SlideShare uma empresa Scribd logo

2slide 1encontro-120628133327-phpapp01

1 de 19
Baixar para ler offline
PRODUÇÃO DE TEXTOS
ASPECTO DISCURSIVO   LINGUAGEM
   Quando nos referimos a situações de
    aprendizagem cujo conteúdo é a
    linguagem que se escreve, estamos
    falando de situações nas quais os
    alunos possam não só perceber que o
    texto    escrito  tem   características
    particulares, que o diferenciam do
    texto oral, como também produzir
    textos usando a linguagem escrita.
O papel da leitura no desenvolvimento
    da capacidade de produzir textos

   A leitura tem um papel fundamental no
    desenvolvimento da capacidade de
    produzir textos escritos, pois por meio
    dela os alunos entram em contato com
    toda a riqueza e a complexidade da
    linguagem escrita.
visão de      repertório
  mundo          textual




fantasia e a     fala e a
imaginação        escrita
   A leitura em voz alta feita pelo professor
    tem sido uma das estratégias mais
    eficientes para aproximar os alunos do
    mundo letrado, mesmo quando ainda
    não sabem ler. E a experiência tem
    mostrado que essa prática – muito
    importante para o desenvolvimento da
    capacidade de produzir textos – pode
    ser facilmente incorporada à rotina diária
    do professor, qualquer que seja a idade
    e a condição social dos alunos.

Recomendados

Produooralcomdestinoescrito 120628130227-phpapp02
Produooralcomdestinoescrito 120628130227-phpapp02Produooralcomdestinoescrito 120628130227-phpapp02
Produooralcomdestinoescrito 120628130227-phpapp02Kelly Arduino
 
Texto oral com destino escrito
Texto oral com destino escritoTexto oral com destino escrito
Texto oral com destino escritoDenise Oliveira
 
Produção or al com destino escrito
Produção or al com destino escritoProdução or al com destino escrito
Produção or al com destino escritoorientacoesdidaticas
 
1º slide produção oral com destino escrito
1º slide produção oral com destino escrito1º slide produção oral com destino escrito
1º slide produção oral com destino escritoTaty Nunes da Rocha
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Práticas de Leitura e Práticas de Produção de texto
Práticas de Leitura e Práticas de Produção de textoPráticas de Leitura e Práticas de Produção de texto
Práticas de Leitura e Práticas de Produção de textoFernanda Tulio
 
Generos 1 ano
Generos  1 anoGeneros  1 ano
Generos 1 anomiesbella
 
Generos apresentação1
Generos apresentação1Generos apresentação1
Generos apresentação1miesbella
 
Língua Portuguesa
Língua PortuguesaLíngua Portuguesa
Língua Portuguesaanabraescher
 
ESQUEMA DOS PCNs PARTE 2
ESQUEMA DOS PCNs PARTE 2ESQUEMA DOS PCNs PARTE 2
ESQUEMA DOS PCNs PARTE 2Thiagogui
 
Sequencia de Leitura: Projeto Trilhas
Sequencia de Leitura: Projeto TrilhasSequencia de Leitura: Projeto Trilhas
Sequencia de Leitura: Projeto Trilhasednasschaves
 
Por que planejar o ensino
Por que planejar o ensinoPor que planejar o ensino
Por que planejar o ensinoGisele Silva
 
Leitura e produção de textos
Leitura e produção de textosLeitura e produção de textos
Leitura e produção de textosmayracantarella
 
Práticas de produção de texto no primeiro ano
Práticas de produção de texto no primeiro anoPráticas de produção de texto no primeiro ano
Práticas de produção de texto no primeiro anoAprender com prazer
 
Plano de curso 9 ano
Plano de curso 9 anoPlano de curso 9 ano
Plano de curso 9 anoJaiza Nobre
 
Projeto de Leitura
Projeto de LeituraProjeto de Leitura
Projeto de LeituraJomari
 
Linguagem oral e práticas de leitura
Linguagem oral e práticas de leituraLinguagem oral e práticas de leitura
Linguagem oral e práticas de leituraorientacoesdidaticas
 
Atividades permanentes para ed. infantil
Atividades permanentes para ed. infantilAtividades permanentes para ed. infantil
Atividades permanentes para ed. infantilorientacoesdidaticas
 

Mais procurados (17)

Leitura livro
Leitura livroLeitura livro
Leitura livro
 
Práticas de Leitura e Práticas de Produção de texto
Práticas de Leitura e Práticas de Produção de textoPráticas de Leitura e Práticas de Produção de texto
Práticas de Leitura e Práticas de Produção de texto
 
Generos 1 ano
Generos  1 anoGeneros  1 ano
Generos 1 ano
 
Generos apresentação1
Generos apresentação1Generos apresentação1
Generos apresentação1
 
Língua Portuguesa
Língua PortuguesaLíngua Portuguesa
Língua Portuguesa
 
Projeto (1)
Projeto (1)Projeto (1)
Projeto (1)
 
Alf. ler e escrever
Alf. ler e escreverAlf. ler e escrever
Alf. ler e escrever
 
ESQUEMA DOS PCNs PARTE 2
ESQUEMA DOS PCNs PARTE 2ESQUEMA DOS PCNs PARTE 2
ESQUEMA DOS PCNs PARTE 2
 
Sequencia de Leitura: Projeto Trilhas
Sequencia de Leitura: Projeto TrilhasSequencia de Leitura: Projeto Trilhas
Sequencia de Leitura: Projeto Trilhas
 
O que ensinar sobre ortografia
O que ensinar sobre ortografiaO que ensinar sobre ortografia
O que ensinar sobre ortografia
 
Por que planejar o ensino
Por que planejar o ensinoPor que planejar o ensino
Por que planejar o ensino
 
Leitura e produção de textos
Leitura e produção de textosLeitura e produção de textos
Leitura e produção de textos
 
Práticas de produção de texto no primeiro ano
Práticas de produção de texto no primeiro anoPráticas de produção de texto no primeiro ano
Práticas de produção de texto no primeiro ano
 
Plano de curso 9 ano
Plano de curso 9 anoPlano de curso 9 ano
Plano de curso 9 ano
 
Projeto de Leitura
Projeto de LeituraProjeto de Leitura
Projeto de Leitura
 
Linguagem oral e práticas de leitura
Linguagem oral e práticas de leituraLinguagem oral e práticas de leitura
Linguagem oral e práticas de leitura
 
Atividades permanentes para ed. infantil
Atividades permanentes para ed. infantilAtividades permanentes para ed. infantil
Atividades permanentes para ed. infantil
 

Destaque

Crisis de nuestro tiempo
Crisis de nuestro tiempoCrisis de nuestro tiempo
Crisis de nuestro tiempogusove_2000
 
5 exercicios arcadismo-literatura_portugues
5   exercicios arcadismo-literatura_portugues5   exercicios arcadismo-literatura_portugues
5 exercicios arcadismo-literatura_portuguesjasonrplima
 
Spinfinity portuguese
Spinfinity portugueseSpinfinity portuguese
Spinfinity portugueserendadiaria
 
Programa microcurriculos 2012 iii
Programa microcurriculos 2012 iiiPrograma microcurriculos 2012 iii
Programa microcurriculos 2012 iiiyenino
 
00. manresa a cop d'ull -número 0, actualitzat-
00.  manresa a cop d'ull -número 0, actualitzat-00.  manresa a cop d'ull -número 0, actualitzat-
00. manresa a cop d'ull -número 0, actualitzat-xicota53
 
Cardápio Açaí Brasil
Cardápio Açaí BrasilCardápio Açaí Brasil
Cardápio Açaí BrasilAlex Tiedtke
 
Senorio de Otazu Winery ; Navarra, Spain.
Senorio de Otazu Winery ; Navarra, Spain.Senorio de Otazu Winery ; Navarra, Spain.
Senorio de Otazu Winery ; Navarra, Spain.Invisible Architect
 
Ayuda para consultar_proyectossofiaplus.
Ayuda para consultar_proyectossofiaplus.Ayuda para consultar_proyectossofiaplus.
Ayuda para consultar_proyectossofiaplus.John Yela
 
Honours Concept Development
Honours Concept DevelopmentHonours Concept Development
Honours Concept DevelopmentKym Primrose
 
Orchidees fm64
Orchidees fm64Orchidees fm64
Orchidees fm64fanfan64
 
Etica de la informatica
Etica de la informaticaEtica de la informatica
Etica de la informatica1991_22
 
Presentación1
Presentación1Presentación1
Presentación1gomezkevin
 
La meva conferencia els mobils
La meva conferencia els mobilsLa meva conferencia els mobils
La meva conferencia els mobilsFrancesc Delgado
 

Destaque (20)

Crisis de nuestro tiempo
Crisis de nuestro tiempoCrisis de nuestro tiempo
Crisis de nuestro tiempo
 
Registo spn 2012
Registo spn 2012Registo spn 2012
Registo spn 2012
 
5 exercicios arcadismo-literatura_portugues
5   exercicios arcadismo-literatura_portugues5   exercicios arcadismo-literatura_portugues
5 exercicios arcadismo-literatura_portugues
 
Spinfinity portuguese
Spinfinity portugueseSpinfinity portuguese
Spinfinity portuguese
 
Didden Village; Rotterdam
Didden Village; RotterdamDidden Village; Rotterdam
Didden Village; Rotterdam
 
Programa microcurriculos 2012 iii
Programa microcurriculos 2012 iiiPrograma microcurriculos 2012 iii
Programa microcurriculos 2012 iii
 
00. manresa a cop d'ull -número 0, actualitzat-
00.  manresa a cop d'ull -número 0, actualitzat-00.  manresa a cop d'ull -número 0, actualitzat-
00. manresa a cop d'ull -número 0, actualitzat-
 
Cardápio Açaí Brasil
Cardápio Açaí BrasilCardápio Açaí Brasil
Cardápio Açaí Brasil
 
Senorio de Otazu Winery ; Navarra, Spain.
Senorio de Otazu Winery ; Navarra, Spain.Senorio de Otazu Winery ; Navarra, Spain.
Senorio de Otazu Winery ; Navarra, Spain.
 
Ayuda para consultar_proyectossofiaplus.
Ayuda para consultar_proyectossofiaplus.Ayuda para consultar_proyectossofiaplus.
Ayuda para consultar_proyectossofiaplus.
 
Honours Concept Development
Honours Concept DevelopmentHonours Concept Development
Honours Concept Development
 
globalgasdebitcard.com
globalgasdebitcard.comglobalgasdebitcard.com
globalgasdebitcard.com
 
Plano 2012 mat_7ª série b
Plano 2012 mat_7ª série bPlano 2012 mat_7ª série b
Plano 2012 mat_7ª série b
 
Orchidees fm64
Orchidees fm64Orchidees fm64
Orchidees fm64
 
Etica de la informatica
Etica de la informaticaEtica de la informatica
Etica de la informatica
 
Presentación1
Presentación1Presentación1
Presentación1
 
Ems booklet english
Ems booklet englishEms booklet english
Ems booklet english
 
JEROGLÍFICS
JEROGLÍFICS JEROGLÍFICS
JEROGLÍFICS
 
Neuro3
Neuro3Neuro3
Neuro3
 
La meva conferencia els mobils
La meva conferencia els mobilsLa meva conferencia els mobils
La meva conferencia els mobils
 

Semelhante a 2slide 1encontro-120628133327-phpapp01

Slides planejamento escolar
Slides planejamento escolarSlides planejamento escolar
Slides planejamento escolarAnanda Lima
 
3- O ensino da leitura e da escrita.pptx
3- O ensino da leitura e da escrita.pptx3- O ensino da leitura e da escrita.pptx
3- O ensino da leitura e da escrita.pptxnoadiasilva2
 
Proposta curricular 2016 1º ano
Proposta curricular 2016   1º anoProposta curricular 2016   1º ano
Proposta curricular 2016 1º anoMarcia Susana
 
A leitura numa perspectiva social
A leitura numa perspectiva socialA leitura numa perspectiva social
A leitura numa perspectiva socialUPE
 
A leitura numa perspectiva social
A leitura numa perspectiva socialA leitura numa perspectiva social
A leitura numa perspectiva socialUPE
 
Pnaic sintese unidade 2 from juliana arruda
Pnaic sintese unidade 2 from juliana arrudaPnaic sintese unidade 2 from juliana arruda
Pnaic sintese unidade 2 from juliana arrudatlfleite
 
Pnaic planejamento e rotina unidade 2 fechamento
Pnaic planejamento e rotina unidade 2 fechamentoPnaic planejamento e rotina unidade 2 fechamento
Pnaic planejamento e rotina unidade 2 fechamentotlfleite
 
PCNs ensino de Língua Portuguesa como Língua Materna
PCNs ensino de Língua Portuguesa como Língua MaternaPCNs ensino de Língua Portuguesa como Língua Materna
PCNs ensino de Língua Portuguesa como Língua MaternaADRIANOSOUZAMARINHO1
 
As concepções de ensino e de linguagem
As concepções de ensino e de linguagemAs concepções de ensino e de linguagem
As concepções de ensino e de linguagemLilian Buzato
 
O ensino da língua portuguesa seminário diana bovi_emanuelecomim_julianabonot...
O ensino da língua portuguesa seminário diana bovi_emanuelecomim_julianabonot...O ensino da língua portuguesa seminário diana bovi_emanuelecomim_julianabonot...
O ensino da língua portuguesa seminário diana bovi_emanuelecomim_julianabonot...myrianlaste
 
O registro da rotina do dia 2
O registro da rotina do dia 2O registro da rotina do dia 2
O registro da rotina do dia 2xereque2009
 
PCNs de Língua Portuguesa
PCNs de Língua PortuguesaPCNs de Língua Portuguesa
PCNs de Língua PortuguesaEvaí Oliveira
 
Generosparte2 130818130725-phpapp02
Generosparte2 130818130725-phpapp02Generosparte2 130818130725-phpapp02
Generosparte2 130818130725-phpapp02Jhosyrene Oliveira
 
Ensino de português para surdos: O que a linguística aplicada tem a nos ensinar?
Ensino de português para surdos: O que a linguística aplicada tem a nos ensinar?Ensino de português para surdos: O que a linguística aplicada tem a nos ensinar?
Ensino de português para surdos: O que a linguística aplicada tem a nos ensinar?Grupo Educação, Mídias e Comunidade Surda
 
Caderno competencias oficina_producao_textos
Caderno competencias oficina_producao_textosCaderno competencias oficina_producao_textos
Caderno competencias oficina_producao_textosThais F. G. Rocha
 
Trabalhando Linguagens nos Anos Iniciais
Trabalhando Linguagens nos Anos IniciaisTrabalhando Linguagens nos Anos Iniciais
Trabalhando Linguagens nos Anos Iniciaisluciany-nascimento
 
Palestra para professores ciclo ii
Palestra para professores ciclo iiPalestra para professores ciclo ii
Palestra para professores ciclo iiLari Aveiro
 

Semelhante a 2slide 1encontro-120628133327-phpapp01 (20)

Slides planejamento escolar
Slides planejamento escolarSlides planejamento escolar
Slides planejamento escolar
 
3- O ensino da leitura e da escrita.pptx
3- O ensino da leitura e da escrita.pptx3- O ensino da leitura e da escrita.pptx
3- O ensino da leitura e da escrita.pptx
 
Proposta curricular 2016 1º ano
Proposta curricular 2016   1º anoProposta curricular 2016   1º ano
Proposta curricular 2016 1º ano
 
A leitura numa perspectiva social
A leitura numa perspectiva socialA leitura numa perspectiva social
A leitura numa perspectiva social
 
A leitura numa perspectiva social
A leitura numa perspectiva socialA leitura numa perspectiva social
A leitura numa perspectiva social
 
Pnaic sintese unidade 2 from juliana arruda
Pnaic sintese unidade 2 from juliana arrudaPnaic sintese unidade 2 from juliana arruda
Pnaic sintese unidade 2 from juliana arruda
 
Pnaic planejamento e rotina unidade 2 fechamento
Pnaic planejamento e rotina unidade 2 fechamentoPnaic planejamento e rotina unidade 2 fechamento
Pnaic planejamento e rotina unidade 2 fechamento
 
Situações didáticas
Situações didáticasSituações didáticas
Situações didáticas
 
PCNs ensino de Língua Portuguesa como Língua Materna
PCNs ensino de Língua Portuguesa como Língua MaternaPCNs ensino de Língua Portuguesa como Língua Materna
PCNs ensino de Língua Portuguesa como Língua Materna
 
As concepções de ensino e de linguagem
As concepções de ensino e de linguagemAs concepções de ensino e de linguagem
As concepções de ensino e de linguagem
 
O ensino da língua portuguesa seminário diana bovi_emanuelecomim_julianabonot...
O ensino da língua portuguesa seminário diana bovi_emanuelecomim_julianabonot...O ensino da língua portuguesa seminário diana bovi_emanuelecomim_julianabonot...
O ensino da língua portuguesa seminário diana bovi_emanuelecomim_julianabonot...
 
1330 3590-1-sm
1330 3590-1-sm1330 3590-1-sm
1330 3590-1-sm
 
O registro da rotina do dia 2
O registro da rotina do dia 2O registro da rotina do dia 2
O registro da rotina do dia 2
 
PCNs de Língua Portuguesa
PCNs de Língua PortuguesaPCNs de Língua Portuguesa
PCNs de Língua Portuguesa
 
Generosparte2 130818130725-phpapp02
Generosparte2 130818130725-phpapp02Generosparte2 130818130725-phpapp02
Generosparte2 130818130725-phpapp02
 
Ensino de português para surdos: O que a linguística aplicada tem a nos ensinar?
Ensino de português para surdos: O que a linguística aplicada tem a nos ensinar?Ensino de português para surdos: O que a linguística aplicada tem a nos ensinar?
Ensino de português para surdos: O que a linguística aplicada tem a nos ensinar?
 
Escrita
EscritaEscrita
Escrita
 
Caderno competencias oficina_producao_textos
Caderno competencias oficina_producao_textosCaderno competencias oficina_producao_textos
Caderno competencias oficina_producao_textos
 
Trabalhando Linguagens nos Anos Iniciais
Trabalhando Linguagens nos Anos IniciaisTrabalhando Linguagens nos Anos Iniciais
Trabalhando Linguagens nos Anos Iniciais
 
Palestra para professores ciclo ii
Palestra para professores ciclo iiPalestra para professores ciclo ii
Palestra para professores ciclo ii
 

Mais de Isabela Maggot

Reflexessobreoensinodapontuao 120702090058-phpapp02
Reflexessobreoensinodapontuao 120702090058-phpapp02Reflexessobreoensinodapontuao 120702090058-phpapp02
Reflexessobreoensinodapontuao 120702090058-phpapp02Isabela Maggot
 
Lnguaportuguesaok 120702090312-phpapp01
Lnguaportuguesaok 120702090312-phpapp01Lnguaportuguesaok 120702090312-phpapp01
Lnguaportuguesaok 120702090312-phpapp01Isabela Maggot
 
Anexos5ano 120704114933-phpapp01
Anexos5ano 120704114933-phpapp01Anexos5ano 120704114933-phpapp01
Anexos5ano 120704114933-phpapp01Isabela Maggot
 
Anexos4ano 120702144514-phpapp01
Anexos4ano 120702144514-phpapp01Anexos4ano 120702144514-phpapp01
Anexos4ano 120702144514-phpapp01Isabela Maggot
 
Tuneldotempo 120702090802-phpapp01
Tuneldotempo 120702090802-phpapp01Tuneldotempo 120702090802-phpapp01
Tuneldotempo 120702090802-phpapp01Isabela Maggot
 
Linguagemoraleprticasdeleitura 120704125638-phpapp02
Linguagemoraleprticasdeleitura 120704125638-phpapp02Linguagemoraleprticasdeleitura 120704125638-phpapp02
Linguagemoraleprticasdeleitura 120704125638-phpapp02Isabela Maggot
 
Lerdiferentedecontarhistria 120704124832-phpapp02
Lerdiferentedecontarhistria 120704124832-phpapp02Lerdiferentedecontarhistria 120704124832-phpapp02
Lerdiferentedecontarhistria 120704124832-phpapp02Isabela Maggot
 
Leitura 120704124429-phpapp02
Leitura 120704124429-phpapp02Leitura 120704124429-phpapp02
Leitura 120704124429-phpapp02Isabela Maggot
 
Infantiliv hiptesesdeescrita-120704121743-phpapp01
Infantiliv hiptesesdeescrita-120704121743-phpapp01Infantiliv hiptesesdeescrita-120704121743-phpapp01
Infantiliv hiptesesdeescrita-120704121743-phpapp01Isabela Maggot
 
Atividadespermanentesparaed infantil-120704121306-phpapp01
Atividadespermanentesparaed infantil-120704121306-phpapp01Atividadespermanentesparaed infantil-120704121306-phpapp01
Atividadespermanentesparaed infantil-120704121306-phpapp01Isabela Maggot
 
Reflexosobreodesenvolvimentoinfantil 120705060642-phpapp01
Reflexosobreodesenvolvimentoinfantil 120705060642-phpapp01Reflexosobreodesenvolvimentoinfantil 120705060642-phpapp01
Reflexosobreodesenvolvimentoinfantil 120705060642-phpapp01Isabela Maggot
 
Situaesquearotinanecessitacontemplar 120628125647-phpapp01
Situaesquearotinanecessitacontemplar 120628125647-phpapp01Situaesquearotinanecessitacontemplar 120628125647-phpapp01
Situaesquearotinanecessitacontemplar 120628125647-phpapp01Isabela Maggot
 
Sequnciadidtica 120702083905-phpapp02
Sequnciadidtica 120702083905-phpapp02Sequnciadidtica 120702083905-phpapp02
Sequnciadidtica 120702083905-phpapp02Isabela Maggot
 
Oqueensinarsobreortografia 120702083533-phpapp02
Oqueensinarsobreortografia 120702083533-phpapp02Oqueensinarsobreortografia 120702083533-phpapp02
Oqueensinarsobreortografia 120702083533-phpapp02Isabela Maggot
 
Materiaisformao 120702091321-phpapp02
Materiaisformao 120702091321-phpapp02Materiaisformao 120702091321-phpapp02
Materiaisformao 120702091321-phpapp02Isabela Maggot
 
Anexos1ano 120702120946-phpapp02
Anexos1ano 120702120946-phpapp02Anexos1ano 120702120946-phpapp02
Anexos1ano 120702120946-phpapp02Isabela Maggot
 
2slideprimeiroencontroencontro 120628123600-phpapp02
2slideprimeiroencontroencontro 120628123600-phpapp022slideprimeiroencontroencontro 120628123600-phpapp02
2slideprimeiroencontroencontro 120628123600-phpapp02Isabela Maggot
 
1slidesegundoencontro 120628124430-phpapp02
1slidesegundoencontro 120628124430-phpapp021slidesegundoencontro 120628124430-phpapp02
1slidesegundoencontro 120628124430-phpapp02Isabela Maggot
 
1slideprimeiroencontro 120628121810-phpapp01
1slideprimeiroencontro 120628121810-phpapp011slideprimeiroencontro 120628121810-phpapp01
1slideprimeiroencontro 120628121810-phpapp01Isabela Maggot
 
Slidesegundoencontro 120702084109-phpapp02
Slidesegundoencontro 120702084109-phpapp02Slidesegundoencontro 120702084109-phpapp02
Slidesegundoencontro 120702084109-phpapp02Isabela Maggot
 

Mais de Isabela Maggot (20)

Reflexessobreoensinodapontuao 120702090058-phpapp02
Reflexessobreoensinodapontuao 120702090058-phpapp02Reflexessobreoensinodapontuao 120702090058-phpapp02
Reflexessobreoensinodapontuao 120702090058-phpapp02
 
Lnguaportuguesaok 120702090312-phpapp01
Lnguaportuguesaok 120702090312-phpapp01Lnguaportuguesaok 120702090312-phpapp01
Lnguaportuguesaok 120702090312-phpapp01
 
Anexos5ano 120704114933-phpapp01
Anexos5ano 120704114933-phpapp01Anexos5ano 120704114933-phpapp01
Anexos5ano 120704114933-phpapp01
 
Anexos4ano 120702144514-phpapp01
Anexos4ano 120702144514-phpapp01Anexos4ano 120702144514-phpapp01
Anexos4ano 120702144514-phpapp01
 
Tuneldotempo 120702090802-phpapp01
Tuneldotempo 120702090802-phpapp01Tuneldotempo 120702090802-phpapp01
Tuneldotempo 120702090802-phpapp01
 
Linguagemoraleprticasdeleitura 120704125638-phpapp02
Linguagemoraleprticasdeleitura 120704125638-phpapp02Linguagemoraleprticasdeleitura 120704125638-phpapp02
Linguagemoraleprticasdeleitura 120704125638-phpapp02
 
Lerdiferentedecontarhistria 120704124832-phpapp02
Lerdiferentedecontarhistria 120704124832-phpapp02Lerdiferentedecontarhistria 120704124832-phpapp02
Lerdiferentedecontarhistria 120704124832-phpapp02
 
Leitura 120704124429-phpapp02
Leitura 120704124429-phpapp02Leitura 120704124429-phpapp02
Leitura 120704124429-phpapp02
 
Infantiliv hiptesesdeescrita-120704121743-phpapp01
Infantiliv hiptesesdeescrita-120704121743-phpapp01Infantiliv hiptesesdeescrita-120704121743-phpapp01
Infantiliv hiptesesdeescrita-120704121743-phpapp01
 
Atividadespermanentesparaed infantil-120704121306-phpapp01
Atividadespermanentesparaed infantil-120704121306-phpapp01Atividadespermanentesparaed infantil-120704121306-phpapp01
Atividadespermanentesparaed infantil-120704121306-phpapp01
 
Reflexosobreodesenvolvimentoinfantil 120705060642-phpapp01
Reflexosobreodesenvolvimentoinfantil 120705060642-phpapp01Reflexosobreodesenvolvimentoinfantil 120705060642-phpapp01
Reflexosobreodesenvolvimentoinfantil 120705060642-phpapp01
 
Situaesquearotinanecessitacontemplar 120628125647-phpapp01
Situaesquearotinanecessitacontemplar 120628125647-phpapp01Situaesquearotinanecessitacontemplar 120628125647-phpapp01
Situaesquearotinanecessitacontemplar 120628125647-phpapp01
 
Sequnciadidtica 120702083905-phpapp02
Sequnciadidtica 120702083905-phpapp02Sequnciadidtica 120702083905-phpapp02
Sequnciadidtica 120702083905-phpapp02
 
Oqueensinarsobreortografia 120702083533-phpapp02
Oqueensinarsobreortografia 120702083533-phpapp02Oqueensinarsobreortografia 120702083533-phpapp02
Oqueensinarsobreortografia 120702083533-phpapp02
 
Materiaisformao 120702091321-phpapp02
Materiaisformao 120702091321-phpapp02Materiaisformao 120702091321-phpapp02
Materiaisformao 120702091321-phpapp02
 
Anexos1ano 120702120946-phpapp02
Anexos1ano 120702120946-phpapp02Anexos1ano 120702120946-phpapp02
Anexos1ano 120702120946-phpapp02
 
2slideprimeiroencontroencontro 120628123600-phpapp02
2slideprimeiroencontroencontro 120628123600-phpapp022slideprimeiroencontroencontro 120628123600-phpapp02
2slideprimeiroencontroencontro 120628123600-phpapp02
 
1slidesegundoencontro 120628124430-phpapp02
1slidesegundoencontro 120628124430-phpapp021slidesegundoencontro 120628124430-phpapp02
1slidesegundoencontro 120628124430-phpapp02
 
1slideprimeiroencontro 120628121810-phpapp01
1slideprimeiroencontro 120628121810-phpapp011slideprimeiroencontro 120628121810-phpapp01
1slideprimeiroencontro 120628121810-phpapp01
 
Slidesegundoencontro 120702084109-phpapp02
Slidesegundoencontro 120702084109-phpapp02Slidesegundoencontro 120702084109-phpapp02
Slidesegundoencontro 120702084109-phpapp02
 

2slide 1encontro-120628133327-phpapp01

  • 2. ASPECTO DISCURSIVO LINGUAGEM
  • 3. Quando nos referimos a situações de aprendizagem cujo conteúdo é a linguagem que se escreve, estamos falando de situações nas quais os alunos possam não só perceber que o texto escrito tem características particulares, que o diferenciam do texto oral, como também produzir textos usando a linguagem escrita.
  • 4. O papel da leitura no desenvolvimento da capacidade de produzir textos  A leitura tem um papel fundamental no desenvolvimento da capacidade de produzir textos escritos, pois por meio dela os alunos entram em contato com toda a riqueza e a complexidade da linguagem escrita.
  • 5. visão de repertório mundo textual fantasia e a fala e a imaginação escrita
  • 6. A leitura em voz alta feita pelo professor tem sido uma das estratégias mais eficientes para aproximar os alunos do mundo letrado, mesmo quando ainda não sabem ler. E a experiência tem mostrado que essa prática – muito importante para o desenvolvimento da capacidade de produzir textos – pode ser facilmente incorporada à rotina diária do professor, qualquer que seja a idade e a condição social dos alunos.
  • 7. Enquanto escutam leituras de contos, fábulas, poemas etc. os alunos se iniciam como “leitores” de textos literários.
  • 8. As reescritas:  A reescrita é uma atividade de produção textual com apoio, é a escrita de uma história cujo enredo é conhecido e cuja referência é um texto escrito. Quando os alunos aprendem o enredo, junto vem também a forma, a linguagem que se usa para escrever, diferente da que se usa para falar.
  • 9. Ao reescrever uma história,um conto, os alunos precisam coordenar uma série de tarefas: eles precisam recuperar os acontecimentos, utilizar a linguagem que se escreve, organizar junto com os colegas o que querem escrever, controlar o que já foi escrito e o que falta escrever.
  • 10. A produção oral com destino escrito: Ao desempenhar o papel de escriba e pedir que os estudantes criem oralmente um texto, o docente trabalha o comportamento escritor, as diferenças entre a linguagem oral e a escrita e a importância de sempre revisar o que é produzido, individual ou coletivamente
  • 12. Nessa atividade os alunos não precisam reproduzir o texto-fonte com as mesmas palavras. Espera- se que busquem formas interessantes de expressar o conteúdo, e não que decorem o texto.
  • 13. Objetivos  Perceber a diferença entre a linguagem oral e a linguagem escrita.  Desenvolver comportamentos de escritor: planejar o que irá escrever, reler o que já escreveu, para verificar se não esqueceu trechos importantes ou questões que comprometem a coerência e a coesão do texto, escolher uma entre várias possibilidades para se começar um texto, revisar enquanto escreve etc.
  • 14. ASPECTOS NOTACIONAIS ASPECTOS DISCURSIVOS
  • 17. Nas Matrizes: O que fazer para chegar Considerar para quem o texto foi escrito, o porquê e as características do gênero. Introduzir progressivamente aspectos discursivos: organização de ideias e utilização de estratégias de escrita.
  • 18. Aonde chegar:  Na produção de textos escritos coesos e coerentes, de diferentes gêneros, utilizando a escrita alfabética.
  • 19. BIBLIOGRAFIA: 1. BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Ensino Fundamental. Programa de formação de professores alfabetizadores. Brasília: MEC/SEF, 2001. 2. MOGI DAS CRUZES, Secretaria Municipal de Educação. Matrizes curriculares municipais para a educação básica: 9 anos- Língua Portuguesa. Secretaria Municipal de Educação. Mogi das Cruzes: SME, 2009. 3. São Paulo (Estado), Secretaria da Educação. Ler e escrever: guia de planejamento e orientações didáticas; 3º ano. Secretaria da Educação, Fundação para o Desenvolvimento da Educação; São Paulo : FDE, 2010.