Antisepticos

12.588 visualizações

Publicada em

SLAIDS SOBRE ANTISSEPTICOS

Publicada em: Educação
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
12.588
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
335
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Antisepticos

  1. 1. ANTISSEPTICOS
  2. 2. CONCEITOS GERAIS.ANTISEPTICO: composto químico usadoexternamente sobre a pele em torno da ferida, oupara limitar a infecção, que poderia causar acolonização de germes infecciosos.
  3. 3. Uso de antissépticos:• Os antissépticos são preparaçõescontendo substâncias microbiostáticas deuso na pele, mucosa e ferimentos.• Variam conforme: matéria orgânica, espectro de ação, tempo de ação, ação da luz, evaporação em recipiente sem tampa, toxicidade, prazo de validade após diluição, residual ou não, preparados e utilizados com máscaras e luvas ou não, podem provocar manchas.
  4. 4. ASSEPSIA• Conjunto de medidas destinadas a conseguir a ausencia de germes.• Os antissépticos podem ser usados como complementação após a higiene com sabão comum.
  5. 5. • Empregos dos Antissépticos a são usados quer isoladamente quer incorporados detergentes, sabões, desodorantes, aerossóis, talcos, dentifrícios, conservantes, anti-infeciosos urinários e diversas outras preparações. São usados para matar bactérias, esporos, fungos, vírus e protozoários em infecções locais e para preparar a pele em intervenção cirúrgica.
  6. 6. Efeitos adversos dos antissépticos• Os antissépticos não são desprovidos de efeitos tóxicos. A aplicação tópica pode irritar a pele e as mucosas. A absorção destas drogas acarreta toxicidade sistêmica.
  7. 7. PROGRAMAS DE CONTROLE DE INFECÇÃO Reduzir os números de microrganismos patogênicos para níveis em que os mecanismos de defesa normais dos pacientes podem impedir a infecção; Quebrar o ciclo de infecção e eliminar a contaminação cruzada; Tratar todos os pacientes e instrumentos como passíveis de transmitir doença infecciosa, e Proteger pacientes e profissionais de saúde da infecção e suas consequências
  8. 8. CARACTERÍSTICAS DOS ANTISSÉPTICOS A escolha de um antisséptico é baseado na análise dos seguintes aspectos.MODO DE AÇÃOESPECTRO DE AÇÃORAPIDEZ DE AÇÃOPERSISTÊNCIASEGURANÇA E TOXICIDADEINATIVAÇÃO POR MATÉRIA ORGÂNICADISPONIBILIDADE DO PRODUTO
  9. 9. Classificação de acordo com o seu mecanismo de ação Agentes que desnaturam as proteínas; Agentes que causam a ruptura osmótica da célula; e Agentes que interferem em processos metabólicos específicos. Os agentes que causam a desnaturação das proteínas ou ruptura osmótica tendem a matar os microrganismos. A interferência em processos metabólicos específicos geralmente afeta o crescimento e a reprodução celular sem matar a célula
  10. 10. CONDIÇÕES ACEITAVEIS PARA UM ANTISSÉPTICO Potencia Germicida: deve estar em concentrações mínimas ou diluições baixas, pois são irritantes para a pele, em altas concentrações. Rapidez de Ação: eficácia máxima em mínimo tempo depois da aplicação. Duração dos Efeitos: o antisséptico perfeito deve ter a duração máxima possível de eficácia utilizado na pele. Amplo espectro de ação: que inclua bacterias e seus esporos, fungos, virus e protozoarios.
  11. 11. CONDIÇÕES ACEITAVEIS PARA UM ANTISSÉPTICO Atividade eficaz na presença de matéria orgânica: Baixa capacidade Alergica. Baixa toxidade para tecidos humanos. Poder de penetraçao em rachaduras e cavidades. Ser soluvel. Ser estavel quimicamente. Ser compativel com outras substancias Não ser corrosivo para materiais sirurgicos.
  12. 12. Classes ou agentesO quadro relaciona as várias classes de substânciasquímicas utilizadas como desinfetantes/antissépticos, comsua eficácia contra diversos microrganismosrepresentativos. Os aldeídos e certas substâncias à base dehalogênio e oxidantes possuem a maior faixa de eficácia etambém tendem a ser mais tóxicos para os tecidoshumanos. Em consequência, seu uso limita-seprincipalmente à desinfecção. As outras classes químicasconsistem em agentes antimicrobianos menos eficazes,mas também menos prejudiciais aos tecidos humanos,sendo, portanto, utilizadas tanto como desinfetantes quantocomo antissépticos.
  13. 13. TIPOS DE ANTISSEPTICOS
  14. 14. ÁLCOOL CARACTERISTICAS:  Rápida ação, amplo espectro contra vírus e bactérias, mas não são esporicidas. CONCENTRAÇÃO: 70 A 90 % USO: Preparação da pele Lavar as mãos
  15. 15. ÁLCOOL ETÍLICO GELIndicações: Na concentração 70%, eficaz antissepticopara as mãos sem a necessidade de água e toalha.
  16. 16. EFEITO ANTIMICROBIANO BACTERIAS GRAM + EXCELENTE BACTERIAS GRAM - EXCELENTE VIRUS REGULAR FUNGOS POBRE M. TUBERCULOSIS EXCELENTE
  17. 17. COMPOSTOS IODADOS (IODÓFORO)CARACTERISTICAS:  Embora menos reativo que o cloro, o iodo é bactericida, fungicida, , virucida, e anti-esporico .As soluções de iodo têm sido usadas desde há 150 anos como antissépticos, mas elas estão associadas a irritação e excessiva coloração da pele.MECANISMOS DE AÇÃO:  Oxidação e a substituição de radicais livres de iodo que são tóxicas para as bactérias.
  18. 18. EFEITO ANTIMICROBIANO  Bacterias G+ Excelente  Bacterias G- Bom  Virus Bom  Fungos Bom  M.tuberculosis Bom
  19. 19. CLORHEXIDINACARACTERISTICAS: Solução acuosa que causa a morte dos microbios através da parede celular. É largamente usada na antissépsia da pele e em soluções de higiene oralMECANISMO DE AÇÃO:é um agente bactericida .A absorção de clorexidina por E. coli e S. aureus é rápida e depende da concentração e pH do meio, com um máximo efeito ocorrendo dentro de 20 segundos.
  20. 20. EFEITO ANTIMICROBIANO Bacterias G+ Excelente Bacterias G- Bom Virus Bom Fungos Regular M.tuberculosis Regular
  21. 21. ALUNOS• SILVANA• MARIA MARILISE• JULIERMESON OLIVEIRA

×