Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 11 e 12

1.369 visualizações

Publicada em

AULA 11
Gestão da Mudança;
Processo de Mudança;
Tipos de Mudança;
Etapas da Gestão de Mudanças;
Resistências às Mudanças;
Estratégias de Mudanças.

AULA 12
Gestão de Pessoal;
Desenho e Análise de Cargos;
Recrutamento e Seleção;
Integração;
Treinamento e Desenvolvimento;
Clima Organizacional;
Sistema de Recompensas.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.369
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
128
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 11 e 12

  1. 1. Gestão e Liderança de Pessoas Prof. Wandick Rocha wandickrocha@yahoo.com.br http://contabilidademais.blogspot.com.br/
  2. 2. AULA 11 a) Gestão da Mudança; b) Processo de Mudança; c) Tipos de Mudança; d) Etapas da Gestão de Mudanças; e) Resistências às Mudanças; f) Estratégias de Mudanças.
  3. 3. Por que devemos mudar?
  4. 4. Gestão da Mudança  Mudança (ou transformação) é uma alteração de um estado, modelo ou situação atuais para outros diferentes no futuro.  Mudar envolve a capacidade de compreensão e adoção de práticas que concretizem a transformação.  O novo, aquilo que é desconhecido, gera receios, medos e barreiras.
  5. 5. Gestão da Mudança  Gestão da mudança é uma área de estudo em administração que possui o enfoque na necessidade de constante adaptação das empresas.  As empresas são dotadas de paradigmas que fazem parte de sua cultura organizacional.  A mudança é um processo natural nas organizações e para que tenha sucesso, deve existir liderança, confiança e tempo.
  6. 6. Gestão da Mudança  A gestão da mudança é um processo que visa transformar a organização e melhorar a sua eficácia.  Fatores que influenciam a mudança: Recursos que a empresa dispõe; Setor que está inserida; Necessidade de mudança; Qualidade da gestão; Política, econômica, social, tecnológica, ambiental e legal.
  7. 7. Gestão da Mudança  Os sinais de necessidade de uma mudança podem ser de caráter quantitativo ou qualitativo.  Quantitativo: diminuição das vendas, perda de quota de mercado, aumento de custos, redução de rentabilidade.  Qualitativo: insatisfações dos clientes, fornecedores e colaboradores.
  8. 8. Gestão da Mudança  Mudança Incremental: não gera grandes impactos na empresa; a mudança acontece através de ajustes administrativos.  Mudança Planejada: quando a empresa reformula a sua estratégia enquanto apresenta um bom desempenho, tendo a oportunidade de melhorias.
  9. 9. Gestão da Mudança  Mudança Emergente: mudança não planejada, no qual a empresa vai respondendo de forma a ultrapassar as ameaças.  Mudança Radical: mudança planejada, de forma a antecipar acontecimentos futuros ou a inverter uma deficiente performance.  Mudança Improvisada: mudança não resulta de decisões planejadas, mas de decisões tomadas em tempo real.
  10. 10. Tipos de Mudança  Mudanças tecnológicas: relativas ao processo de produção da empresa – como a organização realiza seu trabalho.  Mudanças no portfólio de produtos: mudança no produto ou serviços – inovações em novos produtos e novas estratégias definindo um mercado novo.
  11. 11. Etapas na Gestão de Mudança  Escolha de um líder;  Definição de objetivos estratégicos;  Envolvimento da empresa nos objetivos;  Definição da nova missão da empresa;  Envolvimento de todos com a nova missão;  Constituir uma equipe para a mudança.  Dispensa de colaboradores;  Poderes restritos;  Rápidas melhorias do desempenho;  Não depender exclusivamente do líder.
  12. 12. Sucesso na Gestão de Mudança 1 – Enxergar a necessidade de mudança. 2 – Trabalho em equipe. 3 – Visão estratégica da mudança. 4 – Comunicação. 5 – Motivar e capacitar os participante. 6 – Obter vitórias. 7 – Não desistir. 8 – Criar nova cultura organizacional.
  13. 13. Estratégias de Mudança  Comunicação e educação: preparar e treinar os empregados para a mudança.  ,  Participação: envolver as pessoas na mudança.  Negociação: meio de atingir a cooperação para a executar o processo de mudança.  ,  Coerção: o líder usa seu poder de persuasão para a aceitação da mudança.  ,  Apoio: serve para ajudar a superar a resistência à mudança.
  14. 14. Resistência à Mudança  O líder tem como objetivo diminuir a resistência à mudança para evitar barreiras no processo de transformação.  O motivos da resistência à mudança são: Aspectos lógicos Interesses pessoais. Aspectos psicológicos  Medo, dificuldade. Aspectos sociológicos Interesses grupais.  Ver vídeo neste link: http://www.youtube.com/watch?v=sDV4TueYwvY
  15. 15. AULA 12 a) Gestão de Pessoal; b) Desenho e Análise de Cargos; c) Recrutamento e Seleção; d) Integração; e) Treinamento e Desenvolvimento; f) Clima Organizacional; g) Sistema de Recompensas.
  16. 16. Qual é o objetivo da gestão de pessoas?
  17. 17. Gestão de Pessoas  Gestão de pessoas (ou administração de recursos humanos) é uma associação de habilidades, métodos, políticas, técnicas e práticas para administrar os comportamentos internos e potencializar as equipes.  A finalidade é selecionar, gerir e nortear os colaboradores na direção dos objetivos e metas da empresa além de reter o talentos.
  18. 18. Atividades da Gestão de Pessoas  Desenho e análise de cargos e remuneração.  Recrutamento, seleção e integração.  Treinamento e desenvolvimento dos colaboradores.  Estudo do clima organizacional.  Avaliação de desempenho.
  19. 19. Desenho e Análise de Cargos  Cargo é um conjunto de funções (tarefas ou atribuições) com uma posição definida na estrutura organizacional.  Desenhar um cargo é descrever as competências necessárias para ocupá-lo e suas funções.  Análise de cargo é coletar informações sobre as funções realizadas e o conhecimento (qualidades) para desempenhar esse cargo.
  20. 20. Descrição do Cargo  Descrever é o processo de relatar as tarefas desenvolvida pelo colaborador que ocupa um cargo. Título do cargo; Faixa salarial; Objetivos do cargo; Equipamentos; Descrição das condições e do ambiente; Descrição das tarefas.
  21. 21. Recrutamento e Seleção  Recrutamento consiste na procura e atração de candidatos para uma vaga.  Seleção consiste na escolha e na tomada de decisão de qual candidato irá ocupar a vaga.  O recrutamento pode ser: Interno; Externo.
  22. 22. Recrutamento  Recrutamento é feito a partir das necessidades dos Recursos Humanos da empresa.  A empresa divulga e oferece ao mercado oportunidades de emprego.
  23. 23. Recrutamento Interno  Recrutamento interno é um conjunto de técnicas e procedimentos que visa atrair candidatos potencialmente qualificados e capazes de ocupar cargos dentro da própria organização.  O recrutamento interno influencia o aperfeiçoamento dos colaboradores devido a possibilidade de crescimento.
  24. 24. Recrutamento Externo  Recrutamento externo acontece quando há uma determinada vaga e a empresa tenta colmatar a mesma com candidatos externos que são atraídos através de técnicas de recrutamento.  As técnicas de recrutamento são os métodos através dos quais a empresa divulga a existência de uma vaga de trabalho.
  25. 25. Seleção  A seleção é um investimento útil para a empresa ao colocar a pessoa certa no lugar certo.  A seleção serve para encontrar pessoas alinhadas aos interesses, missão, valores e visão da organização.
  26. 26. Fluxo do Processo Seletivo 1 RECRUTAMENTO 2 ANÁLISE DE CURRÍCULO 3 DINÂMICA DE GRUPO 4 ENTREVISTA 1ª FASE 5 ENTREVISTA FINALISTA 6 ENTREVISTA GESTOR DA ÁREA 7 APROVAÇÃO DO CANDIDATO 8 CONTRATAÇÃO
  27. 27. Integração  Integração serve para adaptar o novo colaborador à cultura da empresa e conhecer as políticas de gestão de pessoas.  A integração é importante até para o desempenho do colaborador.  O novo colaborador passa a conhecer o ambiente físico da empresa e quem atua em cada setor (hierarquia).
  28. 28. Etapas da Integração  Apresentação da empresa;  Apresentação das políticas de RH;  Apresentação das Normas de segurança;  Visita aos setores da empresa;  Encaminhamento ao setor de trabalho.
  29. 29. Treinamento e Desenvolvimento  Treinamento e desenvolvimento atua com as competências para que o colaborador se torne mais produtivo e inovador.  Treinamento é o preparo da pessoa para o cargo, sendo uma ação do RH.  ,  Desenvolvimento é a melhoria e o crescimento pessoal, sendo uma ação mais voltada para o futuro do trabalhador dentro da empresa.
  30. 30. Treinamento e Desenvolvimento Treinamento Desenvolvimento Conhecimento Crescimento Capacitação Aprimoramento Educação Visão de futuro Preparação Melhoria
  31. 31. Treinamento e Desenvolvimento  Necessidades de treinamento: Adequar à cultura organizacional; Mudança de atitude; Crescimento; Modernização; Competências; Compartilhamento; Remanejamento; Informações.
  32. 32. Treinamento e Desenvolvimento  Elaboração de treinamento: 1. Necessidade de treinamento; 2. Programa de treinamento; 3. Aplicação; 4. Execução; 5. Avaliação dos resultados.
  33. 33. Estudo do Clima Organizacional  Clima organizacional é como os colaboradores percebem a qualidade do ambiente.  Clima organizacional é uma "atmosfera psicológica“.  A qualidade do ambiente influencia comportamentos.  Todos os colaboradores influenciam e são influenciados pelo clima organizacional.
  34. 34. Fatores do Clima Organizacional Fatores Internos Fatores Externos Estrutura / Regras Família Responsabilidade Férias / Lazer Motivação Saúde Relacionamento Situação Financeira Conflitos Segurança Liderança / Suporte Vida Social Participação Emocional Integração Nível Social Oportunidade Educação Comunicação Experiências
  35. 35. Sinais do Clima Organizacional Sinais Positivos Sinais Negativos Criatividade Rotatividade Produtividade Processos Trabalhistas Motivação Retrabalho Assiduidade / Pontual Desperdícios Rentabilidade Desequilíbrio Emocional Retenção de Talentos Conflitos
  36. 36. Sistema de Recompensas  Sistema de recompensa é o conjunto de instrumentos que constituem a contrapartida da contribuição prestada pelos empregados aos resultados do negócio.  Os objetivos são: Retenção de talentos; Permanência nos cargos; Motivação e produtividade; Valorização do colaborador.
  37. 37. RECOMPENSAS DA EMPRESA Financeiras Não Financeiras Diretas Indiretas Salário DSR Oportunidade de desenvolvimento Prêmio Férias Reconhecimento e Autoestima Comissão Gratificações Segurança no emprego Gorjetas Qualidade de vida no trabalho Hora Extra Orgulho da empresa e do trabalho 13º Salário Promoções Adicionais Liberdade e autonomia no trabalho
  38. 38. Sistema de Recompensas  Sistema de recompensa deve ser: Adequado  Valores oficiais. Justo  Esforço e responsabilidade. Equilibrado  Pacote de benefícios. Econômico  Condições de pagamento. Seguro  Necessidades e planejamento. Incentivador  Motivação.  Ver vídeo neste link: http: http://www.youtube.com/watch?v=TK6ZJUGdm5g

×