Gerenciamento de mudanças

635 visualizações

Publicada em

Toda Mudança passa por 4 estágios e esses são apresentado nesta Aula sobre Gestão da Informação!!!

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
635
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
24
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
16
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Gerenciamento de mudanças

  1. 1. Gestão da Informação
  2. 2. CICLO PESSOAS Gestão da Informação
  3. 3. GERENCIANDO MUDANÇAS  Muitos executivos argumentam: Agora que investi em tecnologia, sistemas, minha empresa vai ser mais produtiva? Os funcionários serão mais participativos? Finalmente teremos organização? Usaremos toda esta tecnologia para planejar e executar com mais eficiência? Gestão da Informação
  4. 4. CONTINUAÇÃO...  Infelizmente a resposta é: NÃO!!!  “A única coisa que se consegue ao resolver um problema é voltar à situação anterior. Portanto o verdadeiro progresso não é obtido solucionando, mas sabendo-se usar as oportunidades criadas pela necessidade de resolvê-los.” (Peter Drucker – Tadeu Cruz – 2008). Gestão da Informação
  5. 5. IMPACTOS DAS MUDANÇAS  Muitos querem suas atividades automatizadas  Mas ao mesmo tempo existe uma resistência a mudanças  Mudanças geram um sentimento de insegurança Gestão da Informação
  6. 6. CONTINUAÇÃO...  Para solucionar é preciso alguns cuidados: Medir o Impacto das Mudanças Convencimento dos Colaboradores quanto a importância das Mudanças Forma que será executadas as Mudanças Mostrar o tempo das Mudanças Gestão da Informação
  7. 7. RESUMINDO  Para que você alcance o sucesso esperado pelas Mudanças, é preciso desenvolver um trabalho de conscientização dos usuários quanto à necessidade das mudanças. Gestão da Informação
  8. 8. GERENCIAMENTO DE MUDANÇAS  Existem 4 estágios relativos a qualquer Mudança e que seus efeitos podem pôr em risco qualquer organização.  É preciso identificar em qual estágio cada colaborador está com as Mudanças. As pessoas podem estar em patamares diferentes durante todo o processo de Mudança. Gestão da Informação
  9. 9. ESTÁGIOS DA MUDANÇA  Cada um dos estágios em qualquer Mudança, que ocorra em qualquer organização e a qualquer tempo, deve ser tratado com o mesmo cuidado, como se fosse a primeira vez que uma mudança estivesse ocorrendo. Gestão da Informação
  10. 10. CONTINUAÇÃO...  Isso significa que não deve queimar nenhuma etapa quando estiver gerenciando pessoas por meio de Mudanças.  Caso se queimada algum estágio você está correndo o risco de voltar ao início para resolver os problemas oriundas dela. Gestão da Informação
  11. 11. PONTOS DE ATENÇÃO  Ao longo da implantação das Mudanças ocorrerão inúmeras manifestação benignas e malignas que devem ser tratadas com muita atenção.  As manifestações podem ocorrer tanto nos que desenvolvem os novos sistemas, quanto nos que usarão os sistemas. Gestão da Informação
  12. 12. CONTINUAÇÃO...  A culpa ou responsabilidade pelo sucesso ou fracasso da empreitada tanto pode ser do Gerente como do usuário.  Se alguma coisa der certo, ambos deverão ser parabenizados. Gestão da Informação
  13. 13. CICLO PESSOAS REJEIÇÃO BOICOTE ACEITAÇÃO COOPERAÇÃO Gestão da Informação
  14. 14. REJEIÇÃO  Toda Mudança é por princípio indesejada  Porque toda Mudança por menor que seja provocam rupturas e rupturas causam desconforto  As pessoas não gostam que nenhum de seus componentes de trabalho mudem  Embora digam que desejam as mudanças, até colaborarem, usam uma série de artifícios para retardar esses acontecimentos Gestão da Informação
  15. 15. CONTINUAÇÃO...  Na fase de rejeição, são comuns frases do tipo: “Do jeito que está, está bom!” “Isso sempre foi feito desta forma.” “Eu sempre fiz assim e sempre deu certo.” “Por que mexer em time que está ganhando?” Gestão da Informação
  16. 16.  Existe outro tipo de rejeição que o Gerente deve se preocupar  Os usuários desta tática costumam usar frases como: “Eu acho que deveríamos fazer muito mais...” “Por que não incluirmos também...” “Já que vamos, poderíamos mudar tudo!” “Ou se faz tudo ou não se faz nada.” CONTINUAÇÃO... Gestão da Informação
  17. 17.  O que deve ser feito para que as pessoas passem a colaborar com o desenvolvimento e a implantação das Mudanças? CONTINUAÇÃO... Gestão da Informação
  18. 18. CONTINUAÇÃO...  Primeira Regra:  Segunda Regra:  Terceira Regra: Gestão da Informação
  19. 19. BOICOTE  No Boicote as pessoas passam de uma atitude passiva (Rejeição) para uma atitude ativa  As pessoas não pretendem sair da zona de conforto  Esse é o mais perigoso de todos os estágios  Boicotar significa algo além de uma simples resistência; é muito pior, é trabalhar contra. Gestão da Informação
  20. 20. CONTINUAÇÃO...  Ao Boicotar as Mudanças, as pessoas agem com o propósito de fazer com que tudo venha a dar errado com elas  Elas transformam cada ponto que precisa ser trabalhado e melhorado em deficiências intransponíveis Gestão da Informação
  21. 21. CONTINUAÇÃO...  Qualquer ação a ser tomada contra qualquer tipo de Boicote deve explicar o ponto de inflexão do qual não há como voltar atrás  Em outras palavras, é preciso que o passado seja explicitamente enterrado. Gestão da Informação
  22. 22. ACEITAÇÃO  Depois do ponto de ruptura, inflexão o colaborador começa a aceitar a Mudança  Essa Mudança vem pela política de fato consumado, ou pela constatação da necessidade e da oportunidade da Mudança  Mas a aceitação por parte dos colaboradores não significa que esteja tudo bem Gestão da Informação
  23. 23. CONTINUAÇÃO...  Aceitar não significa outra coisa a não ser aceitar, e isso ainda é pouco para fazer dar certo a Mudança  Aceitar significa simplesmente que o estágio do Boicote foi superado, ultrapassado  Quando tivermos os usuário no estágio de aceitação é necessário trabalhar para que a Aceitação seja ativa e não passiva Gestão da Informação
  24. 24. CONTINUAÇÃO...  A aceitação passiva é tão prejudicial quanto o Boicote, pois não trabalha a favor das Mudanças  A aceitação passiva deixa de lado, deixa de ser do contra  Qual a diferença entre o colaborador Ativo e o Passivo? Gestão da Informação
  25. 25. CONTINUAÇÃO...  O colaborador Ativo demonstra que está aceitando as Mudanças e também procura ajudar os outros a aceitarem as deles, criando uma sinergia benéfica ao ambiente  São estes colaboradores que primeiro passam para o último estágio do processo de Mudança. Gestão da Informação
  26. 26. COOPERAÇÃO  Este é o estágio final e o mais deseja por quem empreende qualquer Mudança  O ideal seria que todos os colaboradores fossem para este estágio, mas sabemos ser isso impossível  O estágio de Cooperação coloca toda e qualquer Mudança num patamar de novas descobertas Gestão da Informação
  27. 27. CONTINUAÇÃO...  Significa dizer que é por meio da Cooperação e da exploração da potencialidade de novas práticas que outros patamares quantitativos e qualitativos serão atingidos  Com todos os benefícios que este estágio traz, ainda assim é necessário que o agente da Mudança permaneça ao lado dos colaboradores até que esteja concluída e consolidada. Gestão da Informação
  28. 28. CONTINUAÇÃO...  É preciso que o colaborador seja estimulado a todo momento a prosseguir com as Mudanças  O Patrocinador precisa estar “sempre” presente até que as Mudanças não mais pareçam com mudanças, mas com o cotidiano. Gestão da Informação
  29. 29. A FÁBULA DO ABANDONO  Ler a fábula no livro Gestão da Informação
  30. 30. CONCLUSÃO  Se um colaborador é desorganizado, não planeja suas atividades, não cumpre prazos, ele vai continuar assim depois que o melhor e mais caro Sistema de Informação Gerencial for implantado, a menos que seja reeducado.  A cultura organizacional deve ser conhecida, estudada e respeitada. Gestão da Informação
  31. 31. REFERÊNCIAS  CRUZ, Tadeu. Sistemas de Informações Gerenciais: Tecnologias da Informação e a empresa do século XXI. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2008.  OLIVEIRA, Djalma de Pinho Rebouças de. Sistemas de Informações Gerenciais: Estratégicas táticas operacionais. 11. ed. São Paulo: Atlas, 2007.  REZENDE, Denis Alcides; ABREU, Aline França de. Tecnologia da informação: Aplicada a sistemas de informação empresariais. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2003. Gestão da Informação

×