SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 60
Baixar para ler offline
PLANO DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA
IMPLEMENTAÇÃO DO CBC
Encontro de Professores do Componente Curricular Ciências da Natureza – SRE Caratinga
Oficina 01
Tema: Direitos de Aprendizagem da Leitura e Escrita em Ciências da Natureza
Junho de 2013
2
1 – TEMA: Direitos de Aprendizagem da Leitura e Escrita em Ciências da Natureza
2 – OBJETIVOS:
2.1 – Desenvolver a competência leitora e escrita no componente curricular de Ciências Naturais;
2.2 – Refletir como construir sequências didáticas que sejam significativas aos alunos;
2.3 – Oportunizar espaço para discutir as práticas pedagógicas de leitura e escrita no referido componente
curricular.
3 – MATERIAL DE APOIO:
3.1 – CBC e/ou Proposta Curricular;
3.2 – Charges, fragmentos de jornais, cartilhas e demais textos (em anexo);
3.3 – Livros didáticos disponíveis;
4 – DESENVOLVIMENTO:
4.1 – Os participantes serão divididos em grupos para o desenvolvimento desta oficina. Os grupos serão
organizados em sequência numérica de 01 (um) a 06 (seis);
4.2 – Cada participante deverá ler as orientações das oficinas, referentes ao seu grupo, e desenvolver o
que se pede.
5 – PLENÁRIA:
5.1 – O grupo deverá eleger um representante para apresentar os resultados das atividades
desenvolvidas;
5.2 – Cada grupo terá 05 (cinco) minutos para se apresentar.
3
Oficina comum a todos os grupos
Tema: Ler, falar e escrever em Ciências Naturais
4
5
6
7
8
9
A - Com base no texto lido, o grupo deverá responder aos questionamentos a seguir, refletindo sobre as
práticas de sala de aula: (Texto: “Ler, falar e escrever em Ciências Naturais”) - Anexo I.
1 - “Professores de Ciências, independente da escola e do ano do ciclo com os quais trabalham, têm em
comum o desejo de que seus alunos aprendam, dominem os conteúdos considerados relevantes na área”,
mas o desafio básico de toda escola é o desenvolvimento das habilidades leitoras dos alunos. A não
consolidação dessas habilidades compromete as demais aprendizagens. Apresente alternativas
pedagógicas para que nós, professores, vençamos esse desafio.
2 - No texto afirma-se que “falta de conhecimento científico compromete a cidadania, favorece a exclusão”.
Como o professor de Ciências deve fazer para que o conhecimento científico favoreça o desenvolvimento
do espírito cidadão e possibilite a inclusão social das pessoas?
3 - O texto nos diz que, poucos alunos são capazes de compreender textos longos ou com informação
científica, identificar e recuperar informações e identificar o assunto tese de textos informativos.
Considerando que esses alunos consolidaram a etapa da alfabetização, como você justifica essa
realidade? O que nós, professores de Ciências devemos fazer para que nossos alunos possam vencer
essa realidade de aprendizagem e prosseguir com sucesso?
10
4 - Muitos professores comprometem os professores dos anos iniciais como responsáveis no
desenvolvimento das habilidades da leitura e escrita dos alunos e esquecem que esse processo é
contínuo, isto é, que se amplia à medida que os professores oferecem aos estudantes situações para a
prática de leitura e escrita. Como professores de Ciências, responsáveis por propor situações de
aprendizagem dos conteúdos da área, o que podemos fazer já, sem deixar de lado nossa especificidade?
5 - “Os livros didáticos, embora apresentem um conjunto de textos de gêneros variados, restringem sua
abordagem à discussão temática e à evidência de aspectos estruturais. ”Como fazer desse recurso
didático, presente em todas as escolas e de acesso a todos os alunos, um aliado efetivo para que as
habilidades de leitura estabelecidas nos CBC sejam desenvolvidas e consolidadas e a leitura se torne uma
das chaves para o acesso ao conhecimento em todas as áreas, principalmente em Ciências?
6 - Considerando essas afirmações, como fazer das aulas de ciências o momento de investigar,
questionar, levantar, confirmar hipótese e concluir cientificamente?
11
7 - É possível oferecer conteúdos científicos e possibilidades de participação na vida a partir desses
saberes? Como o professor deve conduzir esse processo?
8 - Apresente situações reais de sala de aula em que o falar, o ler e o escrever estejam na prática em
ciências.
9 - Como o professor de ciências deve fazer para possibilitar o desenvolvimento e a consolidação dessas
habilidades?
12
10 - Como o professor de ciências contribui com o desenvolvimento da competência leitora e escritora de
seus alunos?
11 - E possível utilizar textos não científicos na construção de saberes científicos e o desenvolvimento das
habilidades de ciências? Como o professor pode fazer para que outros gêneros textuais façam parte de
suas aulas? Qual a importância de trazê-los para a sala de aula?
12 - Considerando que “Não existe cidadania dissociada da autonomia de pensamento da avaliação crítica
de informações divulgadas pela mídia e seu uso pela propaganda “. Como conciliar o saber científico,
caracterizado como rigoroso, técnico e neutro, com o esse compromisso social?
13
GRUPO 01
O texto expositivo tem como objetivo facilitar o aprendizado do leitor sobre determinado assunto ou tema,
ele contribui para que o aluno processe o que está lendo e é útil quando ele não conhece muito sobre o
assunto em pauta.
O grupo deverá:
A) Ler o texto “Formas de comunicação próprias da área (pág.26 a 29) - Anexo: VI e discutir:
•Texto verbal e não verbal
•Informações Implícitas e explícitas
•Fato x opinião
•Artigo científico x aprendizagem científica
B) Analisar o artigo de divulgação científica proposto como temática para o plano de aula (Revista Ciência
Hoje, ano 24, nº230 pág. 4 e 5) - Anexo VII;
C) Elaborar um plano de aula conforme orientação dos textos base, utilizando o esquema a seguir,
explorando o gênero textual proposto;
D) Não esquecer de que a aula deve ser criativa e possibilitar aprendizagens significativas
E) Apresentar o plano em cartaz ou Power Point, na plenária e submetê-la a análise do grupão para
compor o Banco de Planos de Aula;
F) Desenvolver uma das atividades planejadas com o grupo na plenária.
14
15
16
17
Texto: “Um Mosquito incomoda muita gente”
18
19
PLANO DE AULA SEMANAL
Habilidade(s) do CBC
Ano de Escolaridade
Conteúdo
Recursos Necessários
Período (ou número de
aulas)
DESENVOLVIMENTO DA AULA
Antes
(Conhecimento Prévio)
Durante
(Ensino)
Depois
(Atividades de ensino e
Consolidação)
Recuperação
(Aprendizagens a serem
consolidadas)
Avaliação
(Instrumentos e
procedimentos a serem
utilizados)
20
GRUPO 02
As tiras, as charges, os cartoon que circulam nos jornais diários são gêneros de fácil acesso e que
oferecem alternativas interessantes ao professor de Ciências, abordando de forma crítica e bem-humorada
e que requerem do leitor a mobilização de conhecimento para compreendê-las.
O grupo deverá:
A) Ler os textos “Quadrinhos” (pág73 a 76) – Anexo IX e discutir:
• Texto verbal e não verbal
• Informações explícitas e implícitas
• Arte x Conhecimento científico.
B) Analisar o cartoon proposto como temática para o plano de aula, não esquecendo de que o conteúdo
científico é a dengue, seus perigos , a proliferação do mosquito, modos de prevenir e/ou cuidar do doente.
C) Elaborar um plano de aula conforme orientação dos textos base, utilizando o esquema a seguir,
explorando o gênero textual proposta.
Cartoon:
21
22
23
24
PLANO DE AULA SEMANAL
Habilidade(s) do CBC
Ano de Escolaridade
Conteúdo
Recursos Necessários
Período (ou número de
aulas)
DESENVOLVIMENTO DA AULA
Antes
(Conhecimento Prévio)
Durante
(Ensino)
Depois
(Atividades de ensino e
Consolidação)
25
Recuperação
(Aprendizagens a serem
consolidadas)
Avaliação
(Instrumentos e
procedimentos a serem
utilizados)
26
GRUPO 3
Nos jogos, os alunos são desafiados constantemente por problemas que lhes são significativos e
estimulados a pensar rápido e a traçar inúmeras estratégias para conseguir atingir seus objetivos. A troca
de opiniões que o jogo favorece é de extrema importância para o desenvolvimento de um pensamento
mais lógico e coerente. Os alunos testam a lógica dos conhecimentos adquiridos e são obrigados a
organizar falas coerentes para se fazer entender pelos outros.
O grupo deverá:
A) Ler os textos “Imagens e texto em um trabalho com um artigo de divulgação científica” (pág. 29 a 35) -
Anexo XI;
B) Analisar o jogo proposto como temática para o plano de aula. Anexo XII;
C) Elaborar um plano de aula conforme orientação dos textos base, utilizando o esquema a seguir,
explorando o gênero textual proposta.
27
28
29
30
31
32
Regras do jogo:
• Dividir o grupo em 2 subgrupos para realização do jogo;
• Utilizando o dado, inicia o jogo criando uma forma de decidir quem será o primeiro a jogar o dado e em
seguida os demais jogadores;
• Cada jogador marca a casa em que está utilizando os botões coloridos;
• O primeiro a chegar na casa final é considerado o vencedor e recebe o título de MID (Multiplicador de
Informações sobre a Dengue) e um prêmio surpresa.
33
34
PLANO DE AULA SEMANAL
Habilidade(s) do CBC
Ano de Escolaridade
Conteúdo
Recursos Necessários
Período (ou número de
aulas)
DESENVOLVIMENTO DA AULA
Antes
(Conhecimento Prévio)
Durante
(Ensino)
Depois
(Atividades de ensino e
Consolidação)
Recuperação
(Aprendizagens a serem
consolidadas)
Avaliação
(Instrumentos e
procedimentos a serem
utilizados)
35
GRUPO 04
Os jornais oferecem diversidade de gêneros textuais e de assuntos para o trabalho nas aulas de Ciências.
O grupo deverá:
A) Ler os textos “Os jornais na escola” (pág 47 a 57) - Anexo XIV;
B) Analisar a reportagem proposta como temática para o plano de aula. Anexo XV;
C) Elaborar um plano de aula conforme orientação dos textos base, utilizando o esquema a seguir,
explorando o gênero textual proposta.
36
37
38
39
40
41
42
43
44
45
46
Minas registra 10 mil novos casos em apenas uma semana
Eleições de 2012 prejudicaram ações de combate, dizem secretário e ministro
Publicado no Jornal OTEMPO em 13/04/2013
FOTO: HENRIQUE CHENDES/SES MG
Respostas: Secretário estadual falou sobre doença; representante da capital e ministro também deram
entrevista
Minas Gerais registrou quase 10 mil novos casos de dengue apenas na última semana. Já são mais
de 52 mil pessoas infectadas, segundo a Secretaria de Estado de Saúde (SES). Desde o início do ano, foram 41
mortes. O número é mais que o dobro do registrado em todo o ano passado, quando 22 mil casos da doença
foram confirmados e 18 pessoas morreram. Diante dos dados, o Ministério da Saúde afirma que enviou R$ 18,9
milhões para o Estado e que vai apurar como o recurso foi usado.
"O número é expressivo e reflete o que estamos vivendo. Pode, inclusive, estar subestimado, já que
há uma dificuldade grande em notificar esses casos. As ações de prevenção não foram realizadas em todos os
municípios", afirmou o presidente da Associação Mineira de Infectologia, Carlos Starling.
Ontem, em visita a Minas, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, disse que precisa apurar como
com uma verba maior que a de 2012, quando foram repassados R$ 10 milhões, o Estado registra um número de
casos maior. "A verba que destinamos ao Estado neste ano foi bem maior que no ano passado, então
precisamos entender o que aconteceu para termos uma epidemia. Vamos apurar com os Estados em crise". O
ministério realiza uma série de videoconferências com os Estados do Sudeste e do Nordeste para discutir a
epidemia e auxiliar os administradores.
O secretário de Estado de Saúde, Antônio Jorge de Souza Marques, se defendeu dizendo que
apenas R$ 3 milhões dos R$ 18,9 milhões foram destinados ao governo estadual. "O restante pode ter ido para
os municípios ou para outras ações".
Segundo o secretário, o Estado investiu, neste ano, R$ 40 milhões no combate à dengue. Ele
garantiu que não há economia de recursos na luta contra a doença. "O governador (Antônio Anastasia) disse que
não há limites (de gastos)". Ele negou que outras áreas estejam sendo prejudicadas. Ainda segundo Antônio
Jorge, outros R$ 10 milhões foram solicitados ao governo federal. "Mas ainda não tivemos resposta”.
Um problema é consenso entre os representantes dos governos estadual e federal: as eleições de
2012 prejudicaram o controle da doença. Segundo a SES, em Minas, 83% das prefeituras interromperam os
trabalhos de combate. "Em algumas cidades, os cuidados com a dengue foram abandonados nas transições de
governo. Isso pode ter intensificado as epidemias", reforçou Padilha.
Mortes. O número de vítimas pode ser maior. Duas mortes, em Sete Lagoas, na região Central de Minas, foram
confirmadas pela Secretaria Municipal de Saúde, mas ainda não foram contabilizadas pelo Estado. São duas
mulheres, de 58 e 78 anos, que morreram em fevereiro e março. O mesmo aconteceu na capital. A secretaria
confirmou a terceira morte pela doença, de um homem de 67 anos, que não entrou na conta do Estado.
47
PLANO DE AULA SEMANAL
Habilidade(s) do CBC
Ano de Escolaridade
Conteúdo
Recursos Necessários
Período (ou número de
aulas)
DESENVOLVIMENTO DA AULA
Antes
(Conhecimento Prévio)
Durante
(Ensino)
Depois
(Atividades de ensino e
Consolidação)
Recuperação
(Aprendizagens a serem
consolidadas)
Avaliação
(Instrumentos e
procedimentos a serem
utilizados)
48
GRUPO 05
O infográfico são gráficos com algumas informações que são caracterizados pela junção de textos breves
com ilustrações explicativas para o leitor entender o conteúdo. “O esquema apresenta a organização
sistemática de determinado assunto, empregando nomenclatura que identifica os seres ou os conceitos
nele envolvidos, pode ser diferente daquele produzido com base em um texto que descreve um processo
em todas as suas fases.
O grupo deverá:
A) Ler os textos “O texto expositivo” (pág. 20 a 22) Anexo – XVII;
B) Analisar o infográfico proposto como temática para o plano de aula;
C) Elaborar um plano de aula conforme orientação dos textos base, utilizando o esquema a seguir,
explorando o gênero textual proposta.
49
50
51
PLANO DE AULA SEMANAL
Habilidade(s) do CBC
Ano de Escolaridade
Conteúdo
Recursos Necessários
Período (ou número de
aulas)
DESENVOLVIMENTO DA AULA
Antes
(Conhecimento Prévio)
Durante
(Ensino)
Depois
(Atividades de ensino e
Consolidação)
Recuperação
(Aprendizagens a serem
consolidadas)
Avaliação
(Instrumentos e
procedimentos a serem
utilizados)
52
GRUPO 06
O livro didático é a principal fonte dos textos que os alunos leem em nossas escolas, direcionando o
trabalho em sala de aula e servem de referência para professores e aluno.
O grupo deverá:
A) Ler os textos “O trabalho com o texto nas aulas” (pág.35 a 42) – Anexo XIX;
B) Analisar o Livro Didático – Ciências – O planeta Terra – Fernando Gewandsznajder – 6ºano – pág. 143,
proposto como temática para o plano de aula;
C) Elaborar um plano de aula conforme orientação dos textos base, utilizando o esquema a seguir,
explorando o gênero textual proposta.
53
54
55
56
57
58
59
60
PLANO DE AULA SEMANAL
Habilidade(s) do CBC
Ano de Escolaridade
Conteúdo
Recursos Necessários
Período (ou número de
aulas)
DESENVOLVIMENTO DA AULA
Antes
(Conhecimento Prévio)
Durante
(Ensino)
Depois
(Atividades de ensino e
Consolidação)
Recuperação
(Aprendizagens a serem
consolidadas)
Avaliação
(Instrumentos e
procedimentos a serem
utilizados)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Expandindo a qualidade da educação pública de minas gerais
Expandindo a qualidade da educação pública de minas geraisExpandindo a qualidade da educação pública de minas gerais
Expandindo a qualidade da educação pública de minas geraisEunice Mendes de Oliveira
 
1° encontro professores alfabetizadores
1° encontro  professores alfabetizadores1° encontro  professores alfabetizadores
1° encontro professores alfabetizadoresmiesbella
 
143313395 plano-de-intervencao-pedagogica-2012
143313395 plano-de-intervencao-pedagogica-2012143313395 plano-de-intervencao-pedagogica-2012
143313395 plano-de-intervencao-pedagogica-2012Selma Coimbra
 
Pnaic planejamento e rotina unidade 2 fechamento
Pnaic planejamento e rotina unidade 2 fechamentoPnaic planejamento e rotina unidade 2 fechamento
Pnaic planejamento e rotina unidade 2 fechamentotlfleite
 
2º encontro pnaic 2014 vânia ok
2º encontro pnaic 2014 vânia ok2º encontro pnaic 2014 vânia ok
2º encontro pnaic 2014 vânia okWanya Castro
 
Projeto de Intervenção Socioeducativa - 2011
Projeto de Intervenção Socioeducativa - 2011Projeto de Intervenção Socioeducativa - 2011
Projeto de Intervenção Socioeducativa - 2011EC306norte
 
Apostila Avaliação Diagnóstica Inicial no 1º Ano 2011
Apostila Avaliação Diagnóstica Inicial no 1º Ano  2011Apostila Avaliação Diagnóstica Inicial no 1º Ano  2011
Apostila Avaliação Diagnóstica Inicial no 1º Ano 2011Proalfacabofrio
 
Sequencia didática
Sequencia didáticaSequencia didática
Sequencia didáticaRosilane
 
PNAIC - Matemática - Organização do Trabalho Pedagógico
PNAIC - Matemática - Organização do Trabalho PedagógicoPNAIC - Matemática - Organização do Trabalho Pedagógico
PNAIC - Matemática - Organização do Trabalho PedagógicoElieneDias
 
Tipos de atividades
Tipos de atividadesTipos de atividades
Tipos de atividadesRubiaCP
 
Formação PNAIC-2016 Biguaçu
Formação PNAIC-2016 Biguaçu Formação PNAIC-2016 Biguaçu
Formação PNAIC-2016 Biguaçu Soleducador1
 

Mais procurados (20)

Expandindo a qualidade da educação pública de minas gerais
Expandindo a qualidade da educação pública de minas geraisExpandindo a qualidade da educação pública de minas gerais
Expandindo a qualidade da educação pública de minas gerais
 
Pnaic 2º encontro
Pnaic 2º encontroPnaic 2º encontro
Pnaic 2º encontro
 
Atividade de intervenção
Atividade de intervençãoAtividade de intervenção
Atividade de intervenção
 
1° encontro professores alfabetizadores
1° encontro  professores alfabetizadores1° encontro  professores alfabetizadores
1° encontro professores alfabetizadores
 
143313395 plano-de-intervencao-pedagogica-2012
143313395 plano-de-intervencao-pedagogica-2012143313395 plano-de-intervencao-pedagogica-2012
143313395 plano-de-intervencao-pedagogica-2012
 
Pauta pnaic
 Pauta pnaic Pauta pnaic
Pauta pnaic
 
Pautas da formação 1
Pautas da formação 1Pautas da formação 1
Pautas da formação 1
 
Pnaic planejamento e rotina unidade 2 fechamento
Pnaic planejamento e rotina unidade 2 fechamentoPnaic planejamento e rotina unidade 2 fechamento
Pnaic planejamento e rotina unidade 2 fechamento
 
2 encontro 1 momento pnaic matematica
2 encontro 1 momento pnaic matematica2 encontro 1 momento pnaic matematica
2 encontro 1 momento pnaic matematica
 
2º encontro pnaic 2014 vânia ok
2º encontro pnaic 2014 vânia ok2º encontro pnaic 2014 vânia ok
2º encontro pnaic 2014 vânia ok
 
1 encontro caderno 1 Pnaic Matematica
1 encontro caderno 1 Pnaic Matematica1 encontro caderno 1 Pnaic Matematica
1 encontro caderno 1 Pnaic Matematica
 
Projeto de Intervenção Socioeducativa - 2011
Projeto de Intervenção Socioeducativa - 2011Projeto de Intervenção Socioeducativa - 2011
Projeto de Intervenção Socioeducativa - 2011
 
Eunice
EuniceEunice
Eunice
 
Apostila Avaliação Diagnóstica Inicial no 1º Ano 2011
Apostila Avaliação Diagnóstica Inicial no 1º Ano  2011Apostila Avaliação Diagnóstica Inicial no 1º Ano  2011
Apostila Avaliação Diagnóstica Inicial no 1º Ano 2011
 
Lições de lp para o 5º ano
Lições de lp para o 5º anoLições de lp para o 5º ano
Lições de lp para o 5º ano
 
Apresentação flexibilização curricular
Apresentação flexibilização curricularApresentação flexibilização curricular
Apresentação flexibilização curricular
 
Sequencia didática
Sequencia didáticaSequencia didática
Sequencia didática
 
PNAIC - Matemática - Organização do Trabalho Pedagógico
PNAIC - Matemática - Organização do Trabalho PedagógicoPNAIC - Matemática - Organização do Trabalho Pedagógico
PNAIC - Matemática - Organização do Trabalho Pedagógico
 
Tipos de atividades
Tipos de atividadesTipos de atividades
Tipos de atividades
 
Formação PNAIC-2016 Biguaçu
Formação PNAIC-2016 Biguaçu Formação PNAIC-2016 Biguaçu
Formação PNAIC-2016 Biguaçu
 

Destaque (13)

Atividades de intervenção 6º e 7º matemática e português
Atividades de intervenção 6º e 7º matemática e portuguêsAtividades de intervenção 6º e 7º matemática e português
Atividades de intervenção 6º e 7º matemática e português
 
A avaliação da aprendizagem
A avaliação da aprendizagemA avaliação da aprendizagem
A avaliação da aprendizagem
 
Proposta de intervenção atendendo as habilidades da avaliação diagnóstica de ...
Proposta de intervenção atendendo as habilidades da avaliação diagnóstica de ...Proposta de intervenção atendendo as habilidades da avaliação diagnóstica de ...
Proposta de intervenção atendendo as habilidades da avaliação diagnóstica de ...
 
Cronograma intervenção hist 9 ano ciencias
Cronograma intervenção hist 9 ano cienciasCronograma intervenção hist 9 ano ciencias
Cronograma intervenção hist 9 ano ciencias
 
Em atual ciencias_da_natureza_e_suas_tecnologias_final
Em atual ciencias_da_natureza_e_suas_tecnologias_finalEm atual ciencias_da_natureza_e_suas_tecnologias_final
Em atual ciencias_da_natureza_e_suas_tecnologias_final
 
Plano de ensino_1°_ano_2013
Plano de ensino_1°_ano_2013Plano de ensino_1°_ano_2013
Plano de ensino_1°_ano_2013
 
Cronograma intervenção 8 ano ciencias
Cronograma intervenção  8 ano cienciasCronograma intervenção  8 ano ciencias
Cronograma intervenção 8 ano ciencias
 
Atividade cultura negrra
Atividade cultura negrraAtividade cultura negrra
Atividade cultura negrra
 
Ti
TiTi
Ti
 
Empreendedorismo
EmpreendedorismoEmpreendedorismo
Empreendedorismo
 
Comunicaçao aplicada
Comunicaçao aplicadaComunicaçao aplicada
Comunicaçao aplicada
 
Danças regionais
Danças regionaisDanças regionais
Danças regionais
 
Atividades de ensino ciências 2
Atividades de ensino ciências 2Atividades de ensino ciências 2
Atividades de ensino ciências 2
 

Semelhante a Oficina 01 direitos de aprendizagem de leitura e escrita em ciências

A base nacional comum curricular e as práticas pedagógicas – licenciaturas se...
A base nacional comum curricular e as práticas pedagógicas – licenciaturas se...A base nacional comum curricular e as práticas pedagógicas – licenciaturas se...
A base nacional comum curricular e as práticas pedagógicas – licenciaturas se...HELENO FAVACHO
 
O ensino de ciências e suas metodológias
O ensino de ciências e suas metodológiasO ensino de ciências e suas metodológias
O ensino de ciências e suas metodológiasRenato De Souza Abelha
 
A P R E S E N T AÇÃ O O B J E T I V O S E P R O P O S T A S
A P R E S E N T AÇÃ O  O B J E T I V O S  E  P R O P O S T A SA P R E S E N T AÇÃ O  O B J E T I V O S  E  P R O P O S T A S
A P R E S E N T AÇÃ O O B J E T I V O S E P R O P O S T A SMilton Alvaro Menon
 
Slides ii formação l.p oficial
Slides ii formação l.p oficialSlides ii formação l.p oficial
Slides ii formação l.p oficialGyam Karlo
 
Sintese Turma2 Drec Sessao2 Formadoras 15 Nov 1
Sintese Turma2 Drec Sessao2 Formadoras 15 Nov 1Sintese Turma2 Drec Sessao2 Formadoras 15 Nov 1
Sintese Turma2 Drec Sessao2 Formadoras 15 Nov 1claudinapires
 
Princípios do currículo
Princípios do currículoPrincípios do currículo
Princípios do currículoJeca Tatu
 
PNAIC/LP-2013-CADERNOS
PNAIC/LP-2013-CADERNOSPNAIC/LP-2013-CADERNOS
PNAIC/LP-2013-CADERNOSGraça Sousa
 
Ano 1 unidade_6_planej_alf
Ano 1 unidade_6_planej_alfAno 1 unidade_6_planej_alf
Ano 1 unidade_6_planej_alfLilian Jaboinski
 
Princípios do currículo Correto
Princípios do currículo CorretoPrincípios do currículo Correto
Princípios do currículo CorretoJeca Tatu
 
contacomigo_contocontigo.docx
contacomigo_contocontigo.docxcontacomigo_contocontigo.docx
contacomigo_contocontigo.docxbibecuba
 
oensinodecinciasesuasmetodolgias-140323143039-phpapp02.pptx
oensinodecinciasesuasmetodolgias-140323143039-phpapp02.pptxoensinodecinciasesuasmetodolgias-140323143039-phpapp02.pptx
oensinodecinciasesuasmetodolgias-140323143039-phpapp02.pptxZoraideVieiraCruz
 
Manual do Desenho Universal
Manual do Desenho UniversalManual do Desenho Universal
Manual do Desenho UniversalAndreia Andrade
 

Semelhante a Oficina 01 direitos de aprendizagem de leitura e escrita em ciências (14)

A base nacional comum curricular e as práticas pedagógicas – licenciaturas se...
A base nacional comum curricular e as práticas pedagógicas – licenciaturas se...A base nacional comum curricular e as práticas pedagógicas – licenciaturas se...
A base nacional comum curricular e as práticas pedagógicas – licenciaturas se...
 
3 formação pnaic
3 formação pnaic3 formação pnaic
3 formação pnaic
 
O ensino de ciências e suas metodológias
O ensino de ciências e suas metodológiasO ensino de ciências e suas metodológias
O ensino de ciências e suas metodológias
 
A P R E S E N T AÇÃ O O B J E T I V O S E P R O P O S T A S
A P R E S E N T AÇÃ O  O B J E T I V O S  E  P R O P O S T A SA P R E S E N T AÇÃ O  O B J E T I V O S  E  P R O P O S T A S
A P R E S E N T AÇÃ O O B J E T I V O S E P R O P O S T A S
 
Slides ii formação l.p oficial
Slides ii formação l.p oficialSlides ii formação l.p oficial
Slides ii formação l.p oficial
 
Sintese Turma2 Drec Sessao2 Formadoras 15 Nov 1
Sintese Turma2 Drec Sessao2 Formadoras 15 Nov 1Sintese Turma2 Drec Sessao2 Formadoras 15 Nov 1
Sintese Turma2 Drec Sessao2 Formadoras 15 Nov 1
 
Princípios do currículo
Princípios do currículoPrincípios do currículo
Princípios do currículo
 
PNAIC/LP-2013-CADERNOS
PNAIC/LP-2013-CADERNOSPNAIC/LP-2013-CADERNOS
PNAIC/LP-2013-CADERNOS
 
Ano 1 unidade_6_miolo
Ano 1 unidade_6_mioloAno 1 unidade_6_miolo
Ano 1 unidade_6_miolo
 
Ano 1 unidade_6_planej_alf
Ano 1 unidade_6_planej_alfAno 1 unidade_6_planej_alf
Ano 1 unidade_6_planej_alf
 
Princípios do currículo Correto
Princípios do currículo CorretoPrincípios do currículo Correto
Princípios do currículo Correto
 
contacomigo_contocontigo.docx
contacomigo_contocontigo.docxcontacomigo_contocontigo.docx
contacomigo_contocontigo.docx
 
oensinodecinciasesuasmetodolgias-140323143039-phpapp02.pptx
oensinodecinciasesuasmetodolgias-140323143039-phpapp02.pptxoensinodecinciasesuasmetodolgias-140323143039-phpapp02.pptx
oensinodecinciasesuasmetodolgias-140323143039-phpapp02.pptx
 
Manual do Desenho Universal
Manual do Desenho UniversalManual do Desenho Universal
Manual do Desenho Universal
 

Mais de Atividades Diversas Cláudia

Atividade interdisciplinar portugues ensino religioso sobre familia.doc
Atividade interdisciplinar portugues ensino religioso sobre  familia.docAtividade interdisciplinar portugues ensino religioso sobre  familia.doc
Atividade interdisciplinar portugues ensino religioso sobre familia.docAtividades Diversas Cláudia
 
1 guerra Russia Ucrania atividade interdisciplinar historia geografia portugu...
1 guerra Russia Ucrania atividade interdisciplinar historia geografia portugu...1 guerra Russia Ucrania atividade interdisciplinar historia geografia portugu...
1 guerra Russia Ucrania atividade interdisciplinar historia geografia portugu...Atividades Diversas Cláudia
 

Mais de Atividades Diversas Cláudia (20)

Atividade interdisciplinar portugues ensino religioso sobre familia.doc
Atividade interdisciplinar portugues ensino religioso sobre  familia.docAtividade interdisciplinar portugues ensino religioso sobre  familia.doc
Atividade interdisciplinar portugues ensino religioso sobre familia.doc
 
FILME nao olhe para cima.doc
FILME nao olhe para cima.docFILME nao olhe para cima.doc
FILME nao olhe para cima.doc
 
1 guerra Russia Ucrania atividade interdisciplinar historia geografia portugu...
1 guerra Russia Ucrania atividade interdisciplinar historia geografia portugu...1 guerra Russia Ucrania atividade interdisciplinar historia geografia portugu...
1 guerra Russia Ucrania atividade interdisciplinar historia geografia portugu...
 
Atividades campanha da fraternidade 2022 e
Atividades campanha da fraternidade 2022 eAtividades campanha da fraternidade 2022 e
Atividades campanha da fraternidade 2022 e
 
Atividades sobre fake news
Atividades sobre fake newsAtividades sobre fake news
Atividades sobre fake news
 
1 primeiro dia de aula novo melhor
1 primeiro dia de aula novo melhor1 primeiro dia de aula novo melhor
1 primeiro dia de aula novo melhor
 
2 primeiro dia de aula novo amanha
2 primeiro dia de aula novo amanha2 primeiro dia de aula novo amanha
2 primeiro dia de aula novo amanha
 
3 primeiro dia de aula novo
3 primeiro dia de aula novo3 primeiro dia de aula novo
3 primeiro dia de aula novo
 
4 primeiro dia de aula novo hoje
4 primeiro dia de aula novo hoje4 primeiro dia de aula novo hoje
4 primeiro dia de aula novo hoje
 
5 primeiro dia de aula novo desafios
5 primeiro dia de aula novo desafios5 primeiro dia de aula novo desafios
5 primeiro dia de aula novo desafios
 
6 primeiro dia de aula novo motivacao
6 primeiro dia de aula novo motivacao6 primeiro dia de aula novo motivacao
6 primeiro dia de aula novo motivacao
 
Prova de geografia 9 ano 4b pet 4 (1)
Prova de geografia 9 ano 4b pet 4 (1)Prova de geografia 9 ano 4b pet 4 (1)
Prova de geografia 9 ano 4b pet 4 (1)
 
Prova de geografia 8 ano 4b pet 4
Prova de geografia 8 ano 4b pet 4Prova de geografia 8 ano 4b pet 4
Prova de geografia 8 ano 4b pet 4
 
Prova de geografia 9 ano 4b pet 4
Prova de geografia 9 ano 4b pet 4Prova de geografia 9 ano 4b pet 4
Prova de geografia 9 ano 4b pet 4
 
Prova de ensino religioso 8 ano 4b pet 4
Prova de ensino religioso 8 ano 4b pet 4Prova de ensino religioso 8 ano 4b pet 4
Prova de ensino religioso 8 ano 4b pet 4
 
Prova historia 1ano pet4
Prova historia 1ano pet4Prova historia 1ano pet4
Prova historia 1ano pet4
 
Prova de historia 2ano 4bimestre
Prova de historia 2ano 4bimestreProva de historia 2ano 4bimestre
Prova de historia 2ano 4bimestre
 
Prova de arte 4b 9 ano1
Prova de arte 4b 9 ano1Prova de arte 4b 9 ano1
Prova de arte 4b 9 ano1
 
Prova de arte 4b 8 ano
Prova de arte 4b 8 anoProva de arte 4b 8 ano
Prova de arte 4b 8 ano
 
Prova de arte 4b 7 ano (reparado)
Prova de arte 4b 7 ano (reparado)Prova de arte 4b 7 ano (reparado)
Prova de arte 4b 7 ano (reparado)
 

Oficina 01 direitos de aprendizagem de leitura e escrita em ciências

  • 1. PLANO DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA IMPLEMENTAÇÃO DO CBC Encontro de Professores do Componente Curricular Ciências da Natureza – SRE Caratinga Oficina 01 Tema: Direitos de Aprendizagem da Leitura e Escrita em Ciências da Natureza Junho de 2013
  • 2. 2 1 – TEMA: Direitos de Aprendizagem da Leitura e Escrita em Ciências da Natureza 2 – OBJETIVOS: 2.1 – Desenvolver a competência leitora e escrita no componente curricular de Ciências Naturais; 2.2 – Refletir como construir sequências didáticas que sejam significativas aos alunos; 2.3 – Oportunizar espaço para discutir as práticas pedagógicas de leitura e escrita no referido componente curricular. 3 – MATERIAL DE APOIO: 3.1 – CBC e/ou Proposta Curricular; 3.2 – Charges, fragmentos de jornais, cartilhas e demais textos (em anexo); 3.3 – Livros didáticos disponíveis; 4 – DESENVOLVIMENTO: 4.1 – Os participantes serão divididos em grupos para o desenvolvimento desta oficina. Os grupos serão organizados em sequência numérica de 01 (um) a 06 (seis); 4.2 – Cada participante deverá ler as orientações das oficinas, referentes ao seu grupo, e desenvolver o que se pede. 5 – PLENÁRIA: 5.1 – O grupo deverá eleger um representante para apresentar os resultados das atividades desenvolvidas; 5.2 – Cada grupo terá 05 (cinco) minutos para se apresentar.
  • 3. 3 Oficina comum a todos os grupos Tema: Ler, falar e escrever em Ciências Naturais
  • 4. 4
  • 5. 5
  • 6. 6
  • 7. 7
  • 8. 8
  • 9. 9 A - Com base no texto lido, o grupo deverá responder aos questionamentos a seguir, refletindo sobre as práticas de sala de aula: (Texto: “Ler, falar e escrever em Ciências Naturais”) - Anexo I. 1 - “Professores de Ciências, independente da escola e do ano do ciclo com os quais trabalham, têm em comum o desejo de que seus alunos aprendam, dominem os conteúdos considerados relevantes na área”, mas o desafio básico de toda escola é o desenvolvimento das habilidades leitoras dos alunos. A não consolidação dessas habilidades compromete as demais aprendizagens. Apresente alternativas pedagógicas para que nós, professores, vençamos esse desafio. 2 - No texto afirma-se que “falta de conhecimento científico compromete a cidadania, favorece a exclusão”. Como o professor de Ciências deve fazer para que o conhecimento científico favoreça o desenvolvimento do espírito cidadão e possibilite a inclusão social das pessoas? 3 - O texto nos diz que, poucos alunos são capazes de compreender textos longos ou com informação científica, identificar e recuperar informações e identificar o assunto tese de textos informativos. Considerando que esses alunos consolidaram a etapa da alfabetização, como você justifica essa realidade? O que nós, professores de Ciências devemos fazer para que nossos alunos possam vencer essa realidade de aprendizagem e prosseguir com sucesso?
  • 10. 10 4 - Muitos professores comprometem os professores dos anos iniciais como responsáveis no desenvolvimento das habilidades da leitura e escrita dos alunos e esquecem que esse processo é contínuo, isto é, que se amplia à medida que os professores oferecem aos estudantes situações para a prática de leitura e escrita. Como professores de Ciências, responsáveis por propor situações de aprendizagem dos conteúdos da área, o que podemos fazer já, sem deixar de lado nossa especificidade? 5 - “Os livros didáticos, embora apresentem um conjunto de textos de gêneros variados, restringem sua abordagem à discussão temática e à evidência de aspectos estruturais. ”Como fazer desse recurso didático, presente em todas as escolas e de acesso a todos os alunos, um aliado efetivo para que as habilidades de leitura estabelecidas nos CBC sejam desenvolvidas e consolidadas e a leitura se torne uma das chaves para o acesso ao conhecimento em todas as áreas, principalmente em Ciências? 6 - Considerando essas afirmações, como fazer das aulas de ciências o momento de investigar, questionar, levantar, confirmar hipótese e concluir cientificamente?
  • 11. 11 7 - É possível oferecer conteúdos científicos e possibilidades de participação na vida a partir desses saberes? Como o professor deve conduzir esse processo? 8 - Apresente situações reais de sala de aula em que o falar, o ler e o escrever estejam na prática em ciências. 9 - Como o professor de ciências deve fazer para possibilitar o desenvolvimento e a consolidação dessas habilidades?
  • 12. 12 10 - Como o professor de ciências contribui com o desenvolvimento da competência leitora e escritora de seus alunos? 11 - E possível utilizar textos não científicos na construção de saberes científicos e o desenvolvimento das habilidades de ciências? Como o professor pode fazer para que outros gêneros textuais façam parte de suas aulas? Qual a importância de trazê-los para a sala de aula? 12 - Considerando que “Não existe cidadania dissociada da autonomia de pensamento da avaliação crítica de informações divulgadas pela mídia e seu uso pela propaganda “. Como conciliar o saber científico, caracterizado como rigoroso, técnico e neutro, com o esse compromisso social?
  • 13. 13 GRUPO 01 O texto expositivo tem como objetivo facilitar o aprendizado do leitor sobre determinado assunto ou tema, ele contribui para que o aluno processe o que está lendo e é útil quando ele não conhece muito sobre o assunto em pauta. O grupo deverá: A) Ler o texto “Formas de comunicação próprias da área (pág.26 a 29) - Anexo: VI e discutir: •Texto verbal e não verbal •Informações Implícitas e explícitas •Fato x opinião •Artigo científico x aprendizagem científica B) Analisar o artigo de divulgação científica proposto como temática para o plano de aula (Revista Ciência Hoje, ano 24, nº230 pág. 4 e 5) - Anexo VII; C) Elaborar um plano de aula conforme orientação dos textos base, utilizando o esquema a seguir, explorando o gênero textual proposto; D) Não esquecer de que a aula deve ser criativa e possibilitar aprendizagens significativas E) Apresentar o plano em cartaz ou Power Point, na plenária e submetê-la a análise do grupão para compor o Banco de Planos de Aula; F) Desenvolver uma das atividades planejadas com o grupo na plenária.
  • 14. 14
  • 15. 15
  • 16. 16
  • 17. 17 Texto: “Um Mosquito incomoda muita gente”
  • 18. 18
  • 19. 19 PLANO DE AULA SEMANAL Habilidade(s) do CBC Ano de Escolaridade Conteúdo Recursos Necessários Período (ou número de aulas) DESENVOLVIMENTO DA AULA Antes (Conhecimento Prévio) Durante (Ensino) Depois (Atividades de ensino e Consolidação) Recuperação (Aprendizagens a serem consolidadas) Avaliação (Instrumentos e procedimentos a serem utilizados)
  • 20. 20 GRUPO 02 As tiras, as charges, os cartoon que circulam nos jornais diários são gêneros de fácil acesso e que oferecem alternativas interessantes ao professor de Ciências, abordando de forma crítica e bem-humorada e que requerem do leitor a mobilização de conhecimento para compreendê-las. O grupo deverá: A) Ler os textos “Quadrinhos” (pág73 a 76) – Anexo IX e discutir: • Texto verbal e não verbal • Informações explícitas e implícitas • Arte x Conhecimento científico. B) Analisar o cartoon proposto como temática para o plano de aula, não esquecendo de que o conteúdo científico é a dengue, seus perigos , a proliferação do mosquito, modos de prevenir e/ou cuidar do doente. C) Elaborar um plano de aula conforme orientação dos textos base, utilizando o esquema a seguir, explorando o gênero textual proposta. Cartoon:
  • 21. 21
  • 22. 22
  • 23. 23
  • 24. 24 PLANO DE AULA SEMANAL Habilidade(s) do CBC Ano de Escolaridade Conteúdo Recursos Necessários Período (ou número de aulas) DESENVOLVIMENTO DA AULA Antes (Conhecimento Prévio) Durante (Ensino) Depois (Atividades de ensino e Consolidação)
  • 26. 26 GRUPO 3 Nos jogos, os alunos são desafiados constantemente por problemas que lhes são significativos e estimulados a pensar rápido e a traçar inúmeras estratégias para conseguir atingir seus objetivos. A troca de opiniões que o jogo favorece é de extrema importância para o desenvolvimento de um pensamento mais lógico e coerente. Os alunos testam a lógica dos conhecimentos adquiridos e são obrigados a organizar falas coerentes para se fazer entender pelos outros. O grupo deverá: A) Ler os textos “Imagens e texto em um trabalho com um artigo de divulgação científica” (pág. 29 a 35) - Anexo XI; B) Analisar o jogo proposto como temática para o plano de aula. Anexo XII; C) Elaborar um plano de aula conforme orientação dos textos base, utilizando o esquema a seguir, explorando o gênero textual proposta.
  • 27. 27
  • 28. 28
  • 29. 29
  • 30. 30
  • 31. 31
  • 32. 32 Regras do jogo: • Dividir o grupo em 2 subgrupos para realização do jogo; • Utilizando o dado, inicia o jogo criando uma forma de decidir quem será o primeiro a jogar o dado e em seguida os demais jogadores; • Cada jogador marca a casa em que está utilizando os botões coloridos; • O primeiro a chegar na casa final é considerado o vencedor e recebe o título de MID (Multiplicador de Informações sobre a Dengue) e um prêmio surpresa.
  • 33. 33
  • 34. 34 PLANO DE AULA SEMANAL Habilidade(s) do CBC Ano de Escolaridade Conteúdo Recursos Necessários Período (ou número de aulas) DESENVOLVIMENTO DA AULA Antes (Conhecimento Prévio) Durante (Ensino) Depois (Atividades de ensino e Consolidação) Recuperação (Aprendizagens a serem consolidadas) Avaliação (Instrumentos e procedimentos a serem utilizados)
  • 35. 35 GRUPO 04 Os jornais oferecem diversidade de gêneros textuais e de assuntos para o trabalho nas aulas de Ciências. O grupo deverá: A) Ler os textos “Os jornais na escola” (pág 47 a 57) - Anexo XIV; B) Analisar a reportagem proposta como temática para o plano de aula. Anexo XV; C) Elaborar um plano de aula conforme orientação dos textos base, utilizando o esquema a seguir, explorando o gênero textual proposta.
  • 36. 36
  • 37. 37
  • 38. 38
  • 39. 39
  • 40. 40
  • 41. 41
  • 42. 42
  • 43. 43
  • 44. 44
  • 45. 45
  • 46. 46 Minas registra 10 mil novos casos em apenas uma semana Eleições de 2012 prejudicaram ações de combate, dizem secretário e ministro Publicado no Jornal OTEMPO em 13/04/2013 FOTO: HENRIQUE CHENDES/SES MG Respostas: Secretário estadual falou sobre doença; representante da capital e ministro também deram entrevista Minas Gerais registrou quase 10 mil novos casos de dengue apenas na última semana. Já são mais de 52 mil pessoas infectadas, segundo a Secretaria de Estado de Saúde (SES). Desde o início do ano, foram 41 mortes. O número é mais que o dobro do registrado em todo o ano passado, quando 22 mil casos da doença foram confirmados e 18 pessoas morreram. Diante dos dados, o Ministério da Saúde afirma que enviou R$ 18,9 milhões para o Estado e que vai apurar como o recurso foi usado. "O número é expressivo e reflete o que estamos vivendo. Pode, inclusive, estar subestimado, já que há uma dificuldade grande em notificar esses casos. As ações de prevenção não foram realizadas em todos os municípios", afirmou o presidente da Associação Mineira de Infectologia, Carlos Starling. Ontem, em visita a Minas, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, disse que precisa apurar como com uma verba maior que a de 2012, quando foram repassados R$ 10 milhões, o Estado registra um número de casos maior. "A verba que destinamos ao Estado neste ano foi bem maior que no ano passado, então precisamos entender o que aconteceu para termos uma epidemia. Vamos apurar com os Estados em crise". O ministério realiza uma série de videoconferências com os Estados do Sudeste e do Nordeste para discutir a epidemia e auxiliar os administradores. O secretário de Estado de Saúde, Antônio Jorge de Souza Marques, se defendeu dizendo que apenas R$ 3 milhões dos R$ 18,9 milhões foram destinados ao governo estadual. "O restante pode ter ido para os municípios ou para outras ações". Segundo o secretário, o Estado investiu, neste ano, R$ 40 milhões no combate à dengue. Ele garantiu que não há economia de recursos na luta contra a doença. "O governador (Antônio Anastasia) disse que não há limites (de gastos)". Ele negou que outras áreas estejam sendo prejudicadas. Ainda segundo Antônio Jorge, outros R$ 10 milhões foram solicitados ao governo federal. "Mas ainda não tivemos resposta”. Um problema é consenso entre os representantes dos governos estadual e federal: as eleições de 2012 prejudicaram o controle da doença. Segundo a SES, em Minas, 83% das prefeituras interromperam os trabalhos de combate. "Em algumas cidades, os cuidados com a dengue foram abandonados nas transições de governo. Isso pode ter intensificado as epidemias", reforçou Padilha. Mortes. O número de vítimas pode ser maior. Duas mortes, em Sete Lagoas, na região Central de Minas, foram confirmadas pela Secretaria Municipal de Saúde, mas ainda não foram contabilizadas pelo Estado. São duas mulheres, de 58 e 78 anos, que morreram em fevereiro e março. O mesmo aconteceu na capital. A secretaria confirmou a terceira morte pela doença, de um homem de 67 anos, que não entrou na conta do Estado.
  • 47. 47 PLANO DE AULA SEMANAL Habilidade(s) do CBC Ano de Escolaridade Conteúdo Recursos Necessários Período (ou número de aulas) DESENVOLVIMENTO DA AULA Antes (Conhecimento Prévio) Durante (Ensino) Depois (Atividades de ensino e Consolidação) Recuperação (Aprendizagens a serem consolidadas) Avaliação (Instrumentos e procedimentos a serem utilizados)
  • 48. 48 GRUPO 05 O infográfico são gráficos com algumas informações que são caracterizados pela junção de textos breves com ilustrações explicativas para o leitor entender o conteúdo. “O esquema apresenta a organização sistemática de determinado assunto, empregando nomenclatura que identifica os seres ou os conceitos nele envolvidos, pode ser diferente daquele produzido com base em um texto que descreve um processo em todas as suas fases. O grupo deverá: A) Ler os textos “O texto expositivo” (pág. 20 a 22) Anexo – XVII; B) Analisar o infográfico proposto como temática para o plano de aula; C) Elaborar um plano de aula conforme orientação dos textos base, utilizando o esquema a seguir, explorando o gênero textual proposta.
  • 49. 49
  • 50. 50
  • 51. 51 PLANO DE AULA SEMANAL Habilidade(s) do CBC Ano de Escolaridade Conteúdo Recursos Necessários Período (ou número de aulas) DESENVOLVIMENTO DA AULA Antes (Conhecimento Prévio) Durante (Ensino) Depois (Atividades de ensino e Consolidação) Recuperação (Aprendizagens a serem consolidadas) Avaliação (Instrumentos e procedimentos a serem utilizados)
  • 52. 52 GRUPO 06 O livro didático é a principal fonte dos textos que os alunos leem em nossas escolas, direcionando o trabalho em sala de aula e servem de referência para professores e aluno. O grupo deverá: A) Ler os textos “O trabalho com o texto nas aulas” (pág.35 a 42) – Anexo XIX; B) Analisar o Livro Didático – Ciências – O planeta Terra – Fernando Gewandsznajder – 6ºano – pág. 143, proposto como temática para o plano de aula; C) Elaborar um plano de aula conforme orientação dos textos base, utilizando o esquema a seguir, explorando o gênero textual proposta.
  • 53. 53
  • 54. 54
  • 55. 55
  • 56. 56
  • 57. 57
  • 58. 58
  • 59. 59
  • 60. 60 PLANO DE AULA SEMANAL Habilidade(s) do CBC Ano de Escolaridade Conteúdo Recursos Necessários Período (ou número de aulas) DESENVOLVIMENTO DA AULA Antes (Conhecimento Prévio) Durante (Ensino) Depois (Atividades de ensino e Consolidação) Recuperação (Aprendizagens a serem consolidadas) Avaliação (Instrumentos e procedimentos a serem utilizados)