jogos cantados, dinâmicas de grupo, pinturas e recortes.  Que o aluno reconheça que as condições culturais, sociais e afetivas refletem-se no corpo e que a saúde é um valor social, pessoal e coletivo, abordando o referido tema em rodas de conversa e/ou através de parceria com agentes comunitários, promover encontros de reflexão.  Realizar atividades que permitam ao aluno possa reconhecer a relação entrehigiene, ambiente e saúde econhecer os órgãos sociais que trabalham nestesentido, utilizando a produção de textos coletivos e leitura de textos informativos, sejam eles verbais ou não-verbais.  O conhecimento sobreo corpo humano parao aluno deve estar associado a um melhor conhecimento do seu próprio corpo e pelas diferenças individuais.  Realização de atividades que permitam a criança explorar o próprio corpo e as características comuns e as de cada um, e que incentivem o respeito e valores de igualdade em contar posição s formas de discriminação e desvalorização, através de jogos, dinâmicas e trabalhos de pesquisa. I A C 2º BIMESTRE HABILIDADES E COMPETÊNCIAS CONHECIMENTOS E SABERES PROCEDIMENTOS DE ENSINO 1º Ano 2º Ano 3º Ano  Identificar e perceber as transformações que ocorrem no corpo humano durante o desenvolvimento e crescimento.  Compreender que as partes principais do corpo são formadas por subpartes.  Identificar os tipos de movimentos que as partes do corpo podem realizar, Eixo: Ser humano e saúde  Consciência corporal e principais partes do corpo humano - Características físicas das crianças e as transformações ocorridas em seu próprio corpo até a presente data (medidas, visualização em espelhos, registros fotográficos, objetos de uso pessoal, etc.)  O ciclo da vida dos seres humanos (bebê,  Nesta capacidade deve-se propiciar aos alunos conhecimentos e vivências sobre a anatomia e fisiologia do organismo, como também, levar o aluno a entender as modificações que ocorrem no funcionamento do seu corpo, em função do crescimento e desenvolvimento, podendo trabalhar com slides, cartazes e músicas  Trabalhar a linha do tempo, usando imagens ou escrita  Uso de vídeo-aulas  Atividades de levantamento de informações  Considerando que cada parte tem uma função que contribui para a harmonia do todo  Desenvolver atividades de consciência corporal, aprendendo as partes do corpo e suas respectivas funções  Utilização de jogos competitivos  Uso de vídeo-aulas I A C
  • 19. 19 conforme as articulações. criança, jovem, adulto, idoso)  O corpo humano: - cabeça - tronco - membros  Sistema locomotor (reforçar, exemplificar e vivenciar a ideia de que os ossos e os músculos são os responsáveis pelo movimento)  Cinco sentidos (tato, olfato, visão, paladar e audição) - Sua função - Órgãos responsáveis - Utilidade dos sentidos na percepção do meio em que vive - Cuidados com os órgãos dos sentidos - As funções corporais (lugares do corpo movimentados por serem articulados, joelhos, ombros, cotovelos, pulsos, dedos, tornozelos, etc.)  O começo da vida: desenvolvimento de ovos e sementes; desenvolvimento do bebê humano - Articulações e tipos de movimentos (movimentação do próprio corpo e do corpo do colega)  Atividades de pesquisa  Dinâmicas de grupo  Atividades de levantamento de informações  Atividades de Produção de texto coletivo  Brincadeiras recreativas  Trabalhar a importância da movimentação do corpo em conjunto de ossos, músculos e articulações, como também as possibilidades e respeito aos limites do corpo  Valorizar os movimentos corporais nas atividades em sala de aula e fora dela  Associar tipos debrincadeiras a tipos dearticulações da parte do corpo que estásendo usado e solicitar descrição das partes do corpo utilizando desenhos e colegas citando o componente de cada corpo  Valorização do movimento, através das brincadeiras e das cantigas de roda 3º BIMESTRE HABILIDADES E COMPETÊNCIAS CONHECIMENTOS E SABERES PROCEDIMENTOS DE ENSINO 1º Ano 2º Ano 3º Ano  Perceber o valor da vida em sua diversidade, reconhecer e adotar atitudes de preservação dos ambientes.  Reconhecer que um ambiente é composto por seres vivos e não vivos.  Reconhecer e registrar semelhanças entre os diversos ambientes, identificando a Eixo: Vida e ambiente  Definição e características do meio ambiente - Preservação e sustentabilidade  Seres vivos e não vivos - As relações entre os seres vivos nos diversos ambientes - Dependência dos seres vivos em relação ao ar, água e solo  Mundo animal:  Desenvolver atividades de observação do espaço que vivemos, das plantas, animais, seres humanos, solo, água, luz e calor  Realização de pesquisas para coleta de dados  Perceber o que diferencia os seres vivos dos não vivos  Trabalhar com imagens, oportunizando a diferenciação  Reconhecer que existem relações de dependência e interdependência entre os seres vivos (essas relações podem ser percebidas quanto à alimentação, transporte e outros)  Realização de aula-passeio  A compreensão sobreas diferenças entre as características dos animais poderá ser trabalhada utilizando vídeo-aulas, gravuras, produção de painéis coletivos, oportunizando assim o levantamento de informações a respeito do que se pretende conhecer I A C
  • 20. 20 presença comum de seres vivos de ar, água, luz, calor e solo.  Compreender que os animais são seres vivos, suas diferentes características de locomoção, reprodução e alimentação, seus diferentes “habitat”, classificá-los de acordo com o meio onde vivem.  Compreender os vegetais como seres vivos, seus diferentes tipos, características, ciclo da vida e utilidades.  Reconhecer que os vegetais fabricam seu próprio alimento e que os animais dependem de outros seres vivos para obterem sua alimentação.  Observar e comparar diferentes tipos de solos, identificando seus elementos, suas propriedades, utilização, importância para os seres vivos.  Reconhecer a importância da água e os benefícios para a saúde e bem estar, identificando seus estados físicos, seu ciclo na natureza, sua distribuição e qualidade para o consumo. - Características - Alimentação - Locomoção - Habitat  Mundo vegetal: - Características - Partes das plantas (raíz, caule, folha, flor, frutos) - Ciclo da vida - Utilidades - Fotossíntese como transformação que produz alimento  O Solo: - Elementos que formam o solo - Tipos de solo - Práticas de conservação do solo: irrigação, drenagem, reflorestamento, curva de nível  A água: - Existência e importância - Localização da água na natureza - Estados físicos e o clico da água - Distribuição da água na comunidade - Utilidades (consumo, transporte, produção de energia e outros) - Qualidade da água e Poluição da água  Compreender que os vegetais são seres vivos, logo, possuem ciclo devida e quediferentemente dos animais (que dependem de outros seres vivos para se alimentarem) os vegetais produzem seu próprio alimento através de realização de experimentos  O professor poderá fazer questionamentos como e de que os vegetais se alimentam. Utilizar experimentos para verificar a necessidade de ar, água e luz solar pelos vegetais  Reconhecer a importância do solo para os seres vivos, a identificação dos elementos que o compõe, os tipos de solos existentes e as formas de conservação  Coleta de materiais  Pesquisas de coleta de informações  Produção de painéis de imagens  Identificar seus estados físicos, seu ciclo na natureza, sua distribuição e qualidade para o consumo  Perceber aimportância de desenvolver hábitos de preservação da água  Realização de campanhas de conscientização e prevenção dentro da comunidade escolar  Realização de experimentos 4º BIMESTRE HABILIDADES E COMPETÊNCIAS CONHECIMENTOS E SABERES PROCEDIMENTOS DE ENSINO 1º Ano 2º A no 3º Ano
  • 21. 21  Reconhecer que o ar existe e que ocupa lugar no espaço, identificando fatores que constem sua presença.  Observar as variações do tempo (umidade do ar, temperatura, ventos, chuvas, luz solar).  Identificar as principais formas de poluição e outras agressões ao meio ambiente, especialmente da região que a escola está local. Eixo: Vida e ambiente  O ar: - Existência e importância - Respiração - Qualidade do ar respirável - Os ventos suas causas e consequências - Poluição do ar, agentes poluidores (tabagismo, emissão de partículas, etc.)  Variações climáticas  Estações do ano.  Poluição: - Tipos de poluição - Reciclagem do lixo - Higiene ambiental - Atitudes de respeito e preservação - Sustentabilidade  Permitir a criança reconhecer que o ar existe em todas as partes e que não há como sobreviver sem a sua presença com a realização de experimentos  Identificar a importância da qualidade do ar que respiramos e o que podemos promover para sua preservação, através de roda de conversa  Observação das variações do tempo que podemocorrer e as influências dessas variações para os seres vivos com coleta de criação de gráficos a partir das situações observadas  Reconhecer as principais formas de poluição do meio ambiente e do meio em que a criança está inserida, suas causas e consequências para o planeta. A criança deve observar e zelar pela redução do lixo e de outros poluentes I A C  Perceber os recursos tecnológicos utilizados no seu dia-a-dia, identificando os instrumentos que favorecem a comunicação entre as pessoas tais como: telefone, rádio, televisão, fax, computador.  Reconhecer a importância da tecnologia para o transporte, trânsito, indústria. Eixo: Recursos tecnológicos  Recursos tecnológicos utilizados no dia-a-dia - Meios de comunicação - Meios de transporte - Semáforos - Robôs FOCAR NA INFLUENCIA DO RECURSO TECNOLÓGICO  Reconhecer os recursos tecnológicos presentes no dia- a-dia como: os eletrodomésticos, os brinquedos, os meios de comunicação e recursos escolares  Produção de painéis coletivos com imagens  Uso de vídeo-aula  O professor poderá propor aos alunos que pesquisem sobre diferentes tipos de Meios de transportes que existem, quais eram utilizados no passado e os atuais  Pode-se destacar a importância do avanço tecnológico para o desenvolvimento da indústria, transporte e trânsito I A C GEOGRAFIA 1º BIMESTRE HABILIDADES E COMPETÊNCIAS CONHECIMENTOS E SABERES PROCEDIMENTOS DE ENSINO 1° ano 2° ano 3° ano
  • 22. 22  Reconhecer-se como ser único e atuante na sociedade.  Conscientizar-se das suas características físicas, aceitando as diferenças e constatando as semelhanças.  Compreender os sentimentos envolvidos nas relações que se formam nos ambientes sociais.  Reconhecer os limites do próprio corpo no espaço de convivência com o grupo social e com a família.  Reconhecer a linguagem cartográfica como fontede informação e representação do espaço geográfico. Eixo: Eu e o espaço de vivência e convivência  Quem sou eu? - Todo mundo tem um nome - Nosso nome, nossa história - Eu e o outro: semelhanças e diferenças - O jeito de cada um; características físicas comuns - Meu corpo, minha referência  O que somos eo que sentimos nos diversos ambientes sociais - Que éo outro, o que ele sente  Direitos e deveres para a convivência no espaço social - Mapeamento e desenho do corpo considerando as características físicas comuns, e do ambiente social, considerando a distribuição dos objetos no espaço geográfico e dos caminhos e espaços de vivência e convivência - O direito de estudar - Minha escola é assim - A escola como um espaço de convivência  Esta capacidade está relacionada à necessidade de desenvolver no aluno o sentimento de pertencer a um grupo, uma comunidade. São pertinentes as atividades que fazem a criança refletir sobre o papel que ocupa na sociedade como ser único, que tem um nome, uma identidade  Após reconhecer-se como ser único e atuante na sociedade, podemos inserir novos elementos (o outro), levando-os a estabelecer relações de comparação. Retoma–se também o trabalho com os cuidados e higiene do corpo  Esta capacidade está relacionada à habilidade de saber conviver com diferentes pessoas em seus diversos ambientes sociais, vivendo diferentes emoções e sentimentos  Esta capacidade está relacionada ao reconhecimento que o aluno deve ter dos limites do corpo para que possaexercer seus direitos e deveres, ao movimentar- se no espaço de convivência, com respeito e atenção.  Pressupõe saber representar pessoas e ambientes, através do levantamento de dados, elaboração e leitura de gráfico, tabela, escalas, mapas de trajetos e suas legendas, entre outros.  Um dos objetivos desse eixo é fazer com que a criança perceba a importância da escola como espaço de convivência, onde possa desenvolver práticas de cidadania, atitudes conscientes e responsáveis em relação aos hábitos de consumo, evitando o desperdício, além de atitudes de cooperação para a construção de um ambiente agradável para o estudo e outras atividades do dia-a-dia  A partir do reconhecimento do espaço escolar, saber conviver bem com os outros, demonstrando atitudes de respeito no espaço de convivência I A C 2º BIMESTRE HABILIDADES E COMPETÊNCIAS CONHECIMENTOS E SABERES PROCEDIMENTOS DE ENSINO 1° ano 2° ano 3° ano  Demonstrar atitudes de respeito e boa convivência no espaço da escola.  Compreender a importância da função social da escola.  Reconhecer o ambiente da escola e das salas de aula sob os aspectos físicos, sociais e culturais.  Reconhecer o ambiente da escola e das salas de aula sob os aspectos físicos, sociais e culturais. EIXO: A escola, suas representações e sua importância na vida das pessoas  Direitos e deveres na escola - A importância da escola na vida das pessoas - As pessoas que trabalham na escola: quem são e qual a sua função - Os espaços da escola - O ambiente escolar - Cuidados com a escola - A comunidade escolar - A sala de aula - Representação do espaço e os objetos da  O papelda escola na formação da sociedade, da família, do trabalho, das relações sociais deve ser abordado em sala de aula. O tema escola permite ampliar o estudo do espaço vivido pelos alunos e possibilita que eles se reconheçam integrantes de outros grupos sociais, além de sua família  Trabalhar essa capacidade significa antecipar o reconhecimento de cargos e funções em outros espaços sociais e de trabalho, ao perceber e reconhecer na escola, além do espaço familiar, que as pessoas têm funções, competências, responsabilidades individuais, mas interligadas no todo e em favor de todos. Pode-se pedir aos alunos que façam visitas em outras salas de aula, convidar vários profissionais para falarem sobre suas respectivas profissões e, em especial que sejam convidados os pais dos alunos, os professores das outras salas de aula e outros que compõe o quadro de servidores do município  Sob os aspectos físicos: saber movimentar-se com desenvoltura no ambiente escolar. Sob os aspectos sociais: saber viver e conviver com cada indivíduo, no ambiente I A C
  • 23. 23  Reconhecer o entorno da escola e a paisagem.  Reconhecer o conceito de distância entre lugares.  Reconhecer a linguagem cartográfica como instrumento de representação dos espaços da escola.  Reconhecer os diversos tipos de habitação e os espaços que ocupam.  Compreender a rua como local de transito das pessoas da comunidade e de veículos.  Reconhecer o bairro, percebendo- se como integrante das relações sociais que seformam entre os indivíduos da comunidade.  Reconhecer a linguagem cartográfica como representação do espaço da comunidade/bairro. escola e da sala de aula - O entorno da escola: paisagem, meio ambiente -Trajetos:de casa para a escola e da escola para a casa - Croqui, planta, tabelas e gráficos de representação do espaço e dos ambientes escolar, respeitando o espaço de cada um, convivendo com as diferenças culturais e a diversidade social. Além deespaço de aprendizagem, a escola cumpre um importante papel como espaço privilegiado para a convivência entre as crianças de origens culturais e sociais diversas. Essa sociabilidade tem seu ponto alto no intervalo do recreio, já que no pátio as relações de amizade e de afetividade, que também ocorrem na sala de aula, podem se manifestar fora da presença dos adultos. As conversas e brincadeiras que ocorrem no recreio também são parte do aprendizado na medida em que se trata de aprender a conviver  Identificar os ambientes e as paisagens que fazem parte do entorno da escola  Esta capacidade está relacionada a habilidade de formar a representação do espaço geográfico entre dois ou mais lugares distintos  Os alunos deverão reconhecer a importância do trabalho na produção do espaço geográfico. Em relação à escola é fundamental que valorizem as ações de todos os que participam da comunidade escolar (colegas, pais, professores, funcionários). Além disso, pode-se pedir aos alunos que montem a representação da escola ou da sala de aula em forma de maquete, tendo em vista que a confecção é muito importante, pois envolve vários aspectos: permite trabalhar o ponto de vista vertical, projeta o aluno (observador) fora do espaço onde ele se encontra (sala de aula), possibilita a visualização do todo e favorece o desenvolvimento de noções de proporcionalidade, localização, distância e escala  Ao confeccionar a plantada sala de aula a partir de maquete, os alunos estarão passando de uma representação tridimensional (a maquete) para uma representação bidimensional do espaço (a planta) 3º BIMESTRE HABILIDADES E COMPETÊNCIAS CONHECIMENTOS E SABERES PROCEDIMENTOS DE ENSINO 1° ano 2° ano 3° ano
  • 24. 24  Perceber a moradia como direito de todo cidadão.  Compreender a casa como espaço de convivência da família. Eixo: O ambiente em que vivemos: casa, rua, bairro, município: suas representações para a vida em sociedade  Nossamoradia. - O lugar onde eu moro: endereço, a plantada minha casa - Como vejo minha casa - O quarteirão da minha casa - Como é a minha casa por dentro e por fora: organização - Quais as pessoas que convivem comigo em minha casa - Qual o espaço que ocupa dentro da minha casa  Tipos de moradias - Espaços que ocupam - Quem constrói as moradias? - Materiais utilizados na construção de moradias  Sinalização e trânsito em minha rua - As pessoas que transitam nas ruas - Como vejo o movimento das pessoas e de veículos em minha rua  O bairro onde moro e sua localização no mapa de municípios - O que representameu bairro paraa organização do município - Os serviços públicos do bairro - O trânsito em meu bairro - Aspectos de reconhecimento do bairro/município - Representação de dados através de gráficos, tabelas, mapas, outros  O tema moradia possibilita trabalhar com um espaço significativo pra os alunos, pois, dessa forma, eles desenvolvem relações sociais e atividades do seu cotidiano A partir do reconhecimento do local que mora e do seu entorno, esta capacidade deve levar o aluno a refletir sobre o seu direito como cidadão para garantir sua moradia e de sua família  Discutir sobre as partes que compõe uma casa, que tipos de casas os alunos conhecem, que cuidados devemos ter com moradia  O aluno deve aprender a conviver com seus familiares, dentro de sua casa, respeitando o espaço de convivência  O aluno deverá ser capaz de identificar diversos tipos de moradia, como e por quem são construídas. Como modificam a paisagem natural, no ambiente que ocupam, identificando as habitações de tribos indígenas que variam conforme a cultura de cada povo. Além disso, é importante desenvolver nos alunos uma postura crítica diante da extrema desigualdade social presenteemnosso país por meio da comparação entre moradias de diferentes padrões e dos moradores de rua. No estudo dos materiais de construção, chamar a atenção paraa transformação dos recursos naturais por meio do trabalho humano. Destacar a organização da moradia em seu aspecto funcional e em sua conservação  O professor deverá discutir com seus alunos seu papel como cidadão que faz parte de uma determinada comunidade, respeitando pedestres e motoristas que transitam pelas ruas do bairro. È importante que os alunos reconheçam a existência e a importância das principais regras de trânsito que regulam a locomoção de veículos e pedestres nas ruas e a necessidade de respeitá-las, desenvolvendo, atitudes responsáveis ao circular pelas ruas  O aluno deverá se identificar com o ambiente e as paisagens de seu bairro e sentir-se inserido nas relações que se formam entre pessoas  Antes de trabalhar a localização do bairro o professor deve explorar os conceitos de lateralidade e direção. Informar sobre a existência do código de trânsito brasileiro, tendo em vista o reconhecimento das regras de trânsito como segurança para os transeuntes  O aluno deverá ser capaz de representar através da linguagem cartográfica as informações e dados levantados durante o trabalho com este eixo I A C 4º BIMESTRE HABILIDADES E COMPETÊNCIAS CONHECIMENTOS E SABERES PROCEDIMENTOS DE ENSINO 1° ano 2° ano 3° ano
  • 25. 25  Reconhecer a paisagem natural.  Identificar as características do ambiente e da paisagem no espaço da escola e da residência, reconhecendo diferenças e semelhanças.  Reconhecer a linguagem cartográfica como representação do espaço natural.  Ler e compreender informações expressas em linguagem cartográfica: representação de espaço nas fotografias, plantas, maquetes, croquis, mapas, entre outras.  Utilizar os mapas como meio de comunicação e leitura da realidade.  Localizar em mapas: bairros, cidades municípios, países.  Compreender o conceito de escala, a partir da representação de plantas e mapas reduzidos.  Construir e compreender itinerários.  Comparar dados e informações. Eixos: A natureza e sua dinâmica: paisagem natural e meio ambiente e Linguagem cartográfica  O que é a paisagem natural: suas características  O que é meio-ambiente: suas características - Como o homem modifica a paisagem e o meio- ambiente - Elementos que interferem na paisagem e no meio ambiente. - A paisagem à minha volta (de casa, da escola) - O meio-ambiente com o qual convivo na escola e na comunidade  Outros lugares, outras paisagens, outras histórias - Espaço rural e espaço diferenças de paisagens - Paisagem do município, sua localização no estado e no país - Meio ambiente em meu município  Paisagem: relevo, água, ar, terra  As pessoas e o meio ambiente - Direito edeveres paracom o meio ambiente - Elaboração de mapas e tabelas para representar paisagens e a sua relação com o meio ambiente  O que é cartografia - Linguagem cartográfica: mapas, plantas, escalas, globos, maquetes, legendas, gráficos, tabelas, entre outros - Elaboração de tabelas, gráficos e outros instrumentos de comparação de dados - Onde estamos no mapa - Representação dos lugares através da linguagem cartográfica - Construção do caminho de um lugar paraoutro:decasa paraa escola, da escola para casa, para o mercado etc. - Análise dos dados, comparando informações, buscando soluções  Reconhecer a paisagem natural significa saber conceituar os elementos que a compõem, saber identificar os fatores que atuam na modificação da paisagem edo meio ambiente e as ações do homem que interferem na qualidade do ambiente, levando em conta diferentes pontos de visão  O aluno deverá relacionar as paisagens e os ambientes em que vive e estuda, com as pessoas que fazem parte deste ambiente, identificando diferenças e semelhanças nos espaços geográficos  O aluno deverá ser capaz de interpretar dados e informações representadas através da linguagem cartográfica  Saber ler mapas para reconhecimento de dos diversos espaços geográficos e para favorecimento da comunidade social  O aluno deverá compreender que representa-se um objeto ou num determinado espaço geográfico através da noção de proporção (escala)  Saber construir e compreender trajetos entre dois ou mais pontos e lugares distintos I A C HISTÓRIA
  • 26. 26 1º BIMESTRE HABILIDADES E COMPETÊNCIAS CONHECIMENTOS E SABERES PROCEDIMENTOS DE ENSINO 1º ano 2º ano 3º ano  Conceituar história.  Conhecer a própria história e a origem do nome e sobrenome.  Conhecer documentos, registros que fazem parte da história de vida de cada um.  Conhecer as diferentes realidades sociais e étnico-culturais, reconhecendo a si mesmo como parte de um grupo.  Conceituar família.  Valorizar e reconhecer a importância da família na formação e desenvolvimento pessoal dos indivíduos  Identificar os membros que compõe uma família.  Perceber a diversidade da composição familiar  Identificar e relacionar o modo de vida de cada um ao de outros grupos sociais, em suas manifestações culturais e sociais, reconhecendo semelhanças e diferenças.  Compreender que as características pessoais e comportamentais são reflexos do grupo a que pertence o indivíduo.  Compreender e identificar as atividades do dia-a- dia de sua família. Eixo - Autoconhecimento  O que é história?  Quem sou eu? - Nomes e sobrenomes - Eu e minhas relações sociais - Eu e os outros - Quem eu era e como eu sou - Meus sentimentos - Minhas preferências - Regras de convivência (combinados) - Descobrindo a própriahistória - Diferentes registros: orais e escritos - Os documentos que registram a história de cada um, tais como: registro de nascimento, Carteira de Identidade  As diferentes realidades sociais - Diversidade e miscigenação  Eu minha família e minha história - Conceito de família - Diferentes tipos de família em várias épocas - Relatos orais - O meu grupo familiar - A família de cada um - Meus parentes - A vida em grupo - Memórias da família - A minha história e a história da minha família - Retratos e objetos do passado - Pequena “linha do tempo” - Grupos familiares em diferentes espaços: hábitos, costumes, modos de falar - Descrição e caracterização; diversas formas de composição do grupo familiar - Os grupos familiares e suas diferentes organizações: divisão de trabalho; rotina familiar - As famílias brasileiras: de onde vieram nossos  Por que estudar história?  Diferenciar: presente, passado e futuro  A importância do estudo da história  Entender sua história, a escolha de seu nome e origem do seu sobrenome  (Relatórios orais, entrevistas com os pais e parentes, sobreseu nome e origem de seu sobrenome). O objetivo é fazer com que o aluno perceba que o nome de cada pessoa tem um significado, uma história, e que compõe a sua biografia  Documentos Históricos: Certidão de Nascimento, Carteira de Vacinação, fotografia e outros  No âmbito da sala de aula, seria interessanteo relato de alguns depoimentos sobre o dia do próprio nascimento e saber quem contou sobre esse dia a eles, também seria relevante a troca dos registros entre os alunos e, levantamento com o grupo sobre os acontecimentos que ocorreram no Brasil e no mundo nos anos em que eles nasceram. A partir disso, poderiam ser confeccionados juntamente com os alunos, cartazes em um retângulo de cartolina, organizá-los em ordem cronológica e fazer uma linha do tempo  Diferenciar fato pessoal(nascer no dia do aniversário damãe), fato nacional (nascer no dia da morte de Airton Senna) e fato mundial (nascer no ano da Copa do Mundo)  Promover uma ida à Biblioteca para pesquisar poemas que tragam nomes de pessoas  Realizar um recital com os poemas coletados  Conversar com a turma sobre o que ela sabe a respeito de documentos  A certidão de nascimento deve ser explorada como um dos diversos documentos que registram a história de uma pessoa. O aluno deve perceber a importância desse documento e o direito que cada um tem a ele. Além disso, é importanteque o aluno tenha acesso a outros tipos de documentos históricos, pois a carteira de vacinação também é um documento que traz informações sobre a história da criança  A carteira de vacinação, além de ser um ótimo recurso para comentar os tipos e a importância das vacinas para a prevenção das doenças, é um documento que serve para demonstrar a passagem do tempo na vida da criança  Conhecimento e confecção da carteira de identidade da criança  Propor aconfecção deum álbum de lembranças e aconstrução da linha do tempo de cada um  Relacionar e respeitar a diversidade social e cultural, percebendo-se parte de um grupo com especificidades importantes para a construção de uma sociedade justa e democrática  Explorar o conhecimento prévio dos alunos sobre os hábitos e costumes do povo brasileiro, moradia, meios de transporte, vestuário, religião, brincadeiras, festas, etc.  Comentar a diversidade da nossa cultura influenciada pelos índios, negros e demais povos  O trabalho com a noção de família possibilita às crianças um aprofundamento do seu autoconhecimento e a identificação de sua realidade social mais próxima: as pessoas que com elas convivem em casa e as que cuidam delas. É importante que reconheçam que cada um faz partede um tipo de família, pois existem diversas formas de composição familiar  Fazer a observação de fotos das famílias verificando diferenças e semelhanças I A C
  • 27. 27 costumes - Origem e características dos diversos grupos sociais - Mudanças e permanências (gostos, características físicas) - O dia-a-dia da família  Propor o desenho da família identificando a função de cada membro  Entrevistar os familiares mais idosos paraconhecer a história da família  Fazer a exposição de fotos e objetos antigos que retratam a história da família  Construir a linha do tempo da própria família  As crianças devem perceber que as famílias também se modificam através do tempo (na forma de se vestir, na composição familiar e na forma de se relacionar) e que as imagens, (fotografias) contam histórias. Para isso, pode-se trabalhar com diversos materiais que envolvam o tema em questão, em que poderá se utilizar fotografias, objetos antigos de família, brincadeiras de família, lendas, histórias dos pais quando eram crianças e outros. O aluno deve perceber que cada objeto pode contar um pouco da história da família. E que a vida da família através do tempo e das gerações apresenta permanências e mudanças  Através de fotos, gravuras verificar as diferentes organizações familiares, divisão do trabalho nas famílias antigas e atuais, nas tribos indígenas e reflexão do papel da mulher ao longo do tempo; o dever de cada um na rotina familiar atual  Relacionar as diferenças e as semelhanças existentes entre os grupos sociais e suas manifestações através de brincadeiras, jogos, festas, costumes, crenças, etc  Reconhecer e respeitar o modo de ser e viver de cada um: costumes, sotaques, música, comida  Identificar as atividades de cada membro da família, reconhecendo a importância da cooperação entre eles, distinguindo as atividades de trabalho, descanso e lazer 2º BIMESTRE HABILIDADES E COMPETÊNCIAS CONHECIMENTOS E SABERES PROCEDIMENTOS DE ENSINO 1º ano 2º ano 3º ano  Reconhecer as casas, suas histórias e diferenciar os tipos de casas construídas ontem e hoje.  Compreender as várias formas de moradia das pessoas. (Própria, aluguel, favelas/ aglomerado, cortiços, apartamento cedido ou financiada etc). Eixo - Moradia  As casas e sua história - Casas de ontem, casas de hoje - Diferentes tipos de casas - De quem são as casas  Identificar construções antigas e modernas e verificar as mudanças que ocorrem nos locais ao longo do tempo, utilizando gravuras e fotos; bem como realizar excursões nos locais históricos da cidade  Identificar os diversos tipos de casas, percebendo que elas também têm seus registros históricos, podendo ser própriaou não  Analisar a plantadeuma casa epropor que cada um faça a planta de sua casa I A C • Conhecer a história da rua e do bairro onde mora, identificando os pontos de referência existentes. • Reconhecer os modos de viver dos grupos sociais presentes no bairro. • Valorizar o trabalho dentro do contexto sociocultural da comunidade local. • Reconhecer a importância e o valor Eixo - Rua, Bairro e Cidade • A rua onde moro - A origem do nome das ruas - A rua e o bairro: espaços de convivência - As ruas de ontem e ruas de hoje - O bairro e a comunidade (urbana ou rural) - As transformações do bairro • O conceito de trabalho • - Tipos de trabalhadores existentes na comunidade • - Os trabalhadores da comunidade no passado • - As profissões e suas especificidades • - O papeldas profissões na sociedade • A cidade tem sua história - A origem da cidade • Conhecer a história da rua/ bairro e identificar o seu próprio endereço apontando os pontos de referência nele existentes • Compreender o conceito de comunidade, as diferentes comunidades existentes e o que determina uma boa qualidade de vida para os diferentes grupos (comércio, igreja, lazer, segurança etc.) • Conhecer o tipo de trabalho predominante na comunidade local, verificando se houve mudança ao longo do tempo • Valorizar cada profissão, reconhecendo sua importância na comunidade • Conhecer e valorizar e conservar sua cidade e sua história, seu nome, suas
  • 28. 28 3º BIMESTRE HABILIDADES E COMPETÊNCIAS CONHECIMENTOS E SABERES PROCEDIMENTOS DE ENSINO 1º ano 2º ano 3º ano  Conhecer a história da escola, sua importância e função social.  Conhecer e entender as relações de convivência na escola.  Conhecer e valorizar o patrimônio escolar. Eixo - Escola  A história de sua escola - As normas de convivência na escola - Os direitos e deveres da escola e do estudante (ECA) - Conceito de patrimônio - Valorização do patrimônio escolar  Conhecer a história da escola e entender sua importância, funcionamento e organização dá oportunidade ao aluno de ampliar o seu processo de identificação enquanto partede um grupo externo ao seu. O professor pode propiciar ao aluno atividades com visitas às dependências da escola, entrevistas com funcionários, pesquisas sobre história da escola, galeria de fotos antigas e novas e outras para fortalecer o sentimento de pertencer ao grupo  Inserir o aluno nesse novo grupo supõe possibilitar-lhe conhecer e discutir as normas de convivência social na escola, destacando a importância do respeito nas relações professor/ aluno, aluno/ funcionários, funcionário/ funcionário, professor/ professor  É importante que o aluno compreenda o que é patrimônio, tendo em vista a sua conservação e valorização social e cultural I A C 4º BIMESTRE HABILIDADES E COMPETÊNCIAS CONHECIMENTOS E SABERES PROCEDIMENTOS DE ENSINO 1º ano 2º ano 3º ano  Reconhecer e utilizar de maneira consciente a tecnologia presenteno nosso cotidiano. Eixo - Tecnologia  Meios de transporte - Trânsito  Meios de Comunicação - Televisão - Rádio - Internet - Telefone  Tecnologia e lazer (videogame, câmeras fotográficas, brinquedos eletrônicos, robôs)  Levar a criança a reconhecer a presença da tecnologia no nosso cotidiano em casa na escola, no lazer, entendendo que ela também traz mudanças culturais e comportamentais  Como utilizar a tecnologia a nosso favor. I A C das diversas profissões. • Conhecer a história da sua cidade e suas principais características. - A história do nome da cidade - Cidade: patrimônio do povo (público ou privado) - Comunidade urbana e rural - Cidade: direitos e deveres dos cidadãos produções culturais e suas principais características, se sentindo sujeito participante deste universo, portador de direitos e deveres
  • 29. 29 1. ReferênciasBibliográficas BRASIL. Ministério da Educação. Ensino Fundamental de 9 anos - Orientações para a inclusão de crianças de seis anos de idade. Brasília: MEC/SEB, 2006. BRASIL. Ministério da Educação. Parâmetros Curriculares Nacionais de Língua Portuguesa: Primeiro e Segundo Ciclos do Ensino Fundamental. Brasília: MEC/SEF, 1997. BRASIL. Ministério da Educação. Parâmetros Curriculares Nacionais de Matemática: Primeiro e Segundo Ciclos do Ensino Fundamental. Brasília: MEC/SEF, 1997. BRASIL. Ministério da Educação. Parâmetros Curriculares Nacionais - Introdução. Brasília: MEC/SEF, 1997. BRASIL. Ministério da Educação. PROFA - Programa de Formação de Professores Alfabetizadores. Coletânea de Textos do Professor. Brasília: MEC/SEF, 2001. BRASIL. Ministério da Educação. Referencial Curricular Nacional de Educação Infantil. Brasília: MEC/SEF, 1998. EMIROVSKY, Myriam. O ensino da linguagem escrita. Porto Alegre: Artmed, 2002. FERREIRO, Emília. Psicogênese da língua escrita. Emília Ferreiro, Ana Teberosky; tradução: Diana Myriam Lichtenstein, Liana Di Marco, Mário Corso. Porto Alegre: Ed. Artmed, 1999. FRANTZ, Maria Helena. A literatura nas séries iniciais. Petrópolis: Ed. Vozes, 2011. FURTADO, Júlio César. Aprendizagem significativa: modalidades de aprendizagem e o papel do professor. Porto Alegre: Ed. Mediação, 2010. PARRA, Cecília; SAIZ, Irma (org.). Didática da Matemática: reflexões psicopedagógicas. Porto Alegre: Artmed, 1996. PIRES, Célia M. C. Currículos de Matemática: da organização linear à idéia de rede. São Paulo: FTD, 2000. RIBEIRO, Vera M. (org.). Letramento no Brasil. São Paulo: Global / Instituto Paulo Montenegro / Ação Educativa, 2003.