SlideShare uma empresa Scribd logo
WEBQUEST: uma metodologia de ensino
          baseada na web
Introdução
                                          TIC

                              •Mudaram    as     formas     de
                              comunicação
                              •Comunica-se hoje de        forma
                              directa e em tempo real.
                              •Com auxílio      de   diferentes
                              tecnologias.

  Teia Global da Informação
         “ Internet “


    Nunca em toda a história da humanidade, ideias,
informações e produtos circularam com tanta rapidez e
                     facilidade.
Introdução
       Com a Introdução destes novos meios de
     comunicação, criam-se novos contextos para:

 O Trabalho – tele-trabalho, trabalho móvel, trabalho misto

  entre ações presenciais e a distância.

 Novas formas de negócio e consumo – E-business e e-

  commerce.

 Novas formas de lazer: e-entertainment

 Novas formas de ensinar e aprender – e-learning, b-

  learning, m-learning
TIC’s na Educação



                       Escola
                                 Empresa
TIC                 Residência
                            Espaço Social

                     Espaços Educativos
Comunicação Educacional na Atual
Sociedade
                        O professor deixa de ser o detentor único do
                          conhecimento.




                                             Unidirecional




                                          Multiderecional




 •   A comunicação segue o modelo do de rede onde o aluno busca
     informações através do professor, através das tecnologias, e virce
     versa.
Internet
   A Internet é um conglomerado de redes à escala
    mundial de milhões de computadores interligados
Internet

 Nasceu em 1969 nos EUA


 Durante a Guerra Fria


 Primeiramente com Fins Militares


 Depois para fins acadêmicos, escolares e de pesquisa.
Internet
 A Internet é a principal tecnologia de informação e
 comunicação ! Por que ??? (Integração)

      Com a Internet surgiram
       Novas estratégias de difusão de informação
       Novas formas de ensino/formação/aprendizagem
       Novos modelos de comunicação

   • Modalidades de utilização
          Como fonte de pesquisa (motores de busca…)
          Como meio de publicação (Websites, Portais…)
          Como meio de interacção (conteúdos e pessoas)
Internet – Um Mundo de Informações !
Formatos de arquivos
                          .JPG
  .DOC
                          .GIF
  .PDF
                          .TXT
  .HTML
  .PPT
                          .MP3
  .XLS                   .MPEG
Desafio do Educador na Era da Internet :

   Utilizar os recursos da Web (páginas e
informações) de forma criativa e inteligente !
Estratégias Baseadas na Web
  Trata-se de actividades pedagógicas que tiram
  partido dos sites e informações disponíveis na
  web.

  Caça ao Tesouro – WebQuest
Definição de Caça ao Tesouro
 O objectivo é responder a um conjunto
 de questões.
 Para responder o aluno deve aceder a
 sites que contém      as   informações
 necessárias.
 Pode terminar com uma resposta final
 que engloba tudo o que o aluno
 aprendeu.
Como Fazer uma Caça ao Tesouro
 Seleccionar um assunto ou um conceito dentro
 do contexto da disciplina que se pretende
 introduzir ou aprofundar;
 Procurar sites em que o conceito seja
 apresentado ou tratado de forma adequada;
 Formular questões que podem ser respondidas
 por meio dos sites seleccionados;
 Colocar o conteúdo em uma página web ou em
 uma folha de papel
Exemplo de Caça ao Tesouro


    Ex: Albert Einstein
http://www.iep.uminho.pt/aac/lic/te/ate05/einstein/index_01.htm
WebQuest?

 A palavra WebQuest, em sua etimologia, remete-
 nos para a soma de duas palavras:

 Web (rede de hiperligações) e
 Quest (questionamento, busca ou pesquisa).


 As WebQuests constituem uma forma de ajudar o
 professor a utilizar os recursos da Internet com
 criatividade e critério;
O que é uma WebQuest?



   Uma WebQuest é uma actividade
   orientada para a pesquisa em que
quase toda, a informação que os alunos
  necessitam encontra-se na Internet.


                                  Dodge, 1995
Origem
 Em 1995


 Na   San Diego State University, Califórnia, EUA

 Tendo como Mentores Bernie Dodge e Tom March


 Disciplina Tecnologia Educacional.
Uma WebQuest é constituída por 6 componentes:

   Introdução ao tema a tratar, deve ser motivador, desafiante para os
    alunos.
   Tarefa que o aluno vai realizar e que devem ser executáveis e
    interessantes, envolvendo-os no processo de aprendizagem.
   Processo que orienta o aluno para realizar as tarefas indicadas.
   Recursos que estão disponíveis preferencialmente na Web para o
    desenvolvimento das tarefas.
   Avaliação   que   deve    fornecer   indicadores    qualitativos   e
    quantitativos que vão ser levados em consideração na avaliação
    do seu desempenho.
   Conclusão sintetiza as vantagens de fazer WebQuest.
   Créditos – Autores / Ajudas – Para os Alunos ou Professores
WebQuest WebExercise
1° Nível do Domínio Cognitivo - Conhecimento
                           Definir
                           Repetir
                           Apontar
                           Registrar
 Recordação da Informação  Marcar
 Aprendida                 Recordar
                           Nomear
                           Relatar
                           Sublinhar
                           Enunciar
                           Relacionar
2° Nível do Domínio Cognitivo - Compreensão
                               Traduzir
                               Reafirmar
                               Discutir
                               Descrever
  Utilização da Informação
   Conhecida e                 Explicar
   Compreendida.               Expressar
                               Identificar
                               Localizar
                               Transcrever
                               Revisar
                               Narrar
3° Nível do Domínio Cognitivo - Aplicação
                               Interpretar
                               Aplicar
                               Usar
  Utilização da Informação    Empregar
   Conhecida e                 Demonstrar
   Compreendida e novas e
                               Dramatizar
   variadas situações.
                               Praticar
                               Ilustrar
                               Operar
                               Esboçar
                               Traçar
4° Nível do Domínio Cognitivo - Análise
                               Distinguir
                               Analisar
                               Diferenciar
                               Calcular
  Processo de decomposição
   para análise mais           Experimentar
   aprofundada.                Provar
                               Comparar
                               Criticar
                               Investigar
                               Debater
                               Categorizar
5° Nível do Domínio Cognitivo -Síntese

                               Comparar
                               Planejar
                               Propor
  Ser capaz de reunir as      Formular
   partes formando um todo.
                               Coordenar
                               Conjugar
                               Construir
                               Organizar
                               Dirigir
6° Nível do Domínio Cognitivo - Avaliação

                                 Julgar
                                 Avaliar
  Capacidade de realizar        Taxar
   julgamentos de evidências.    Valorizar
                                 Estimar
                                 Medir
                                 Mensurar
Exemplo de uma WebQuest

     Tutankhamon
http://www.iep.uminho.pt/aac/sm/a2005/Tutankhamon/Uma%20aventura%20na%20Web.htm
Objetivos Educacionais
1. Utilizar as Tecnologias na Educação;

2. Garantir acesso as informações autênticas e

   atualizadas;
3. Promover aprendizagem cooperativa;

4. Desenvolver habilidades cognitivas;

5. Transformar informações ativamente;

6. Incentivar a criatividade;

7. Favorecer o trabalho de autoria dos professores e,

8. Favorecer o compartilhar de saberes pedagógicos.
A Webquest pode ser classificada em dois tipos:

 WebQuests Curtas


 Com duração de uma a três aulas.


 WebQuests Longas


 Com duração de uma semana até um mês
Antes de Aplicar Uma WQ

 Avaliação  diagnóstica do ambiente onde será
  implementada, para constatar a disponibilidade dos
  computadores;
 A ligação a Internet, a disponibilidade de materiais;

 Verificar o tempo previsto para a actividade e os
  materiais que serão utilizados na consecução do produto
  final da WebQuest.
 Fazer um pré-teste para constatar o nível de maturidade
  dos alunos bem como sua literacia informática.
Avaliação da WebQuest
 Verificar se ela dispõe das características básicas:

 Dos recursos técnicos e pedagógicos exigidos à uma

 actividade deste tipo;

 Aspecto Geral da WebQuest – Modelo, Texto e Imagens;

 Estrutura, navegação e linguagem;

 Tema da WebQuest – Adequação;

 Introdução da WebQuest – Motivação e Eficácia

 Cognitiva;
 Tarefa da WebQuest – Ligação ao Currículo, Nível

 Cognitivo e Nível Técnico;

 Processo da WebQuest – Clareza e Riqueza;

 Recursos da WebQuest – Relevância e Quantidade

 e Qualidade;

 Critérios de Avaliação – Clareza;
Conclusão
 March também chama a atenção para o que ficou
 conhecido com 3R´s.

 Real   – relacionar-se com o desafio e com a
  possibilidade do produto criado ser apreciado por um
  público real;
 Relevante – atentar para a motivação adequação
  aos interesses dos alunos;
 Rica – salientar para as vantagens na utilização da
  internet, e a complexidade da tarefa e a construção
  do conhecimento com base em diferentes
  perspectivas.
OPortal das WebQuests em Língua
           Portuguesa


 http://www.portalwebquest.net
Como Desenvolver sua WebQuest?
 As WebQuests podem ser desenvolvidas de múltiplas
 formas, ou seja, a grande maioria dos autores,
 desenvolvem as suas estratégias com auxílio de:

 Editores para criação de sites (como por exemplo o
 Microsoft Front Page e o Adobe Dreamwever ), nestes
 casos os autores criam as páginas que depois precisam ser
 enviadas a um servidor (gratuito ou pago) que irá
 disponibilizar o site na Web.
Como Desenvolver sua WebQuest
 Ferramentas     da Web social, ou seja, a partir do
  desenvolvimento destes aplicativos online, muitos utilizadores
  passaram a utilizar ambientes como o Google Sites, o blog
  (BlogQuest) ou mesmo uma Wiki para construírem suas
  WebQuests.

 Estes   ambientes também assumem as mesmas
  características de edição online, no entanto, são acrescidos
  as vantagens de permitirem com que os usuários deixem
  comentários ao longo de todas as componentes criadas.
Como Desenvolver a sua
  WebQuest
 PHP WebQuest que é um programa educativo criado pelo
  professor espanhol António Temprano que desenvolveu um
  aplicativo que funciona como um template para os
  desenvolvedores que possuem poucos conhecimentos de
  desenvolvimento de Web sites.

 Neste sentido, o ambiente já possui toda a estrutura das
  componentes da WebQuest e o utilizador poderá facilmente
  criar a sua estratégia apenas introduzindo o conteúdo e
  imagens desejadas em cada uma destas secções.
Como Avaliar a sua WebQuest ?
 Todo material a ser disponibilizado na Internet necessita de
  uma avaliação prévia.
 No caso das WebQuests, a avaliação pode ser realizada
  através de:
 * Rubrica, ou seja, grelhas de análise que incidem sobre os
  diversos atributos que devem estar presentes numa
  WebQuest de qualidade.
 * Através de peritos, que devem ser indivíduos com
  experiência na concepção e utilização de WebQuests.
 * Estudo piloto com uma pequena parcela da amostra.
Vamos Criar uma WebQuest ?

 Procurar grupos de trabalho com áreas afins;

 Definir a temática a ser explorada;

 Definir as Tarefas;

 Definir os Processo;

 Os recursos (complementar em casa)

 Definir os aspectos da Avaliação (Quantitativo e Qualitativo)

 Concluir e Indicar Pistas para Investigação Futura
Tarefas


• Resolver um problema;

• Solucionar um mistério;

• Formular e defender uma opinião;

• Analisar uma problemática;

• Desenvolver uma mensagem persuasiva;

• Redigir   um   relato     jornalístico,   ou   informações
 correlatas.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Material produção textual padrão aulas 1 e 2
Material produção textual padrão   aulas 1 e 2Material produção textual padrão   aulas 1 e 2
Material produção textual padrão aulas 1 e 2
Jacqueline Xavier Gomes Vieira
 
Concepção e desenvolvimento de ambientes virtuais de aprendizagem: questões p...
Concepção e desenvolvimento de ambientes virtuais de aprendizagem: questões p...Concepção e desenvolvimento de ambientes virtuais de aprendizagem: questões p...
Concepção e desenvolvimento de ambientes virtuais de aprendizagem: questões p...
Leonel Morgado
 
Abordagem a plataformas, ferramentas e ambientes digitais
Abordagem a plataformas, ferramentas e ambientes digitaisAbordagem a plataformas, ferramentas e ambientes digitais
Abordagem a plataformas, ferramentas e ambientes digitais
mariafilomenalr
 
Educação à Distância e Direito do Autor
Educação à Distância e Direito do Autor  Educação à Distância e Direito do Autor
Educação à Distância e Direito do Autor
Resina & Marcon
 
Desenvolvimento de habilidades para inovar
Desenvolvimento de habilidades para inovarDesenvolvimento de habilidades para inovar
Desenvolvimento de habilidades para inovar
Carlos Fernando Jung
 
Formação de professores para docência online - Marco Silva
Formação de professores para docência online - Marco SilvaFormação de professores para docência online - Marco Silva
Formação de professores para docência online - Marco Silva
SEJUD
 
Tabela Matriz1
Tabela Matriz1Tabela Matriz1
Tabela Matriz1
candidaribeiro
 
A Sala de Aula de Pós-Graduação Ideal
A Sala de Aula de Pós-Graduação IdealA Sala de Aula de Pós-Graduação Ideal
A Sala de Aula de Pós-Graduação Ideal
Rafael Teixeira
 
Trabalho
TrabalhoTrabalho
Trabalho
vyrgynya
 
(re)construção e partilha de conteúdos e recursos em eLearning literacia digi...
(re)construção e partilha de conteúdos e recursos em eLearning literacia digi...(re)construção e partilha de conteúdos e recursos em eLearning literacia digi...
(re)construção e partilha de conteúdos e recursos em eLearning literacia digi...
Ana Loureiro
 
Mypel2012 juliatomaz
Mypel2012 juliatomazMypel2012 juliatomaz
A tecnologia educacional além dos ava's, final
A tecnologia educacional além dos ava's, finalA tecnologia educacional além dos ava's, final
A tecnologia educacional além dos ava's, final
Douglas Assis
 
Novas tecnologias e conhecimento
Novas tecnologias e conhecimentoNovas tecnologias e conhecimento
Novas tecnologias e conhecimento
Joaquim Borgato
 
Inovação na Educação: Educação Transmídia - CONITEC
Inovação na Educação: Educação Transmídia - CONITECInovação na Educação: Educação Transmídia - CONITEC
Inovação na Educação: Educação Transmídia - CONITEC
Affero Lab
 
Leitura internacional da América Latina no Brasil 2019
Leitura internacional da América Latina no Brasil 2019Leitura internacional da América Latina no Brasil 2019
Leitura internacional da América Latina no Brasil 2019
fabiolamore
 
Literacia digital
Literacia digitalLiteracia digital
Literacia digital
Biblioteca Avelar Brotero
 
Literacia Digital e Literacia da Informação
Literacia Digital e Literacia da InformaçãoLiteracia Digital e Literacia da Informação
Literacia Digital e Literacia da Informação
Ana Loureiro
 
Apresentação dissertação Competências Tutor Online
Apresentação dissertação Competências Tutor OnlineApresentação dissertação Competências Tutor Online
Apresentação dissertação Competências Tutor Online
lurdesmartins
 

Mais procurados (18)

Material produção textual padrão aulas 1 e 2
Material produção textual padrão   aulas 1 e 2Material produção textual padrão   aulas 1 e 2
Material produção textual padrão aulas 1 e 2
 
Concepção e desenvolvimento de ambientes virtuais de aprendizagem: questões p...
Concepção e desenvolvimento de ambientes virtuais de aprendizagem: questões p...Concepção e desenvolvimento de ambientes virtuais de aprendizagem: questões p...
Concepção e desenvolvimento de ambientes virtuais de aprendizagem: questões p...
 
Abordagem a plataformas, ferramentas e ambientes digitais
Abordagem a plataformas, ferramentas e ambientes digitaisAbordagem a plataformas, ferramentas e ambientes digitais
Abordagem a plataformas, ferramentas e ambientes digitais
 
Educação à Distância e Direito do Autor
Educação à Distância e Direito do Autor  Educação à Distância e Direito do Autor
Educação à Distância e Direito do Autor
 
Desenvolvimento de habilidades para inovar
Desenvolvimento de habilidades para inovarDesenvolvimento de habilidades para inovar
Desenvolvimento de habilidades para inovar
 
Formação de professores para docência online - Marco Silva
Formação de professores para docência online - Marco SilvaFormação de professores para docência online - Marco Silva
Formação de professores para docência online - Marco Silva
 
Tabela Matriz1
Tabela Matriz1Tabela Matriz1
Tabela Matriz1
 
A Sala de Aula de Pós-Graduação Ideal
A Sala de Aula de Pós-Graduação IdealA Sala de Aula de Pós-Graduação Ideal
A Sala de Aula de Pós-Graduação Ideal
 
Trabalho
TrabalhoTrabalho
Trabalho
 
(re)construção e partilha de conteúdos e recursos em eLearning literacia digi...
(re)construção e partilha de conteúdos e recursos em eLearning literacia digi...(re)construção e partilha de conteúdos e recursos em eLearning literacia digi...
(re)construção e partilha de conteúdos e recursos em eLearning literacia digi...
 
Mypel2012 juliatomaz
Mypel2012 juliatomazMypel2012 juliatomaz
Mypel2012 juliatomaz
 
A tecnologia educacional além dos ava's, final
A tecnologia educacional além dos ava's, finalA tecnologia educacional além dos ava's, final
A tecnologia educacional além dos ava's, final
 
Novas tecnologias e conhecimento
Novas tecnologias e conhecimentoNovas tecnologias e conhecimento
Novas tecnologias e conhecimento
 
Inovação na Educação: Educação Transmídia - CONITEC
Inovação na Educação: Educação Transmídia - CONITECInovação na Educação: Educação Transmídia - CONITEC
Inovação na Educação: Educação Transmídia - CONITEC
 
Leitura internacional da América Latina no Brasil 2019
Leitura internacional da América Latina no Brasil 2019Leitura internacional da América Latina no Brasil 2019
Leitura internacional da América Latina no Brasil 2019
 
Literacia digital
Literacia digitalLiteracia digital
Literacia digital
 
Literacia Digital e Literacia da Informação
Literacia Digital e Literacia da InformaçãoLiteracia Digital e Literacia da Informação
Literacia Digital e Literacia da Informação
 
Apresentação dissertação Competências Tutor Online
Apresentação dissertação Competências Tutor OnlineApresentação dissertação Competências Tutor Online
Apresentação dissertação Competências Tutor Online
 

Destaque

CaçA Ao Tesouro
CaçA Ao TesouroCaçA Ao Tesouro
CaçA Ao Tesouro
guest8b7d71
 
HistóRia A Busca Do Tesouro Paola E Viviane
HistóRia A Busca Do Tesouro Paola E VivianeHistóRia A Busca Do Tesouro Paola E Viviane
HistóRia A Busca Do Tesouro Paola E Viviane
paolarm
 
Webgincana
WebgincanaWebgincana
Webgincana
andreadc
 
Caça ao tesouro
Caça ao tesouroCaça ao tesouro
Caça ao tesouro
João Gonçalves
 
CaçA Ao Tesouro
CaçA Ao TesouroCaçA Ao Tesouro
CaçA Ao Tesouro
gilgil
 
Webgincana e caça ao tesouro
Webgincana e caça ao tesouroWebgincana e caça ao tesouro
Webgincana e caça ao tesouro
Marcela Fernandes
 
Atividade caca ao tesouro literária
Atividade caca ao tesouro literáriaAtividade caca ao tesouro literária
Atividade caca ao tesouro literária
Deborah Dias
 
Caça ao tesouro 3º ano - Estudo do Meio
Caça ao tesouro 3º ano - Estudo do MeioCaça ao tesouro 3º ano - Estudo do Meio
Caça ao tesouro 3º ano - Estudo do Meio
Be Carrazeda
 
O uso pedagógico das TICs na educação
O uso pedagógico das TICs na educaçãoO uso pedagógico das TICs na educação
O uso pedagógico das TICs na educação
marise brandao
 
Caça ao tesouro
Caça ao tesouroCaça ao tesouro
7º ano reino plantae 1
7º ano    reino plantae 17º ano    reino plantae 1
7º ano reino plantae 1
Simone Maia
 
A Utilização das TIC na Sala de Aula
A Utilização das TIC na Sala de AulaA Utilização das TIC na Sala de Aula
A Utilização das TIC na Sala de Aula
Morgana Lacerda
 
Tecnologia na Educação
Tecnologia na EducaçãoTecnologia na Educação
Tecnologia na Educação
Norton Guimarães
 
Uso das novas tecnologias em sala de aula
Uso das novas tecnologias em sala de aulaUso das novas tecnologias em sala de aula
Uso das novas tecnologias em sala de aula
Antonio Barreto
 
Tecnologias na Escola
Tecnologias na EscolaTecnologias na Escola
Tecnologias na Escola
Ana Paula Silva
 

Destaque (15)

CaçA Ao Tesouro
CaçA Ao TesouroCaçA Ao Tesouro
CaçA Ao Tesouro
 
HistóRia A Busca Do Tesouro Paola E Viviane
HistóRia A Busca Do Tesouro Paola E VivianeHistóRia A Busca Do Tesouro Paola E Viviane
HistóRia A Busca Do Tesouro Paola E Viviane
 
Webgincana
WebgincanaWebgincana
Webgincana
 
Caça ao tesouro
Caça ao tesouroCaça ao tesouro
Caça ao tesouro
 
CaçA Ao Tesouro
CaçA Ao TesouroCaçA Ao Tesouro
CaçA Ao Tesouro
 
Webgincana e caça ao tesouro
Webgincana e caça ao tesouroWebgincana e caça ao tesouro
Webgincana e caça ao tesouro
 
Atividade caca ao tesouro literária
Atividade caca ao tesouro literáriaAtividade caca ao tesouro literária
Atividade caca ao tesouro literária
 
Caça ao tesouro 3º ano - Estudo do Meio
Caça ao tesouro 3º ano - Estudo do MeioCaça ao tesouro 3º ano - Estudo do Meio
Caça ao tesouro 3º ano - Estudo do Meio
 
O uso pedagógico das TICs na educação
O uso pedagógico das TICs na educaçãoO uso pedagógico das TICs na educação
O uso pedagógico das TICs na educação
 
Caça ao tesouro
Caça ao tesouroCaça ao tesouro
Caça ao tesouro
 
7º ano reino plantae 1
7º ano    reino plantae 17º ano    reino plantae 1
7º ano reino plantae 1
 
A Utilização das TIC na Sala de Aula
A Utilização das TIC na Sala de AulaA Utilização das TIC na Sala de Aula
A Utilização das TIC na Sala de Aula
 
Tecnologia na Educação
Tecnologia na EducaçãoTecnologia na Educação
Tecnologia na Educação
 
Uso das novas tecnologias em sala de aula
Uso das novas tecnologias em sala de aulaUso das novas tecnologias em sala de aula
Uso das novas tecnologias em sala de aula
 
Tecnologias na Escola
Tecnologias na EscolaTecnologias na Escola
Tecnologias na Escola
 

Semelhante a Web Quest aulaCC

Blogar para Ensinar
Blogar para EnsinarBlogar para Ensinar
Blogar para Ensinar
Barbara Dieu
 
Projeto Linux - E.E.B Melo e Alvim
Projeto Linux - E.E.B Melo e AlvimProjeto Linux - E.E.B Melo e Alvim
Projeto Linux - E.E.B Melo e Alvim
Lucas Wanderlei Pratto
 
Redes de aprendencia - Aula Inaugural Prefeitura Municipal de Fortaleza
Redes de aprendencia - Aula Inaugural Prefeitura Municipal de FortalezaRedes de aprendencia - Aula Inaugural Prefeitura Municipal de Fortaleza
Redes de aprendencia - Aula Inaugural Prefeitura Municipal de Fortaleza
Silvia Fichmann
 
O Uso de tecnolgias na sala de aula
O Uso de tecnolgias na sala de aulaO Uso de tecnolgias na sala de aula
O Uso de tecnolgias na sala de aula
Mila Gonçalves
 
Plataformas Colaborativas e de Aprendizagem
Plataformas Colaborativas e de AprendizagemPlataformas Colaborativas e de Aprendizagem
Plataformas Colaborativas e de Aprendizagem
Carina Mano
 
Robótica Educacional
Robótica EducacionalRobótica Educacional
Robótica Educacional
Liber Robótica
 
Semana de capacitação 2012
Semana de capacitação   2012Semana de capacitação   2012
Semana de capacitação 2012
Carlos Melo
 
IQPC 2010 - Gestão e Liderança
IQPC 2010 - Gestão e Liderança IQPC 2010 - Gestão e Liderança
IQPC 2010 - Gestão e Liderança
Affero Lab
 
Metodologia de pesquisa web quest
Metodologia de pesquisa web questMetodologia de pesquisa web quest
Metodologia de pesquisa web quest
Marta Lyrio
 
As tecnologias e a prática docente
As tecnologias e a prática docenteAs tecnologias e a prática docente
As tecnologias e a prática docente
Carlos Marcelo
 
Sessão 5 tarefa 1 - adosinda pires....
Sessão 5   tarefa 1 - adosinda pires....Sessão 5   tarefa 1 - adosinda pires....
Sessão 5 tarefa 1 - adosinda pires....
zyzypires
 
Apresentacao O As
Apresentacao O AsApresentacao O As
Apresentacao O As
tanialadeia
 
Oficina conteudos digitais - nteac
Oficina conteudos digitais  - nteac Oficina conteudos digitais  - nteac
Oficina conteudos digitais - nteac
Marilia Frizzera Dias
 
Usos da Internet em educação
Usos da Internet em educaçãoUsos da Internet em educação
Usos da Internet em educação
novelino
 
D:\Meus Documentos\Filosofia E Pisicanalise\Objetos De Aprendizagem
D:\Meus Documentos\Filosofia E Pisicanalise\Objetos De AprendizagemD:\Meus Documentos\Filosofia E Pisicanalise\Objetos De Aprendizagem
D:\Meus Documentos\Filosofia E Pisicanalise\Objetos De Aprendizagem
seisdaquinta
 
e-Raízes Redes Apresentação 15 Dezembro
e-Raízes Redes Apresentação 15 Dezembroe-Raízes Redes Apresentação 15 Dezembro
e-Raízes Redes Apresentação 15 Dezembro
eraizes redes
 
Resumo atividades unidade1
Resumo atividades unidade1Resumo atividades unidade1
Resumo atividades unidade1
rosa
 
Avaliacao de Software Educativo
Avaliacao de Software EducativoAvaliacao de Software Educativo
Avaliacao de Software Educativo
silvanatsal
 
Coaprendizagem para coautorias com recursos, práticas e redes educacionais ab...
Coaprendizagem para coautorias com recursos, práticas e redes educacionais ab...Coaprendizagem para coautorias com recursos, práticas e redes educacionais ab...
Coaprendizagem para coautorias com recursos, práticas e redes educacionais ab...
Colearn Coaprendizagem
 
Do analógico ao digital na promoção da aprendizagem do Português L2
Do analógico ao digital na promoção da aprendizagem do Português L2Do analógico ao digital na promoção da aprendizagem do Português L2
Do analógico ao digital na promoção da aprendizagem do Português L2
GILT (Games, Interaction and Learning Technologies) IS Engenharia do Porto
 

Semelhante a Web Quest aulaCC (20)

Blogar para Ensinar
Blogar para EnsinarBlogar para Ensinar
Blogar para Ensinar
 
Projeto Linux - E.E.B Melo e Alvim
Projeto Linux - E.E.B Melo e AlvimProjeto Linux - E.E.B Melo e Alvim
Projeto Linux - E.E.B Melo e Alvim
 
Redes de aprendencia - Aula Inaugural Prefeitura Municipal de Fortaleza
Redes de aprendencia - Aula Inaugural Prefeitura Municipal de FortalezaRedes de aprendencia - Aula Inaugural Prefeitura Municipal de Fortaleza
Redes de aprendencia - Aula Inaugural Prefeitura Municipal de Fortaleza
 
O Uso de tecnolgias na sala de aula
O Uso de tecnolgias na sala de aulaO Uso de tecnolgias na sala de aula
O Uso de tecnolgias na sala de aula
 
Plataformas Colaborativas e de Aprendizagem
Plataformas Colaborativas e de AprendizagemPlataformas Colaborativas e de Aprendizagem
Plataformas Colaborativas e de Aprendizagem
 
Robótica Educacional
Robótica EducacionalRobótica Educacional
Robótica Educacional
 
Semana de capacitação 2012
Semana de capacitação   2012Semana de capacitação   2012
Semana de capacitação 2012
 
IQPC 2010 - Gestão e Liderança
IQPC 2010 - Gestão e Liderança IQPC 2010 - Gestão e Liderança
IQPC 2010 - Gestão e Liderança
 
Metodologia de pesquisa web quest
Metodologia de pesquisa web questMetodologia de pesquisa web quest
Metodologia de pesquisa web quest
 
As tecnologias e a prática docente
As tecnologias e a prática docenteAs tecnologias e a prática docente
As tecnologias e a prática docente
 
Sessão 5 tarefa 1 - adosinda pires....
Sessão 5   tarefa 1 - adosinda pires....Sessão 5   tarefa 1 - adosinda pires....
Sessão 5 tarefa 1 - adosinda pires....
 
Apresentacao O As
Apresentacao O AsApresentacao O As
Apresentacao O As
 
Oficina conteudos digitais - nteac
Oficina conteudos digitais  - nteac Oficina conteudos digitais  - nteac
Oficina conteudos digitais - nteac
 
Usos da Internet em educação
Usos da Internet em educaçãoUsos da Internet em educação
Usos da Internet em educação
 
D:\Meus Documentos\Filosofia E Pisicanalise\Objetos De Aprendizagem
D:\Meus Documentos\Filosofia E Pisicanalise\Objetos De AprendizagemD:\Meus Documentos\Filosofia E Pisicanalise\Objetos De Aprendizagem
D:\Meus Documentos\Filosofia E Pisicanalise\Objetos De Aprendizagem
 
e-Raízes Redes Apresentação 15 Dezembro
e-Raízes Redes Apresentação 15 Dezembroe-Raízes Redes Apresentação 15 Dezembro
e-Raízes Redes Apresentação 15 Dezembro
 
Resumo atividades unidade1
Resumo atividades unidade1Resumo atividades unidade1
Resumo atividades unidade1
 
Avaliacao de Software Educativo
Avaliacao de Software EducativoAvaliacao de Software Educativo
Avaliacao de Software Educativo
 
Coaprendizagem para coautorias com recursos, práticas e redes educacionais ab...
Coaprendizagem para coautorias com recursos, práticas e redes educacionais ab...Coaprendizagem para coautorias com recursos, práticas e redes educacionais ab...
Coaprendizagem para coautorias com recursos, práticas e redes educacionais ab...
 
Do analógico ao digital na promoção da aprendizagem do Português L2
Do analógico ao digital na promoção da aprendizagem do Português L2Do analógico ao digital na promoção da aprendizagem do Português L2
Do analógico ao digital na promoção da aprendizagem do Português L2
 

Mais de ricaselmavera

Quiz de estética
Quiz de estéticaQuiz de estética
Quiz de estética
ricaselmavera
 
Quiz de estética
Quiz de estéticaQuiz de estética
Quiz de estética
ricaselmavera
 
Arte
ArteArte
Texto apoio 6 pesquisar na web
Texto apoio 6 pesquisar na webTexto apoio 6 pesquisar na web
Texto apoio 6 pesquisar na web
ricaselmavera
 
Texto apoio 5 indicqualsitesedaac
Texto apoio 5 indicqualsitesedaacTexto apoio 5 indicqualsitesedaac
Texto apoio 5 indicqualsitesedaac
ricaselmavera
 
Texto apoio 4 conceitos emergentes
Texto apoio 4 conceitos emergentesTexto apoio 4 conceitos emergentes
Texto apoio 4 conceitos emergentes
ricaselmavera
 
Texto apoio 3 david jonassen ferramentas-cognitivas
Texto apoio 3 david jonassen ferramentas-cognitivasTexto apoio 3 david jonassen ferramentas-cognitivas
Texto apoio 3 david jonassen ferramentas-cognitivas
ricaselmavera
 
Texto apoio 2 educação sociedade informação
Texto apoio 2 educação sociedade informaçãoTexto apoio 2 educação sociedade informação
Texto apoio 2 educação sociedade informação
ricaselmavera
 
Texto apoio de te em portugal
Texto apoio de te em portugalTexto apoio de te em portugal
Texto apoio de te em portugal
ricaselmavera
 
Web2
Web2Web2
Elearning, b- d-m-learning
Elearning, b- d-m-learningElearning, b- d-m-learning
Elearning, b- d-m-learning
ricaselmavera
 
Multimédia e hipermédia
Multimédia e hipermédiaMultimédia e hipermédia
Multimédia e hipermédia
ricaselmavera
 
A world wide web
A world wide webA world wide web
A world wide web
ricaselmavera
 
Da arpa net à internet
Da arpa net à internetDa arpa net à internet
Da arpa net à internet
ricaselmavera
 
Pesquisar na web
Pesquisar na webPesquisar na web
Pesquisar na web
ricaselmavera
 
Conhecimento e aprendizagem
Conhecimento e aprendizagemConhecimento e aprendizagem
Conhecimento e aprendizagem
ricaselmavera
 
Criar um website
Criar um websiteCriar um website
Criar um website
ricaselmavera
 
O conceito de te [modo de compatibilidade]
O conceito de te [modo de compatibilidade]O conceito de te [modo de compatibilidade]
O conceito de te [modo de compatibilidade]
ricaselmavera
 
Programa
ProgramaPrograma
Programa
ricaselmavera
 

Mais de ricaselmavera (19)

Quiz de estética
Quiz de estéticaQuiz de estética
Quiz de estética
 
Quiz de estética
Quiz de estéticaQuiz de estética
Quiz de estética
 
Arte
ArteArte
Arte
 
Texto apoio 6 pesquisar na web
Texto apoio 6 pesquisar na webTexto apoio 6 pesquisar na web
Texto apoio 6 pesquisar na web
 
Texto apoio 5 indicqualsitesedaac
Texto apoio 5 indicqualsitesedaacTexto apoio 5 indicqualsitesedaac
Texto apoio 5 indicqualsitesedaac
 
Texto apoio 4 conceitos emergentes
Texto apoio 4 conceitos emergentesTexto apoio 4 conceitos emergentes
Texto apoio 4 conceitos emergentes
 
Texto apoio 3 david jonassen ferramentas-cognitivas
Texto apoio 3 david jonassen ferramentas-cognitivasTexto apoio 3 david jonassen ferramentas-cognitivas
Texto apoio 3 david jonassen ferramentas-cognitivas
 
Texto apoio 2 educação sociedade informação
Texto apoio 2 educação sociedade informaçãoTexto apoio 2 educação sociedade informação
Texto apoio 2 educação sociedade informação
 
Texto apoio de te em portugal
Texto apoio de te em portugalTexto apoio de te em portugal
Texto apoio de te em portugal
 
Web2
Web2Web2
Web2
 
Elearning, b- d-m-learning
Elearning, b- d-m-learningElearning, b- d-m-learning
Elearning, b- d-m-learning
 
Multimédia e hipermédia
Multimédia e hipermédiaMultimédia e hipermédia
Multimédia e hipermédia
 
A world wide web
A world wide webA world wide web
A world wide web
 
Da arpa net à internet
Da arpa net à internetDa arpa net à internet
Da arpa net à internet
 
Pesquisar na web
Pesquisar na webPesquisar na web
Pesquisar na web
 
Conhecimento e aprendizagem
Conhecimento e aprendizagemConhecimento e aprendizagem
Conhecimento e aprendizagem
 
Criar um website
Criar um websiteCriar um website
Criar um website
 
O conceito de te [modo de compatibilidade]
O conceito de te [modo de compatibilidade]O conceito de te [modo de compatibilidade]
O conceito de te [modo de compatibilidade]
 
Programa
ProgramaPrograma
Programa
 

Último

PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
geiseortiz1
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
HelenStefany
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
MatheusSousa716350
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
katbrochier1
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
ARIADNEMARTINSDACRUZ
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
erssstcontato
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidadeAula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
AlessandraRibas7
 
A importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino MédioA importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino Médio
nunesly
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
MarceloMonteiro213738
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃOAUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
FernandaOliveira758273
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
TiagoLouro8
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Mauricio Alexandre Silva
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
Manuais Formação
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
Crisnaiara
 

Último (20)

PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidadeAula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
 
A importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino MédioA importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino Médio
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃOAUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
 

Web Quest aulaCC

  • 1. WEBQUEST: uma metodologia de ensino baseada na web
  • 2. Introdução TIC •Mudaram as formas de comunicação •Comunica-se hoje de forma directa e em tempo real. •Com auxílio de diferentes tecnologias. Teia Global da Informação “ Internet “ Nunca em toda a história da humanidade, ideias, informações e produtos circularam com tanta rapidez e facilidade.
  • 3. Introdução Com a Introdução destes novos meios de comunicação, criam-se novos contextos para:  O Trabalho – tele-trabalho, trabalho móvel, trabalho misto entre ações presenciais e a distância.  Novas formas de negócio e consumo – E-business e e- commerce.  Novas formas de lazer: e-entertainment  Novas formas de ensinar e aprender – e-learning, b- learning, m-learning
  • 4. TIC’s na Educação Escola Empresa TIC Residência Espaço Social Espaços Educativos
  • 5. Comunicação Educacional na Atual Sociedade  O professor deixa de ser o detentor único do conhecimento. Unidirecional Multiderecional • A comunicação segue o modelo do de rede onde o aluno busca informações através do professor, através das tecnologias, e virce versa.
  • 6. Internet  A Internet é um conglomerado de redes à escala mundial de milhões de computadores interligados
  • 7. Internet  Nasceu em 1969 nos EUA  Durante a Guerra Fria  Primeiramente com Fins Militares  Depois para fins acadêmicos, escolares e de pesquisa.
  • 8. Internet  A Internet é a principal tecnologia de informação e comunicação ! Por que ??? (Integração)  Com a Internet surgiram Novas estratégias de difusão de informação Novas formas de ensino/formação/aprendizagem Novos modelos de comunicação • Modalidades de utilização  Como fonte de pesquisa (motores de busca…)  Como meio de publicação (Websites, Portais…)  Como meio de interacção (conteúdos e pessoas)
  • 9. Internet – Um Mundo de Informações !
  • 10. Formatos de arquivos  .JPG  .DOC  .GIF  .PDF  .TXT  .HTML  .PPT  .MP3  .XLS  .MPEG
  • 11. Desafio do Educador na Era da Internet :  Utilizar os recursos da Web (páginas e informações) de forma criativa e inteligente !
  • 12. Estratégias Baseadas na Web  Trata-se de actividades pedagógicas que tiram partido dos sites e informações disponíveis na web.  Caça ao Tesouro – WebQuest
  • 13. Definição de Caça ao Tesouro  O objectivo é responder a um conjunto de questões.  Para responder o aluno deve aceder a sites que contém as informações necessárias.  Pode terminar com uma resposta final que engloba tudo o que o aluno aprendeu.
  • 14. Como Fazer uma Caça ao Tesouro  Seleccionar um assunto ou um conceito dentro do contexto da disciplina que se pretende introduzir ou aprofundar;  Procurar sites em que o conceito seja apresentado ou tratado de forma adequada;  Formular questões que podem ser respondidas por meio dos sites seleccionados;  Colocar o conteúdo em uma página web ou em uma folha de papel
  • 15. Exemplo de Caça ao Tesouro Ex: Albert Einstein
  • 16.
  • 17.
  • 18.
  • 19.
  • 21.
  • 22. WebQuest?  A palavra WebQuest, em sua etimologia, remete- nos para a soma de duas palavras: Web (rede de hiperligações) e Quest (questionamento, busca ou pesquisa).  As WebQuests constituem uma forma de ajudar o professor a utilizar os recursos da Internet com criatividade e critério;
  • 23. O que é uma WebQuest? Uma WebQuest é uma actividade orientada para a pesquisa em que quase toda, a informação que os alunos necessitam encontra-se na Internet. Dodge, 1995
  • 24. Origem  Em 1995  Na San Diego State University, Califórnia, EUA  Tendo como Mentores Bernie Dodge e Tom March  Disciplina Tecnologia Educacional.
  • 25. Uma WebQuest é constituída por 6 componentes:  Introdução ao tema a tratar, deve ser motivador, desafiante para os alunos.  Tarefa que o aluno vai realizar e que devem ser executáveis e interessantes, envolvendo-os no processo de aprendizagem.  Processo que orienta o aluno para realizar as tarefas indicadas.  Recursos que estão disponíveis preferencialmente na Web para o desenvolvimento das tarefas.  Avaliação que deve fornecer indicadores qualitativos e quantitativos que vão ser levados em consideração na avaliação do seu desempenho.  Conclusão sintetiza as vantagens de fazer WebQuest.  Créditos – Autores / Ajudas – Para os Alunos ou Professores
  • 27. 1° Nível do Domínio Cognitivo - Conhecimento  Definir  Repetir  Apontar  Registrar  Recordação da Informação  Marcar Aprendida  Recordar  Nomear  Relatar  Sublinhar  Enunciar  Relacionar
  • 28. 2° Nível do Domínio Cognitivo - Compreensão  Traduzir  Reafirmar  Discutir  Descrever  Utilização da Informação Conhecida e  Explicar Compreendida.  Expressar  Identificar  Localizar  Transcrever  Revisar  Narrar
  • 29. 3° Nível do Domínio Cognitivo - Aplicação  Interpretar  Aplicar  Usar  Utilização da Informação  Empregar Conhecida e  Demonstrar Compreendida e novas e  Dramatizar variadas situações.  Praticar  Ilustrar  Operar  Esboçar  Traçar
  • 30. 4° Nível do Domínio Cognitivo - Análise  Distinguir  Analisar  Diferenciar  Calcular  Processo de decomposição para análise mais  Experimentar aprofundada.  Provar  Comparar  Criticar  Investigar  Debater  Categorizar
  • 31. 5° Nível do Domínio Cognitivo -Síntese  Comparar  Planejar  Propor  Ser capaz de reunir as  Formular partes formando um todo.  Coordenar  Conjugar  Construir  Organizar  Dirigir
  • 32. 6° Nível do Domínio Cognitivo - Avaliação  Julgar  Avaliar  Capacidade de realizar  Taxar julgamentos de evidências.  Valorizar  Estimar  Medir  Mensurar
  • 33. Exemplo de uma WebQuest Tutankhamon
  • 35.
  • 36.
  • 37.
  • 38.
  • 39.
  • 40.
  • 41.
  • 42. Objetivos Educacionais 1. Utilizar as Tecnologias na Educação; 2. Garantir acesso as informações autênticas e atualizadas; 3. Promover aprendizagem cooperativa; 4. Desenvolver habilidades cognitivas; 5. Transformar informações ativamente; 6. Incentivar a criatividade; 7. Favorecer o trabalho de autoria dos professores e, 8. Favorecer o compartilhar de saberes pedagógicos.
  • 43. A Webquest pode ser classificada em dois tipos:  WebQuests Curtas  Com duração de uma a três aulas.  WebQuests Longas  Com duração de uma semana até um mês
  • 44. Antes de Aplicar Uma WQ  Avaliação diagnóstica do ambiente onde será implementada, para constatar a disponibilidade dos computadores;  A ligação a Internet, a disponibilidade de materiais;  Verificar o tempo previsto para a actividade e os materiais que serão utilizados na consecução do produto final da WebQuest.  Fazer um pré-teste para constatar o nível de maturidade dos alunos bem como sua literacia informática.
  • 45. Avaliação da WebQuest  Verificar se ela dispõe das características básicas:  Dos recursos técnicos e pedagógicos exigidos à uma actividade deste tipo;  Aspecto Geral da WebQuest – Modelo, Texto e Imagens;  Estrutura, navegação e linguagem;  Tema da WebQuest – Adequação;  Introdução da WebQuest – Motivação e Eficácia Cognitiva;
  • 46.  Tarefa da WebQuest – Ligação ao Currículo, Nível Cognitivo e Nível Técnico;  Processo da WebQuest – Clareza e Riqueza;  Recursos da WebQuest – Relevância e Quantidade e Qualidade;  Critérios de Avaliação – Clareza;
  • 47. Conclusão  March também chama a atenção para o que ficou conhecido com 3R´s.  Real – relacionar-se com o desafio e com a possibilidade do produto criado ser apreciado por um público real;  Relevante – atentar para a motivação adequação aos interesses dos alunos;  Rica – salientar para as vantagens na utilização da internet, e a complexidade da tarefa e a construção do conhecimento com base em diferentes perspectivas.
  • 48. OPortal das WebQuests em Língua Portuguesa http://www.portalwebquest.net
  • 49.
  • 50.
  • 51.
  • 52. Como Desenvolver sua WebQuest?  As WebQuests podem ser desenvolvidas de múltiplas formas, ou seja, a grande maioria dos autores, desenvolvem as suas estratégias com auxílio de:  Editores para criação de sites (como por exemplo o Microsoft Front Page e o Adobe Dreamwever ), nestes casos os autores criam as páginas que depois precisam ser enviadas a um servidor (gratuito ou pago) que irá disponibilizar o site na Web.
  • 53. Como Desenvolver sua WebQuest  Ferramentas da Web social, ou seja, a partir do desenvolvimento destes aplicativos online, muitos utilizadores passaram a utilizar ambientes como o Google Sites, o blog (BlogQuest) ou mesmo uma Wiki para construírem suas WebQuests.  Estes ambientes também assumem as mesmas características de edição online, no entanto, são acrescidos as vantagens de permitirem com que os usuários deixem comentários ao longo de todas as componentes criadas.
  • 54. Como Desenvolver a sua WebQuest  PHP WebQuest que é um programa educativo criado pelo professor espanhol António Temprano que desenvolveu um aplicativo que funciona como um template para os desenvolvedores que possuem poucos conhecimentos de desenvolvimento de Web sites.  Neste sentido, o ambiente já possui toda a estrutura das componentes da WebQuest e o utilizador poderá facilmente criar a sua estratégia apenas introduzindo o conteúdo e imagens desejadas em cada uma destas secções.
  • 55.
  • 56. Como Avaliar a sua WebQuest ?  Todo material a ser disponibilizado na Internet necessita de uma avaliação prévia.  No caso das WebQuests, a avaliação pode ser realizada através de:  * Rubrica, ou seja, grelhas de análise que incidem sobre os diversos atributos que devem estar presentes numa WebQuest de qualidade.  * Através de peritos, que devem ser indivíduos com experiência na concepção e utilização de WebQuests.  * Estudo piloto com uma pequena parcela da amostra.
  • 57. Vamos Criar uma WebQuest ?  Procurar grupos de trabalho com áreas afins;  Definir a temática a ser explorada;  Definir as Tarefas;  Definir os Processo;  Os recursos (complementar em casa)  Definir os aspectos da Avaliação (Quantitativo e Qualitativo)  Concluir e Indicar Pistas para Investigação Futura
  • 58. Tarefas • Resolver um problema; • Solucionar um mistério; • Formular e defender uma opinião; • Analisar uma problemática; • Desenvolver uma mensagem persuasiva; • Redigir um relato jornalístico, ou informações correlatas.