Santa Casa - Jornada De Tec Radiol Petct

2.922 visualizações

Publicada em

Aula de 23/8/2008 realizada na Santa Casa de Porto Alegre

Publicada em: Saúde e medicina, Tecnologia
0 comentários
6 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.922
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
37
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
6
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Santa Casa - Jornada De Tec Radiol Petct

    1. 1. PET/CT Carlos Eduardo Anselmi Laboratório de Medicina Nuclear Complexo Hospitalar Santa Casa IV Jornada de Técnicas Radiológicas
    2. 2. Cíclotron
    3. 3. PÓSITRONS H 2 0, CO 2 2.04 min 15 Oxigênio Amônia 9.96 min 13 Nitrogênio Acetato, butanol, glicose, palmitato, metilspiperone 20.4 min 11 Carbono Glicose (FDG), estradiol, espiperone 110 min 18 Fluor Marcação Meia-vida Radioisótopo
    4. 4. Módulo de 18 FDG
    5. 5. Radiofármaco β + (Pósitron) 511 keV 511 keV Detector Detector (Elétron) β - Átomo Vizinho
    6. 6. Elementos de Detecção - Cristais
    7. 7. PET DEDICADO
    8. 8. CT console PET console PET/CT scanner Somatom AR.SP ECAT ART CT PET Fused image viewer SISTEMA PET/CT
    9. 9. PET-CT Siemens
    10. 10. Lowly the worm
    11. 11. Onde está a Lowly? CT
    12. 12. PET - Na maçã !
    13. 13. PET-CT
    14. 14. PET - CT + = 1 + 1 = 3!
    15. 15. PET/CT
    16. 16. PET/CT
    17. 17. PET/CT
    18. 18. Artefatos
    19. 19. Preparo do paciente <ul><li>Jejum por 4-6 horas, exceto água (para reduzir glicemia e insulinemia) </li></ul><ul><li>Hidratação oral (com água) </li></ul><ul><li>Verificar a glicemia (injetar se < 150 mg/dl) </li></ul><ul><li>Dose: 300-370 MBq (8-10 mCi) de FDG-18F </li></ul><ul><li>Repouso: na posição sentada ou reclinada, sem falar </li></ul><ul><li>Aquecer o paciente; calmante se necessário </li></ul><ul><li>Imagens: 60 minutos após a injeção venosa </li></ul>
    20. 20. Protocolos de Aquisição <ul><li>PET com AC </li></ul><ul><li>CT não diagnóstico + PET </li></ul><ul><li>CT diagnóstico + PET </li></ul><ul><li>CT não diagnóstico + PET + CT diagnóstico com contraste venoso </li></ul><ul><li>Contraste oral </li></ul>
    21. 21. Aquisição das Imagens <ul><li>Da base do crânio até a região proximal das coxas, com braços elevados </li></ul><ul><li>Scout – planejar bed positions </li></ul><ul><li>Tumores de cabeça e pescoço: acrescenta-se imagem localizada, com braços para baixo </li></ul><ul><li>Melanoma: braços para baixo, acrescenta-se imagem dos membros inferiores </li></ul>Procedure Guideline for Tumor Imaging with 18F-FDG-PET/CT . Delbeke, D. et al. J Nucl Med 47:885-895, 2006
    22. 22. Biodistribuição do FDG- 18 F Cérebro Glândulas Salivares Gordura/Músculo Pool Sangüíneo Miocárdio Mamas Fígado/Baço Rins Medula Óssea Intestino Bexiga PROJEÇÃO ANTERIOR OBLÍQUA ANTERIOR ESQUERDA
    23. 23. PET : Usos na Medicina Oncologia 85% Cardiologia 5% Neurologia 10%
    24. 24. Neurologia <ul><li>Epilepsia </li></ul><ul><li>Demências </li></ul><ul><ul><li>Alzheimer </li></ul></ul><ul><ul><li>Lewy </li></ul></ul><ul><ul><li>Cerebrovascular </li></ul></ul><ul><ul><li>Frontotemporal </li></ul></ul><ul><ul><li>Parkinson </li></ul></ul><ul><li>Psiquiatria </li></ul><ul><ul><li>Esquizofrenia </li></ul></ul>
    25. 25. Neurologia - Alzheimer
    26. 26. Demência de Alzheimer PET <ul><li>MCI (mild cognitive deficit) – 10 a 15% / ano </li></ul><ul><li>PET com FDG- 18 F tem maior valor preditivo </li></ul><ul><li>1 ano antes dos sintomas notados pelo paciente </li></ul><ul><li>J Cereb Blood Flow Metab 2001; 21 (Suppl):S426. </li></ul><ul><li>Neuroreport 2001; 12 (4): 851–855. </li></ul>
    27. 27. Cardiologia <ul><li>Radiofármacos </li></ul><ul><ul><li>Perfusão </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>13 N-amonia ( 13 NH 3 ), 15 O água (H 2 15 O), e 82 Rubídio </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Captação proporcional ao fluxo sanguíneo </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Metabolismo </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>18 F-Glicose ( 18 F-FDG) </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Jejum: metabolismo de ácidos graxos </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Isquemia/hipóxia ou pós-prandial: glicose </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Padrão-ouro para viabilidade </li></ul></ul></ul>
    28. 28. Cardiologia – Mismatch <ul><li>Há benefício na revascularização </li></ul><ul><li>Aumento da FEVE em 15% na média </li></ul><ul><li>Melhora da função contrátil em 80-85% dos casos </li></ul>
    29. 29. PET em Oncologia <ul><li>Localização do tumor primário </li></ul><ul><li>Estadiamento dos tumores </li></ul><ul><li>Avaliação da resposta terapêutica </li></ul><ul><li>Detecção de recorrência </li></ul><ul><li>Re-estadiamento antes de procedimentos cirúrgicos de remoção de metástases isoladas </li></ul>Indicações
    30. 30. PET em Oncologia <ul><li>Estabelecer o grau de malignidade dos tumores </li></ul><ul><li>Predizer a resposta terapêutica em estágios iniciais (1º ou 2º ciclo da QT) </li></ul><ul><li>Identificar doença primária na presença de metástases de origem desconhecida </li></ul><ul><li>Determinar locais de biópsia </li></ul><ul><li>Planejar o tratamento radioterápico </li></ul>Indicações (cont...)
    31. 31. PET em Oncologia <ul><li>Células malignas tem alta atividade glicolítica </li></ul><ul><li>Expressão aumentada de moléculas trans-portadoras de glicose </li></ul><ul><li>Alta taxa de atividade tumor/tecidos sãos </li></ul>18 FDG
    32. 32. PET em Oncologia <ul><li>Câncer de pulmão </li></ul><ul><li>Câncer de cólon e reto </li></ul><ul><li>Melanoma </li></ul><ul><li>Linfoma </li></ul><ul><li>Câncer cabeça e pescoço </li></ul><ul><li>Câncer de mama </li></ul><ul><li>Tumor cerebral </li></ul><ul><li>Câncer ginecológico </li></ul><ul><li>Câncer de bexiga </li></ul><ul><li>Câncer gastrointestinal </li></ul><ul><li>Câncer hepático </li></ul><ul><li>Tumores musculoesqueléticos </li></ul><ul><li>Câncer de pâncreas Câncer de próstata </li></ul><ul><li>Câncer de rim </li></ul><ul><li>Câncer de testículo </li></ul><ul><li>Câncer de tireóide </li></ul><ul><li>Câncer primário desconhecido </li></ul><ul><li>Outros tumores </li></ul>Tumores NOPR: www.cancerpetregistry.org
    33. 33. PET em Oncologia Resultados <ul><li>Sensibilidade de 84-87% (18402) </li></ul><ul><li>Especificidade de 87-88% (14264) </li></ul><ul><li>Acurácia 87-90% </li></ul><ul><li>(419 artigos) </li></ul>
    34. 34. Tumor de Cabeça e Pescoço <ul><li>Estadiamento: PET x CT </li></ul><ul><ul><li>Sensibilidade: 87% x 62% </li></ul></ul><ul><ul><li>Especificidade: 89% x 73% </li></ul></ul><ul><li>Impacto no tratamento em até 70% dos pacientes </li></ul><ul><li>Informação adicional em 31% dos pacientes com CT ou MRI equívoco </li></ul><ul><li>Metástases </li></ul>41%-79% 80%-88% MRI 47%-85% 65%-82% CT 82%-100% 67%-91% PET Espec Sens
    35. 35. Tumor de cabeça e pescoço
    36. 36. Câncer de Pulmão <ul><li>Indicações </li></ul><ul><li>Diagnóstico de massas pulmonares </li></ul><ul><ul><li>Quantificação: Se: 92% Sp: 90% </li></ul></ul><ul><ul><li>Análise visual: Se: 98% Sp: 69% </li></ul></ul><ul><li>Estadiamento de cânceres não de </li></ul><ul><li>pequenas células </li></ul><ul><li>Avaliação de recorrências: Se: 98% Sp: 82% </li></ul><ul><li>Monitoramento da resposta terapêutica </li></ul>
    37. 37. CA com 1 cm NSCLC VN: granuloma FP: granuloma
    38. 38. Câncer de Mama: PET Câncer de Mama com metástases em linfonodos supraclavicular, cervical inferior, pulmonares e mediastinais Centre Hospitalier Universitaire de Sherbrooke
    39. 39. Linfoma <ul><li>Estadiamento: mais sensível que a CT (detecta lesões adicionais) </li></ul><ul><li>Avaliação da resposta à quimioterapia após 1 a 2 ciclos e após término </li></ul><ul><li>Avaliação de massa pós-tratamento – viabilidade tumoral </li></ul><ul><li>Muda conduta em 8-44% dos pacientes </li></ul><ul><li>Pode ser positivo em até 50% dos pacientes considerados negativos em outros métodos </li></ul>
    40. 40. Linfoma Pré terapia Pós terapia
    41. 41. Melanoma
    42. 42. Câncer de Cólon
    43. 43. Re-estadiamento após o PET Modificação do tratamento <ul><li>Dizendorf et al: em 55 de 202 pacientes (27%) </li></ul><ul><li>em cânceres em geral. </li></ul><ul><li>Kalff et al: em 11 de 28 pacientes (39%) em </li></ul><ul><li>câncer de pulmão não de pequenas células. </li></ul><ul><li>Munley et al: em 12 de 35 pacientes (34%) em </li></ul><ul><li>câncer de pulmão. </li></ul><ul><li>Rahn et al: 16 de 34 pacientes (47%) em </li></ul><ul><li>tumores de cabeça e pescoço. </li></ul>
    44. 44. Planejamento terapêutico
    45. 45. Aneurisma de Aorta Abdominal J Vasc Surg. 2008 Jun 21. [Epub ahead of print]
    46. 46. Infecção
    47. 47. Avaliação de artrite reumatóide J Nucl Med 2004; 45:956–964
    48. 48. Febre de origem indeterminada JNM 2007;48:35

    ×