Câncer e Metástases Ósseas

74.192 visualizações

Publicada em

A metástase óssea ocorre quando as células cancerosas originárias de um tumor primário deixam o local e se disseminam através do sistema sanguíneo e linfático

Publicada em: Saúde e medicina
1 comentário
4 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
74.192
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4.239
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
154
Comentários
1
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Câncer e Metástases Ósseas

  1. 1. Câncer e Metástases Ósseas
  2. 2. Você sabe o que é Metástase Óssea ? As metástases ocorrem quando as células cancerígenas originárias de um tumor primário, por exemplo, mama ou pulmão, deixam o local e se disseminam para outros órgãos distantes através do sistema sanguíneo e linfático. Os locais mais comuns de metástases incluem osso, pulmão, fígado e cérebro.
  3. 3. Fatores de Risco Qualquer tipo de câncer pode causar uma metástase óssea. Apesar do médico não ter como prever se a doença irá se disseminar, certos tipos de câncer são mais propensos a causar metástases, como os cânceres de mama, pulmão, tireoide, próstata e rim. Tumores maiores e que se disseminaram para os gânglios linfáticos também são mais propensos a se espalhar para os ossos.
  4. 4. Onde as Metástases Ósseas aparecem? A metástase pode se desenvolver em qualquer osso, mas com mais frequência aparece nos ossos que estão no centro do corpo. O local mais comum é na coluna vertebral. Outras áreas comuns incluem o osso da perna (fêmur), bacia (ilíaco), braço (úmero), costelas e crânio.
  5. 5. Sinais e Sintomas A dor óssea é muitas vezes o primeiro sintoma de uma metástase. No início, a dor pode ser intermitente e muitas vezes piora à noite, melhorando ao se movimentar. Com o tempo, a dor pode piorar com os movimentos e se tornar constante e intensa, prejudicando as atividades rotineiras do paciente.
  6. 6. Dica Oncoguia: Após o tratamento e para ajudar a recuperar o tônus e força muscular, o paciente pode precisar de fisioterapia. Converse com seu médico. Compressão da Medula Quando o câncer se dissemina à coluna pode provocar a compressão da medula espinhal. Isso pode afetar algumas raízes nervosas, causando perda de mobilidade, fraqueza muscular, dormência e dificuldade para urinar. A compressão da medula é considerada uma emergência médica, pois pode levar à paralisia. Os tratamentos incluem injeções de anti-inflamatórios hormonais, radioterapia, quimioterapia e cirurgia.
  7. 7. Como a Metástase afeta os Ossos A metástase óssea pode danificar os ossos, tornando-os mais fracos. Com o tempo, isso pode provocar fraturas, mesmo durante atividades de rotina, como tossir ou sentar em uma cadeira. Em outras circunstâncias, a metástase óssea pode causar o endurecimento do osso, mas mesmo assim existe o risco de fratura.
  8. 8. Exames de Imagem para Metástases Ósseas Mesmo que o paciente não apresente qualquer sintoma, o médico pode solicitar alguns exames de imagem, como: • Radiografia. Que pode ajudar a diagnosticar áreas de metástases ósseas e confirmar se um osso está fraturado. • Cintilografia óssea. Exame que muitas vezes diagnostica uma metástase antes de uma radiografia, além de permitir o estudo corpo inteiro num só exame. • Outros exames. Tomografia computadorizada, ressonância magnética e PETscan.
  9. 9. Exames de Laboratório Como as metástases provocam perdas ósseas, o cálcio é frequentemente liberado do osso à corrente sanguínea. Níveis altos de cálcio podem causar alguns sintomas, como náuseas, constipação, desidratação e até mesmo coma. Em alguns casos, o médico poderá enviar uma amostra de tecido ósseo para análise laboratorial e assim confirmar (ou não) uma metástase óssea.
  10. 10. Tratamento do Tumor Primário As terapias sistêmicas como quimioterapia, hormonioterapia e imunoterapia são realizadas como parte do tratamento para o câncer primário. Administradas por via oral ou injetável, elas atuam nas células cancerígenas do organismo. Os tratamentos sistêmicos são geralmente eficazes, mas podem provocar efeitos colaterais, como náuseas, vômitos, perda de cabelo, fadiga e infecções.
  11. 11. Bisfosfonatos Os bisfosfonatos são uma classe de medicamentos utilizados para tratar a osteoporose, uma doença em que os ossos tornam-se finos e fracos. Em pacientes com câncer, certos bisfosfonatos podem ajudar a reduzir a dor além do dano ósseo, e podem diminuir também os níveis de cálcio e os riscos de fraturas. Os efeitos colaterais da medicação podem incluir fadiga, náuseas, vômitos, anemia e dores nos ossos e nas articulações. Ou efeito colateral grave, entretanto raro, é a osteonecrose de mandíbula.
  12. 12. Tratando os Ossos Os tratamentos locais tem como objetivo destruir o tumor ou retardar o crescimento das suas células e focam apenas nos ossos, ou seja, onde encontra-se a doença. A radioterapia utiliza radiação de alta energia para destruir essas células. A ablação é outro tipo de tratamento local que destrói tumores com calor, frio, correntes elétricas ou álcool. Outro tratamento local consiste em injetar cimento ósseo para ajudar a estabilizar a área da lesão.
  13. 13. Cirurgia A cirurgia é frequentemente utilizada como um tratamento para ajudar a estabilizar o osso afetado e que possa estar com risco de fratura. No entanto, em casos onde os ossos estão quebrados devido à doença (e por isso não se regeneram), a cirurgia também é realizada para reparar essas fraturas. Converse com seu médico e discuta se será realizada uma cirurgia focando a prevenção ou restauração de fraturas.
  14. 14. Gerenciando a Dor Em muitos casos, os tratamentos para metástase óssea também ajudarão a aliviar a dor óssea. Entretanto, se a dor persistir, o médico pode prescrever analgésicos e anti-inflamatórios contra a dor. Se estes medicamentos não controlarem a dor, o médico pode prescrever um medicamento do grupo dos analgésicos narcóticos. Dica Oncoguia: É muito importante que seu médico saiba se a medicação está funcionando, assim como os efeitos colaterais que eventualmente possam aparecer com o uso da medicação. Mantenha-o sempre informado.
  15. 15. Após o Tratamento Geralmente, as metástases ósseas não têm cura, mas os tratamentos podem reduzi-las e aliviar seus sintomas. Converse com seu médico sobre quaisquer novos sintomas ou efeitos colaterais da medicação. Além disso, você pode ter uma recuperação mais rápida se você assumir ativamente o gerenciamento de sua saúde. Esclareça sempre suas dúvidas e aprenda sobre sua condição, conhecendo as opções de tratamentos e cuidando mais de si!

×