FACULDADE MAURÍCIO DE NASSAU –
CAMPUS ALIANÇA
ENFERMAGEM – 5º PERÍODO – TURNO MANHÃ
 DOCENTE:
 Rosane Santana
Teresina (...
DESINFECÇÃO
DESINFECÇÃO: DEFINIÇÃO
 Processo de
eliminação de
microrganismos
presentes nos
produtos utilizados
para a assistência à
s...
DESINFECÇÃO: MÉTODOS
 Físicos: ação térmica,
como pasteurização e
termodesinfecção.
 Químicos:
desinfetantes
químicos, c...
DESINFECÇÃO QUÍMICA
AUTOMATIZADA
 PRINCIPAIS VANTAGENS:
 Passos padronizados;
 Omissão de um passo essencial reduzida;
...
 Alguns equipamentos,
necessitam de limpeza
manual antes de serem
submetidos a
desinfecção
automatizada, como é
o caso de...
 Deve ser a última opção
para o processamento de
produtos
termossensíveis.
 Processo complexo e
tóxico, prejudicial tant...
 Ideal possuir contêineres plásticos com tampa, em
tamanho adequado para imersão dos materiais.
 Os recipientes devem se...
 A limpeza dos
produtos deve ser
priorizada.
 O enxágue abundante
possibilita a remoção
completa do
detergente e remoção...
 O tempo deve ser
cronometrado a partir
da imersão do último
item na solução e ao
longo do período
determinado não deve
s...
 Secar todos os
produtos para saúde
com auxílio de um
campo de tecido limpo
ou de não tecido
descartável, macio e
sem fia...
 Os desinfetantes são
potencialmente
nocivos. Podem causar
irritação à pele, aos
olhos, às vias
respiratórias e às
mucosa...
 DADOS RELEVANTES DEVEM SER
DOCUMENTADOS:
 Método químico automatizado: equipamento,
desinfetante utilizado, tempo de us...
BOM DIA!
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Desinfecção química automatizada e manual - No Caminho da Enfermagem - Lucas Fontes.

556 visualizações

Publicada em

Slide sobre desinfecção química automatizada e química manuel apresentado por um grupo de graduandos para a disciplina de Cuidado ao Paciente Cirúrgico I do curso de Enfermagem da Faculdade Maurício de Nassau - Campus Aliança. Lucas Fontes. http://NoCaminhoDaEnfermagem.blogspot.com.br/

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
556
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Desinfecção química automatizada e manual - No Caminho da Enfermagem - Lucas Fontes.

  1. 1. FACULDADE MAURÍCIO DE NASSAU – CAMPUS ALIANÇA ENFERMAGEM – 5º PERÍODO – TURNO MANHÃ  DOCENTE:  Rosane Santana Teresina (PI), setembro de 2015.  Lucas Fontes  Waldennia Veloso  Alzira Sousa  Renata Freitas  Larisse Neves  Cecília Natielly  Natana Karen  Juliana Abreu  Livia Cristine
  2. 2. DESINFECÇÃO
  3. 3. DESINFECÇÃO: DEFINIÇÃO  Processo de eliminação de microrganismos presentes nos produtos utilizados para a assistência à saúde, porém com menor poder letal que a esterilização, pois não destrói todas as formas microbiana, principalmente esporos.
  4. 4. DESINFECÇÃO: MÉTODOS  Físicos: ação térmica, como pasteurização e termodesinfecção.  Químicos: desinfetantes químicos, como aldeídos, ácido peracético, soluções cloradas e álcool.  Físico-químicos: agentes químicos associados a parâmetros físicos em processos automatizados, como água eletrolisada.
  5. 5. DESINFECÇÃO QUÍMICA AUTOMATIZADA  PRINCIPAIS VANTAGENS:  Passos padronizados;  Omissão de um passo essencial reduzida;  Redução da exposição a desinfetantes;  Componentes (internos, externos e lumens) são submetidos à desinfecção e enxague uniformemente.  Redução de contaminação ambiental.
  6. 6.  Alguns equipamentos, necessitam de limpeza manual antes de serem submetidos a desinfecção automatizada, como é o caso de endoscópios.  Falhas de equipamentos de desinfecção de endoscópios podem gerar surtos de infecção e colonização. Daí a importância de uma atenção maior a esses equipamentos. DESINFECÇÃO QUÍMICA AUTOMATIZADA
  7. 7.  Deve ser a última opção para o processamento de produtos termossensíveis.  Processo complexo e tóxico, prejudicial tanto para profissionais, quanto para pacientes e meio ambiente. DESINFECÇÃO QUÍMICA MANUAL
  8. 8.  Ideal possuir contêineres plásticos com tampa, em tamanho adequado para imersão dos materiais.  Os recipientes devem ser lavados com água e sabão a cada troca de solução, para evitar formação de biofilme.  A equipe deve ser centralizada, treinada e ciente de todos os pontos críticos do processo, evitando falhas humanas. DESINFECÇÃO QUÍMICA MANUAL
  9. 9.  A limpeza dos produtos deve ser priorizada.  O enxágue abundante possibilita a remoção completa do detergente e remoção de detritos.  A imersão do material no germicida deve ser completa.  Desmontar e desconectar peças removíveis, preencher estruturas ocas (evitando bolhas de ar). DESINFECÇÃO QUÍMICA MANUAL
  10. 10.  O tempo deve ser cronometrado a partir da imersão do último item na solução e ao longo do período determinado não deve ser imerso nenhum outro material.  A seguir, remover o produto do recipiente com solução com solução desinfetante, enxaguar completamente superfícies e peças removíveis com grande quantidade de água tratada. DESINFECÇÃO QUÍMICA MANUAL
  11. 11.  Secar todos os produtos para saúde com auxílio de um campo de tecido limpo ou de não tecido descartável, macio e sem fiapos.  IMPORTANTE!!! A complexidade do processo manual de desinfecção leva à maior chance de erros humanos. DESINFECÇÃO QUÍMICA MANUAL
  12. 12.  Os desinfetantes são potencialmente nocivos. Podem causar irritação à pele, aos olhos, às vias respiratórias e às mucosas.  No manuseio desses desinfetantes, deve-se utilizar EPIs, como luvas de borracha, avental impermeável de manga longa, máscara e óculos de proteção. DESINFECÇÃO QUÍMICA MANUAL
  13. 13.  DADOS RELEVANTES DEVEM SER DOCUMENTADOS:  Método químico automatizado: equipamento, desinfetante utilizado, tempo de uso da solução, composição da carga, teste do monitoramento, horários do início e fim do ciclo e profissional executor.  Método químico manual: desinfetante utilizado, tempo de uso da solução, itens desinfetados, tempo de imersão, teste de monitoramento da concentração e profissional executor. DESINFECÇÃO QUÍMICA MANUAL
  14. 14. BOM DIA!

×