2. segunda apresentação rx do trauma

584 visualizações

Publicada em

segunda apresentação rx do trauma - fraturas pediatricas, sindrome da crianca espancada, shaken baby syndrome, classificacao fraturas salter harris

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
584
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
27
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

2. segunda apresentação rx do trauma

  1. 1. Curso de Medicina Rx do trauma 2014 Prof Leão HZ (Professor de Morfologia – ULBRA) Juan Zambon (Acadêmico de Medicina – ULBRA) Patrícia Comberlato (Acadêmica de Odontologia – PUCRS) Quino
  2. 2. Osso de criança Placas de crescimento (physis) podem sofrer uma fusão prematura quando lesadas, determinando deformidades de crescimento.
  3. 3. Skaggs, 2006 A cabeça do bebê Na idade escolar, há uma Nos adolescentes, melhor chega primeiro ao solo. combinação de lesões dos sustentados, predomina lesão membros. do pé, tornozelo, tíbia e fêmur.
  4. 4. Demetriades, 2011
  5. 5. Demetriades, 2011
  6. 6. Osso de criança Mais plásticos. Periósteo espesso e firme, podendo não mais se ajustar ao osso fraturado. Pode resultar em um torus ou em fratura do tipo "galho verde“.
  7. 7. Fratura em alça de balde é típica de TNA Uma fratura subaguda da metáfise forma um arco na margem proximal. A neoformação Óssea causa espessamento que simula uma alça.
  8. 8. Fratura em osso de criança A classificação Salter-Harris envolve, por definição, a placa de crescimento (physis).
  9. 9. Síndrome da “criança espancada” - achados radiológicos de alerta: 1. múltiplas fraturas com vários estágios de recuperação 2. Fraturas em sítios pouco comuns (costelas, lesões nas pernas de crianças que ainda não caminham) 3. Fraturas helicoidais 4. Fraturas metafisárias 5. Hematomas subperiósticos 6. Hematoma subdural
  10. 10. Fratura de crânio (vítima de abuso) Fratura horizontal no frontal esquerdo, acima da margem orbital
  11. 11. TNA Fratura metafisária proximal com elevação perióstica, secundária ao hematoma perióstico. Murray, 2008
  12. 12. Hematoma Subdural A TC mostra um HSD agudo na região parietal direita e na fissura interemisférica Posterior ?
  13. 13. HematomaSubdural. RMT1 HSD bilateral crônico em vítima de abuso
  14. 14. TCE em TNA (vítima de abuso) TC não constrastado Lesão parietoccipital Higroma subdural Fratura de crânio Edema do escalpo
  15. 15. Fraturas de costelas Fraturas bilaterais múltiplas. Note os calos posteriores e laterais nas costelas e na clavícula esquerda.
  16. 16. 1. Alta especificidade (alerta vermelho): • Fratura de ângulo metafisário • Fratura de costela posterior • Fratura do esterno • Fratura de processo espinhoso • Fratura de escápula
  17. 17. Calos com diferentes graus, sugerindo fraturas de idades diferentes. Murray, 2008
  18. 18. 2. Média especificidade • Fratura complexa do crânio • Fratura de corpo vertebral • Múltiplas fraturas de tempos diferentes 3. Baixa especificidade • Fratura linear do crânio • Fratura de osso longo em criança obesa
  19. 19. TNA Fratura recente sobre calo antigo. Ulna esquerda. Murray, 2008
  20. 20. Fratura complexa do crânio Murray, 2008

×